SlideShare uma empresa Scribd logo
Características nutricionais
das bactérias
Autotróficas Conseguem carbono➜
diretamente do gás carbônico (CO2)
Heterotróficas Conseguem carbono➜
degradando moléculas orgânicas
*O carbono é a matéria-prima essencial
para produzir moléculas orgânicas
• Sulfobactérias Fazem um tipo de➜
fotossíntese a partir do enxofre (S)
• Saprofágicas Conseguem alimento a➜
partir da matéria orgânica de cadáveres,
fezes ou partes descartadas por seres
vivos (ex.: folhas caídas)
• Parasitas Conseguem alimento a partir➜
de tecidos corporais de seres vivos,
normalmente causando doenças
Bactérias aeróbias e
anaeróbias
- Algumas bactérias heterotróficas só
conseguem energia através da
respiração aeróbia, portanto só
sobrevivem na presença de O2. São
chamadas de bactérias aeróbias
- Outras bactérias são chamadas de
anaeróbias, pois não toleram a
presença de oxigênio e morrem se são
expostas a ele. São chamadas de
bactérias anaeróbias obrigatórias
Bactérias aeróbias e anaeróbias
- No entanto, algumas bactérias
são capazes de obter energia
tanto por meio da respiração
anaeróbia quanto pela
fermentação. Estas são
chamadas de bactérias
anaeróbias facultativas.
Atividade para 31/03
- Resumo do texto "A importância
das bactérias para a humanidade"
- Atividade para visto no caderno
- Valor: 2 pontos
Trabalho em grupo para 07/04
- Tema: DST's
- Grupo de no máximo 03 alunos
- Apresentação de no máximo 10 minutos
e cartaz
- Cada grupo deve escolher uma DST
diferente (não repetir doenças)
- Valor: 3 pontos
Algas
Características gerais:
- São do Reino Proctotista
- Eucarióticos
- Realizam fotossíntese (possuem
cloroplastos)
- Unicelulares ou pluricelulares
* Diferença entre algas e plantas:
Embriões de algas não dependem do
organismo materno para alimentação
como nas plantas
Características gerais das
algas
- Abundantes nas camadas mais
superficiais dos mares e de grandes
lagos.
- Em conjunto com bactérias,
protozoários, larvas e microcrustáceos
constituem o plâncton
Características gerais das
algas
- Todas as algas possuem cloroplastos
em suas células. Em alguns cloroplastos,
há clorofila, que dá a cor verde a alga.
Em algumas algas, há outros pigmentos
fotossintetizantes (clorofilas, xantofilas),
que podem dar cores diferentes para as
algas (vermelho, parda, etc).
- As algas possuem parede celular, assim
como as plantas
Principais grupos de algas
Clorofíceas ou algas verdes:
- Mais de 8 mil espécies descritas
- Unicelulares ou pluricelulares
- Tons de verde acastanhado ou acinzentado
- No Brasil: Ulva lactuca, ou "alface-do-mar"
- Espécies marinhas e de água doce, mas
também podem viver em troncos de árvore,
barrancos e até na neve (onde houver
umidade)
- Se associam com fungos e formam os
liquens
Feofíceas ou algas pardas
• Multicelulares
• Vivem apenas no mar
• Podem ter de poucos centímetros até
60m de comprimento
• Possuem estruturas de gás que as
permitem flutuar
• No Brasil: Sargassum
Rodofíceas ou algas vermelhas
• Maioria multicelular
• Abundantes nos mares tropicais, mas também
aparecem em água doce e em superfícies
úmidas
• Têm cor avermelhada por causa de seus
pigmentos fotossintetizantes (ficoeritrina e
ficocianina)
• Muitas vivem em recifes e ajudam a amortecer
as ondas do mar, ajudando as espécies que
vivem em recifes a crescer e se reproduzir
Biologia: Nutrição das bactérias
Biologia: Nutrição das bactérias
Biologia: Nutrição das bactérias
Biologia: Nutrição das bactérias
Biologia: Nutrição das bactérias
Biologia: Nutrição das bactérias
Biologia: Nutrição das bactérias
Biologia: Nutrição das bactérias
Biologia: Nutrição das bactérias
Biologia: Nutrição das bactérias
Biologia: Nutrição das bactérias
Biologia: Nutrição das bactérias
Biologia: Nutrição das bactérias
Biologia: Nutrição das bactérias

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Aula de Parasitologia Básica
Aula de Parasitologia BásicaAula de Parasitologia Básica
Aula de Parasitologia BásicaJaqueline Almeida
 
Aula de Citologia Oncótica sobre Citologia Inflamatória
Aula de Citologia Oncótica sobre Citologia InflamatóriaAula de Citologia Oncótica sobre Citologia Inflamatória
Aula de Citologia Oncótica sobre Citologia InflamatóriaJaqueline Almeida
 
Doenças parasitárias - Parte I
Doenças parasitárias - Parte IDoenças parasitárias - Parte I
Doenças parasitárias - Parte Ibioemanuel
 
Biossegurança 2013
Biossegurança 2013Biossegurança 2013
Biossegurança 2013Thaty Xavier
 
Aula Microbiologia Bactérias
Aula Microbiologia BactériasAula Microbiologia Bactérias
Aula Microbiologia BactériasTiago da Silva
 
Aula de Microbiologia Clínica sobre Meios de cultura bacteriana
Aula de Microbiologia Clínica sobre Meios de cultura bacterianaAula de Microbiologia Clínica sobre Meios de cultura bacteriana
Aula de Microbiologia Clínica sobre Meios de cultura bacterianaJaqueline Almeida
 
Crescimento bacteriano
Crescimento bacterianoCrescimento bacteriano
Crescimento bacterianoGildo Crispim
 
Introducao histologia
Introducao histologia Introducao histologia
Introducao histologia Thais Benicio
 
Sistema urinário - Anatomia humana
Sistema urinário - Anatomia humanaSistema urinário - Anatomia humana
Sistema urinário - Anatomia humanaMarília Gomes
 
Introdução à bioquímica
Introdução à bioquímicaIntrodução à bioquímica
Introdução à bioquímicaMessias Miranda
 
Virologia - Super super med
Virologia - Super super medVirologia - Super super med
Virologia - Super super medemanuel
 
Aula completa reino protista
Aula completa reino protistaAula completa reino protista
Aula completa reino protistaNelson Costa
 

Mais procurados (20)

Apresentação bactérias
Apresentação bactériasApresentação bactérias
Apresentação bactérias
 
Aula de Parasitologia Básica
Aula de Parasitologia BásicaAula de Parasitologia Básica
Aula de Parasitologia Básica
 
Aula de Citologia Oncótica sobre Citologia Inflamatória
Aula de Citologia Oncótica sobre Citologia InflamatóriaAula de Citologia Oncótica sobre Citologia Inflamatória
Aula de Citologia Oncótica sobre Citologia Inflamatória
 
Células
CélulasCélulas
Células
 
Doenças parasitárias - Parte I
Doenças parasitárias - Parte IDoenças parasitárias - Parte I
Doenças parasitárias - Parte I
 
Biossegurança 2013
Biossegurança 2013Biossegurança 2013
Biossegurança 2013
 
Microbiologia
MicrobiologiaMicrobiologia
Microbiologia
 
Histologia humana
Histologia humanaHistologia humana
Histologia humana
 
Aula Microbiologia Bactérias
Aula Microbiologia BactériasAula Microbiologia Bactérias
Aula Microbiologia Bactérias
 
Aula de Microbiologia Clínica sobre Meios de cultura bacteriana
Aula de Microbiologia Clínica sobre Meios de cultura bacterianaAula de Microbiologia Clínica sobre Meios de cultura bacteriana
Aula de Microbiologia Clínica sobre Meios de cultura bacteriana
 
urinalise
urinaliseurinalise
urinalise
 
Slides fungos
Slides  fungosSlides  fungos
Slides fungos
 
Aula de microbiologia ppt
Aula de microbiologia   pptAula de microbiologia   ppt
Aula de microbiologia ppt
 
Crescimento bacteriano
Crescimento bacterianoCrescimento bacteriano
Crescimento bacteriano
 
Introducao histologia
Introducao histologia Introducao histologia
Introducao histologia
 
Sistema urinário - Anatomia humana
Sistema urinário - Anatomia humanaSistema urinário - Anatomia humana
Sistema urinário - Anatomia humana
 
Metabolismo e processos microbianos
Metabolismo e processos microbianosMetabolismo e processos microbianos
Metabolismo e processos microbianos
 
Introdução à bioquímica
Introdução à bioquímicaIntrodução à bioquímica
Introdução à bioquímica
 
Virologia - Super super med
Virologia - Super super medVirologia - Super super med
Virologia - Super super med
 
Aula completa reino protista
Aula completa reino protistaAula completa reino protista
Aula completa reino protista
 

Destaque

Aula 03 fisiologia bacteriana
Aula 03 fisiologia bacterianaAula 03 fisiologia bacteriana
Aula 03 fisiologia bacterianaJeff Britto
 
Conjugação e transdução
Conjugação e transduçãoConjugação e transdução
Conjugação e transduçãoUERGS
 
Reino monera: Bactérias e Arqueas
Reino monera: Bactérias e ArqueasReino monera: Bactérias e Arqueas
Reino monera: Bactérias e ArqueasSimone Miranda
 
Bactérias utilizadas na produção de alimentos
Bactérias utilizadas na produção de alimentosBactérias utilizadas na produção de alimentos
Bactérias utilizadas na produção de alimentosLuan Queiroz
 
O reino bactéria e o reino arquea
O reino bactéria e o reino arqueaO reino bactéria e o reino arquea
O reino bactéria e o reino arqueaGlayson Sombra
 
Genética bacteriana
Genética bacterianaGenética bacteriana
Genética bacterianakaiorochars
 
Aula 01 introdução a fisiologia da nutrição - princípios da homeostase celular
Aula 01   introdução a fisiologia da nutrição - princípios da homeostase celularAula 01   introdução a fisiologia da nutrição - princípios da homeostase celular
Aula 01 introdução a fisiologia da nutrição - princípios da homeostase celularHamilton Nobrega
 
REINO MONERA - ASSUNTO DO 3º ANO DO ENSINO MÉDIO
REINO MONERA - ASSUNTO DO 3º ANO DO ENSINO MÉDIOREINO MONERA - ASSUNTO DO 3º ANO DO ENSINO MÉDIO
REINO MONERA - ASSUNTO DO 3º ANO DO ENSINO MÉDIOgbast3
 
Bactérias 7º Ano
Bactérias 7º Ano Bactérias 7º Ano
Bactérias 7º Ano guest3519e1
 
Meio de cultura em microorganismos
Meio de cultura em microorganismosMeio de cultura em microorganismos
Meio de cultura em microorganismosUERGS
 
Bactérias e Vírus
Bactérias e VírusBactérias e Vírus
Bactérias e VírusIsabel Lopes
 

Destaque (20)

Nutrição bactriana
Nutrição bactrianaNutrição bactriana
Nutrição bactriana
 
Nutrição - Biologia 2º ano
Nutrição - Biologia 2º anoNutrição - Biologia 2º ano
Nutrição - Biologia 2º ano
 
Aula nutrição
Aula   nutriçãoAula   nutrição
Aula nutrição
 
Aula 03 fisiologia bacteriana
Aula 03 fisiologia bacterianaAula 03 fisiologia bacteriana
Aula 03 fisiologia bacteriana
 
Conjugação e transdução
Conjugação e transduçãoConjugação e transdução
Conjugação e transdução
 
CaracteríSticas Do Reino Monera
CaracteríSticas Do Reino MoneraCaracteríSticas Do Reino Monera
CaracteríSticas Do Reino Monera
 
Reino monera: Bactérias e Arqueas
Reino monera: Bactérias e ArqueasReino monera: Bactérias e Arqueas
Reino monera: Bactérias e Arqueas
 
Bactérias utilizadas na produção de alimentos
Bactérias utilizadas na produção de alimentosBactérias utilizadas na produção de alimentos
Bactérias utilizadas na produção de alimentos
 
Slide bacterias
Slide bacteriasSlide bacterias
Slide bacterias
 
Metabolismo microbiano
Metabolismo microbianoMetabolismo microbiano
Metabolismo microbiano
 
Hipoteses origem vida
Hipoteses origem vidaHipoteses origem vida
Hipoteses origem vida
 
O reino bactéria e o reino arquea
O reino bactéria e o reino arqueaO reino bactéria e o reino arquea
O reino bactéria e o reino arquea
 
0001
00010001
0001
 
Genética bacteriana
Genética bacterianaGenética bacteriana
Genética bacteriana
 
Aula 01 introdução a fisiologia da nutrição - princípios da homeostase celular
Aula 01   introdução a fisiologia da nutrição - princípios da homeostase celularAula 01   introdução a fisiologia da nutrição - princípios da homeostase celular
Aula 01 introdução a fisiologia da nutrição - princípios da homeostase celular
 
REINO MONERA - ASSUNTO DO 3º ANO DO ENSINO MÉDIO
REINO MONERA - ASSUNTO DO 3º ANO DO ENSINO MÉDIOREINO MONERA - ASSUNTO DO 3º ANO DO ENSINO MÉDIO
REINO MONERA - ASSUNTO DO 3º ANO DO ENSINO MÉDIO
 
Bactérias 7º Ano
Bactérias 7º Ano Bactérias 7º Ano
Bactérias 7º Ano
 
Meio de cultura em microorganismos
Meio de cultura em microorganismosMeio de cultura em microorganismos
Meio de cultura em microorganismos
 
VíRus Aula
VíRus AulaVíRus Aula
VíRus Aula
 
Bactérias e Vírus
Bactérias e VírusBactérias e Vírus
Bactérias e Vírus
 

Semelhante a Biologia: Nutrição das bactérias

Avaliação parcial de Biologia II
Avaliação parcial de Biologia IIAvaliação parcial de Biologia II
Avaliação parcial de Biologia IIIsabella Silva
 
Taxonomia, sistemática e principais grupos de algas e vegetais
Taxonomia, sistemática e principais grupos de algas e vegetaisTaxonomia, sistemática e principais grupos de algas e vegetais
Taxonomia, sistemática e principais grupos de algas e vegetaisHeitor de Oliveira Braga
 
Algas verdes trabalho de biologia
Algas verdes trabalho de biologia Algas verdes trabalho de biologia
Algas verdes trabalho de biologia jtvedy
 
BIO_AP_Microbiologia_Reino Monera.pdf
BIO_AP_Microbiologia_Reino Monera.pdfBIO_AP_Microbiologia_Reino Monera.pdf
BIO_AP_Microbiologia_Reino Monera.pdfCecliaArajo15
 
Avaliação parcial de Biologia II
Avaliação parcial de Biologia IIAvaliação parcial de Biologia II
Avaliação parcial de Biologia IIIsabella Silva
 
Avaliação parcial de Biologia II
Avaliação parcial de Biologia IIAvaliação parcial de Biologia II
Avaliação parcial de Biologia IIIsabella Silva
 
Apresentação de slide 7º ano
Apresentação de slide 7º anoApresentação de slide 7º ano
Apresentação de slide 7º anozelia49
 
Avaliação parcial de Biologia II
Avaliação parcial de Biologia IIAvaliação parcial de Biologia II
Avaliação parcial de Biologia IIIsabella Silva
 
Avaliação parcial de Biologia II
Avaliação parcial de Biologia IIAvaliação parcial de Biologia II
Avaliação parcial de Biologia IIIsabella Silva
 
Avaliação parcial de biologia ii
Avaliação parcial de biologia iiAvaliação parcial de biologia ii
Avaliação parcial de biologia iiIsabella Silva
 
Ciências - Reino Protista
Ciências - Reino ProtistaCiências - Reino Protista
Ciências - Reino ProtistaCAvancar
 
Continuação da apresentação biologia
Continuação da apresentação biologiaContinuação da apresentação biologia
Continuação da apresentação biologiaSESI 422 - Americana
 

Semelhante a Biologia: Nutrição das bactérias (20)

Biologia 2
Biologia 2Biologia 2
Biologia 2
 
Avaliação parcial de Biologia II
Avaliação parcial de Biologia IIAvaliação parcial de Biologia II
Avaliação parcial de Biologia II
 
Algas e plantas avasculares 1o b
Algas e plantas avasculares 1o bAlgas e plantas avasculares 1o b
Algas e plantas avasculares 1o b
 
6
66
6
 
Taxonomia, sistemática e principais grupos de algas e vegetais
Taxonomia, sistemática e principais grupos de algas e vegetaisTaxonomia, sistemática e principais grupos de algas e vegetais
Taxonomia, sistemática e principais grupos de algas e vegetais
 
4 monera
4   monera4   monera
4 monera
 
Algas verdes trabalho de biologia
Algas verdes trabalho de biologia Algas verdes trabalho de biologia
Algas verdes trabalho de biologia
 
BIO_AP_Microbiologia_Reino Monera.pdf
BIO_AP_Microbiologia_Reino Monera.pdfBIO_AP_Microbiologia_Reino Monera.pdf
BIO_AP_Microbiologia_Reino Monera.pdf
 
Algas.pptx
Algas.pptxAlgas.pptx
Algas.pptx
 
Avaliação parcial de Biologia II
Avaliação parcial de Biologia IIAvaliação parcial de Biologia II
Avaliação parcial de Biologia II
 
Avaliação parcial de Biologia II
Avaliação parcial de Biologia IIAvaliação parcial de Biologia II
Avaliação parcial de Biologia II
 
Apresentação de slide 7º ano
Apresentação de slide 7º anoApresentação de slide 7º ano
Apresentação de slide 7º ano
 
Avaliação parcial de Biologia II
Avaliação parcial de Biologia IIAvaliação parcial de Biologia II
Avaliação parcial de Biologia II
 
Avaliação parcial de Biologia II
Avaliação parcial de Biologia IIAvaliação parcial de Biologia II
Avaliação parcial de Biologia II
 
Avaliação parcial de biologia ii
Avaliação parcial de biologia iiAvaliação parcial de biologia ii
Avaliação parcial de biologia ii
 
7 anoProtistas
7 anoProtistas7 anoProtistas
7 anoProtistas
 
Aula reino protoctista
Aula reino protoctistaAula reino protoctista
Aula reino protoctista
 
Ciências - Reino Protista
Ciências - Reino ProtistaCiências - Reino Protista
Ciências - Reino Protista
 
2S_ reino protoctista_abril_2015
2S_ reino protoctista_abril_20152S_ reino protoctista_abril_2015
2S_ reino protoctista_abril_2015
 
Continuação da apresentação biologia
Continuação da apresentação biologiaContinuação da apresentação biologia
Continuação da apresentação biologia
 

Último

Atividades-Sobre-o-Conto-Venha-Ver-o-Por-Do-Sol.docx
Atividades-Sobre-o-Conto-Venha-Ver-o-Por-Do-Sol.docxAtividades-Sobre-o-Conto-Venha-Ver-o-Por-Do-Sol.docx
Atividades-Sobre-o-Conto-Venha-Ver-o-Por-Do-Sol.docxSolangeWaltre
 
Apresentação Formação em Prevenção ao Assédio
Apresentação Formação em Prevenção ao AssédioApresentação Formação em Prevenção ao Assédio
Apresentação Formação em Prevenção ao Assédioifbauab
 
bem estar animal em proteção integrada componente animal
bem estar animal em proteção integrada componente animalbem estar animal em proteção integrada componente animal
bem estar animal em proteção integrada componente animalcarlamgalves5
 
Exercícios de Clima no brasil e no mundo.pdf
Exercícios de Clima no brasil e no mundo.pdfExercícios de Clima no brasil e no mundo.pdf
Exercícios de Clima no brasil e no mundo.pdfRILTONNOGUEIRADOSSAN
 
Fotossíntese para o Ensino médio primeiros anos
Fotossíntese para o Ensino médio primeiros anosFotossíntese para o Ensino médio primeiros anos
Fotossíntese para o Ensino médio primeiros anosbiancaborges0906
 
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptxSlides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
AS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdf
AS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdfAS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdf
AS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdfssuserbb4ac2
 
Recurso da Casa das Ciências: Bateria/Acumulador
Recurso da Casa das Ciências: Bateria/AcumuladorRecurso da Casa das Ciências: Bateria/Acumulador
Recurso da Casa das Ciências: Bateria/AcumuladorCasa Ciências
 
Poema - Reciclar é preciso
Poema            -        Reciclar é precisoPoema            -        Reciclar é preciso
Poema - Reciclar é precisoMary Alvarenga
 
GRAMÁTICA NORMATIVA DA LÍNGUA PORTUGUESA UM GUIA COMPLETO DO IDIOMA.pdf
GRAMÁTICA NORMATIVA DA LÍNGUA PORTUGUESA UM GUIA COMPLETO DO IDIOMA.pdfGRAMÁTICA NORMATIVA DA LÍNGUA PORTUGUESA UM GUIA COMPLETO DO IDIOMA.pdf
GRAMÁTICA NORMATIVA DA LÍNGUA PORTUGUESA UM GUIA COMPLETO DO IDIOMA.pdfrarakey779
 
Atividade com a música Xote da Alegria - Falamansa
Atividade com a música Xote  da  Alegria    -   FalamansaAtividade com a música Xote  da  Alegria    -   Falamansa
Atividade com a música Xote da Alegria - FalamansaMary Alvarenga
 
Produção de poemas - Reciclar é preciso
Produção  de  poemas  -  Reciclar é precisoProdução  de  poemas  -  Reciclar é preciso
Produção de poemas - Reciclar é precisoMary Alvarenga
 
ATPCG 27.05 - Recomposição de aprendizagem.pptx
ATPCG 27.05 - Recomposição de aprendizagem.pptxATPCG 27.05 - Recomposição de aprendizagem.pptx
ATPCG 27.05 - Recomposição de aprendizagem.pptxmairaviani
 
Desastres ambientais e vulnerabilidadess
Desastres ambientais e vulnerabilidadessDesastres ambientais e vulnerabilidadess
Desastres ambientais e vulnerabilidadessRodrigoGonzlez461291
 
Hans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdf
Hans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdfHans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdf
Hans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdfrarakey779
 
00Certificado - MBA - Gestão de projetos
00Certificado - MBA - Gestão de projetos00Certificado - MBA - Gestão de projetos
00Certificado - MBA - Gestão de projetosLeonardoHenrique931183
 
Atividade português 7 ano página 38 a 40
Atividade português 7 ano página 38 a 40Atividade português 7 ano página 38 a 40
Atividade português 7 ano página 38 a 40vitoriaalyce2011
 
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....LuizHenriquedeAlmeid6
 
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdfufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdfManuais Formação
 
Apresentação sobre as etapas do desenvolvimento infantil
Apresentação sobre as etapas do desenvolvimento infantilApresentação sobre as etapas do desenvolvimento infantil
Apresentação sobre as etapas do desenvolvimento infantilMariaHelena293800
 

Último (20)

Atividades-Sobre-o-Conto-Venha-Ver-o-Por-Do-Sol.docx
Atividades-Sobre-o-Conto-Venha-Ver-o-Por-Do-Sol.docxAtividades-Sobre-o-Conto-Venha-Ver-o-Por-Do-Sol.docx
Atividades-Sobre-o-Conto-Venha-Ver-o-Por-Do-Sol.docx
 
Apresentação Formação em Prevenção ao Assédio
Apresentação Formação em Prevenção ao AssédioApresentação Formação em Prevenção ao Assédio
Apresentação Formação em Prevenção ao Assédio
 
bem estar animal em proteção integrada componente animal
bem estar animal em proteção integrada componente animalbem estar animal em proteção integrada componente animal
bem estar animal em proteção integrada componente animal
 
Exercícios de Clima no brasil e no mundo.pdf
Exercícios de Clima no brasil e no mundo.pdfExercícios de Clima no brasil e no mundo.pdf
Exercícios de Clima no brasil e no mundo.pdf
 
Fotossíntese para o Ensino médio primeiros anos
Fotossíntese para o Ensino médio primeiros anosFotossíntese para o Ensino médio primeiros anos
Fotossíntese para o Ensino médio primeiros anos
 
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptxSlides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
 
AS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdf
AS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdfAS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdf
AS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdf
 
Recurso da Casa das Ciências: Bateria/Acumulador
Recurso da Casa das Ciências: Bateria/AcumuladorRecurso da Casa das Ciências: Bateria/Acumulador
Recurso da Casa das Ciências: Bateria/Acumulador
 
Poema - Reciclar é preciso
Poema            -        Reciclar é precisoPoema            -        Reciclar é preciso
Poema - Reciclar é preciso
 
GRAMÁTICA NORMATIVA DA LÍNGUA PORTUGUESA UM GUIA COMPLETO DO IDIOMA.pdf
GRAMÁTICA NORMATIVA DA LÍNGUA PORTUGUESA UM GUIA COMPLETO DO IDIOMA.pdfGRAMÁTICA NORMATIVA DA LÍNGUA PORTUGUESA UM GUIA COMPLETO DO IDIOMA.pdf
GRAMÁTICA NORMATIVA DA LÍNGUA PORTUGUESA UM GUIA COMPLETO DO IDIOMA.pdf
 
Atividade com a música Xote da Alegria - Falamansa
Atividade com a música Xote  da  Alegria    -   FalamansaAtividade com a música Xote  da  Alegria    -   Falamansa
Atividade com a música Xote da Alegria - Falamansa
 
Produção de poemas - Reciclar é preciso
Produção  de  poemas  -  Reciclar é precisoProdução  de  poemas  -  Reciclar é preciso
Produção de poemas - Reciclar é preciso
 
ATPCG 27.05 - Recomposição de aprendizagem.pptx
ATPCG 27.05 - Recomposição de aprendizagem.pptxATPCG 27.05 - Recomposição de aprendizagem.pptx
ATPCG 27.05 - Recomposição de aprendizagem.pptx
 
Desastres ambientais e vulnerabilidadess
Desastres ambientais e vulnerabilidadessDesastres ambientais e vulnerabilidadess
Desastres ambientais e vulnerabilidadess
 
Hans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdf
Hans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdfHans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdf
Hans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdf
 
00Certificado - MBA - Gestão de projetos
00Certificado - MBA - Gestão de projetos00Certificado - MBA - Gestão de projetos
00Certificado - MBA - Gestão de projetos
 
Atividade português 7 ano página 38 a 40
Atividade português 7 ano página 38 a 40Atividade português 7 ano página 38 a 40
Atividade português 7 ano página 38 a 40
 
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....
 
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdfufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
 
Apresentação sobre as etapas do desenvolvimento infantil
Apresentação sobre as etapas do desenvolvimento infantilApresentação sobre as etapas do desenvolvimento infantil
Apresentação sobre as etapas do desenvolvimento infantil
 

Biologia: Nutrição das bactérias

  • 1. Características nutricionais das bactérias Autotróficas Conseguem carbono➜ diretamente do gás carbônico (CO2) Heterotróficas Conseguem carbono➜ degradando moléculas orgânicas *O carbono é a matéria-prima essencial para produzir moléculas orgânicas
  • 2. • Sulfobactérias Fazem um tipo de➜ fotossíntese a partir do enxofre (S) • Saprofágicas Conseguem alimento a➜ partir da matéria orgânica de cadáveres, fezes ou partes descartadas por seres vivos (ex.: folhas caídas) • Parasitas Conseguem alimento a partir➜ de tecidos corporais de seres vivos, normalmente causando doenças
  • 3.
  • 4. Bactérias aeróbias e anaeróbias - Algumas bactérias heterotróficas só conseguem energia através da respiração aeróbia, portanto só sobrevivem na presença de O2. São chamadas de bactérias aeróbias - Outras bactérias são chamadas de anaeróbias, pois não toleram a presença de oxigênio e morrem se são expostas a ele. São chamadas de bactérias anaeróbias obrigatórias
  • 5. Bactérias aeróbias e anaeróbias - No entanto, algumas bactérias são capazes de obter energia tanto por meio da respiração anaeróbia quanto pela fermentação. Estas são chamadas de bactérias anaeróbias facultativas.
  • 6. Atividade para 31/03 - Resumo do texto "A importância das bactérias para a humanidade" - Atividade para visto no caderno - Valor: 2 pontos
  • 7. Trabalho em grupo para 07/04 - Tema: DST's - Grupo de no máximo 03 alunos - Apresentação de no máximo 10 minutos e cartaz - Cada grupo deve escolher uma DST diferente (não repetir doenças) - Valor: 3 pontos
  • 8. Algas Características gerais: - São do Reino Proctotista - Eucarióticos - Realizam fotossíntese (possuem cloroplastos) - Unicelulares ou pluricelulares * Diferença entre algas e plantas: Embriões de algas não dependem do organismo materno para alimentação como nas plantas
  • 9.
  • 10.
  • 11.
  • 12.
  • 13.
  • 14. Características gerais das algas - Abundantes nas camadas mais superficiais dos mares e de grandes lagos. - Em conjunto com bactérias, protozoários, larvas e microcrustáceos constituem o plâncton
  • 15.
  • 16.
  • 17.
  • 18.
  • 19.
  • 20.
  • 21.
  • 22. Características gerais das algas - Todas as algas possuem cloroplastos em suas células. Em alguns cloroplastos, há clorofila, que dá a cor verde a alga. Em algumas algas, há outros pigmentos fotossintetizantes (clorofilas, xantofilas), que podem dar cores diferentes para as algas (vermelho, parda, etc). - As algas possuem parede celular, assim como as plantas
  • 23. Principais grupos de algas Clorofíceas ou algas verdes: - Mais de 8 mil espécies descritas - Unicelulares ou pluricelulares - Tons de verde acastanhado ou acinzentado - No Brasil: Ulva lactuca, ou "alface-do-mar" - Espécies marinhas e de água doce, mas também podem viver em troncos de árvore, barrancos e até na neve (onde houver umidade) - Se associam com fungos e formam os liquens
  • 24.
  • 25.
  • 26.
  • 27.
  • 28.
  • 29.
  • 30. Feofíceas ou algas pardas • Multicelulares • Vivem apenas no mar • Podem ter de poucos centímetros até 60m de comprimento • Possuem estruturas de gás que as permitem flutuar • No Brasil: Sargassum
  • 31.
  • 32.
  • 33.
  • 34.
  • 35.
  • 36. Rodofíceas ou algas vermelhas • Maioria multicelular • Abundantes nos mares tropicais, mas também aparecem em água doce e em superfícies úmidas • Têm cor avermelhada por causa de seus pigmentos fotossintetizantes (ficoeritrina e ficocianina) • Muitas vivem em recifes e ajudam a amortecer as ondas do mar, ajudando as espécies que vivem em recifes a crescer e se reproduzir