Algas e plantas avasculares 1o b

1.996 visualizações

Publicada em

1 comentário
1 gostou
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.996
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
181
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
9
Comentários
1
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Algas e plantas avasculares 1o b

  1. 1. 20, 3, 27, 28 – 6,0<br />Plantas avasculares e Algas<br />
  2. 2. Plantas avasculares (também plantas não-vasculares ou atraqueófitos), são vegetais que não possuem vasos de transporte. São exemplos de vegetais avasculares: Algas e Briófitas.<br />O que são Plantas avasculares?<br />
  3. 3. As algas compreendem vários grupos de seres vivos aquáticos e autotróficos, ou seja, que produzem a energia necessária ao seu metabolismo através da fotossíntese. A maior parte das espécies de algas são unicelulares e, mesmo as mais complexas – algumas com tecidos diferenciados – não possuem raízes, caules ou folhas verdadeiras<br />O que são as algas?<br />
  4. 4. As alga são do reino morena ou bactéria. A alga azul é como uma divisão de domínio ou verdadeiras bactérias.<br />Estes organismos têm uma estrutura procariótica, sem uma verdadeira membrana nuclear e com os pigmentos fotossintéticos dispersos no citoplasma.<br />
  5. 5. É uma alga do reio protista Todos os restantes grupos de algas são eucarióticos e realizam a fotossíntese usando organelas chamadas cloroplastos. Os cloroplastos contêm DNA e têm uma estrutura semelhante às cianobactérias – pensa-se que evoluíram a partir de uma alga mais "primitiva" que era endossimbionte.<br />Algas Eucariontes <br />
  6. 6. A organização das algas também são chamadas de Talo. A maioria das algas são unicelulares vivendo livre movendo-se com o auxílio de flagelos ou por movimento amebóide.<br />Alguns destes tipos de organização, que podem ocorrer ao longo do ciclo de vida duma espécie, são:<br />colónia simples – pequenos grupos de células móveis (exemplo: Volvox)<br />colónia palmelóide – grupo de células sem mobilidade embebidas em mucilagem<br />filamento – uma fiada de células unidas, quer pelas paredes celulares, quer por mucilagem; por vezes ramificados<br />colónia parenquimatosa – grandes grupos de células formando um pseudo-talo, por vezes com diferenciação parcial de tecidos.<br />Organização das algas<br />
  7. 7. As algas são as primeiras produtoras do oxigênio no nosso planeta,. Hoje elas são responsáveis pela produção do ecossistemas aquáticos <br />Algumas algas são excelentes indicadores de determinados problemas ecológicos. Por exemplo quando se ve um tapete de algas verdes no fundo do mar é sinal de poluição<br />Ecologia das Algas <br />
  8. 8. Um fenômeno semelhante mas mais grave acontece quando, associadas à poluição, o grande acúmulo de nutrientes provoca um aumento desenfreado das algas Pirrofíceas (Alga Cor-de-Fogo), formando o que se chama maré vermelha. Nesta situação, estes organismos produzem toxinas avermelhadas e podem provocar a morte de uma grande quantidade de peixes e mesmo de aves ou outros animais que deles se alimentam.<br />
  9. 9. Além da sua importância ecológica, muitas espécies de algas têm importância econômica para o homem. Algumas são utilizadas como alimentooutras como matéria-prima para a produção de espessantes: de certas Feofícias extrai-se a algina, utilizada na indústria alimentar e de cosméticos; de algumas Rodofícias, obtem-se o ágar, usado na indústria farmacêutica e para a produção de meios-de-cultura de fungos e bactérias em laboratórios.<br />Importância das algas para o homem<br />
  10. 10. Ciclo de reprodução das algas<br />
  11. 11. Termo genérico que se aplica a um grupo formado por mais de 20.000 espécies de plantas pequenas que crescem habitualmente sobre o solo, troncos de árvores e rochas de ambientes úmidos. <br />O que são Briófitas?<br />
  12. 12. As briófitas não são plantas vasculares, ou seja, sem vasos condutores que é o caso do musgo. Em nível de organização elas se situam no meio das algas verde. Nas briófitas não há tecidos verdadeiros de condução, como existe nas samambaias e plantas superiores. Algumas espécies de briófitas são aquáticas e outras são capazes de sobreviver em regiões ardias e secas. O tamanho varia de microscópico a 30 cm, a briófita média mede aproximadamente entre 1,2 e 5 cm, variando sua coloração, que pode ser verde ou negra até mesmo incolor As hepáticas são as briófitas mais primitivas e possuem uma forma plana, algumas vezes, sua espessura é de apenas uma célula.  <br />Características das Briófitas:<br />
  13. 13. Ciclo da vida: Briófitas<br />
  14. 14. Os musgos possuem uma forma central que lembra um caule, do qual se desprendem pequenas folhas e que se prolonga em algumas estruturas denominadas rizomas. No entanto, apesar de possuírem estas estruturas, as briófitas absorvem a água diretamente da base sobre a qual crescem, ou, do próprio ar. <br />Os musgos<br />
  15. 15. Todas as espécies de briófitas se caracterizam por apresentar uma alternância de gerações. Os embriões da forma sexual madura ou de forma assexuada pequena permanecem dependentes e unidos a ela. A forma assexuada produz esporas, similares as das plantas inferiores, que são disseminadas através do vento e por outros meios que propiciam novas formas sexuais. Os órgãos sexuais das briófitas são multicelulares. <br /> Reprodução das Briófitas<br />
  16. 16. Imagens de algas<br />

×