SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 42
ERIK MACEDO
ERIK MACEDO
• O Reino MONERA se divide em:
• Filo Schizophyta (bactérias)
• Filo Cyanophyta (Cianobactérias ou cianofíceas ou
popularmente algas azuis)
ERIK MACEDO
Bactérias e Doenças Associadas
A palavra bactéria vem do Grego, onde “bakteria” significa
bastão.
As bactérias são encontradas em todos os ambientes da Terra.
As bactérias são seres microscópicos. A maioria apresenta
reprodução assexuada.
ERIK MACEDO
Bactérias e Doenças Associadas
As bactérias são divididas em grupos :
• Arquiobactérias ( grupo Archae) – Primitivas que vivem em
meios hostis como fontes termais, água salgada, pântanos e
regiões vulcânicas.
• Eubactérias– São as mais numerosas e atuais
Arquiobactérias
Eubactérias - Escherichia coli
ERIK MACEDO
Bactérias e Doenças Associadas
BACTÉRIAS
Características:
• São Unicelulares;
• São Procariontes;
• Podem ser autótrofos ou heterótrofos;
• Podem formar colônias;
• São microscópicos;
• Encontradas no solo, no ar, na água em nosso organismo;
ERIK MACEDO
Bactérias e Doenças Associadas
Morfologia geral das bactérias
Estruturas celulares
Bactérias e Doenças Associadas
ERIK MACEDO
Morfologia geral das bactérias - (cápsula)
A cápsula é formada pelo glicocálice, o qual consiste em uma substância polissacarídica
produzida no citoplasma e secretados para a superfície celular.
Funções da cápsula:
1. Impedir que a célula seja fagocitada por células de defesa.
2. Promover a adesão das bactérias em diferentes substratos (dentes humanos,
trato respiratório, mucosa intestinal, etc.)
3. Proteger as bactérias contra desidratação e choques mecânicos.
Bactérias e Doenças Associadas
ERIK MACEDO
Morfologia geral das bactérias - (Fímbrias)
Fímbrias são apêndices que se estendem da membrana plasmática passando pela parede
celular e cápsula emergindo para o meio externo. As fímbrias podem ocorrer em toda a
superfície da célula.
Função das fímbrias:
 Fixar as bactérias ao substrato e em outras células.
Bactérias e Doenças Associadas
ERIK MACEDO
Morfologia geral das bactérias - (Pili)
Os Pili sexuais normalmente são mais longos que as fímbrias, havendo um ou dois por
célula.
Funções dos pili:
 Responsável pela formação da ponte citoplasmática que permite a transferência
de informação genética durante o processo de conjugação.
Bactérias e Doenças Associadas
Bactéria +
Bactéria -
Pili sexuais
ERIK MACEDO
Morfologia geral das bactérias - (Flagelos)
Os flagelos são responsáveis pelo deslocamento das bactérias.
Estendem-se a partir da membrana celular, passam pela parede celular e atingem a região
externa.
O número de flagelos é bastante variável entre as bactérias.
Os flagelos são formados por uma proteína denominada flagelina e não provém do
centríolo como os flagelos de células eucariotas.
Bactérias e Doenças Associadas
ERIK MACEDO
Morfologia geral das bactérias - (Parede celular)
Parede celular é um envoltório semi-rígido, composto por peptídioglicanos, e
responsável pela forma e proteção da célula bacteriana.
Composição dos peptídioglicanos:
Bactérias e Doenças Associadas
ERIK MACEDO
Morfologia geral das bactérias - (Membrana Celular)
Membrana celular: lipoprotéica semelhante às membranas dos organismos eucariontes.
Funções:
1. Proteção
2. Transporte seletivo de nutrientes
3. Síntese de componentes da parede celular
4. Secreção de enzimas digestivas
5. Respiração celular
6. Ancora flagelos, fímbrias e pili
7. Armazenamento de pigmentos e enzimas da fotossíntese (em cianobactérias)
Bactérias e Doenças Associadas
ERIK MACEDO
Morfologia geral das bactérias - (Citoplasma)
Citoplasma: Sinônimos (hialoplasma e citosol). Possui 4/5 de água e 1/5 de substâncias
dissolvidas ou em suspensão (proteínas, carboidratos, lipídios, íons, etc).
Possui em seu conteúdo: Ribossomos (única organela), plasmídeos e o cromossomo
circular único (região do nucleóide).
Bactérias e Doenças Associadas
ERIK MACEDO
Morfologia geral das bactérias - (Nucleóide)
Nucleóide (área nuclear citoplasmática). Por serem organismos Procariontes as bactérias
não possuem um núcleo delimitado por membrana nuclear ou carioteca. Ao invés de
núcleo, as bactérias apresentam uma região citoplasmática onde se encontra do DNA
bacteriano (cromossomo circular).
Não estão presentes em células bacterianas:
1. Proteínas histonas
2. Nucléolo
3. Carioteca
Bactérias e Doenças Associadas
ERIK MACEDO
Morfologia geral das bactérias - (Plasmídeo)
Plasmídeo é um pequendo DNA extracromossômico, pois não se conecta ao
cromossomo principal e replica-se independentemente. Possui cerca de 1 a 5% do
tamanho do cromossomo bacteriano e pode conter genes para diversas atividades.
Principais funções dos plasmídeos:
1. Apresentar genes que conferem resistência a diversos antibióticos.
2. Apresentar genes responsáveis por síntese de toxinas.
3. Apresentar genes que codificam enzimas que ativam a degradação de carboidratos e
substâncias exóticas como tolueno, cânfora e hidrocarbonetos do petróleo.
Bactérias e Doenças Associadas
ERIK MACEDO
Classificação
• Dependendo da forma que apresentam, recebem nomes especiais;
• Podendo viver em colônias;
• Cocos => Têm a forma de esferas;
ERIK MACEDO
Bactérias e Doenças Associadas
• Bacilos => Tem a forma de bastonete ;
ERIK MACEDO
Bactérias e Doenças Associadas
• Vibriões => Tem a forma de vírgula ;
• Espirilos => Tem a forma de espiral;
ERIK MACEDO
Bactérias e Doenças Associadas
A reprodução das Bactérias
• Reproduzem-se rapidamente;
• Grande de descendentes em horas;
• Maioria apresenta reprodução assexuada (por divisão simples).
• Em boas condições, podem duplicar-se a cada 20 minutos;
• Em 24 horas, aparecem 5 sextilhões de novas bactérias;
ERIK MACEDO
Reprodução Bacteriana
A reprodução bacteriana pode ser classificada em dois grupos, quanto a ocorrência ou
não de variabilidade genética. Na reprodução assexuada, não ocorre troca de material
genético e por isso não há variabilidade. Já na reprodução sexuada ocorre troca de
material genético e por conseqüência há variabilidade genética.
Tipos de reprodução:
a) Assexuada
I. Bipartição (Divisão Binária/Cissiparidade)
b) Sexuada
I. Conjugação
II. Transformação
III. Transdução
Bactérias e Doenças Associadas
ERIK MACEDO
A reprodução das Bactérias
ERIK MACEDO
Classificação das bactérias quanto à respiração
a) Bactérias aeróbicas (realizam respiração celular)
Necessitam do oxigênio para sobreviver
Ex: Pseudomonas sp.
b) Anaeróbicas (realizam fermentação)
b.1) Estritas: Só sobrevivem na ausência de oxigênio
Ex: Clostridium tetani
b.2) Facultativas: Podem sobreviver tanto na ausência como na presença de oxigênio.
Ex: Escherichia coli
Bactérias e Doenças Associadas
ERIK MACEDO
Classificação das bactérias quanto à nutrição
a) Bactérias Autótrofas
Produzem glicose através dos seguintes processos:
I. Fotossíntese
II. Quimiossíntese
b) Bactérias Heterótrofas
São incapazes de sintetizar sua glicose, devendo obtê-la através da alimentação
I. Respiração (aeróbica)
II. Fermentação (lática e alcóolica)
Bactérias e Doenças Associadas
Cianobactérias
Nitrosomonas
Salmonella
ERIK MACEDO
ERIK MACEDO
Lactobacilos são bactérias
geralmente benignas.Eles
convertem lactose e outros
açúcares simples em ácido
láctico o que é essencial
para a flora intestinal.
ERIK MACEDO
Streptococcus:Bactéria em
forma de coco. Na maioria das
vezes inofensiva ao homem.
ERIK MACEDO
• Fermantadores de lactose e produtores de alimentos:
Queijo
Iogurte
Vinho
ERIK MACEDO
•BENEFÍCIO:
•Produção de
alimentos
e bebidas;
•Decomposição de
lixo problemático, restos mortais;
•Produção de medicamentos
•Digestão (Escherichia coli)
•Fixação do N2 na atmosfera
ERIK MACEDO
Bactérias e Doenças Associadas
• As bactérias possuem grande importância ecológica, elas fixam
o nitrogênio da atmosfera na forma de nitratos, e as bactérias
desnitrificantes que devolvem o nitrogênio dos nitratos e da
amônia para a atmosfera.
• As bactérias são responsáveis pela decomposição ou
deterioração da carne, do vinho, das verduras, do leite e de
outros produtos de consumo diário
• As bactérias também são úteis para o homem, como na indústria
farmacêutica que utiliza bactérias para fabricar antibióticos
específicos.
ERIK MACEDO
Bactérias e Doenças Associadas
ERIK MACEDO
• Algumas bactérias, podem provocar doenças no homem, plantas e em outros
animais;
• Algumas doenças Patogênicas nos seres humano;
 Tuberculose;
 Tétano;
 Sífilis;
 Cólera;
 Pneumonia;
ERIK MACEDO
Bactérias e Doenças Associadas
Doenças causadas por Bactérias
Difteria (crupe)
Agente Etiológico: Corynebacterium diphthriae
Forma de transmissão: Pelo ar contaminado e pela saliva
Sintomas: Inflamação das amígdalas, faringe e mucosa nasal.
A bactéria produz toxina que destrói as fibras cardíacas, células nervosas e
renais.
Tratamento: Utilização de antibióticos penicilina e eritromicina.
Profilaxia: Vacina Tríplice
Bactérias e Doenças Associadas
ERIK MACEDO
Doenças causadas por Bactérias
Difteria (crupe)
Bactérias e Doenças Associadas
ERIK MACEDO
Doenças causadas por Bactérias
Disenteria Bacilar
Agente Etiológico: Bactérias do gênero Shigella
Forma de transmissão: Água e alimentos contaminados com as fezes dos doentes.
Sintomas: Infecção intestinal, dores abdominais, diarréias sanguinolentas e vômitos.
Tratamento: Utilização de antibióticos e soro caseiro.
Profilaxia: Educação sanitária e saneamento básico.
Bactérias e Doenças Associadas
ERIK MACEDO
Doenças causadas por Bactérias
Disenteria Bacilar
Bactérias e Doenças Associadas
ERIK MACEDO
Doenças causadas por Bactérias
Sífilis
Agente Etiológico: Triponema pallidum
Forma de transmissão: Relações sexuais, transfusões de sangue e congênita (da mãe
para o feto).
Sintomas: Aparecimento de uma pequena ferida ou ulceração firme e dura que ocorre
no ponto de infecção da bactéria, geralmente o pênis, a vagina, o reto ou a boca e
posteriormente em outras partes do corpo. Nos fetos a bactéria pode causar diversas
complicações no sistema nervoso, mal formações e ferimentos na pele.
Tratamento: Uso de antibióticos (tetraciclina e penicilina).
Profilaxia: Uso de preservativos, realização do teste diagnóstico por mulheres com
intenção de engravidar.
Bactérias e Doenças Associadas
ERIK MACEDO
Doenças causadas por Bactérias
Sífilis
Bactérias e Doenças Associadas
ERIK MACEDO
ERIK MACEDO
ERIK MACEDO
Há mais bactérias habitando na sua pele do que gente vivendo
no planeta.
Para elas, seu corpo é o paraíso, um lugar cheio de oásis onde
água e comida jorram o tempo todo, na forma de água, sais minerais
e gordura e proteínas.
A realidade assusta. Nosso corpo é feito de 10 trilhões de
células.
E abriga 100 trilhões de bactérias.
Da próxima vez que se olhar no espelho, lembre-se de que
90% do que é você, é uma megacivilização de micro-organismos.
ERIK MACEDO
Atividade
1) O que são bactérias?
2) Classifique as bactérias quanto a sua forma e sua respiração.
3) As bactérias tem importância para o homem do ponto de vista
positivo? Exemplos.
4) Porque as bactérias são procariontes?
5) Como pode ser o processor de reprodução das bactérias?
Trabalho
Pesquise três doenças causadas por bactérias, bem como o agente
causador, a forma de transmissão, sintomas, tratamento e profilaxia.
ERIK MACEDO

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

7º ano cap 5 vírus
7º ano cap 5   vírus7º ano cap 5   vírus
7º ano cap 5 vírus
ISJ
 
Aula Microbiologia Bactérias
Aula Microbiologia BactériasAula Microbiologia Bactérias
Aula Microbiologia Bactérias
Tiago da Silva
 
Aula Classificação dos Seres Vivos
Aula Classificação dos Seres VivosAula Classificação dos Seres Vivos
Aula Classificação dos Seres Vivos
Plínio Gonçalves
 
Níveis de organização dos seres vivos
Níveis de organização dos seres vivosNíveis de organização dos seres vivos
Níveis de organização dos seres vivos
Fatima Comiotto
 

Mais procurados (20)

7º ano cap 5 vírus
7º ano cap 5   vírus7º ano cap 5   vírus
7º ano cap 5 vírus
 
Bactérias 7º Ano
Bactérias 7º Ano Bactérias 7º Ano
Bactérias 7º Ano
 
Doenças causadas por bacterias
Doenças  causadas por bacteriasDoenças  causadas por bacterias
Doenças causadas por bacterias
 
Vírus
VírusVírus
Vírus
 
Fungos
FungosFungos
Fungos
 
Reprodução assexuada e sexuada
Reprodução assexuada  e sexuadaReprodução assexuada  e sexuada
Reprodução assexuada e sexuada
 
7 ano classificação dos seres vivos
7 ano classificação dos seres vivos7 ano classificação dos seres vivos
7 ano classificação dos seres vivos
 
Vírus.
Vírus.Vírus.
Vírus.
 
Apresentação bactérias
Apresentação bactériasApresentação bactérias
Apresentação bactérias
 
Doenças Causadas Por Bactérias
Doenças Causadas Por BactériasDoenças Causadas Por Bactérias
Doenças Causadas Por Bactérias
 
Aula Microbiologia Bactérias
Aula Microbiologia BactériasAula Microbiologia Bactérias
Aula Microbiologia Bactérias
 
Biologia- Virus
Biologia- VirusBiologia- Virus
Biologia- Virus
 
Bactérias
BactériasBactérias
Bactérias
 
Aula Classificação dos Seres Vivos
Aula Classificação dos Seres VivosAula Classificação dos Seres Vivos
Aula Classificação dos Seres Vivos
 
Aula 11 fungos
Aula   11 fungosAula   11 fungos
Aula 11 fungos
 
Aula sistema imunologico
Aula sistema imunologicoAula sistema imunologico
Aula sistema imunologico
 
Doenças virais
Doenças viraisDoenças virais
Doenças virais
 
Doenças causadas por virus
Doenças  causadas por virusDoenças  causadas por virus
Doenças causadas por virus
 
I. 2 Origem da vida
I. 2 Origem da vidaI. 2 Origem da vida
I. 2 Origem da vida
 
Níveis de organização dos seres vivos
Níveis de organização dos seres vivosNíveis de organização dos seres vivos
Níveis de organização dos seres vivos
 

Semelhante a Aula bactérias

Reinomonera 130821171628-phpapp01
Reinomonera 130821171628-phpapp01Reinomonera 130821171628-phpapp01
Reinomonera 130821171628-phpapp01
elenice soares
 
Aula 1, 2 Bacterias Características e Morfologia.pptx
Aula 1, 2  Bacterias Características e Morfologia.pptxAula 1, 2  Bacterias Características e Morfologia.pptx
Aula 1, 2 Bacterias Características e Morfologia.pptx
pamelacastro71
 
Aula 1, 2 Bacterias Características e Morfologia.pptx
Aula 1, 2  Bacterias Características e Morfologia.pptxAula 1, 2  Bacterias Características e Morfologia.pptx
Aula 1, 2 Bacterias Características e Morfologia.pptx
pamelacastro71
 
Reino Monera Para Anglo
Reino Monera Para AngloReino Monera Para Anglo
Reino Monera Para Anglo
guest8fc71c
 
Reino monera
Reino moneraReino monera
Reino monera
Bantim27
 
Aula bacterias e_doencas_associadas
Aula bacterias e_doencas_associadasAula bacterias e_doencas_associadas
Aula bacterias e_doencas_associadas
Renato Físico
 
Biologia Reino Monera
Biologia Reino MoneraBiologia Reino Monera
Biologia Reino Monera
Foz
 

Semelhante a Aula bactérias (20)

aulabacterias-140407085205-phpapp01.pptx
aulabacterias-140407085205-phpapp01.pptxaulabacterias-140407085205-phpapp01.pptx
aulabacterias-140407085205-phpapp01.pptx
 
Reino monera
Reino moneraReino monera
Reino monera
 
Reinomonera 130821171628-phpapp01
Reinomonera 130821171628-phpapp01Reinomonera 130821171628-phpapp01
Reinomonera 130821171628-phpapp01
 
Aula 2 e 3.pdf
Aula 2 e 3.pdfAula 2 e 3.pdf
Aula 2 e 3.pdf
 
Vírus e reino monera[1]
Vírus e reino monera[1]Vírus e reino monera[1]
Vírus e reino monera[1]
 
Fungi, Monera e Protista
Fungi, Monera e ProtistaFungi, Monera e Protista
Fungi, Monera e Protista
 
Vírus e reino monera
Vírus e reino moneraVírus e reino monera
Vírus e reino monera
 
Aula Bactérias - estrutura - morfologia e patogenicidade
Aula  Bactérias - estrutura - morfologia e patogenicidadeAula  Bactérias - estrutura - morfologia e patogenicidade
Aula Bactérias - estrutura - morfologia e patogenicidade
 
Especialidade de bactérias
Especialidade de bactériasEspecialidade de bactérias
Especialidade de bactérias
 
1.1Prevenção da Infeção_23_24.pptx
1.1Prevenção da Infeção_23_24.pptx1.1Prevenção da Infeção_23_24.pptx
1.1Prevenção da Infeção_23_24.pptx
 
Aula 1, 2 Bacterias Características e Morfologia.pptx
Aula 1, 2  Bacterias Características e Morfologia.pptxAula 1, 2  Bacterias Características e Morfologia.pptx
Aula 1, 2 Bacterias Características e Morfologia.pptx
 
Aula 1, 2 Bacterias Características e Morfologia.pptx
Aula 1, 2  Bacterias Características e Morfologia.pptxAula 1, 2  Bacterias Características e Morfologia.pptx
Aula 1, 2 Bacterias Características e Morfologia.pptx
 
Reino Monera (Arqueas e Bactérias)
Reino Monera (Arqueas e Bactérias)Reino Monera (Arqueas e Bactérias)
Reino Monera (Arqueas e Bactérias)
 
Aula 8 Fungos.pdf
Aula 8 Fungos.pdfAula 8 Fungos.pdf
Aula 8 Fungos.pdf
 
Reino Monera Para Anglo
Reino Monera Para AngloReino Monera Para Anglo
Reino Monera Para Anglo
 
Reino monera
Reino moneraReino monera
Reino monera
 
Aula bacterias e_doencas_associadas
Aula bacterias e_doencas_associadasAula bacterias e_doencas_associadas
Aula bacterias e_doencas_associadas
 
reinos microscópicos.pdf
reinos microscópicos.pdfreinos microscópicos.pdf
reinos microscópicos.pdf
 
Biologia Reino Monera
Biologia Reino MoneraBiologia Reino Monera
Biologia Reino Monera
 
4 monera
4   monera4   monera
4 monera
 

Aula bactérias

  • 3. • O Reino MONERA se divide em: • Filo Schizophyta (bactérias) • Filo Cyanophyta (Cianobactérias ou cianofíceas ou popularmente algas azuis) ERIK MACEDO Bactérias e Doenças Associadas
  • 4. A palavra bactéria vem do Grego, onde “bakteria” significa bastão. As bactérias são encontradas em todos os ambientes da Terra. As bactérias são seres microscópicos. A maioria apresenta reprodução assexuada. ERIK MACEDO Bactérias e Doenças Associadas
  • 5. As bactérias são divididas em grupos : • Arquiobactérias ( grupo Archae) – Primitivas que vivem em meios hostis como fontes termais, água salgada, pântanos e regiões vulcânicas. • Eubactérias– São as mais numerosas e atuais Arquiobactérias Eubactérias - Escherichia coli ERIK MACEDO Bactérias e Doenças Associadas
  • 6. BACTÉRIAS Características: • São Unicelulares; • São Procariontes; • Podem ser autótrofos ou heterótrofos; • Podem formar colônias; • São microscópicos; • Encontradas no solo, no ar, na água em nosso organismo; ERIK MACEDO Bactérias e Doenças Associadas
  • 7. Morfologia geral das bactérias Estruturas celulares Bactérias e Doenças Associadas ERIK MACEDO
  • 8. Morfologia geral das bactérias - (cápsula) A cápsula é formada pelo glicocálice, o qual consiste em uma substância polissacarídica produzida no citoplasma e secretados para a superfície celular. Funções da cápsula: 1. Impedir que a célula seja fagocitada por células de defesa. 2. Promover a adesão das bactérias em diferentes substratos (dentes humanos, trato respiratório, mucosa intestinal, etc.) 3. Proteger as bactérias contra desidratação e choques mecânicos. Bactérias e Doenças Associadas ERIK MACEDO
  • 9. Morfologia geral das bactérias - (Fímbrias) Fímbrias são apêndices que se estendem da membrana plasmática passando pela parede celular e cápsula emergindo para o meio externo. As fímbrias podem ocorrer em toda a superfície da célula. Função das fímbrias:  Fixar as bactérias ao substrato e em outras células. Bactérias e Doenças Associadas ERIK MACEDO
  • 10. Morfologia geral das bactérias - (Pili) Os Pili sexuais normalmente são mais longos que as fímbrias, havendo um ou dois por célula. Funções dos pili:  Responsável pela formação da ponte citoplasmática que permite a transferência de informação genética durante o processo de conjugação. Bactérias e Doenças Associadas Bactéria + Bactéria - Pili sexuais ERIK MACEDO
  • 11. Morfologia geral das bactérias - (Flagelos) Os flagelos são responsáveis pelo deslocamento das bactérias. Estendem-se a partir da membrana celular, passam pela parede celular e atingem a região externa. O número de flagelos é bastante variável entre as bactérias. Os flagelos são formados por uma proteína denominada flagelina e não provém do centríolo como os flagelos de células eucariotas. Bactérias e Doenças Associadas ERIK MACEDO
  • 12. Morfologia geral das bactérias - (Parede celular) Parede celular é um envoltório semi-rígido, composto por peptídioglicanos, e responsável pela forma e proteção da célula bacteriana. Composição dos peptídioglicanos: Bactérias e Doenças Associadas ERIK MACEDO
  • 13. Morfologia geral das bactérias - (Membrana Celular) Membrana celular: lipoprotéica semelhante às membranas dos organismos eucariontes. Funções: 1. Proteção 2. Transporte seletivo de nutrientes 3. Síntese de componentes da parede celular 4. Secreção de enzimas digestivas 5. Respiração celular 6. Ancora flagelos, fímbrias e pili 7. Armazenamento de pigmentos e enzimas da fotossíntese (em cianobactérias) Bactérias e Doenças Associadas ERIK MACEDO
  • 14. Morfologia geral das bactérias - (Citoplasma) Citoplasma: Sinônimos (hialoplasma e citosol). Possui 4/5 de água e 1/5 de substâncias dissolvidas ou em suspensão (proteínas, carboidratos, lipídios, íons, etc). Possui em seu conteúdo: Ribossomos (única organela), plasmídeos e o cromossomo circular único (região do nucleóide). Bactérias e Doenças Associadas ERIK MACEDO
  • 15. Morfologia geral das bactérias - (Nucleóide) Nucleóide (área nuclear citoplasmática). Por serem organismos Procariontes as bactérias não possuem um núcleo delimitado por membrana nuclear ou carioteca. Ao invés de núcleo, as bactérias apresentam uma região citoplasmática onde se encontra do DNA bacteriano (cromossomo circular). Não estão presentes em células bacterianas: 1. Proteínas histonas 2. Nucléolo 3. Carioteca Bactérias e Doenças Associadas ERIK MACEDO
  • 16. Morfologia geral das bactérias - (Plasmídeo) Plasmídeo é um pequendo DNA extracromossômico, pois não se conecta ao cromossomo principal e replica-se independentemente. Possui cerca de 1 a 5% do tamanho do cromossomo bacteriano e pode conter genes para diversas atividades. Principais funções dos plasmídeos: 1. Apresentar genes que conferem resistência a diversos antibióticos. 2. Apresentar genes responsáveis por síntese de toxinas. 3. Apresentar genes que codificam enzimas que ativam a degradação de carboidratos e substâncias exóticas como tolueno, cânfora e hidrocarbonetos do petróleo. Bactérias e Doenças Associadas ERIK MACEDO
  • 17. Classificação • Dependendo da forma que apresentam, recebem nomes especiais; • Podendo viver em colônias; • Cocos => Têm a forma de esferas; ERIK MACEDO Bactérias e Doenças Associadas
  • 18. • Bacilos => Tem a forma de bastonete ; ERIK MACEDO Bactérias e Doenças Associadas
  • 19. • Vibriões => Tem a forma de vírgula ; • Espirilos => Tem a forma de espiral; ERIK MACEDO Bactérias e Doenças Associadas
  • 20. A reprodução das Bactérias • Reproduzem-se rapidamente; • Grande de descendentes em horas; • Maioria apresenta reprodução assexuada (por divisão simples). • Em boas condições, podem duplicar-se a cada 20 minutos; • Em 24 horas, aparecem 5 sextilhões de novas bactérias; ERIK MACEDO
  • 21. Reprodução Bacteriana A reprodução bacteriana pode ser classificada em dois grupos, quanto a ocorrência ou não de variabilidade genética. Na reprodução assexuada, não ocorre troca de material genético e por isso não há variabilidade. Já na reprodução sexuada ocorre troca de material genético e por conseqüência há variabilidade genética. Tipos de reprodução: a) Assexuada I. Bipartição (Divisão Binária/Cissiparidade) b) Sexuada I. Conjugação II. Transformação III. Transdução Bactérias e Doenças Associadas ERIK MACEDO
  • 22. A reprodução das Bactérias ERIK MACEDO
  • 23. Classificação das bactérias quanto à respiração a) Bactérias aeróbicas (realizam respiração celular) Necessitam do oxigênio para sobreviver Ex: Pseudomonas sp. b) Anaeróbicas (realizam fermentação) b.1) Estritas: Só sobrevivem na ausência de oxigênio Ex: Clostridium tetani b.2) Facultativas: Podem sobreviver tanto na ausência como na presença de oxigênio. Ex: Escherichia coli Bactérias e Doenças Associadas ERIK MACEDO
  • 24. Classificação das bactérias quanto à nutrição a) Bactérias Autótrofas Produzem glicose através dos seguintes processos: I. Fotossíntese II. Quimiossíntese b) Bactérias Heterótrofas São incapazes de sintetizar sua glicose, devendo obtê-la através da alimentação I. Respiração (aeróbica) II. Fermentação (lática e alcóolica) Bactérias e Doenças Associadas Cianobactérias Nitrosomonas Salmonella ERIK MACEDO
  • 26. Lactobacilos são bactérias geralmente benignas.Eles convertem lactose e outros açúcares simples em ácido láctico o que é essencial para a flora intestinal. ERIK MACEDO
  • 27. Streptococcus:Bactéria em forma de coco. Na maioria das vezes inofensiva ao homem. ERIK MACEDO
  • 28. • Fermantadores de lactose e produtores de alimentos: Queijo Iogurte Vinho ERIK MACEDO
  • 29. •BENEFÍCIO: •Produção de alimentos e bebidas; •Decomposição de lixo problemático, restos mortais; •Produção de medicamentos •Digestão (Escherichia coli) •Fixação do N2 na atmosfera ERIK MACEDO Bactérias e Doenças Associadas
  • 30. • As bactérias possuem grande importância ecológica, elas fixam o nitrogênio da atmosfera na forma de nitratos, e as bactérias desnitrificantes que devolvem o nitrogênio dos nitratos e da amônia para a atmosfera. • As bactérias são responsáveis pela decomposição ou deterioração da carne, do vinho, das verduras, do leite e de outros produtos de consumo diário • As bactérias também são úteis para o homem, como na indústria farmacêutica que utiliza bactérias para fabricar antibióticos específicos. ERIK MACEDO Bactérias e Doenças Associadas
  • 32. • Algumas bactérias, podem provocar doenças no homem, plantas e em outros animais; • Algumas doenças Patogênicas nos seres humano;  Tuberculose;  Tétano;  Sífilis;  Cólera;  Pneumonia; ERIK MACEDO Bactérias e Doenças Associadas
  • 33. Doenças causadas por Bactérias Difteria (crupe) Agente Etiológico: Corynebacterium diphthriae Forma de transmissão: Pelo ar contaminado e pela saliva Sintomas: Inflamação das amígdalas, faringe e mucosa nasal. A bactéria produz toxina que destrói as fibras cardíacas, células nervosas e renais. Tratamento: Utilização de antibióticos penicilina e eritromicina. Profilaxia: Vacina Tríplice Bactérias e Doenças Associadas ERIK MACEDO
  • 34. Doenças causadas por Bactérias Difteria (crupe) Bactérias e Doenças Associadas ERIK MACEDO
  • 35. Doenças causadas por Bactérias Disenteria Bacilar Agente Etiológico: Bactérias do gênero Shigella Forma de transmissão: Água e alimentos contaminados com as fezes dos doentes. Sintomas: Infecção intestinal, dores abdominais, diarréias sanguinolentas e vômitos. Tratamento: Utilização de antibióticos e soro caseiro. Profilaxia: Educação sanitária e saneamento básico. Bactérias e Doenças Associadas ERIK MACEDO
  • 36. Doenças causadas por Bactérias Disenteria Bacilar Bactérias e Doenças Associadas ERIK MACEDO
  • 37. Doenças causadas por Bactérias Sífilis Agente Etiológico: Triponema pallidum Forma de transmissão: Relações sexuais, transfusões de sangue e congênita (da mãe para o feto). Sintomas: Aparecimento de uma pequena ferida ou ulceração firme e dura que ocorre no ponto de infecção da bactéria, geralmente o pênis, a vagina, o reto ou a boca e posteriormente em outras partes do corpo. Nos fetos a bactéria pode causar diversas complicações no sistema nervoso, mal formações e ferimentos na pele. Tratamento: Uso de antibióticos (tetraciclina e penicilina). Profilaxia: Uso de preservativos, realização do teste diagnóstico por mulheres com intenção de engravidar. Bactérias e Doenças Associadas ERIK MACEDO
  • 38. Doenças causadas por Bactérias Sífilis Bactérias e Doenças Associadas ERIK MACEDO
  • 41. Há mais bactérias habitando na sua pele do que gente vivendo no planeta. Para elas, seu corpo é o paraíso, um lugar cheio de oásis onde água e comida jorram o tempo todo, na forma de água, sais minerais e gordura e proteínas. A realidade assusta. Nosso corpo é feito de 10 trilhões de células. E abriga 100 trilhões de bactérias. Da próxima vez que se olhar no espelho, lembre-se de que 90% do que é você, é uma megacivilização de micro-organismos. ERIK MACEDO
  • 42. Atividade 1) O que são bactérias? 2) Classifique as bactérias quanto a sua forma e sua respiração. 3) As bactérias tem importância para o homem do ponto de vista positivo? Exemplos. 4) Porque as bactérias são procariontes? 5) Como pode ser o processor de reprodução das bactérias? Trabalho Pesquise três doenças causadas por bactérias, bem como o agente causador, a forma de transmissão, sintomas, tratamento e profilaxia. ERIK MACEDO