SlideShare uma empresa Scribd logo
Por: D. C., D. M., M. L.
Ao longo desta apresentação, vão
assistir à análise da cena “Os Quatro
Cavaleiros”. Por favor abram os
vossos livros na pág. 111 e prestem
atenção durante a leitura.
Quem quer ser o Cavaleiro 1?
Os quatro cavaleiros é a classe inteira.
O cavaleiro 2?
Que tal o Diabo?
Ou se calhar o anjo?
Didascálias?
Os cavaleiros passam pela Barca do Inferno e embarcam logo para a Barca
do Anjo.
Barca do Anjo (864-871)
“E passando per diante da
proa do batel dos danados
assi
cantando…”(Didascália)
“Tornam a
prosseguir, cantando, seu
caminho direito à barca da
Glória…” (Didascália)
• Dedicados a servir Deus e Jesus – “Absoltos a
culpa e pena per privilégio que os assi morrem
têm dos mistérios da Paixão d’Àquele por quem
padecem…” (Didascália)
• Corajosos - “Vós, Satanás, presumis? Atentai
com quem falais! ”(854-855)
• Verdadeiros cristãos – “Pelo qual Senhor e
acrescentamento de sua santa fé católica
morreram em poder do s Mouros.” (Didascália)
• Orgulhosos (na sua missão) – “Quem morre
por Jesu Cristo não vai em tal barca como essa!”
(862-863)
Quatro Cavaleiros?
Diabo?
Anjo?
• Confuso – “Entrai cá! Que cousa é essa? / Eu não posso
entender isto” (861-862)
• Intrigado – “Cavaleiros, vós passais, / e não perguntais
onde is?
• Hospitaleiro e paciente – “Ó cavaleiros de Deus, a vós
estou esperando” (864-865)
• Justo – “ …que quem morre em tal peleja merece paz
eternal.” (871)
• Moralista – “ó cavaleiros de Deus, / a vós estou
esperando, / que morrestes pelejando / por Cristo,
Senhor dos Céus. / Sois livres de todo mal, / mártires
da Madre Igreja, que quem morre em tal peleja merece paz
eternal.” (864-871)
- merecem entrar na barca do Anjo
- morreram a lutar pela fé cristã, contra os infiéis, o que os livrou de
todos os pecados;
- esta cena revela a mentalidade medieval da apologia do espírito da
cruzada;
Defesa? Sim ou não?
Não há exactamente argumentos de defesa pois nem precisam
de defender-se. O Anjo dá justificações para a entrada das
personagens na sua barca.
“Ó cavaleiros de Deus, a vós estou esperando, que morrestes pelejando por
Cristo, Senhor dos céus! Sois livres de todo mal, mártires da Madre Igreja,
que quem morre em tal peleja merece paz eternal.” (864-871)
Razões?
Não há absolutamente nenhum
argumento de acusação pois o
Anjo só diz coisas boas sobre os
cavaleiros.
A Cruz de Cristo – A Cruz de Cristo que simboliza a fé católica dos
cavaleiros.
As espadas e os escudos - Simbolizam a pura defesa e fé da Reconquista
e da Expansão da Fé Cristã
“Vêm quatro cavaleiros cantando, os quais trazem cada um a Cruz de
Cristo…”(Didascália) “E passando per diante da proa do batel dos danados assi
cantando, com suas espadas e escudos…” (Didascália)
A Cruz de Cristo As espadas Os Escudos
Cómico de Situação – “Entrai cá! Que cousa é
essa? Eu non posso entender isto!”
Cómico de Carácter -
“Vós, Diabo, presumis, atentai com quem
falais!”
a) Modo imperativo
“Entrai cá!” (860)
b) Frases exclamativas
“Atentai com quem falais!” (855)
“Eu não posso entender isto!” (861)
c) Apóstrofe
“Vigiai-vos, pecadores, que, despois da sepultura, neste rio está a ventura de
prazeres ou dolores!”(845-848)
d) Adjectivação
“À barca, à barca segura, barca bem guarnecida, à barca. à barca da vida!” (835-837)
e) Metáfora
“Vigiai-vos, pecadores, que, despois da sepultura, neste rio está a ventura de
prazeres ou dolores!”(845-848)
f) Reduplicação
“À barca, à barca...” (845)
Gil Vicente pretende transmitir que quem faz o bem na
Terra e espalhou a fé cristã é recompensado no Céu e
quem realmente acredita em Deus (não só ir à missa
uma vez e fingir quer acredita em Deus), quando
morrer terá uma vida calma e tranquila, sem se
preocupar e não terá de se arrepender de nenhum
pecado e ficará com a consciência tranquila. Isso é
provado na cena dos Quatro Cavaleiros. A canção dos
Cavaleiros é muito importante para passar a
mensagem da moralidade. A moralidade desta
reflexão está condensada nos seguintes versos: “Vigiai
– vos, pescadores, que depois da sepultura neste rio
está a ventura de prazeres ou dolores. (vv. 836- 839).
Gil Vicente com estes versos, pretendia transmitir que
depois da '' vida terrestre '', cada pessoa era
recompensada ou '' amaldiçoada '' conforme a sua vida
na terra.
Agora que concluímos a análise de ABI, podemos
confirmar que esta obra é um AUTO de
MORALIDADE?
SIM, pois é uma peça de teatro religiosa (reparem nas
referências constantes à fé e nas personagens Anjo e Diabo) +
ensina uma lição de moral (é didáctica) + usa a alegoria (cais
= julgamento final; barcas = caminho para a condenação ou
salvação; Anjo = o bem e recompensa das virtudes, o Diabo =
o mal e condenação dos vícios)
Então pode-se concluir neste
fim da análise da cena dos
quatro cavaleiros que, sem
dúvida, há moralidade nesta
cena e que Gil Vicente queria
transmitir a mensagem que se
pessoas vivessem por Deus e
que se sacrificassem por
Cristo iriam para o paraíso.
As pessoas pecadoras, e
infiéis iam para o Inferno.
http://www.google.com/imgres?um=1&hl=pt-PT&sa=N&biw=1366&bih=705&tbm=isch&tbnid=Nn1tYU5fqCa8ZM:&imgrefurl=http://ante-
meridian.blogspot.com/2010/11/silencio-paz-e-
solidao.html&docid=Wq1azjyEKFIVtM&imgurl=http://1.bp.blogspot.com/_uyOglqSz7C0/TOhvqjsgAtI/AAAAAAAAAnc/SL5Kt25esMw/s1600/131-
cais_vazio_F.jpg&w=529&h=403&ei=XgOMUInnI9CDhQfmkIGIDQ&zoom=1&iact=rc&dur=265&sig=111939170904869461520&page=2&tbnh=140&tbnw=213&start=15
&ndsp=28&ved=1t:429,r:17,s:0,i:147&tx=121&ty=79
http://www.google.com/imgres?um=1&hl=pt-PT&biw=1366&bih=669&tbm=isch&tbnid=uDfchVYH0B3jqM:&imgrefurl=http://mym-
pt.blogspot.com/2008/11/auto-da-barca-do-
inferno.html&docid=K4fVpzCdTp2BIM&imgurl=http://3.bp.blogspot.com/_4qdG9wOtm7A/SRIQm1unwUI/AAAAAAAAGJU/93HRV3Z
zqI8/s400/1930751.png&w=400&h=296&ei=lQOMUJK6HoqQhQeJ0YDAAQ&zoom=1&iact=hc&vpx=182&vpy=192&dur=258&hovh=189&h
ovw=255&tx=130&ty=113&sig=111939170904869461520&page=1&tbnh=130&tbnw=169&start=0&ndsp=24&ved=1t:429,r:0,s:0,i:80
http://www.google.com/imgres?um=1&hl=pt-
PT&biw=1366&bih=669&tbm=isch&tbnid=CNuuIiUpYIjiWM:&imgrefurl=http://www.fotosimagens.net/cruz.html&
docid=db-R1H7KsRwqvM&imgurl=http://www.fotosimagens.net/wp-content/uploads/2012/01/Cruz-
gotica.gif&w=332&h=332&ei=uAOMUOWWB46WhQeg0YCYCg&zoom=1&iact=rc&dur=227&sig=11193917090486946
1520&page=2&tbnh=143&tbnw=136&start=22&ndsp=38&ved=1t:429,r:3,s:20,i:205&tx=40&ty=42
http://www.google.com/imgres?um=1&hl=pt-
PT&sa=N&biw=1366&bih=669&tbm=isch&tbnid=j7t13uHyU0ZJ0M:&imgrefurl=http://es.wikipedia.org/wiki/Archivo:E
spada.jpg&docid=Xc-
zOpmAYy0VWM&imgurl=http://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/5/55/Espada.jpg&w=300&h=300&ei=2g
OMUMOaEpG1hAfw8YBo&zoom=1&iact=hc&vpx=1100&vpy=173&dur=1413&hovh=225&hovw=225&tx=171&ty=74&si
g=111939170904869461520&page=1&tbnh=140&tbnw=137&start=0&ndsp=20&ved=1t:429,r:6,s:0,i:153
http://www.google.com/imgres?start=211&um=1&hl=pt-
PT&biw=1366&bih=669&tbm=isch&tbnid=UIBexCL5bu9DUM:&imgrefurl=http://lacasadeljuguete.com/vah
/88-escudo-caballero-de-la-cruz.html&docid=g-jHGFfAxyfVFM&imgurl=http://lacasadeljuguete.com/146-
thickbox/escudo-caballero-de-la-
cruz.jpg&w=600&h=600&ei=PQSMUKbEJoiLhQf2uIAw&zoom=1&iact=hc&vpx=915&vpy=9&dur=259&hovh
=225&hovw=225&tx=128&ty=119&sig=111939170904869461520&page=7&tbnh=128&tbnw=128&ndsp=36&ve
d=1t:429,r:30,s:200,i:94
http://br.answers.yahoo.com/question/index?qid=20090811051336AADCuaz
http://www.google.com/imgres?q=Aviso&um=1&hl=ptPT&tbo=d&rlz=1C1TEUA_enPT492PT492&biw=1366&bih=667&tbm=isch&tbnid
=UnGsj_ZHa9tiYM:&imgrefurl=http://uabconceicaodocoite.blogspot.com/2010_04_01_archive.html&docid=9PeTfj9qEc1ILM&imgurl=htt
p://2.bp.blogspot.com/_XnW-IwDYaXQ/S9m-
EoFI7FI/AAAAAAAAACU/cPZfReoMxow/s1600/aviso.gif&w=355&h=249&ei=ekKlUPynLs-
JhQezxICYCw&zoom=1&iact=hc&vpx=294&vpy=159&dur=2952&hovh=188&hovw=268&tx=107&ty=104&sig=101655290088646347318&p
age=1&tbnh=137&tbnw=195&start=0&ndsp=24&ved=1t:429,r:18,s:0,i:149

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Abi comicos registos_recursos
Abi comicos registos_recursosAbi comicos registos_recursos
Abi comicos registos_recursos
Teresa Cabrita
 
Autodabarcadoinferno procurador e corregedor
Autodabarcadoinferno procurador e corregedorAutodabarcadoinferno procurador e corregedor
Autodabarcadoinferno procurador e corregedor
Francisco Teixeira
 
Auto da barca do inferno, cena VI-O Frade
Auto da barca do inferno, cena VI-O FradeAuto da barca do inferno, cena VI-O Frade
Auto da barca do inferno, cena VI-O Frade
Beatriz Campos
 
A alcoviteira
A alcoviteiraA alcoviteira
A alcoviteira
ElisabeteMarques
 
Judeu
JudeuJudeu
Auto da-barca-do-inferno-argumentos-de-acusao-e-de-defesa
Auto da-barca-do-inferno-argumentos-de-acusao-e-de-defesaAuto da-barca-do-inferno-argumentos-de-acusao-e-de-defesa
Auto da-barca-do-inferno-argumentos-de-acusao-e-de-defesa
FJDOliveira
 
Auto da Barca do Inferno-Judeu
Auto da Barca do Inferno-JudeuAuto da Barca do Inferno-Judeu
Auto da Barca do Inferno-Judeu
Pedro Lucas
 
Proposição
ProposiçãoProposição
Proposição
Paula Oliveira Cruz
 
Ilha dos Amores
Ilha dos AmoresIlha dos Amores
Ilha dos Amores
Vanda Marques
 
Lusíadas - Episódio do Adamastor
Lusíadas - Episódio do AdamastorLusíadas - Episódio do Adamastor
Lusíadas - Episódio do Adamastor
cristianavieitas
 
Auto Da Barca Do Inferno cena do frade
Auto Da Barca Do Inferno cena do fradeAuto Da Barca Do Inferno cena do frade
Auto Da Barca Do Inferno cena do frade
Delfina Vernuccio
 
Enforcado
EnforcadoEnforcado
Enforcado
Tiago Carvalho
 
Sapateiro Auto Da Barca Do Inferno
Sapateiro Auto Da Barca Do InfernoSapateiro Auto Da Barca Do Inferno
Sapateiro Auto Da Barca Do Inferno
Saraegli
 
Cena Fidalgo
Cena FidalgoCena Fidalgo
Cena Fidalgo
Fernanda Soares
 
O corregedor e o procurador - Português 9º ano
O corregedor e o procurador - Português 9º anoO corregedor e o procurador - Português 9º ano
O corregedor e o procurador - Português 9º ano
Gabriel Lima
 
Alcoviteira
AlcoviteiraAlcoviteira
Alcoviteira
ElisabeteMarques
 
Episódio de inês de castro
Episódio de inês de castroEpisódio de inês de castro
Episódio de inês de castro
Quezia Neves
 
Gigante Adamastor, d'Os Lusíadas
Gigante Adamastor, d'Os LusíadasGigante Adamastor, d'Os Lusíadas
Gigante Adamastor, d'Os Lusíadas
Dina Baptista
 
Despedidas em belém
Despedidas em belémDespedidas em belém
Despedidas em belém
Lurdes
 
Análise do episódio "Inês de Castro"
Análise do episódio "Inês de Castro"Análise do episódio "Inês de Castro"
Análise do episódio "Inês de Castro"
Inês Moreira
 

Mais procurados (20)

Abi comicos registos_recursos
Abi comicos registos_recursosAbi comicos registos_recursos
Abi comicos registos_recursos
 
Autodabarcadoinferno procurador e corregedor
Autodabarcadoinferno procurador e corregedorAutodabarcadoinferno procurador e corregedor
Autodabarcadoinferno procurador e corregedor
 
Auto da barca do inferno, cena VI-O Frade
Auto da barca do inferno, cena VI-O FradeAuto da barca do inferno, cena VI-O Frade
Auto da barca do inferno, cena VI-O Frade
 
A alcoviteira
A alcoviteiraA alcoviteira
A alcoviteira
 
Judeu
JudeuJudeu
Judeu
 
Auto da-barca-do-inferno-argumentos-de-acusao-e-de-defesa
Auto da-barca-do-inferno-argumentos-de-acusao-e-de-defesaAuto da-barca-do-inferno-argumentos-de-acusao-e-de-defesa
Auto da-barca-do-inferno-argumentos-de-acusao-e-de-defesa
 
Auto da Barca do Inferno-Judeu
Auto da Barca do Inferno-JudeuAuto da Barca do Inferno-Judeu
Auto da Barca do Inferno-Judeu
 
Proposição
ProposiçãoProposição
Proposição
 
Ilha dos Amores
Ilha dos AmoresIlha dos Amores
Ilha dos Amores
 
Lusíadas - Episódio do Adamastor
Lusíadas - Episódio do AdamastorLusíadas - Episódio do Adamastor
Lusíadas - Episódio do Adamastor
 
Auto Da Barca Do Inferno cena do frade
Auto Da Barca Do Inferno cena do fradeAuto Da Barca Do Inferno cena do frade
Auto Da Barca Do Inferno cena do frade
 
Enforcado
EnforcadoEnforcado
Enforcado
 
Sapateiro Auto Da Barca Do Inferno
Sapateiro Auto Da Barca Do InfernoSapateiro Auto Da Barca Do Inferno
Sapateiro Auto Da Barca Do Inferno
 
Cena Fidalgo
Cena FidalgoCena Fidalgo
Cena Fidalgo
 
O corregedor e o procurador - Português 9º ano
O corregedor e o procurador - Português 9º anoO corregedor e o procurador - Português 9º ano
O corregedor e o procurador - Português 9º ano
 
Alcoviteira
AlcoviteiraAlcoviteira
Alcoviteira
 
Episódio de inês de castro
Episódio de inês de castroEpisódio de inês de castro
Episódio de inês de castro
 
Gigante Adamastor, d'Os Lusíadas
Gigante Adamastor, d'Os LusíadasGigante Adamastor, d'Os Lusíadas
Gigante Adamastor, d'Os Lusíadas
 
Despedidas em belém
Despedidas em belémDespedidas em belém
Despedidas em belém
 
Análise do episódio "Inês de Castro"
Análise do episódio "Inês de Castro"Análise do episódio "Inês de Castro"
Análise do episódio "Inês de Castro"
 

Semelhante a Auto_Barca_Cavaleiros_Os_Quatro_Cavaleiros

D9 abi 139_c12_4_cavaleiros
D9 abi 139_c12_4_cavaleirosD9 abi 139_c12_4_cavaleiros
D9 abi 139_c12_4_cavaleiros
miguelribeiro
 
O ESPÍRITO ALLAN KARDEC
O ESPÍRITO ALLAN KARDECO ESPÍRITO ALLAN KARDEC
O ESPÍRITO ALLAN KARDEC
Jorge Luiz dos Santos
 
O Tabernáculo.ppt
O Tabernáculo.pptO Tabernáculo.ppt
O Tabernáculo.ppt
KebirChoque
 
O tabernaculo
O tabernaculoO tabernaculo
O tabernaculo
Adrieli Garaffa
 
Lição 6 DO LIVRO DE APOCALIPSE
Lição 6 DO LIVRO DE APOCALIPSELição 6 DO LIVRO DE APOCALIPSE
Lição 6 DO LIVRO DE APOCALIPSE
Luciana Viana
 
otabernaculo-190411180811.pdf
otabernaculo-190411180811.pdfotabernaculo-190411180811.pdf
otabernaculo-190411180811.pdf
Tiago Silva
 
O TABERNÁCULO DE MOISÉS E SEU SIGNIFICADO
O TABERNÁCULO DE MOISÉS E SEU SIGNIFICADOO TABERNÁCULO DE MOISÉS E SEU SIGNIFICADO
O TABERNÁCULO DE MOISÉS E SEU SIGNIFICADO
Hamilton Souza
 
O APOCALIPSE. A VITORIA FINAL DE JESUS
O APOCALIPSE.   A VITORIA FINAL DE JESUSO APOCALIPSE.   A VITORIA FINAL DE JESUS
O APOCALIPSE. A VITORIA FINAL DE JESUS
KARINEVONEYVIEIRABAR
 
Aprender com perguntas - Paulo e Estevão 07
Aprender com perguntas - Paulo e Estevão 07Aprender com perguntas - Paulo e Estevão 07
Aprender com perguntas - Paulo e Estevão 07
Candice Gunther
 
Auto da barca do inferno
Auto da barca do infernoAuto da barca do inferno
Auto da barca do inferno
claudiapinto7a
 
Palestra vertical II - os aspectos históricos da religião judaica
Palestra vertical II - os  aspectos históricos da religião judaicaPalestra vertical II - os  aspectos históricos da religião judaica
Palestra vertical II - os aspectos históricos da religião judaica
Gabi Baticioto
 
Os Lusíadas
Os Lusíadas Os Lusíadas
Os Lusíadas
Margarida Rodrigues
 
Esforca_te_para_ganhar_almas_Orlando_Boy.doc
Esforca_te_para_ganhar_almas_Orlando_Boy.docEsforca_te_para_ganhar_almas_Orlando_Boy.doc
Esforca_te_para_ganhar_almas_Orlando_Boy.doc
IldemarCarvalho
 
Estudo de escatologia
Estudo de escatologiaEstudo de escatologia
Estudo de escatologia
phsvida
 
Estudo de escatologia selos
Estudo de escatologia selosEstudo de escatologia selos
Estudo de escatologia selos
phsvida
 

Semelhante a Auto_Barca_Cavaleiros_Os_Quatro_Cavaleiros (15)

D9 abi 139_c12_4_cavaleiros
D9 abi 139_c12_4_cavaleirosD9 abi 139_c12_4_cavaleiros
D9 abi 139_c12_4_cavaleiros
 
O ESPÍRITO ALLAN KARDEC
O ESPÍRITO ALLAN KARDECO ESPÍRITO ALLAN KARDEC
O ESPÍRITO ALLAN KARDEC
 
O Tabernáculo.ppt
O Tabernáculo.pptO Tabernáculo.ppt
O Tabernáculo.ppt
 
O tabernaculo
O tabernaculoO tabernaculo
O tabernaculo
 
Lição 6 DO LIVRO DE APOCALIPSE
Lição 6 DO LIVRO DE APOCALIPSELição 6 DO LIVRO DE APOCALIPSE
Lição 6 DO LIVRO DE APOCALIPSE
 
otabernaculo-190411180811.pdf
otabernaculo-190411180811.pdfotabernaculo-190411180811.pdf
otabernaculo-190411180811.pdf
 
O TABERNÁCULO DE MOISÉS E SEU SIGNIFICADO
O TABERNÁCULO DE MOISÉS E SEU SIGNIFICADOO TABERNÁCULO DE MOISÉS E SEU SIGNIFICADO
O TABERNÁCULO DE MOISÉS E SEU SIGNIFICADO
 
O APOCALIPSE. A VITORIA FINAL DE JESUS
O APOCALIPSE.   A VITORIA FINAL DE JESUSO APOCALIPSE.   A VITORIA FINAL DE JESUS
O APOCALIPSE. A VITORIA FINAL DE JESUS
 
Aprender com perguntas - Paulo e Estevão 07
Aprender com perguntas - Paulo e Estevão 07Aprender com perguntas - Paulo e Estevão 07
Aprender com perguntas - Paulo e Estevão 07
 
Auto da barca do inferno
Auto da barca do infernoAuto da barca do inferno
Auto da barca do inferno
 
Palestra vertical II - os aspectos históricos da religião judaica
Palestra vertical II - os  aspectos históricos da religião judaicaPalestra vertical II - os  aspectos históricos da religião judaica
Palestra vertical II - os aspectos históricos da religião judaica
 
Os Lusíadas
Os Lusíadas Os Lusíadas
Os Lusíadas
 
Esforca_te_para_ganhar_almas_Orlando_Boy.doc
Esforca_te_para_ganhar_almas_Orlando_Boy.docEsforca_te_para_ganhar_almas_Orlando_Boy.doc
Esforca_te_para_ganhar_almas_Orlando_Boy.doc
 
Estudo de escatologia
Estudo de escatologiaEstudo de escatologia
Estudo de escatologia
 
Estudo de escatologia selos
Estudo de escatologia selosEstudo de escatologia selos
Estudo de escatologia selos
 

Mais de sin3stesia

Mensagem de Fernando Pessoa: interpretações e símbolos
Mensagem de Fernando Pessoa: interpretações e símbolosMensagem de Fernando Pessoa: interpretações e símbolos
Mensagem de Fernando Pessoa: interpretações e símbolos
sin3stesia
 
Os Lusíadas: sistematização dos Cantos
Os Lusíadas: sistematização dos CantosOs Lusíadas: sistematização dos Cantos
Os Lusíadas: sistematização dos Cantos
sin3stesia
 
Ilha dos Amores- Os Lusíadas: simbologia
Ilha dos Amores- Os Lusíadas: simbologiaIlha dos Amores- Os Lusíadas: simbologia
Ilha dos Amores- Os Lusíadas: simbologia
sin3stesia
 
Adamastor
AdamastorAdamastor
Adamastor
sin3stesia
 
Tempestade e Chegada à Índia
Tempestade e Chegada à ÍndiaTempestade e Chegada à Índia
Tempestade e Chegada à Índia
sin3stesia
 
Despedidas em Belém e Velho do Restelo
Despedidas em Belém e Velho do ResteloDespedidas em Belém e Velho do Restelo
Despedidas em Belém e Velho do Restelo
sin3stesia
 
Batalha de Aljubarrota
Batalha de AljubarrotaBatalha de Aljubarrota
Batalha de Aljubarrota
sin3stesia
 
A Morte de Inês de Castro - Os Lusíadas
A Morte de Inês de Castro - Os LusíadasA Morte de Inês de Castro - Os Lusíadas
A Morte de Inês de Castro - Os Lusíadas
sin3stesia
 
Texto dramático história e categorias
Texto dramático história e categoriasTexto dramático história e categorias
Texto dramático história e categorias
sin3stesia
 
Auto_Barca_Inferno_Alcoviteira
Auto_Barca_Inferno_AlcoviteiraAuto_Barca_Inferno_Alcoviteira
Auto_Barca_Inferno_Alcoviteira
sin3stesia
 
Auto da barca_do_inferno_O_Sapateiro_ppt
Auto da barca_do_inferno_O_Sapateiro_pptAuto da barca_do_inferno_O_Sapateiro_ppt
Auto da barca_do_inferno_O_Sapateiro_ppt
sin3stesia
 
Quadros de sistematizacao_Auto_Barca_Inferno
Quadros de sistematizacao_Auto_Barca_InfernoQuadros de sistematizacao_Auto_Barca_Inferno
Quadros de sistematizacao_Auto_Barca_Inferno
sin3stesia
 
Rubrica apresentação oral
Rubrica apresentação oralRubrica apresentação oral
Rubrica apresentação oral
sin3stesia
 
Rubrica Avaliação Trabalho Escrito
Rubrica Avaliação Trabalho EscritoRubrica Avaliação Trabalho Escrito
Rubrica Avaliação Trabalho Escrito
sin3stesia
 
Rubrica Avaliacao Textos Criativos
Rubrica Avaliacao Textos CriativosRubrica Avaliacao Textos Criativos
Rubrica Avaliacao Textos Criativos
sin3stesia
 
Jorge Amado: biobibliografia
Jorge Amado: biobibliografiaJorge Amado: biobibliografia
Jorge Amado: biobibliografia
sin3stesia
 
Capitães da Areia: linhas temáticas
Capitães da Areia: linhas temáticasCapitães da Areia: linhas temáticas
Capitães da Areia: linhas temáticas
sin3stesia
 
Florbela Espanca
Florbela EspancaFlorbela Espanca
Florbela Espanca
sin3stesia
 
Os Maias: Cap. I e II
Os Maias: Cap. I e IIOs Maias: Cap. I e II
Os Maias: Cap. I e II
sin3stesia
 
Cesário Verde - Contextualização
Cesário Verde - ContextualizaçãoCesário Verde - Contextualização
Cesário Verde - Contextualização
sin3stesia
 

Mais de sin3stesia (20)

Mensagem de Fernando Pessoa: interpretações e símbolos
Mensagem de Fernando Pessoa: interpretações e símbolosMensagem de Fernando Pessoa: interpretações e símbolos
Mensagem de Fernando Pessoa: interpretações e símbolos
 
Os Lusíadas: sistematização dos Cantos
Os Lusíadas: sistematização dos CantosOs Lusíadas: sistematização dos Cantos
Os Lusíadas: sistematização dos Cantos
 
Ilha dos Amores- Os Lusíadas: simbologia
Ilha dos Amores- Os Lusíadas: simbologiaIlha dos Amores- Os Lusíadas: simbologia
Ilha dos Amores- Os Lusíadas: simbologia
 
Adamastor
AdamastorAdamastor
Adamastor
 
Tempestade e Chegada à Índia
Tempestade e Chegada à ÍndiaTempestade e Chegada à Índia
Tempestade e Chegada à Índia
 
Despedidas em Belém e Velho do Restelo
Despedidas em Belém e Velho do ResteloDespedidas em Belém e Velho do Restelo
Despedidas em Belém e Velho do Restelo
 
Batalha de Aljubarrota
Batalha de AljubarrotaBatalha de Aljubarrota
Batalha de Aljubarrota
 
A Morte de Inês de Castro - Os Lusíadas
A Morte de Inês de Castro - Os LusíadasA Morte de Inês de Castro - Os Lusíadas
A Morte de Inês de Castro - Os Lusíadas
 
Texto dramático história e categorias
Texto dramático história e categoriasTexto dramático história e categorias
Texto dramático história e categorias
 
Auto_Barca_Inferno_Alcoviteira
Auto_Barca_Inferno_AlcoviteiraAuto_Barca_Inferno_Alcoviteira
Auto_Barca_Inferno_Alcoviteira
 
Auto da barca_do_inferno_O_Sapateiro_ppt
Auto da barca_do_inferno_O_Sapateiro_pptAuto da barca_do_inferno_O_Sapateiro_ppt
Auto da barca_do_inferno_O_Sapateiro_ppt
 
Quadros de sistematizacao_Auto_Barca_Inferno
Quadros de sistematizacao_Auto_Barca_InfernoQuadros de sistematizacao_Auto_Barca_Inferno
Quadros de sistematizacao_Auto_Barca_Inferno
 
Rubrica apresentação oral
Rubrica apresentação oralRubrica apresentação oral
Rubrica apresentação oral
 
Rubrica Avaliação Trabalho Escrito
Rubrica Avaliação Trabalho EscritoRubrica Avaliação Trabalho Escrito
Rubrica Avaliação Trabalho Escrito
 
Rubrica Avaliacao Textos Criativos
Rubrica Avaliacao Textos CriativosRubrica Avaliacao Textos Criativos
Rubrica Avaliacao Textos Criativos
 
Jorge Amado: biobibliografia
Jorge Amado: biobibliografiaJorge Amado: biobibliografia
Jorge Amado: biobibliografia
 
Capitães da Areia: linhas temáticas
Capitães da Areia: linhas temáticasCapitães da Areia: linhas temáticas
Capitães da Areia: linhas temáticas
 
Florbela Espanca
Florbela EspancaFlorbela Espanca
Florbela Espanca
 
Os Maias: Cap. I e II
Os Maias: Cap. I e IIOs Maias: Cap. I e II
Os Maias: Cap. I e II
 
Cesário Verde - Contextualização
Cesário Verde - ContextualizaçãoCesário Verde - Contextualização
Cesário Verde - Contextualização
 

Auto_Barca_Cavaleiros_Os_Quatro_Cavaleiros