SlideShare uma empresa Scribd logo
TEORIAS DO CURRÍCULO
CULTURAS E CURRÍCULO
Entendemos o currículo como a porção da cultura - em
termos de conteúdos e práticas (de ensino, avaliação, etc.)
- que, por ser considerada relevante num dado momento
histórico, é trazida para a escola, isso é, é escolarizada
(Williams, 1984). De certa forma, então, um currículo
guarda estreita correspondência com a cultura na qual ele
se organizou, de modo que ao analisarmos um
determinado currículo, poderemos inferir não só os
conteúdos que, explícita ou implicitamente, são vistos
como importantes naquela cultura, como, também, de
que maneira aquela cultura prioriza alguns conteúdos em
detrimentos de outros. Esse é o motivo pelo qual o
currículo se situa no cruzamento entre a escola e a cultura.
(Alfredo Veiga-Neto)
I
N
D
A
G
A
Ç
Õ
E
S

QUE IMPLICAÇÕES
UMA DETERMINADA
CONCEPÇÃO DE
CURRÍCULO TEM
SOBRE A SELEÇÃO
DOS CONTEÚDOS
ESCOLARES
QUE IMPLICAÇÕES UMA
DETERMINADA
CONCEPÇÃO DE
CURRÍCULO TEM SOBRE
OS CONTEÚDOS
VEICULADOS PELOS
LIVROS DIDÁTICOS

QUE IMPLICAÇÕES UMA
DETERMINADA
CONCEPÇÃO DE
CURRÍCULO TEM PARA A
CONSTRUÇÃO DO
PROJETO POLÍTICO
PEDAGÓGICO DA
ESCOLA
QUE IMPLICAÇÕES UMA
DETERMINADA
CONCEPÇÃO DE
CURRÍCULO TEM SOBRE
O PROCESSO ENSINO
APRENDIZAGEM
Sala de aula vitoriana
A Era Vitoriana no Reino Unido foi o período do reinado da Rainha Vitória, em
meados do Século XIX, a partir de Junho de 1837 a Janeiro de 1901 .
Fonte: Imagens de escolas: espaçostempos de diferença no cotidiano, Educ.
Soc. [online]. 2004, vol.25, n.86
Fonte: Imagens de escolas: espaçostempos de diferença no cotidiano, Educ.
Soc. [online]. 2004, vol.25, n.86
Sala de aula feminina
Fonte: Fotografia que ilustra o livro Histórias da nossa terra, de Julia Lopes
de Almeida, publicado em 1907.
Sala de aula da Escola Caetano de Campos, colégio freqüentado
pelas crianças da elite paulistana.
“Lição da Pata”- Cartilha Sodré, 219a
Ed.,
1951, p.6.

Lição “B” da Cartilha Caminho Suave
1965
CURRÍCULO
“Poderia me dizer, por favor, que caminho devo tomar
para sair daqui?”
“Isso depende bastante de onde você quer chegar”, disse
o Gato.
“O lugar não me importa muito...”, disse Alice.
“Então não importa que caminho você vai tomar”, disse
o Gato.
“...desde que eu chegue a algum lugar”, acrescentou
Alice em forma de explicação.
“... você vai certamente chegar a algum lugar”, disse o
Gato, “se caminhar bastante.”
Alice no País das Maravilhas
Lewis Carroll
CURRÍCULO
ERA INDUSTRIAL
PÓS-SEGUNDA
GUERRA
MUNDIAL
PRODUÇÃO DE
SENTIDO ATUAL
AS TEORIAS CURRICULARES TRADICIONAIS
A divisão do trabalho tem como
objetivo a adaptação dos
sujeitos às máquinas e aos
processos industriais

Este é o "não tempo" do
trabalhador. O trabalhador troca
seu tempo para cumprir com
obrigações dispostas em seu
posto.

Fonte: Charles Chaplin, Tempos Modernos, 1936.
AS TEORIAS CURRICULARES TRADICIONAIS
• BOBBITT
The Curriculum (1918)
• Escrito no momento em que forças
econômicas, políticas e culturais procuravam
moldar o currículo;
• Para Bobbitt
A escola deveria
funcionar como qualquer outra empresa
comercial.
AS TEORIAS CURRICULARES TRADICIONAIS
Para Bobbitt o sistema educacional deveria:
1. Especificar precisamente que resultados
pretendia obter estabelecendo objetivos
claros;
2. Estabelecer métodos para obter os objetivos
de forma precisa;
3. Estabelecer formar de mensuração que
permitissem saber com precisão se os
resultados foram alcançados.
AS TEORIAS CURRICULARES TRADICIONAIS
A perspectiva de Bobbitt (1918):
 Currículo é uma questão de organização.
 O currículo é uma mecânica.
 O especialista em currículo deve exercer uma
atividade burocrática.
 Conceito central
desenvolvimento
curricular.
 O currículo resume-se a uma questão técnica.
AS TEORIAS
CURRICULARES
TRADICINAIS

O modelo de
Bobbitt (1918)
consolida-se,
definitivamente,
no livro de Ralph
Tyler (1949)
Paradigma
(organização e
desenvolvimento)
AS TEORIAS CURRICULARES TRADICIONAIS
No modelo proposto por Tyler (1949), o
currículo deve responder a 4 questões básicas:
 Que objetivos educacionais a escola deve
procurar atingir?
 Que experiências educacionais podem ser
oferecidas para o alcance daqueles objetivos?
 Como organizar eficientemente essas
experiências?
 Como podemos ter certeza de que os
objetivos foram alcançados?
AS TEORIAS CURRICULARES TRADICIONAIS
• No modelo proposto por Tyler (1949) os objetivos
devem ser claramente definidos além de
formulados em termos de comportamento explícito
• Os objetivos devem ser buscados em diferentes
fontes:
 Estudos sobre os aprendizes.
 Estudos sobre a vida contemporânea fora da
educação.
 Sugestões de especialistas
• Os objetivos devem passar pelo filtro da filosofia
social e educacional e da psicologia da
aprendizagem.
AS TEORIAS CURRICULARES TRADICIONAIS
PARADIGMA TÉCNICO-LINEAR
TAYLORISMO/
FORDISMO
CURRICULO = SISTEMA DE
PRODUÇÃO
ALUNO = MATÉRIA BRUTA >
PRODUTO FINAL
PROCESSO ENSINO APRENDIZAGEM =
PROCESSO DE PRODUÇÃO
AVALIAÇÃO = CONTROLE DE
QUALIDADE
ESCOLA
MODELO DE ORGANIZAÇÃO PROPOSTO
POR TAYLOR
AS TEORIAS CURRICULARES TRADICIONAIS
Conceitos enfatizados pelas teorias tradicionais do
currículo:
 Ensino
 Aprendizagem
 Avaliação
 Metodologia
 Didática
 Organização
 Planejamento
 Eficiência
 Objetivos
AS TEORIAS CRÍTICAS
Principais fundamentos
 Escola Francesa: teoria da reprodução cultural “capital cultural”. O currículo da escola está baseado na
cultura dominante, na linguagem dominante, transmitido
através do código cultural (Bourdieu e Passeron)
 Escola de Frankfurt – crítica à racionalidade técnica
da escola “pedagogia da possibilidade”- da resistência:
Currículo como possibilidade de emancipação e
libertação (Giroux e Freire)
AS TEORIAS CRÍTICAS
O currículo oculto
 Crítica à reprodução das relações sociais não

expressa porém, no currículo oficial, mas
manifestada pelas relações sociais na e da escola
(currículo oculto)
 As relações sociais na escola mais que o
conteúdo são responsáveis pela socialização
necessárias para que haja uma ótima adaptação
às exigências do trabalho capitalista. (Bowles e
Gintis)
AS TEORIAS CRÍTICAS
Conceitos enfatizados pelas teorias críticas do
currículo:
 Ideologia
 Reprodução cultural e social
 Poder
 Classe Social
 Capitalismo
 Relações sociais de produção
 Conscientização
 Emancipação e libertação
 Currículo Oculto
 Resistência
AS TEORIAS PÓS-CRÍTICAS
O CONTEXTO DA PÓS-MODERNIDADE (metade do
século XX)

 O fim das metanarrativas

(idéias abrangentes)

 Questionamento dos princípios sociais, econômicos e
políticos postos pelo Iluminismo
Educação : instituição moderna por excelência
 Idéia de “mudança de paradigmas”
 Crítica aos padrões considerados “rígidos” da
modernidade
 Tentativa de dar voz aos subalternos excluídos de um
sistema totalizante e padronizado.
AS TEORIAS PÓS-CRÍTICAS
PÓS-MODERNIDADE

 A própria teoria crítica é colocada sob suspeita
Desconfia dos impulsos emancipadores e
libertadores da pedagogia crítica.
 Radicaliza os questionamentos colocados pela teoria
crítica do currículo
Primazia do discurso sobre a realidade
explicada em sua concretude.
 Currículo multiculturalista.
“A existência do objeto é inseparável da trama
lingüística que supostamente descreve” (Silva, 2007)
(pós-estruturalismo)
AS TEORIAS PÓS-CRÍTICAS
Conceitos enfatizados pelas teorias pós-críticas
do currículo:
 Identidade, alteridade, diferença
 Multiculturalismo
 Gênero, raça, etnia, sexualidade
 Relativismo
 Hibridismo
 Significação e discurso
 Saber-Poder
 Representação

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

O curriculo
O curriculoO curriculo
O curriculo
Germano Minezes
 
Antropologia e educação2223
Antropologia e educação2223Antropologia e educação2223
Antropologia e educação2223
Ricardo Castro
 
Slide tendências pedagógicas
Slide   tendências pedagógicasSlide   tendências pedagógicas
Slide tendências pedagógicas
Prof. Antônio Martins de Almeida Filho
 
TENDENCIA PROGRESSISTA LIBERTADORA
TENDENCIA PROGRESSISTA LIBERTADORATENDENCIA PROGRESSISTA LIBERTADORA
TENDENCIA PROGRESSISTA LIBERTADORA
Sandra Lourenco
 
Apresentacao sobre curriculo
Apresentacao sobre curriculoApresentacao sobre curriculo
Apresentacao sobre curriculo
Tatá Oliveira
 
POLITICAS PUBLICAS EDUCACIONAIS
POLITICAS PUBLICAS EDUCACIONAISPOLITICAS PUBLICAS EDUCACIONAIS
POLITICAS PUBLICAS EDUCACIONAIS
Jose Wilson Melo
 
Slide história da educação - pdf
Slide   história da educação - pdfSlide   história da educação - pdf
Slide história da educação - pdf
Prof. Antônio Martins de Almeida Filho
 
A Escola Nova
A Escola Nova A Escola Nova
A Escola Nova
Hudson Frota
 
A Crítica Neomarxista Michael Apple
A Crítica Neomarxista Michael AppleA Crítica Neomarxista Michael Apple
A Crítica Neomarxista Michael Apple
paulacod_pedagogia
 
Aula didática, tendências pedagógicas e a práxis docente
Aula didática, tendências pedagógicas e a práxis docenteAula didática, tendências pedagógicas e a práxis docente
Aula didática, tendências pedagógicas e a práxis docente
Kelly da Silva
 
Educação Especial na Perspectiva Inclusiva.
Educação Especial na Perspectiva Inclusiva.Educação Especial na Perspectiva Inclusiva.
Educação Especial na Perspectiva Inclusiva.
Instituto Consciência GO
 
Fundamentos do currículo
Fundamentos do currículoFundamentos do currículo
Fundamentos do currículo
Selmy Araujo
 
Libâneo, josé carlos
Libâneo, josé carlosLibâneo, josé carlos
Libâneo, josé carlos
Soares Junior
 
Documento de Identidade - Teorias do Currículo
Documento de Identidade - Teorias do CurrículoDocumento de Identidade - Teorias do Currículo
Documento de Identidade - Teorias do Currículo
Renata Aquino
 
"Tendências pedagógicas"
"Tendências pedagógicas""Tendências pedagógicas"
"Tendências pedagógicas"
Cléo Lima
 
Teorias criticas do curriculo
Teorias criticas do curriculoTeorias criticas do curriculo
Teorias criticas do curriculo
Márcio Castro
 
Pcns.
Pcns.Pcns.
Teorias do curriculo
Teorias do curriculoTeorias do curriculo
Teorias do curriculo
Phrancisco Domiciano
 
Conceitos de curriculo
Conceitos  de curriculoConceitos  de curriculo
Conceitos de curriculo
Jaqueline de Paulo
 
Planejamento pedagógico
Planejamento pedagógicoPlanejamento pedagógico
Planejamento pedagógico
SMEdeItabaianinha
 

Mais procurados (20)

O curriculo
O curriculoO curriculo
O curriculo
 
Antropologia e educação2223
Antropologia e educação2223Antropologia e educação2223
Antropologia e educação2223
 
Slide tendências pedagógicas
Slide   tendências pedagógicasSlide   tendências pedagógicas
Slide tendências pedagógicas
 
TENDENCIA PROGRESSISTA LIBERTADORA
TENDENCIA PROGRESSISTA LIBERTADORATENDENCIA PROGRESSISTA LIBERTADORA
TENDENCIA PROGRESSISTA LIBERTADORA
 
Apresentacao sobre curriculo
Apresentacao sobre curriculoApresentacao sobre curriculo
Apresentacao sobre curriculo
 
POLITICAS PUBLICAS EDUCACIONAIS
POLITICAS PUBLICAS EDUCACIONAISPOLITICAS PUBLICAS EDUCACIONAIS
POLITICAS PUBLICAS EDUCACIONAIS
 
Slide história da educação - pdf
Slide   história da educação - pdfSlide   história da educação - pdf
Slide história da educação - pdf
 
A Escola Nova
A Escola Nova A Escola Nova
A Escola Nova
 
A Crítica Neomarxista Michael Apple
A Crítica Neomarxista Michael AppleA Crítica Neomarxista Michael Apple
A Crítica Neomarxista Michael Apple
 
Aula didática, tendências pedagógicas e a práxis docente
Aula didática, tendências pedagógicas e a práxis docenteAula didática, tendências pedagógicas e a práxis docente
Aula didática, tendências pedagógicas e a práxis docente
 
Educação Especial na Perspectiva Inclusiva.
Educação Especial na Perspectiva Inclusiva.Educação Especial na Perspectiva Inclusiva.
Educação Especial na Perspectiva Inclusiva.
 
Fundamentos do currículo
Fundamentos do currículoFundamentos do currículo
Fundamentos do currículo
 
Libâneo, josé carlos
Libâneo, josé carlosLibâneo, josé carlos
Libâneo, josé carlos
 
Documento de Identidade - Teorias do Currículo
Documento de Identidade - Teorias do CurrículoDocumento de Identidade - Teorias do Currículo
Documento de Identidade - Teorias do Currículo
 
"Tendências pedagógicas"
"Tendências pedagógicas""Tendências pedagógicas"
"Tendências pedagógicas"
 
Teorias criticas do curriculo
Teorias criticas do curriculoTeorias criticas do curriculo
Teorias criticas do curriculo
 
Pcns.
Pcns.Pcns.
Pcns.
 
Teorias do curriculo
Teorias do curriculoTeorias do curriculo
Teorias do curriculo
 
Conceitos de curriculo
Conceitos  de curriculoConceitos  de curriculo
Conceitos de curriculo
 
Planejamento pedagógico
Planejamento pedagógicoPlanejamento pedagógico
Planejamento pedagógico
 

Destaque

Um pouco de Teoria do Currículo
Um pouco de Teoria do CurrículoUm pouco de Teoria do Currículo
Um pouco de Teoria do Currículo
Maria Cristina Bortolozo
 
Curriculo
CurriculoCurriculo
Teorias pós críticas
Teorias pós críticasTeorias pós críticas
Teorias pós críticas
Graziele1
 
O que é currículo
O que é currículoO que é currículo
O que é currículo
Jussara Bridi
 
Currículo e educação infantil - teóricos atuais
Currículo e educação infantil - teóricos atuaisCurrículo e educação infantil - teóricos atuais
Currículo e educação infantil - teóricos atuais
Instituto Consciência GO
 
Currículo educ. infantil
Currículo educ. infantilCurrículo educ. infantil
Currículo educ. infantil
Selma Cristina Bernardes
 
Colocando em prática as ideias inovadoras da construção de nosso currículo es...
Colocando em prática as ideias inovadoras da construção de nosso currículo es...Colocando em prática as ideias inovadoras da construção de nosso currículo es...
Colocando em prática as ideias inovadoras da construção de nosso currículo es...
augustafranca7
 
Currículo
CurrículoCurrículo
Teoria critica do currículo educacional
Teoria critica do currículo educacionalTeoria critica do currículo educacional
Teoria critica do currículo educacional
Jackson Silveira
 

Destaque (9)

Um pouco de Teoria do Currículo
Um pouco de Teoria do CurrículoUm pouco de Teoria do Currículo
Um pouco de Teoria do Currículo
 
Curriculo
CurriculoCurriculo
Curriculo
 
Teorias pós críticas
Teorias pós críticasTeorias pós críticas
Teorias pós críticas
 
O que é currículo
O que é currículoO que é currículo
O que é currículo
 
Currículo e educação infantil - teóricos atuais
Currículo e educação infantil - teóricos atuaisCurrículo e educação infantil - teóricos atuais
Currículo e educação infantil - teóricos atuais
 
Currículo educ. infantil
Currículo educ. infantilCurrículo educ. infantil
Currículo educ. infantil
 
Colocando em prática as ideias inovadoras da construção de nosso currículo es...
Colocando em prática as ideias inovadoras da construção de nosso currículo es...Colocando em prática as ideias inovadoras da construção de nosso currículo es...
Colocando em prática as ideias inovadoras da construção de nosso currículo es...
 
Currículo
CurrículoCurrículo
Currículo
 
Teoria critica do currículo educacional
Teoria critica do currículo educacionalTeoria critica do currículo educacional
Teoria critica do currículo educacional
 

Semelhante a Teorias do Currículo

/Home/Kurumin/Desktop/Pedagogia Do Oprimido
/Home/Kurumin/Desktop/Pedagogia Do Oprimido/Home/Kurumin/Desktop/Pedagogia Do Oprimido
/Home/Kurumin/Desktop/Pedagogia Do Oprimido
Joilton Lemos
 
Pedagogia e educação
Pedagogia e educaçãoPedagogia e educação
Pedagogia e educação
José Barros
 
/Home/Kurumin/Desktop/Pedagogia Do Oprimido
/Home/Kurumin/Desktop/Pedagogia Do Oprimido/Home/Kurumin/Desktop/Pedagogia Do Oprimido
/Home/Kurumin/Desktop/Pedagogia Do Oprimido
Joilton Lemos
 
17. teorias do curriculo.docx
17. teorias  do curriculo.docx17. teorias  do curriculo.docx
17. teorias do curriculo.docx
AlineMelo123
 
Curricuoo
CurricuooCurricuoo
Curricuoo
kelli22
 
vdocuments.mx_o-curriculo-uma-reflexao-sobre-a-pratica-j-gimeno-sacristan.ppt
vdocuments.mx_o-curriculo-uma-reflexao-sobre-a-pratica-j-gimeno-sacristan.pptvdocuments.mx_o-curriculo-uma-reflexao-sobre-a-pratica-j-gimeno-sacristan.ppt
vdocuments.mx_o-curriculo-uma-reflexao-sobre-a-pratica-j-gimeno-sacristan.ppt
alexon5
 
Curriculo
CurriculoCurriculo
Curriculo
Ali Nogueira
 
Teto de Currículo.
Teto de Currículo.Teto de Currículo.
Teto de Currículo.
Euzebio Raimundo da Silva
 
As teorias do currículo na perspectiva de Tomás Tadeu da Silva
As teorias do currículo na perspectiva de Tomás Tadeu da SilvaAs teorias do currículo na perspectiva de Tomás Tadeu da Silva
As teorias do currículo na perspectiva de Tomás Tadeu da Silva
Vanubia_sampaio
 
APS 6 Periodo
APS 6 PeriodoAPS 6 Periodo
APS 6 Periodo
Tavares Tavares
 
História do currículo e currículo como construção histórico cultural
História do currículo e currículo como construção histórico culturalHistória do currículo e currículo como construção histórico cultural
História do currículo e currículo como construção histórico cultural
Raquel Corrêa Lemos
 
Educação Escolar, Cultura e Diversidade.Texto de Antonio Flávio e Vera Candau
Educação Escolar, Cultura e Diversidade.Texto de Antonio Flávio e Vera CandauEducação Escolar, Cultura e Diversidade.Texto de Antonio Flávio e Vera Candau
Educação Escolar, Cultura e Diversidade.Texto de Antonio Flávio e Vera Candau
Seduc MT
 
Sociologia
SociologiaSociologia
Sociologia
Silvana Mara
 
Abordagem%20de%20uma%20institui%c3%a7%c3%a3o%20escolar%20a%20partir%20de%20um...
Abordagem%20de%20uma%20institui%c3%a7%c3%a3o%20escolar%20a%20partir%20de%20um...Abordagem%20de%20uma%20institui%c3%a7%c3%a3o%20escolar%20a%20partir%20de%20um...
Abordagem%20de%20uma%20institui%c3%a7%c3%a3o%20escolar%20a%20partir%20de%20um...
Sérgio Gonçalves
 
Revista em aberto
Revista em abertoRevista em aberto
Revista em aberto
Beatriz EAloísio
 
Pensadores
PensadoresPensadores
Aula 2 4a FEUSP A instituição escolar.pdf
Aula 2 4a FEUSP A instituição escolar.pdfAula 2 4a FEUSP A instituição escolar.pdf
Aula 2 4a FEUSP A instituição escolar.pdf
jonathanmartins084
 
Didatica teórica e tendências
Didatica teórica e tendênciasDidatica teórica e tendências
Didatica teórica e tendências
Victor Nilu Fabiana Barros
 
Texto 2 rockwell ezpeleta
Texto 2 rockwell ezpeletaTexto 2 rockwell ezpeleta
Texto 2 rockwell ezpeleta
Abner Borges
 
Teorias do currículo
Teorias do currículoTeorias do currículo
Teorias do currículo
crisdelshine
 

Semelhante a Teorias do Currículo (20)

/Home/Kurumin/Desktop/Pedagogia Do Oprimido
/Home/Kurumin/Desktop/Pedagogia Do Oprimido/Home/Kurumin/Desktop/Pedagogia Do Oprimido
/Home/Kurumin/Desktop/Pedagogia Do Oprimido
 
Pedagogia e educação
Pedagogia e educaçãoPedagogia e educação
Pedagogia e educação
 
/Home/Kurumin/Desktop/Pedagogia Do Oprimido
/Home/Kurumin/Desktop/Pedagogia Do Oprimido/Home/Kurumin/Desktop/Pedagogia Do Oprimido
/Home/Kurumin/Desktop/Pedagogia Do Oprimido
 
17. teorias do curriculo.docx
17. teorias  do curriculo.docx17. teorias  do curriculo.docx
17. teorias do curriculo.docx
 
Curricuoo
CurricuooCurricuoo
Curricuoo
 
vdocuments.mx_o-curriculo-uma-reflexao-sobre-a-pratica-j-gimeno-sacristan.ppt
vdocuments.mx_o-curriculo-uma-reflexao-sobre-a-pratica-j-gimeno-sacristan.pptvdocuments.mx_o-curriculo-uma-reflexao-sobre-a-pratica-j-gimeno-sacristan.ppt
vdocuments.mx_o-curriculo-uma-reflexao-sobre-a-pratica-j-gimeno-sacristan.ppt
 
Curriculo
CurriculoCurriculo
Curriculo
 
Teto de Currículo.
Teto de Currículo.Teto de Currículo.
Teto de Currículo.
 
As teorias do currículo na perspectiva de Tomás Tadeu da Silva
As teorias do currículo na perspectiva de Tomás Tadeu da SilvaAs teorias do currículo na perspectiva de Tomás Tadeu da Silva
As teorias do currículo na perspectiva de Tomás Tadeu da Silva
 
APS 6 Periodo
APS 6 PeriodoAPS 6 Periodo
APS 6 Periodo
 
História do currículo e currículo como construção histórico cultural
História do currículo e currículo como construção histórico culturalHistória do currículo e currículo como construção histórico cultural
História do currículo e currículo como construção histórico cultural
 
Educação Escolar, Cultura e Diversidade.Texto de Antonio Flávio e Vera Candau
Educação Escolar, Cultura e Diversidade.Texto de Antonio Flávio e Vera CandauEducação Escolar, Cultura e Diversidade.Texto de Antonio Flávio e Vera Candau
Educação Escolar, Cultura e Diversidade.Texto de Antonio Flávio e Vera Candau
 
Sociologia
SociologiaSociologia
Sociologia
 
Abordagem%20de%20uma%20institui%c3%a7%c3%a3o%20escolar%20a%20partir%20de%20um...
Abordagem%20de%20uma%20institui%c3%a7%c3%a3o%20escolar%20a%20partir%20de%20um...Abordagem%20de%20uma%20institui%c3%a7%c3%a3o%20escolar%20a%20partir%20de%20um...
Abordagem%20de%20uma%20institui%c3%a7%c3%a3o%20escolar%20a%20partir%20de%20um...
 
Revista em aberto
Revista em abertoRevista em aberto
Revista em aberto
 
Pensadores
PensadoresPensadores
Pensadores
 
Aula 2 4a FEUSP A instituição escolar.pdf
Aula 2 4a FEUSP A instituição escolar.pdfAula 2 4a FEUSP A instituição escolar.pdf
Aula 2 4a FEUSP A instituição escolar.pdf
 
Didatica teórica e tendências
Didatica teórica e tendênciasDidatica teórica e tendências
Didatica teórica e tendências
 
Texto 2 rockwell ezpeleta
Texto 2 rockwell ezpeletaTexto 2 rockwell ezpeleta
Texto 2 rockwell ezpeleta
 
Teorias do currículo
Teorias do currículoTeorias do currículo
Teorias do currículo
 

Teorias do Currículo

  • 2. CULTURAS E CURRÍCULO Entendemos o currículo como a porção da cultura - em termos de conteúdos e práticas (de ensino, avaliação, etc.) - que, por ser considerada relevante num dado momento histórico, é trazida para a escola, isso é, é escolarizada (Williams, 1984). De certa forma, então, um currículo guarda estreita correspondência com a cultura na qual ele se organizou, de modo que ao analisarmos um determinado currículo, poderemos inferir não só os conteúdos que, explícita ou implicitamente, são vistos como importantes naquela cultura, como, também, de que maneira aquela cultura prioriza alguns conteúdos em detrimentos de outros. Esse é o motivo pelo qual o currículo se situa no cruzamento entre a escola e a cultura. (Alfredo Veiga-Neto)
  • 3. I N D A G A Ç Õ E S QUE IMPLICAÇÕES UMA DETERMINADA CONCEPÇÃO DE CURRÍCULO TEM SOBRE A SELEÇÃO DOS CONTEÚDOS ESCOLARES QUE IMPLICAÇÕES UMA DETERMINADA CONCEPÇÃO DE CURRÍCULO TEM SOBRE OS CONTEÚDOS VEICULADOS PELOS LIVROS DIDÁTICOS QUE IMPLICAÇÕES UMA DETERMINADA CONCEPÇÃO DE CURRÍCULO TEM PARA A CONSTRUÇÃO DO PROJETO POLÍTICO PEDAGÓGICO DA ESCOLA QUE IMPLICAÇÕES UMA DETERMINADA CONCEPÇÃO DE CURRÍCULO TEM SOBRE O PROCESSO ENSINO APRENDIZAGEM
  • 4. Sala de aula vitoriana A Era Vitoriana no Reino Unido foi o período do reinado da Rainha Vitória, em meados do Século XIX, a partir de Junho de 1837 a Janeiro de 1901 .
  • 5.
  • 6. Fonte: Imagens de escolas: espaçostempos de diferença no cotidiano, Educ. Soc. [online]. 2004, vol.25, n.86
  • 7.
  • 8. Fonte: Imagens de escolas: espaçostempos de diferença no cotidiano, Educ. Soc. [online]. 2004, vol.25, n.86
  • 9. Sala de aula feminina Fonte: Fotografia que ilustra o livro Histórias da nossa terra, de Julia Lopes de Almeida, publicado em 1907.
  • 10. Sala de aula da Escola Caetano de Campos, colégio freqüentado pelas crianças da elite paulistana.
  • 11.
  • 12. “Lição da Pata”- Cartilha Sodré, 219a Ed., 1951, p.6. Lição “B” da Cartilha Caminho Suave 1965
  • 13. CURRÍCULO “Poderia me dizer, por favor, que caminho devo tomar para sair daqui?” “Isso depende bastante de onde você quer chegar”, disse o Gato. “O lugar não me importa muito...”, disse Alice. “Então não importa que caminho você vai tomar”, disse o Gato. “...desde que eu chegue a algum lugar”, acrescentou Alice em forma de explicação. “... você vai certamente chegar a algum lugar”, disse o Gato, “se caminhar bastante.” Alice no País das Maravilhas Lewis Carroll
  • 15. AS TEORIAS CURRICULARES TRADICIONAIS A divisão do trabalho tem como objetivo a adaptação dos sujeitos às máquinas e aos processos industriais Este é o "não tempo" do trabalhador. O trabalhador troca seu tempo para cumprir com obrigações dispostas em seu posto. Fonte: Charles Chaplin, Tempos Modernos, 1936.
  • 16. AS TEORIAS CURRICULARES TRADICIONAIS • BOBBITT The Curriculum (1918) • Escrito no momento em que forças econômicas, políticas e culturais procuravam moldar o currículo; • Para Bobbitt A escola deveria funcionar como qualquer outra empresa comercial.
  • 17. AS TEORIAS CURRICULARES TRADICIONAIS Para Bobbitt o sistema educacional deveria: 1. Especificar precisamente que resultados pretendia obter estabelecendo objetivos claros; 2. Estabelecer métodos para obter os objetivos de forma precisa; 3. Estabelecer formar de mensuração que permitissem saber com precisão se os resultados foram alcançados.
  • 18. AS TEORIAS CURRICULARES TRADICIONAIS A perspectiva de Bobbitt (1918):  Currículo é uma questão de organização.  O currículo é uma mecânica.  O especialista em currículo deve exercer uma atividade burocrática.  Conceito central desenvolvimento curricular.  O currículo resume-se a uma questão técnica.
  • 19. AS TEORIAS CURRICULARES TRADICINAIS O modelo de Bobbitt (1918) consolida-se, definitivamente, no livro de Ralph Tyler (1949) Paradigma (organização e desenvolvimento)
  • 20. AS TEORIAS CURRICULARES TRADICIONAIS No modelo proposto por Tyler (1949), o currículo deve responder a 4 questões básicas:  Que objetivos educacionais a escola deve procurar atingir?  Que experiências educacionais podem ser oferecidas para o alcance daqueles objetivos?  Como organizar eficientemente essas experiências?  Como podemos ter certeza de que os objetivos foram alcançados?
  • 21. AS TEORIAS CURRICULARES TRADICIONAIS • No modelo proposto por Tyler (1949) os objetivos devem ser claramente definidos além de formulados em termos de comportamento explícito • Os objetivos devem ser buscados em diferentes fontes:  Estudos sobre os aprendizes.  Estudos sobre a vida contemporânea fora da educação.  Sugestões de especialistas • Os objetivos devem passar pelo filtro da filosofia social e educacional e da psicologia da aprendizagem.
  • 22. AS TEORIAS CURRICULARES TRADICIONAIS PARADIGMA TÉCNICO-LINEAR TAYLORISMO/ FORDISMO CURRICULO = SISTEMA DE PRODUÇÃO ALUNO = MATÉRIA BRUTA > PRODUTO FINAL PROCESSO ENSINO APRENDIZAGEM = PROCESSO DE PRODUÇÃO AVALIAÇÃO = CONTROLE DE QUALIDADE ESCOLA MODELO DE ORGANIZAÇÃO PROPOSTO POR TAYLOR
  • 23. AS TEORIAS CURRICULARES TRADICIONAIS Conceitos enfatizados pelas teorias tradicionais do currículo:  Ensino  Aprendizagem  Avaliação  Metodologia  Didática  Organização  Planejamento  Eficiência  Objetivos
  • 24. AS TEORIAS CRÍTICAS Principais fundamentos  Escola Francesa: teoria da reprodução cultural “capital cultural”. O currículo da escola está baseado na cultura dominante, na linguagem dominante, transmitido através do código cultural (Bourdieu e Passeron)  Escola de Frankfurt – crítica à racionalidade técnica da escola “pedagogia da possibilidade”- da resistência: Currículo como possibilidade de emancipação e libertação (Giroux e Freire)
  • 25. AS TEORIAS CRÍTICAS O currículo oculto  Crítica à reprodução das relações sociais não expressa porém, no currículo oficial, mas manifestada pelas relações sociais na e da escola (currículo oculto)  As relações sociais na escola mais que o conteúdo são responsáveis pela socialização necessárias para que haja uma ótima adaptação às exigências do trabalho capitalista. (Bowles e Gintis)
  • 26. AS TEORIAS CRÍTICAS Conceitos enfatizados pelas teorias críticas do currículo:  Ideologia  Reprodução cultural e social  Poder  Classe Social  Capitalismo  Relações sociais de produção  Conscientização  Emancipação e libertação  Currículo Oculto  Resistência
  • 27. AS TEORIAS PÓS-CRÍTICAS O CONTEXTO DA PÓS-MODERNIDADE (metade do século XX)  O fim das metanarrativas (idéias abrangentes)  Questionamento dos princípios sociais, econômicos e políticos postos pelo Iluminismo Educação : instituição moderna por excelência  Idéia de “mudança de paradigmas”  Crítica aos padrões considerados “rígidos” da modernidade  Tentativa de dar voz aos subalternos excluídos de um sistema totalizante e padronizado.
  • 28. AS TEORIAS PÓS-CRÍTICAS PÓS-MODERNIDADE  A própria teoria crítica é colocada sob suspeita Desconfia dos impulsos emancipadores e libertadores da pedagogia crítica.  Radicaliza os questionamentos colocados pela teoria crítica do currículo Primazia do discurso sobre a realidade explicada em sua concretude.  Currículo multiculturalista. “A existência do objeto é inseparável da trama lingüística que supostamente descreve” (Silva, 2007) (pós-estruturalismo)
  • 29. AS TEORIAS PÓS-CRÍTICAS Conceitos enfatizados pelas teorias pós-críticas do currículo:  Identidade, alteridade, diferença  Multiculturalismo  Gênero, raça, etnia, sexualidade  Relativismo  Hibridismo  Significação e discurso  Saber-Poder  Representação