SlideShare uma empresa Scribd logo
Logística ReversaProfªElviaFlorencio Torres, MsCAdministração de Recursos Materiais e Patrimoniais II
IntroduçãoO ciclo dos produtos na cadeia comercial não termina quando, após serem usados pelos consumidores, são descartados;Reciclagem, reaproveitamento do produto, fim da vida do produto são termos que ganharam foco no meio empresarialSurge os conceitos da logística verde e da logística reversa
IntroduçãoÍndices de descarte de alguns produtos comprovam na pratica o motivo da preocupação.A produção de plástico no mundo, por exemplo, cresceu de 6 milhões de toneladas em 1960, para 120 milhões de toneladas em 2000. Anualmente são descartados por ano nos EUA cerca de 1 milhão de automóveis.
IntroduçãoNo Brasil calcula-se que no ano 2000 tínhamos 10 bilhões de latas de alumínio e mais 13 bilhões de garrafas petO descarte também pode ser visto através da quantidade de lixo produzida pelos grandes centros urbanos. São Paulo produzia em 1985, 4.450 toneladas de lixo por dia, este número subiu para 16.000 toneladas por dia em 2000.
IntroduçãoO aumento do descarte é proporcional à:diminuição do ciclo de vida dos produtos. crescimento do poder de consumo, gerado pelas novas tecnologias de fabricação que barateiam o custo de venda, sistemas logísticos que buscam cada vez mais a qualidade do serviço garantindo a acessibilidade dos consumidoresMarketing acirrado em função das vendas
O perfil do novo consumidorO perfil do novo consumidor é de preocupação com o meio-ambiente, pois ele tem consciência dos danos que dejetos podem causar em um futuro próximo. A falta de aterros sanitários e o constante aumento de emissões de poluentes.
Logística reversa - conceitoLogística Reversa pode ser classificada como sendo uma versão contrária da Logística como a conhecemos.deve ser vista como um novo recurso para a lucratividade.Consiste em administrar não somente a entrega do produto ao cliente, mas também o seu retorno, direcionando-o para ser descartado ou reutilizado
Fluxo da Logística ReversaApós chegar ao consumidor final o produto pode seguir em três destinos diferentes: ir para um local seguro de descarte, como aterros sanitários e depósitos específicos, um destino não seguro, sendo descartado na natureza, poluindo o ambiente, ou por fim, voltar a uma cadeia de distribuição reversa.
Fluxograma Logística Reversa do Pós-consumoMatéria-primaMatéria-prima secundáriaMercados secundáriosReuso/ Desmanche/ Reciclagem indust.FabricaçãoDestinaçãoDistribuição ReversaVarejoVarejo ReversoConsumidorColetaDestino seguroProdutos de pós-vendaDestino não seguro
Exemplos da utilização da logística reversa na práticafabricantes de bebidas, que precisam retornar suas embalagens;Siderúrgicas já usam parte da sucata produzida por seus clientes com insumo de produção.O retorno de produtos altamente nocivos ao meio ambiente como embalagens de agrotóxicos, pilhas, baterias assim como produtos utilizados em pesquisas laboratoriais
Logística ReversaPara este novo formato de logística, o fornecedor não se preocupa apenas em garantir o produto para o cliente, no menor tempo possível e com total segurança, mas também em estar pronto para um regresso imediato, caso este seja necessário.Empresas que não possuem um fluxo logístico reverso perdem clientes por não possuírem uma solução eficiente para lidar com pedidos de devolução e substituição de produtos
Diferenças entre a Logística convencional e seu sistema reversoNa Cadeia Logística convencional os produtos são puxados pelo sistema, enquanto que na Logística Reversa existe uma combinação entre puxar e empurrar os produtos pela cadeia de suprimentos.Na logística reversa os produtos descartados na logística convencional, são transformados em produtos secundários, componentes e materiais. Ao contrario do processo convencional, o processo reverso possui um nível de incerteza bastante alto.
Principais razões que levam as empresas a atuarem em Logística ReversaLegislação Ambiental que força as empresas a retornarem seus produtos e cuidar do tratamento necessário;Benefícios econômicos do uso de produtos que retornam ao processo de produção, ao invés dos altos custos do correto descarte do lixo;Acrescente conscientização ambiental dos consumidores;Razões competitivas.
Conclusão
Conclusão uma boa administração da Logística Reversa acarreta em grandes economias para a empresa. Um dos maiores problemas está na falta de sistemas informatizados que permitam a integração da Logística Reversa ao fluxo normal de distribuição.
ConclusãoA implementação deste sistema reflete em vantagens competitivas para as empresas, ao nível de menores custos e melhoria de serviço ao consumidorA questão ecológica da Logística Reversa. Quando a empresa investe neste setor ela garante bons resultados para o futuro, tanto para si como para todos

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Logística e distribuição
Logística e distribuiçãoLogística e distribuição
Logística e distribuição
Gilberto Freitas
 
03 aula armazenagem
03 aula armazenagem03 aula armazenagem
03 aula armazenagem
Homero Alves de Lima
 
Custos logísticos
Custos logísticosCustos logísticos
Custos logísticos
Denis Carlos Sodré
 
Apresentação logistica final
Apresentação logistica finalApresentação logistica final
Apresentação logistica final
aribeiro2013
 
Armazenagem de materiais
Armazenagem de materiaisArmazenagem de materiais
Armazenagem de materiais
Jares Petros
 
Modais de transporte logística
Modais de transporte logísticaModais de transporte logística
Modais de transporte logística
MAYKON89
 
61321330 adm-estoque-e-almoxarifado
61321330 adm-estoque-e-almoxarifado61321330 adm-estoque-e-almoxarifado
61321330 adm-estoque-e-almoxarifado
Vera Gomes
 
3ª aula de Logística (Atividades de Apoio)
3ª aula de Logística (Atividades de Apoio)3ª aula de Logística (Atividades de Apoio)
3ª aula de Logística (Atividades de Apoio)
PROFIGESTÃO - Profissionais em Gestão de Empresas e Pessoas
 
Apresentação sobre Logística
Apresentação sobre LogísticaApresentação sobre Logística
Apresentação sobre Logística
Isabella Menezes
 
Logística - princípios básicos
Logística - princípios básicosLogística - princípios básicos
Logística - princípios básicos
Nara Oliveira
 
01 aula introdução a logística
01 aula introdução a logística01 aula introdução a logística
01 aula introdução a logística
Homero Alves de Lima
 
Armazenagem
ArmazenagemArmazenagem
Armazenagem
UEMA
 
Gestão da Cadeia de Suprimentos
Gestão da Cadeia de SuprimentosGestão da Cadeia de Suprimentos
Gestão da Cadeia de Suprimentos
Gerisval Pessoa
 
Logistica empresarial
Logistica empresarialLogistica empresarial
Logistica empresarial
Denis Carlos Sodré
 
Custos Logísticos - Conceitos
Custos Logísticos - ConceitosCustos Logísticos - Conceitos
Custos Logísticos - Conceitos
Willian dos Santos Abreu
 
Gestão de transporte
Gestão de transporteGestão de transporte
Gestão de transporte
Ângelo Xavier
 
Cadeia de suprimentos
Cadeia de suprimentosCadeia de suprimentos
Cadeia de suprimentos
Felippi Perez
 
07 aula armazenagem l
07 aula armazenagem l07 aula armazenagem l
07 aula armazenagem l
Homero Alves de Lima
 
2 slides - gestão de estoques
2   slides - gestão de estoques2   slides - gestão de estoques
2 slides - gestão de estoques
Caio Roberto de Souza Filho
 
Logística de produção
Logística de produçãoLogística de produção
Logística de produção
Sandro Souza
 

Mais procurados (20)

Logística e distribuição
Logística e distribuiçãoLogística e distribuição
Logística e distribuição
 
03 aula armazenagem
03 aula armazenagem03 aula armazenagem
03 aula armazenagem
 
Custos logísticos
Custos logísticosCustos logísticos
Custos logísticos
 
Apresentação logistica final
Apresentação logistica finalApresentação logistica final
Apresentação logistica final
 
Armazenagem de materiais
Armazenagem de materiaisArmazenagem de materiais
Armazenagem de materiais
 
Modais de transporte logística
Modais de transporte logísticaModais de transporte logística
Modais de transporte logística
 
61321330 adm-estoque-e-almoxarifado
61321330 adm-estoque-e-almoxarifado61321330 adm-estoque-e-almoxarifado
61321330 adm-estoque-e-almoxarifado
 
3ª aula de Logística (Atividades de Apoio)
3ª aula de Logística (Atividades de Apoio)3ª aula de Logística (Atividades de Apoio)
3ª aula de Logística (Atividades de Apoio)
 
Apresentação sobre Logística
Apresentação sobre LogísticaApresentação sobre Logística
Apresentação sobre Logística
 
Logística - princípios básicos
Logística - princípios básicosLogística - princípios básicos
Logística - princípios básicos
 
01 aula introdução a logística
01 aula introdução a logística01 aula introdução a logística
01 aula introdução a logística
 
Armazenagem
ArmazenagemArmazenagem
Armazenagem
 
Gestão da Cadeia de Suprimentos
Gestão da Cadeia de SuprimentosGestão da Cadeia de Suprimentos
Gestão da Cadeia de Suprimentos
 
Logistica empresarial
Logistica empresarialLogistica empresarial
Logistica empresarial
 
Custos Logísticos - Conceitos
Custos Logísticos - ConceitosCustos Logísticos - Conceitos
Custos Logísticos - Conceitos
 
Gestão de transporte
Gestão de transporteGestão de transporte
Gestão de transporte
 
Cadeia de suprimentos
Cadeia de suprimentosCadeia de suprimentos
Cadeia de suprimentos
 
07 aula armazenagem l
07 aula armazenagem l07 aula armazenagem l
07 aula armazenagem l
 
2 slides - gestão de estoques
2   slides - gestão de estoques2   slides - gestão de estoques
2 slides - gestão de estoques
 
Logística de produção
Logística de produçãoLogística de produção
Logística de produção
 

Destaque

Logística Reversa
Logística ReversaLogística Reversa
Logística Reversa
Wilian Gatti Jr
 
Logística Reversa
Logística ReversaLogística Reversa
Logística Reversa
Luciano Sites
 
Logística reversa
Logística reversaLogística reversa
Logística reversa
Mirieli Zanetti
 
LOGISTICA REVERSA *** Bertaglia, P R
LOGISTICA REVERSA *** Bertaglia, P RLOGISTICA REVERSA *** Bertaglia, P R
LOGISTICA REVERSA *** Bertaglia, P R
Paulo Roberto Bertaglia
 
Livro logistica-reversa
Livro logistica-reversaLivro logistica-reversa
Livro logistica-reversa
Patricia Guarnieri
 
Apresetação logistica reversa
Apresetação logistica reversaApresetação logistica reversa
Apresetação logistica reversa
Wederson Felix da Silva
 
Logística reversa
Logística reversaLogística reversa
Logística reversa
Nilton Amaral
 
Sistemas de Logística Reversa como instrumentos para sustentabilidade
Sistemas de Logística Reversa como instrumentos para sustentabilidadeSistemas de Logística Reversa como instrumentos para sustentabilidade
Sistemas de Logística Reversa como instrumentos para sustentabilidade
Jocelenilton Gomes
 
O lixo eletrônico e a logística reversa (dcc)
O lixo eletrônico e a logística reversa (dcc)O lixo eletrônico e a logística reversa (dcc)
O lixo eletrônico e a logística reversa (dcc)
Dacifran Carvalho
 
Gestão da Cadeia de Suprimentos Verde
Gestão da Cadeia de Suprimentos VerdeGestão da Cadeia de Suprimentos Verde
Gestão da Cadeia de Suprimentos Verde
victorbs
 
A nova onda: Logística reversa e competitividade - Lr Ricardo Fogos
A nova onda: Logística reversa e competitividade - Lr Ricardo Fogos A nova onda: Logística reversa e competitividade - Lr Ricardo Fogos
A nova onda: Logística reversa e competitividade - Lr Ricardo Fogos
forumsustentar
 
TI Verde - Gestao do Lixo Eletronico (e-lixo)
TI Verde - Gestao do Lixo Eletronico (e-lixo)TI Verde - Gestao do Lixo Eletronico (e-lixo)
TI Verde - Gestao do Lixo Eletronico (e-lixo)
Silvana Vasineski
 
Logistica reversa
Logistica reversaLogistica reversa
Logistica reversa
tamaraalvees
 
REDERESÍDUO - Logística Reversa, Gestão e comercialização de resíduos sólidos
REDERESÍDUO - Logística Reversa, Gestão e comercialização de resíduos sólidosREDERESÍDUO - Logística Reversa, Gestão e comercialização de resíduos sólidos
REDERESÍDUO - Logística Reversa, Gestão e comercialização de resíduos sólidos
REDERESÍDUO
 
O PAPEL DA LOGÍSTICA REVERSA NO REAPROVEITAMENTO DO “LIXO ELETRÔNICO
O PAPEL DA LOGÍSTICA REVERSA NO REAPROVEITAMENTO DO “LIXO ELETRÔNICOO PAPEL DA LOGÍSTICA REVERSA NO REAPROVEITAMENTO DO “LIXO ELETRÔNICO
O PAPEL DA LOGÍSTICA REVERSA NO REAPROVEITAMENTO DO “LIXO ELETRÔNICO
Brunno Curis
 
Debate Logística Reversa de Embalagens - Da Teoria à Prática, 09/08/2011 - Ap...
Debate Logística Reversa de Embalagens - Da Teoria à Prática, 09/08/2011 - Ap...Debate Logística Reversa de Embalagens - Da Teoria à Prática, 09/08/2011 - Ap...
Debate Logística Reversa de Embalagens - Da Teoria à Prática, 09/08/2011 - Ap...
FecomercioSP
 
Responsabilidade social natura
Responsabilidade social   naturaResponsabilidade social   natura
Responsabilidade social natura
Thomas Edison Moreira
 
Sustentabilidade - Natura
Sustentabilidade - NaturaSustentabilidade - Natura
Sustentabilidade - Natura
Maurício BG
 
Natura
NaturaNatura
Armazenagem de Materiais
Armazenagem de MateriaisArmazenagem de Materiais
Armazenagem de Materiais
Robson Costa
 

Destaque (20)

Logística Reversa
Logística ReversaLogística Reversa
Logística Reversa
 
Logística Reversa
Logística ReversaLogística Reversa
Logística Reversa
 
Logística reversa
Logística reversaLogística reversa
Logística reversa
 
LOGISTICA REVERSA *** Bertaglia, P R
LOGISTICA REVERSA *** Bertaglia, P RLOGISTICA REVERSA *** Bertaglia, P R
LOGISTICA REVERSA *** Bertaglia, P R
 
Livro logistica-reversa
Livro logistica-reversaLivro logistica-reversa
Livro logistica-reversa
 
Apresetação logistica reversa
Apresetação logistica reversaApresetação logistica reversa
Apresetação logistica reversa
 
Logística reversa
Logística reversaLogística reversa
Logística reversa
 
Sistemas de Logística Reversa como instrumentos para sustentabilidade
Sistemas de Logística Reversa como instrumentos para sustentabilidadeSistemas de Logística Reversa como instrumentos para sustentabilidade
Sistemas de Logística Reversa como instrumentos para sustentabilidade
 
O lixo eletrônico e a logística reversa (dcc)
O lixo eletrônico e a logística reversa (dcc)O lixo eletrônico e a logística reversa (dcc)
O lixo eletrônico e a logística reversa (dcc)
 
Gestão da Cadeia de Suprimentos Verde
Gestão da Cadeia de Suprimentos VerdeGestão da Cadeia de Suprimentos Verde
Gestão da Cadeia de Suprimentos Verde
 
A nova onda: Logística reversa e competitividade - Lr Ricardo Fogos
A nova onda: Logística reversa e competitividade - Lr Ricardo Fogos A nova onda: Logística reversa e competitividade - Lr Ricardo Fogos
A nova onda: Logística reversa e competitividade - Lr Ricardo Fogos
 
TI Verde - Gestao do Lixo Eletronico (e-lixo)
TI Verde - Gestao do Lixo Eletronico (e-lixo)TI Verde - Gestao do Lixo Eletronico (e-lixo)
TI Verde - Gestao do Lixo Eletronico (e-lixo)
 
Logistica reversa
Logistica reversaLogistica reversa
Logistica reversa
 
REDERESÍDUO - Logística Reversa, Gestão e comercialização de resíduos sólidos
REDERESÍDUO - Logística Reversa, Gestão e comercialização de resíduos sólidosREDERESÍDUO - Logística Reversa, Gestão e comercialização de resíduos sólidos
REDERESÍDUO - Logística Reversa, Gestão e comercialização de resíduos sólidos
 
O PAPEL DA LOGÍSTICA REVERSA NO REAPROVEITAMENTO DO “LIXO ELETRÔNICO
O PAPEL DA LOGÍSTICA REVERSA NO REAPROVEITAMENTO DO “LIXO ELETRÔNICOO PAPEL DA LOGÍSTICA REVERSA NO REAPROVEITAMENTO DO “LIXO ELETRÔNICO
O PAPEL DA LOGÍSTICA REVERSA NO REAPROVEITAMENTO DO “LIXO ELETRÔNICO
 
Debate Logística Reversa de Embalagens - Da Teoria à Prática, 09/08/2011 - Ap...
Debate Logística Reversa de Embalagens - Da Teoria à Prática, 09/08/2011 - Ap...Debate Logística Reversa de Embalagens - Da Teoria à Prática, 09/08/2011 - Ap...
Debate Logística Reversa de Embalagens - Da Teoria à Prática, 09/08/2011 - Ap...
 
Responsabilidade social natura
Responsabilidade social   naturaResponsabilidade social   natura
Responsabilidade social natura
 
Sustentabilidade - Natura
Sustentabilidade - NaturaSustentabilidade - Natura
Sustentabilidade - Natura
 
Natura
NaturaNatura
Natura
 
Armazenagem de Materiais
Armazenagem de MateriaisArmazenagem de Materiais
Armazenagem de Materiais
 

Semelhante a Aula 7 logística reversa

Logistica reversa lgc
Logistica reversa lgcLogistica reversa lgc
Logistica reversa lgc
corevisa
 
Apresenta..
Apresenta..Apresenta..
Apresenta..
gabriel180982
 
Apresenta..
Apresenta..Apresenta..
Apresenta..
gabriel180982
 
Logística reversa
Logística reversaLogística reversa
Logística reversa
Leampard86
 
Gestão da Cadeia de Suprimentos Aula 6.pptx
Gestão da Cadeia de Suprimentos Aula 6.pptxGestão da Cadeia de Suprimentos Aula 6.pptx
Gestão da Cadeia de Suprimentos Aula 6.pptx
AntonioCarlosMarques20
 
Logística Reversa para supermercado [29789].pptx
Logística Reversa para supermercado [29789].pptxLogística Reversa para supermercado [29789].pptx
Logística Reversa para supermercado [29789].pptx
SrgioRSdeSantana
 
Logistica Reversa: um estudo de caso de reutilização de Bag
Logistica Reversa: um estudo de caso de reutilização de BagLogistica Reversa: um estudo de caso de reutilização de Bag
Logistica Reversa: um estudo de caso de reutilização de Bag
Manuel Garcia Garcia
 
Aula_5_PNV_3411_2017.ppt
Aula_5_PNV_3411_2017.pptAula_5_PNV_3411_2017.ppt
Aula_5_PNV_3411_2017.ppt
rodrigo428042
 
Aula_5_PNV_3411_2017.ppt
Aula_5_PNV_3411_2017.pptAula_5_PNV_3411_2017.ppt
Aula_5_PNV_3411_2017.ppt
rodrigo428042
 
LOGISTICA 3.pdf
LOGISTICA 3.pdfLOGISTICA 3.pdf
LOGISTICA 3.pdf
Gabrielle Curcino
 
Como os setores produtivos e de infraestrutura podem contribuir para a defesa...
Como os setores produtivos e de infraestrutura podem contribuir para a defesa...Como os setores produtivos e de infraestrutura podem contribuir para a defesa...
Como os setores produtivos e de infraestrutura podem contribuir para a defesa...
Fernando Alcoforado
 
35 slides ecologística palestra a ecologística gera receita 05 fev 2015
35 slides  ecologística   palestra  a ecologística gera receita  05 fev 201535 slides  ecologística   palestra  a ecologística gera receita  05 fev 2015
35 slides ecologística palestra a ecologística gera receita 05 fev 2015
delano chaves gurgel do amaral
 
Logística reversa
Logística reversaLogística reversa
Logística reversa
deividp9
 
Tcc conteúdo
Tcc conteúdoTcc conteúdo
B2 C Logistica Reversa
B2 C Logistica ReversaB2 C Logistica Reversa
B2 C Logistica Reversa
clubedalogistica4
 
A. logística reversa e responsabilidade social
A. logística reversa e responsabilidade socialA. logística reversa e responsabilidade social
A. logística reversa e responsabilidade social
Alessandro Leboreiro de Souza
 
SLIDE PARA APRESENTAÇÃO DO TCC
SLIDE PARA APRESENTAÇÃO DO TCCSLIDE PARA APRESENTAÇÃO DO TCC
SLIDE PARA APRESENTAÇÃO DO TCC
lucas2607
 
Apresentação Logística Reversa
Apresentação Logística Reversa Apresentação Logística Reversa
Apresentação Logística Reversa
ThaisySilva2
 
Tcc (walter e grupo)
Tcc (walter e grupo)Tcc (walter e grupo)
Tcc (walter e grupo)
André Luiz
 
Trabalho interessante com tabela
Trabalho interessante com tabelaTrabalho interessante com tabela
Trabalho interessante com tabela
Claudia Maria Figueiredo
 

Semelhante a Aula 7 logística reversa (20)

Logistica reversa lgc
Logistica reversa lgcLogistica reversa lgc
Logistica reversa lgc
 
Apresenta..
Apresenta..Apresenta..
Apresenta..
 
Apresenta..
Apresenta..Apresenta..
Apresenta..
 
Logística reversa
Logística reversaLogística reversa
Logística reversa
 
Gestão da Cadeia de Suprimentos Aula 6.pptx
Gestão da Cadeia de Suprimentos Aula 6.pptxGestão da Cadeia de Suprimentos Aula 6.pptx
Gestão da Cadeia de Suprimentos Aula 6.pptx
 
Logística Reversa para supermercado [29789].pptx
Logística Reversa para supermercado [29789].pptxLogística Reversa para supermercado [29789].pptx
Logística Reversa para supermercado [29789].pptx
 
Logistica Reversa: um estudo de caso de reutilização de Bag
Logistica Reversa: um estudo de caso de reutilização de BagLogistica Reversa: um estudo de caso de reutilização de Bag
Logistica Reversa: um estudo de caso de reutilização de Bag
 
Aula_5_PNV_3411_2017.ppt
Aula_5_PNV_3411_2017.pptAula_5_PNV_3411_2017.ppt
Aula_5_PNV_3411_2017.ppt
 
Aula_5_PNV_3411_2017.ppt
Aula_5_PNV_3411_2017.pptAula_5_PNV_3411_2017.ppt
Aula_5_PNV_3411_2017.ppt
 
LOGISTICA 3.pdf
LOGISTICA 3.pdfLOGISTICA 3.pdf
LOGISTICA 3.pdf
 
Como os setores produtivos e de infraestrutura podem contribuir para a defesa...
Como os setores produtivos e de infraestrutura podem contribuir para a defesa...Como os setores produtivos e de infraestrutura podem contribuir para a defesa...
Como os setores produtivos e de infraestrutura podem contribuir para a defesa...
 
35 slides ecologística palestra a ecologística gera receita 05 fev 2015
35 slides  ecologística   palestra  a ecologística gera receita  05 fev 201535 slides  ecologística   palestra  a ecologística gera receita  05 fev 2015
35 slides ecologística palestra a ecologística gera receita 05 fev 2015
 
Logística reversa
Logística reversaLogística reversa
Logística reversa
 
Tcc conteúdo
Tcc conteúdoTcc conteúdo
Tcc conteúdo
 
B2 C Logistica Reversa
B2 C Logistica ReversaB2 C Logistica Reversa
B2 C Logistica Reversa
 
A. logística reversa e responsabilidade social
A. logística reversa e responsabilidade socialA. logística reversa e responsabilidade social
A. logística reversa e responsabilidade social
 
SLIDE PARA APRESENTAÇÃO DO TCC
SLIDE PARA APRESENTAÇÃO DO TCCSLIDE PARA APRESENTAÇÃO DO TCC
SLIDE PARA APRESENTAÇÃO DO TCC
 
Apresentação Logística Reversa
Apresentação Logística Reversa Apresentação Logística Reversa
Apresentação Logística Reversa
 
Tcc (walter e grupo)
Tcc (walter e grupo)Tcc (walter e grupo)
Tcc (walter e grupo)
 
Trabalho interessante com tabela
Trabalho interessante com tabelaTrabalho interessante com tabela
Trabalho interessante com tabela
 

Mais de Hytalo Rafael

LOGÍSTICA REVERSA: OPORTUNIDADES PARA REDUÇÃO DE CUSTOS EM DECORRÊNCIA DA EVO...
LOGÍSTICA REVERSA: OPORTUNIDADES PARA REDUÇÃO DE CUSTOS EM DECORRÊNCIA DA EVO...LOGÍSTICA REVERSA: OPORTUNIDADES PARA REDUÇÃO DE CUSTOS EM DECORRÊNCIA DA EVO...
LOGÍSTICA REVERSA: OPORTUNIDADES PARA REDUÇÃO DE CUSTOS EM DECORRÊNCIA DA EVO...
Hytalo Rafael
 
LOGÍSTICA - OTIMIZAÇÃO DO TRANSPORTE E ESTOQUES NA EMPRESA
LOGÍSTICA - OTIMIZAÇÃO DO TRANSPORTE E ESTOQUES NA EMPRESALOGÍSTICA - OTIMIZAÇÃO DO TRANSPORTE E ESTOQUES NA EMPRESA
LOGÍSTICA - OTIMIZAÇÃO DO TRANSPORTE E ESTOQUES NA EMPRESA
Hytalo Rafael
 
AVALIAÇÃO DAS CÂMARAS FRIAS USADAS PARA O ARMAZENAMENTO DE FRUTAS E HORTALIÇA...
AVALIAÇÃO DAS CÂMARAS FRIAS USADAS PARA O ARMAZENAMENTO DE FRUTAS E HORTALIÇA...AVALIAÇÃO DAS CÂMARAS FRIAS USADAS PARA O ARMAZENAMENTO DE FRUTAS E HORTALIÇA...
AVALIAÇÃO DAS CÂMARAS FRIAS USADAS PARA O ARMAZENAMENTO DE FRUTAS E HORTALIÇA...
Hytalo Rafael
 
Frete e transporte de pequenas cargas
Frete e transporte de pequenas cargasFrete e transporte de pequenas cargas
Frete e transporte de pequenas cargas
Hytalo Rafael
 
GERENCIANDO RELACIONAMENTOS COLABORATIVOS COM FORNECEDORES
GERENCIANDO RELACIONAMENTOS COLABORATIVOS COM FORNECEDORESGERENCIANDO RELACIONAMENTOS COLABORATIVOS COM FORNECEDORES
GERENCIANDO RELACIONAMENTOS COLABORATIVOS COM FORNECEDORES
Hytalo Rafael
 
ALIANÇA LOGÍSTICA DA NOSSA REDE
ALIANÇA LOGÍSTICA DA NOSSA REDEALIANÇA LOGÍSTICA DA NOSSA REDE
ALIANÇA LOGÍSTICA DA NOSSA REDE
Hytalo Rafael
 
Diferentes Densidades de Estocagem na Produção de Alevinos de Trairão (Hoplia...
Diferentes Densidades de Estocagem na Produção de Alevinos de Trairão (Hoplia...Diferentes Densidades de Estocagem na Produção de Alevinos de Trairão (Hoplia...
Diferentes Densidades de Estocagem na Produção de Alevinos de Trairão (Hoplia...
Hytalo Rafael
 
Controle dos Estoques e Logística: Receita de Sucesso
Controle dos Estoques e Logística: Receita de SucessoControle dos Estoques e Logística: Receita de Sucesso
Controle dos Estoques e Logística: Receita de Sucesso
Hytalo Rafael
 
ALMOXARIFADO: COMPARAÇÃO ENTRE A PRÁTICA APLICADA NA EMPRESA E A TEORIA EXIST...
ALMOXARIFADO: COMPARAÇÃO ENTRE A PRÁTICA APLICADA NA EMPRESA E A TEORIA EXIST...ALMOXARIFADO: COMPARAÇÃO ENTRE A PRÁTICA APLICADA NA EMPRESA E A TEORIA EXIST...
ALMOXARIFADO: COMPARAÇÃO ENTRE A PRÁTICA APLICADA NA EMPRESA E A TEORIA EXIST...
Hytalo Rafael
 
DETERMINAÇÃO DO ESTOQUE DE SEGURANÇA EM UM SISTEMA DE ESTOQUE DE REVISÃO PERI...
DETERMINAÇÃO DO ESTOQUE DE SEGURANÇA EM UM SISTEMA DE ESTOQUE DE REVISÃO PERI...DETERMINAÇÃO DO ESTOQUE DE SEGURANÇA EM UM SISTEMA DE ESTOQUE DE REVISÃO PERI...
DETERMINAÇÃO DO ESTOQUE DE SEGURANÇA EM UM SISTEMA DE ESTOQUE DE REVISÃO PERI...
Hytalo Rafael
 
CADEIA DE ABASTECIMENTO: GESTÃO DO ESTOQUE PELO DISTRIBUIDOR
CADEIA DE ABASTECIMENTO: GESTÃO DO ESTOQUE PELO DISTRIBUIDORCADEIA DE ABASTECIMENTO: GESTÃO DO ESTOQUE PELO DISTRIBUIDOR
CADEIA DE ABASTECIMENTO: GESTÃO DO ESTOQUE PELO DISTRIBUIDOR
Hytalo Rafael
 
DINÂMICA DA ESTRATÉGIA LOGÍSTICA EM EMPRESAS BRASILEIRAS
DINÂMICA DA ESTRATÉGIA LOGÍSTICA EM EMPRESAS BRASILEIRASDINÂMICA DA ESTRATÉGIA LOGÍSTICA EM EMPRESAS BRASILEIRAS
DINÂMICA DA ESTRATÉGIA LOGÍSTICA EM EMPRESAS BRASILEIRAS
Hytalo Rafael
 
Modelo analítico de suporte à configuração e integração da cadeia de suprimentos
Modelo analítico de suporte à configuração e integração da cadeia de suprimentosModelo analítico de suporte à configuração e integração da cadeia de suprimentos
Modelo analítico de suporte à configuração e integração da cadeia de suprimentos
Hytalo Rafael
 
Gestão holística
Gestão holísticaGestão holística
Gestão holística
Hytalo Rafael
 
REFLEXÃO PARA GESTÃO TECNOLÓGICA EM CADEIAS DE SUPRIMENTO
REFLEXÃO PARA GESTÃO TECNOLÓGICA EM CADEIAS DE SUPRIMENTOREFLEXÃO PARA GESTÃO TECNOLÓGICA EM CADEIAS DE SUPRIMENTO
REFLEXÃO PARA GESTÃO TECNOLÓGICA EM CADEIAS DE SUPRIMENTO
Hytalo Rafael
 
O USO DA FERRAMENTA GERENCIAMENTO POR CATEGORIA NA GESTÃO DA CADEIA DE SUPRIM...
O USO DA FERRAMENTA GERENCIAMENTO POR CATEGORIA NA GESTÃO DA CADEIA DE SUPRIM...O USO DA FERRAMENTA GERENCIAMENTO POR CATEGORIA NA GESTÃO DA CADEIA DE SUPRIM...
O USO DA FERRAMENTA GERENCIAMENTO POR CATEGORIA NA GESTÃO DA CADEIA DE SUPRIM...
Hytalo Rafael
 
GESTÃO DA INFORMAÇÃO INTERORGANIZACIONAL NA CADEIA DE SUPRIMENTOS AUTOMOTIVA
GESTÃO DA INFORMAÇÃO INTERORGANIZACIONAL NA CADEIA DE SUPRIMENTOS AUTOMOTIVAGESTÃO DA INFORMAÇÃO INTERORGANIZACIONAL NA CADEIA DE SUPRIMENTOS AUTOMOTIVA
GESTÃO DA INFORMAÇÃO INTERORGANIZACIONAL NA CADEIA DE SUPRIMENTOS AUTOMOTIVA
Hytalo Rafael
 
O Impacto das Características do Negócio nas Decisões Logísticas e na Organiz...
O Impacto das Características do Negócio nas Decisões Logísticas e na Organiz...O Impacto das Características do Negócio nas Decisões Logísticas e na Organiz...
O Impacto das Características do Negócio nas Decisões Logísticas e na Organiz...
Hytalo Rafael
 
Exportadores brasileiros: estudo exploratório das percepções sobre a qualidad...
Exportadores brasileiros: estudo exploratório das percepções sobre a qualidad...Exportadores brasileiros: estudo exploratório das percepções sobre a qualidad...
Exportadores brasileiros: estudo exploratório das percepções sobre a qualidad...
Hytalo Rafael
 
Revista de Administração Pública - RAP
Revista de Administração Pública - RAPRevista de Administração Pública - RAP
Revista de Administração Pública - RAP
Hytalo Rafael
 

Mais de Hytalo Rafael (20)

LOGÍSTICA REVERSA: OPORTUNIDADES PARA REDUÇÃO DE CUSTOS EM DECORRÊNCIA DA EVO...
LOGÍSTICA REVERSA: OPORTUNIDADES PARA REDUÇÃO DE CUSTOS EM DECORRÊNCIA DA EVO...LOGÍSTICA REVERSA: OPORTUNIDADES PARA REDUÇÃO DE CUSTOS EM DECORRÊNCIA DA EVO...
LOGÍSTICA REVERSA: OPORTUNIDADES PARA REDUÇÃO DE CUSTOS EM DECORRÊNCIA DA EVO...
 
LOGÍSTICA - OTIMIZAÇÃO DO TRANSPORTE E ESTOQUES NA EMPRESA
LOGÍSTICA - OTIMIZAÇÃO DO TRANSPORTE E ESTOQUES NA EMPRESALOGÍSTICA - OTIMIZAÇÃO DO TRANSPORTE E ESTOQUES NA EMPRESA
LOGÍSTICA - OTIMIZAÇÃO DO TRANSPORTE E ESTOQUES NA EMPRESA
 
AVALIAÇÃO DAS CÂMARAS FRIAS USADAS PARA O ARMAZENAMENTO DE FRUTAS E HORTALIÇA...
AVALIAÇÃO DAS CÂMARAS FRIAS USADAS PARA O ARMAZENAMENTO DE FRUTAS E HORTALIÇA...AVALIAÇÃO DAS CÂMARAS FRIAS USADAS PARA O ARMAZENAMENTO DE FRUTAS E HORTALIÇA...
AVALIAÇÃO DAS CÂMARAS FRIAS USADAS PARA O ARMAZENAMENTO DE FRUTAS E HORTALIÇA...
 
Frete e transporte de pequenas cargas
Frete e transporte de pequenas cargasFrete e transporte de pequenas cargas
Frete e transporte de pequenas cargas
 
GERENCIANDO RELACIONAMENTOS COLABORATIVOS COM FORNECEDORES
GERENCIANDO RELACIONAMENTOS COLABORATIVOS COM FORNECEDORESGERENCIANDO RELACIONAMENTOS COLABORATIVOS COM FORNECEDORES
GERENCIANDO RELACIONAMENTOS COLABORATIVOS COM FORNECEDORES
 
ALIANÇA LOGÍSTICA DA NOSSA REDE
ALIANÇA LOGÍSTICA DA NOSSA REDEALIANÇA LOGÍSTICA DA NOSSA REDE
ALIANÇA LOGÍSTICA DA NOSSA REDE
 
Diferentes Densidades de Estocagem na Produção de Alevinos de Trairão (Hoplia...
Diferentes Densidades de Estocagem na Produção de Alevinos de Trairão (Hoplia...Diferentes Densidades de Estocagem na Produção de Alevinos de Trairão (Hoplia...
Diferentes Densidades de Estocagem na Produção de Alevinos de Trairão (Hoplia...
 
Controle dos Estoques e Logística: Receita de Sucesso
Controle dos Estoques e Logística: Receita de SucessoControle dos Estoques e Logística: Receita de Sucesso
Controle dos Estoques e Logística: Receita de Sucesso
 
ALMOXARIFADO: COMPARAÇÃO ENTRE A PRÁTICA APLICADA NA EMPRESA E A TEORIA EXIST...
ALMOXARIFADO: COMPARAÇÃO ENTRE A PRÁTICA APLICADA NA EMPRESA E A TEORIA EXIST...ALMOXARIFADO: COMPARAÇÃO ENTRE A PRÁTICA APLICADA NA EMPRESA E A TEORIA EXIST...
ALMOXARIFADO: COMPARAÇÃO ENTRE A PRÁTICA APLICADA NA EMPRESA E A TEORIA EXIST...
 
DETERMINAÇÃO DO ESTOQUE DE SEGURANÇA EM UM SISTEMA DE ESTOQUE DE REVISÃO PERI...
DETERMINAÇÃO DO ESTOQUE DE SEGURANÇA EM UM SISTEMA DE ESTOQUE DE REVISÃO PERI...DETERMINAÇÃO DO ESTOQUE DE SEGURANÇA EM UM SISTEMA DE ESTOQUE DE REVISÃO PERI...
DETERMINAÇÃO DO ESTOQUE DE SEGURANÇA EM UM SISTEMA DE ESTOQUE DE REVISÃO PERI...
 
CADEIA DE ABASTECIMENTO: GESTÃO DO ESTOQUE PELO DISTRIBUIDOR
CADEIA DE ABASTECIMENTO: GESTÃO DO ESTOQUE PELO DISTRIBUIDORCADEIA DE ABASTECIMENTO: GESTÃO DO ESTOQUE PELO DISTRIBUIDOR
CADEIA DE ABASTECIMENTO: GESTÃO DO ESTOQUE PELO DISTRIBUIDOR
 
DINÂMICA DA ESTRATÉGIA LOGÍSTICA EM EMPRESAS BRASILEIRAS
DINÂMICA DA ESTRATÉGIA LOGÍSTICA EM EMPRESAS BRASILEIRASDINÂMICA DA ESTRATÉGIA LOGÍSTICA EM EMPRESAS BRASILEIRAS
DINÂMICA DA ESTRATÉGIA LOGÍSTICA EM EMPRESAS BRASILEIRAS
 
Modelo analítico de suporte à configuração e integração da cadeia de suprimentos
Modelo analítico de suporte à configuração e integração da cadeia de suprimentosModelo analítico de suporte à configuração e integração da cadeia de suprimentos
Modelo analítico de suporte à configuração e integração da cadeia de suprimentos
 
Gestão holística
Gestão holísticaGestão holística
Gestão holística
 
REFLEXÃO PARA GESTÃO TECNOLÓGICA EM CADEIAS DE SUPRIMENTO
REFLEXÃO PARA GESTÃO TECNOLÓGICA EM CADEIAS DE SUPRIMENTOREFLEXÃO PARA GESTÃO TECNOLÓGICA EM CADEIAS DE SUPRIMENTO
REFLEXÃO PARA GESTÃO TECNOLÓGICA EM CADEIAS DE SUPRIMENTO
 
O USO DA FERRAMENTA GERENCIAMENTO POR CATEGORIA NA GESTÃO DA CADEIA DE SUPRIM...
O USO DA FERRAMENTA GERENCIAMENTO POR CATEGORIA NA GESTÃO DA CADEIA DE SUPRIM...O USO DA FERRAMENTA GERENCIAMENTO POR CATEGORIA NA GESTÃO DA CADEIA DE SUPRIM...
O USO DA FERRAMENTA GERENCIAMENTO POR CATEGORIA NA GESTÃO DA CADEIA DE SUPRIM...
 
GESTÃO DA INFORMAÇÃO INTERORGANIZACIONAL NA CADEIA DE SUPRIMENTOS AUTOMOTIVA
GESTÃO DA INFORMAÇÃO INTERORGANIZACIONAL NA CADEIA DE SUPRIMENTOS AUTOMOTIVAGESTÃO DA INFORMAÇÃO INTERORGANIZACIONAL NA CADEIA DE SUPRIMENTOS AUTOMOTIVA
GESTÃO DA INFORMAÇÃO INTERORGANIZACIONAL NA CADEIA DE SUPRIMENTOS AUTOMOTIVA
 
O Impacto das Características do Negócio nas Decisões Logísticas e na Organiz...
O Impacto das Características do Negócio nas Decisões Logísticas e na Organiz...O Impacto das Características do Negócio nas Decisões Logísticas e na Organiz...
O Impacto das Características do Negócio nas Decisões Logísticas e na Organiz...
 
Exportadores brasileiros: estudo exploratório das percepções sobre a qualidad...
Exportadores brasileiros: estudo exploratório das percepções sobre a qualidad...Exportadores brasileiros: estudo exploratório das percepções sobre a qualidad...
Exportadores brasileiros: estudo exploratório das percepções sobre a qualidad...
 
Revista de Administração Pública - RAP
Revista de Administração Pública - RAPRevista de Administração Pública - RAP
Revista de Administração Pública - RAP
 

Aula 7 logística reversa

  • 1. Logística ReversaProfªElviaFlorencio Torres, MsCAdministração de Recursos Materiais e Patrimoniais II
  • 2. IntroduçãoO ciclo dos produtos na cadeia comercial não termina quando, após serem usados pelos consumidores, são descartados;Reciclagem, reaproveitamento do produto, fim da vida do produto são termos que ganharam foco no meio empresarialSurge os conceitos da logística verde e da logística reversa
  • 3. IntroduçãoÍndices de descarte de alguns produtos comprovam na pratica o motivo da preocupação.A produção de plástico no mundo, por exemplo, cresceu de 6 milhões de toneladas em 1960, para 120 milhões de toneladas em 2000. Anualmente são descartados por ano nos EUA cerca de 1 milhão de automóveis.
  • 4. IntroduçãoNo Brasil calcula-se que no ano 2000 tínhamos 10 bilhões de latas de alumínio e mais 13 bilhões de garrafas petO descarte também pode ser visto através da quantidade de lixo produzida pelos grandes centros urbanos. São Paulo produzia em 1985, 4.450 toneladas de lixo por dia, este número subiu para 16.000 toneladas por dia em 2000.
  • 5. IntroduçãoO aumento do descarte é proporcional à:diminuição do ciclo de vida dos produtos. crescimento do poder de consumo, gerado pelas novas tecnologias de fabricação que barateiam o custo de venda, sistemas logísticos que buscam cada vez mais a qualidade do serviço garantindo a acessibilidade dos consumidoresMarketing acirrado em função das vendas
  • 6. O perfil do novo consumidorO perfil do novo consumidor é de preocupação com o meio-ambiente, pois ele tem consciência dos danos que dejetos podem causar em um futuro próximo. A falta de aterros sanitários e o constante aumento de emissões de poluentes.
  • 7. Logística reversa - conceitoLogística Reversa pode ser classificada como sendo uma versão contrária da Logística como a conhecemos.deve ser vista como um novo recurso para a lucratividade.Consiste em administrar não somente a entrega do produto ao cliente, mas também o seu retorno, direcionando-o para ser descartado ou reutilizado
  • 8. Fluxo da Logística ReversaApós chegar ao consumidor final o produto pode seguir em três destinos diferentes: ir para um local seguro de descarte, como aterros sanitários e depósitos específicos, um destino não seguro, sendo descartado na natureza, poluindo o ambiente, ou por fim, voltar a uma cadeia de distribuição reversa.
  • 9. Fluxograma Logística Reversa do Pós-consumoMatéria-primaMatéria-prima secundáriaMercados secundáriosReuso/ Desmanche/ Reciclagem indust.FabricaçãoDestinaçãoDistribuição ReversaVarejoVarejo ReversoConsumidorColetaDestino seguroProdutos de pós-vendaDestino não seguro
  • 10. Exemplos da utilização da logística reversa na práticafabricantes de bebidas, que precisam retornar suas embalagens;Siderúrgicas já usam parte da sucata produzida por seus clientes com insumo de produção.O retorno de produtos altamente nocivos ao meio ambiente como embalagens de agrotóxicos, pilhas, baterias assim como produtos utilizados em pesquisas laboratoriais
  • 11. Logística ReversaPara este novo formato de logística, o fornecedor não se preocupa apenas em garantir o produto para o cliente, no menor tempo possível e com total segurança, mas também em estar pronto para um regresso imediato, caso este seja necessário.Empresas que não possuem um fluxo logístico reverso perdem clientes por não possuírem uma solução eficiente para lidar com pedidos de devolução e substituição de produtos
  • 12. Diferenças entre a Logística convencional e seu sistema reversoNa Cadeia Logística convencional os produtos são puxados pelo sistema, enquanto que na Logística Reversa existe uma combinação entre puxar e empurrar os produtos pela cadeia de suprimentos.Na logística reversa os produtos descartados na logística convencional, são transformados em produtos secundários, componentes e materiais. Ao contrario do processo convencional, o processo reverso possui um nível de incerteza bastante alto.
  • 13. Principais razões que levam as empresas a atuarem em Logística ReversaLegislação Ambiental que força as empresas a retornarem seus produtos e cuidar do tratamento necessário;Benefícios econômicos do uso de produtos que retornam ao processo de produção, ao invés dos altos custos do correto descarte do lixo;Acrescente conscientização ambiental dos consumidores;Razões competitivas.
  • 15. Conclusão uma boa administração da Logística Reversa acarreta em grandes economias para a empresa. Um dos maiores problemas está na falta de sistemas informatizados que permitam a integração da Logística Reversa ao fluxo normal de distribuição.
  • 16. ConclusãoA implementação deste sistema reflete em vantagens competitivas para as empresas, ao nível de menores custos e melhoria de serviço ao consumidorA questão ecológica da Logística Reversa. Quando a empresa investe neste setor ela garante bons resultados para o futuro, tanto para si como para todos