06 aula just in time e kanban

1.503 visualizações

Publicada em

.

Publicada em: Educação
0 comentários
3 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.503
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
127
Comentários
0
Gostaram
3
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

06 aula just in time e kanban

  1. 1. AULA 27 KANBAN
  2. 2. KANBAN O que é KANBAN ? Metodologia de programação de compras, de produção e de controle de estoques extremamente precisa e ao mesmo tempo barata, que se utiliza de cartões que permitem o controle visual da posição de estoque de qualquer item, a qualquer momento. KANBAN CARTÃO O "Sistema KANBAN de Manufatura" foi desenvolvido em 1953 na Toyota Motors, no Japão, e logo divulgado para seus fornecedores e a indústria em geral. Ele é acima de tudo uma ferramenta de programação de compras e produção e de controle de estoques, que permite implantar-se a filosofia “JUST IN TIME" de produção. AULA 27 – KANBAN
  3. 3. PRINCIPAIS OBJETIVOS DO KANBAN AULA 27 – KANBAN •Regular as flutuações do volume de produção em cada departamento, evitando a transmissão e ampliação dessas flutuações; • Minimizar as flutuações de estoque de produto acabado visando a redução de custos de estocagem; •Descentralizar a gestão da fábrica, criando condições que as chefias diretas possam gerir de maneira efetiva a produção e o estoque; • Produzir apenas o necessário
  4. 4. PUSH SYSTEM – SISTEMA DE EMPURRAR AULA 27 – KANBAN
  5. 5. PUSH SYSTEM – SISTEMA DE EMPURRAR Neste modelo, a produção em uma empresa começa antes da ocorrência da demanda pelo produto. Ou seja, a produção depende de uma ordem anteriormente enviada. Após o recebimento de tal ordem, é feita a produção em lotes de tamanho padrão. Aqui não existe qualquer relação com a real demanda dos clientes da AULA 27 – KANBAN O chamado fluxo contínuo de produção não tem importância neste modelo de empresa. também produção, que a produção ocorre isoladamente em processo. Desta uma vez cada forma, unidade fabril utilizada no é enviada uma ordem de produção ao setor responsável, que produz os itens e depois os “empurra” para a próxima etapa do processo produtivo, daí o nome “produção empurrada”.
  6. 6. PUSH SYSTEM – SISTEMA DE EMPURRAR AULA 27 – KANBAN
  7. 7. PULL SYSTEM – SISTEMA DE PUXAR AULA 27 – KANBAN
  8. 8. PULL SYSTEM – SISTEMA DE PUXAR AULA 27 – KANBAN
  9. 9. PULL SYSTEM – SISTEMA DE PUXAR AULA 27 – KANBAN
  10. 10. EMPURRAR vs. PUXAR AULA 27 – KANBAN
  11. 11. EMPURRAR vs. PUXAR AULA 27 – KANBAN
  12. 12. EMPURRAR vs. PUXAR AULA 27 – KANBAN
  13. 13. PRINCIPAIS VANTAGENS DO KANBAN AULA 27 – KANBAN
  14. 14. PRINCIPAIS VANTAGENS DO KANBAN AULA 27 – KANBAN
  15. 15. LIMITAÇÕES DO KANBAN AULA 27 – KANBAN
  16. 16. LIMITAÇÕES DO KANBAN AULA 27 – KANBAN
  17. 17. REGRAS PARA FUNCIONAMENTO DO KANBAN AULA 27 – KANBAN
  18. 18. KANBAN AULA 27 – KANBAN
  19. 19. KANBAN AULA 27 – KANBAN
  20. 20. KANBAN DE PRODUÇÃO AULA 27 – KANBAN
  21. 21. ANIMAÇÃO FLUXO DE CARTÕES AULA 27 – KANBAN
  22. 22. CARTÃO KANBAN AULA 27 – KANBAN
  23. 23. QUADRO KANBAN DE PRODUÇÃO AULA 27 – KANBAN
  24. 24. KANBAN DE MOVIMENTAÇÃO AULA 27 – KANBAN
  25. 25. KANBAN AULA 27 – KANBAN
  26. 26. KANBAN ELETRÔNICO AULA 27 – KANBAN
  27. 27. CÁLCULO DE KANBAN AULA 27 – KANBAN
  28. 28. EXEMPLO CÁLCULO DE KANBAN AULA 27 – KANBAN
  29. 29. JUST IN TIME AULA 27 – JUST IN TIME
  30. 30. JUST IN TIME AULA 27 – JUST IN TIME
  31. 31. PRINCÍPIOS BÁSICOS DA FILOSOFIA JUST IN TIME AULA 27 – JUST IN TIME
  32. 32. CONCEITOS ASSOCIADOS AO JUST IN TIME AULA 27 – JUST IN TIME
  33. 33. CONCEITOS ASSOCIADOS AO JUST IN TIME AULA 27 – JUST IN TIME
  34. 34. CONCEITOS ASSOCIADOS AO JUST IN TIME AULA 27 – JUST IN TIME
  35. 35. CONCEITOS ASSOCIADOS AO JUST IN TIME AULA 27 – JUST IN TIME
  36. 36. CONCEITOS ASSOCIADOS AO JUST IN TIME AULA 27 – JUST IN TIME
  37. 37. CONCEITOS ASSOCIADOS AO JUST IN TIME AULA 27 – JUST IN TIME
  38. 38. CONCEITOS ASSOCIADOS AO JUST IN TIME AULA 27 – JUST IN TIME
  39. 39. CONCEITOS ASSOCIADOS AO JUST IN TIME AULA 27 – JUST IN TIME
  40. 40. OBJETIVOS DO JUST IN TIME AULA 27 – JUST IN TIME
  41. 41. OBJETIVOS DO JUST IN TIME AULA 27 – JUST IN TIME
  42. 42. OBJETIVOS DO JUST IN TIME AULA 27 – JUST IN TIME
  43. 43. VANTAGENS DO JUST IN TIME AULA 27 – JUST IN TIME
  44. 44. VANTAGENS DO JUST IN TIME AULA 27 – JUST IN TIME
  45. 45. DESVANTAGENS DO JUST IN TIME AULA 27 – JUST IN TIME
  46. 46. DESVANTAGENS DO JUST IN TIME AULA 27 – JUST IN TIME
  47. 47. SEQUENCIAMENTO AULA 27 – JUST IN TIME
  48. 48. SEQUENCIAMENTO AULA 27 – JUST IN TIME
  49. 49. IMPLANTAÇÃO DO JUST IN TIME AULA 27 – JUST IN TIME
  50. 50. IMPLANTAÇÃO DO JUST IN TIME AULA 27 – JUST IN TIME
  51. 51. VISÃO TRADICIONAL vs. JUST IN TIME AULA 27 – JUST IN TIME
  52. 52. VISÃO TRADICIONAL vs. JUST IN TIME AULA 27 – JUST IN TIME
  53. 53. JUST IN TIME AULA 27 – JUST IN TIME
  54. 54. PICKING AULA 27 – PICKING
  55. 55. PICKING AULA 27 – PICKING
  56. 56. COMO OTIMIZAR O SISTEMA PICKING AULA 27 – PICKING
  57. 57. COMO OTIMIZAR O SISTEMA PICKING AULA 27 – PICKING
  58. 58. ESTRATÉGIAS DE ORGANIZAÇÃO DO PICKING AULA 27 – PICKING
  59. 59. ESTRATÉGIAS DE ORGANIZAÇÃO DO PICKING AULA 27 – PICKING
  60. 60. QUESTIONÁRIO
  61. 61. QUESTIONÁRIO
  62. 62. FIM

×