SlideShare uma empresa Scribd logo
Coleta de Dados
Domiciliares
com Dispositivos
Móveis:
O Desafio da
Usabilidade
Patricia Z. Tavares Luiz Agner
Área de pesquisa
dedicada a estudar os
fenômenos de
comunicação entre
pessoas e sistemas
computacionais.
SBC - Sociedade Brasileira de Computação
http://www.sbc.org.br/index.php?option=com_content&view=category&layout=blog&id=45&Itemid=66
Interação Humano-Computador (IHC)
Capacidade do software ser:
 Fácil de compreender
(Inteligibilidade)
 Fácil de aprender
(Apreensibilidade)
 Fácil de ser operado
(Operacionalidade)
 Atraente ao usuário
(Atratividade)
Usabilidade
ISO/IEC 9126-1:2001 Software engineering — Product quality — Part 1: Quality model
O estudo analisou a facilidade de
uso do aplicativo de coleta de
dados desenvolvido para
dispositivos móveis, a fim de
gerar recomendações de projeto
para fazer a sua interface mais
eficiente e adequada para os
entrevistadores.
Objetivo
http://www.amstat.org/sections/srms/proceedings/papers/1998_158.pdf
Entrevistas Baseadas em Cenários e Tarefas
• Levantamento bibliográfico
• Observações etnográficas (contexto de uso)
• Seleção da amostra de participantes
• Testes de usabilidade em laboratório portátil
• Análise dos resultados
• Comunicação dos resultados
TAVARES, P. Z. ; LEAL FERREIRA, S. B.; AGNER, L. 2010a. “Método de Entrevistas Baseadas em Cenários e Tarefas”. In: XXIX ENANPAD
Encontro Nacional dos Programas de Pós Graduação em Administração, 2010, Rio de Janeiro.
• Usabilidade (foco em dispositivos móveis)
• Conceitos da pesquisa do IBGE
• Métodos de coleta de dados (foco no método CAPI)
• Vídeo: como abordar o informante do IBGE
• Conversas informais com usuários
Levantamento bibliográfico
1ª1ª fase – Rio de Janeirofase – Rio de Janeiro
Área nobre
Área urbana
Área rural
2ª2ª fase – Belo Horizontefase – Belo Horizonte
Área nobre
Comunidade
Observações etnográficas
70% Masculino
66% 18-29 anos
44% Superior incompleto
39% Superior completo
96% Experiência em tecnologia
Seleção da amostra
Seleção da amostra
http://www.useit.com/alertbox/20000319.html
Cenário -> tarefa
Participantes acostumados ao termo “entrevista”
Evitar gerar ansiedade nos participantes
Evitar sugerir que estariam sendo “testados”
O teste é do software!
“Think aloud”
TAVARES, P. Z. ; LEAL FERREIRA, S. B.; AGNER, L. 2010a. “Método de Entrevistas Baseadas em Cenários e Tarefas”. In: XXIX ENANPAD
Encontro Nacional dos Programas de Pós Graduação em Administração, 2010, Rio de Janeiro.
Testes de usabilidade
Realização das entrevistas
Pré-teste
Ciência e autorização
Questionário pré-teste – perfil do usuário
Pós-teste
Questionário de avaliação do aplicativo
Entrevista aberta
Padrões e
consistência
22%
Correspondência
entre o sistema
e o mundo real
17%
Controle e liberdade
13%
Clareza, gramática e
ortografia
13%
Estética e design
minimalista
10%
Prevenção de erros
8%
Visibilidade do
status do sistema
6%
Mensagens de erro
4%Eficiência
2%
Tempo de
resposta 2%
Uso da memória
3%
Análise dos resultados
• Apresentação para equipe técnica
• Apresentação para o comitê de projetistas do
questionário
• Seminários internos (funcionários do IBGE)
• Seminários abertos ao público
Comunicação dos Resultados
Recomendações de usabilidade
Sugestões de telas
• Método considerado satisfatório
• Custo baixo e fácil aplicação
• Usuários em seu ambiente de trabalho
• Descobrir como realmente o trabalho é realizado
• Fácil recrutamento de participantes
• Deixar os participantes à vontade
• Dar voz ao usuário final (motivação e contribuição)
Vantagens do Método
TAVARES, P. Z. ; LEAL FERREIRA, S. B.; AGNER, L. 2010a. “Método de Entrevistas Baseadas em Cenários e Tarefas”. In: XXIX ENANPAD
Encontro Nacional dos Programas de Pós Graduação em Administração, 2010, Rio de Janeiro.
• Diversos níveis de ruído
• Entrada de colegas de trabalho ou da chefia na
sala de entrevistas
• Pessoas servindo água e cafezinho
• Conversas paralelas
Desvantagens do Método
TAVARES, P. Z. ; LEAL FERREIRA, S. B.; AGNER, L. 2010a. “Método de Entrevistas Baseadas em Cenários e Tarefas”. In: XXIX ENANPAD
Encontro Nacional dos Programas de Pós Graduação em Administração, 2010, Rio de Janeiro.
Estudo de usabilidade para PDAs utilizados
em coleta de dados nas entrevistas
pessoais para pesquisas domiciliares
www.uniriotec.br/ppgi
Banco de Dissertações PPGI-UNIRIO
Ano 2011
Obrigada!
Patricia Z. Tavares
patricia.tavares@ibge.gov.br
Luiz Agner
luizagner@gmail.com
www.agner.com.br
O Desafio da Usabilidade - Seminário de Metodologia do IBGE 2014
O Desafio da Usabilidade - Seminário de Metodologia do IBGE 2014
O Desafio da Usabilidade - Seminário de Metodologia do IBGE 2014
O Desafio da Usabilidade - Seminário de Metodologia do IBGE 2014
O Desafio da Usabilidade - Seminário de Metodologia do IBGE 2014

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Aula 4 - Avaliação de Interface - Parte 1
Aula 4 -  Avaliação de Interface - Parte 1Aula 4 -  Avaliação de Interface - Parte 1
Aula 4 - Avaliação de Interface - Parte 1
André Constantino da Silva
 
Avaliação de Interface
Avaliação de InterfaceAvaliação de Interface
Avaliação de Interface
Claudio Diniz - Designer Gráfico
 
Interface Homem Computador - Aula02 - Principios de design em IHC
Interface Homem Computador - Aula02 - Principios de design em IHCInterface Homem Computador - Aula02 - Principios de design em IHC
Interface Homem Computador - Aula02 - Principios de design em IHC
CEULJI/ULBRA Centro Universitário Luterano de Ji-Paraná
 
Testes e avaliação de protótipos
Testes e avaliação de protótiposTestes e avaliação de protótipos
Testes e avaliação de protótipos
Robson Santos
 
Requisitos de Interface com o usuário em Software Educacional
Requisitos de Interface com o usuário em Software EducacionalRequisitos de Interface com o usuário em Software Educacional
Requisitos de Interface com o usuário em Software Educacional
Nathalia Sautchuk Patricio
 
Apresentação Exitus- Interface Amigável para Questionários Utilizando Table...
Apresentação   Exitus- Interface Amigável para Questionários Utilizando Table...Apresentação   Exitus- Interface Amigável para Questionários Utilizando Table...
Apresentação Exitus- Interface Amigável para Questionários Utilizando Table...
Monique Tavares
 
Aula 3 – A áera de IHC
Aula 3 – A áera de IHCAula 3 – A áera de IHC
Aula 3 – A áera de IHC
André Constantino da Silva
 
Aula 3
Aula 3Aula 3
Aula 5 -Avaliação de interfaces de usuário - testes com usuários
Aula 5 -Avaliação de interfaces de usuário - testes com usuáriosAula 5 -Avaliação de interfaces de usuário - testes com usuários
Aula 5 -Avaliação de interfaces de usuário - testes com usuários
André Constantino da Silva
 
Conceitos básicos de usabilidade e acessibilidade
Conceitos básicos de usabilidade e acessibilidadeConceitos básicos de usabilidade e acessibilidade
Conceitos básicos de usabilidade e acessibilidade
Nécio de Lima Veras
 
Aula 2 final
Aula 2 finalAula 2 final
Juliane Vargas Nunes: SURE - uma proposta de questionário e escala para avali...
Juliane Vargas Nunes: SURE - uma proposta de questionário e escala para avali...Juliane Vargas Nunes: SURE - uma proposta de questionário e escala para avali...
Juliane Vargas Nunes: SURE - uma proposta de questionário e escala para avali...
Interaction South America 2014
 
Modelagem de usuários
Modelagem de usuáriosModelagem de usuários
Modelagem de usuários
Luciana Nunes
 
Percurso cognitivo
Percurso cognitivoPercurso cognitivo
Percurso cognitivo
Marcello Cardoso
 
Aula 2 - A área de IHC
Aula 2 - A área de IHCAula 2 - A área de IHC
Aula 2 - A área de IHC
André Constantino da Silva
 
Seminario Lep Ibge Slideshare
Seminario Lep Ibge SlideshareSeminario Lep Ibge Slideshare
Seminario Lep Ibge Slideshare
guest5ccda
 
Codamos o UX nos transforma como pessoas
Codamos   o UX nos transforma como pessoas Codamos   o UX nos transforma como pessoas
Codamos o UX nos transforma como pessoas
Diana Fournier
 
Avaliação Interface Humano-Computador - Portal UFS
Avaliação Interface Humano-Computador - Portal UFSAvaliação Interface Humano-Computador - Portal UFS
Avaliação Interface Humano-Computador - Portal UFS
Felipe J. R. Vieira
 
Ihc2016.2 aula 1 introdução a ihc
Ihc2016.2 aula 1 introdução a ihcIhc2016.2 aula 1 introdução a ihc
Ihc2016.2 aula 1 introdução a ihc
Ticianne Darin
 
Design de interface (trabalho acadêmico)
Design de interface (trabalho acadêmico)Design de interface (trabalho acadêmico)
Design de interface (trabalho acadêmico)
DesignCarminatti
 

Mais procurados (20)

Aula 4 - Avaliação de Interface - Parte 1
Aula 4 -  Avaliação de Interface - Parte 1Aula 4 -  Avaliação de Interface - Parte 1
Aula 4 - Avaliação de Interface - Parte 1
 
Avaliação de Interface
Avaliação de InterfaceAvaliação de Interface
Avaliação de Interface
 
Interface Homem Computador - Aula02 - Principios de design em IHC
Interface Homem Computador - Aula02 - Principios de design em IHCInterface Homem Computador - Aula02 - Principios de design em IHC
Interface Homem Computador - Aula02 - Principios de design em IHC
 
Testes e avaliação de protótipos
Testes e avaliação de protótiposTestes e avaliação de protótipos
Testes e avaliação de protótipos
 
Requisitos de Interface com o usuário em Software Educacional
Requisitos de Interface com o usuário em Software EducacionalRequisitos de Interface com o usuário em Software Educacional
Requisitos de Interface com o usuário em Software Educacional
 
Apresentação Exitus- Interface Amigável para Questionários Utilizando Table...
Apresentação   Exitus- Interface Amigável para Questionários Utilizando Table...Apresentação   Exitus- Interface Amigável para Questionários Utilizando Table...
Apresentação Exitus- Interface Amigável para Questionários Utilizando Table...
 
Aula 3 – A áera de IHC
Aula 3 – A áera de IHCAula 3 – A áera de IHC
Aula 3 – A áera de IHC
 
Aula 3
Aula 3Aula 3
Aula 3
 
Aula 5 -Avaliação de interfaces de usuário - testes com usuários
Aula 5 -Avaliação de interfaces de usuário - testes com usuáriosAula 5 -Avaliação de interfaces de usuário - testes com usuários
Aula 5 -Avaliação de interfaces de usuário - testes com usuários
 
Conceitos básicos de usabilidade e acessibilidade
Conceitos básicos de usabilidade e acessibilidadeConceitos básicos de usabilidade e acessibilidade
Conceitos básicos de usabilidade e acessibilidade
 
Aula 2 final
Aula 2 finalAula 2 final
Aula 2 final
 
Juliane Vargas Nunes: SURE - uma proposta de questionário e escala para avali...
Juliane Vargas Nunes: SURE - uma proposta de questionário e escala para avali...Juliane Vargas Nunes: SURE - uma proposta de questionário e escala para avali...
Juliane Vargas Nunes: SURE - uma proposta de questionário e escala para avali...
 
Modelagem de usuários
Modelagem de usuáriosModelagem de usuários
Modelagem de usuários
 
Percurso cognitivo
Percurso cognitivoPercurso cognitivo
Percurso cognitivo
 
Aula 2 - A área de IHC
Aula 2 - A área de IHCAula 2 - A área de IHC
Aula 2 - A área de IHC
 
Seminario Lep Ibge Slideshare
Seminario Lep Ibge SlideshareSeminario Lep Ibge Slideshare
Seminario Lep Ibge Slideshare
 
Codamos o UX nos transforma como pessoas
Codamos   o UX nos transforma como pessoas Codamos   o UX nos transforma como pessoas
Codamos o UX nos transforma como pessoas
 
Avaliação Interface Humano-Computador - Portal UFS
Avaliação Interface Humano-Computador - Portal UFSAvaliação Interface Humano-Computador - Portal UFS
Avaliação Interface Humano-Computador - Portal UFS
 
Ihc2016.2 aula 1 introdução a ihc
Ihc2016.2 aula 1 introdução a ihcIhc2016.2 aula 1 introdução a ihc
Ihc2016.2 aula 1 introdução a ihc
 
Design de interface (trabalho acadêmico)
Design de interface (trabalho acadêmico)Design de interface (trabalho acadêmico)
Design de interface (trabalho acadêmico)
 

Semelhante a O Desafio da Usabilidade - Seminário de Metodologia do IBGE 2014

Ergonomia e experiência do usuário: O que eu ganho com isso?
Ergonomia e experiência do usuário: O que eu ganho com isso?Ergonomia e experiência do usuário: O que eu ganho com isso?
Ergonomia e experiência do usuário: O que eu ganho com isso?
guest5da527
 
Heurística, Principios e Usabilidade na web
Heurística, Principios e Usabilidade na webHeurística, Principios e Usabilidade na web
Heurística, Principios e Usabilidade na web
Daniel Brandão
 
Ergonomia e Experiência do Usuário
Ergonomia e Experiência do UsuárioErgonomia e Experiência do Usuário
Ergonomia e Experiência do Usuário
Robson Santos
 
Usabilidade: Palestra no auditório do IBGE
Usabilidade: Palestra no auditório do IBGEUsabilidade: Palestra no auditório do IBGE
Usabilidade: Palestra no auditório do IBGE
Luiz Agner
 
Palestra no auditório do IBGE - Arquitetura de Informação
Palestra no auditório do IBGE - Arquitetura de InformaçãoPalestra no auditório do IBGE - Arquitetura de Informação
Palestra no auditório do IBGE - Arquitetura de Informação
Luiz Agner
 
Palestra "Usabilidade: conceito, aplicações e testes" de Renato Rosa
Palestra "Usabilidade: conceito, aplicações e testes" de Renato RosaPalestra "Usabilidade: conceito, aplicações e testes" de Renato Rosa
Palestra "Usabilidade: conceito, aplicações e testes" de Renato Rosa
wudrs
 
Apresentação do curso Engenharia de Usabilidade
Apresentação do curso Engenharia de UsabilidadeApresentação do curso Engenharia de Usabilidade
Apresentação do curso Engenharia de Usabilidade
Hamilton F. de Moraes Junior
 
Laboratório Rosaurea Magalhaes, relato da experiência de implementação de um ...
Laboratório Rosaurea Magalhaes, relato da experiência de implementação de um ...Laboratório Rosaurea Magalhaes, relato da experiência de implementação de um ...
Laboratório Rosaurea Magalhaes, relato da experiência de implementação de um ...
Fran Maciel
 
Ponto UA: Modelos e Paradigmas de Interacção em Sistemas Interactivos Públicos
Ponto UA: Modelos e Paradigmas de Interacção em Sistemas Interactivos PúblicosPonto UA: Modelos e Paradigmas de Interacção em Sistemas Interactivos Públicos
Ponto UA: Modelos e Paradigmas de Interacção em Sistemas Interactivos Públicos
Ricardo Magalhães
 
Apresentação IHC - Prof.ª Cristiane Fidelix
Apresentação IHC  - Prof.ª Cristiane FidelixApresentação IHC  - Prof.ª Cristiane Fidelix
Apresentação IHC - Prof.ª Cristiane Fidelix
Cris Fidelix
 
Interação Humano-Computador - História, Conceitos e Heurísticas de Nielsen
Interação Humano-Computador - História, Conceitos e Heurísticas de NielsenInteração Humano-Computador - História, Conceitos e Heurísticas de Nielsen
Interação Humano-Computador - História, Conceitos e Heurísticas de Nielsen
Ros Galabo, PhD
 
Otimizando os projetos de TI com User Experience
Otimizando os projetos de TI com User ExperienceOtimizando os projetos de TI com User Experience
Otimizando os projetos de TI com User Experience
Tuia
 
29/09/2011 - 9h às 12h30 - oficina - arquitetura da informação em sistemas 2...
29/09/2011 -  9h às 12h30 - oficina - arquitetura da informação em sistemas 2...29/09/2011 -  9h às 12h30 - oficina - arquitetura da informação em sistemas 2...
29/09/2011 - 9h às 12h30 - oficina - arquitetura da informação em sistemas 2...
Rio Info
 
Aula 1
Aula 1Aula 1
Prototipagem em Papel - Oficina
Prototipagem em Papel - OficinaPrototipagem em Papel - Oficina
Prototipagem em Papel - Oficina
Ltia Unesp
 
Aula 1. Introdução: Interface Homem-Máquina
Aula 1. Introdução: Interface Homem-MáquinaAula 1. Introdução: Interface Homem-Máquina
Aula 1. Introdução: Interface Homem-Máquina
Silvia Dotta
 
Disciplina Gerencia de Projetos - Prof. Rogerio P C do Nascimento, PhD
Disciplina Gerencia de Projetos - Prof. Rogerio P C do Nascimento, PhDDisciplina Gerencia de Projetos - Prof. Rogerio P C do Nascimento, PhD
Disciplina Gerencia de Projetos - Prof. Rogerio P C do Nascimento, PhD
Rogerio P C do Nascimento
 
Apresentação Parcial Monografia
Apresentação Parcial MonografiaApresentação Parcial Monografia
Apresentação Parcial Monografia
KR PNEUS
 
Palestra - Testes de Usabilidade
Palestra - Testes de UsabilidadePalestra - Testes de Usabilidade
Palestra - Testes de Usabilidade
Luiz Agner
 
Usabilidade
UsabilidadeUsabilidade

Semelhante a O Desafio da Usabilidade - Seminário de Metodologia do IBGE 2014 (20)

Ergonomia e experiência do usuário: O que eu ganho com isso?
Ergonomia e experiência do usuário: O que eu ganho com isso?Ergonomia e experiência do usuário: O que eu ganho com isso?
Ergonomia e experiência do usuário: O que eu ganho com isso?
 
Heurística, Principios e Usabilidade na web
Heurística, Principios e Usabilidade na webHeurística, Principios e Usabilidade na web
Heurística, Principios e Usabilidade na web
 
Ergonomia e Experiência do Usuário
Ergonomia e Experiência do UsuárioErgonomia e Experiência do Usuário
Ergonomia e Experiência do Usuário
 
Usabilidade: Palestra no auditório do IBGE
Usabilidade: Palestra no auditório do IBGEUsabilidade: Palestra no auditório do IBGE
Usabilidade: Palestra no auditório do IBGE
 
Palestra no auditório do IBGE - Arquitetura de Informação
Palestra no auditório do IBGE - Arquitetura de InformaçãoPalestra no auditório do IBGE - Arquitetura de Informação
Palestra no auditório do IBGE - Arquitetura de Informação
 
Palestra "Usabilidade: conceito, aplicações e testes" de Renato Rosa
Palestra "Usabilidade: conceito, aplicações e testes" de Renato RosaPalestra "Usabilidade: conceito, aplicações e testes" de Renato Rosa
Palestra "Usabilidade: conceito, aplicações e testes" de Renato Rosa
 
Apresentação do curso Engenharia de Usabilidade
Apresentação do curso Engenharia de UsabilidadeApresentação do curso Engenharia de Usabilidade
Apresentação do curso Engenharia de Usabilidade
 
Laboratório Rosaurea Magalhaes, relato da experiência de implementação de um ...
Laboratório Rosaurea Magalhaes, relato da experiência de implementação de um ...Laboratório Rosaurea Magalhaes, relato da experiência de implementação de um ...
Laboratório Rosaurea Magalhaes, relato da experiência de implementação de um ...
 
Ponto UA: Modelos e Paradigmas de Interacção em Sistemas Interactivos Públicos
Ponto UA: Modelos e Paradigmas de Interacção em Sistemas Interactivos PúblicosPonto UA: Modelos e Paradigmas de Interacção em Sistemas Interactivos Públicos
Ponto UA: Modelos e Paradigmas de Interacção em Sistemas Interactivos Públicos
 
Apresentação IHC - Prof.ª Cristiane Fidelix
Apresentação IHC  - Prof.ª Cristiane FidelixApresentação IHC  - Prof.ª Cristiane Fidelix
Apresentação IHC - Prof.ª Cristiane Fidelix
 
Interação Humano-Computador - História, Conceitos e Heurísticas de Nielsen
Interação Humano-Computador - História, Conceitos e Heurísticas de NielsenInteração Humano-Computador - História, Conceitos e Heurísticas de Nielsen
Interação Humano-Computador - História, Conceitos e Heurísticas de Nielsen
 
Otimizando os projetos de TI com User Experience
Otimizando os projetos de TI com User ExperienceOtimizando os projetos de TI com User Experience
Otimizando os projetos de TI com User Experience
 
29/09/2011 - 9h às 12h30 - oficina - arquitetura da informação em sistemas 2...
29/09/2011 -  9h às 12h30 - oficina - arquitetura da informação em sistemas 2...29/09/2011 -  9h às 12h30 - oficina - arquitetura da informação em sistemas 2...
29/09/2011 - 9h às 12h30 - oficina - arquitetura da informação em sistemas 2...
 
Aula 1
Aula 1Aula 1
Aula 1
 
Prototipagem em Papel - Oficina
Prototipagem em Papel - OficinaPrototipagem em Papel - Oficina
Prototipagem em Papel - Oficina
 
Aula 1. Introdução: Interface Homem-Máquina
Aula 1. Introdução: Interface Homem-MáquinaAula 1. Introdução: Interface Homem-Máquina
Aula 1. Introdução: Interface Homem-Máquina
 
Disciplina Gerencia de Projetos - Prof. Rogerio P C do Nascimento, PhD
Disciplina Gerencia de Projetos - Prof. Rogerio P C do Nascimento, PhDDisciplina Gerencia de Projetos - Prof. Rogerio P C do Nascimento, PhD
Disciplina Gerencia de Projetos - Prof. Rogerio P C do Nascimento, PhD
 
Apresentação Parcial Monografia
Apresentação Parcial MonografiaApresentação Parcial Monografia
Apresentação Parcial Monografia
 
Palestra - Testes de Usabilidade
Palestra - Testes de UsabilidadePalestra - Testes de Usabilidade
Palestra - Testes de Usabilidade
 
Usabilidade
UsabilidadeUsabilidade
Usabilidade
 

Mais de Luiz Agner

Recommendation Systems and Machine Learning: Mapping the User Experience
Recommendation Systems and Machine Learning: Mapping the User ExperienceRecommendation Systems and Machine Learning: Mapping the User Experience
Recommendation Systems and Machine Learning: Mapping the User Experience
Luiz Agner
 
Pós Branded Content (1c)
Pós Branded Content (1c)Pós Branded Content (1c)
Pós Branded Content (1c)
Luiz Agner
 
WIAD - World Information Architecture Day 2019 - MeetUp PUC-Rio
WIAD - World Information Architecture Day 2019 - MeetUp PUC-RioWIAD - World Information Architecture Day 2019 - MeetUp PUC-Rio
WIAD - World Information Architecture Day 2019 - MeetUp PUC-Rio
Luiz Agner
 
WIAD - World Information Architecture Day 2019 - Belo Horizonte, MG
WIAD - World Information Architecture Day 2019 - Belo Horizonte, MGWIAD - World Information Architecture Day 2019 - Belo Horizonte, MG
WIAD - World Information Architecture Day 2019 - Belo Horizonte, MG
Luiz Agner
 
Marketing digital como instrumento de controle
Marketing digital como instrumento de controleMarketing digital como instrumento de controle
Marketing digital como instrumento de controle
Luiz Agner
 
Arquitetura de Informação na era dos espaços mistos e ecossistemas
Arquitetura de Informação na era dos espaços mistos e ecossistemasArquitetura de Informação na era dos espaços mistos e ecossistemas
Arquitetura de Informação na era dos espaços mistos e ecossistemas
Luiz Agner
 
Lei de Proteção aos Dados (LGPD)
Lei de Proteção aos Dados (LGPD)Lei de Proteção aos Dados (LGPD)
Lei de Proteção aos Dados (LGPD)
Luiz Agner
 
Marco Civil da Internet no Brasil
Marco Civil da Internet no BrasilMarco Civil da Internet no Brasil
Marco Civil da Internet no Brasil
Luiz Agner
 
Vigilância Ampliada: Poder e Controle na Cultura Digital
Vigilância Ampliada: Poder e Controle na Cultura DigitalVigilância Ampliada: Poder e Controle na Cultura Digital
Vigilância Ampliada: Poder e Controle na Cultura Digital
Luiz Agner
 
Diagrama de Navegação e Vocabulário Visual de Garrett
Diagrama de Navegação e Vocabulário Visual de GarrettDiagrama de Navegação e Vocabulário Visual de Garrett
Diagrama de Navegação e Vocabulário Visual de Garrett
Luiz Agner
 
Bridge e Análise da Tarefa em equipe
Bridge e Análise da Tarefa em equipeBridge e Análise da Tarefa em equipe
Bridge e Análise da Tarefa em equipe
Luiz Agner
 
Marketing - Revisão de Conceitos
Marketing - Revisão de ConceitosMarketing - Revisão de Conceitos
Marketing - Revisão de Conceitos
Luiz Agner
 
Cultura da Internet - segundo M. Castells
Cultura da Internet - segundo M. CastellsCultura da Internet - segundo M. Castells
Cultura da Internet - segundo M. Castells
Luiz Agner
 
Bridge e Group Task Analysis - Arquitetura de Informação
Bridge e Group Task Analysis - Arquitetura de InformaçãoBridge e Group Task Analysis - Arquitetura de Informação
Bridge e Group Task Analysis - Arquitetura de Informação
Luiz Agner
 
Avaliação dos apps Coral Visualizer e Polenghi Selection
Avaliação dos apps Coral Visualizer e Polenghi SelectionAvaliação dos apps Coral Visualizer e Polenghi Selection
Avaliação dos apps Coral Visualizer e Polenghi Selection
Luiz Agner
 
Arquitetura de Informação: Projeto TIM
Arquitetura de Informação: Projeto TIMArquitetura de Informação: Projeto TIM
Arquitetura de Informação: Projeto TIM
Luiz Agner
 
Arquitetura de Informação: Projeto Imaginarium
Arquitetura de Informação: Projeto ImaginariumArquitetura de Informação: Projeto Imaginarium
Arquitetura de Informação: Projeto Imaginarium
Luiz Agner
 
Arquitetura da Informação Pervasiva - Semana Acadêmica FACHA
Arquitetura da Informação Pervasiva  - Semana Acadêmica FACHAArquitetura da Informação Pervasiva  - Semana Acadêmica FACHA
Arquitetura da Informação Pervasiva - Semana Acadêmica FACHA
Luiz Agner
 
Arquitetura de Informação - DETRAN RJ
Arquitetura de Informação - DETRAN RJArquitetura de Informação - DETRAN RJ
Arquitetura de Informação - DETRAN RJ
Luiz Agner
 
Arquitetura de Informação - DETRAN RJ
Arquitetura de Informação - DETRAN RJArquitetura de Informação - DETRAN RJ
Arquitetura de Informação - DETRAN RJ
Luiz Agner
 

Mais de Luiz Agner (20)

Recommendation Systems and Machine Learning: Mapping the User Experience
Recommendation Systems and Machine Learning: Mapping the User ExperienceRecommendation Systems and Machine Learning: Mapping the User Experience
Recommendation Systems and Machine Learning: Mapping the User Experience
 
Pós Branded Content (1c)
Pós Branded Content (1c)Pós Branded Content (1c)
Pós Branded Content (1c)
 
WIAD - World Information Architecture Day 2019 - MeetUp PUC-Rio
WIAD - World Information Architecture Day 2019 - MeetUp PUC-RioWIAD - World Information Architecture Day 2019 - MeetUp PUC-Rio
WIAD - World Information Architecture Day 2019 - MeetUp PUC-Rio
 
WIAD - World Information Architecture Day 2019 - Belo Horizonte, MG
WIAD - World Information Architecture Day 2019 - Belo Horizonte, MGWIAD - World Information Architecture Day 2019 - Belo Horizonte, MG
WIAD - World Information Architecture Day 2019 - Belo Horizonte, MG
 
Marketing digital como instrumento de controle
Marketing digital como instrumento de controleMarketing digital como instrumento de controle
Marketing digital como instrumento de controle
 
Arquitetura de Informação na era dos espaços mistos e ecossistemas
Arquitetura de Informação na era dos espaços mistos e ecossistemasArquitetura de Informação na era dos espaços mistos e ecossistemas
Arquitetura de Informação na era dos espaços mistos e ecossistemas
 
Lei de Proteção aos Dados (LGPD)
Lei de Proteção aos Dados (LGPD)Lei de Proteção aos Dados (LGPD)
Lei de Proteção aos Dados (LGPD)
 
Marco Civil da Internet no Brasil
Marco Civil da Internet no BrasilMarco Civil da Internet no Brasil
Marco Civil da Internet no Brasil
 
Vigilância Ampliada: Poder e Controle na Cultura Digital
Vigilância Ampliada: Poder e Controle na Cultura DigitalVigilância Ampliada: Poder e Controle na Cultura Digital
Vigilância Ampliada: Poder e Controle na Cultura Digital
 
Diagrama de Navegação e Vocabulário Visual de Garrett
Diagrama de Navegação e Vocabulário Visual de GarrettDiagrama de Navegação e Vocabulário Visual de Garrett
Diagrama de Navegação e Vocabulário Visual de Garrett
 
Bridge e Análise da Tarefa em equipe
Bridge e Análise da Tarefa em equipeBridge e Análise da Tarefa em equipe
Bridge e Análise da Tarefa em equipe
 
Marketing - Revisão de Conceitos
Marketing - Revisão de ConceitosMarketing - Revisão de Conceitos
Marketing - Revisão de Conceitos
 
Cultura da Internet - segundo M. Castells
Cultura da Internet - segundo M. CastellsCultura da Internet - segundo M. Castells
Cultura da Internet - segundo M. Castells
 
Bridge e Group Task Analysis - Arquitetura de Informação
Bridge e Group Task Analysis - Arquitetura de InformaçãoBridge e Group Task Analysis - Arquitetura de Informação
Bridge e Group Task Analysis - Arquitetura de Informação
 
Avaliação dos apps Coral Visualizer e Polenghi Selection
Avaliação dos apps Coral Visualizer e Polenghi SelectionAvaliação dos apps Coral Visualizer e Polenghi Selection
Avaliação dos apps Coral Visualizer e Polenghi Selection
 
Arquitetura de Informação: Projeto TIM
Arquitetura de Informação: Projeto TIMArquitetura de Informação: Projeto TIM
Arquitetura de Informação: Projeto TIM
 
Arquitetura de Informação: Projeto Imaginarium
Arquitetura de Informação: Projeto ImaginariumArquitetura de Informação: Projeto Imaginarium
Arquitetura de Informação: Projeto Imaginarium
 
Arquitetura da Informação Pervasiva - Semana Acadêmica FACHA
Arquitetura da Informação Pervasiva  - Semana Acadêmica FACHAArquitetura da Informação Pervasiva  - Semana Acadêmica FACHA
Arquitetura da Informação Pervasiva - Semana Acadêmica FACHA
 
Arquitetura de Informação - DETRAN RJ
Arquitetura de Informação - DETRAN RJArquitetura de Informação - DETRAN RJ
Arquitetura de Informação - DETRAN RJ
 
Arquitetura de Informação - DETRAN RJ
Arquitetura de Informação - DETRAN RJArquitetura de Informação - DETRAN RJ
Arquitetura de Informação - DETRAN RJ
 

O Desafio da Usabilidade - Seminário de Metodologia do IBGE 2014

  • 1. Coleta de Dados Domiciliares com Dispositivos Móveis: O Desafio da Usabilidade Patricia Z. Tavares Luiz Agner
  • 2. Área de pesquisa dedicada a estudar os fenômenos de comunicação entre pessoas e sistemas computacionais. SBC - Sociedade Brasileira de Computação http://www.sbc.org.br/index.php?option=com_content&view=category&layout=blog&id=45&Itemid=66 Interação Humano-Computador (IHC)
  • 3. Capacidade do software ser:  Fácil de compreender (Inteligibilidade)  Fácil de aprender (Apreensibilidade)  Fácil de ser operado (Operacionalidade)  Atraente ao usuário (Atratividade) Usabilidade ISO/IEC 9126-1:2001 Software engineering — Product quality — Part 1: Quality model
  • 4. O estudo analisou a facilidade de uso do aplicativo de coleta de dados desenvolvido para dispositivos móveis, a fim de gerar recomendações de projeto para fazer a sua interface mais eficiente e adequada para os entrevistadores. Objetivo
  • 6.
  • 7. Entrevistas Baseadas em Cenários e Tarefas • Levantamento bibliográfico • Observações etnográficas (contexto de uso) • Seleção da amostra de participantes • Testes de usabilidade em laboratório portátil • Análise dos resultados • Comunicação dos resultados TAVARES, P. Z. ; LEAL FERREIRA, S. B.; AGNER, L. 2010a. “Método de Entrevistas Baseadas em Cenários e Tarefas”. In: XXIX ENANPAD Encontro Nacional dos Programas de Pós Graduação em Administração, 2010, Rio de Janeiro.
  • 8. • Usabilidade (foco em dispositivos móveis) • Conceitos da pesquisa do IBGE • Métodos de coleta de dados (foco no método CAPI) • Vídeo: como abordar o informante do IBGE • Conversas informais com usuários Levantamento bibliográfico
  • 9. 1ª1ª fase – Rio de Janeirofase – Rio de Janeiro Área nobre Área urbana Área rural 2ª2ª fase – Belo Horizontefase – Belo Horizonte Área nobre Comunidade Observações etnográficas
  • 10. 70% Masculino 66% 18-29 anos 44% Superior incompleto 39% Superior completo 96% Experiência em tecnologia Seleção da amostra
  • 12. Cenário -> tarefa Participantes acostumados ao termo “entrevista” Evitar gerar ansiedade nos participantes Evitar sugerir que estariam sendo “testados” O teste é do software! “Think aloud” TAVARES, P. Z. ; LEAL FERREIRA, S. B.; AGNER, L. 2010a. “Método de Entrevistas Baseadas em Cenários e Tarefas”. In: XXIX ENANPAD Encontro Nacional dos Programas de Pós Graduação em Administração, 2010, Rio de Janeiro. Testes de usabilidade
  • 14. Pré-teste Ciência e autorização Questionário pré-teste – perfil do usuário Pós-teste Questionário de avaliação do aplicativo Entrevista aberta
  • 15. Padrões e consistência 22% Correspondência entre o sistema e o mundo real 17% Controle e liberdade 13% Clareza, gramática e ortografia 13% Estética e design minimalista 10% Prevenção de erros 8% Visibilidade do status do sistema 6% Mensagens de erro 4%Eficiência 2% Tempo de resposta 2% Uso da memória 3% Análise dos resultados
  • 16. • Apresentação para equipe técnica • Apresentação para o comitê de projetistas do questionário • Seminários internos (funcionários do IBGE) • Seminários abertos ao público Comunicação dos Resultados Recomendações de usabilidade
  • 18. • Método considerado satisfatório • Custo baixo e fácil aplicação • Usuários em seu ambiente de trabalho • Descobrir como realmente o trabalho é realizado • Fácil recrutamento de participantes • Deixar os participantes à vontade • Dar voz ao usuário final (motivação e contribuição) Vantagens do Método TAVARES, P. Z. ; LEAL FERREIRA, S. B.; AGNER, L. 2010a. “Método de Entrevistas Baseadas em Cenários e Tarefas”. In: XXIX ENANPAD Encontro Nacional dos Programas de Pós Graduação em Administração, 2010, Rio de Janeiro.
  • 19. • Diversos níveis de ruído • Entrada de colegas de trabalho ou da chefia na sala de entrevistas • Pessoas servindo água e cafezinho • Conversas paralelas Desvantagens do Método TAVARES, P. Z. ; LEAL FERREIRA, S. B.; AGNER, L. 2010a. “Método de Entrevistas Baseadas em Cenários e Tarefas”. In: XXIX ENANPAD Encontro Nacional dos Programas de Pós Graduação em Administração, 2010, Rio de Janeiro.
  • 20.
  • 21. Estudo de usabilidade para PDAs utilizados em coleta de dados nas entrevistas pessoais para pesquisas domiciliares www.uniriotec.br/ppgi Banco de Dissertações PPGI-UNIRIO Ano 2011
  • 22. Obrigada! Patricia Z. Tavares patricia.tavares@ibge.gov.br Luiz Agner luizagner@gmail.com www.agner.com.br

Notas do Editor

  1. Slide 2 “Quase todo dia, nós recebemos do IBGE informações sobre o Brasil através da TV, do rádio, da Internet etc. Através dessas informações o IBGE faz um retrato do nosso país e da nossa sociedade tanto no que se refere a informações estatísticas quanto geográficas.”
  2. Slide 2 “Quase todo dia, nós recebemos do IBGE informações sobre o Brasil através da TV, do rádio, da Internet etc. Através dessas informações o IBGE faz um retrato do nosso país e da nossa sociedade tanto no que se refere a informações estatísticas quanto geográficas.”
  3. Slide 2 “Quase todo dia, nós recebemos do IBGE informações sobre o Brasil através da TV, do rádio, da Internet etc. Através dessas informações o IBGE faz um retrato do nosso país e da nossa sociedade tanto no que se refere a informações estatísticas quanto geográficas.”
  4. Slide 2 “Quase todo dia, nós recebemos do IBGE informações sobre o Brasil através da TV, do rádio, da Internet etc. Através dessas informações o IBGE faz um retrato do nosso país e da nossa sociedade tanto no que se refere a informações estatísticas quanto geográficas.”