Métodos de avaliação de IHC

2.005 visualizações

Publicada em

Slide sobre métodos e avaliação de IHC.

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.005
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
27
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Métodos de avaliação de IHC

  1. 1. MÉTODOS DE AVALIAÇÃO POR INSPEÇÃO Permite ao avaliador examinar uma solução de IHC para tentar antever as possíveis consequências e certas decisões de design. Ao inspecionar a interface o avaliador se coloca no lugar do usuário.
  2. 2. AVALIAÇÃO HEURÍSTICA É um método de avaliação usado para encontrar problemas de usabilidade. Orienta os avaliadores a inspecionar sistematicamente a interface em busca de problemas que prejudiquem a usabilidade.
  3. 3. PERCURSO COGNITIVO O principal objetivo é avaliar a facilidade de aprendizado de um sistema interativo. Esse método é motivado pela preferência das pessoas em "aprenderem fazendo" em vez de treinamentos, leitura de manuais etc.
  4. 4. MÉTODO DE INSPEÇÃO SEMIÓTICA O método de inspeção semiótica avalia a comunicabilidade por meio de inspeção. O objetivo é avaliar a qualidade da emissão da metacomunicação.
  5. 5. MÉTODOS DE AVALIAÇÃO POR OBSERVAÇÃO Os métodos de observação permitem ao avaliador coletar dados sobre a situação em que os participantes realizam suas atividades. Registro de analises desses dados permite identificar problemas reais que os participantes enfrentaram.
  6. 6. TESTE DA USABILIDADE O teste de usabilidade visa a avaliar a usabilidade de um sistema interativo a partir de experiências de uso de seus usuários alvo (Rubin,1994; Rubin e Chisnell,2008).
  7. 7. MÉTODO DE AVALIAÇÃO DE COMUNICABILIDADE Visa apreciar a qualidade da comunicação da metamensagem do design para o usuário (Prates e t al.,2000 a; de Souza,2005 a; Prates e Barbosa,2007; de Souza e Leitão,2009).
  8. 8. PROTOTIPAÇÃO EM PAPEL Avalia a usabilidade de um design de IHC representado em papel através de simulação de uso com a participação de potenciais usuários. Simular o uso em papel é o método rápido e barato de identificar problemas de usabilidade antes mesmo de concluir uma solução de IHC executável.
  9. 9. CONSIDERAÇÕES FINAIS Depois de expostos os diferentes métodos de avaliação é possível perceber o quanto essa atividade é fundamental e deve ser uma prática obrigatória no desenvolvimento de qualquer interface, para garantir que não ocorra problemas de usabilidade e nem eventuais contratempos no processo de interação do usuário com a interface.
  10. 10. Observando todos os métodos percebe-se claramente que todos tem um único objetivo, assegurar o funcionamento da interface, fazer com que ela não viole nenhuma das diretrizes básicas estabelecidas, antecipando possíveis reações do usuário excluindo a possibilidade de ocorrer insatisfações ou reclamações da parte do mesmo. Mesmo que a avaliação final seja do usuário quando for utilizar a interface a atividade de avaliação aumenta a probabilidade de sucesso sem deixar de lembrar que isso só é possível com a participação de pessoas.
  11. 11. REFERÊNCIAS BARBOSA, Simone D J; SILVA, Bruno S. Interação Humano-computador. Rio de Janeiro. Ed. Campus, 2010.

×