SlideShare uma empresa Scribd logo
AGENTES PSICOTRÓPICOS

   Segundo a OMS - Critério Farmacológico-terapêutico - são divididos em:

   Antipsicóticos
   Ansiolíticos
   Antidepressivos
   Alucinógenos

1. AGENTES ANTIPSICÓTICOS
1.1. INTRODUÇÃO
   Conhecidos também como neurolépticos;
   1º antipsicótico;
   importância de sua descoberta;
   diferença entre psicóticos e outros fármacos sedativos;
   apenas aliviam os sintomas.
ANTIPSICÓTICOS


   PROPRIEDADES DOS ANTIPSICÓTICOS

      Criação de um estado de indiferença psicomotora;
      Diminuição da agressividade e agitação;
      Redução progressiva dos distúrbios psicóticos agudos e crônicos;
      Produção de síndromes extrapiramidais secundárias;
      Efeitos subcorticais aparentemente predominantes.

1.2. EMPREGO
      Esquizofrenia
      Mania
      Distúrbios de comportamento na demência senil.
ANTIPSICÓTICOS

1.3.PRECAUÇÕES
   Durante o tratamento com antipsicóticos deve-se evitar exercer
   atividades que requerem vivacidade mental, critério e coordenação
   física;
   O tratamento deve continuar após o paciente deixar o hospital;
   Suspensão abrupta;
   Redução gradual da dose;
   Interações com outros fármacos.

1.4. EFEITOS ADVERSOS
      Perda da acomodação visual, boca seca, constipação, dificuldade
      miccional.
      Hipotensão ortostática, impotência
      Sedação
      Convulsões
      Aumento do apetite e obesidade.
ANTIPSICÓTICOS


1.5. MECANISMO DE AÇÃO
   Produzem suas ações farmacológicas interferindo com mecanismos
   dopaminérgicos centrais.

1.6. CLASSIFICAÇÃO

1.6.1. FENOTIAZÍNICOS
         As fenotiazinas são estruturas tricíclicas. Seus derivados são
   obtidos a partir da substituição no átomo de carbono de um anel
   benzeno na posição 2 e no átomo de N no anel piridínico na posição 10.
         Sua cadeia lateral varia consideravelmente, mas a maioria delas
   apresenta um dos seguintes grupos:
       Alifática
       Piperidínica
       Piperazínica
ANTIPSICÓTICOS


   RELAÇÃO ESTRUTURA-ATIVIDADE
(a) Sistema anelar tricíclico com 6 ou 7 membros no anel central;
(b) Uma cadeia de 3 átomos entre o anel central e o grupo amino terminal;
                                                                   terminal
(C) Um átomo ou grupo que atrai elétrons, como cloro, metoxi ou trifluormetila, em
                                                cloro              trifluormetila
    posição meta relativa ao átomo do anel central ligado à cadeia lateral;


    ESTRUTURA GERAL                              5
                                          6              4
                                                 S
                                                              3
                                     7

                                                 10           2
                                     8
                                          9
                                                 N       1
                                                                  R



                                                        N
S


            N                R1   ANTIPSICÓTICOS
            R2

           PRINCIPAIS REPRESENTANTES
  Cadeia              R1          R2                    Nome          Nome

  Lateral                                              Genérico
                                                       Gené           Comercial
                                                                      Amplictil
ALIFÁTICA
                  Cl       CH2 CH2 CH2 N(CH3 )2      Clorpromazina
                                                                      Longactil
                                                                      Clorpromazina

                   S CH3       CH2CH2                Tioridazina
                                                                       Melleril
                                          N

PIPERIDÍNICA                              CH3

                           CH2CH2CH2N           OH   Periciazina       Neuleptil
                 CN


                                                                       Stelazine
                 CF3       CH2CH2CH2N         NCH3   Trifluperazina
                                                                       Stelapar
PIPERAZÍNICA
                                                                       Anatensol
                 CF3 CH2CH2CH2N        N CH2CH2OH    Flufenazina
                                                                       Flufenan
ANTIPSICÓTICOS


1.6.2. TIOXANTÊNICOS
         Estreitamente       aparentados        aos
   fenotiazínicos, os tioxantênicos resultam da
   substituição isostérica da clorpromazina e
   análogos. Suas ações farmacológicas e efeitos
   adversos são semelhantes aos dos fenotiazínicos.

   PRINCIPAL REPRESENTANTE
* ZUCLOPENTIXOL
   - Produtos Comerciais: Clopixol                    S


                                                                  SO2 (CH3)2

                                                      CHCH2CH2N        NCH3
ANTIPSICÓTICOS


1.6.3. DIBENZODIAZEPÍNICOS
        Possuem uma estrutura tricíclica
   que diferem das fenotiazinas e dos
   tioxantênicos por possuírem um anel          CH3
   central com sete membros..                   N


PRINCIPAL REPRESENTANTE                         N

* CLOZAPINA                                     N
                                           Cl


Produto Comercial: Leponex
ANTIPSICÓTICOS


 1.6.4.TIENOBENZODIAZEPÍNICOS
    Difere-se da clozapina por
   apresentar um anel tieno no lugar do
   benzeno.
   PRINCIPAL REPRESENTANTE                                CH3
                                                      N
* OLANZEPINA

                                                  N
- Produto Comercial: Zyprexa
                                          N


                                              N       S    CH3
                                              H
ANTIPSICÓTICOS


1.6.5. BUTIROFENÔNICOS
           Os     fármacos   deste    grupo    são
    antipsicóticos    potentes.    Diferem     das
    fenotiazinas por possuirem pouca ou nenhuma
    atividade anti-histamínica, anticolinérgica ou
    antiadrenérgica.
                                                                       OH
                                                     C CH2CH2CH2   N
    PRINCIPAIS REPRESENTANTES                        O

* DROPERIDOL                                                                Cl
- Produto Comercial: Droperidol, Inoval

* HALOPERIDOL
- Produto Comercial: Haldol e Haloperidol

* PENFLURIDOL
- Produto Comercial: Semap
ANTIPSICÓTICOS


1.6.6. DIFENILBUTILAMÍNICOS
         Farmacologicamente são idênticos às butirofenonas e fenotiazínicos
   piperazínicos, mas sua ação é mais prolongada.

   PRINCIPAIS REPRESENTANTES
* PIMOZIDA
•  Produto Comercial: Orap

1.6.7. ORTOPRAMIDAS
        Exercem seu efeito mediante bloqueio seletivo               dos   receptores
   dopaminérgicos centrais e dos auto-inibitórios pré-sinápticos.
ANTIPSICÓTICOS

   PRINCIPAL REPRESENTANTE

* SULPIRIDA
-  Produto Comercial: Dogmatil e Equilid

* TIAPRIDA
-  Produto Comercial: Tiapridal

* VERALIPRIDA
- Produto Comercial: Agreal

* AMISSULPRIDA
- Produto Comercial: Socian
ANTIPSICÓTICOS

1.6.8. PIRIMIDINONAS
        Constituem nova classe de antipsicóticos, que atuam centralmente
   como potentes antagonistas dos receptores dopaminérgicos e
   seratoninérgicos.

   PRINCIPAL REPRESENTANTE
* RISPERIDONA
        É mais eficaz e apresenta menos efeitos adversos que outros
   antipsicóticos.

- Produto Comercial: Risperdal
ANTIPSICÓTICOS

1.6.9. DIBENZOTIAZEPÍNICOS
        Caracteriza-se por não promover sintomas extrapiramidais e por
   não apresentar aumentos de prolactina.

   PRINCIPAL REPRESENTANTE
* QUETIAPINA
   - Produto Comercial: Seroquel

1.6.10. BENZOTIAZOLILPIPERAZÍNICOS
         É utilizada para o tratamento da esquizofrenia com melhora dos
   sintomas negativos, do humor e com a vantagem de produzir menor
   incidência de sintomas extrapiramidais e sedação. Resposta clinica
   dentro de uma semana

   PRINCIPAL REPRESENTANTE
* ZIPRASIDONA
   - Produto Comercial: Geodon
ANSIOLÍTICOS


1. INTRODUÇÃO
        Chamamos de ansiolíticos os psicofármacos que aliviam
  seletivamente a ansiedade e os estados de tensão, sem induzirem
  acentuada depressão no SNC, quando ocorre aumento das doses
  terapêuticas.
  terapêuticas

                          - O que é?
                          - Quando é considerada patológica
     ANSIEDADE

                          - Os sintomas pode ser: Psíquicos
                                                  Somáticos
                          - Tipos de tratamento
ANSIOLÍTICOS

2. EMPREGO
        São usados para controlar neuroses e tensões. Em doses
altas podem auxiliar no tratamento de excitabilidade psicomotora
grave.


3. MECANISMO DE AÇÃO
- Benzodiazepínicos - Sua ação decorre da complexação com
receptores específicos. Ao se ligarem aos receptores, potencializam a
atividade do GABA, que é o neurotransmissor inibitório mais
importante no SNC.

- Compostos Diversos - Não tem nenhuma afinidade pelo receptor
dos benzodiazepínicos. É agonista seletivo dos receptores S1A.
ANSIOLÍTICOS


4. EFEITOS ADVERSOS
   - Sonolência é o mais comum.
   - Ataxia, vertigem, cefaléia, secura da boca, fadiga, fraqueza muscular,
   discrasia sangüínea e icterícias.
   - O uso prolongado pode levar a dependência física e psíquica.
   - Doses maciças podem resultar em coma e morte.

5. CLASSIFICAÇÃO

5.1. BENZODIAZEPÍNICOS
       São os fármacos de escolha no tratamento da ansiedade.
ANSIOLÍTICOS

   ESTRUTURA GERAL
                                                        R2
                                                    9
                                                                         R3
                                                         N
                                                                 2
                                                8            1            R4
   RELAÇÃO ESTRUTURA-ATIVIDADE                  7
                                                                     3

                                                                 4
   Para maior atividade ansiolítica, os                      5
                                                                          H
                                           R1       6
                                                                 N
benzodiazepínicos devem ter as seguintes
características estruturais:                                             R5




(a) Grupo metila ligado ao átomo de nitrogênio na posição 1.
(b) Um grupo retirador de elétrons, como Cl, NO2 ou CF3, na posição 7.
(C) Um grupo fenila (ou grupo fenila com um substituinte eletronegativo
    como o F, na posição orto), na posição 5.
ANSIOLÍTICOS



INDICAÇÕES
    - Ansiedade
    - Medicação pré-anestésica
    - Antiepilépticos
    - Relaxantes musculares
    - Combate a síndrome de abstinência de álcool
ANSIOLÍTICOS

   PRINCIPAIS REPRESENTANTES                           H 3C
* ALPRAZOLAM                                                        N
                                                                        N
                                                               N
Estruturalmente é um triazolbenzodiazepínico
com ações ansiolíticas e sadativo-hipnótica.                                CH2
                                               Cl                   N
                                                      H 5C 6
- Indicações
   - Tratamento da ansiedade sob todas as formas;
   - Distúrbios funcionais e manifestações somáticas associadas a
   ansiedade.
   - Tratamento de distúrbio do pânico.

- Produtos Comerciais: Frontal, Apraz, Tranquinal
ANSIOLÍTICOS

* CLOBAZAM

Estruturalmente é benzodiazepínico                      CH3   O
com átomo de Cl e grupo fenila.                         N


- Indicações:
                                            Cl           N
   - Tratamento da ansiedade sob todas as         H5 C 6
                                                              O
formas;
   - Ansiedade relacionadas com manifestações somáticas.

- Produtos Comerciais: Frisium, Urbanil
ANSIOLÍTICOS

    * BROMAZEPAM                                       H
                                                       N
                                                                O

Estruturalmente é benzodiazepínico
com átomo de bromo e grupo piridínico.     Br               N


- Indicações:                                          N
    - Tratamento da ansiedade sob todas
as formas;
   - Distúrbios funcionais e manifestações somáticas associadas a
   ansiedade.
   - Tratamento de distúrbio do pânico.

- Produtos Comerciais: Brozepax, Lexotan, Somalium, Deptran, Nervium
ANSIOLÍTICOS

* CLORAZEPATO DIPOTÁSSICO
   - Indicações:
    - Crises epilépticas
   - Distúrbios da ansiedade.
   - Desintoxicação alcoólica.
   - Produtos Comerciais: Tranxilene

-   * CLORDIAZEPÓXIDO
    Suas propriedades anticonvulsivantes e miorrelaxantes são menos
    pronunciadas do que as do diazepam.
    - Indicações:
     - Tratamento de ansiedade sob todas as formas
     - Medicação pré-anestésica
    - Produtos Comerciais: Psicosedin, Limbitrol
ANSIOLÍTICOS

* LORAZEPAM
- Contém 2 átomos de cloro.                                  H       O
- É um dos benzodiazepínicos mais potentes.                  N
                                                                              H
                                                                              OH
- Indicações:                                   Cl               N

   - Tratamento da ansiedade sob todas                                   Cl
as formas;
   - Tratamento da Insônia;
   - Pré-anestésico;
   - Tratamento do estado do mal epiléptico;
   - Alivio dos sintomas da síndrome de abstinência alcoólica.

- Produtos Comerciais: Lorax, Lorium, Calmogenol, Max-Pax, Mesmerin
ANSIOLÍTICOS

* BUSPIRONA
        Não tem afinidade pelo receptor dos benzodiazepínicos. Sua ação
   se deve à ligação com receptores de seratonina.
        Em doses terapêuticas não causa sedação nem relaxamento
   muscular. Não apresenta as propriedade hipnótica, anticonvulsivante e
   miorrelaxante dos benzodiazepínicos.
                                              N
                         O          N     N
                                              N
                         N

                         O

- Indicações:
   - Tratamento sintomático de distúrbios generalizados da ansiedade.

- Efeitos Adversos: nervosismo, cefaléia, fraqueza, tontura, depressão,
   sudorese e náusea.
- Produtos Comerciais: Ansitec, Buspanil e Buspar.
ANTIPSICÓTICOS

1.6.9. DIBENZOTIAZEPÍNICOS
        Caracteriza-se por não promover sintomas extrapiramidais e por
   não apresentar aumentos de prolactina.

   PRINCIPAL REPRESENTANTE
* QUETIAPINA
   - Produto Comercial: Seroquel

1.6.10. BENZOTIAZOLILPIPERAZÍNICOS
         É utilizada para o tratamento da esquizofrenia com melhora dos
   sintomas negativos, do humor e com a vantagem de produzir menor
   incidência de sintomas extrapiramidais e sedação. Resposta clinica
   dentro de uma semana

   PRINCIPAL REPRESENTANTE
* ZIPRASIDONA
   - Produto Comercial: Geodon

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Aula - SNA - Farmacologia Adrenérgica - Simpatomiméticos e Simpatolíticos
Aula - SNA - Farmacologia Adrenérgica - Simpatomiméticos e SimpatolíticosAula - SNA - Farmacologia Adrenérgica - Simpatomiméticos e Simpatolíticos
Aula - SNA - Farmacologia Adrenérgica - Simpatomiméticos e Simpatolíticos
Mauro Cunha Xavier Pinto
 
Aula antidepressivos
Aula  antidepressivosAula  antidepressivos
Aula antidepressivos
Renato Santos
 
Anti-hipertensivos
Anti-hipertensivosAnti-hipertensivos
Anti-hipertensivos
resenfe2013
 
Farmacologia das drogas do snc
Farmacologia das drogas do sncFarmacologia das drogas do snc
Farmacologia das drogas do snc
Julia Martins Ulhoa
 
ANTIDEPRESSIVOS
ANTIDEPRESSIVOSANTIDEPRESSIVOS
ANTIDEPRESSIVOS
lucasvlmattos
 
Aula - SNC - Tratamento da Doença de Parkinson
Aula - SNC - Tratamento da Doença de ParkinsonAula - SNC - Tratamento da Doença de Parkinson
Aula - SNC - Tratamento da Doença de Parkinson
Mauro Cunha Xavier Pinto
 
INTERAÇ
INTERAÇINTERAÇ
Drogas que atuam no sistema nervoso central
Drogas que atuam no sistema nervoso centralDrogas que atuam no sistema nervoso central
Drogas que atuam no sistema nervoso central
Lorena Albuquerque Vieira
 
Aula - SNC - Anticonvulsivantes
Aula -  SNC - AnticonvulsivantesAula -  SNC - Anticonvulsivantes
Aula - SNC - Anticonvulsivantes
Mauro Cunha Xavier Pinto
 
Aula - Cardiovascular - Vasodilatadores
Aula - Cardiovascular - VasodilatadoresAula - Cardiovascular - Vasodilatadores
Aula - Cardiovascular - Vasodilatadores
Mauro Cunha Xavier Pinto
 
introdução à farmacologia
 introdução à farmacologia introdução à farmacologia
introdução à farmacologia
Jaqueline Almeida
 
Antidepressivos
AntidepressivosAntidepressivos
Antidepressivos
Farmacêutico Digital
 
Anticonvulsivantes
AnticonvulsivantesAnticonvulsivantes
Anticonvulsivantes
Farmacêutico Digital
 
Aula - Farmacologia Básica - Metabolismo e Eliminação de Fármacos
Aula  - Farmacologia Básica - Metabolismo e Eliminação de FármacosAula  - Farmacologia Básica - Metabolismo e Eliminação de Fármacos
Aula - Farmacologia Básica - Metabolismo e Eliminação de Fármacos
Mauro Cunha Xavier Pinto
 
Aula - Farmacologia básica - Eliminação de fármacos
Aula - Farmacologia básica - Eliminação de fármacosAula - Farmacologia básica - Eliminação de fármacos
Aula - Farmacologia básica - Eliminação de fármacos
Mauro Cunha Xavier Pinto
 
Aula - Anti-inflamatórios não esteróidais
Aula - Anti-inflamatórios não esteróidaisAula - Anti-inflamatórios não esteróidais
Aula - Anti-inflamatórios não esteróidais
Mauro Cunha Xavier Pinto
 
ANTI-INFLAMATÓRIOS NÃO ESTEROIDAIS
ANTI-INFLAMATÓRIOS NÃO ESTEROIDAISANTI-INFLAMATÓRIOS NÃO ESTEROIDAIS
ANTI-INFLAMATÓRIOS NÃO ESTEROIDAIS
pauloalambert
 
5. sistema nervoso
5. sistema nervoso5. sistema nervoso
5. sistema nervoso
Luiz Gonçalves Mendes Jr
 
Analgesicos Opioides
Analgesicos Opioides Analgesicos Opioides
Analgesicos Opioides
Safia Naser
 
Psicofarmacologia
PsicofarmacologiaPsicofarmacologia
Psicofarmacologia
Aroldo Gavioli
 

Mais procurados (20)

Aula - SNA - Farmacologia Adrenérgica - Simpatomiméticos e Simpatolíticos
Aula - SNA - Farmacologia Adrenérgica - Simpatomiméticos e SimpatolíticosAula - SNA - Farmacologia Adrenérgica - Simpatomiméticos e Simpatolíticos
Aula - SNA - Farmacologia Adrenérgica - Simpatomiméticos e Simpatolíticos
 
Aula antidepressivos
Aula  antidepressivosAula  antidepressivos
Aula antidepressivos
 
Anti-hipertensivos
Anti-hipertensivosAnti-hipertensivos
Anti-hipertensivos
 
Farmacologia das drogas do snc
Farmacologia das drogas do sncFarmacologia das drogas do snc
Farmacologia das drogas do snc
 
ANTIDEPRESSIVOS
ANTIDEPRESSIVOSANTIDEPRESSIVOS
ANTIDEPRESSIVOS
 
Aula - SNC - Tratamento da Doença de Parkinson
Aula - SNC - Tratamento da Doença de ParkinsonAula - SNC - Tratamento da Doença de Parkinson
Aula - SNC - Tratamento da Doença de Parkinson
 
INTERAÇ
INTERAÇINTERAÇ
INTERAÇ
 
Drogas que atuam no sistema nervoso central
Drogas que atuam no sistema nervoso centralDrogas que atuam no sistema nervoso central
Drogas que atuam no sistema nervoso central
 
Aula - SNC - Anticonvulsivantes
Aula -  SNC - AnticonvulsivantesAula -  SNC - Anticonvulsivantes
Aula - SNC - Anticonvulsivantes
 
Aula - Cardiovascular - Vasodilatadores
Aula - Cardiovascular - VasodilatadoresAula - Cardiovascular - Vasodilatadores
Aula - Cardiovascular - Vasodilatadores
 
introdução à farmacologia
 introdução à farmacologia introdução à farmacologia
introdução à farmacologia
 
Antidepressivos
AntidepressivosAntidepressivos
Antidepressivos
 
Anticonvulsivantes
AnticonvulsivantesAnticonvulsivantes
Anticonvulsivantes
 
Aula - Farmacologia Básica - Metabolismo e Eliminação de Fármacos
Aula  - Farmacologia Básica - Metabolismo e Eliminação de FármacosAula  - Farmacologia Básica - Metabolismo e Eliminação de Fármacos
Aula - Farmacologia Básica - Metabolismo e Eliminação de Fármacos
 
Aula - Farmacologia básica - Eliminação de fármacos
Aula - Farmacologia básica - Eliminação de fármacosAula - Farmacologia básica - Eliminação de fármacos
Aula - Farmacologia básica - Eliminação de fármacos
 
Aula - Anti-inflamatórios não esteróidais
Aula - Anti-inflamatórios não esteróidaisAula - Anti-inflamatórios não esteróidais
Aula - Anti-inflamatórios não esteróidais
 
ANTI-INFLAMATÓRIOS NÃO ESTEROIDAIS
ANTI-INFLAMATÓRIOS NÃO ESTEROIDAISANTI-INFLAMATÓRIOS NÃO ESTEROIDAIS
ANTI-INFLAMATÓRIOS NÃO ESTEROIDAIS
 
5. sistema nervoso
5. sistema nervoso5. sistema nervoso
5. sistema nervoso
 
Analgesicos Opioides
Analgesicos Opioides Analgesicos Opioides
Analgesicos Opioides
 
Psicofarmacologia
PsicofarmacologiaPsicofarmacologia
Psicofarmacologia
 

Destaque

Evaluación Consultorías COSAM-APS Qta. Normal 2015
Evaluación Consultorías COSAM-APS Qta. Normal 2015Evaluación Consultorías COSAM-APS Qta. Normal 2015
Evaluación Consultorías COSAM-APS Qta. Normal 2015
Patricia Espinoza
 
Psicofarmacologia
PsicofarmacologiaPsicofarmacologia
Psicofarmacologia
Mediadores Interculturales
 
ansioliticos
 ansioliticos ansioliticos
ansioliticos
Alondra Velásquez
 
8. PsicofáRmacos
8. PsicofáRmacos8. PsicofáRmacos
8. PsicofáRmacos
pablov64
 
Antipsicoticos Atipicos
Antipsicoticos AtipicosAntipsicoticos Atipicos
Antipsicoticos Atipicos
mescobal
 
Ansiolíticos
AnsiolíticosAnsiolíticos
Ansiolíticos
Patricia Espinoza
 
AnsiolíTicos HipnóTicos Final
AnsiolíTicos HipnóTicos FinalAnsiolíTicos HipnóTicos Final
AnsiolíTicos HipnóTicos Final
Ediovely Rojas
 
Esquizofrenia
EsquizofreniaEsquizofrenia
Esquizofrenia
DANNA SUAREZ
 
Antipsicóticos
AntipsicóticosAntipsicóticos
Antipsicoticos
AntipsicoticosAntipsicoticos
Gaba
GabaGaba
Gaba
FarmaFM
 
Antipsicoticos
AntipsicoticosAntipsicoticos
Antipsicoticos
Oswaldo A. Garibay
 
Antipsicóticos
AntipsicóticosAntipsicóticos
Antipsicóticos
Liliana Hernandez Ramirez
 
Farmacos Antipsicoticos
Farmacos AntipsicoticosFarmacos Antipsicoticos
Farmacos Antipsicoticos
Katherine Gonzalez
 
Neurolepticos
NeurolepticosNeurolepticos
Neurolepticos
Any Cm
 
Antidepresivos
AntidepresivosAntidepresivos
Antidepresivos
Janny Melo
 
Antipsicoticos .efectos secundarios
Antipsicoticos .efectos secundarios Antipsicoticos .efectos secundarios
Antipsicoticos .efectos secundarios
Rosendo Fernandez Rodriguez
 
Clasificación de los psicofármacos
Clasificación de los psicofármacosClasificación de los psicofármacos
Clasificación de los psicofármacos
AnaLucía Cayao Flores
 
ANSIOLITICOS E HIPNOTICOS
ANSIOLITICOS E HIPNOTICOSANSIOLITICOS E HIPNOTICOS
ANSIOLITICOS E HIPNOTICOS
DrRIG
 

Destaque (19)

Evaluación Consultorías COSAM-APS Qta. Normal 2015
Evaluación Consultorías COSAM-APS Qta. Normal 2015Evaluación Consultorías COSAM-APS Qta. Normal 2015
Evaluación Consultorías COSAM-APS Qta. Normal 2015
 
Psicofarmacologia
PsicofarmacologiaPsicofarmacologia
Psicofarmacologia
 
ansioliticos
 ansioliticos ansioliticos
ansioliticos
 
8. PsicofáRmacos
8. PsicofáRmacos8. PsicofáRmacos
8. PsicofáRmacos
 
Antipsicoticos Atipicos
Antipsicoticos AtipicosAntipsicoticos Atipicos
Antipsicoticos Atipicos
 
Ansiolíticos
AnsiolíticosAnsiolíticos
Ansiolíticos
 
AnsiolíTicos HipnóTicos Final
AnsiolíTicos HipnóTicos FinalAnsiolíTicos HipnóTicos Final
AnsiolíTicos HipnóTicos Final
 
Esquizofrenia
EsquizofreniaEsquizofrenia
Esquizofrenia
 
Antipsicóticos
AntipsicóticosAntipsicóticos
Antipsicóticos
 
Antipsicoticos
AntipsicoticosAntipsicoticos
Antipsicoticos
 
Gaba
GabaGaba
Gaba
 
Antipsicoticos
AntipsicoticosAntipsicoticos
Antipsicoticos
 
Antipsicóticos
AntipsicóticosAntipsicóticos
Antipsicóticos
 
Farmacos Antipsicoticos
Farmacos AntipsicoticosFarmacos Antipsicoticos
Farmacos Antipsicoticos
 
Neurolepticos
NeurolepticosNeurolepticos
Neurolepticos
 
Antidepresivos
AntidepresivosAntidepresivos
Antidepresivos
 
Antipsicoticos .efectos secundarios
Antipsicoticos .efectos secundarios Antipsicoticos .efectos secundarios
Antipsicoticos .efectos secundarios
 
Clasificación de los psicofármacos
Clasificación de los psicofármacosClasificación de los psicofármacos
Clasificación de los psicofármacos
 
ANSIOLITICOS E HIPNOTICOS
ANSIOLITICOS E HIPNOTICOSANSIOLITICOS E HIPNOTICOS
ANSIOLITICOS E HIPNOTICOS
 

Semelhante a Antipsicóticos

Sulfas
SulfasSulfas
Sulfas
Safia Naser
 
Tetraciclinas e cloranfenicol
Tetraciclinas e cloranfenicolTetraciclinas e cloranfenicol
Tetraciclinas e cloranfenicol
Safia Naser
 
Antiepilépticos
AntiepilépticosAntiepilépticos
Antiepilépticos
Safia Naser
 
Antihistaminicos
AntihistaminicosAntihistaminicos
Antihistaminicos
Marcelo Hiene
 
Fármacos antineoplásicos
Fármacos antineoplásicos Fármacos antineoplásicos
Fármacos antineoplásicos
Safia Naser
 
Antifúngicos
Antifúngicos Antifúngicos
Antifúngicos
dapab
 

Semelhante a Antipsicóticos (6)

Sulfas
SulfasSulfas
Sulfas
 
Tetraciclinas e cloranfenicol
Tetraciclinas e cloranfenicolTetraciclinas e cloranfenicol
Tetraciclinas e cloranfenicol
 
Antiepilépticos
AntiepilépticosAntiepilépticos
Antiepilépticos
 
Antihistaminicos
AntihistaminicosAntihistaminicos
Antihistaminicos
 
Fármacos antineoplásicos
Fármacos antineoplásicos Fármacos antineoplásicos
Fármacos antineoplásicos
 
Antifúngicos
Antifúngicos Antifúngicos
Antifúngicos
 

Mais de Safia Naser

CORPO, MÍDIA E REPRESENTAÇÃO: ESTUDOS CONTEMPORÂNEOS.
CORPO, MÍDIA E REPRESENTAÇÃO: ESTUDOS CONTEMPORÂNEOS.CORPO, MÍDIA E REPRESENTAÇÃO: ESTUDOS CONTEMPORÂNEOS.
CORPO, MÍDIA E REPRESENTAÇÃO: ESTUDOS CONTEMPORÂNEOS.
Safia Naser
 
Colo uterino e coloscopia
Colo uterino e coloscopiaColo uterino e coloscopia
Colo uterino e coloscopia
Safia Naser
 
Divulgação técnica vírus oncogênicos em animais.
Divulgação técnica vírus oncogênicos em animais.Divulgação técnica vírus oncogênicos em animais.
Divulgação técnica vírus oncogênicos em animais.
Safia Naser
 
Dimensão da participação do papilomavírus humano
Dimensão da participação do papilomavírus humanoDimensão da participação do papilomavírus humano
Dimensão da participação do papilomavírus humano
Safia Naser
 
Detecção do genoma de hpv em pacientes com carcinoma espino celular da laring...
Detecção do genoma de hpv em pacientes com carcinoma espino celular da laring...Detecção do genoma de hpv em pacientes com carcinoma espino celular da laring...
Detecção do genoma de hpv em pacientes com carcinoma espino celular da laring...
Safia Naser
 
Caracterização sorológica e detecção
Caracterização sorológica e detecçãoCaracterização sorológica e detecção
Caracterização sorológica e detecção
Safia Naser
 
Caracterização molecular e imunológica da
Caracterização molecular e imunológica daCaracterização molecular e imunológica da
Caracterização molecular e imunológica da
Safia Naser
 
Doença de hodgkin hibridizaçao
Doença de hodgkin hibridizaçaoDoença de hodgkin hibridizaçao
Doença de hodgkin hibridizaçao
Safia Naser
 
Avaliação dos fatores de risco associados à
Avaliação dos fatores de risco associados àAvaliação dos fatores de risco associados à
Avaliação dos fatores de risco associados à
Safia Naser
 
Associação do vírus epstein barr (ebv) com tumores sólidos
Associação do vírus epstein barr (ebv) com tumores sólidosAssociação do vírus epstein barr (ebv) com tumores sólidos
Associação do vírus epstein barr (ebv) com tumores sólidos
Safia Naser
 
Avanços laboratoriais em hematologia
Avanços laboratoriais em hematologiaAvanços laboratoriais em hematologia
Avanços laboratoriais em hematologia
Safia Naser
 
Controle de Qualidade em Cosmeticos
Controle de Qualidade em CosmeticosControle de Qualidade em Cosmeticos
Controle de Qualidade em Cosmeticos
Safia Naser
 
Atividade antimicrobiana do extrato de Anacardium occidentale
Atividade antimicrobiana do extrato de Anacardium occidentale   Atividade antimicrobiana do extrato de Anacardium occidentale
Atividade antimicrobiana do extrato de Anacardium occidentale
Safia Naser
 
Plantas Medicinais
Plantas MedicinaisPlantas Medicinais
Plantas Medicinais
Safia Naser
 
Disturbios da coagulação
Disturbios da coagulaçãoDisturbios da coagulação
Disturbios da coagulação
Safia Naser
 
Introdução de tecnicas de diagnostico molecular
Introdução de tecnicas de diagnostico molecular Introdução de tecnicas de diagnostico molecular
Introdução de tecnicas de diagnostico molecular
Safia Naser
 
Validação dos anticorpos monoclonais ad12
Validação dos anticorpos monoclonais ad12Validação dos anticorpos monoclonais ad12
Validação dos anticorpos monoclonais ad12
Safia Naser
 
Anemias Diagnostico Diferencial
Anemias Diagnostico DiferencialAnemias Diagnostico Diferencial
Anemias Diagnostico Diferencial
Safia Naser
 
Tratamentos para algumas especies de parasitas helminticas
Tratamentos para algumas especies de parasitas helminticasTratamentos para algumas especies de parasitas helminticas
Tratamentos para algumas especies de parasitas helminticas
Safia Naser
 
Segurança de Medicamentos Antiinflamatórios inibidores da Cox 2
Segurança de Medicamentos Antiinflamatórios inibidores da Cox 2Segurança de Medicamentos Antiinflamatórios inibidores da Cox 2
Segurança de Medicamentos Antiinflamatórios inibidores da Cox 2
Safia Naser
 

Mais de Safia Naser (20)

CORPO, MÍDIA E REPRESENTAÇÃO: ESTUDOS CONTEMPORÂNEOS.
CORPO, MÍDIA E REPRESENTAÇÃO: ESTUDOS CONTEMPORÂNEOS.CORPO, MÍDIA E REPRESENTAÇÃO: ESTUDOS CONTEMPORÂNEOS.
CORPO, MÍDIA E REPRESENTAÇÃO: ESTUDOS CONTEMPORÂNEOS.
 
Colo uterino e coloscopia
Colo uterino e coloscopiaColo uterino e coloscopia
Colo uterino e coloscopia
 
Divulgação técnica vírus oncogênicos em animais.
Divulgação técnica vírus oncogênicos em animais.Divulgação técnica vírus oncogênicos em animais.
Divulgação técnica vírus oncogênicos em animais.
 
Dimensão da participação do papilomavírus humano
Dimensão da participação do papilomavírus humanoDimensão da participação do papilomavírus humano
Dimensão da participação do papilomavírus humano
 
Detecção do genoma de hpv em pacientes com carcinoma espino celular da laring...
Detecção do genoma de hpv em pacientes com carcinoma espino celular da laring...Detecção do genoma de hpv em pacientes com carcinoma espino celular da laring...
Detecção do genoma de hpv em pacientes com carcinoma espino celular da laring...
 
Caracterização sorológica e detecção
Caracterização sorológica e detecçãoCaracterização sorológica e detecção
Caracterização sorológica e detecção
 
Caracterização molecular e imunológica da
Caracterização molecular e imunológica daCaracterização molecular e imunológica da
Caracterização molecular e imunológica da
 
Doença de hodgkin hibridizaçao
Doença de hodgkin hibridizaçaoDoença de hodgkin hibridizaçao
Doença de hodgkin hibridizaçao
 
Avaliação dos fatores de risco associados à
Avaliação dos fatores de risco associados àAvaliação dos fatores de risco associados à
Avaliação dos fatores de risco associados à
 
Associação do vírus epstein barr (ebv) com tumores sólidos
Associação do vírus epstein barr (ebv) com tumores sólidosAssociação do vírus epstein barr (ebv) com tumores sólidos
Associação do vírus epstein barr (ebv) com tumores sólidos
 
Avanços laboratoriais em hematologia
Avanços laboratoriais em hematologiaAvanços laboratoriais em hematologia
Avanços laboratoriais em hematologia
 
Controle de Qualidade em Cosmeticos
Controle de Qualidade em CosmeticosControle de Qualidade em Cosmeticos
Controle de Qualidade em Cosmeticos
 
Atividade antimicrobiana do extrato de Anacardium occidentale
Atividade antimicrobiana do extrato de Anacardium occidentale   Atividade antimicrobiana do extrato de Anacardium occidentale
Atividade antimicrobiana do extrato de Anacardium occidentale
 
Plantas Medicinais
Plantas MedicinaisPlantas Medicinais
Plantas Medicinais
 
Disturbios da coagulação
Disturbios da coagulaçãoDisturbios da coagulação
Disturbios da coagulação
 
Introdução de tecnicas de diagnostico molecular
Introdução de tecnicas de diagnostico molecular Introdução de tecnicas de diagnostico molecular
Introdução de tecnicas de diagnostico molecular
 
Validação dos anticorpos monoclonais ad12
Validação dos anticorpos monoclonais ad12Validação dos anticorpos monoclonais ad12
Validação dos anticorpos monoclonais ad12
 
Anemias Diagnostico Diferencial
Anemias Diagnostico DiferencialAnemias Diagnostico Diferencial
Anemias Diagnostico Diferencial
 
Tratamentos para algumas especies de parasitas helminticas
Tratamentos para algumas especies de parasitas helminticasTratamentos para algumas especies de parasitas helminticas
Tratamentos para algumas especies de parasitas helminticas
 
Segurança de Medicamentos Antiinflamatórios inibidores da Cox 2
Segurança de Medicamentos Antiinflamatórios inibidores da Cox 2Segurança de Medicamentos Antiinflamatórios inibidores da Cox 2
Segurança de Medicamentos Antiinflamatórios inibidores da Cox 2
 

Antipsicóticos

  • 1. AGENTES PSICOTRÓPICOS Segundo a OMS - Critério Farmacológico-terapêutico - são divididos em: Antipsicóticos Ansiolíticos Antidepressivos Alucinógenos 1. AGENTES ANTIPSICÓTICOS 1.1. INTRODUÇÃO Conhecidos também como neurolépticos; 1º antipsicótico; importância de sua descoberta; diferença entre psicóticos e outros fármacos sedativos; apenas aliviam os sintomas.
  • 2. ANTIPSICÓTICOS PROPRIEDADES DOS ANTIPSICÓTICOS Criação de um estado de indiferença psicomotora; Diminuição da agressividade e agitação; Redução progressiva dos distúrbios psicóticos agudos e crônicos; Produção de síndromes extrapiramidais secundárias; Efeitos subcorticais aparentemente predominantes. 1.2. EMPREGO Esquizofrenia Mania Distúrbios de comportamento na demência senil.
  • 3. ANTIPSICÓTICOS 1.3.PRECAUÇÕES Durante o tratamento com antipsicóticos deve-se evitar exercer atividades que requerem vivacidade mental, critério e coordenação física; O tratamento deve continuar após o paciente deixar o hospital; Suspensão abrupta; Redução gradual da dose; Interações com outros fármacos. 1.4. EFEITOS ADVERSOS Perda da acomodação visual, boca seca, constipação, dificuldade miccional. Hipotensão ortostática, impotência Sedação Convulsões Aumento do apetite e obesidade.
  • 4. ANTIPSICÓTICOS 1.5. MECANISMO DE AÇÃO Produzem suas ações farmacológicas interferindo com mecanismos dopaminérgicos centrais. 1.6. CLASSIFICAÇÃO 1.6.1. FENOTIAZÍNICOS As fenotiazinas são estruturas tricíclicas. Seus derivados são obtidos a partir da substituição no átomo de carbono de um anel benzeno na posição 2 e no átomo de N no anel piridínico na posição 10. Sua cadeia lateral varia consideravelmente, mas a maioria delas apresenta um dos seguintes grupos: Alifática Piperidínica Piperazínica
  • 5. ANTIPSICÓTICOS RELAÇÃO ESTRUTURA-ATIVIDADE (a) Sistema anelar tricíclico com 6 ou 7 membros no anel central; (b) Uma cadeia de 3 átomos entre o anel central e o grupo amino terminal; terminal (C) Um átomo ou grupo que atrai elétrons, como cloro, metoxi ou trifluormetila, em cloro trifluormetila posição meta relativa ao átomo do anel central ligado à cadeia lateral; ESTRUTURA GERAL 5 6 4 S 3 7 10 2 8 9 N 1 R N
  • 6. S N R1 ANTIPSICÓTICOS R2 PRINCIPAIS REPRESENTANTES Cadeia R1 R2 Nome Nome Lateral Genérico Gené Comercial Amplictil ALIFÁTICA Cl CH2 CH2 CH2 N(CH3 )2 Clorpromazina Longactil Clorpromazina S CH3 CH2CH2 Tioridazina Melleril N PIPERIDÍNICA CH3 CH2CH2CH2N OH Periciazina Neuleptil CN Stelazine CF3 CH2CH2CH2N NCH3 Trifluperazina Stelapar PIPERAZÍNICA Anatensol CF3 CH2CH2CH2N N CH2CH2OH Flufenazina Flufenan
  • 7. ANTIPSICÓTICOS 1.6.2. TIOXANTÊNICOS Estreitamente aparentados aos fenotiazínicos, os tioxantênicos resultam da substituição isostérica da clorpromazina e análogos. Suas ações farmacológicas e efeitos adversos são semelhantes aos dos fenotiazínicos. PRINCIPAL REPRESENTANTE * ZUCLOPENTIXOL - Produtos Comerciais: Clopixol S SO2 (CH3)2 CHCH2CH2N NCH3
  • 8. ANTIPSICÓTICOS 1.6.3. DIBENZODIAZEPÍNICOS Possuem uma estrutura tricíclica que diferem das fenotiazinas e dos tioxantênicos por possuírem um anel CH3 central com sete membros.. N PRINCIPAL REPRESENTANTE N * CLOZAPINA N Cl Produto Comercial: Leponex
  • 9. ANTIPSICÓTICOS 1.6.4.TIENOBENZODIAZEPÍNICOS Difere-se da clozapina por apresentar um anel tieno no lugar do benzeno. PRINCIPAL REPRESENTANTE CH3 N * OLANZEPINA N - Produto Comercial: Zyprexa N N S CH3 H
  • 10. ANTIPSICÓTICOS 1.6.5. BUTIROFENÔNICOS Os fármacos deste grupo são antipsicóticos potentes. Diferem das fenotiazinas por possuirem pouca ou nenhuma atividade anti-histamínica, anticolinérgica ou antiadrenérgica. OH C CH2CH2CH2 N PRINCIPAIS REPRESENTANTES O * DROPERIDOL Cl - Produto Comercial: Droperidol, Inoval * HALOPERIDOL - Produto Comercial: Haldol e Haloperidol * PENFLURIDOL - Produto Comercial: Semap
  • 11. ANTIPSICÓTICOS 1.6.6. DIFENILBUTILAMÍNICOS Farmacologicamente são idênticos às butirofenonas e fenotiazínicos piperazínicos, mas sua ação é mais prolongada. PRINCIPAIS REPRESENTANTES * PIMOZIDA • Produto Comercial: Orap 1.6.7. ORTOPRAMIDAS Exercem seu efeito mediante bloqueio seletivo dos receptores dopaminérgicos centrais e dos auto-inibitórios pré-sinápticos.
  • 12. ANTIPSICÓTICOS PRINCIPAL REPRESENTANTE * SULPIRIDA - Produto Comercial: Dogmatil e Equilid * TIAPRIDA - Produto Comercial: Tiapridal * VERALIPRIDA - Produto Comercial: Agreal * AMISSULPRIDA - Produto Comercial: Socian
  • 13. ANTIPSICÓTICOS 1.6.8. PIRIMIDINONAS Constituem nova classe de antipsicóticos, que atuam centralmente como potentes antagonistas dos receptores dopaminérgicos e seratoninérgicos. PRINCIPAL REPRESENTANTE * RISPERIDONA É mais eficaz e apresenta menos efeitos adversos que outros antipsicóticos. - Produto Comercial: Risperdal
  • 14. ANTIPSICÓTICOS 1.6.9. DIBENZOTIAZEPÍNICOS Caracteriza-se por não promover sintomas extrapiramidais e por não apresentar aumentos de prolactina. PRINCIPAL REPRESENTANTE * QUETIAPINA - Produto Comercial: Seroquel 1.6.10. BENZOTIAZOLILPIPERAZÍNICOS É utilizada para o tratamento da esquizofrenia com melhora dos sintomas negativos, do humor e com a vantagem de produzir menor incidência de sintomas extrapiramidais e sedação. Resposta clinica dentro de uma semana PRINCIPAL REPRESENTANTE * ZIPRASIDONA - Produto Comercial: Geodon
  • 15. ANSIOLÍTICOS 1. INTRODUÇÃO Chamamos de ansiolíticos os psicofármacos que aliviam seletivamente a ansiedade e os estados de tensão, sem induzirem acentuada depressão no SNC, quando ocorre aumento das doses terapêuticas. terapêuticas - O que é? - Quando é considerada patológica ANSIEDADE - Os sintomas pode ser: Psíquicos Somáticos - Tipos de tratamento
  • 16. ANSIOLÍTICOS 2. EMPREGO São usados para controlar neuroses e tensões. Em doses altas podem auxiliar no tratamento de excitabilidade psicomotora grave. 3. MECANISMO DE AÇÃO - Benzodiazepínicos - Sua ação decorre da complexação com receptores específicos. Ao se ligarem aos receptores, potencializam a atividade do GABA, que é o neurotransmissor inibitório mais importante no SNC. - Compostos Diversos - Não tem nenhuma afinidade pelo receptor dos benzodiazepínicos. É agonista seletivo dos receptores S1A.
  • 17. ANSIOLÍTICOS 4. EFEITOS ADVERSOS - Sonolência é o mais comum. - Ataxia, vertigem, cefaléia, secura da boca, fadiga, fraqueza muscular, discrasia sangüínea e icterícias. - O uso prolongado pode levar a dependência física e psíquica. - Doses maciças podem resultar em coma e morte. 5. CLASSIFICAÇÃO 5.1. BENZODIAZEPÍNICOS São os fármacos de escolha no tratamento da ansiedade.
  • 18. ANSIOLÍTICOS ESTRUTURA GERAL R2 9 R3 N 2 8 1 R4 RELAÇÃO ESTRUTURA-ATIVIDADE 7 3 4 Para maior atividade ansiolítica, os 5 H R1 6 N benzodiazepínicos devem ter as seguintes características estruturais: R5 (a) Grupo metila ligado ao átomo de nitrogênio na posição 1. (b) Um grupo retirador de elétrons, como Cl, NO2 ou CF3, na posição 7. (C) Um grupo fenila (ou grupo fenila com um substituinte eletronegativo como o F, na posição orto), na posição 5.
  • 19. ANSIOLÍTICOS INDICAÇÕES - Ansiedade - Medicação pré-anestésica - Antiepilépticos - Relaxantes musculares - Combate a síndrome de abstinência de álcool
  • 20. ANSIOLÍTICOS PRINCIPAIS REPRESENTANTES H 3C * ALPRAZOLAM N N N Estruturalmente é um triazolbenzodiazepínico com ações ansiolíticas e sadativo-hipnótica. CH2 Cl N H 5C 6 - Indicações - Tratamento da ansiedade sob todas as formas; - Distúrbios funcionais e manifestações somáticas associadas a ansiedade. - Tratamento de distúrbio do pânico. - Produtos Comerciais: Frontal, Apraz, Tranquinal
  • 21. ANSIOLÍTICOS * CLOBAZAM Estruturalmente é benzodiazepínico CH3 O com átomo de Cl e grupo fenila. N - Indicações: Cl N - Tratamento da ansiedade sob todas as H5 C 6 O formas; - Ansiedade relacionadas com manifestações somáticas. - Produtos Comerciais: Frisium, Urbanil
  • 22. ANSIOLÍTICOS * BROMAZEPAM H N O Estruturalmente é benzodiazepínico com átomo de bromo e grupo piridínico. Br N - Indicações: N - Tratamento da ansiedade sob todas as formas; - Distúrbios funcionais e manifestações somáticas associadas a ansiedade. - Tratamento de distúrbio do pânico. - Produtos Comerciais: Brozepax, Lexotan, Somalium, Deptran, Nervium
  • 23. ANSIOLÍTICOS * CLORAZEPATO DIPOTÁSSICO - Indicações: - Crises epilépticas - Distúrbios da ansiedade. - Desintoxicação alcoólica. - Produtos Comerciais: Tranxilene - * CLORDIAZEPÓXIDO Suas propriedades anticonvulsivantes e miorrelaxantes são menos pronunciadas do que as do diazepam. - Indicações: - Tratamento de ansiedade sob todas as formas - Medicação pré-anestésica - Produtos Comerciais: Psicosedin, Limbitrol
  • 24. ANSIOLÍTICOS * LORAZEPAM - Contém 2 átomos de cloro. H O - É um dos benzodiazepínicos mais potentes. N H OH - Indicações: Cl N - Tratamento da ansiedade sob todas Cl as formas; - Tratamento da Insônia; - Pré-anestésico; - Tratamento do estado do mal epiléptico; - Alivio dos sintomas da síndrome de abstinência alcoólica. - Produtos Comerciais: Lorax, Lorium, Calmogenol, Max-Pax, Mesmerin
  • 25. ANSIOLÍTICOS * BUSPIRONA Não tem afinidade pelo receptor dos benzodiazepínicos. Sua ação se deve à ligação com receptores de seratonina. Em doses terapêuticas não causa sedação nem relaxamento muscular. Não apresenta as propriedade hipnótica, anticonvulsivante e miorrelaxante dos benzodiazepínicos. N O N N N N O - Indicações: - Tratamento sintomático de distúrbios generalizados da ansiedade. - Efeitos Adversos: nervosismo, cefaléia, fraqueza, tontura, depressão, sudorese e náusea. - Produtos Comerciais: Ansitec, Buspanil e Buspar.
  • 26. ANTIPSICÓTICOS 1.6.9. DIBENZOTIAZEPÍNICOS Caracteriza-se por não promover sintomas extrapiramidais e por não apresentar aumentos de prolactina. PRINCIPAL REPRESENTANTE * QUETIAPINA - Produto Comercial: Seroquel 1.6.10. BENZOTIAZOLILPIPERAZÍNICOS É utilizada para o tratamento da esquizofrenia com melhora dos sintomas negativos, do humor e com a vantagem de produzir menor incidência de sintomas extrapiramidais e sedação. Resposta clinica dentro de uma semana PRINCIPAL REPRESENTANTE * ZIPRASIDONA - Produto Comercial: Geodon