SlideShare uma empresa Scribd logo
Abordagens de ensino
As abordagens

•   Abordagem tradicional
•   Abordagem comportamentalista
•   Abordagem humanista
•   Abordagem cognitivista
•   Abordagem sócio-cultural
Abordagem tradicional
• Ensino-aprendizagem

• A ênfase é dada às situações de sala de
  aula, onde os alunos são “instruídos”e
  ensinados”pelo professor.

• Os conteúdos e as informações têm de
  ser adquiridos, os modelos imitados.
Professor-aluno


• A relação professor-aluno é vertical,
  sendo que um dos pólos (o professor)
  detém o poder decisório quanto à
  metodologia, conteúdo, avaliação, forma
  de interação na aula, etc.

• O papel do professor está ligado à
  transmissão de certo conteúdo.
Metodologia
• O professor já traz o conteúdo pronto e o
  aluno se limita, passivamente , a escutá-lo

• Didática = “dar a lição e tomar a lição”

• Utilização freqüente do método expositivo

• Professor agente e aluno ouvinte
• Surgem dificuldades no que se refere ao
  atendimento individual.

• Difícil para o professor saber se o aluno
  está necessitando de auxílio, pois quem
  fala é o professor.

• Todos seguem o mesmo ritmo de
  trabalho.
Avaliação
• A avaliação é realizada visando exatidão
  da reprodução do conteúdo comunicado
  em sala de aula.

• Provas, exames, chamadas orais,
  exercícios, etc = níveis de aquisição do
  patrimônio cultural
Abordagem comportamentalista
• Ensino-Aprendizagem

• Ensinar consiste, assim num arranjo e planejamento de
  contigência de reforço sob os quais os estudantes
  aprendem e é de responsabilidade do professor
  assegurar a aquisição do comportamento.

• Estímulo = resposta

• Aluno, um objetivo de aprendizagem e um plano para
  alcançar o objetivo proposto
Professor-Aluno
• Aos educandos caberia o controle do processo
  de aprendizagem, um controle científico da
  educação

• Professor tem a responsabilidade de planejar e
  desenvolver o sistema de ensino-arendizagem.

• Professor = dispor e planejar as contigências
  dos reforços em relação às respostas
  desejadas.
Metodologia
• Os objetivos de ensino têm importante
  papel em todo planejamento do processo
  instrucional.

- O que se quer ensinar
- Em que nível se quer que o aluno aprenda
- Quais condições ( materiais,
  procedimentos, estímulos)
Avaliação
• Ligada aos objetivos estabelecidos;

• A avaliação é igualmente realizada no decorrer
  do processo, já que são definidos objetivos
  finais e intermediários.

• Esta avaliação é elemento constituinte da
  própria aprendizagem, uma vez que fornece
  dados para o arranjo de contigências de
  reforços para os próximos comportamentos a
  serem modelados
Abordagem Humanista
• Ensino-aprendizagem – conceitos básicos

•   Potencialidade para aprender;
•   Tendência à realização;
•   Aprendizagem significativa;
•   Resitência;
•   Abertura à experiência;
•   Auto-avaliação;
•   Criatividade;
•   Auto-confiança;
•   independência
Professor-aluno
• Personalidade única;

• O processo de ensino irá depender do caráter individual
  do professor, como ele se inter-relaciona com o caráter
  individual do aluno.

• Não se fala em competências, pois dizem respeito a
  uma forma de relacionamento de professor e aluno, que
  sempre é pessoal e única.

• Professor = facilitador da aprendizagem
Metodologia
• Cada educador eficiente deve
  desenvolver um estilo próprio para facilitar
  a aprendizagem dos alunos;

• Liberdade para aprender;

• Pesquisa dos conteúdos feita pelos
  alunos.
Avaliação
• Feedback

• Auto-avaliação
Abordagem cognitivista
• Ensino-aprendizagem

• Um ensino que procura desenvolver a
  inteligência deverá priorizar as atividades
  do sujeito, considerando-o inserido numa
  situação social.

• Teoria Piagetiana
Nós temos que redefinir a aprendizagem.
Temos de pensar nela de modo diferente. Antes
de tudo, a aprendizagem depende do estágio de
desenvolvimento, ou da competência, como os
embriologistas preferem. E desenvolvimento
não é simplesmente a soma total do que o
indivíduo aprendeu. Em segundo lugar,
pensando em reforço, devemos pensar não só
no reforço externo, mas no reforço interno,
através da auto-regulação. ( Piaget, em
Evans,1979a, p. 80)
• A aprendizagem verdadeira se dá no
  exercício operacional da inteligência. Só
  se realiza quando o aluno elabora seu
  conehcimento.

• Inteligência –intrumento de aprendizagem
  mais necessário.
Tudo o que se ensina à criança a impede de
inventar ou de descobrir. ( Piaget, em Bringüier,
1978, p. 93)

    As crianças não aprendem a pensar, as
crianças pensam. Quando pensam (…)
desenvolvem mecanismos mais avançados de
pensamento. ( Furth e Wachs, 1979, pp. 321-2)
Professor - aluno
• Cabe ao professor criar situações, propiciando
  condições onde possam se estabelecer
  reciprocidade intelectual e cooperaão ao mesmo
  tempo moral e racional.

• Cabe ao professor evitar rotina, fixação de
  respostas, hábitos. Deve simplesmente propor
  problemas aos alunos, sem ensinar-lhes as
  soluções. Provocar desiquilíbrios e fazer
  desafios.
• Deve assumir o papel de investigador,
  pesquisador, orientador e coordenador.

• O aluno deve ser tratado de acordo com
  seu desenvolvimento mental e social.

• Professor = sempre um orientador
Avaliação
• Nada é mensurável;

• Vários critérios;

• Reproduções livres, expressões próprias,
  relacionamentos, explicações práticas e
  causais.
Abordagem Sócio-cultural
• Ensino-aprendizagem

• Educador e educando são, portanto,
  sujeitos de um processo em que crescem
  juntos, porque “… ninguém educa
  ninguém, ninguém se educa; os homens
  se educam entre si, mediatizados pelo
  mundo”. ( Freire, 1975c, p 63)
• A educação é uma pedagogia do
  conhecimento, e o diálogo, a garantia
  deste ato de conhecimento. Para que
  sejam atos de conhecimento, qualquer
  ação pedagógica deve comprometer
  constantemente os alunos com a
  problemática de suas situações
  existenciais.
Professor-Aluno
• Relação horizontal e não imposta.

• Para que o processo educacional seja
  real educador = educando e vice-versa .

• Alunos participam do processo junto ao
  professor
Metodologia
• Ativa;
• Dialógica;
• Crítica

• Criar um conteúdo
  programático próprio.
Avaliação
• A verdadeira avaliação do processo consiste na
  auto-avaliação e/ou avaliação mútua e
  permanente da prática educativa por professor e
  alunos. Qualquer processo formal de notas,
  exames etc. deixa de ter sentido em tal
  abordagem. No processo de avaliação proposto,
  tanto os alunos como os professores saberão
  quais suas dificuldades, quais seus progressos.
  “A avaliação é da prática educativa, e não de
  um pedaço dela.” ( Freire, 1982, p. 94)
Referência




Ensino: as Abordagens do Processo
MARIA DA GRACA NICOLETTI MIZUKAMI

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Didática geral aula 1
Didática geral aula 1Didática geral aula 1
Didática geral aula 1
Fernanda Câmara
 
Didática
DidáticaDidática
Didática
gadea
 
Didática Ensino Superior
Didática Ensino SuperiorDidática Ensino Superior
Didática Ensino Superior
Hamilton Nobrega
 
Avaliação
AvaliaçãoAvaliação
Avaliação
Marcelo Assis
 
"Tendências pedagógicas"
"Tendências pedagógicas""Tendências pedagógicas"
"Tendências pedagógicas"
Cléo Lima
 
Psicologia Da EducaçãO Aula IntrodutóRia
Psicologia Da EducaçãO  Aula IntrodutóRiaPsicologia Da EducaçãO  Aula IntrodutóRia
Psicologia Da EducaçãO Aula IntrodutóRia
Silvia Marina Anaruma
 
Teorias do curriculo
Teorias do curriculoTeorias do curriculo
Teorias do curriculo
joao jose saraiva da fonseca
 
Teorias da aprendizagem
Teorias da aprendizagemTeorias da aprendizagem
Teorias da aprendizagem
Marcelo Assis
 
Quadro comparativo das concepções de aprendizagem entre os teóricos piaget, v...
Quadro comparativo das concepções de aprendizagem entre os teóricos piaget, v...Quadro comparativo das concepções de aprendizagem entre os teóricos piaget, v...
Quadro comparativo das concepções de aprendizagem entre os teóricos piaget, v...
LD35
 
Aula didática, tendências pedagógicas e a práxis docente
Aula didática, tendências pedagógicas e a práxis docenteAula didática, tendências pedagógicas e a práxis docente
Aula didática, tendências pedagógicas e a práxis docente
Kelly da Silva
 
Formação docente
Formação docenteFormação docente
Formação docente
Maria Cristina Bortolozo
 
Slide de didática
Slide de didáticaSlide de didática
Estudo sobre o desenvolvimento humano (parte I)
Estudo sobre o desenvolvimento humano (parte I)Estudo sobre o desenvolvimento humano (parte I)
Estudo sobre o desenvolvimento humano (parte I)
Joelson Honoratto
 
Educação 5.0 e Metodologias Ativas e Inovadoras
Educação 5.0 e Metodologias Ativas e InovadorasEducação 5.0 e Metodologias Ativas e Inovadoras
Educação 5.0 e Metodologias Ativas e Inovadoras
Universidade Federal de Pernambuco
 
As Principais Correntes Pedagógicas
As Principais Correntes PedagógicasAs Principais Correntes Pedagógicas
As Principais Correntes Pedagógicas
Jessica Nuvens
 
Gestão de sala de aula
Gestão de sala de aulaGestão de sala de aula
Gestão de sala de aula
formacaodecoordenadores
 
Supervisão e gestão na escola
Supervisão e gestão na escolaSupervisão e gestão na escola
Supervisão e gestão na escola
Ulisses Vakirtzis
 
Etica e educacao
Etica e educacaoEtica e educacao
Etica e educacao
Susanne Messias
 
Slides gestão escolar
Slides gestão escolarSlides gestão escolar
Slides gestão escolar
Ricardo Jorge Araújo Sousa Peres
 
Didatica teórica e tendências
Didatica teórica e tendênciasDidatica teórica e tendências
Didatica teórica e tendências
Victor Nilu Fabiana Barros
 

Mais procurados (20)

Didática geral aula 1
Didática geral aula 1Didática geral aula 1
Didática geral aula 1
 
Didática
DidáticaDidática
Didática
 
Didática Ensino Superior
Didática Ensino SuperiorDidática Ensino Superior
Didática Ensino Superior
 
Avaliação
AvaliaçãoAvaliação
Avaliação
 
"Tendências pedagógicas"
"Tendências pedagógicas""Tendências pedagógicas"
"Tendências pedagógicas"
 
Psicologia Da EducaçãO Aula IntrodutóRia
Psicologia Da EducaçãO  Aula IntrodutóRiaPsicologia Da EducaçãO  Aula IntrodutóRia
Psicologia Da EducaçãO Aula IntrodutóRia
 
Teorias do curriculo
Teorias do curriculoTeorias do curriculo
Teorias do curriculo
 
Teorias da aprendizagem
Teorias da aprendizagemTeorias da aprendizagem
Teorias da aprendizagem
 
Quadro comparativo das concepções de aprendizagem entre os teóricos piaget, v...
Quadro comparativo das concepções de aprendizagem entre os teóricos piaget, v...Quadro comparativo das concepções de aprendizagem entre os teóricos piaget, v...
Quadro comparativo das concepções de aprendizagem entre os teóricos piaget, v...
 
Aula didática, tendências pedagógicas e a práxis docente
Aula didática, tendências pedagógicas e a práxis docenteAula didática, tendências pedagógicas e a práxis docente
Aula didática, tendências pedagógicas e a práxis docente
 
Formação docente
Formação docenteFormação docente
Formação docente
 
Slide de didática
Slide de didáticaSlide de didática
Slide de didática
 
Estudo sobre o desenvolvimento humano (parte I)
Estudo sobre o desenvolvimento humano (parte I)Estudo sobre o desenvolvimento humano (parte I)
Estudo sobre o desenvolvimento humano (parte I)
 
Educação 5.0 e Metodologias Ativas e Inovadoras
Educação 5.0 e Metodologias Ativas e InovadorasEducação 5.0 e Metodologias Ativas e Inovadoras
Educação 5.0 e Metodologias Ativas e Inovadoras
 
As Principais Correntes Pedagógicas
As Principais Correntes PedagógicasAs Principais Correntes Pedagógicas
As Principais Correntes Pedagógicas
 
Gestão de sala de aula
Gestão de sala de aulaGestão de sala de aula
Gestão de sala de aula
 
Supervisão e gestão na escola
Supervisão e gestão na escolaSupervisão e gestão na escola
Supervisão e gestão na escola
 
Etica e educacao
Etica e educacaoEtica e educacao
Etica e educacao
 
Slides gestão escolar
Slides gestão escolarSlides gestão escolar
Slides gestão escolar
 
Didatica teórica e tendências
Didatica teórica e tendênciasDidatica teórica e tendências
Didatica teórica e tendências
 

Destaque

Abordagem sócio cultural
Abordagem sócio culturalAbordagem sócio cultural
Abordagem sócio cultural
Ariella Araujo
 
ABORDAGENS PEDAGOGICAS
ABORDAGENS PEDAGOGICASABORDAGENS PEDAGOGICAS
ABORDAGENS PEDAGOGICAS
pacobr
 
Abordagem comportamentalista
Abordagem comportamentalistaAbordagem comportamentalista
Abordagem comportamentalista
Juazeiro do Norte e Região do Cariri
 
Abordagem tradicional
Abordagem tradicionalAbordagem tradicional
Abordagem tradicional
catiacamilo2
 
Teorias de Ensino
Teorias de EnsinoTeorias de Ensino
Teorias de Ensino
Adriana Clementino
 
Teorias_de_aprendizagem_contribuicao_RenatoQuintal_27MAR2014
Teorias_de_aprendizagem_contribuicao_RenatoQuintal_27MAR2014Teorias_de_aprendizagem_contribuicao_RenatoQuintal_27MAR2014
Teorias_de_aprendizagem_contribuicao_RenatoQuintal_27MAR2014
renatoquintal
 
Módulo especifico iii
Módulo especifico iiiMódulo especifico iii
Módulo especifico iii
Alexsandro Prates
 
1.ensino as abordagens do processo
1.ensino as abordagens do processo1.ensino as abordagens do processo
1.ensino as abordagens do processo
Ulisses Vakirtzis
 
Um pouco de Teoria do Currículo
Um pouco de Teoria do CurrículoUm pouco de Teoria do Currículo
Um pouco de Teoria do Currículo
Maria Cristina Bortolozo
 
Abordagem desenvolvimentista
Abordagem desenvolvimentistaAbordagem desenvolvimentista
Abordagem desenvolvimentista
Mayra Henrique
 
Teoria Behaviorista
Teoria BehavioristaTeoria Behaviorista
Teoria Behaviorista
Silvia Marina Anaruma
 

Destaque (11)

Abordagem sócio cultural
Abordagem sócio culturalAbordagem sócio cultural
Abordagem sócio cultural
 
ABORDAGENS PEDAGOGICAS
ABORDAGENS PEDAGOGICASABORDAGENS PEDAGOGICAS
ABORDAGENS PEDAGOGICAS
 
Abordagem comportamentalista
Abordagem comportamentalistaAbordagem comportamentalista
Abordagem comportamentalista
 
Abordagem tradicional
Abordagem tradicionalAbordagem tradicional
Abordagem tradicional
 
Teorias de Ensino
Teorias de EnsinoTeorias de Ensino
Teorias de Ensino
 
Teorias_de_aprendizagem_contribuicao_RenatoQuintal_27MAR2014
Teorias_de_aprendizagem_contribuicao_RenatoQuintal_27MAR2014Teorias_de_aprendizagem_contribuicao_RenatoQuintal_27MAR2014
Teorias_de_aprendizagem_contribuicao_RenatoQuintal_27MAR2014
 
Módulo especifico iii
Módulo especifico iiiMódulo especifico iii
Módulo especifico iii
 
1.ensino as abordagens do processo
1.ensino as abordagens do processo1.ensino as abordagens do processo
1.ensino as abordagens do processo
 
Um pouco de Teoria do Currículo
Um pouco de Teoria do CurrículoUm pouco de Teoria do Currículo
Um pouco de Teoria do Currículo
 
Abordagem desenvolvimentista
Abordagem desenvolvimentistaAbordagem desenvolvimentista
Abordagem desenvolvimentista
 
Teoria Behaviorista
Teoria BehavioristaTeoria Behaviorista
Teoria Behaviorista
 

Semelhante a Abordagens de ensino

Abordagensdeensino 100529134451-phpapp01
Abordagensdeensino 100529134451-phpapp01Abordagensdeensino 100529134451-phpapp01
Abordagensdeensino 100529134451-phpapp01
The Church of Jesus Christ of Latter-day Saints
 
Abordagens de ensino
Abordagens de ensinoAbordagens de ensino
Abordagens de ensino
ADRIANA BECKER
 
2dia_professores_anexo4_sp_2semestre.pdf
2dia_professores_anexo4_sp_2semestre.pdf2dia_professores_anexo4_sp_2semestre.pdf
2dia_professores_anexo4_sp_2semestre.pdf
VICENTEHENRIQUEDEOFI
 
RELAÇÃO PROFESSOR X ALUNO
RELAÇÃO PROFESSOR X ALUNORELAÇÃO PROFESSOR X ALUNO
RELAÇÃO PROFESSOR X ALUNO
Cursos Profissionalizantes
 
Relação professor aluno
Relação professor alunoRelação professor aluno
Relação professor aluno
Romes Heriberto
 
A avaliação da aprendizagem
A avaliação da aprendizagemA avaliação da aprendizagem
A avaliação da aprendizagem
André Pereira Rocha
 
A avaliação da aprendizagem e o princípio da continuidade da
A avaliação da aprendizagem e o princípio da continuidade daA avaliação da aprendizagem e o princípio da continuidade da
A avaliação da aprendizagem e o princípio da continuidade da
Eliana Zati
 
didatica no ensino superios 3
didatica no ensino superios 3didatica no ensino superios 3
didatica no ensino superios 3
jairdeoliveirajunior
 
Formao de-professor-1206987096467146-4
Formao de-professor-1206987096467146-4Formao de-professor-1206987096467146-4
Formao de-professor-1206987096467146-4
Elaine Tuleu
 
Seminário 01 - Para além do autoritarismo
Seminário 01 - Para além do autoritarismoSeminário 01 - Para além do autoritarismo
Seminário 01 - Para além do autoritarismo
Cosmo Matias Gomes
 
Tendências pedagógicas
Tendências pedagógicasTendências pedagógicas
Tendências pedagógicas
Rute Sheila
 
DIDATICA Didática i aula
DIDATICA Didática i   aulaDIDATICA Didática i   aula
DIDATICA Didática i aula
Leandro Pereira
 
Apostila Didática
Apostila Didática Apostila Didática
Apostila Didática
Luiz C. Melo
 
Métodos de ensino
Métodos de ensinoMétodos de ensino
Métodos de ensino
Mara Salvucci
 
A didatica para o ensino superior
A didatica para o ensino superiorA didatica para o ensino superior
A didatica para o ensino superior
tati mariano
 
Avaliação ensino e aprendizagem - disciplina pós metodologia da ação docent...
Avaliação   ensino e aprendizagem - disciplina pós metodologia da ação docent...Avaliação   ensino e aprendizagem - disciplina pós metodologia da ação docent...
Avaliação ensino e aprendizagem - disciplina pós metodologia da ação docent...
Simone Santos Junges
 
Relação professor-aluno no contexto escolar - EJA
Relação professor-aluno no contexto escolar - EJARelação professor-aluno no contexto escolar - EJA
Relação professor-aluno no contexto escolar - EJA
Bruno Roots
 
Texto Avaliacao Diagnostica
Texto Avaliacao DiagnosticaTexto Avaliacao Diagnostica
Texto Avaliacao Diagnostica
Édlon Marcus
 
Teorias de aprendizagem
Teorias de aprendizagemTeorias de aprendizagem
Teorias de aprendizagem
normaquilino
 
Sugestões de como trabalhar (ensinar) a turma toda
Sugestões de como trabalhar (ensinar) a turma todaSugestões de como trabalhar (ensinar) a turma toda
Sugestões de como trabalhar (ensinar) a turma toda
Profª Fabi Sobrenome
 

Semelhante a Abordagens de ensino (20)

Abordagensdeensino 100529134451-phpapp01
Abordagensdeensino 100529134451-phpapp01Abordagensdeensino 100529134451-phpapp01
Abordagensdeensino 100529134451-phpapp01
 
Abordagens de ensino
Abordagens de ensinoAbordagens de ensino
Abordagens de ensino
 
2dia_professores_anexo4_sp_2semestre.pdf
2dia_professores_anexo4_sp_2semestre.pdf2dia_professores_anexo4_sp_2semestre.pdf
2dia_professores_anexo4_sp_2semestre.pdf
 
RELAÇÃO PROFESSOR X ALUNO
RELAÇÃO PROFESSOR X ALUNORELAÇÃO PROFESSOR X ALUNO
RELAÇÃO PROFESSOR X ALUNO
 
Relação professor aluno
Relação professor alunoRelação professor aluno
Relação professor aluno
 
A avaliação da aprendizagem
A avaliação da aprendizagemA avaliação da aprendizagem
A avaliação da aprendizagem
 
A avaliação da aprendizagem e o princípio da continuidade da
A avaliação da aprendizagem e o princípio da continuidade daA avaliação da aprendizagem e o princípio da continuidade da
A avaliação da aprendizagem e o princípio da continuidade da
 
didatica no ensino superios 3
didatica no ensino superios 3didatica no ensino superios 3
didatica no ensino superios 3
 
Formao de-professor-1206987096467146-4
Formao de-professor-1206987096467146-4Formao de-professor-1206987096467146-4
Formao de-professor-1206987096467146-4
 
Seminário 01 - Para além do autoritarismo
Seminário 01 - Para além do autoritarismoSeminário 01 - Para além do autoritarismo
Seminário 01 - Para além do autoritarismo
 
Tendências pedagógicas
Tendências pedagógicasTendências pedagógicas
Tendências pedagógicas
 
DIDATICA Didática i aula
DIDATICA Didática i   aulaDIDATICA Didática i   aula
DIDATICA Didática i aula
 
Apostila Didática
Apostila Didática Apostila Didática
Apostila Didática
 
Métodos de ensino
Métodos de ensinoMétodos de ensino
Métodos de ensino
 
A didatica para o ensino superior
A didatica para o ensino superiorA didatica para o ensino superior
A didatica para o ensino superior
 
Avaliação ensino e aprendizagem - disciplina pós metodologia da ação docent...
Avaliação   ensino e aprendizagem - disciplina pós metodologia da ação docent...Avaliação   ensino e aprendizagem - disciplina pós metodologia da ação docent...
Avaliação ensino e aprendizagem - disciplina pós metodologia da ação docent...
 
Relação professor-aluno no contexto escolar - EJA
Relação professor-aluno no contexto escolar - EJARelação professor-aluno no contexto escolar - EJA
Relação professor-aluno no contexto escolar - EJA
 
Texto Avaliacao Diagnostica
Texto Avaliacao DiagnosticaTexto Avaliacao Diagnostica
Texto Avaliacao Diagnostica
 
Teorias de aprendizagem
Teorias de aprendizagemTeorias de aprendizagem
Teorias de aprendizagem
 
Sugestões de como trabalhar (ensinar) a turma toda
Sugestões de como trabalhar (ensinar) a turma todaSugestões de como trabalhar (ensinar) a turma toda
Sugestões de como trabalhar (ensinar) a turma toda
 

Mais de ADRIANA BECKER

There is no_best_method
There is no_best_methodThere is no_best_method
There is no_best_method
ADRIANA BECKER
 
The sick rose (1)
The sick rose (1)The sick rose (1)
The sick rose (1)
ADRIANA BECKER
 
Teaching children english
Teaching children englishTeaching children english
Teaching children english
ADRIANA BECKER
 
Planejamento de curso_-_la_li_i_-_fac_3_2010
Planejamento de curso_-_la_li_i_-_fac_3_2010Planejamento de curso_-_la_li_i_-_fac_3_2010
Planejamento de curso_-_la_li_i_-_fac_3_2010
ADRIANA BECKER
 
Metodologias de ensino_de_língua_estrangeira
Metodologias de ensino_de_língua_estrangeiraMetodologias de ensino_de_língua_estrangeira
Metodologias de ensino_de_língua_estrangeira
ADRIANA BECKER
 
Linguística aplicada i-_2010
Linguística aplicada i-_2010Linguística aplicada i-_2010
Linguística aplicada i-_2010
ADRIANA BECKER
 
Linguística aplicada em_língua_inglesa_i_-_segunda_aula_-_março_2010
Linguística aplicada em_língua_inglesa_i_-_segunda_aula_-_março_2010Linguística aplicada em_língua_inglesa_i_-_segunda_aula_-_março_2010
Linguística aplicada em_língua_inglesa_i_-_segunda_aula_-_março_2010
ADRIANA BECKER
 
Linguística aplicada em_língua_inglesa_i_-_primeira_aula_-_fevereiro_2009
Linguística aplicada em_língua_inglesa_i_-_primeira_aula_-_fevereiro_2009Linguística aplicada em_língua_inglesa_i_-_primeira_aula_-_fevereiro_2009
Linguística aplicada em_língua_inglesa_i_-_primeira_aula_-_fevereiro_2009
ADRIANA BECKER
 
Lingüística aplicada
Lingüística aplicadaLingüística aplicada
Lingüística aplicada
ADRIANA BECKER
 
Language teaching methodology
Language teaching methodologyLanguage teaching methodology
Language teaching methodology
ADRIANA BECKER
 
Jean piaget
Jean piagetJean piaget
Jean piaget
ADRIANA BECKER
 
Inter4 pg 94_105
Inter4 pg 94_105Inter4 pg 94_105
Inter4 pg 94_105
ADRIANA BECKER
 
Artigo edu metodos
Artigo edu metodosArtigo edu metodos
Artigo edu metodos
ADRIANA BECKER
 
Reflexoesling
ReflexoeslingReflexoesling
Reflexoesling
ADRIANA BECKER
 
Pensamento linguagem
Pensamento linguagemPensamento linguagem
Pensamento linguagem
ADRIANA BECKER
 
Norma culta dani
Norma culta daniNorma culta dani
Norma culta dani
ADRIANA BECKER
 
Morfemas cap.3
Morfemas cap.3Morfemas cap.3
Morfemas cap.3
ADRIANA BECKER
 
Morfema estudo
Morfema estudoMorfema estudo
Morfema estudo
ADRIANA BECKER
 
Linguística ii
Linguística iiLinguística ii
Linguística ii
ADRIANA BECKER
 
Linguística ii
Linguística iiLinguística ii
Linguística ii
ADRIANA BECKER
 

Mais de ADRIANA BECKER (20)

There is no_best_method
There is no_best_methodThere is no_best_method
There is no_best_method
 
The sick rose (1)
The sick rose (1)The sick rose (1)
The sick rose (1)
 
Teaching children english
Teaching children englishTeaching children english
Teaching children english
 
Planejamento de curso_-_la_li_i_-_fac_3_2010
Planejamento de curso_-_la_li_i_-_fac_3_2010Planejamento de curso_-_la_li_i_-_fac_3_2010
Planejamento de curso_-_la_li_i_-_fac_3_2010
 
Metodologias de ensino_de_língua_estrangeira
Metodologias de ensino_de_língua_estrangeiraMetodologias de ensino_de_língua_estrangeira
Metodologias de ensino_de_língua_estrangeira
 
Linguística aplicada i-_2010
Linguística aplicada i-_2010Linguística aplicada i-_2010
Linguística aplicada i-_2010
 
Linguística aplicada em_língua_inglesa_i_-_segunda_aula_-_março_2010
Linguística aplicada em_língua_inglesa_i_-_segunda_aula_-_março_2010Linguística aplicada em_língua_inglesa_i_-_segunda_aula_-_março_2010
Linguística aplicada em_língua_inglesa_i_-_segunda_aula_-_março_2010
 
Linguística aplicada em_língua_inglesa_i_-_primeira_aula_-_fevereiro_2009
Linguística aplicada em_língua_inglesa_i_-_primeira_aula_-_fevereiro_2009Linguística aplicada em_língua_inglesa_i_-_primeira_aula_-_fevereiro_2009
Linguística aplicada em_língua_inglesa_i_-_primeira_aula_-_fevereiro_2009
 
Lingüística aplicada
Lingüística aplicadaLingüística aplicada
Lingüística aplicada
 
Language teaching methodology
Language teaching methodologyLanguage teaching methodology
Language teaching methodology
 
Jean piaget
Jean piagetJean piaget
Jean piaget
 
Inter4 pg 94_105
Inter4 pg 94_105Inter4 pg 94_105
Inter4 pg 94_105
 
Artigo edu metodos
Artigo edu metodosArtigo edu metodos
Artigo edu metodos
 
Reflexoesling
ReflexoeslingReflexoesling
Reflexoesling
 
Pensamento linguagem
Pensamento linguagemPensamento linguagem
Pensamento linguagem
 
Norma culta dani
Norma culta daniNorma culta dani
Norma culta dani
 
Morfemas cap.3
Morfemas cap.3Morfemas cap.3
Morfemas cap.3
 
Morfema estudo
Morfema estudoMorfema estudo
Morfema estudo
 
Linguística ii
Linguística iiLinguística ii
Linguística ii
 
Linguística ii
Linguística iiLinguística ii
Linguística ii
 

Abordagens de ensino

  • 2. As abordagens • Abordagem tradicional • Abordagem comportamentalista • Abordagem humanista • Abordagem cognitivista • Abordagem sócio-cultural
  • 3. Abordagem tradicional • Ensino-aprendizagem • A ênfase é dada às situações de sala de aula, onde os alunos são “instruídos”e ensinados”pelo professor. • Os conteúdos e as informações têm de ser adquiridos, os modelos imitados.
  • 4. Professor-aluno • A relação professor-aluno é vertical, sendo que um dos pólos (o professor) detém o poder decisório quanto à metodologia, conteúdo, avaliação, forma de interação na aula, etc. • O papel do professor está ligado à transmissão de certo conteúdo.
  • 5. Metodologia • O professor já traz o conteúdo pronto e o aluno se limita, passivamente , a escutá-lo • Didática = “dar a lição e tomar a lição” • Utilização freqüente do método expositivo • Professor agente e aluno ouvinte
  • 6. • Surgem dificuldades no que se refere ao atendimento individual. • Difícil para o professor saber se o aluno está necessitando de auxílio, pois quem fala é o professor. • Todos seguem o mesmo ritmo de trabalho.
  • 7. Avaliação • A avaliação é realizada visando exatidão da reprodução do conteúdo comunicado em sala de aula. • Provas, exames, chamadas orais, exercícios, etc = níveis de aquisição do patrimônio cultural
  • 8. Abordagem comportamentalista • Ensino-Aprendizagem • Ensinar consiste, assim num arranjo e planejamento de contigência de reforço sob os quais os estudantes aprendem e é de responsabilidade do professor assegurar a aquisição do comportamento. • Estímulo = resposta • Aluno, um objetivo de aprendizagem e um plano para alcançar o objetivo proposto
  • 9. Professor-Aluno • Aos educandos caberia o controle do processo de aprendizagem, um controle científico da educação • Professor tem a responsabilidade de planejar e desenvolver o sistema de ensino-arendizagem. • Professor = dispor e planejar as contigências dos reforços em relação às respostas desejadas.
  • 10. Metodologia • Os objetivos de ensino têm importante papel em todo planejamento do processo instrucional. - O que se quer ensinar - Em que nível se quer que o aluno aprenda - Quais condições ( materiais, procedimentos, estímulos)
  • 11. Avaliação • Ligada aos objetivos estabelecidos; • A avaliação é igualmente realizada no decorrer do processo, já que são definidos objetivos finais e intermediários. • Esta avaliação é elemento constituinte da própria aprendizagem, uma vez que fornece dados para o arranjo de contigências de reforços para os próximos comportamentos a serem modelados
  • 12. Abordagem Humanista • Ensino-aprendizagem – conceitos básicos • Potencialidade para aprender; • Tendência à realização; • Aprendizagem significativa; • Resitência; • Abertura à experiência; • Auto-avaliação; • Criatividade; • Auto-confiança; • independência
  • 13. Professor-aluno • Personalidade única; • O processo de ensino irá depender do caráter individual do professor, como ele se inter-relaciona com o caráter individual do aluno. • Não se fala em competências, pois dizem respeito a uma forma de relacionamento de professor e aluno, que sempre é pessoal e única. • Professor = facilitador da aprendizagem
  • 14. Metodologia • Cada educador eficiente deve desenvolver um estilo próprio para facilitar a aprendizagem dos alunos; • Liberdade para aprender; • Pesquisa dos conteúdos feita pelos alunos.
  • 16. Abordagem cognitivista • Ensino-aprendizagem • Um ensino que procura desenvolver a inteligência deverá priorizar as atividades do sujeito, considerando-o inserido numa situação social. • Teoria Piagetiana
  • 17. Nós temos que redefinir a aprendizagem. Temos de pensar nela de modo diferente. Antes de tudo, a aprendizagem depende do estágio de desenvolvimento, ou da competência, como os embriologistas preferem. E desenvolvimento não é simplesmente a soma total do que o indivíduo aprendeu. Em segundo lugar, pensando em reforço, devemos pensar não só no reforço externo, mas no reforço interno, através da auto-regulação. ( Piaget, em Evans,1979a, p. 80)
  • 18. • A aprendizagem verdadeira se dá no exercício operacional da inteligência. Só se realiza quando o aluno elabora seu conehcimento. • Inteligência –intrumento de aprendizagem mais necessário.
  • 19. Tudo o que se ensina à criança a impede de inventar ou de descobrir. ( Piaget, em Bringüier, 1978, p. 93) As crianças não aprendem a pensar, as crianças pensam. Quando pensam (…) desenvolvem mecanismos mais avançados de pensamento. ( Furth e Wachs, 1979, pp. 321-2)
  • 20. Professor - aluno • Cabe ao professor criar situações, propiciando condições onde possam se estabelecer reciprocidade intelectual e cooperaão ao mesmo tempo moral e racional. • Cabe ao professor evitar rotina, fixação de respostas, hábitos. Deve simplesmente propor problemas aos alunos, sem ensinar-lhes as soluções. Provocar desiquilíbrios e fazer desafios.
  • 21. • Deve assumir o papel de investigador, pesquisador, orientador e coordenador. • O aluno deve ser tratado de acordo com seu desenvolvimento mental e social. • Professor = sempre um orientador
  • 22. Avaliação • Nada é mensurável; • Vários critérios; • Reproduções livres, expressões próprias, relacionamentos, explicações práticas e causais.
  • 23. Abordagem Sócio-cultural • Ensino-aprendizagem • Educador e educando são, portanto, sujeitos de um processo em que crescem juntos, porque “… ninguém educa ninguém, ninguém se educa; os homens se educam entre si, mediatizados pelo mundo”. ( Freire, 1975c, p 63)
  • 24. • A educação é uma pedagogia do conhecimento, e o diálogo, a garantia deste ato de conhecimento. Para que sejam atos de conhecimento, qualquer ação pedagógica deve comprometer constantemente os alunos com a problemática de suas situações existenciais.
  • 25. Professor-Aluno • Relação horizontal e não imposta. • Para que o processo educacional seja real educador = educando e vice-versa . • Alunos participam do processo junto ao professor
  • 26. Metodologia • Ativa; • Dialógica; • Crítica • Criar um conteúdo programático próprio.
  • 27. Avaliação • A verdadeira avaliação do processo consiste na auto-avaliação e/ou avaliação mútua e permanente da prática educativa por professor e alunos. Qualquer processo formal de notas, exames etc. deixa de ter sentido em tal abordagem. No processo de avaliação proposto, tanto os alunos como os professores saberão quais suas dificuldades, quais seus progressos. “A avaliação é da prática educativa, e não de um pedaço dela.” ( Freire, 1982, p. 94)
  • 28.
  • 29.
  • 30. Referência Ensino: as Abordagens do Processo MARIA DA GRACA NICOLETTI MIZUKAMI