SlideShare uma empresa Scribd logo
Escola Básica e Secundária do Vale do Tamel 
A Pessoa 
DDiisscciipplliinnaa:: AAII 
PPrrooffeessssoorraa:: BBaarrbbaarraa PPaauullaa 
TTrraabbaallhhoo rreeaalliizzaaddoo ppoorr:: 
Pedro Martins 
João Miranda 
AAnnoo lleettiivvoo:: 2014/2015 
AAnnoo//TTuurrmmaa:: 12ºB 
1
Relação entre Pessoa e Personalidade 
Pessoa e personalidade estão relacionados um com outro mas porém, 
de forma diferente. Pessoa é a característica do individuo dotado de 
personalidade. 
A personalidade é uma característica que permite distinguir os indivíduos; é 
como a maneira de “representar “. Pode ser definida como o conjunto de 
características psicológicas que determinam a individualidade pessoal e social 
dos seres humanos. Representa uma tendência comportamental previsível em 
face de certas circunstâncias. É a personalidade que torna os nossos 
comportamentos, de certo modo, congruentes e previsíveis. 
O processo de formação é complexo, gradual e único. 
2
Relação entre Pessoa e Personalidade: 
Conclusão 
Podemos afirmar que somos todos actores sociais porque, ao 
longo da nossa vida, vamos assumindo vários papéis, adaptando-nos 
às diferentes etapas e circunstâncias da vida. 
É a personalidade do individuo que o diferencia dos outros. A 
personalidade do ser humano é influenciada por vários factores 
como, por exemplo, a herança biológica, o meio natural, a 
experiência de vida, a cultura, a socialização e os lideres de 
opinião. 
O processo de formação da personalidade é complexo porque 
envolve vários factores, é gradual porque se faz etapa a etapa, e é 
único porque é exclusivo de cada individuo. 
Pessoa é o indivíduo dotado de personalidade. 
3
A herança biológica, o meio físico e a 
experiência de vida 
Herança biológica e personalidade: 
A herança biológica constitui a matéria-prima com que é 
moldada a personalidade. 
A personalidade forma-se, sobretudo, por acção de outros 
factores, como o meio em que se vive, a educação recebida ou valores 
da época em que se vive. Esta situação verifica-se, por exemplo, como 
os gémeos, que, embora tendo uma herança biológica comum, foram 
construindo a sua personalidade com base em outros factores, 
apresentando, por isso, personalidades próprias. 
4
O meio físico e a personalidade 
O meio físico é considerado pelos estudiosos como um dos factores 
que menos condiciona a personalidade dos indivíduos. Constitui, 
contudo, um dos factores que influencia bastante a cultura dos 
povos, isto é, a sua maneira de pensar, sentir e agir colectiva, mas 
não a individual. 
5 
A herança biológica, o meio físico e a 
experiência de vida
Experiência de vida e personalidade 
Uma experiência bem sucedida poderá criar auto-estima e 
impulsionar o individuo para tarefas mais arrojadas e criativas; pelo 
contrário, a ausência de auto-estima poderá justificar retracção, 
medo e fazer tender para uma personalidade diferente do primeiro 
sujeito. 
6 
A herança biológica, o meio físico e a 
experiência de vida
Concluindo: 
Na formação da personalidade intervêm vários factores. A 
herança biológica, o meio físico e a experiência de vida. 
A herança biológica é muito importante para a personalidade 
do indivíduo, mas não é o único factor que intervém na formação da 
sua personalidade. Indivíduos com a mesma herança genética, 
como os gémeos, apresentam personalidades diferentes devido às 
suas experiências de vida. 
7 
A herança biológica, o meio físico e a 
experiência de vida
A Cultura 
Cultura e personalidade 
Apesar de já trazer os genes necessários ao ser humano, a 
criança ao nascer é, ainda, um ser culturalmente em branco. À 
medida que toma contacto com o ambiente grupal que a rodeia, a 
criança torna-se, rapidamente, um ser cultural. A criança vai 
tomando consciência do que lhe é exterior, repetindo e imitando 
atitudes e comportamentos que descobre nos outros indivíduos, 
inicialmente nos seus familiares. Gradualmente a criança vai 
assimilado valores e normas, adoptando atitudes e 
comportamentos, aprendendo técnicas e práticas, ultrapassando a 
sua fase biológica. O comportamento individual não é instintivo, 
antes resulta de um processo de aprendizagem. À medida que 
interage com os restantes elementos do grupo, cada individuo 
assimila a cultura que lhe é legada, tornando-se um ser cultural. 
8
Elementos materiais e 
imateriais da cultura 
Exemplos de elementos materiais: Ferramentas de trabalho, casas, 
estradas, vestuário, alimentos, etc. 
Exemplos de elementos imateriais: Religião, valores, normas, 
música, arte, etc. 
Existe uma relação entre os dois tipos de elementos – uns baseiam-se 
nos outros e reforçam-se mutuamente. 
9
Padrões de cultura 
Cultura é um conjunto articulado de maneiras próprias de 
resolver os problemas do quotidiano (folkways), isto é, um 
complexo de maneiras próprias de pensar, sentir e agir que 
caracterizam um grupo e permitem que o distinguem dos outros. 
Quando nos referimos a grupos socais específicos, falamos de 
padrões de cultura. Assim, com base nesses padrões de cultura, é 
possível distinguir os americanos dos europeus, os mais jovens dos 
mais velhos, etc. 
10
Concluindo: 
Cultura, em sentido sociológico, significa o conjunto de 
maneiras de pensar, sentir e agir de um grupo social. Este conceito 
distingue-se do sentido corrente da palavra. 
A cultura tem elementos materiais, como o vestuário, os 
alimentos, as máquinas, as casas, os livros, etc., e tem elementos 
imateriais como a arquitectura, a gastronomia ou a literatura. 
O povo americano tem costumes como comer hambúrgueres 
e jogar rugby, já os japoneses comem peixe cru e gostam da luta 
de sumo. Isto permite-nos afirmar que os padrões de cultura são 
específicos de cada grupo social. 
11 
Padrões de cultura
Socialização e integração 
social 
Socialização 
É um processo permanente, que começa quando o individuo 
nasce e só termina quando ele morre. Nesse processo intervêm 
vários agentes, como a família e a escola, por exemplo. 
12
Mecanismos da socialização 
Aprendizagem - Tentativas, erros e repetições 
Imitação → Cópia de comportamentos observados 
Identificação → Identificação com outra pessoa que se considera 
próxima com apropriação dos seus comportamentos 
13 
Socialização e integração 
social
Socialização e integração 
social – a coesão social 
As suas características → Processo global, processo interactivo, 
processo contínuo, processo dinâmico. 
Primária → Processo por meio do qual a criança se transforma em 
membro participante da sociedade. 
Secundária → Processos posteriores, por meio dos quais o individuo 
faz a aprendizagem de novos papéis. 
Etapas → Infância, juventude/adolescência, maturidade ou idade 
adulta. 
Agentes: Família, meios de comunicação social, outras instituições, 
escola, amigos. 
14
Concluindo: 
Quando nasce, o ser humano é um ser culturalmente “em branco”. O 
individuo aprende a cultura do seu grupo através do processo da 
socialização. 
A socialização é um processo dinâmico e continuo porque começa 
com o nascimento dos indivíduos e só acaba com a sua morte. 
Por imitação, aprendizagem e identificação os indivíduos aprendem a 
cultura d grupo em que se encontram inseridos. A socialização 
permite a integração e a coesão sociais. 
A socialização primária permite à criança transformar-se num membro 
do seu grupo social; já a socialização secundária possibilita ao 
indivíduo a aprendizagem das matérias escolares, de uma 
profissão, o saber relacionar-se com os outros, etc. 
15 
Socialização e integração 
social – a coesão social
Importância e Influência dos 
Agentes de Socialização 
Mass media e publicidade 
Os mass media e a publicidade são dois importantes agentes 
de socialização porque ensinam os comportamentos considerados 
correctos para a sociedade em que o individuo se encontra 
inserido. 
Família e Escola 
A família e a escola são dois importantes agentes de socialização, 
porque ensina, através desse processo, os comportamentos 
considerados correctos para a sociedade em que o individuo se 
encontra inserido. 
A escola é um agente de socialização formal e informal 
16
17

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Tipos de Comércio
Tipos de ComércioTipos de Comércio
Trabalho de sociologia (1)
Trabalho de sociologia (1)Trabalho de sociologia (1)
Trabalho de sociologia (1)
Daniel Nunes
 
O Conceito de Pessoa
O Conceito de PessoaO Conceito de Pessoa
O Conceito de Pessoa
Luis Santos
 
Reflexão - CP5
Reflexão - CP5Reflexão - CP5
Reflexão - CP5
Sizes & Patterns
 
Trabalho economia
Trabalho economiaTrabalho economia
Trabalho economia
bruna branco
 
Área de Integração - Tema - Identidade Regional Módulo 1
Área de Integração - Tema - Identidade Regional Módulo 1Área de Integração - Tema - Identidade Regional Módulo 1
Área de Integração - Tema - Identidade Regional Módulo 1
LilyLx
 
Cultura global ou globalização das culturas
Cultura global ou globalização das culturasCultura global ou globalização das culturas
Cultura global ou globalização das culturas
Adriana Cahongo
 
Cultura
CulturaCultura
Desequilíbrios regionais
Desequilíbrios regionaisDesequilíbrios regionais
Desequilíbrios regionais
Ana Helena
 
Critérios de classificação das empresas
Critérios de classificação das empresasCritérios de classificação das empresas
Critérios de classificação das empresas
turmaec11a
 
Socialização e agentes de socialização
Socialização e agentes de socializaçãoSocialização e agentes de socialização
Socialização e agentes de socialização
turma12c1617
 
Reflexão - CP4
Reflexão - CP4Reflexão - CP4
Reflexão - CP4
Sizes & Patterns
 
FT Módulo 618
FT Módulo 618FT Módulo 618
FT Módulo 618
Raquel Silva
 
Países desenvolvidos vs países em desenvolvimento
Países desenvolvidos vs países em desenvolvimentoPaíses desenvolvidos vs países em desenvolvimento
Países desenvolvidos vs países em desenvolvimento
lidia76
 
PRA - Portefólio Reflexivo Aprendizagens [RVCC]
PRA - Portefólio Reflexivo Aprendizagens [RVCC]PRA - Portefólio Reflexivo Aprendizagens [RVCC]
PRA - Portefólio Reflexivo Aprendizagens [RVCC]
J P
 
O que são Valores, Principios, Leis, Normas e Regras
O que são Valores, Principios, Leis, Normas e RegrasO que são Valores, Principios, Leis, Normas e Regras
O que são Valores, Principios, Leis, Normas e Regras
Pedro Kangombe
 
Socialização
SocializaçãoSocialização
Socialização
Biaa
 
Socialização.
Socialização.Socialização.
Socialização.
Nuno Cunha
 
Area de integracao modulo 3
Area de integracao   modulo 3Area de integracao   modulo 3
Area de integracao modulo 3
Alfredo Garcia
 
ANIMAÇÃO SOCIOCULTURAL
ANIMAÇÃO SOCIOCULTURALANIMAÇÃO SOCIOCULTURAL
ANIMAÇÃO SOCIOCULTURAL
ids
 

Mais procurados (20)

Tipos de Comércio
Tipos de ComércioTipos de Comércio
Tipos de Comércio
 
Trabalho de sociologia (1)
Trabalho de sociologia (1)Trabalho de sociologia (1)
Trabalho de sociologia (1)
 
O Conceito de Pessoa
O Conceito de PessoaO Conceito de Pessoa
O Conceito de Pessoa
 
Reflexão - CP5
Reflexão - CP5Reflexão - CP5
Reflexão - CP5
 
Trabalho economia
Trabalho economiaTrabalho economia
Trabalho economia
 
Área de Integração - Tema - Identidade Regional Módulo 1
Área de Integração - Tema - Identidade Regional Módulo 1Área de Integração - Tema - Identidade Regional Módulo 1
Área de Integração - Tema - Identidade Regional Módulo 1
 
Cultura global ou globalização das culturas
Cultura global ou globalização das culturasCultura global ou globalização das culturas
Cultura global ou globalização das culturas
 
Cultura
CulturaCultura
Cultura
 
Desequilíbrios regionais
Desequilíbrios regionaisDesequilíbrios regionais
Desequilíbrios regionais
 
Critérios de classificação das empresas
Critérios de classificação das empresasCritérios de classificação das empresas
Critérios de classificação das empresas
 
Socialização e agentes de socialização
Socialização e agentes de socializaçãoSocialização e agentes de socialização
Socialização e agentes de socialização
 
Reflexão - CP4
Reflexão - CP4Reflexão - CP4
Reflexão - CP4
 
FT Módulo 618
FT Módulo 618FT Módulo 618
FT Módulo 618
 
Países desenvolvidos vs países em desenvolvimento
Países desenvolvidos vs países em desenvolvimentoPaíses desenvolvidos vs países em desenvolvimento
Países desenvolvidos vs países em desenvolvimento
 
PRA - Portefólio Reflexivo Aprendizagens [RVCC]
PRA - Portefólio Reflexivo Aprendizagens [RVCC]PRA - Portefólio Reflexivo Aprendizagens [RVCC]
PRA - Portefólio Reflexivo Aprendizagens [RVCC]
 
O que são Valores, Principios, Leis, Normas e Regras
O que são Valores, Principios, Leis, Normas e RegrasO que são Valores, Principios, Leis, Normas e Regras
O que são Valores, Principios, Leis, Normas e Regras
 
Socialização
SocializaçãoSocialização
Socialização
 
Socialização.
Socialização.Socialização.
Socialização.
 
Area de integracao modulo 3
Area de integracao   modulo 3Area de integracao   modulo 3
Area de integracao modulo 3
 
ANIMAÇÃO SOCIOCULTURAL
ANIMAÇÃO SOCIOCULTURALANIMAÇÃO SOCIOCULTURAL
ANIMAÇÃO SOCIOCULTURAL
 

Destaque

Atendimento no ponto de venda
Atendimento no ponto de vendaAtendimento no ponto de venda
Atendimento no ponto de venda
Alzira Figueiredo
 
Vendas e Atendimento ao Cliente
Vendas e Atendimento ao ClienteVendas e Atendimento ao Cliente
La personalidad
La personalidadLa personalidad
La personalidad
jcum1
 
Personalidad
PersonalidadPersonalidad
Personalidad
faeuca
 
Herança biológica
Herança biológicaHerança biológica
Herança biológica
Silvana Sanches
 
6 Pontos No Nv Lider
6 Pontos No Nv Lider6 Pontos No Nv Lider
6 Pontos No Nv Lider
Simone Chiaretto
 
Cv8 atendimento e venda
Cv8 atendimento e vendaCv8 atendimento e venda
Cv8 atendimento e venda
Pedro Martins
 
o problema do senso comum
o problema do senso comumo problema do senso comum
o problema do senso comum
Samuel22gladiador
 
Atendimento & Vendas
Atendimento & VendasAtendimento & Vendas
Atendimento & Vendas
Talita Aquino
 
Ficha Informativa 1 Pessoa E Cultura
Ficha Informativa   1 Pessoa E CulturaFicha Informativa   1 Pessoa E Cultura
Ficha Informativa 1 Pessoa E Cultura
abarros
 
Curso atendimento e vendas
Curso atendimento e vendasCurso atendimento e vendas
Curso atendimento e vendas
Nathalie Maicá
 
Ficha de trabalho Indústria portuguesa 9º ano
Ficha de trabalho   Indústria portuguesa 9º anoFicha de trabalho   Indústria portuguesa 9º ano
Ficha de trabalho Indústria portuguesa 9º ano
abarros
 
Educação Infantil
Educação InfantilEducação Infantil
Educação Infantil
Escola Jovem
 
Lei de Feminicídio (13.104/15)
Lei de Feminicídio (13.104/15)Lei de Feminicídio (13.104/15)
Lei de Feminicídio (13.104/15)
Iniciação Científica Direito Unitri
 
1 ano da Lei do Feminicídio no Brasil
1 ano da Lei do Feminicídio no Brasil1 ano da Lei do Feminicídio no Brasil
1 ano da Lei do Feminicídio no Brasil
Alice Bianchini
 
Atendimento e vendas
Atendimento e vendasAtendimento e vendas
Atendimento e vendas
Demetrius Gonçalves
 
Alimentacao pre escolar
Alimentacao pre escolarAlimentacao pre escolar
Alimentacao pre escolar
Cláudio Fernandes Dos Santos
 
Sociologia da educacao
Sociologia da educacaoSociologia da educacao
Sociologia da educacao
Magno Oliveira
 
Alimentação complementar do lactente, pré escolar e escolar
Alimentação complementar do lactente, pré escolar e escolarAlimentação complementar do lactente, pré escolar e escolar
Alimentação complementar do lactente, pré escolar e escolar
Rachel V.
 
VENDA EM QUISOQUE
VENDA EM QUISOQUEVENDA EM QUISOQUE
VENDA EM QUISOQUE
Talita Aquino
 

Destaque (20)

Atendimento no ponto de venda
Atendimento no ponto de vendaAtendimento no ponto de venda
Atendimento no ponto de venda
 
Vendas e Atendimento ao Cliente
Vendas e Atendimento ao ClienteVendas e Atendimento ao Cliente
Vendas e Atendimento ao Cliente
 
La personalidad
La personalidadLa personalidad
La personalidad
 
Personalidad
PersonalidadPersonalidad
Personalidad
 
Herança biológica
Herança biológicaHerança biológica
Herança biológica
 
6 Pontos No Nv Lider
6 Pontos No Nv Lider6 Pontos No Nv Lider
6 Pontos No Nv Lider
 
Cv8 atendimento e venda
Cv8 atendimento e vendaCv8 atendimento e venda
Cv8 atendimento e venda
 
o problema do senso comum
o problema do senso comumo problema do senso comum
o problema do senso comum
 
Atendimento & Vendas
Atendimento & VendasAtendimento & Vendas
Atendimento & Vendas
 
Ficha Informativa 1 Pessoa E Cultura
Ficha Informativa   1 Pessoa E CulturaFicha Informativa   1 Pessoa E Cultura
Ficha Informativa 1 Pessoa E Cultura
 
Curso atendimento e vendas
Curso atendimento e vendasCurso atendimento e vendas
Curso atendimento e vendas
 
Ficha de trabalho Indústria portuguesa 9º ano
Ficha de trabalho   Indústria portuguesa 9º anoFicha de trabalho   Indústria portuguesa 9º ano
Ficha de trabalho Indústria portuguesa 9º ano
 
Educação Infantil
Educação InfantilEducação Infantil
Educação Infantil
 
Lei de Feminicídio (13.104/15)
Lei de Feminicídio (13.104/15)Lei de Feminicídio (13.104/15)
Lei de Feminicídio (13.104/15)
 
1 ano da Lei do Feminicídio no Brasil
1 ano da Lei do Feminicídio no Brasil1 ano da Lei do Feminicídio no Brasil
1 ano da Lei do Feminicídio no Brasil
 
Atendimento e vendas
Atendimento e vendasAtendimento e vendas
Atendimento e vendas
 
Alimentacao pre escolar
Alimentacao pre escolarAlimentacao pre escolar
Alimentacao pre escolar
 
Sociologia da educacao
Sociologia da educacaoSociologia da educacao
Sociologia da educacao
 
Alimentação complementar do lactente, pré escolar e escolar
Alimentação complementar do lactente, pré escolar e escolarAlimentação complementar do lactente, pré escolar e escolar
Alimentação complementar do lactente, pré escolar e escolar
 
VENDA EM QUISOQUE
VENDA EM QUISOQUEVENDA EM QUISOQUE
VENDA EM QUISOQUE
 

Semelhante a A Pessoa

ai_pessoa_e_cultura.pptx
ai_pessoa_e_cultura.pptxai_pessoa_e_cultura.pptx
ai_pessoa_e_cultura.pptx
ProfBrunoFilipeCirur
 
Pessoa e cultura.pptx
Pessoa e cultura.pptxPessoa e cultura.pptx
Pessoa e cultura.pptx
CristinaAzevedo43
 
Socialização
SocializaçãoSocialização
Socialização
sashaa2194
 
Desenvolvimento humano e aprendizagem ii
Desenvolvimento humano e aprendizagem iiDesenvolvimento humano e aprendizagem ii
Desenvolvimento humano e aprendizagem ii
fernandomaceioalagoas
 
livro importancia da linguagem....pdf
livro importancia da linguagem....pdflivro importancia da linguagem....pdf
livro importancia da linguagem....pdf
JaneNi5
 
FATORES INTERPESSOAIS E SOCIOAMBIENTAIS DO PROCESSO DE ENSINO-APRENDIZAGEM.ppt
FATORES INTERPESSOAIS E SOCIOAMBIENTAIS DO PROCESSO DE ENSINO-APRENDIZAGEM.pptFATORES INTERPESSOAIS E SOCIOAMBIENTAIS DO PROCESSO DE ENSINO-APRENDIZAGEM.ppt
FATORES INTERPESSOAIS E SOCIOAMBIENTAIS DO PROCESSO DE ENSINO-APRENDIZAGEM.ppt
CRISTINA380470
 
Aula-5-processo-de-socializacao-e-instituicoes-sociais.pptx
Aula-5-processo-de-socializacao-e-instituicoes-sociais.pptxAula-5-processo-de-socializacao-e-instituicoes-sociais.pptx
Aula-5-processo-de-socializacao-e-instituicoes-sociais.pptx
ssuser132405
 
Educação e Regras de Ética
Educação e Regras de ÉticaEducação e Regras de Ética
Educação e Regras de Ética
Silvana
 
Trabalho de sociologia (1)
Trabalho de sociologia (1)Trabalho de sociologia (1)
Trabalho de sociologia (1)
Daniel Nunes
 
A Socialização e os Agentes de Socialização
A Socialização e os Agentes de SocializaçãoA Socialização e os Agentes de Socialização
A Socialização e os Agentes de Socialização
turma12c1617
 
Trabalho de sociologia (1)
Trabalho de sociologia (1)Trabalho de sociologia (1)
Trabalho de sociologia (1)
Daniel Nunes
 
Psicologia da educação(2)
Psicologia da educação(2)Psicologia da educação(2)
Psicologia da educação(2)
FATIMA RIBEIRO
 
Trabalho de sociologia (1)
Trabalho de sociologia (1)Trabalho de sociologia (1)
Trabalho de sociologia (1)
Daniel Nunes
 
O Jovem e o seu Direito de Aprendizagem
O Jovem e o seu Direito de AprendizagemO Jovem e o seu Direito de Aprendizagem
O Jovem e o seu Direito de Aprendizagem
Jomari
 
Socialização e seus agentes
Socialização e seus agentesSocialização e seus agentes
Socialização e seus agentes
turma12c1617
 
PSICOLOGIA DO DESENVOLVIMENTO
PSICOLOGIA DO DESENVOLVIMENTOPSICOLOGIA DO DESENVOLVIMENTO
PSICOLOGIA DO DESENVOLVIMENTO
UFMA e UEMA
 
Cultura - Psicologia
Cultura - PsicologiaCultura - Psicologia
Cultura - Psicologia
Ana Felizardo
 
Profuncionario
ProfuncionarioProfuncionario
Profuncionario
marcilene1311
 
Sociologia generico
Sociologia genericoSociologia generico
Sociologia generico
Pedro Oliveira
 
Trabalho de psicologia.docx
Trabalho de psicologia.docxTrabalho de psicologia.docx
Trabalho de psicologia.docx
MarianaMotaPagaimo
 

Semelhante a A Pessoa (20)

ai_pessoa_e_cultura.pptx
ai_pessoa_e_cultura.pptxai_pessoa_e_cultura.pptx
ai_pessoa_e_cultura.pptx
 
Pessoa e cultura.pptx
Pessoa e cultura.pptxPessoa e cultura.pptx
Pessoa e cultura.pptx
 
Socialização
SocializaçãoSocialização
Socialização
 
Desenvolvimento humano e aprendizagem ii
Desenvolvimento humano e aprendizagem iiDesenvolvimento humano e aprendizagem ii
Desenvolvimento humano e aprendizagem ii
 
livro importancia da linguagem....pdf
livro importancia da linguagem....pdflivro importancia da linguagem....pdf
livro importancia da linguagem....pdf
 
FATORES INTERPESSOAIS E SOCIOAMBIENTAIS DO PROCESSO DE ENSINO-APRENDIZAGEM.ppt
FATORES INTERPESSOAIS E SOCIOAMBIENTAIS DO PROCESSO DE ENSINO-APRENDIZAGEM.pptFATORES INTERPESSOAIS E SOCIOAMBIENTAIS DO PROCESSO DE ENSINO-APRENDIZAGEM.ppt
FATORES INTERPESSOAIS E SOCIOAMBIENTAIS DO PROCESSO DE ENSINO-APRENDIZAGEM.ppt
 
Aula-5-processo-de-socializacao-e-instituicoes-sociais.pptx
Aula-5-processo-de-socializacao-e-instituicoes-sociais.pptxAula-5-processo-de-socializacao-e-instituicoes-sociais.pptx
Aula-5-processo-de-socializacao-e-instituicoes-sociais.pptx
 
Educação e Regras de Ética
Educação e Regras de ÉticaEducação e Regras de Ética
Educação e Regras de Ética
 
Trabalho de sociologia (1)
Trabalho de sociologia (1)Trabalho de sociologia (1)
Trabalho de sociologia (1)
 
A Socialização e os Agentes de Socialização
A Socialização e os Agentes de SocializaçãoA Socialização e os Agentes de Socialização
A Socialização e os Agentes de Socialização
 
Trabalho de sociologia (1)
Trabalho de sociologia (1)Trabalho de sociologia (1)
Trabalho de sociologia (1)
 
Psicologia da educação(2)
Psicologia da educação(2)Psicologia da educação(2)
Psicologia da educação(2)
 
Trabalho de sociologia (1)
Trabalho de sociologia (1)Trabalho de sociologia (1)
Trabalho de sociologia (1)
 
O Jovem e o seu Direito de Aprendizagem
O Jovem e o seu Direito de AprendizagemO Jovem e o seu Direito de Aprendizagem
O Jovem e o seu Direito de Aprendizagem
 
Socialização e seus agentes
Socialização e seus agentesSocialização e seus agentes
Socialização e seus agentes
 
PSICOLOGIA DO DESENVOLVIMENTO
PSICOLOGIA DO DESENVOLVIMENTOPSICOLOGIA DO DESENVOLVIMENTO
PSICOLOGIA DO DESENVOLVIMENTO
 
Cultura - Psicologia
Cultura - PsicologiaCultura - Psicologia
Cultura - Psicologia
 
Profuncionario
ProfuncionarioProfuncionario
Profuncionario
 
Sociologia generico
Sociologia genericoSociologia generico
Sociologia generico
 
Trabalho de psicologia.docx
Trabalho de psicologia.docxTrabalho de psicologia.docx
Trabalho de psicologia.docx
 

Último

PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdfPowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
1000a
 
livro ciclo da agua educação infantil.pdf
livro ciclo da agua educação infantil.pdflivro ciclo da agua educação infantil.pdf
livro ciclo da agua educação infantil.pdf
cmeioctaciliabetesch
 
Leonardo da Vinci .pptx
Leonardo da Vinci                  .pptxLeonardo da Vinci                  .pptx
Leonardo da Vinci .pptx
TomasSousa7
 
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptxSlides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdfAPOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
RenanSilva991968
 
CADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdf
CADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdfCADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdf
CADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdf
NatySousa3
 
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptxA dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
ReinaldoSouza57
 
Funções e Progressões - Livro completo prisma
Funções e Progressões - Livro completo prismaFunções e Progressões - Livro completo prisma
Funções e Progressões - Livro completo prisma
djincognito
 
educação inclusiva na atualidade como ela se estabelece atualmente
educação inclusiva na atualidade como ela se estabelece atualmenteeducação inclusiva na atualidade como ela se estabelece atualmente
educação inclusiva na atualidade como ela se estabelece atualmente
DeuzinhaAzevedo
 
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
AntnioManuelAgdoma
 
Egito antigo resumo - aula de história.pdf
Egito antigo resumo - aula de história.pdfEgito antigo resumo - aula de história.pdf
Egito antigo resumo - aula de história.pdf
sthefanydesr
 
socialização faculdade uniasselvi 2024 matea
socialização faculdade uniasselvi 2024 mateasocialização faculdade uniasselvi 2024 matea
socialização faculdade uniasselvi 2024 matea
ILDISONRAFAELBARBOSA
 
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
ValdineyRodriguesBez1
 
UFCD_5420_Integração de sistemas de informação - conceitos_índice.pdf
UFCD_5420_Integração de sistemas de informação - conceitos_índice.pdfUFCD_5420_Integração de sistemas de informação - conceitos_índice.pdf
UFCD_5420_Integração de sistemas de informação - conceitos_índice.pdf
Manuais Formação
 
0002_matematica_6ano livro de matemática
0002_matematica_6ano livro de matemática0002_matematica_6ano livro de matemática
0002_matematica_6ano livro de matemática
Giovana Gomes da Silva
 
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptxTreinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
MarcosPaulo777883
 
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - AlfabetinhoAtividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
MateusTavares54
 
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.pptEstrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
livrosjovert
 
Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)
Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)
Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)
Centro Jacques Delors
 
Caça-palavras ortografia M antes de P e B.
Caça-palavras    ortografia M antes de P e B.Caça-palavras    ortografia M antes de P e B.
Caça-palavras ortografia M antes de P e B.
Mary Alvarenga
 

Último (20)

PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdfPowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
 
livro ciclo da agua educação infantil.pdf
livro ciclo da agua educação infantil.pdflivro ciclo da agua educação infantil.pdf
livro ciclo da agua educação infantil.pdf
 
Leonardo da Vinci .pptx
Leonardo da Vinci                  .pptxLeonardo da Vinci                  .pptx
Leonardo da Vinci .pptx
 
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptxSlides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
 
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdfAPOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
 
CADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdf
CADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdfCADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdf
CADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdf
 
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptxA dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
 
Funções e Progressões - Livro completo prisma
Funções e Progressões - Livro completo prismaFunções e Progressões - Livro completo prisma
Funções e Progressões - Livro completo prisma
 
educação inclusiva na atualidade como ela se estabelece atualmente
educação inclusiva na atualidade como ela se estabelece atualmenteeducação inclusiva na atualidade como ela se estabelece atualmente
educação inclusiva na atualidade como ela se estabelece atualmente
 
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
 
Egito antigo resumo - aula de história.pdf
Egito antigo resumo - aula de história.pdfEgito antigo resumo - aula de história.pdf
Egito antigo resumo - aula de história.pdf
 
socialização faculdade uniasselvi 2024 matea
socialização faculdade uniasselvi 2024 mateasocialização faculdade uniasselvi 2024 matea
socialização faculdade uniasselvi 2024 matea
 
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
 
UFCD_5420_Integração de sistemas de informação - conceitos_índice.pdf
UFCD_5420_Integração de sistemas de informação - conceitos_índice.pdfUFCD_5420_Integração de sistemas de informação - conceitos_índice.pdf
UFCD_5420_Integração de sistemas de informação - conceitos_índice.pdf
 
0002_matematica_6ano livro de matemática
0002_matematica_6ano livro de matemática0002_matematica_6ano livro de matemática
0002_matematica_6ano livro de matemática
 
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptxTreinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
 
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - AlfabetinhoAtividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
 
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.pptEstrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
 
Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)
Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)
Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)
 
Caça-palavras ortografia M antes de P e B.
Caça-palavras    ortografia M antes de P e B.Caça-palavras    ortografia M antes de P e B.
Caça-palavras ortografia M antes de P e B.
 

A Pessoa

  • 1. Escola Básica e Secundária do Vale do Tamel A Pessoa DDiisscciipplliinnaa:: AAII PPrrooffeessssoorraa:: BBaarrbbaarraa PPaauullaa TTrraabbaallhhoo rreeaalliizzaaddoo ppoorr:: Pedro Martins João Miranda AAnnoo lleettiivvoo:: 2014/2015 AAnnoo//TTuurrmmaa:: 12ºB 1
  • 2. Relação entre Pessoa e Personalidade Pessoa e personalidade estão relacionados um com outro mas porém, de forma diferente. Pessoa é a característica do individuo dotado de personalidade. A personalidade é uma característica que permite distinguir os indivíduos; é como a maneira de “representar “. Pode ser definida como o conjunto de características psicológicas que determinam a individualidade pessoal e social dos seres humanos. Representa uma tendência comportamental previsível em face de certas circunstâncias. É a personalidade que torna os nossos comportamentos, de certo modo, congruentes e previsíveis. O processo de formação é complexo, gradual e único. 2
  • 3. Relação entre Pessoa e Personalidade: Conclusão Podemos afirmar que somos todos actores sociais porque, ao longo da nossa vida, vamos assumindo vários papéis, adaptando-nos às diferentes etapas e circunstâncias da vida. É a personalidade do individuo que o diferencia dos outros. A personalidade do ser humano é influenciada por vários factores como, por exemplo, a herança biológica, o meio natural, a experiência de vida, a cultura, a socialização e os lideres de opinião. O processo de formação da personalidade é complexo porque envolve vários factores, é gradual porque se faz etapa a etapa, e é único porque é exclusivo de cada individuo. Pessoa é o indivíduo dotado de personalidade. 3
  • 4. A herança biológica, o meio físico e a experiência de vida Herança biológica e personalidade: A herança biológica constitui a matéria-prima com que é moldada a personalidade. A personalidade forma-se, sobretudo, por acção de outros factores, como o meio em que se vive, a educação recebida ou valores da época em que se vive. Esta situação verifica-se, por exemplo, como os gémeos, que, embora tendo uma herança biológica comum, foram construindo a sua personalidade com base em outros factores, apresentando, por isso, personalidades próprias. 4
  • 5. O meio físico e a personalidade O meio físico é considerado pelos estudiosos como um dos factores que menos condiciona a personalidade dos indivíduos. Constitui, contudo, um dos factores que influencia bastante a cultura dos povos, isto é, a sua maneira de pensar, sentir e agir colectiva, mas não a individual. 5 A herança biológica, o meio físico e a experiência de vida
  • 6. Experiência de vida e personalidade Uma experiência bem sucedida poderá criar auto-estima e impulsionar o individuo para tarefas mais arrojadas e criativas; pelo contrário, a ausência de auto-estima poderá justificar retracção, medo e fazer tender para uma personalidade diferente do primeiro sujeito. 6 A herança biológica, o meio físico e a experiência de vida
  • 7. Concluindo: Na formação da personalidade intervêm vários factores. A herança biológica, o meio físico e a experiência de vida. A herança biológica é muito importante para a personalidade do indivíduo, mas não é o único factor que intervém na formação da sua personalidade. Indivíduos com a mesma herança genética, como os gémeos, apresentam personalidades diferentes devido às suas experiências de vida. 7 A herança biológica, o meio físico e a experiência de vida
  • 8. A Cultura Cultura e personalidade Apesar de já trazer os genes necessários ao ser humano, a criança ao nascer é, ainda, um ser culturalmente em branco. À medida que toma contacto com o ambiente grupal que a rodeia, a criança torna-se, rapidamente, um ser cultural. A criança vai tomando consciência do que lhe é exterior, repetindo e imitando atitudes e comportamentos que descobre nos outros indivíduos, inicialmente nos seus familiares. Gradualmente a criança vai assimilado valores e normas, adoptando atitudes e comportamentos, aprendendo técnicas e práticas, ultrapassando a sua fase biológica. O comportamento individual não é instintivo, antes resulta de um processo de aprendizagem. À medida que interage com os restantes elementos do grupo, cada individuo assimila a cultura que lhe é legada, tornando-se um ser cultural. 8
  • 9. Elementos materiais e imateriais da cultura Exemplos de elementos materiais: Ferramentas de trabalho, casas, estradas, vestuário, alimentos, etc. Exemplos de elementos imateriais: Religião, valores, normas, música, arte, etc. Existe uma relação entre os dois tipos de elementos – uns baseiam-se nos outros e reforçam-se mutuamente. 9
  • 10. Padrões de cultura Cultura é um conjunto articulado de maneiras próprias de resolver os problemas do quotidiano (folkways), isto é, um complexo de maneiras próprias de pensar, sentir e agir que caracterizam um grupo e permitem que o distinguem dos outros. Quando nos referimos a grupos socais específicos, falamos de padrões de cultura. Assim, com base nesses padrões de cultura, é possível distinguir os americanos dos europeus, os mais jovens dos mais velhos, etc. 10
  • 11. Concluindo: Cultura, em sentido sociológico, significa o conjunto de maneiras de pensar, sentir e agir de um grupo social. Este conceito distingue-se do sentido corrente da palavra. A cultura tem elementos materiais, como o vestuário, os alimentos, as máquinas, as casas, os livros, etc., e tem elementos imateriais como a arquitectura, a gastronomia ou a literatura. O povo americano tem costumes como comer hambúrgueres e jogar rugby, já os japoneses comem peixe cru e gostam da luta de sumo. Isto permite-nos afirmar que os padrões de cultura são específicos de cada grupo social. 11 Padrões de cultura
  • 12. Socialização e integração social Socialização É um processo permanente, que começa quando o individuo nasce e só termina quando ele morre. Nesse processo intervêm vários agentes, como a família e a escola, por exemplo. 12
  • 13. Mecanismos da socialização Aprendizagem - Tentativas, erros e repetições Imitação → Cópia de comportamentos observados Identificação → Identificação com outra pessoa que se considera próxima com apropriação dos seus comportamentos 13 Socialização e integração social
  • 14. Socialização e integração social – a coesão social As suas características → Processo global, processo interactivo, processo contínuo, processo dinâmico. Primária → Processo por meio do qual a criança se transforma em membro participante da sociedade. Secundária → Processos posteriores, por meio dos quais o individuo faz a aprendizagem de novos papéis. Etapas → Infância, juventude/adolescência, maturidade ou idade adulta. Agentes: Família, meios de comunicação social, outras instituições, escola, amigos. 14
  • 15. Concluindo: Quando nasce, o ser humano é um ser culturalmente “em branco”. O individuo aprende a cultura do seu grupo através do processo da socialização. A socialização é um processo dinâmico e continuo porque começa com o nascimento dos indivíduos e só acaba com a sua morte. Por imitação, aprendizagem e identificação os indivíduos aprendem a cultura d grupo em que se encontram inseridos. A socialização permite a integração e a coesão sociais. A socialização primária permite à criança transformar-se num membro do seu grupo social; já a socialização secundária possibilita ao indivíduo a aprendizagem das matérias escolares, de uma profissão, o saber relacionar-se com os outros, etc. 15 Socialização e integração social – a coesão social
  • 16. Importância e Influência dos Agentes de Socialização Mass media e publicidade Os mass media e a publicidade são dois importantes agentes de socialização porque ensinam os comportamentos considerados correctos para a sociedade em que o individuo se encontra inserido. Família e Escola A família e a escola são dois importantes agentes de socialização, porque ensina, através desse processo, os comportamentos considerados correctos para a sociedade em que o individuo se encontra inserido. A escola é um agente de socialização formal e informal 16
  • 17. 17