SlideShare uma empresa Scribd logo
Igualdade de Género
ExpressARTE
Recursos Didácticos para Aprender a Ser Mais
Conceitos
ExpressARTE
Recursos Didácticos para Aprender a Ser Mais
Conceitos base da Igualdade de Género
Sexo
 Reporta a características biológicas que diferenciam
as mulheres e os homens.
 São universais e não se alteram.
Conceitos base da Igualdade de Género
Género
 Refere-se às diferenças sociais entre homens e
mulheres.
 É a representação social do sexo biológico.
 Tem por base representações (crenças, ideias e
valores) em torno do sexo biológico.
Conceitos base da Igualdade de Género
Género
 Construção social do que é a masculinidade e a
feminilidade tendo em conta os papéis e funções que são
atribuídos normalmente a homens e mulheres na vida
pública e privada.
Conceitos base da Igualdade de Género
Igualdade de Género
 Todos os seres humanos são livres de desenvolver as
suas capacidades pessoais e de fazer opções,
independentemente dos papéis atribuídos a homens e
mulheres.
 Os diversos comportamentos, aspirações e
necessidades de mulheres e homens são igualmente
considerados e valorizados.
Conceitos base da Igualdade de Género
 O conceito contrário à igualdade de género não é o de
diferença de género, mas sim o de desigualdade de
género, uma vez que este pressupõe direitos, estatutos
e dignidade hierarquizados entre mulheres e homens.
Conceitos base da Igualdade de Género
Diferença de Género
 Reconhece a existência de valores constitutivos da
identidade feminina e masculina, com igual valor.
Conceitos base da Igualdade de Género
 É o processo de garantir justiça para mulheres e
homens.
 Para tal, são frequentemente necessárias medidas
capazes de compensar as desvantagens históricas e
sociais que impedem mulheres e homens de actuar em
níveis equivalentes.
 A equidade conduz à igualdade.
Equidade de Género
 São as representações generalizadas e socialmente
valorizadas acerca do que os homens e as devem ser e
fazer.
(e.g. o homem é bruto a mulher é carinhosa)
Estereótipos de Género
 Papéis de género são comportamentos aprendidos numa
dada sociedade, que fazem com que os seus membros
percepcionem certas actividades como pertencentes a
homens ou mulheres, valorizando-os de forma diferente.
Homem = Produção
Mulher = Reprodução
Papeis Sociais de Género
 Processo que consiste em aceder aos recursos por
parte de um indivíduo e desenvolver as suas capacidades
pessoais no sentido da participação activa na construção
da sua própria vida e da sua comunidade, em termos
económicos, sociais e políticos.
 Requer uma transformação na divisão sexual do
trabalho e da sociedade.
Empoderamento (Empowerment)
 Normas ou práticas que directamente produzem um
tratamento desigual e desfavorável a uma pessoa em
função do sexo.
Discriminação Directa
 Medida ou prática aparentemente neutra, que
prejudica de modo desproporcionado os indivíduos de um
dos sexos.
(e.g. perguntas relacionadas com o estado civil, se
pretendem casar e constituir família)
Discriminação Indirecta
 Que não tem qualquer impacto diferencial, negativo ou
positivo, nas relações de género ou na igualdade entre
mulheres e homens.
Neutro em termos de Género
 O masculino universal.
 Utilizar o género masculino para englobar homens e
mulheres.
(e.g. Direitos do Homem ou Direitos Humanos)
Falso Neutro
 Nós pensamos com palavras.
 A utilização abusiva do falso neutro (masculino) conduz
à invisibilidade social do feminino.
 A “bhurka gramatical”.
A importância da linguagem
Igualdade de Género
ExpressARTE
Recursos Didácticos
para Aprender a Ser Mais
Formador: João Paiva
Entidades Parceiras
ASSOCIAÇÃO PARA O PLANEAMENTO DA FAMÍLIA
Delegação regional de Lisboa e Vale do Tejo
Co-financiado por
_______________________________
_______________________________

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Estrutura do Texto de Apreciação Crítica
Estrutura do Texto de Apreciação CríticaEstrutura do Texto de Apreciação Crítica
Estrutura do Texto de Apreciação Crítica
Vanda Sousa
 
"Mar Português" - Mensagem
"Mar Português" - Mensagem"Mar Português" - Mensagem
"Mar Português" - Mensagem
Iga Almeida
 
Especialização precoce - educação fisica
Especialização precoce - educação fisicaEspecialização precoce - educação fisica
Especialização precoce - educação fisica
Daniela Costa
 
Memorial- Análise por Capítulos
Memorial- Análise por CapítulosMemorial- Análise por Capítulos
Memorial- Análise por Capítulos
Rui Matos
 
Desigualdade De GéNero
Desigualdade De GéNeroDesigualdade De GéNero
Desigualdade De GéNero
guestf0ccd3
 
Orações coordenadas e subordinadas esquema
Orações coordenadas e subordinadas   esquemaOrações coordenadas e subordinadas   esquema
Orações coordenadas e subordinadas esquema
Paulo Portelada
 
Coesão textual
Coesão textualCoesão textual
Coesão textual
gracacruz
 
Direitos Humanos
Direitos HumanosDireitos Humanos
Direitos Humanos
MINV
 
resumo 12º ano economia c 1º período
resumo 12º ano economia c 1º períodoresumo 12º ano economia c 1º período
resumo 12º ano economia c 1º período
Lia Treacy
 
Funções sintáticas
Funções sintáticasFunções sintáticas
Funções sintáticas
Célia Gonçalves
 
Noite Fechada, de Cesário Verde
Noite Fechada, de Cesário VerdeNoite Fechada, de Cesário Verde
Noite Fechada, de Cesário Verde
Dina Baptista
 
Num bairro moderno
Num bairro modernoNum bairro moderno
Num bairro moderno
aramalho340
 
Auto de inês pereira
Auto de inês pereiraAuto de inês pereira
Auto de inês pereira
nanasimao
 
Auto da Barca do Inferno - Cena do onzeneiro
Auto da Barca do Inferno - Cena do onzeneiroAuto da Barca do Inferno - Cena do onzeneiro
Auto da Barca do Inferno - Cena do onzeneiro
Rita Galrito
 
Valor modal das frases
Valor modal das frasesValor modal das frases
Valor modal das frases
nando_reis
 
Recursos expressivos
Recursos expressivosRecursos expressivos
Recursos expressivos
Ana Arminda Moreira
 
Análise do episódio "Consílio dos deuses"
Análise do episódio "Consílio dos deuses"Análise do episódio "Consílio dos deuses"
Análise do episódio "Consílio dos deuses"
Inês Moreira
 
A corrupção vs verdade desportiva
A corrupção vs verdade desportivaA corrupção vs verdade desportiva
A corrupção vs verdade desportiva
Davide Ferreira
 
Direitos humanos
Direitos humanosDireitos humanos
Direitos humanos
Luis De Sousa Rodrigues
 
Politicas Demográficas em Portugal
Politicas Demográficas em PortugalPoliticas Demográficas em Portugal
Politicas Demográficas em Portugal
Geografia .
 

Mais procurados (20)

Estrutura do Texto de Apreciação Crítica
Estrutura do Texto de Apreciação CríticaEstrutura do Texto de Apreciação Crítica
Estrutura do Texto de Apreciação Crítica
 
"Mar Português" - Mensagem
"Mar Português" - Mensagem"Mar Português" - Mensagem
"Mar Português" - Mensagem
 
Especialização precoce - educação fisica
Especialização precoce - educação fisicaEspecialização precoce - educação fisica
Especialização precoce - educação fisica
 
Memorial- Análise por Capítulos
Memorial- Análise por CapítulosMemorial- Análise por Capítulos
Memorial- Análise por Capítulos
 
Desigualdade De GéNero
Desigualdade De GéNeroDesigualdade De GéNero
Desigualdade De GéNero
 
Orações coordenadas e subordinadas esquema
Orações coordenadas e subordinadas   esquemaOrações coordenadas e subordinadas   esquema
Orações coordenadas e subordinadas esquema
 
Coesão textual
Coesão textualCoesão textual
Coesão textual
 
Direitos Humanos
Direitos HumanosDireitos Humanos
Direitos Humanos
 
resumo 12º ano economia c 1º período
resumo 12º ano economia c 1º períodoresumo 12º ano economia c 1º período
resumo 12º ano economia c 1º período
 
Funções sintáticas
Funções sintáticasFunções sintáticas
Funções sintáticas
 
Noite Fechada, de Cesário Verde
Noite Fechada, de Cesário VerdeNoite Fechada, de Cesário Verde
Noite Fechada, de Cesário Verde
 
Num bairro moderno
Num bairro modernoNum bairro moderno
Num bairro moderno
 
Auto de inês pereira
Auto de inês pereiraAuto de inês pereira
Auto de inês pereira
 
Auto da Barca do Inferno - Cena do onzeneiro
Auto da Barca do Inferno - Cena do onzeneiroAuto da Barca do Inferno - Cena do onzeneiro
Auto da Barca do Inferno - Cena do onzeneiro
 
Valor modal das frases
Valor modal das frasesValor modal das frases
Valor modal das frases
 
Recursos expressivos
Recursos expressivosRecursos expressivos
Recursos expressivos
 
Análise do episódio "Consílio dos deuses"
Análise do episódio "Consílio dos deuses"Análise do episódio "Consílio dos deuses"
Análise do episódio "Consílio dos deuses"
 
A corrupção vs verdade desportiva
A corrupção vs verdade desportivaA corrupção vs verdade desportiva
A corrupção vs verdade desportiva
 
Direitos humanos
Direitos humanosDireitos humanos
Direitos humanos
 
Politicas Demográficas em Portugal
Politicas Demográficas em PortugalPoliticas Demográficas em Portugal
Politicas Demográficas em Portugal
 

Semelhante a Igualdade de Género

Corpo, gênero e sexualidade - Educando para a diversidade
Corpo, gênero e sexualidade - Educando para a diversidadeCorpo, gênero e sexualidade - Educando para a diversidade
Corpo, gênero e sexualidade - Educando para a diversidade
pstec25
 
O que é sexo
O que é sexoO que é sexo
O que é sexo
Carmem Rocha
 
Gênero inicialppt
Gênero   inicialpptGênero   inicialppt
Gênero inicialppt
temastransversais
 
Gênero inicialppt
Gênero   inicialpptGênero   inicialppt
Gênero inicialppt
temastransversais
 
Conceito de gênero.
Conceito de gênero.Conceito de gênero.
Conceito de gênero.
Fábio Fernandes
 
Identidade de gênero e o ambiente escolar
Identidade de gênero e o ambiente escolarIdentidade de gênero e o ambiente escolar
Identidade de gênero e o ambiente escolar
Matheus Lincoln
 
Aprest GêNero
Aprest GêNeroAprest GêNero
Aprest GêNero
vanusavalerio
 
CIDADANIA E DESIGUALDADE DE GÊNERO
CIDADANIA E DESIGUALDADE DE GÊNEROCIDADANIA E DESIGUALDADE DE GÊNERO
CIDADANIA E DESIGUALDADE DE GÊNERO
Prof. Noe Assunção
 
Plano de Ação - NADGS
Plano de Ação - NADGSPlano de Ação - NADGS
Plano de Ação - NADGS
coordenacaodiversidade
 
Dimensões da sexulidade estereotipos de género
Dimensões da sexulidade estereotipos de géneroDimensões da sexulidade estereotipos de género
Dimensões da sexulidade estereotipos de género
José António Farias
 
Gênero Formação.pdf
Gênero Formação.pdfGênero Formação.pdf
Gênero Formação.pdf
AnaPaulaHoroback
 
BRB - Curso ead pro equidade raça e genero
BRB - Curso ead pro equidade raça e generoBRB - Curso ead pro equidade raça e genero
BRB - Curso ead pro equidade raça e genero
Eulysmar Neves
 
Diversidade sexual e os diferentes estilos de vida
Diversidade sexual e os diferentes estilos de vidaDiversidade sexual e os diferentes estilos de vida
Diversidade sexual e os diferentes estilos de vida
Aluisio Èvora
 
Desigualdade de gênero na família e na sociedade
Desigualdade de gênero na família e na sociedadeDesigualdade de gênero na família e na sociedade
Desigualdade de gênero na família e na sociedade
Italo Colares
 
slid sexualidades.pptx
slid sexualidades.pptxslid sexualidades.pptx
slid sexualidades.pptx
AdrianaMesquita20
 
Sexualidade
SexualidadeSexualidade
Sexualidade
Adalila Leitão
 
ação sensibilização 21.02.2020.pptx
ação sensibilização 21.02.2020.pptxação sensibilização 21.02.2020.pptx
ação sensibilização 21.02.2020.pptx
Marta ara?o
 
Oficina sexualidade ot
Oficina sexualidade otOficina sexualidade ot
Oficina sexualidade ot
georgerlanio
 
Gênero e sexualidade na Educação Infantil (Jonas Alves da Silva Junior)
Gênero e sexualidade na Educação Infantil (Jonas Alves da Silva Junior)Gênero e sexualidade na Educação Infantil (Jonas Alves da Silva Junior)
Gênero e sexualidade na Educação Infantil (Jonas Alves da Silva Junior)
jornadaeducacaoinfantil
 
Slides semana 4
Slides semana 4Slides semana 4
Slides semana 4
Eliete Correia Santos
 

Semelhante a Igualdade de Género (20)

Corpo, gênero e sexualidade - Educando para a diversidade
Corpo, gênero e sexualidade - Educando para a diversidadeCorpo, gênero e sexualidade - Educando para a diversidade
Corpo, gênero e sexualidade - Educando para a diversidade
 
O que é sexo
O que é sexoO que é sexo
O que é sexo
 
Gênero inicialppt
Gênero   inicialpptGênero   inicialppt
Gênero inicialppt
 
Gênero inicialppt
Gênero   inicialpptGênero   inicialppt
Gênero inicialppt
 
Conceito de gênero.
Conceito de gênero.Conceito de gênero.
Conceito de gênero.
 
Identidade de gênero e o ambiente escolar
Identidade de gênero e o ambiente escolarIdentidade de gênero e o ambiente escolar
Identidade de gênero e o ambiente escolar
 
Aprest GêNero
Aprest GêNeroAprest GêNero
Aprest GêNero
 
CIDADANIA E DESIGUALDADE DE GÊNERO
CIDADANIA E DESIGUALDADE DE GÊNEROCIDADANIA E DESIGUALDADE DE GÊNERO
CIDADANIA E DESIGUALDADE DE GÊNERO
 
Plano de Ação - NADGS
Plano de Ação - NADGSPlano de Ação - NADGS
Plano de Ação - NADGS
 
Dimensões da sexulidade estereotipos de género
Dimensões da sexulidade estereotipos de géneroDimensões da sexulidade estereotipos de género
Dimensões da sexulidade estereotipos de género
 
Gênero Formação.pdf
Gênero Formação.pdfGênero Formação.pdf
Gênero Formação.pdf
 
BRB - Curso ead pro equidade raça e genero
BRB - Curso ead pro equidade raça e generoBRB - Curso ead pro equidade raça e genero
BRB - Curso ead pro equidade raça e genero
 
Diversidade sexual e os diferentes estilos de vida
Diversidade sexual e os diferentes estilos de vidaDiversidade sexual e os diferentes estilos de vida
Diversidade sexual e os diferentes estilos de vida
 
Desigualdade de gênero na família e na sociedade
Desigualdade de gênero na família e na sociedadeDesigualdade de gênero na família e na sociedade
Desigualdade de gênero na família e na sociedade
 
slid sexualidades.pptx
slid sexualidades.pptxslid sexualidades.pptx
slid sexualidades.pptx
 
Sexualidade
SexualidadeSexualidade
Sexualidade
 
ação sensibilização 21.02.2020.pptx
ação sensibilização 21.02.2020.pptxação sensibilização 21.02.2020.pptx
ação sensibilização 21.02.2020.pptx
 
Oficina sexualidade ot
Oficina sexualidade otOficina sexualidade ot
Oficina sexualidade ot
 
Gênero e sexualidade na Educação Infantil (Jonas Alves da Silva Junior)
Gênero e sexualidade na Educação Infantil (Jonas Alves da Silva Junior)Gênero e sexualidade na Educação Infantil (Jonas Alves da Silva Junior)
Gênero e sexualidade na Educação Infantil (Jonas Alves da Silva Junior)
 
Slides semana 4
Slides semana 4Slides semana 4
Slides semana 4
 

Mais de Ana Lúcia Francisco

Membranofones no mundo - Bodhran, Djembé, Taiko, Tabla
Membranofones no mundo - Bodhran, Djembé, Taiko, TablaMembranofones no mundo - Bodhran, Djembé, Taiko, Tabla
Membranofones no mundo - Bodhran, Djembé, Taiko, Tabla
Ana Lúcia Francisco
 
Membranofones no mundo - Bodhran, Djembé, Taiko, Tabla, Adufe
Membranofones no mundo - Bodhran, Djembé, Taiko, Tabla, AdufeMembranofones no mundo - Bodhran, Djembé, Taiko, Tabla, Adufe
Membranofones no mundo - Bodhran, Djembé, Taiko, Tabla, Adufe
Ana Lúcia Francisco
 
Cordofones no mundo - Banjo e Sitar
Cordofones no mundo - Banjo e SitarCordofones no mundo - Banjo e Sitar
Cordofones no mundo - Banjo e Sitar
Ana Lúcia Francisco
 
Cordofones no mundo - Kora e Sitar
Cordofones no mundo - Kora e SitarCordofones no mundo - Kora e Sitar
Cordofones no mundo - Kora e Sitar
Ana Lúcia Francisco
 
Membranofones no mundo
Membranofones no mundoMembranofones no mundo
Membranofones no mundo
Ana Lúcia Francisco
 
Membranofones em Portugal
Membranofones em PortugalMembranofones em Portugal
Membranofones em Portugal
Ana Lúcia Francisco
 
Idiofones no mundo
Idiofones no mundoIdiofones no mundo
Idiofones no mundo
Ana Lúcia Francisco
 
Idiofones em Portugal
Idiofones em PortugalIdiofones em Portugal
Idiofones em Portugal
Ana Lúcia Francisco
 
Instrumentos da Orquestra Sinfónica
Instrumentos da Orquestra SinfónicaInstrumentos da Orquestra Sinfónica
Instrumentos da Orquestra Sinfónica
Ana Lúcia Francisco
 
O Violino
O ViolinoO Violino
Instrumentos da Orquestra Sinfónica
Instrumentos da Orquestra SinfónicaInstrumentos da Orquestra Sinfónica
Instrumentos da Orquestra Sinfónica
Ana Lúcia Francisco
 
Orquestra Sinfónica, família das cordas
Orquestra Sinfónica, família das cordasOrquestra Sinfónica, família das cordas
Orquestra Sinfónica, família das cordas
Ana Lúcia Francisco
 
Orquestra Sinfónica, família das cordas
Orquestra Sinfónica, família das cordasOrquestra Sinfónica, família das cordas
Orquestra Sinfónica, família das cordas
Ana Lúcia Francisco
 
Orquestra Sinfónica, família dos sopros/metais
Orquestra Sinfónica, família dos sopros/metaisOrquestra Sinfónica, família dos sopros/metais
Orquestra Sinfónica, família dos sopros/metais
Ana Lúcia Francisco
 
Orquestra Sinfónica, família dos sopros/madeiras
Orquestra Sinfónica, família dos sopros/madeirasOrquestra Sinfónica, família dos sopros/madeiras
Orquestra Sinfónica, família dos sopros/madeiras
Ana Lúcia Francisco
 
Aerofones em Portugal
Aerofones em PortugalAerofones em Portugal
Aerofones em Portugal
Ana Lúcia Francisco
 
Aerofones no mundo
Aerofones no mundoAerofones no mundo
Aerofones no mundo
Ana Lúcia Francisco
 
Aerofones no mundo
Aerofones no mundoAerofones no mundo
Aerofones no mundo
Ana Lúcia Francisco
 
Aerofones em Portugal e Aerofones no mundo
Aerofones em Portugal e Aerofones no mundoAerofones em Portugal e Aerofones no mundo
Aerofones em Portugal e Aerofones no mundo
Ana Lúcia Francisco
 
Aerofones em Portugal
Aerofones em PortugalAerofones em Portugal
Aerofones em Portugal
Ana Lúcia Francisco
 

Mais de Ana Lúcia Francisco (20)

Membranofones no mundo - Bodhran, Djembé, Taiko, Tabla
Membranofones no mundo - Bodhran, Djembé, Taiko, TablaMembranofones no mundo - Bodhran, Djembé, Taiko, Tabla
Membranofones no mundo - Bodhran, Djembé, Taiko, Tabla
 
Membranofones no mundo - Bodhran, Djembé, Taiko, Tabla, Adufe
Membranofones no mundo - Bodhran, Djembé, Taiko, Tabla, AdufeMembranofones no mundo - Bodhran, Djembé, Taiko, Tabla, Adufe
Membranofones no mundo - Bodhran, Djembé, Taiko, Tabla, Adufe
 
Cordofones no mundo - Banjo e Sitar
Cordofones no mundo - Banjo e SitarCordofones no mundo - Banjo e Sitar
Cordofones no mundo - Banjo e Sitar
 
Cordofones no mundo - Kora e Sitar
Cordofones no mundo - Kora e SitarCordofones no mundo - Kora e Sitar
Cordofones no mundo - Kora e Sitar
 
Membranofones no mundo
Membranofones no mundoMembranofones no mundo
Membranofones no mundo
 
Membranofones em Portugal
Membranofones em PortugalMembranofones em Portugal
Membranofones em Portugal
 
Idiofones no mundo
Idiofones no mundoIdiofones no mundo
Idiofones no mundo
 
Idiofones em Portugal
Idiofones em PortugalIdiofones em Portugal
Idiofones em Portugal
 
Instrumentos da Orquestra Sinfónica
Instrumentos da Orquestra SinfónicaInstrumentos da Orquestra Sinfónica
Instrumentos da Orquestra Sinfónica
 
O Violino
O ViolinoO Violino
O Violino
 
Instrumentos da Orquestra Sinfónica
Instrumentos da Orquestra SinfónicaInstrumentos da Orquestra Sinfónica
Instrumentos da Orquestra Sinfónica
 
Orquestra Sinfónica, família das cordas
Orquestra Sinfónica, família das cordasOrquestra Sinfónica, família das cordas
Orquestra Sinfónica, família das cordas
 
Orquestra Sinfónica, família das cordas
Orquestra Sinfónica, família das cordasOrquestra Sinfónica, família das cordas
Orquestra Sinfónica, família das cordas
 
Orquestra Sinfónica, família dos sopros/metais
Orquestra Sinfónica, família dos sopros/metaisOrquestra Sinfónica, família dos sopros/metais
Orquestra Sinfónica, família dos sopros/metais
 
Orquestra Sinfónica, família dos sopros/madeiras
Orquestra Sinfónica, família dos sopros/madeirasOrquestra Sinfónica, família dos sopros/madeiras
Orquestra Sinfónica, família dos sopros/madeiras
 
Aerofones em Portugal
Aerofones em PortugalAerofones em Portugal
Aerofones em Portugal
 
Aerofones no mundo
Aerofones no mundoAerofones no mundo
Aerofones no mundo
 
Aerofones no mundo
Aerofones no mundoAerofones no mundo
Aerofones no mundo
 
Aerofones em Portugal e Aerofones no mundo
Aerofones em Portugal e Aerofones no mundoAerofones em Portugal e Aerofones no mundo
Aerofones em Portugal e Aerofones no mundo
 
Aerofones em Portugal
Aerofones em PortugalAerofones em Portugal
Aerofones em Portugal
 

Último

- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
LucianaCristina58
 
O sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de Carvalho
O sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de CarvalhoO sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de Carvalho
O sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de Carvalho
analuisasesso
 
educação inclusiva na atualidade como ela se estabelece atualmente
educação inclusiva na atualidade como ela se estabelece atualmenteeducação inclusiva na atualidade como ela se estabelece atualmente
educação inclusiva na atualidade como ela se estabelece atualmente
DeuzinhaAzevedo
 
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
ValdineyRodriguesBez1
 
LIÇÃO 9 - ORDENANÇAS PARA UMA VIDA DE SANTIFICAÇÃO.pptx
LIÇÃO 9 - ORDENANÇAS PARA UMA VIDA DE SANTIFICAÇÃO.pptxLIÇÃO 9 - ORDENANÇAS PARA UMA VIDA DE SANTIFICAÇÃO.pptx
LIÇÃO 9 - ORDENANÇAS PARA UMA VIDA DE SANTIFICAÇÃO.pptx
WelidaFreitas1
 
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdfAPOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
RenanSilva991968
 
os-lusiadas-resumo-os-lusiadas-10-ano.pdf
os-lusiadas-resumo-os-lusiadas-10-ano.pdfos-lusiadas-resumo-os-lusiadas-10-ano.pdf
os-lusiadas-resumo-os-lusiadas-10-ano.pdf
GiselaAlves15
 
Atividade - Letra da música "Tem Que Sorrir" - Jorge e Mateus
Atividade - Letra da música "Tem Que Sorrir"  - Jorge e MateusAtividade - Letra da música "Tem Que Sorrir"  - Jorge e Mateus
Atividade - Letra da música "Tem Que Sorrir" - Jorge e Mateus
Mary Alvarenga
 
Caça-palavras ortografia M antes de P e B.
Caça-palavras    ortografia M antes de P e B.Caça-palavras    ortografia M antes de P e B.
Caça-palavras ortografia M antes de P e B.
Mary Alvarenga
 
Memorial do convento slides- português 2023
Memorial do convento slides- português 2023Memorial do convento slides- português 2023
Memorial do convento slides- português 2023
MatildeBrites
 
PROPOSTA CURRICULAR EDUCACAO FISICA.docx
PROPOSTA CURRICULAR  EDUCACAO FISICA.docxPROPOSTA CURRICULAR  EDUCACAO FISICA.docx
PROPOSTA CURRICULAR EDUCACAO FISICA.docx
Escola Municipal Jesus Cristo
 
Especialidade - Animais Ameaçados de Extinção(1).pdf
Especialidade - Animais Ameaçados de Extinção(1).pdfEspecialidade - Animais Ameaçados de Extinção(1).pdf
Especialidade - Animais Ameaçados de Extinção(1).pdf
DanielCastro80471
 
Biologia - Jogos da memória genetico.pdf
Biologia - Jogos da memória genetico.pdfBiologia - Jogos da memória genetico.pdf
Biologia - Jogos da memória genetico.pdf
Ana Da Silva Ponce
 
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptxA dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
ReinaldoSouza57
 
Caderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdf
Caderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdfCaderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdf
Caderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdf
enpfilosofiaufu
 
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptxSlides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
“A classe operária vai ao paraíso os modos de produzir e trabalhar ao longo ...
“A classe operária vai ao paraíso  os modos de produzir e trabalhar ao longo ...“A classe operária vai ao paraíso  os modos de produzir e trabalhar ao longo ...
“A classe operária vai ao paraíso os modos de produzir e trabalhar ao longo ...
AdrianoMontagna1
 
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptxSlides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Arundhati Roy - O Deus das Pequenas Coisas - ÍNDIA.pdf
Arundhati Roy - O Deus das Pequenas Coisas - ÍNDIA.pdfArundhati Roy - O Deus das Pequenas Coisas - ÍNDIA.pdf
Arundhati Roy - O Deus das Pequenas Coisas - ÍNDIA.pdf
Ana Da Silva Ponce
 
the_story_garden_5_SB_with_activities.pdf
the_story_garden_5_SB_with_activities.pdfthe_story_garden_5_SB_with_activities.pdf
the_story_garden_5_SB_with_activities.pdf
CarinaSoto12
 

Último (20)

- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
 
O sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de Carvalho
O sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de CarvalhoO sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de Carvalho
O sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de Carvalho
 
educação inclusiva na atualidade como ela se estabelece atualmente
educação inclusiva na atualidade como ela se estabelece atualmenteeducação inclusiva na atualidade como ela se estabelece atualmente
educação inclusiva na atualidade como ela se estabelece atualmente
 
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
 
LIÇÃO 9 - ORDENANÇAS PARA UMA VIDA DE SANTIFICAÇÃO.pptx
LIÇÃO 9 - ORDENANÇAS PARA UMA VIDA DE SANTIFICAÇÃO.pptxLIÇÃO 9 - ORDENANÇAS PARA UMA VIDA DE SANTIFICAÇÃO.pptx
LIÇÃO 9 - ORDENANÇAS PARA UMA VIDA DE SANTIFICAÇÃO.pptx
 
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdfAPOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
 
os-lusiadas-resumo-os-lusiadas-10-ano.pdf
os-lusiadas-resumo-os-lusiadas-10-ano.pdfos-lusiadas-resumo-os-lusiadas-10-ano.pdf
os-lusiadas-resumo-os-lusiadas-10-ano.pdf
 
Atividade - Letra da música "Tem Que Sorrir" - Jorge e Mateus
Atividade - Letra da música "Tem Que Sorrir"  - Jorge e MateusAtividade - Letra da música "Tem Que Sorrir"  - Jorge e Mateus
Atividade - Letra da música "Tem Que Sorrir" - Jorge e Mateus
 
Caça-palavras ortografia M antes de P e B.
Caça-palavras    ortografia M antes de P e B.Caça-palavras    ortografia M antes de P e B.
Caça-palavras ortografia M antes de P e B.
 
Memorial do convento slides- português 2023
Memorial do convento slides- português 2023Memorial do convento slides- português 2023
Memorial do convento slides- português 2023
 
PROPOSTA CURRICULAR EDUCACAO FISICA.docx
PROPOSTA CURRICULAR  EDUCACAO FISICA.docxPROPOSTA CURRICULAR  EDUCACAO FISICA.docx
PROPOSTA CURRICULAR EDUCACAO FISICA.docx
 
Especialidade - Animais Ameaçados de Extinção(1).pdf
Especialidade - Animais Ameaçados de Extinção(1).pdfEspecialidade - Animais Ameaçados de Extinção(1).pdf
Especialidade - Animais Ameaçados de Extinção(1).pdf
 
Biologia - Jogos da memória genetico.pdf
Biologia - Jogos da memória genetico.pdfBiologia - Jogos da memória genetico.pdf
Biologia - Jogos da memória genetico.pdf
 
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptxA dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
 
Caderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdf
Caderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdfCaderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdf
Caderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdf
 
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptxSlides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
 
“A classe operária vai ao paraíso os modos de produzir e trabalhar ao longo ...
“A classe operária vai ao paraíso  os modos de produzir e trabalhar ao longo ...“A classe operária vai ao paraíso  os modos de produzir e trabalhar ao longo ...
“A classe operária vai ao paraíso os modos de produzir e trabalhar ao longo ...
 
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptxSlides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
 
Arundhati Roy - O Deus das Pequenas Coisas - ÍNDIA.pdf
Arundhati Roy - O Deus das Pequenas Coisas - ÍNDIA.pdfArundhati Roy - O Deus das Pequenas Coisas - ÍNDIA.pdf
Arundhati Roy - O Deus das Pequenas Coisas - ÍNDIA.pdf
 
the_story_garden_5_SB_with_activities.pdf
the_story_garden_5_SB_with_activities.pdfthe_story_garden_5_SB_with_activities.pdf
the_story_garden_5_SB_with_activities.pdf
 

Igualdade de Género

  • 1. Igualdade de Género ExpressARTE Recursos Didácticos para Aprender a Ser Mais
  • 3. Conceitos base da Igualdade de Género
  • 4. Sexo  Reporta a características biológicas que diferenciam as mulheres e os homens.  São universais e não se alteram. Conceitos base da Igualdade de Género
  • 5. Género  Refere-se às diferenças sociais entre homens e mulheres.  É a representação social do sexo biológico.  Tem por base representações (crenças, ideias e valores) em torno do sexo biológico. Conceitos base da Igualdade de Género
  • 6. Género  Construção social do que é a masculinidade e a feminilidade tendo em conta os papéis e funções que são atribuídos normalmente a homens e mulheres na vida pública e privada. Conceitos base da Igualdade de Género
  • 7. Igualdade de Género  Todos os seres humanos são livres de desenvolver as suas capacidades pessoais e de fazer opções, independentemente dos papéis atribuídos a homens e mulheres.  Os diversos comportamentos, aspirações e necessidades de mulheres e homens são igualmente considerados e valorizados. Conceitos base da Igualdade de Género
  • 8.  O conceito contrário à igualdade de género não é o de diferença de género, mas sim o de desigualdade de género, uma vez que este pressupõe direitos, estatutos e dignidade hierarquizados entre mulheres e homens. Conceitos base da Igualdade de Género
  • 9. Diferença de Género  Reconhece a existência de valores constitutivos da identidade feminina e masculina, com igual valor. Conceitos base da Igualdade de Género
  • 10.  É o processo de garantir justiça para mulheres e homens.  Para tal, são frequentemente necessárias medidas capazes de compensar as desvantagens históricas e sociais que impedem mulheres e homens de actuar em níveis equivalentes.  A equidade conduz à igualdade. Equidade de Género
  • 11.  São as representações generalizadas e socialmente valorizadas acerca do que os homens e as devem ser e fazer. (e.g. o homem é bruto a mulher é carinhosa) Estereótipos de Género
  • 12.  Papéis de género são comportamentos aprendidos numa dada sociedade, que fazem com que os seus membros percepcionem certas actividades como pertencentes a homens ou mulheres, valorizando-os de forma diferente. Homem = Produção Mulher = Reprodução Papeis Sociais de Género
  • 13.  Processo que consiste em aceder aos recursos por parte de um indivíduo e desenvolver as suas capacidades pessoais no sentido da participação activa na construção da sua própria vida e da sua comunidade, em termos económicos, sociais e políticos.  Requer uma transformação na divisão sexual do trabalho e da sociedade. Empoderamento (Empowerment)
  • 14.  Normas ou práticas que directamente produzem um tratamento desigual e desfavorável a uma pessoa em função do sexo. Discriminação Directa
  • 15.  Medida ou prática aparentemente neutra, que prejudica de modo desproporcionado os indivíduos de um dos sexos. (e.g. perguntas relacionadas com o estado civil, se pretendem casar e constituir família) Discriminação Indirecta
  • 16.  Que não tem qualquer impacto diferencial, negativo ou positivo, nas relações de género ou na igualdade entre mulheres e homens. Neutro em termos de Género
  • 17.  O masculino universal.  Utilizar o género masculino para englobar homens e mulheres. (e.g. Direitos do Homem ou Direitos Humanos) Falso Neutro
  • 18.  Nós pensamos com palavras.  A utilização abusiva do falso neutro (masculino) conduz à invisibilidade social do feminino.  A “bhurka gramatical”. A importância da linguagem
  • 19. Igualdade de Género ExpressARTE Recursos Didácticos para Aprender a Ser Mais Formador: João Paiva
  • 20. Entidades Parceiras ASSOCIAÇÃO PARA O PLANEAMENTO DA FAMÍLIA Delegação regional de Lisboa e Vale do Tejo Co-financiado por _______________________________ _______________________________