SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 54
SUBTEMA
S5
5.2 CONHECIMENTO GENÉTICO
TRANSMISSÃO DA
VIDA
MISSÃO: CORPO HUMANO 9
5.2 CONHECIMENTO GENÉTICO MISSÃO: CORPO HUMANO 9
Devo ser capaz de
• Discutir o contributo da ciência e da tecnologia na evolução do conhecimento
genético e das suas aplicações na sociedade e interpretar informação relativa a
estruturas celulares portadoras de material genético.
• Explicar a relação entre os fatores hereditários, a informação genética e o modo
como a reprodução sexuada condiciona a diversidade intraespecífica e a evolução
das populações.
Aprendizagens Essenciais
5.2 CONHECIMENTO GENÉTICO MISSÃO: CORPO HUMANO 9
Evolução do conhecimento genético
Gregor Johann Mendel
1865
Designou por fatores
hereditários as unidades
elementares de hereditariedade
responsáveis pela transmissão
de características tais como a
cor da corola.
Johann Friedrich Miescher
1869
Descobriu a composição
química dos ácidos nucleicos,
DNA e RNA.
Walter Sutton e
Theodor Boveri
1902
Identificaram os cromossomas
como as estruturas nas quais se
localizam os fatores hereditários
referidos por Mendel.
5.2 CONHECIMENTO GENÉTICO MISSÃO: CORPO HUMANO 9
Evolução do conhecimento genético
Wilhelm Ludvig Johannsen
1909
Introduziu o termo gene como a
unidade fundamental da
hereditariedade.
Rosalind Franklin
1951
Contribuiu para uma melhor
compreensão da estrutura
molecular do DNA e do RNA.
Thomas Hunt Morgan
1933
A partir de estudos que
utilizaram a mosca Drosophila
melanogaster, concluiu que os
genes se encontram presentes
nos cromossomas e contêm a
informação genética para todas
as características dos
indivíduos. Nobel em 1933.
5.2 CONHECIMENTO GENÉTICO MISSÃO: CORPO HUMANO 9
Evolução do conhecimento genético
Watson e Crick
1953
Propuseram o modelo de dupla
hélice da estrutura molecular do
DNA.
Joe Hin Tjio
1956
Identificou o número de
cromossomas humanos (46).
Sanger, Maxam, Gilbert
1977
Desenvolveram métodos de
sequenciação de DNA.
5.2 CONHECIMENTO GENÉTICO MISSÃO: CORPO HUMANO 9
Evolução do conhecimento genético
Kary Banks Mullis
1983
Criou uma técnica de amplificar
uma ou poucas cópias de um
segmento de DNA em várias
cópias através de um processo
conhecido como PCR.
Projeto Genoma Humano
2003
Vários investigadores
sequenciaram 85% do genoma
humano que correspondeu à
identificação de 99% dos genes.
CRISPR/CAS9
2015
Ferramenta de edição genética
em que o DNA é inserido,
substituído, alterado ou
removido de um genoma
5.2 CONHECIMENTO GENÉTICO MISSÃO: CORPO HUMANO 9
Hereditariedade
Conjunto de mecanismos biológicos que asseguram que os seres
vivos, através da reprodução, recebem e transmitem a informação
genética.
5.2 CONHECIMENTO GENÉTICO MISSÃO: CORPO HUMANO 9
Genética
Ramo da ciência que se dedica ao estudo da hereditariedade e das
variações nas características de novos indivíduos.
5.2 CONHECIMENTO GENÉTICO MISSÃO: CORPO HUMANO 9
Aplicações do conhecimento genético na sociedade
Aplicações na
medicina
Aplicações na
agricultura
Aplicações na
pecuária e na pesca
• Uso de testes PCR no
rastreio de doenças.
• Possibilidade de criar
bactérias geneticamente
modificadas, para a produção
de fármacos.
• Terapia genética associada à
terapia celular, onde se
inserem, corrigem ou inativam
genes para tratamento de
doenças num indivíduo.
• Criação de insulina sintética.
• Sementes geneticamente
modificadas para resistirem
melhor a pragas.
• Muitos dos vegetais são
geneticamente modificados de
modo a manterem-se mais
tempo próprios para consumo.
• A alguns alimentos é
adicionado valor nutricional
acrescido.
• Alteração de genes que
confere proteção aos vegetais.
• Manipulação genética de
modo a obter animais de maior
valor económico, maior
resistência a doenças e a
redução da gordura na carne.
• O EnviropigTM é um porco
geneticamente modificado
para digerir melhor o fósforo
das plantas, excretando menos
30% a 70% de fósforo pelas
fezes e, como tal, os seus
efeitos são menos poluentes.
5.2 CONHECIMENTO GENÉTICO MISSÃO: CORPO HUMANO 9
Estruturas celulares onde se localiza o material genético
Cromossomas
• Estruturas formadas por condensação de cromatina, que por sua
vez é constituída por duas cadeias de DNA, associadas a
proteínas.
Cromossoma
Núcleo
Cromatina
DNA
Proteínas
5.2 CONHECIMENTO GENÉTICO MISSÃO: CORPO HUMANO 9
Estruturas celulares onde se localiza o material genético
Genes
• Sequências que se encontram nas cadeias de DNA e que contêm a
informação das diferentes características.
Núcleo
Cromatina
Proteínas
Cromossoma
DNA
5.2 CONHECIMENTO GENÉTICO MISSÃO: CORPO HUMANO 9
Estruturas celulares onde se localiza o material genético
Cromossomas homólogos
• Pares de cromossomas herdados de um e de outro progenitor
que possuem informação genética semelhante.
Cromossomas homólogos
5.2 CONHECIMENTO GENÉTICO MISSÃO: CORPO HUMANO 9
Estruturas celulares onde se localiza o material genético
Alelos
• Formas alternativas de um dado gene, que ocupam o mesmo
local em cromossomas homólogos.
Cromossomas homólogos
Alelo
5.2 CONHECIMENTO GENÉTICO MISSÃO: CORPO HUMANO 9
Transmissão da informação genética
Genótipo
• Corresponde à constituição genética do indivíduo.
Genótipo
Base molecular dos fatores
hereditários para a cor da pétala
5.2 CONHECIMENTO GENÉTICO MISSÃO: CORPO HUMANO 9
Transmissão da informação genética
Fenótipo
• Característica observada no indivíduo resultante da expressão
desse genótipo.
Genótipo
Base molecular dos fatores
hereditários para a cor da pétala
Fenótipo
Cor da pétala
5.2 CONHECIMENTO GENÉTICO MISSÃO: CORPO HUMANO 9
Transmissão da informação genética
Mendel representou a linhagem das pétalas de cor púrpura por “P” de
púrpura e a linhagem de pétalas de cor branca por “p” para branco.
P P p p
5.2 CONHECIMENTO GENÉTICO MISSÃO: CORPO HUMANO 9
Transmissão da informação genética
Linhagem Pura
Quando os indivíduos possuem duas informações iguais para a
característica em estudo.
P P p p
5.2 CONHECIMENTO GENÉTICO MISSÃO: CORPO HUMANO 9
Transmissão da informação genética
Geração parental
É a geração original que corresponde ao cruzamento de dois indivíduos
e que permite prever e analisar os genótipos da descendência.
P P p p
Geração P
Geração parental
P
Progenitores
5.2 CONHECIMENTO GENÉTICO MISSÃO: CORPO HUMANO 9
Transmissão da informação genética
Dominante
Característica que domina; a “pétala de cor purpura” (“P”) domina
relativamente à característica “pétala de cor branca” (“p”).
5.2 CONHECIMENTO GENÉTICO MISSÃO: CORPO HUMANO 9
Transmissão da informação genética
Recessiva
Característica que não domina; a “pétala de cor branca” (“p”) não
domina relativamente à característica “pétala de cor purpura” (“P”).
5.2 CONHECIMENTO GENÉTICO MISSÃO: CORPO HUMANO 9
Transmissão da informação genética
Geração F1
• 1ª geração formada pelos descendentes do cruzamento de P;
• obtida a partir do cruzamento de duas linhagens puras;
• fenotipicamente exprime a característica dominante, cor púrpura.
Geração F1
(primeira geração, descendente do
cruzamento da geração parental)
1.ª geração
5.2 CONHECIMENTO GENÉTICO MISSÃO: CORPO HUMANO 9
Transmissão da informação genética
Geração F2
• 2ª geração resultante do cruzamento de indivíduos da geração F1;
• 75% de indivíduos com pétalas de cor púrpura;
• 25% de indivíduos com pétalas de cor branca.
Geração F2
(primeira geração,
descendente do
cruzamento da geração F1)
2.ª geração
5.2 CONHECIMENTO GENÉTICO MISSÃO: CORPO HUMANO 9
Transmissão da informação genética
5.2 CONHECIMENTO GENÉTICO MISSÃO: CORPO HUMANO 9
Transmissão da informação genética
Xadrez mendeliano ou quadro de Punnett
Diagrama que facilita o cálculo de probabilidade da manifestação de um
determinado caráter.
5.2 CONHECIMENTO GENÉTICO MISSÃO: CORPO HUMANO 9
Transmissão da informação genética
Homozigóticos
Indivíduos que possuem a mesma informação genética, isto é, o mesmo
alelo para uma dada característica (por exemplo, PP ou pp).
5.2 CONHECIMENTO GENÉTICO MISSÃO: CORPO HUMANO 9
Transmissão da informação genética
Probabilidades para a descendência da geração parental
• A probabilidade dos
descendentes da geração
parental apresentarem
pétalas de cor púrpura é
de 100%.
• Todos os indivíduos
resultantes deste
cruzamento apresentam
genótipo Pp.
5.2 CONHECIMENTO GENÉTICO MISSÃO: CORPO HUMANO 9
Transmissão da informação genética
Heterozigóticos
Indivíduos que possuem informações genéticas diferentes para uma
dada característica, isto é, alelos diferentes, (por exemplo, Pp).
5.2 CONHECIMENTO GENÉTICO MISSÃO: CORPO HUMANO 9
Transmissão da informação genética
Probabilidades para a descendência da geração F1
• A probabilidade dos
descendentes da geração F1
apresentarem pétalas de cor
púrpura é de 75%.
• A probabilidade dos
descendentes da geração F1
apresentarem pétalas de cor
branca é de 25%.
• 50% dos indivíduos resultantes
deste cruzamento apresentam
genótipo Pp.
• 25% dos indivíduos
apresentam genótipo PP
• 25% dos indivíduos
apresentam genótipo pp.
5.2 CONHECIMENTO GENÉTICO MISSÃO: CORPO HUMANO 9
Árvores genealógica/heredograma
Diagrama que representa relações de parentesco entre indivíduos ao
longo do tempo e que permite estudar a transmissão de uma dada
característica ao longo de gerações.
Cruzamento
Fratria (conjunto de filhos de
um casal)
Gémeos monozigóticos
(gémeos verdadeiros)
Gémeos dizigóticos
(gémeos falsos)
Indivíduo de sexo masculino que não manifesta a característica em estudo
Indivíduo de sexo feminino que não manifesta a característica em estudo
Indivíduo de sexo desconhecido
Indivíduo de sexo masculino que manifesta a característica em estudo
Indivíduo de sexo feminino que manifesta a característica em estudo
5.2 CONHECIMENTO GENÉTICO MISSÃO: CORPO HUMANO 9
Determinação do sexo dos indivíduos na espécie humana
Os cromossomas na espécie humana encontram-se organizados em 23
pares, sendo o 23.º par que determina o sexo do indivíduo.
Homens
Nos homens, o 23.º par é constituído
por um cromossoma X e por outro de
menor dimensão, o cromossoma Y.
Mulheres
Nas mulheres, o 23.º par é constituído
por dois cromossomas idênticos
nomeados cromossoma X.
5.2 CONHECIMENTO GENÉTICO MISSÃO: CORPO HUMANO 9
Determinação do sexo dos indivíduos na espécie humana
• Designam-se por cariótipo o conjunto de cromossomas que caracteriza
uma espécie, atendendo ao seu tamanho, à forma e ao número.
5.2 CONHECIMENTO GENÉTICO MISSÃO: CORPO HUMANO 9
Determinação do sexo dos indivíduos na espécie humana
• Designam-se por autossomas os 22 pares de cromossomas não
sexuais que têm igual número de cópias tanto ao sexo feminino como
ao masculino.
• Designam-se por heterossomas ou cromossomas sexuais os
cromossomas do 23.º par de cromossomas que são responsáveis pela
determinação do sexo dos indivíduos.
Cromossomas
autossómicos
Cromossomas
sexuais
5.2 CONHECIMENTO GENÉTICO MISSÃO: CORPO HUMANO 9
Determinação do sexo dos indivíduos na espécie humana
5.2 CONHECIMENTO GENÉTICO MISSÃO: CORPO HUMANO 9
Contributos da reprodução sexuada para a diversidade
intraespecífica
Reprodução assexuada
• Um único ser vivo
origina descendentes
iguais a si próprio
perpetuando as
características do
progenitor ao longo das
gerações.
• Não ocorre intervenção
de gâmetas.
Reprodução assexuada numa hidra
5.2 CONHECIMENTO GENÉTICO MISSÃO: CORPO HUMANO 9
Contributos da reprodução sexuada para a diversidade
intraespecífica
Reprodução sexuada
• Resulta da fusão de dois gâmetas provenientes, geralmente, de
indivíduos diferentes, o que faz com que a informação genética de
cada indivíduo se conjugue com a do parceiro originando um ser
vivo diferente dos progenitores.
5.2 CONHECIMENTO GENÉTICO MISSÃO: CORPO HUMANO 9
Contributos da reprodução sexuada para a diversidade
intraespecífica
Fontes de variabilidade genética
• A fecundação – pois permite a união de dois gâmetas ao acaso que,
para o efeito, existem disponíveis em cada um dos indivíduos
envolvidos.
• A aleatoriedade da junção dos gâmetas – pois possibilita
conjugações genéticas quase infinitas para o zigoto.
A diversidade intraespecífica aumenta a probabilidade de, numa
dada população, existirem indivíduos com características
favoráveis a uma determinada alteração do meio, o que possibilita
a evolução dessa população.
5.2 CONHECIMENTO GENÉTICO MISSÃO: CORPO HUMANO 9
Em síntese
SUBTEMA
S5
5.2 CONHECIMENTO GENÉTICO
TRANSMISSÃO DA
VIDA
MISSÃO: CORPO HUMANO 9
5.2 CONHECIMENTO GENÉTICO MISSÃO: CORPO HUMANO 9
Testa o que sabes
1 | Rosalind Franklin ...
A | identificou o número de cromossomas
humanos.
B | propôs o modelo da dupla hélice da
estrutura do DNA.
C | contribuiu para a compreensão da
estrutura do DNA.
D | desenvolveu um método de sequenciação
do DNA.
5.2 CONHECIMENTO GENÉTICO MISSÃO: CORPO HUMANO 9
Testa o que sabes
1 | Rosalind Franklin ...
A | identificou o número de cromossomas
humanos.
B | propôs o modelo da dupla hélice da
estrutura do DNA.
C | contribuiu para a compreensão da
estrutura do DNA.
D | desenvolveu um método de sequenciação
do DNA.
Próxima pergunta
5.2 CONHECIMENTO GENÉTICO MISSÃO: CORPO HUMANO 9
Testa o que sabes
1 | Rosalind Franklin ...
Tentar novamente
5.2 CONHECIMENTO GENÉTICO MISSÃO: CORPO HUMANO 9
Testa o que sabes
2 | O alelo que se expressa nos heterozigóticos ...
A | favorece a expressão do alelo
recessivo.
B | denomina-se alelo dominante.
C | é herdado do progenitor
masculino.
5.2 CONHECIMENTO GENÉTICO MISSÃO: CORPO HUMANO 9
Testa o que sabes
2 | O alelo que se expressa nos heterozigóticos ...
A | favorece a expressão do alelo
recessivo.
B | denomina-se alelo dominante.
C | é herdado do progenitor
masculino.
Próxima pergunta
5.2 CONHECIMENTO GENÉTICO MISSÃO: CORPO HUMANO 9
Testa o que sabes
2 | O alelo que se expressa nos heterozigóticos ...
Tentar novamente
5.2 CONHECIMENTO GENÉTICO MISSÃO: CORPO HUMANO 9
Testa o que sabes
3 | A expressão física ou química de uma característica
designa-se por ...
A | genótipo.
B | hereditariedade.
C | gene.
D | fenótipo.
5.2 CONHECIMENTO GENÉTICO MISSÃO: CORPO HUMANO 9
Testa o que sabes
3 | A expressão física ou química de uma característica
designa-se por ...
A | genótipo.
B | hereditariedade.
C | gene.
D | fenótipo. Próxima pergunta
5.2 CONHECIMENTO GENÉTICO MISSÃO: CORPO HUMANO 9
Testa o que sabes
3 | A expressão física ou química de uma característica
designa-se por ...
Tentar novamente
5.2 CONHECIMENTO GENÉTICO MISSÃO: CORPO HUMANO 9
Testa o que sabes
4 | Um indivíduo diz-se homozigótico para uma dada
característica, se apresenta ...
A | dois alelos diferentes no seu cariótipo.
B | dois alelos iguais no seu cariótipo.
C | todos os alelos iguais no seu cariótipo.
D | todos os alelos diferentes no seu
cariótipo.
5.2 CONHECIMENTO GENÉTICO MISSÃO: CORPO HUMANO 9
Testa o que sabes
4 | Um indivíduo diz-se homozigótico para uma dada
característica, se apresenta ...
Próxima pergunta
A | dois alelos diferentes no seu cariótipo.
B | dois alelos iguais no seu cariótipo.
C | todos os alelos iguais no seu cariótipo.
D | todos os alelos diferentes no seu
cariótipo.
5.2 CONHECIMENTO GENÉTICO MISSÃO: CORPO HUMANO 9
Testa o que sabes
4 | Um indivíduo diz-se homozigótico para uma dada
característica, se apresenta ...
Tentar novamente
5.2 CONHECIMENTO GENÉTICO MISSÃO: CORPO HUMANO 9
Testa o que sabes
5 | A geração F1 resulta do cruzamento ...
A | de um híbrido e de uma linhagem pura.
B | de duas linhagens puras.
C | de dois híbridos.
D | de indivíduos da geração F2.
5.2 CONHECIMENTO GENÉTICO MISSÃO: CORPO HUMANO 9
Testa o que sabes
5 | A geração F1 resulta do cruzamento ...
A | de um híbrido e de uma linhagem pura.
B | de duas linhagens puras.
C | de dois híbridos.
D | de indivíduos da geração F2. Terminar
5.2 CONHECIMENTO GENÉTICO MISSÃO: CORPO HUMANO 9
Testa o que sabes
5 | A geração F1 resulta do cruzamento ...
Tentar novamente
SUBTEMA
S5
5.2 CONHECIMENTO GENÉTICO
TRANSMISSÃO DA
VIDA
MISSÃO: CORPO HUMANO 9

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Nasilje u skoli
Nasilje u skoliNasilje u skoli
Nasilje u skolizoranang
 
Igre koje možete igrati sa svojom djecom
Igre koje možete igrati sa svojom djecomIgre koje možete igrati sa svojom djecom
Igre koje možete igrati sa svojom djecomObiteljski centar
 
Uzroci i posljedice nasilja
Uzroci i posljedice nasiljaUzroci i posljedice nasilja
Uzroci i posljedice nasiljaInes Sedlar
 
η γυναίκα στη διαφήμιση
η γυναίκα στη διαφήμισηη γυναίκα στη διαφήμιση
η γυναίκα στη διαφήμισηskourti
 
Eφηβεία η άγρια ηλικία
Eφηβεία η άγρια ηλικίαEφηβεία η άγρια ηλικία
Eφηβεία η άγρια ηλικίαΜaria Demirakou
 
ΜΕΤΑΣΧΗΜΑΤΙΖΟΥΣΑ ΜΑΘΗΣΗ ΜΕΣΑ ΑΠΟ ΤΗΝ ΤΕΧΝΗ
ΜΕΤΑΣΧΗΜΑΤΙΖΟΥΣΑ ΜΑΘΗΣΗ ΜΕΣΑ ΑΠΟ ΤΗΝ ΤΕΧΝΗΜΕΤΑΣΧΗΜΑΤΙΖΟΥΣΑ ΜΑΘΗΣΗ ΜΕΣΑ ΑΠΟ ΤΗΝ ΤΕΧΝΗ
ΜΕΤΑΣΧΗΜΑΤΙΖΟΥΣΑ ΜΑΘΗΣΗ ΜΕΣΑ ΑΠΟ ΤΗΝ ΤΕΧΝΗXyla Eleni
 
1921 წლის 25 თებერვალი
1921 წლის  25 თებერვალი1921 წლის  25 თებერვალი
1921 წლის 25 თებერვალიfiqria sidamonize
 
Social Media Quotes To Inspire You.
Social Media Quotes To Inspire You. Social Media Quotes To Inspire You.
Social Media Quotes To Inspire You. Anna Zubarev
 
σχολικη βια-project 3o Δ.Σ. Τυμπακίου
σχολικη βια-project 3o Δ.Σ. Τυμπακίουσχολικη βια-project 3o Δ.Σ. Τυμπακίου
σχολικη βια-project 3o Δ.Σ. Τυμπακίουvickarats
 
Produženi boravak, 1.razreda
Produženi boravak, 1.razredaProduženi boravak, 1.razreda
Produženi boravak, 1.razredaboravak1
 
Motivacija u učenju
Motivacija u učenjuMotivacija u učenju
Motivacija u učenjuNew User
 
John Bowlby: Η θεωρία του δεσμού
John Bowlby: Η θεωρία του δεσμούJohn Bowlby: Η θεωρία του δεσμού
John Bowlby: Η θεωρία του δεσμούDimitris Agorastos
 
Djecje Igre U Subotici I Palovcu Otkrijmo Vrednote Hrvatsk
Djecje Igre U Subotici I Palovcu   Otkrijmo Vrednote HrvatskDjecje Igre U Subotici I Palovcu   Otkrijmo Vrednote Hrvatsk
Djecje Igre U Subotici I Palovcu Otkrijmo Vrednote HrvatskTuristicka Kultura
 
Γ12. Η δεύτερη πολιορκία του Μεσολογγίου - Διονύσιος Σολωμός
Γ12. Η δεύτερη πολιορκία του Μεσολογγίου - Διονύσιος ΣολωμόςΓ12. Η δεύτερη πολιορκία του Μεσολογγίου - Διονύσιος Σολωμός
Γ12. Η δεύτερη πολιορκία του Μεσολογγίου - Διονύσιος ΣολωμόςGeorge Giotis
 
ΠΑΙΔΙΚΗ ΕΠΙΘΕΤΙΚΟΤΗΤΑ ΚΑΙ ΤΡΟΠΟΙ ΑΝΤΙΜΕΤΩΠΙΣΗΣ
ΠΑΙΔΙΚΗ ΕΠΙΘΕΤΙΚΟΤΗΤΑ ΚΑΙ ΤΡΟΠΟΙ ΑΝΤΙΜΕΤΩΠΙΣΗΣΠΑΙΔΙΚΗ ΕΠΙΘΕΤΙΚΟΤΗΤΑ ΚΑΙ ΤΡΟΠΟΙ ΑΝΤΙΜΕΤΩΠΙΣΗΣ
ΠΑΙΔΙΚΗ ΕΠΙΘΕΤΙΚΟΤΗΤΑ ΚΑΙ ΤΡΟΠΟΙ ΑΝΤΙΜΕΤΩΠΙΣΗΣSOFIA S. GIANNOGONA
 
რწყილი და ჭიანჭველააა
რწყილი და ჭიანჭველააარწყილი და ჭიანჭველააა
რწყილი და ჭიანჭველაააmakaafriamashvili
 

Mais procurados (20)

Nasilje u skoli
Nasilje u skoliNasilje u skoli
Nasilje u skoli
 
Igre koje možete igrati sa svojom djecom
Igre koje možete igrati sa svojom djecomIgre koje možete igrati sa svojom djecom
Igre koje možete igrati sa svojom djecom
 
Bullying 1
Bullying 1Bullying 1
Bullying 1
 
ΟΧΙ ΒΙΑ ΣΤΑ ΣΧΟΛΕΙΑ
ΟΧΙ ΒΙΑ ΣΤΑ ΣΧΟΛΕΙΑΟΧΙ ΒΙΑ ΣΤΑ ΣΧΟΛΕΙΑ
ΟΧΙ ΒΙΑ ΣΤΑ ΣΧΟΛΕΙΑ
 
Uzroci i posljedice nasilja
Uzroci i posljedice nasiljaUzroci i posljedice nasilja
Uzroci i posljedice nasilja
 
η γυναίκα στη διαφήμιση
η γυναίκα στη διαφήμισηη γυναίκα στη διαφήμιση
η γυναίκα στη διαφήμιση
 
Bullying
BullyingBullying
Bullying
 
Eφηβεία η άγρια ηλικία
Eφηβεία η άγρια ηλικίαEφηβεία η άγρια ηλικία
Eφηβεία η άγρια ηλικία
 
ΜΕΤΑΣΧΗΜΑΤΙΖΟΥΣΑ ΜΑΘΗΣΗ ΜΕΣΑ ΑΠΟ ΤΗΝ ΤΕΧΝΗ
ΜΕΤΑΣΧΗΜΑΤΙΖΟΥΣΑ ΜΑΘΗΣΗ ΜΕΣΑ ΑΠΟ ΤΗΝ ΤΕΧΝΗΜΕΤΑΣΧΗΜΑΤΙΖΟΥΣΑ ΜΑΘΗΣΗ ΜΕΣΑ ΑΠΟ ΤΗΝ ΤΕΧΝΗ
ΜΕΤΑΣΧΗΜΑΤΙΖΟΥΣΑ ΜΑΘΗΣΗ ΜΕΣΑ ΑΠΟ ΤΗΝ ΤΕΧΝΗ
 
1921 წლის 25 თებერვალი
1921 წლის  25 თებერვალი1921 წლის  25 თებერვალი
1921 წლის 25 თებერვალი
 
Social Media Quotes To Inspire You.
Social Media Quotes To Inspire You. Social Media Quotes To Inspire You.
Social Media Quotes To Inspire You.
 
σχολικη βια-project 3o Δ.Σ. Τυμπακίου
σχολικη βια-project 3o Δ.Σ. Τυμπακίουσχολικη βια-project 3o Δ.Σ. Τυμπακίου
σχολικη βια-project 3o Δ.Σ. Τυμπακίου
 
Produženi boravak, 1.razreda
Produženi boravak, 1.razredaProduženi boravak, 1.razreda
Produženi boravak, 1.razreda
 
Motivacija u učenju
Motivacija u učenjuMotivacija u učenju
Motivacija u učenju
 
John Bowlby: Η θεωρία του δεσμού
John Bowlby: Η θεωρία του δεσμούJohn Bowlby: Η θεωρία του δεσμού
John Bowlby: Η θεωρία του δεσμού
 
Opseg trokuta
Opseg trokutaOpseg trokuta
Opseg trokuta
 
Djecje Igre U Subotici I Palovcu Otkrijmo Vrednote Hrvatsk
Djecje Igre U Subotici I Palovcu   Otkrijmo Vrednote HrvatskDjecje Igre U Subotici I Palovcu   Otkrijmo Vrednote Hrvatsk
Djecje Igre U Subotici I Palovcu Otkrijmo Vrednote Hrvatsk
 
Γ12. Η δεύτερη πολιορκία του Μεσολογγίου - Διονύσιος Σολωμός
Γ12. Η δεύτερη πολιορκία του Μεσολογγίου - Διονύσιος ΣολωμόςΓ12. Η δεύτερη πολιορκία του Μεσολογγίου - Διονύσιος Σολωμός
Γ12. Η δεύτερη πολιορκία του Μεσολογγίου - Διονύσιος Σολωμός
 
ΠΑΙΔΙΚΗ ΕΠΙΘΕΤΙΚΟΤΗΤΑ ΚΑΙ ΤΡΟΠΟΙ ΑΝΤΙΜΕΤΩΠΙΣΗΣ
ΠΑΙΔΙΚΗ ΕΠΙΘΕΤΙΚΟΤΗΤΑ ΚΑΙ ΤΡΟΠΟΙ ΑΝΤΙΜΕΤΩΠΙΣΗΣΠΑΙΔΙΚΗ ΕΠΙΘΕΤΙΚΟΤΗΤΑ ΚΑΙ ΤΡΟΠΟΙ ΑΝΤΙΜΕΤΩΠΙΣΗΣ
ΠΑΙΔΙΚΗ ΕΠΙΘΕΤΙΚΟΤΗΤΑ ΚΑΙ ΤΡΟΠΟΙ ΑΝΤΙΜΕΤΩΠΙΣΗΣ
 
რწყილი და ჭიანჭველააა
რწყილი და ჭიანჭველააარწყილი და ჭიანჭველააა
რწყილი და ჭიანჭველააა
 

Semelhante a 16_mch9_genetica.pptx mmmmmmmmmmmmmmmmmmmm

Biologia genética
Biologia  genéticaBiologia  genética
Biologia genéticaKeilla Lima
 
Noções básicas de hereditariedade
Noções básicas de hereditariedadeNoções básicas de hereditariedade
Noções básicas de hereditariedadeCarlos Moutinho
 
Introdgenetica2013 180312162433 (1)
Introdgenetica2013 180312162433 (1)Introdgenetica2013 180312162433 (1)
Introdgenetica2013 180312162433 (1)Carlos Cicinato
 
Introdução a genetica
Introdução a geneticaIntrodução a genetica
Introdução a geneticaUERGS
 
1. Aula-Princípios de Genética - GENETICA CLASSICA E MODERNA.pptx
1. Aula-Princípios de Genética - GENETICA CLASSICA E MODERNA.pptx1. Aula-Princípios de Genética - GENETICA CLASSICA E MODERNA.pptx
1. Aula-Princípios de Genética - GENETICA CLASSICA E MODERNA.pptxThiagoAlmeida458596
 
Jhonatan,ediel ciencias geneticas
Jhonatan,ediel ciencias geneticasJhonatan,ediel ciencias geneticas
Jhonatan,ediel ciencias geneticasjhonathan-henrique
 
Genética introdução
Genética introduçãoGenética introdução
Genética introduçãoDalu Barreto
 
Genética introdução
Genética introduçãoGenética introdução
Genética introduçãoDalu Barreto
 
grandes temas em biologia_aula_05_volume01
grandes temas em biologia_aula_05_volume01grandes temas em biologia_aula_05_volume01
grandes temas em biologia_aula_05_volume01Adila Trubat
 
1. Aula-Princípios de Genética - GENETICA CLASSICA E MODERNA.pptx
1. Aula-Princípios de Genética - GENETICA CLASSICA E MODERNA.pptx1. Aula-Princípios de Genética - GENETICA CLASSICA E MODERNA.pptx
1. Aula-Princípios de Genética - GENETICA CLASSICA E MODERNA.pptxRailsonLima8
 

Semelhante a 16_mch9_genetica.pptx mmmmmmmmmmmmmmmmmmmm (20)

9º 4.1
9º 4.19º 4.1
9º 4.1
 
4 160121211434
4 1601212114344 160121211434
4 160121211434
 
06 genetica1
06 genetica106 genetica1
06 genetica1
 
Biologia genética
Biologia  genéticaBiologia  genética
Biologia genética
 
Noções básicas de hereditariedade
Noções básicas de hereditariedadeNoções básicas de hereditariedade
Noções básicas de hereditariedade
 
Aula Introdução a Genética.ppt
Aula Introdução a Genética.pptAula Introdução a Genética.ppt
Aula Introdução a Genética.ppt
 
Hereditariedade9
Hereditariedade9Hereditariedade9
Hereditariedade9
 
Genética: Noções de Hereditariedade
Genética: Noções de HereditariedadeGenética: Noções de Hereditariedade
Genética: Noções de Hereditariedade
 
Introdgenetica2013 180312162433 (1)
Introdgenetica2013 180312162433 (1)Introdgenetica2013 180312162433 (1)
Introdgenetica2013 180312162433 (1)
 
Introdução a genetica
Introdução a geneticaIntrodução a genetica
Introdução a genetica
 
1. Aula-Princípios de Genética - GENETICA CLASSICA E MODERNA.pptx
1. Aula-Princípios de Genética - GENETICA CLASSICA E MODERNA.pptx1. Aula-Princípios de Genética - GENETICA CLASSICA E MODERNA.pptx
1. Aula-Princípios de Genética - GENETICA CLASSICA E MODERNA.pptx
 
Jhonatan,ediel ciencias geneticas
Jhonatan,ediel ciencias geneticasJhonatan,ediel ciencias geneticas
Jhonatan,ediel ciencias geneticas
 
Genética introdução
Genética introduçãoGenética introdução
Genética introdução
 
Genética introdução
Genética introduçãoGenética introdução
Genética introdução
 
Slide Genética
Slide GenéticaSlide Genética
Slide Genética
 
grandes temas em biologia_aula_05_volume01
grandes temas em biologia_aula_05_volume01grandes temas em biologia_aula_05_volume01
grandes temas em biologia_aula_05_volume01
 
Apresentação1 genetica
Apresentação1 geneticaApresentação1 genetica
Apresentação1 genetica
 
Aula 21 e_22
Aula 21 e_22Aula 21 e_22
Aula 21 e_22
 
1. Aula-Princípios de Genética - GENETICA CLASSICA E MODERNA.pptx
1. Aula-Princípios de Genética - GENETICA CLASSICA E MODERNA.pptx1. Aula-Princípios de Genética - GENETICA CLASSICA E MODERNA.pptx
1. Aula-Princípios de Genética - GENETICA CLASSICA E MODERNA.pptx
 
O.e 1
O.e 1 O.e 1
O.e 1
 

Mais de mariagrave

enga8_past_simple_vs_past_continuous.pptx
enga8_past_simple_vs_past_continuous.pptxenga8_past_simple_vs_past_continuous.pptx
enga8_past_simple_vs_past_continuous.pptxmariagrave
 
enga8_teen_dreams.pptx................................
enga8_teen_dreams.pptx................................enga8_teen_dreams.pptx................................
enga8_teen_dreams.pptx................................mariagrave
 
enga8_common_teen_challenges..................pptx
enga8_common_teen_challenges..................pptxenga8_common_teen_challenges..................pptx
enga8_common_teen_challenges..................pptxmariagrave
 
aq8_ppt_u5.pptx....................................
aq8_ppt_u5.pptx....................................aq8_ppt_u5.pptx....................................
aq8_ppt_u5.pptx....................................mariagrave
 
aq8_ppt_u1.pptx.........................................
aq8_ppt_u1.pptx.........................................aq8_ppt_u1.pptx.........................................
aq8_ppt_u1.pptx.........................................mariagrave
 
Histogramas.pptx...............................
Histogramas.pptx...............................Histogramas.pptx...............................
Histogramas.pptx...............................mariagrave
 
Gráficos de linha.pptx......................
Gráficos de linha.pptx......................Gráficos de linha.pptx......................
Gráficos de linha.pptx......................mariagrave
 
13_mch9_hormonal.pptx............................
13_mch9_hormonal.pptx............................13_mch9_hormonal.pptx............................
13_mch9_hormonal.pptx............................mariagrave
 
ctic9_ppt_c3.pptx.................................
ctic9_ppt_c3.pptx.................................ctic9_ppt_c3.pptx.................................
ctic9_ppt_c3.pptx.................................mariagrave
 
12_mch9_nervoso.pptx...........................
12_mch9_nervoso.pptx...........................12_mch9_nervoso.pptx...........................
12_mch9_nervoso.pptx...........................mariagrave
 
ae_msi6_cap2_vou_recordar.pptx....................
ae_msi6_cap2_vou_recordar.pptx....................ae_msi6_cap2_vou_recordar.pptx....................
ae_msi6_cap2_vou_recordar.pptx....................mariagrave
 
ae_msi6_cap1_1_5.pptx....................................
ae_msi6_cap1_1_5.pptx....................................ae_msi6_cap1_1_5.pptx....................................
ae_msi6_cap1_1_5.pptx....................................mariagrave
 
ae_msi6_cap1_1_4.pptx...................
ae_msi6_cap1_1_4.pptx...................ae_msi6_cap1_1_4.pptx...................
ae_msi6_cap1_1_4.pptx...................mariagrave
 
ae_msi6_cap1_1_3.pptx...................
ae_msi6_cap1_1_3.pptx...................ae_msi6_cap1_1_3.pptx...................
ae_msi6_cap1_1_3.pptx...................mariagrave
 
ae_msi6_cap1_1_2.pptx.............................
ae_msi6_cap1_1_2.pptx.............................ae_msi6_cap1_1_2.pptx.............................
ae_msi6_cap1_1_2.pptx.............................mariagrave
 
ae_msi6_cap1_1_1.pptx...................
ae_msi6_cap1_1_1.pptx...................ae_msi6_cap1_1_1.pptx...................
ae_msi6_cap1_1_1.pptx...................mariagrave
 
re82121_euvez5_pp_idade_media.................pptx
re82121_euvez5_pp_idade_media.................pptxre82121_euvez5_pp_idade_media.................pptx
re82121_euvez5_pp_idade_media.................pptxmariagrave
 
exp9_ppt_01.pptx.............................
exp9_ppt_01.pptx.............................exp9_ppt_01.pptx.............................
exp9_ppt_01.pptx.............................mariagrave
 
exp9_ppt_02.pptx.......................................
exp9_ppt_02.pptx.......................................exp9_ppt_02.pptx.......................................
exp9_ppt_02.pptx.......................................mariagrave
 
ae_mt7_ppt_etapas_histor.pptx.............................
ae_mt7_ppt_etapas_histor.pptx.............................ae_mt7_ppt_etapas_histor.pptx.............................
ae_mt7_ppt_etapas_histor.pptx.............................mariagrave
 

Mais de mariagrave (20)

enga8_past_simple_vs_past_continuous.pptx
enga8_past_simple_vs_past_continuous.pptxenga8_past_simple_vs_past_continuous.pptx
enga8_past_simple_vs_past_continuous.pptx
 
enga8_teen_dreams.pptx................................
enga8_teen_dreams.pptx................................enga8_teen_dreams.pptx................................
enga8_teen_dreams.pptx................................
 
enga8_common_teen_challenges..................pptx
enga8_common_teen_challenges..................pptxenga8_common_teen_challenges..................pptx
enga8_common_teen_challenges..................pptx
 
aq8_ppt_u5.pptx....................................
aq8_ppt_u5.pptx....................................aq8_ppt_u5.pptx....................................
aq8_ppt_u5.pptx....................................
 
aq8_ppt_u1.pptx.........................................
aq8_ppt_u1.pptx.........................................aq8_ppt_u1.pptx.........................................
aq8_ppt_u1.pptx.........................................
 
Histogramas.pptx...............................
Histogramas.pptx...............................Histogramas.pptx...............................
Histogramas.pptx...............................
 
Gráficos de linha.pptx......................
Gráficos de linha.pptx......................Gráficos de linha.pptx......................
Gráficos de linha.pptx......................
 
13_mch9_hormonal.pptx............................
13_mch9_hormonal.pptx............................13_mch9_hormonal.pptx............................
13_mch9_hormonal.pptx............................
 
ctic9_ppt_c3.pptx.................................
ctic9_ppt_c3.pptx.................................ctic9_ppt_c3.pptx.................................
ctic9_ppt_c3.pptx.................................
 
12_mch9_nervoso.pptx...........................
12_mch9_nervoso.pptx...........................12_mch9_nervoso.pptx...........................
12_mch9_nervoso.pptx...........................
 
ae_msi6_cap2_vou_recordar.pptx....................
ae_msi6_cap2_vou_recordar.pptx....................ae_msi6_cap2_vou_recordar.pptx....................
ae_msi6_cap2_vou_recordar.pptx....................
 
ae_msi6_cap1_1_5.pptx....................................
ae_msi6_cap1_1_5.pptx....................................ae_msi6_cap1_1_5.pptx....................................
ae_msi6_cap1_1_5.pptx....................................
 
ae_msi6_cap1_1_4.pptx...................
ae_msi6_cap1_1_4.pptx...................ae_msi6_cap1_1_4.pptx...................
ae_msi6_cap1_1_4.pptx...................
 
ae_msi6_cap1_1_3.pptx...................
ae_msi6_cap1_1_3.pptx...................ae_msi6_cap1_1_3.pptx...................
ae_msi6_cap1_1_3.pptx...................
 
ae_msi6_cap1_1_2.pptx.............................
ae_msi6_cap1_1_2.pptx.............................ae_msi6_cap1_1_2.pptx.............................
ae_msi6_cap1_1_2.pptx.............................
 
ae_msi6_cap1_1_1.pptx...................
ae_msi6_cap1_1_1.pptx...................ae_msi6_cap1_1_1.pptx...................
ae_msi6_cap1_1_1.pptx...................
 
re82121_euvez5_pp_idade_media.................pptx
re82121_euvez5_pp_idade_media.................pptxre82121_euvez5_pp_idade_media.................pptx
re82121_euvez5_pp_idade_media.................pptx
 
exp9_ppt_01.pptx.............................
exp9_ppt_01.pptx.............................exp9_ppt_01.pptx.............................
exp9_ppt_01.pptx.............................
 
exp9_ppt_02.pptx.......................................
exp9_ppt_02.pptx.......................................exp9_ppt_02.pptx.......................................
exp9_ppt_02.pptx.......................................
 
ae_mt7_ppt_etapas_histor.pptx.............................
ae_mt7_ppt_etapas_histor.pptx.............................ae_mt7_ppt_etapas_histor.pptx.............................
ae_mt7_ppt_etapas_histor.pptx.............................
 

Último

Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSSFormação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSSPedroMatos469278
 
Maio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentes
Maio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentesMaio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentes
Maio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentesMary Alvarenga
 
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVAS
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVASAPRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVAS
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVASricardo644666
 
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...LuizHenriquedeAlmeid6
 
472037515-Coelho-Nelly-Novaes-Literatura-Infantil-teoria-analise-e-didatica-p...
472037515-Coelho-Nelly-Novaes-Literatura-Infantil-teoria-analise-e-didatica-p...472037515-Coelho-Nelly-Novaes-Literatura-Infantil-teoria-analise-e-didatica-p...
472037515-Coelho-Nelly-Novaes-Literatura-Infantil-teoria-analise-e-didatica-p...GisellySobral
 
Apostila-Letramento-e-alfabetização-2.pdf
Apostila-Letramento-e-alfabetização-2.pdfApostila-Letramento-e-alfabetização-2.pdf
Apostila-Letramento-e-alfabetização-2.pdflbgsouza
 
Periodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na África
Periodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na ÁfricaPeriodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na África
Periodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na Áfricajuekfuek
 
Química-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptx
Química-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptxQuímica-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptx
Química-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptxKeslleyAFerreira
 
Acróstico - Maio Laranja
Acróstico  - Maio Laranja Acróstico  - Maio Laranja
Acróstico - Maio Laranja Mary Alvarenga
 
Slides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptx
Slides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptxSlides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptx
Slides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...
atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...
atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...WelitaDiaz1
 
Tema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdf
Tema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdfTema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdf
Tema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdfAnaAugustaLagesZuqui
 
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptxSlides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdfUFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdfManuais Formação
 
Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...
Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...
Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...marioeugenio8
 
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdfGramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdfKelly Mendes
 
FUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - material
FUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - materialFUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - material
FUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - materialDouglasVasconcelosMa
 
Dados espaciais em R - 2023 - UFABC - Geoprocessamento
Dados espaciais em R - 2023 - UFABC - GeoprocessamentoDados espaciais em R - 2023 - UFABC - Geoprocessamento
Dados espaciais em R - 2023 - UFABC - GeoprocessamentoVitor Vieira Vasconcelos
 
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...azulassessoria9
 

Último (20)

Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSSFormação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
 
Maio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentes
Maio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentesMaio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentes
Maio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentes
 
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVAS
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVASAPRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVAS
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVAS
 
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
 
472037515-Coelho-Nelly-Novaes-Literatura-Infantil-teoria-analise-e-didatica-p...
472037515-Coelho-Nelly-Novaes-Literatura-Infantil-teoria-analise-e-didatica-p...472037515-Coelho-Nelly-Novaes-Literatura-Infantil-teoria-analise-e-didatica-p...
472037515-Coelho-Nelly-Novaes-Literatura-Infantil-teoria-analise-e-didatica-p...
 
Apostila-Letramento-e-alfabetização-2.pdf
Apostila-Letramento-e-alfabetização-2.pdfApostila-Letramento-e-alfabetização-2.pdf
Apostila-Letramento-e-alfabetização-2.pdf
 
Periodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na África
Periodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na ÁfricaPeriodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na África
Periodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na África
 
Química-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptx
Química-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptxQuímica-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptx
Química-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptx
 
Acróstico - Maio Laranja
Acróstico  - Maio Laranja Acróstico  - Maio Laranja
Acróstico - Maio Laranja
 
Slides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptx
Slides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptxSlides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptx
Slides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptx
 
atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...
atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...
atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...
 
Tema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdf
Tema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdfTema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdf
Tema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdf
 
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptxSlides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
 
Poema - Aedes Aegypt.
Poema - Aedes Aegypt.Poema - Aedes Aegypt.
Poema - Aedes Aegypt.
 
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdfUFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
 
Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...
Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...
Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...
 
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdfGramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
 
FUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - material
FUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - materialFUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - material
FUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - material
 
Dados espaciais em R - 2023 - UFABC - Geoprocessamento
Dados espaciais em R - 2023 - UFABC - GeoprocessamentoDados espaciais em R - 2023 - UFABC - Geoprocessamento
Dados espaciais em R - 2023 - UFABC - Geoprocessamento
 
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
 

16_mch9_genetica.pptx mmmmmmmmmmmmmmmmmmmm

  • 1. SUBTEMA S5 5.2 CONHECIMENTO GENÉTICO TRANSMISSÃO DA VIDA MISSÃO: CORPO HUMANO 9
  • 2. 5.2 CONHECIMENTO GENÉTICO MISSÃO: CORPO HUMANO 9 Devo ser capaz de • Discutir o contributo da ciência e da tecnologia na evolução do conhecimento genético e das suas aplicações na sociedade e interpretar informação relativa a estruturas celulares portadoras de material genético. • Explicar a relação entre os fatores hereditários, a informação genética e o modo como a reprodução sexuada condiciona a diversidade intraespecífica e a evolução das populações. Aprendizagens Essenciais
  • 3. 5.2 CONHECIMENTO GENÉTICO MISSÃO: CORPO HUMANO 9 Evolução do conhecimento genético Gregor Johann Mendel 1865 Designou por fatores hereditários as unidades elementares de hereditariedade responsáveis pela transmissão de características tais como a cor da corola. Johann Friedrich Miescher 1869 Descobriu a composição química dos ácidos nucleicos, DNA e RNA. Walter Sutton e Theodor Boveri 1902 Identificaram os cromossomas como as estruturas nas quais se localizam os fatores hereditários referidos por Mendel.
  • 4. 5.2 CONHECIMENTO GENÉTICO MISSÃO: CORPO HUMANO 9 Evolução do conhecimento genético Wilhelm Ludvig Johannsen 1909 Introduziu o termo gene como a unidade fundamental da hereditariedade. Rosalind Franklin 1951 Contribuiu para uma melhor compreensão da estrutura molecular do DNA e do RNA. Thomas Hunt Morgan 1933 A partir de estudos que utilizaram a mosca Drosophila melanogaster, concluiu que os genes se encontram presentes nos cromossomas e contêm a informação genética para todas as características dos indivíduos. Nobel em 1933.
  • 5. 5.2 CONHECIMENTO GENÉTICO MISSÃO: CORPO HUMANO 9 Evolução do conhecimento genético Watson e Crick 1953 Propuseram o modelo de dupla hélice da estrutura molecular do DNA. Joe Hin Tjio 1956 Identificou o número de cromossomas humanos (46). Sanger, Maxam, Gilbert 1977 Desenvolveram métodos de sequenciação de DNA.
  • 6. 5.2 CONHECIMENTO GENÉTICO MISSÃO: CORPO HUMANO 9 Evolução do conhecimento genético Kary Banks Mullis 1983 Criou uma técnica de amplificar uma ou poucas cópias de um segmento de DNA em várias cópias através de um processo conhecido como PCR. Projeto Genoma Humano 2003 Vários investigadores sequenciaram 85% do genoma humano que correspondeu à identificação de 99% dos genes. CRISPR/CAS9 2015 Ferramenta de edição genética em que o DNA é inserido, substituído, alterado ou removido de um genoma
  • 7. 5.2 CONHECIMENTO GENÉTICO MISSÃO: CORPO HUMANO 9 Hereditariedade Conjunto de mecanismos biológicos que asseguram que os seres vivos, através da reprodução, recebem e transmitem a informação genética.
  • 8. 5.2 CONHECIMENTO GENÉTICO MISSÃO: CORPO HUMANO 9 Genética Ramo da ciência que se dedica ao estudo da hereditariedade e das variações nas características de novos indivíduos.
  • 9. 5.2 CONHECIMENTO GENÉTICO MISSÃO: CORPO HUMANO 9 Aplicações do conhecimento genético na sociedade Aplicações na medicina Aplicações na agricultura Aplicações na pecuária e na pesca • Uso de testes PCR no rastreio de doenças. • Possibilidade de criar bactérias geneticamente modificadas, para a produção de fármacos. • Terapia genética associada à terapia celular, onde se inserem, corrigem ou inativam genes para tratamento de doenças num indivíduo. • Criação de insulina sintética. • Sementes geneticamente modificadas para resistirem melhor a pragas. • Muitos dos vegetais são geneticamente modificados de modo a manterem-se mais tempo próprios para consumo. • A alguns alimentos é adicionado valor nutricional acrescido. • Alteração de genes que confere proteção aos vegetais. • Manipulação genética de modo a obter animais de maior valor económico, maior resistência a doenças e a redução da gordura na carne. • O EnviropigTM é um porco geneticamente modificado para digerir melhor o fósforo das plantas, excretando menos 30% a 70% de fósforo pelas fezes e, como tal, os seus efeitos são menos poluentes.
  • 10. 5.2 CONHECIMENTO GENÉTICO MISSÃO: CORPO HUMANO 9 Estruturas celulares onde se localiza o material genético Cromossomas • Estruturas formadas por condensação de cromatina, que por sua vez é constituída por duas cadeias de DNA, associadas a proteínas. Cromossoma Núcleo Cromatina DNA Proteínas
  • 11. 5.2 CONHECIMENTO GENÉTICO MISSÃO: CORPO HUMANO 9 Estruturas celulares onde se localiza o material genético Genes • Sequências que se encontram nas cadeias de DNA e que contêm a informação das diferentes características. Núcleo Cromatina Proteínas Cromossoma DNA
  • 12. 5.2 CONHECIMENTO GENÉTICO MISSÃO: CORPO HUMANO 9 Estruturas celulares onde se localiza o material genético Cromossomas homólogos • Pares de cromossomas herdados de um e de outro progenitor que possuem informação genética semelhante. Cromossomas homólogos
  • 13. 5.2 CONHECIMENTO GENÉTICO MISSÃO: CORPO HUMANO 9 Estruturas celulares onde se localiza o material genético Alelos • Formas alternativas de um dado gene, que ocupam o mesmo local em cromossomas homólogos. Cromossomas homólogos Alelo
  • 14. 5.2 CONHECIMENTO GENÉTICO MISSÃO: CORPO HUMANO 9 Transmissão da informação genética Genótipo • Corresponde à constituição genética do indivíduo. Genótipo Base molecular dos fatores hereditários para a cor da pétala
  • 15. 5.2 CONHECIMENTO GENÉTICO MISSÃO: CORPO HUMANO 9 Transmissão da informação genética Fenótipo • Característica observada no indivíduo resultante da expressão desse genótipo. Genótipo Base molecular dos fatores hereditários para a cor da pétala Fenótipo Cor da pétala
  • 16. 5.2 CONHECIMENTO GENÉTICO MISSÃO: CORPO HUMANO 9 Transmissão da informação genética Mendel representou a linhagem das pétalas de cor púrpura por “P” de púrpura e a linhagem de pétalas de cor branca por “p” para branco. P P p p
  • 17. 5.2 CONHECIMENTO GENÉTICO MISSÃO: CORPO HUMANO 9 Transmissão da informação genética Linhagem Pura Quando os indivíduos possuem duas informações iguais para a característica em estudo. P P p p
  • 18. 5.2 CONHECIMENTO GENÉTICO MISSÃO: CORPO HUMANO 9 Transmissão da informação genética Geração parental É a geração original que corresponde ao cruzamento de dois indivíduos e que permite prever e analisar os genótipos da descendência. P P p p Geração P Geração parental P Progenitores
  • 19. 5.2 CONHECIMENTO GENÉTICO MISSÃO: CORPO HUMANO 9 Transmissão da informação genética Dominante Característica que domina; a “pétala de cor purpura” (“P”) domina relativamente à característica “pétala de cor branca” (“p”).
  • 20. 5.2 CONHECIMENTO GENÉTICO MISSÃO: CORPO HUMANO 9 Transmissão da informação genética Recessiva Característica que não domina; a “pétala de cor branca” (“p”) não domina relativamente à característica “pétala de cor purpura” (“P”).
  • 21. 5.2 CONHECIMENTO GENÉTICO MISSÃO: CORPO HUMANO 9 Transmissão da informação genética Geração F1 • 1ª geração formada pelos descendentes do cruzamento de P; • obtida a partir do cruzamento de duas linhagens puras; • fenotipicamente exprime a característica dominante, cor púrpura. Geração F1 (primeira geração, descendente do cruzamento da geração parental) 1.ª geração
  • 22. 5.2 CONHECIMENTO GENÉTICO MISSÃO: CORPO HUMANO 9 Transmissão da informação genética Geração F2 • 2ª geração resultante do cruzamento de indivíduos da geração F1; • 75% de indivíduos com pétalas de cor púrpura; • 25% de indivíduos com pétalas de cor branca. Geração F2 (primeira geração, descendente do cruzamento da geração F1) 2.ª geração
  • 23. 5.2 CONHECIMENTO GENÉTICO MISSÃO: CORPO HUMANO 9 Transmissão da informação genética
  • 24. 5.2 CONHECIMENTO GENÉTICO MISSÃO: CORPO HUMANO 9 Transmissão da informação genética Xadrez mendeliano ou quadro de Punnett Diagrama que facilita o cálculo de probabilidade da manifestação de um determinado caráter.
  • 25. 5.2 CONHECIMENTO GENÉTICO MISSÃO: CORPO HUMANO 9 Transmissão da informação genética Homozigóticos Indivíduos que possuem a mesma informação genética, isto é, o mesmo alelo para uma dada característica (por exemplo, PP ou pp).
  • 26. 5.2 CONHECIMENTO GENÉTICO MISSÃO: CORPO HUMANO 9 Transmissão da informação genética Probabilidades para a descendência da geração parental • A probabilidade dos descendentes da geração parental apresentarem pétalas de cor púrpura é de 100%. • Todos os indivíduos resultantes deste cruzamento apresentam genótipo Pp.
  • 27. 5.2 CONHECIMENTO GENÉTICO MISSÃO: CORPO HUMANO 9 Transmissão da informação genética Heterozigóticos Indivíduos que possuem informações genéticas diferentes para uma dada característica, isto é, alelos diferentes, (por exemplo, Pp).
  • 28. 5.2 CONHECIMENTO GENÉTICO MISSÃO: CORPO HUMANO 9 Transmissão da informação genética Probabilidades para a descendência da geração F1 • A probabilidade dos descendentes da geração F1 apresentarem pétalas de cor púrpura é de 75%. • A probabilidade dos descendentes da geração F1 apresentarem pétalas de cor branca é de 25%. • 50% dos indivíduos resultantes deste cruzamento apresentam genótipo Pp. • 25% dos indivíduos apresentam genótipo PP • 25% dos indivíduos apresentam genótipo pp.
  • 29. 5.2 CONHECIMENTO GENÉTICO MISSÃO: CORPO HUMANO 9 Árvores genealógica/heredograma Diagrama que representa relações de parentesco entre indivíduos ao longo do tempo e que permite estudar a transmissão de uma dada característica ao longo de gerações. Cruzamento Fratria (conjunto de filhos de um casal) Gémeos monozigóticos (gémeos verdadeiros) Gémeos dizigóticos (gémeos falsos) Indivíduo de sexo masculino que não manifesta a característica em estudo Indivíduo de sexo feminino que não manifesta a característica em estudo Indivíduo de sexo desconhecido Indivíduo de sexo masculino que manifesta a característica em estudo Indivíduo de sexo feminino que manifesta a característica em estudo
  • 30. 5.2 CONHECIMENTO GENÉTICO MISSÃO: CORPO HUMANO 9 Determinação do sexo dos indivíduos na espécie humana Os cromossomas na espécie humana encontram-se organizados em 23 pares, sendo o 23.º par que determina o sexo do indivíduo. Homens Nos homens, o 23.º par é constituído por um cromossoma X e por outro de menor dimensão, o cromossoma Y. Mulheres Nas mulheres, o 23.º par é constituído por dois cromossomas idênticos nomeados cromossoma X.
  • 31. 5.2 CONHECIMENTO GENÉTICO MISSÃO: CORPO HUMANO 9 Determinação do sexo dos indivíduos na espécie humana • Designam-se por cariótipo o conjunto de cromossomas que caracteriza uma espécie, atendendo ao seu tamanho, à forma e ao número.
  • 32. 5.2 CONHECIMENTO GENÉTICO MISSÃO: CORPO HUMANO 9 Determinação do sexo dos indivíduos na espécie humana • Designam-se por autossomas os 22 pares de cromossomas não sexuais que têm igual número de cópias tanto ao sexo feminino como ao masculino. • Designam-se por heterossomas ou cromossomas sexuais os cromossomas do 23.º par de cromossomas que são responsáveis pela determinação do sexo dos indivíduos. Cromossomas autossómicos Cromossomas sexuais
  • 33. 5.2 CONHECIMENTO GENÉTICO MISSÃO: CORPO HUMANO 9 Determinação do sexo dos indivíduos na espécie humana
  • 34. 5.2 CONHECIMENTO GENÉTICO MISSÃO: CORPO HUMANO 9 Contributos da reprodução sexuada para a diversidade intraespecífica Reprodução assexuada • Um único ser vivo origina descendentes iguais a si próprio perpetuando as características do progenitor ao longo das gerações. • Não ocorre intervenção de gâmetas. Reprodução assexuada numa hidra
  • 35. 5.2 CONHECIMENTO GENÉTICO MISSÃO: CORPO HUMANO 9 Contributos da reprodução sexuada para a diversidade intraespecífica Reprodução sexuada • Resulta da fusão de dois gâmetas provenientes, geralmente, de indivíduos diferentes, o que faz com que a informação genética de cada indivíduo se conjugue com a do parceiro originando um ser vivo diferente dos progenitores.
  • 36. 5.2 CONHECIMENTO GENÉTICO MISSÃO: CORPO HUMANO 9 Contributos da reprodução sexuada para a diversidade intraespecífica Fontes de variabilidade genética • A fecundação – pois permite a união de dois gâmetas ao acaso que, para o efeito, existem disponíveis em cada um dos indivíduos envolvidos. • A aleatoriedade da junção dos gâmetas – pois possibilita conjugações genéticas quase infinitas para o zigoto. A diversidade intraespecífica aumenta a probabilidade de, numa dada população, existirem indivíduos com características favoráveis a uma determinada alteração do meio, o que possibilita a evolução dessa população.
  • 37. 5.2 CONHECIMENTO GENÉTICO MISSÃO: CORPO HUMANO 9 Em síntese
  • 38. SUBTEMA S5 5.2 CONHECIMENTO GENÉTICO TRANSMISSÃO DA VIDA MISSÃO: CORPO HUMANO 9
  • 39. 5.2 CONHECIMENTO GENÉTICO MISSÃO: CORPO HUMANO 9 Testa o que sabes 1 | Rosalind Franklin ... A | identificou o número de cromossomas humanos. B | propôs o modelo da dupla hélice da estrutura do DNA. C | contribuiu para a compreensão da estrutura do DNA. D | desenvolveu um método de sequenciação do DNA.
  • 40. 5.2 CONHECIMENTO GENÉTICO MISSÃO: CORPO HUMANO 9 Testa o que sabes 1 | Rosalind Franklin ... A | identificou o número de cromossomas humanos. B | propôs o modelo da dupla hélice da estrutura do DNA. C | contribuiu para a compreensão da estrutura do DNA. D | desenvolveu um método de sequenciação do DNA. Próxima pergunta
  • 41. 5.2 CONHECIMENTO GENÉTICO MISSÃO: CORPO HUMANO 9 Testa o que sabes 1 | Rosalind Franklin ... Tentar novamente
  • 42. 5.2 CONHECIMENTO GENÉTICO MISSÃO: CORPO HUMANO 9 Testa o que sabes 2 | O alelo que se expressa nos heterozigóticos ... A | favorece a expressão do alelo recessivo. B | denomina-se alelo dominante. C | é herdado do progenitor masculino.
  • 43. 5.2 CONHECIMENTO GENÉTICO MISSÃO: CORPO HUMANO 9 Testa o que sabes 2 | O alelo que se expressa nos heterozigóticos ... A | favorece a expressão do alelo recessivo. B | denomina-se alelo dominante. C | é herdado do progenitor masculino. Próxima pergunta
  • 44. 5.2 CONHECIMENTO GENÉTICO MISSÃO: CORPO HUMANO 9 Testa o que sabes 2 | O alelo que se expressa nos heterozigóticos ... Tentar novamente
  • 45. 5.2 CONHECIMENTO GENÉTICO MISSÃO: CORPO HUMANO 9 Testa o que sabes 3 | A expressão física ou química de uma característica designa-se por ... A | genótipo. B | hereditariedade. C | gene. D | fenótipo.
  • 46. 5.2 CONHECIMENTO GENÉTICO MISSÃO: CORPO HUMANO 9 Testa o que sabes 3 | A expressão física ou química de uma característica designa-se por ... A | genótipo. B | hereditariedade. C | gene. D | fenótipo. Próxima pergunta
  • 47. 5.2 CONHECIMENTO GENÉTICO MISSÃO: CORPO HUMANO 9 Testa o que sabes 3 | A expressão física ou química de uma característica designa-se por ... Tentar novamente
  • 48. 5.2 CONHECIMENTO GENÉTICO MISSÃO: CORPO HUMANO 9 Testa o que sabes 4 | Um indivíduo diz-se homozigótico para uma dada característica, se apresenta ... A | dois alelos diferentes no seu cariótipo. B | dois alelos iguais no seu cariótipo. C | todos os alelos iguais no seu cariótipo. D | todos os alelos diferentes no seu cariótipo.
  • 49. 5.2 CONHECIMENTO GENÉTICO MISSÃO: CORPO HUMANO 9 Testa o que sabes 4 | Um indivíduo diz-se homozigótico para uma dada característica, se apresenta ... Próxima pergunta A | dois alelos diferentes no seu cariótipo. B | dois alelos iguais no seu cariótipo. C | todos os alelos iguais no seu cariótipo. D | todos os alelos diferentes no seu cariótipo.
  • 50. 5.2 CONHECIMENTO GENÉTICO MISSÃO: CORPO HUMANO 9 Testa o que sabes 4 | Um indivíduo diz-se homozigótico para uma dada característica, se apresenta ... Tentar novamente
  • 51. 5.2 CONHECIMENTO GENÉTICO MISSÃO: CORPO HUMANO 9 Testa o que sabes 5 | A geração F1 resulta do cruzamento ... A | de um híbrido e de uma linhagem pura. B | de duas linhagens puras. C | de dois híbridos. D | de indivíduos da geração F2.
  • 52. 5.2 CONHECIMENTO GENÉTICO MISSÃO: CORPO HUMANO 9 Testa o que sabes 5 | A geração F1 resulta do cruzamento ... A | de um híbrido e de uma linhagem pura. B | de duas linhagens puras. C | de dois híbridos. D | de indivíduos da geração F2. Terminar
  • 53. 5.2 CONHECIMENTO GENÉTICO MISSÃO: CORPO HUMANO 9 Testa o que sabes 5 | A geração F1 resulta do cruzamento ... Tentar novamente
  • 54. SUBTEMA S5 5.2 CONHECIMENTO GENÉTICO TRANSMISSÃO DA VIDA MISSÃO: CORPO HUMANO 9