SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 4
Baixar para ler offline
Referencial Cartesiano
Para localizar pontos no plano podemos utilizar um referencial cartesiano. O referencial que se vai
utilizar é constituído por dois eixos, perpendiculares entre si, que se cruzam num ponto – origem do
referencial. Cada um desses eixos tem uma orientação indicada por uma seta e uma graduação,
como podes observar na figura 1:
Figura 1
ACTIVIDADE 1 Considera de novo o referencial da figura 1
(1.1) Imagina que te encontras na origem do referencial. Descreve como te deslocas desse ponto até ao
ponto A efectuando o número mínimo de deslocamentos na horizontal e/ou na vertical.
(1.2) Descreve, igualmente, como te deslocas da origem do referencial para os pontos B, C, D, E e F
fazendo o mesmo tipo de deslocamentos.
ESCOLA SECUNDÁRIA COM 2º E 3º CICLOS ANSELMO DE ANDRADE
ANO LECTIVO 2009-2010
MATEMÁTICA 7º ANO DE ESCOLARIDADE
NOME: ___________________________________________ Nº: ____ DATA: ___/___/___
Referencial Cartesiano
Observa o referencial cartesiano da figura 2:
• O eixo horizontal designa-se por eixo das abcissas,
ou eixo dos xx;
• O eixo vertical designa-se por eixo das ordenadas,
ou eixo dos yy;
• Cada um dos pontos do plano pode ser representado
por um par ordenado de números (x, y). O primeiro
valor (x) refere-se ao eixo dos xx e o segundo(y) ao eixo
dos yy.
• x e y são as coordenadas do ponto.
Figura 2
Exemplos:
O (0, 0) – Ponto O de abcissa 0 e ordenada 0 - origem do referencial;
O par ordenado ( )
0
,
0 são as coordenadas do ponto O.
G (3, 2) – Ponto G de abcissa 3 e ordenada 2 (a partir da origem do referencial, q
deslocamento horizontal de 3 unidades para a direita e deslocamento vertical de 2
unidades para cima).
O par ordenado ( )
2
,
3 são as coordenadas do ponto G.
(1.3) Escreve as coordenadas dos pontos B, C, D, E e F representados no referencial da figura 1.
(1.4) Observa as coordenadas dos pontos assinalados no referencial da figura 1 e indica:
a) Todos os pontos que têm a mesma ordenada;
b) Todos os pontos que têm a mesma abcissa;
c) Todos os pontos que têm a abcissa igual à ordenada.
ACTIVIDADE 2 Colocou-se um referencial num jardim onde está escondido um tesouro. Se te deslocares
pelo jardim de acordo com as instruções do mapa do tesouro descobrirás o local onde ele se encontra. Só
podes fazer deslocamentos horizontais ou verticais. Regista as coordenadas dos pontos onde te situas no
final de cada etapa.
Instruções do mapa do tesouro:
Partida – Origem do referencial.
Etapa 1 – Desloca-te duas unidades para a esquerda.
Etapa 2 – Desloca-te até à árvore mais próxima.
Etapa 3 – Avança 5 unidades para a direita e desloca-te 1
unidade para baixo.
Etapa 4 – Vai até ao quiosque das revistas.
Etapa 5 – Vai até aos bancos na zona superior do jardim
e pára no banco mais afastado da origem do referencial.
Final – Vai até ao ponto X (local do tesouro) cuja abcissa é igual à soma das abcissas dos pontos que
escreveste na tabela e cuja ordenada é igual à média aritmética das ordenadas desses pontos.
Indica a localização do tesouro.
ACTIVIDADE 3 Constrói um referencial cartesiano numa folha quadriculada.
(3.1) Assinala os pontos A (–4, –2), B (1, –2), C (1, 2), D (–4, 2), E (4, 3), F (6, 3), R 





5
,
3
;
4
5
, S 





5
,
3
;
4
17
,
T (3, 5) e U (0, 5).
(3.2) Classifica os polígonos ABCD e RSTU.
(3.3) Indica as coordenadas de dois pontos distintos que, com E e F, formem dois triângulos
rectângulos isósceles.
Etapas Coordenadas
Partida (0, 0)
Etapa 1
Etapa 2
Etapa 3
Etapa 4
Etapa 5
Final X ( )
y
x,
ACTIVIDADE 4 Uma amiga da Susana desenhou a primeira letra do seu nome num referencial cartesiano
unindo os pontos de coordenadas: (-4 ,-3) → (-4 , 2)→ (-2 , -1) → (0 , 2) → (0 , -3)
Descobre a primeira letra do nome da amiga da Susana.
y
x
ACTIVIDADE 5 Considera o referencial cartesiano seguinte:
(5.1) Qual a abcissa do ponto A?
(5.2) Qual a ordenada do ponto D?
(5.3) Indica as coordenadas do ponto C.
(5.4) Escreve as coordenadas de um ponto E cuja abcissa é simétrica da do ponto C e tem
ordenada 5.
(5.5) Escreve as coordenadas de um ponto H cuja abcissa é -6 e tem ordenada simétrica da do
ponto B.
BOM TRABALHO!

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Exercicios Matematica 6 ano
Exercicios Matematica 6 anoExercicios Matematica 6 ano
Exercicios Matematica 6 anobiozana
 
Proporcionalidade direta
Proporcionalidade diretaProporcionalidade direta
Proporcionalidade diretaHelena Borralho
 
Teste potencias, exp numéricas,multiplos - l
Teste potencias, exp numéricas,multiplos - lTeste potencias, exp numéricas,multiplos - l
Teste potencias, exp numéricas,multiplos - lCristina Jesus
 
Solidos exercicios resolvidos
Solidos exercicios resolvidosSolidos exercicios resolvidos
Solidos exercicios resolvidosHelena Borralho
 
Ficha de trabalho perímetro do círculo
Ficha de trabalho perímetro do círculoFicha de trabalho perímetro do círculo
Ficha de trabalho perímetro do círculoHelena Borralho
 
Conjuntos numéricos - 7 ano
Conjuntos numéricos - 7 anoConjuntos numéricos - 7 ano
Conjuntos numéricos - 7 anoOtávio Sales
 
Ficha porto editora sobre triângulos e paralelogramas e resolução
Ficha porto editora sobre triângulos e paralelogramas e resoluçãoFicha porto editora sobre triângulos e paralelogramas e resolução
Ficha porto editora sobre triângulos e paralelogramas e resoluçãoArminda Oliveira
 
Ficha de trabalho angulos e triangulos
Ficha de trabalho angulos e triangulosFicha de trabalho angulos e triangulos
Ficha de trabalho angulos e triangulosimmra
 
8 exercícios com escalas
8  exercícios com escalas8  exercícios com escalas
8 exercícios com escalasMayjö .
 
Teste Matemática 6ºano: áreas, perimetros,volumes
Teste Matemática 6ºano: áreas, perimetros,volumesTeste Matemática 6ºano: áreas, perimetros,volumes
Teste Matemática 6ºano: áreas, perimetros,volumesProfjoaopaulo Silva
 
Ficha de avaliação - 7ºano
Ficha de avaliação - 7ºanoFicha de avaliação - 7ºano
Ficha de avaliação - 7ºanoHelena Borralho
 
Teorema de Pitágoras - Matemática 8º ano - Resumo da matéria
Teorema de Pitágoras - Matemática 8º ano - Resumo da matériaTeorema de Pitágoras - Matemática 8º ano - Resumo da matéria
Teorema de Pitágoras - Matemática 8º ano - Resumo da matériaO Bichinho do Saber
 
Lugares geométricos
Lugares geométricosLugares geométricos
Lugares geométricossaramramos
 

Mais procurados (20)

Exercicios Matematica 6 ano
Exercicios Matematica 6 anoExercicios Matematica 6 ano
Exercicios Matematica 6 ano
 
Exercícios de Potências Matemática 6º ano
Exercícios de Potências Matemática 6º anoExercícios de Potências Matemática 6º ano
Exercícios de Potências Matemática 6º ano
 
Proporcionalidade direta
Proporcionalidade diretaProporcionalidade direta
Proporcionalidade direta
 
Teste potencias, exp numéricas,multiplos - l
Teste potencias, exp numéricas,multiplos - lTeste potencias, exp numéricas,multiplos - l
Teste potencias, exp numéricas,multiplos - l
 
Solidos exercicios resolvidos
Solidos exercicios resolvidosSolidos exercicios resolvidos
Solidos exercicios resolvidos
 
Exercício Grécia 7º ano
Exercício Grécia 7º anoExercício Grécia 7º ano
Exercício Grécia 7º ano
 
Ficha de trabalho perímetro do círculo
Ficha de trabalho perímetro do círculoFicha de trabalho perímetro do círculo
Ficha de trabalho perímetro do círculo
 
Matemática 8º Áreas e Volumes
Matemática 8º Áreas e VolumesMatemática 8º Áreas e Volumes
Matemática 8º Áreas e Volumes
 
Conjuntos numéricos - 7 ano
Conjuntos numéricos - 7 anoConjuntos numéricos - 7 ano
Conjuntos numéricos - 7 ano
 
Ficha porto editora sobre triângulos e paralelogramas e resolução
Ficha porto editora sobre triângulos e paralelogramas e resoluçãoFicha porto editora sobre triângulos e paralelogramas e resolução
Ficha porto editora sobre triângulos e paralelogramas e resolução
 
Ficha de trabalho angulos e triangulos
Ficha de trabalho angulos e triangulosFicha de trabalho angulos e triangulos
Ficha de trabalho angulos e triangulos
 
8 exercícios com escalas
8  exercícios com escalas8  exercícios com escalas
8 exercícios com escalas
 
Teste Matemática 6ºano: áreas, perimetros,volumes
Teste Matemática 6ºano: áreas, perimetros,volumesTeste Matemática 6ºano: áreas, perimetros,volumes
Teste Matemática 6ºano: áreas, perimetros,volumes
 
Ficha de avaliação - 7ºano
Ficha de avaliação - 7ºanoFicha de avaliação - 7ºano
Ficha de avaliação - 7ºano
 
Caderno de provas modelo
Caderno de provas modeloCaderno de provas modelo
Caderno de provas modelo
 
Pronomes ficha trabalho
Pronomes ficha trabalhoPronomes ficha trabalho
Pronomes ficha trabalho
 
Teorema de Pitágoras - Matemática 8º ano - Resumo da matéria
Teorema de Pitágoras - Matemática 8º ano - Resumo da matériaTeorema de Pitágoras - Matemática 8º ano - Resumo da matéria
Teorema de Pitágoras - Matemática 8º ano - Resumo da matéria
 
Lugares geométricos
Lugares geométricosLugares geométricos
Lugares geométricos
 
Ma6 3 ficha_treino_3
Ma6 3 ficha_treino_3Ma6 3 ficha_treino_3
Ma6 3 ficha_treino_3
 
ficha 6ano mat
ficha 6ano matficha 6ano mat
ficha 6ano mat
 

Semelhante a 10 ficha-referencial-cartesiano

10 ficha-referencial-cartesiano
10 ficha-referencial-cartesiano10 ficha-referencial-cartesiano
10 ficha-referencial-cartesianoCristina Monteiro
 
3 Revisão plano cartetsiano.pdf
3 Revisão plano cartetsiano.pdf3 Revisão plano cartetsiano.pdf
3 Revisão plano cartetsiano.pdfkarfrio
 
5º referencial cartesiano
5º referencial cartesiano5º referencial cartesiano
5º referencial cartesianoLurdes Brinca
 
Xadrez e plano cartesiano
Xadrez e plano cartesianoXadrez e plano cartesiano
Xadrez e plano cartesianoRIQOLIVER
 
Habilidade h28 definitiva
Habilidade h28 definitivaHabilidade h28 definitiva
Habilidade h28 definitivaLudz_Tamboro
 
Semelhança e Distancia
Semelhança e DistanciaSemelhança e Distancia
Semelhança e DistanciaKelly Lima
 
Geometria Analítica Introdução
Geometria Analítica IntroduçãoGeometria Analítica Introdução
Geometria Analítica Introduçãossuser5efd9a
 
Referencial cartesiano
Referencial cartesianoReferencial cartesiano
Referencial cartesianodiasvarella
 
Mat b 1ª ficha formativa
Mat b 1ª ficha formativaMat b 1ª ficha formativa
Mat b 1ª ficha formativaAl Bina
 
Referencialcartesiano
ReferencialcartesianoReferencialcartesiano
Referencialcartesiano7f14_15
 
Referencial cartesiano
Referencial cartesianoReferencial cartesiano
Referencial cartesianodiasvarella
 
Referencial cartesiano
Referencial cartesianoReferencial cartesiano
Referencial cartesianodiasvarella
 
Referencial cartesiano
Referencial cartesianoReferencial cartesiano
Referencial cartesianodiasvarella
 
3º teste 9 e vers1
3º teste 9 e vers13º teste 9 e vers1
3º teste 9 e vers1Vera Pato
 
Informática educativa ii
Informática educativa iiInformática educativa ii
Informática educativa iiAClaudiaCosta
 
Geometria Analítica I
Geometria Analítica IGeometria Analítica I
Geometria Analítica IEverton Moraes
 
SISTEMA DE COORDENADAS CARTESIANAS RETANGULARES E A EQUAÇÃO DA CIRCUNFERÊNCIA
SISTEMA DE COORDENADAS CARTESIANAS RETANGULARES E A EQUAÇÃO DA CIRCUNFERÊNCIASISTEMA DE COORDENADAS CARTESIANAS RETANGULARES E A EQUAÇÃO DA CIRCUNFERÊNCIA
SISTEMA DE COORDENADAS CARTESIANAS RETANGULARES E A EQUAÇÃO DA CIRCUNFERÊNCIACarlos Campani
 
Ficha de trabalho funções 9ano - 2019/20
Ficha de trabalho funções 9ano - 2019/20Ficha de trabalho funções 9ano - 2019/20
Ficha de trabalho funções 9ano - 2019/20Maths Tutoring
 

Semelhante a 10 ficha-referencial-cartesiano (20)

10 ficha-referencial-cartesiano
10 ficha-referencial-cartesiano10 ficha-referencial-cartesiano
10 ficha-referencial-cartesiano
 
3 Revisão plano cartetsiano.pdf
3 Revisão plano cartetsiano.pdf3 Revisão plano cartetsiano.pdf
3 Revisão plano cartetsiano.pdf
 
5º referencial cartesiano
5º referencial cartesiano5º referencial cartesiano
5º referencial cartesiano
 
Xadrez e plano cartesiano
Xadrez e plano cartesianoXadrez e plano cartesiano
Xadrez e plano cartesiano
 
Habilidade h28 definitiva
Habilidade h28 definitivaHabilidade h28 definitiva
Habilidade h28 definitiva
 
Semelhança e Distancia
Semelhança e DistanciaSemelhança e Distancia
Semelhança e Distancia
 
Geometria Analítica Introdução
Geometria Analítica IntroduçãoGeometria Analítica Introdução
Geometria Analítica Introdução
 
Referencial cartesiano
Referencial cartesianoReferencial cartesiano
Referencial cartesiano
 
Mat b 1ª ficha formativa
Mat b 1ª ficha formativaMat b 1ª ficha formativa
Mat b 1ª ficha formativa
 
Referencialcartesiano
ReferencialcartesianoReferencialcartesiano
Referencialcartesiano
 
Referencial cartesiano
Referencial cartesianoReferencial cartesiano
Referencial cartesiano
 
Referencial cartesiano
Referencial cartesianoReferencial cartesiano
Referencial cartesiano
 
Referencial cartesiano
Referencial cartesianoReferencial cartesiano
Referencial cartesiano
 
Ft12 revisoesteste3
Ft12 revisoesteste3Ft12 revisoesteste3
Ft12 revisoesteste3
 
3º teste 9 e vers1
3º teste 9 e vers13º teste 9 e vers1
3º teste 9 e vers1
 
Informática educativa ii
Informática educativa iiInformática educativa ii
Informática educativa ii
 
Aula 14 épura e ponto
Aula 14   épura e pontoAula 14   épura e ponto
Aula 14 épura e ponto
 
Geometria Analítica I
Geometria Analítica IGeometria Analítica I
Geometria Analítica I
 
SISTEMA DE COORDENADAS CARTESIANAS RETANGULARES E A EQUAÇÃO DA CIRCUNFERÊNCIA
SISTEMA DE COORDENADAS CARTESIANAS RETANGULARES E A EQUAÇÃO DA CIRCUNFERÊNCIASISTEMA DE COORDENADAS CARTESIANAS RETANGULARES E A EQUAÇÃO DA CIRCUNFERÊNCIA
SISTEMA DE COORDENADAS CARTESIANAS RETANGULARES E A EQUAÇÃO DA CIRCUNFERÊNCIA
 
Ficha de trabalho funções 9ano - 2019/20
Ficha de trabalho funções 9ano - 2019/20Ficha de trabalho funções 9ano - 2019/20
Ficha de trabalho funções 9ano - 2019/20
 

Mais de anabela explicaexplica

000 sintese metodos_de_apoio_a_decisao
000 sintese metodos_de_apoio_a_decisao000 sintese metodos_de_apoio_a_decisao
000 sintese metodos_de_apoio_a_decisaoanabela explicaexplica
 
Eira velha uma_estacao_viaria_romana_na
Eira velha uma_estacao_viaria_romana_naEira velha uma_estacao_viaria_romana_na
Eira velha uma_estacao_viaria_romana_naanabela explicaexplica
 
Reações químicas 8º ano, 2014 2015
Reações químicas 8º ano, 2014 2015Reações químicas 8º ano, 2014 2015
Reações químicas 8º ano, 2014 2015anabela explicaexplica
 
Lei de lavoiser, e acerto de equações, 8º ano, 2014 2015
Lei de lavoiser, e acerto de equações, 8º ano, 2014 2015Lei de lavoiser, e acerto de equações, 8º ano, 2014 2015
Lei de lavoiser, e acerto de equações, 8º ano, 2014 2015anabela explicaexplica
 
Fichaavaliaoexemplo 121029060057-phpapp02
Fichaavaliaoexemplo 121029060057-phpapp02Fichaavaliaoexemplo 121029060057-phpapp02
Fichaavaliaoexemplo 121029060057-phpapp02anabela explicaexplica
 
128969094 ficha-de-avaliacao-cn5-biosfera-revestimento-locomocao-pdf (1)
128969094 ficha-de-avaliacao-cn5-biosfera-revestimento-locomocao-pdf (1)128969094 ficha-de-avaliacao-cn5-biosfera-revestimento-locomocao-pdf (1)
128969094 ficha-de-avaliacao-cn5-biosfera-revestimento-locomocao-pdf (1)anabela explicaexplica
 
Ficha de-avaliacao-de-ciencias-da-natureza-do-6ano-alimentacao
Ficha de-avaliacao-de-ciencias-da-natureza-do-6ano-alimentacaoFicha de-avaliacao-de-ciencias-da-natureza-do-6ano-alimentacao
Ficha de-avaliacao-de-ciencias-da-natureza-do-6ano-alimentacaoanabela explicaexplica
 

Mais de anabela explicaexplica (20)

Biol11 aula10 22maio
Biol11 aula10 22maioBiol11 aula10 22maio
Biol11 aula10 22maio
 
000 sintese metodos_de_apoio_a_decisao
000 sintese metodos_de_apoio_a_decisao000 sintese metodos_de_apoio_a_decisao
000 sintese metodos_de_apoio_a_decisao
 
Tarefa 21 prop direta (1)
Tarefa 21 prop direta (1)Tarefa 21 prop direta (1)
Tarefa 21 prop direta (1)
 
Subsidios para a_carta_arqueologica
Subsidios para a_carta_arqueologicaSubsidios para a_carta_arqueologica
Subsidios para a_carta_arqueologica
 
Eira velha uma_estacao_viaria_romana_na
Eira velha uma_estacao_viaria_romana_naEira velha uma_estacao_viaria_romana_na
Eira velha uma_estacao_viaria_romana_na
 
Oovo (1)
Oovo (1)Oovo (1)
Oovo (1)
 
Natal apn (1)
Natal apn (1)Natal apn (1)
Natal apn (1)
 
Ebook aguas da_captacao_ao_consumo
Ebook aguas da_captacao_ao_consumoEbook aguas da_captacao_ao_consumo
Ebook aguas da_captacao_ao_consumo
 
13
1313
13
 
11
1111
11
 
4
44
4
 
exercicios
exerciciosexercicios
exercicios
 
Evolução da teoria atómica
Evolução da teoria atómicaEvolução da teoria atómica
Evolução da teoria atómica
 
Reações químicas 8º ano, 2014 2015
Reações químicas 8º ano, 2014 2015Reações químicas 8º ano, 2014 2015
Reações químicas 8º ano, 2014 2015
 
Lei de lavoiser, e acerto de equações, 8º ano, 2014 2015
Lei de lavoiser, e acerto de equações, 8º ano, 2014 2015Lei de lavoiser, e acerto de equações, 8º ano, 2014 2015
Lei de lavoiser, e acerto de equações, 8º ano, 2014 2015
 
Ficha de trabalho 1
Ficha de trabalho 1Ficha de trabalho 1
Ficha de trabalho 1
 
Fichaavaliaoexemplo 121029060057-phpapp02
Fichaavaliaoexemplo 121029060057-phpapp02Fichaavaliaoexemplo 121029060057-phpapp02
Fichaavaliaoexemplo 121029060057-phpapp02
 
128969094 ficha-de-avaliacao-cn5-biosfera-revestimento-locomocao-pdf (1)
128969094 ficha-de-avaliacao-cn5-biosfera-revestimento-locomocao-pdf (1)128969094 ficha-de-avaliacao-cn5-biosfera-revestimento-locomocao-pdf (1)
128969094 ficha-de-avaliacao-cn5-biosfera-revestimento-locomocao-pdf (1)
 
Ficha de-avaliacao-de-ciencias-da-natureza-do-6ano-alimentacao
Ficha de-avaliacao-de-ciencias-da-natureza-do-6ano-alimentacaoFicha de-avaliacao-de-ciencias-da-natureza-do-6ano-alimentacao
Ficha de-avaliacao-de-ciencias-da-natureza-do-6ano-alimentacao
 
Mini teste 9
Mini teste 9Mini teste 9
Mini teste 9
 

Último

Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptxSlides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.
c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.
c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.azulassessoria9
 
HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_2024Sandra Pratas
 
PROPUESTA DE LOGO PARA EL DISTRITO DE MOCHUMI, LLENO DE HISTORIA 200 AÑOS DE ...
PROPUESTA DE LOGO PARA EL DISTRITO DE MOCHUMI, LLENO DE HISTORIA 200 AÑOS DE ...PROPUESTA DE LOGO PARA EL DISTRITO DE MOCHUMI, LLENO DE HISTORIA 200 AÑOS DE ...
PROPUESTA DE LOGO PARA EL DISTRITO DE MOCHUMI, LLENO DE HISTORIA 200 AÑOS DE ...MANUELJESUSVENTURASA
 
Algumas Curiosidades do uso da Matemática na escrita Phyton
Algumas Curiosidades do uso da Matemática na escrita PhytonAlgumas Curiosidades do uso da Matemática na escrita Phyton
Algumas Curiosidades do uso da Matemática na escrita PhytonRosiniaGonalves
 
Ser Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitação
Ser Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitaçãoSer Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitação
Ser Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitaçãoJayaneSales1
 
A área de ciências da religião no brasil 2023.ppsx
A área de ciências da religião no brasil  2023.ppsxA área de ciências da religião no brasil  2023.ppsx
A área de ciências da religião no brasil 2023.ppsxGilbraz Aragão
 
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.Paula Meyer Piagentini
 
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbv19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbyasminlarissa371
 
NOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOM
NOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOMNOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOM
NOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOMHenrique Pontes
 
música paródia cmsp conteúdo 1 bimestre.pdf
música paródia cmsp conteúdo 1 bimestre.pdfmúsica paródia cmsp conteúdo 1 bimestre.pdf
música paródia cmsp conteúdo 1 bimestre.pdfWALDIRENEPINTODEMACE
 
Livro de bio celular e molecular Junqueira e Carneiro.pdf
Livro de bio celular e molecular Junqueira e Carneiro.pdfLivro de bio celular e molecular Junqueira e Carneiro.pdf
Livro de bio celular e molecular Junqueira e Carneiro.pdfRafaela Vieira
 
Romero Britto - biografia 6º ano (1).pptx
Romero Britto - biografia 6º ano (1).pptxRomero Britto - biografia 6º ano (1).pptx
Romero Britto - biografia 6º ano (1).pptxLuisCarlosAlves10
 
Aula - 1º Ano - Ciência, Pesquisa e Sociologia.pdf
Aula - 1º Ano - Ciência, Pesquisa e Sociologia.pdfAula - 1º Ano - Ciência, Pesquisa e Sociologia.pdf
Aula - 1º Ano - Ciência, Pesquisa e Sociologia.pdfaulasgege
 
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptxAULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptxGislaineDuresCruz
 
Slides Lição 2, Betel, Ordenança para participar da Ceia do Senhor, 2Tr24.pptx
Slides Lição 2, Betel, Ordenança para participar da Ceia do Senhor, 2Tr24.pptxSlides Lição 2, Betel, Ordenança para participar da Ceia do Senhor, 2Tr24.pptx
Slides Lição 2, Betel, Ordenança para participar da Ceia do Senhor, 2Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
8 ano - Congruência e Semelhança e Angulos em Triangulos.ppt
8 ano - Congruência e Semelhança e  Angulos em Triangulos.ppt8 ano - Congruência e Semelhança e  Angulos em Triangulos.ppt
8 ano - Congruência e Semelhança e Angulos em Triangulos.pptDaniloConceiodaSilva
 
Modernidade perspectiva sobre a África e América
Modernidade perspectiva sobre a África e AméricaModernidade perspectiva sobre a África e América
Modernidade perspectiva sobre a África e Américawilson778875
 
Mini livro sanfona - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona  - Povos Indigenas BrasileirosMini livro sanfona  - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona - Povos Indigenas BrasileirosMary Alvarenga
 

Último (20)

Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptxSlides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
 
c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.
c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.
c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.
 
HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
 
PROPUESTA DE LOGO PARA EL DISTRITO DE MOCHUMI, LLENO DE HISTORIA 200 AÑOS DE ...
PROPUESTA DE LOGO PARA EL DISTRITO DE MOCHUMI, LLENO DE HISTORIA 200 AÑOS DE ...PROPUESTA DE LOGO PARA EL DISTRITO DE MOCHUMI, LLENO DE HISTORIA 200 AÑOS DE ...
PROPUESTA DE LOGO PARA EL DISTRITO DE MOCHUMI, LLENO DE HISTORIA 200 AÑOS DE ...
 
Algumas Curiosidades do uso da Matemática na escrita Phyton
Algumas Curiosidades do uso da Matemática na escrita PhytonAlgumas Curiosidades do uso da Matemática na escrita Phyton
Algumas Curiosidades do uso da Matemática na escrita Phyton
 
“O AMANHÃ EXIGE O MELHOR DE HOJE” _
“O AMANHÃ EXIGE O MELHOR DE HOJE”       _“O AMANHÃ EXIGE O MELHOR DE HOJE”       _
“O AMANHÃ EXIGE O MELHOR DE HOJE” _
 
Ser Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitação
Ser Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitaçãoSer Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitação
Ser Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitação
 
A área de ciências da religião no brasil 2023.ppsx
A área de ciências da religião no brasil  2023.ppsxA área de ciências da religião no brasil  2023.ppsx
A área de ciências da religião no brasil 2023.ppsx
 
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.
 
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbv19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
 
NOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOM
NOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOMNOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOM
NOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOM
 
música paródia cmsp conteúdo 1 bimestre.pdf
música paródia cmsp conteúdo 1 bimestre.pdfmúsica paródia cmsp conteúdo 1 bimestre.pdf
música paródia cmsp conteúdo 1 bimestre.pdf
 
Livro de bio celular e molecular Junqueira e Carneiro.pdf
Livro de bio celular e molecular Junqueira e Carneiro.pdfLivro de bio celular e molecular Junqueira e Carneiro.pdf
Livro de bio celular e molecular Junqueira e Carneiro.pdf
 
Romero Britto - biografia 6º ano (1).pptx
Romero Britto - biografia 6º ano (1).pptxRomero Britto - biografia 6º ano (1).pptx
Romero Britto - biografia 6º ano (1).pptx
 
Aula - 1º Ano - Ciência, Pesquisa e Sociologia.pdf
Aula - 1º Ano - Ciência, Pesquisa e Sociologia.pdfAula - 1º Ano - Ciência, Pesquisa e Sociologia.pdf
Aula - 1º Ano - Ciência, Pesquisa e Sociologia.pdf
 
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptxAULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
 
Slides Lição 2, Betel, Ordenança para participar da Ceia do Senhor, 2Tr24.pptx
Slides Lição 2, Betel, Ordenança para participar da Ceia do Senhor, 2Tr24.pptxSlides Lição 2, Betel, Ordenança para participar da Ceia do Senhor, 2Tr24.pptx
Slides Lição 2, Betel, Ordenança para participar da Ceia do Senhor, 2Tr24.pptx
 
8 ano - Congruência e Semelhança e Angulos em Triangulos.ppt
8 ano - Congruência e Semelhança e  Angulos em Triangulos.ppt8 ano - Congruência e Semelhança e  Angulos em Triangulos.ppt
8 ano - Congruência e Semelhança e Angulos em Triangulos.ppt
 
Modernidade perspectiva sobre a África e América
Modernidade perspectiva sobre a África e AméricaModernidade perspectiva sobre a África e América
Modernidade perspectiva sobre a África e América
 
Mini livro sanfona - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona  - Povos Indigenas BrasileirosMini livro sanfona  - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona - Povos Indigenas Brasileiros
 

10 ficha-referencial-cartesiano

  • 1. Referencial Cartesiano Para localizar pontos no plano podemos utilizar um referencial cartesiano. O referencial que se vai utilizar é constituído por dois eixos, perpendiculares entre si, que se cruzam num ponto – origem do referencial. Cada um desses eixos tem uma orientação indicada por uma seta e uma graduação, como podes observar na figura 1: Figura 1 ACTIVIDADE 1 Considera de novo o referencial da figura 1 (1.1) Imagina que te encontras na origem do referencial. Descreve como te deslocas desse ponto até ao ponto A efectuando o número mínimo de deslocamentos na horizontal e/ou na vertical. (1.2) Descreve, igualmente, como te deslocas da origem do referencial para os pontos B, C, D, E e F fazendo o mesmo tipo de deslocamentos. ESCOLA SECUNDÁRIA COM 2º E 3º CICLOS ANSELMO DE ANDRADE ANO LECTIVO 2009-2010 MATEMÁTICA 7º ANO DE ESCOLARIDADE NOME: ___________________________________________ Nº: ____ DATA: ___/___/___ Referencial Cartesiano
  • 2. Observa o referencial cartesiano da figura 2: • O eixo horizontal designa-se por eixo das abcissas, ou eixo dos xx; • O eixo vertical designa-se por eixo das ordenadas, ou eixo dos yy; • Cada um dos pontos do plano pode ser representado por um par ordenado de números (x, y). O primeiro valor (x) refere-se ao eixo dos xx e o segundo(y) ao eixo dos yy. • x e y são as coordenadas do ponto. Figura 2 Exemplos: O (0, 0) – Ponto O de abcissa 0 e ordenada 0 - origem do referencial; O par ordenado ( ) 0 , 0 são as coordenadas do ponto O. G (3, 2) – Ponto G de abcissa 3 e ordenada 2 (a partir da origem do referencial, q deslocamento horizontal de 3 unidades para a direita e deslocamento vertical de 2 unidades para cima). O par ordenado ( ) 2 , 3 são as coordenadas do ponto G. (1.3) Escreve as coordenadas dos pontos B, C, D, E e F representados no referencial da figura 1. (1.4) Observa as coordenadas dos pontos assinalados no referencial da figura 1 e indica: a) Todos os pontos que têm a mesma ordenada; b) Todos os pontos que têm a mesma abcissa; c) Todos os pontos que têm a abcissa igual à ordenada. ACTIVIDADE 2 Colocou-se um referencial num jardim onde está escondido um tesouro. Se te deslocares pelo jardim de acordo com as instruções do mapa do tesouro descobrirás o local onde ele se encontra. Só podes fazer deslocamentos horizontais ou verticais. Regista as coordenadas dos pontos onde te situas no final de cada etapa.
  • 3. Instruções do mapa do tesouro: Partida – Origem do referencial. Etapa 1 – Desloca-te duas unidades para a esquerda. Etapa 2 – Desloca-te até à árvore mais próxima. Etapa 3 – Avança 5 unidades para a direita e desloca-te 1 unidade para baixo. Etapa 4 – Vai até ao quiosque das revistas. Etapa 5 – Vai até aos bancos na zona superior do jardim e pára no banco mais afastado da origem do referencial. Final – Vai até ao ponto X (local do tesouro) cuja abcissa é igual à soma das abcissas dos pontos que escreveste na tabela e cuja ordenada é igual à média aritmética das ordenadas desses pontos. Indica a localização do tesouro. ACTIVIDADE 3 Constrói um referencial cartesiano numa folha quadriculada. (3.1) Assinala os pontos A (–4, –2), B (1, –2), C (1, 2), D (–4, 2), E (4, 3), F (6, 3), R       5 , 3 ; 4 5 , S       5 , 3 ; 4 17 , T (3, 5) e U (0, 5). (3.2) Classifica os polígonos ABCD e RSTU. (3.3) Indica as coordenadas de dois pontos distintos que, com E e F, formem dois triângulos rectângulos isósceles. Etapas Coordenadas Partida (0, 0) Etapa 1 Etapa 2 Etapa 3 Etapa 4 Etapa 5 Final X ( ) y x,
  • 4. ACTIVIDADE 4 Uma amiga da Susana desenhou a primeira letra do seu nome num referencial cartesiano unindo os pontos de coordenadas: (-4 ,-3) → (-4 , 2)→ (-2 , -1) → (0 , 2) → (0 , -3) Descobre a primeira letra do nome da amiga da Susana. y x ACTIVIDADE 5 Considera o referencial cartesiano seguinte: (5.1) Qual a abcissa do ponto A? (5.2) Qual a ordenada do ponto D? (5.3) Indica as coordenadas do ponto C. (5.4) Escreve as coordenadas de um ponto E cuja abcissa é simétrica da do ponto C e tem ordenada 5. (5.5) Escreve as coordenadas de um ponto H cuja abcissa é -6 e tem ordenada simétrica da do ponto B. BOM TRABALHO!