SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 55
Baixar para ler offline
Tipos de Reações Químicas
Transformação
química ou
reação química
Diz-se que ocorreu uma …
Quando as substâncias se
misturam originando novas
substâncias
Exemplos
Como detetar a ocorrência de reações químicas?
Mudança de cor Libertação de um gás
Reação do cobre com
ácido nítrico
Amarelecimento das
folhas
Formação de um
sólido Variação de
temperatura
Combustão do
pavio da vela
Reacção
entre iodeto
de potássio
e nitrato de
chumbo
Como detetar a ocorrência de reações químicas?
Cheiro
caraterístico
Aparecimento de uma
chamachama
Desaparecimento de
substâncias iniciais
Como se representam as reações químicas?
Qualquer reação química pode ser representada através de
um esquema de palavras.
Reagentes Produtos da Reação
Reagentes
Produtos da
Reação
Substâncias iniciais que reagem entre si
Substâncias finais que se formam
Como se faz a leitura de um esquema químico?
Exemplo:
Ácido clorídrico (aq) + Magnésio (s) Cloreto de magnésio (s)+ Hidrogénio (g)
Lê-se
“reage com”
Lê-se
“e”
Em solução estado sólido
originando
Em solução
aquosa
(dissolvido em
água)
estado gasoso
Ainda há (l) estado líquido
Ácido clorídrico, em solução aquosa, reage com magnésio, no estado
sólido, originando cloreto de magnésio, em solução aquosa e
hidrogénio gasoso.
Tipos de Reações Químicas
Reações de Combustão
As combustões são reações químicas que ocorrem entre um
combustível e um comburente.
Combustível É o material que arde.
Exemplos
• petróleo
• gasolina
Comburente É a substância que reage
com o combustível.
Exemplos
Exemplos
• gasolina
• hidrogénio
• carvão
• oxigénio gasoso
• cloro gasoso
• Normalmente o comburente é o oxigénio do ar.
Classificação das Reações de Combustão
Combustões Lentas:
Nas combustões lentas não há formação de
chama.
Ex: A oxidação do ferro.
Ferro(s)+Oxigénio -> Óxido de ferro
Classificação das Reações de Combustão
Combustões Vivas:
Nas combustões vivas há formação de chama.
Ex: A combustão do gás butano no fogão
Butano (g) + Oxigénio (g) -> Dióxido de carbono(g) + Água(g)
Classificação das Reações de Combustão
Combustões Explosivas:
As combustões explosivas ocorrem com
formação de chama e um enorme estrondo.
Ex: Explosão da dinamite.
EXERCÍCIOS
1 Considere os esquemas de palavras que descrevem reações químicas:
(A) sódio (s) + oxigénio (g)  óxido de sódio (s)
(B) enxofre (s) + oxigénio (g)  dióxido de enxofre (s)
a) Identifique o tipo de reação química descrito por (A) e (B).
b) Refira para cada reação química os reagentes e os produtos da reação.
c) Identifique para cada reação química o comburente e o combustível.
EXERCÍCIOS
2 As figuras seguintes mostram a combustão do magnésio num copo
rico em oxigénio.
a) Classifique o tipo de combustão.
b) Escreva o esquema de palavras que traduz esta combustão.
c) Identifique o combustível e o comburente.c) Identifique o combustível e o comburente.
cobre (s) + oxigénio (g)  óxido de cobre (s)
Faça a leitura do esquema de palavras.
3 Considere a seguinte equação de palavras:
Reações de Ácido-Base
Ácidos
-substâncias que dissolvidas em água originam soluções
aquosas ácidas.
Bases
-substâncias que dissolvidas em água originam soluções
aquosas básicas ou alcalinas.
Soluções
Neutras
-são soluções que não apresentam caráter ácido nem
básico.
Exemplos: leite, água destilada e água com sal.
Reações de Ácido-Base
Soluções ácidas, básicas e neutras
Quando uma substância se dissolve em água, forma-se uma mistura
homogénea que se designa por solução aquosa.
• Ácidas
As soluções
aquosas
podem ser
• Ácidas
• Básicas (ou Alcalinas)
• Neutras
Soluções aquosas ácidas
As soluções aquosas ácidas contêm substâncias dissolvidas
chamadas ácidos.
Exemplos de ácidos
Ácido Fórmico Ácido Cítrico Ácido Málico
Ácido Fosfórico Ácido Acético Ácido Tartárico
Exemplos de substâncias que contém ácidos
Soluções Ácidas
Algumas propriedades:
* têm sabor azedo;
* reagem com os metais;
* conduzem a corrente
elétrica.
Soluções aquosas básicas (ou alcalinas)
As soluções aquosas básicas contêm substâncias dissolvidas
chamadas bases.
Exemplos de ácidos
Hidróxido de
magnésio
Hidróxido de
sódio
Hidróxido de
amónio
Bicarbonato de
sódio
Exemplos de substâncias que contêm bases
Soluções Básicas
Algumas propriedades:
* têm sabor amargo;
* conduzem a corrente elétrica;
* são escorregadias.
EXERCÍCIOS
A - têm sabor azedo;
B - tornam carmim a fenolftaleína;
C - conduzem a corrente elétrica;
D - avermelham o azul de tornesol;
E - têm sabor amargo;
1- Soluções ácidas
2 - Soluções básicas
1Recorda as caraterísticas das soluções ácidas e básicas e faz a associação
correspondente.
2 Faz a correspondência correcta entre as duas colunas.
A - Soda cáustica
B - Vinagre
C - Limão
D - Maçã
E - Formigas
F - Cal apagada
1 - ácido cítrico
2 - ácido fórmico
3 - hidróxido de sódio
4 - ácido acético
5 - hidróxido de cálcio
6 - ácido málico
2 Faz a correspondência correcta entre as duas colunas.
Exemplos de soluções neutras:
Indicadores de ácido-base
Indicadores
designam-se às substâncias que, em contacto com soluções
ácidas ou básicas, mudam de cor, sendo por isso, utilizadas para
indicar o caráter ácido ou básico de uma solução.
• solução alcoólica de fenolftaleína (incolor);
• tintura azul tornesol (azul arroxeado).
Exemplos
• tintura azul tornesol (azul arroxeado).
Indicadores Solução ácida Solução neutra Solução básica
Solução alcoólica de
fenolftaleína
Incolor Incolor carmim
Tintura azul
de tornesol
vermelho azul
arroxeado
azul
arroxeado
A solução alcoólica
de fenolftaleína é
incolor Na presença de
soluções básicas
toma a cor carmim
A tintura azul de
tornesol é azul
arroxeada
Na presença de
soluções ácidas
toma a cor
vermelha
Indicador Universal
é uma mistura de vários indicadores, uns naturais outros
sintéticos. Apresenta-se quer em solução (a), quer impregnado
em papel (b), apresentando uma grande variedade de cores
consoante a acidez ou basicidade da solução.
O Indicador Universal
Indicadores de ácido-base
A gama de cores varia desde o
vermelho até ao azul-violeta,
passando pelo alaranjado, amarelo,
verde, azul e anil, que vêm
registadas na embalagem, bem
como os valores de pH que lhes
correspondem.
Indicadores de
ácido-base
caseiros
Para além dos indicadores utilizados em laboratório,
podemos recorrer a determinadas substâncias que temos
em casa para produzir indicadores.
Indicadores de ácido-base
Extracto de
brócolos
Extracto de
pétalas de rosa
Extracto de
couve roxa
Chá pretoVinho tinto
O limão e a laranja possuem ácido cítrico; daí dizemos que
são frutos ácidos.
Mas serão igualmente ácidos?
Um golo de cerveja tem sabor amargo. A cerveja é uma
solução ácida.
Mas, no mercado há cervejas menos
ácidas que outras. Têm diferentes graus de acidez.
A Escala de pH
Há soluções básicas, como a lixívia, com
diferentes graus de basicidade.
ácidas que outras. Têm diferentes graus de acidez.
Para determinar quantitativamente a acidez ou a basicidade de um
solução os químicos conceberam uma escala numérica que varia
entre 0 e 14 - Escala de pH.
Esta escala destina-se a soluções pouco concentradas e à
temperatura de 25 ºC.
A Escala de pH
O pH na vida quotidiana
A Escala de pH
Na agricultura
Na vida humana
* no sangue: 7,38 pH  7,52
* na urina: 4,5  pH  8
Na indústria
* aspirina: pH = 8
* cerveja: pH = 5
* cosméticos: pH = 7
* cultura da batata:
5,0  pH do solo  5,7
* para boa vinha:
5,4  pH do solo  6,8
A cor da hortênsias depende do pH do solo onde
estão plantadas.
Se o solo forSe o solo for
ácido a cor é
rosa
Se o solo for
básico a cor é
azul
A Escala de pH
EXERCÍCIOS
EXERCÍCIOS
Reações de ácido-base
Por que razão a dor
provocada pela picada
de abelha é atenuada,
por exemplo, com
bicarbonato de sódio?
Por que será que,
quando se come em
demasia, se recorre
muitas vezes aos
antiácidos?
Por que se trata, por
vezes, o solo com
hidróxido de cálcio?
Reações de ácido-base
Reação de
àcido-base.
Designa-se à reação entre um ácido e uma base
em solução aquosa
Ao adicionar uma solução básica (ácida) a uma solução
ácida (básica), o pH desta solução aumenta (diminui).
A reação entre ácidos e bases origina um sal e água.
ácido (aq)+ base (aq)  sal (aq) + água (l)
A reação entre ácidos e bases origina um sal e água.
De um modo geral:
O sal pode ter o
- ácido
Quando a reação
entre um ácido e
uma base estiver
completa
Reações de ácido-base
é o sal que determina o pH da solução resultante.
O sal pode ter o
caráter químico: - neutro  Reação de Neutralização.
- básico
Propriedades dos sais
• têm sabor salgado;
• muitos são solúveis em água;
• são constituídos por iões;
• conduzem a corrente elétrica quando fundidos ou em solução aquosa.
Ácido clorídrico + Hidróxido de sódio  Cloreto de sódio + Água
Ácido sulfúrico + Hidróxido de cálcio  Sulfato de cálcio + Água
Ácido nitroso + Hidróxido de potássio  Nitrito de potássio + Água
Exemplos de reações de ácido-base
Mnemónica para escrever o nome do sal formado:
Terminação do nome do
ácido
O sal vai buscar o seu nome ao ácido e à base
Terminação da primeira palavra
do nome do sal
Bico Pato
Osso Cabrito
Fredrico Espeto
A água do mar é salgada devido aos diversos sais que nela se
encontram “dissolvidos” em percentagens diferentes, sendo o cloreto
de sódio o mais abundante.
Solubilidade e Precipitação de Sais
Nem todos os sais são muito solúveis em água.
Mas será que todos os sais são solúveis em água??
Reação de
precipitação
- reação que ocorre com a formação de um sal
insolúvel (precipitado).
Designa-se por precipitado ao sal pouco solúvel
que se forma.
Nem todos os sais são muito solúveis em água.
Sais Solubilidade Algumas excepções
Cloretos Solúveis AgCl, PbCl2, MgCl2
Sulfatos Solúveis PbSO4, BaSO4, CaSO4
Nitratos Solúveis --------
Iodetos Solúveis AgI, PbI2
Tabela de solubilidade
Iodetos Solúveis AgI, PbI2
Carbonatos Pouco Solúveis Na2CO3, K2CO3
Fosfatos Pouco Solúveis Na3PO4, K2PO4
Reações de Precipitação
Iodeto de potássio (aq) + Nitrato de chumbo (aq)  Iodeto de chumbo (s) + Nitrato de potássio (aq)
Soluções de sais solúveis
Precipitado Solução
de sal
solúvel
Importância das reações de
precipitação:
Nas habitações
46
formam-se depósitos de carbonato de cálcio
- nos recipientes onde se aquece água
- nas canalizações de água quente
- nas resistências das máquinas.
Na natureza
Nas grutas calcárias formam-se estalactites e estalagmites que são
depósitos de carbonato de cálcio.
O dióxido de carbono existente no ar dissolve-se na água das chuvasO dióxido de carbono existente no ar dissolve-se na água das chuvas
tornando-a ácida.
Quando a água da chuva se infiltra através de uma gruta reage com o
carbonato de cálcio (constituinte do calcário) e origina hidrogenocarbonato
de cálcio que fica dissolvido na água. Esta solução ao escorrer através da
gruta e devido á pressão, parte da água evapora transformando o
hidrogenocarbonato novamente em carbonato de cálcio que sendo pouco
solúvel em água precipita.
As águas em circulação subterrânea acabam por ficar saturadas em
bicarbonato de cálcio.
A água saturada em bicarbonato que circula acima
do nível duma gruta, ao alcançar essa gruta sofre uma
brusca diminuição de pressão.
Como se formam as Estalactites e as Estalagmites ?
Tal leva à perda de dióxido de carbono, donde
resulta que parte do bicarbonato passa aresulta que parte do bicarbonato passa a
carbonato de cálcio. Este, sendo menos
solúvel, precipita, o que geralmente acontece
em saliências por onde a água pinga, originando
as Estalactites.
A contínua circulação de água leva a que os pingos,
ao caírem no fundo da gruta, tendem uma vez mais, a
precipitar o carbonato, levando à formação das
Estalagmites.
EXERCÍCIOS
EXERCÍCIOS
Considera um tubo de ensaio A contendo uma solução de pH= 3, um tubo B
contendo uma solução de pH =12 e um tubo C com uma solução de pH= 7.
A B
C
a) Indica o caráter químico da solução A e B respetivamente.
b) Explica como variaria o pH da solução B se lhe adicionasses,
progressivamente, a solução A.
EXERCÍCIOS
Consultando uma tabela de solubilidade (no teu livro ou caderno),
classifica quanto à solubilidade os seguintes sais:
A - cloreto de potássio; C - sulfato de bário;
B - carbonato de cálcio; D - cloreto de amónio;
C - iodeto de chumbo. E - iodeto de magnésio;
Escreve a equação química que traduz a seguinte reação de
precipitação:
- Formação de iodeto de chumbo a partir de iodeto de potássio e
nitrato de chumbo.
Considera os seguintes esquemas químicos incompletos:
A - Pb(NO3)2 (aq) + NaCl (aq)  __________ (s) + __________ (aq)
B - AgNO3 (aq) + NaCl (aq)  __________ (s) + __________ (aq)
C - Na2 CO3 (aq) + CaCl2 (aq)  __________ (s) + __________ (aq)
a) Completa os esquemas de forma a constituírem equações químicas.
EXERCÍCIOS
a) Completa os esquemas de forma a constituírem equações químicas.
b) Escreve as equações químicas representando apenas os iões que intervêm
na reação.
c) Identifica os sais precipitados.
Reações químicas 8º ano, 2014 2015

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados (20)

Aula de Digital de Química - Sais
Aula de Digital de Química - SaisAula de Digital de Química - Sais
Aula de Digital de Química - Sais
 
Equilíbrio Químico
Equilíbrio QuímicoEquilíbrio Químico
Equilíbrio Químico
 
Quimica
QuimicaQuimica
Quimica
 
Acidos e bases (1)
Acidos e bases (1)Acidos e bases (1)
Acidos e bases (1)
 
Aula 03 - Estrutura dos átomos e moléculas
Aula 03 - Estrutura dos átomos e moléculasAula 03 - Estrutura dos átomos e moléculas
Aula 03 - Estrutura dos átomos e moléculas
 
Cinética Química
Cinética QuímicaCinética Química
Cinética Química
 
Oxirreducao
OxirreducaoOxirreducao
Oxirreducao
 
Propriedade físicas e químicas dos compostos orgânicos
Propriedade físicas e químicas dos compostos orgânicosPropriedade físicas e químicas dos compostos orgânicos
Propriedade físicas e químicas dos compostos orgânicos
 
Distribuição eletrônica
Distribuição eletrônica  Distribuição eletrônica
Distribuição eletrônica
 
Reações ácido base
Reações ácido baseReações ácido base
Reações ácido base
 
Reações químicas lei de lavoisier
Reações químicas lei de lavoisierReações químicas lei de lavoisier
Reações químicas lei de lavoisier
 
Reações Químicas
Reações QuímicasReações Químicas
Reações Químicas
 
Aula 7 teorica
Aula 7 teoricaAula 7 teorica
Aula 7 teorica
 
Soluções Químicas
Soluções QuímicasSoluções Químicas
Soluções Químicas
 
PH e pOH
  PH  e pOH  PH  e pOH
PH e pOH
 
Ácidos e bases
Ácidos e basesÁcidos e bases
Ácidos e bases
 
Número de oxidação (Nox)
Número de oxidação (Nox)Número de oxidação (Nox)
Número de oxidação (Nox)
 
Reações de Substituição Nucleofílica e de Eliminação
Reações de Substituição Nucleofílica e de EliminaçãoReações de Substituição Nucleofílica e de Eliminação
Reações de Substituição Nucleofílica e de Eliminação
 
Pilhas - eletroquímica
Pilhas - eletroquímicaPilhas - eletroquímica
Pilhas - eletroquímica
 
Eletroquimica
EletroquimicaEletroquimica
Eletroquimica
 

Semelhante a Reações químicas 8º ano, 2014 2015

Reacções químicas 8ºano
Reacções químicas 8ºanoReacções químicas 8ºano
Reacções químicas 8ºanoadelinoqueiroz
 
Power point tipos_de_reacoes_quimicas_p_44
Power point tipos_de_reacoes_quimicas_p_44Power point tipos_de_reacoes_quimicas_p_44
Power point tipos_de_reacoes_quimicas_p_44omeireles
 
Funções químicas inorgânicas
Funções químicas inorgânicas Funções químicas inorgânicas
Funções químicas inorgânicas Daniela Dameto
 
exp8_ppt_09 (1) reações ácido -base.pptx
exp8_ppt_09 (1) reações ácido -base.pptxexp8_ppt_09 (1) reações ácido -base.pptx
exp8_ppt_09 (1) reações ácido -base.pptxsilviaelisabete
 
Lista de exercícios volumetria de neutralização e redox (1) (1)
Lista de exercícios   volumetria de neutralização e redox (1) (1)Lista de exercícios   volumetria de neutralização e redox (1) (1)
Lista de exercícios volumetria de neutralização e redox (1) (1)Maurino Naihara
 
Lista de exercícios volumetria de neutralização e redox (1) (1)
Lista de exercícios   volumetria de neutralização e redox (1) (1)Lista de exercícios   volumetria de neutralização e redox (1) (1)
Lista de exercícios volumetria de neutralização e redox (1) (1)Maurino Naihara
 
2016 aulas 14, 16 e 17 - soluções - progressao ext noite
2016   aulas 14, 16 e 17 - soluções - progressao ext noite2016   aulas 14, 16 e 17 - soluções - progressao ext noite
2016 aulas 14, 16 e 17 - soluções - progressao ext noitepaulomigoto
 
Materia quimica iii periodo 2014
Materia quimica iii periodo 2014Materia quimica iii periodo 2014
Materia quimica iii periodo 2014Celestino Silva
 
Ácidos, Bases e pH - 11ºano FQ A
Ácidos, Bases e pH - 11ºano FQ AÁcidos, Bases e pH - 11ºano FQ A
Ácidos, Bases e pH - 11ºano FQ Aadelinoqueiroz
 
54302847 relatorio-acidos-bases-e-oxidos
54302847 relatorio-acidos-bases-e-oxidos54302847 relatorio-acidos-bases-e-oxidos
54302847 relatorio-acidos-bases-e-oxidosLéo Morais
 
Resumo teorico
Resumo teoricoResumo teorico
Resumo teoricoInês Mota
 
áCidos e bases
áCidos e basesáCidos e bases
áCidos e basesInês Mota
 
Newton gostava de ler - Sintra - Módulo III
Newton gostava de ler - Sintra - Módulo IIINewton gostava de ler - Sintra - Módulo III
Newton gostava de ler - Sintra - Módulo IIIbibsintra
 

Semelhante a Reações químicas 8º ano, 2014 2015 (20)

Reacções químicas 8ºano
Reacções químicas 8ºanoReacções químicas 8ºano
Reacções químicas 8ºano
 
Acidosbasestitulacao
AcidosbasestitulacaoAcidosbasestitulacao
Acidosbasestitulacao
 
Power point tipos_de_reacoes_quimicas_p_44
Power point tipos_de_reacoes_quimicas_p_44Power point tipos_de_reacoes_quimicas_p_44
Power point tipos_de_reacoes_quimicas_p_44
 
Ácidos parte 02
Ácidos parte 02Ácidos parte 02
Ácidos parte 02
 
Funções químicas inorgânicas
Funções químicas inorgânicas Funções químicas inorgânicas
Funções químicas inorgânicas
 
Reações ácido base
Reações ácido baseReações ácido base
Reações ácido base
 
exp8_ppt_09 (1) reações ácido -base.pptx
exp8_ppt_09 (1) reações ácido -base.pptxexp8_ppt_09 (1) reações ácido -base.pptx
exp8_ppt_09 (1) reações ácido -base.pptx
 
Lista de exercícios volumetria de neutralização e redox (1) (1)
Lista de exercícios   volumetria de neutralização e redox (1) (1)Lista de exercícios   volumetria de neutralização e redox (1) (1)
Lista de exercícios volumetria de neutralização e redox (1) (1)
 
Lista de exercícios volumetria de neutralização e redox (1) (1)
Lista de exercícios   volumetria de neutralização e redox (1) (1)Lista de exercícios   volumetria de neutralização e redox (1) (1)
Lista de exercícios volumetria de neutralização e redox (1) (1)
 
Sais IV
Sais IVSais IV
Sais IV
 
2016 aulas 14, 16 e 17 - soluções - progressao ext noite
2016   aulas 14, 16 e 17 - soluções - progressao ext noite2016   aulas 14, 16 e 17 - soluções - progressao ext noite
2016 aulas 14, 16 e 17 - soluções - progressao ext noite
 
Materia quimica iii periodo 2014
Materia quimica iii periodo 2014Materia quimica iii periodo 2014
Materia quimica iii periodo 2014
 
Ácidos, Bases e pH - 11ºano FQ A
Ácidos, Bases e pH - 11ºano FQ AÁcidos, Bases e pH - 11ºano FQ A
Ácidos, Bases e pH - 11ºano FQ A
 
Acido acetico
Acido aceticoAcido acetico
Acido acetico
 
54302847 relatorio-acidos-bases-e-oxidos
54302847 relatorio-acidos-bases-e-oxidos54302847 relatorio-acidos-bases-e-oxidos
54302847 relatorio-acidos-bases-e-oxidos
 
Apresentação
ApresentaçãoApresentação
Apresentação
 
Resumo teorico
Resumo teoricoResumo teorico
Resumo teorico
 
áCidos e bases
áCidos e basesáCidos e bases
áCidos e bases
 
Lista 10 2014
Lista  10   2014Lista  10   2014
Lista 10 2014
 
Newton gostava de ler - Sintra - Módulo III
Newton gostava de ler - Sintra - Módulo IIINewton gostava de ler - Sintra - Módulo III
Newton gostava de ler - Sintra - Módulo III
 

Mais de anabela explicaexplica

000 sintese metodos_de_apoio_a_decisao
000 sintese metodos_de_apoio_a_decisao000 sintese metodos_de_apoio_a_decisao
000 sintese metodos_de_apoio_a_decisaoanabela explicaexplica
 
Eira velha uma_estacao_viaria_romana_na
Eira velha uma_estacao_viaria_romana_naEira velha uma_estacao_viaria_romana_na
Eira velha uma_estacao_viaria_romana_naanabela explicaexplica
 
Lei de lavoiser, e acerto de equações, 8º ano, 2014 2015
Lei de lavoiser, e acerto de equações, 8º ano, 2014 2015Lei de lavoiser, e acerto de equações, 8º ano, 2014 2015
Lei de lavoiser, e acerto de equações, 8º ano, 2014 2015anabela explicaexplica
 
Fichaavaliaoexemplo 121029060057-phpapp02
Fichaavaliaoexemplo 121029060057-phpapp02Fichaavaliaoexemplo 121029060057-phpapp02
Fichaavaliaoexemplo 121029060057-phpapp02anabela explicaexplica
 
128969094 ficha-de-avaliacao-cn5-biosfera-revestimento-locomocao-pdf (1)
128969094 ficha-de-avaliacao-cn5-biosfera-revestimento-locomocao-pdf (1)128969094 ficha-de-avaliacao-cn5-biosfera-revestimento-locomocao-pdf (1)
128969094 ficha-de-avaliacao-cn5-biosfera-revestimento-locomocao-pdf (1)anabela explicaexplica
 
Ficha de-avaliacao-de-ciencias-da-natureza-do-6ano-alimentacao
Ficha de-avaliacao-de-ciencias-da-natureza-do-6ano-alimentacaoFicha de-avaliacao-de-ciencias-da-natureza-do-6ano-alimentacao
Ficha de-avaliacao-de-ciencias-da-natureza-do-6ano-alimentacaoanabela explicaexplica
 

Mais de anabela explicaexplica (20)

Biol11 aula10 22maio
Biol11 aula10 22maioBiol11 aula10 22maio
Biol11 aula10 22maio
 
000 sintese metodos_de_apoio_a_decisao
000 sintese metodos_de_apoio_a_decisao000 sintese metodos_de_apoio_a_decisao
000 sintese metodos_de_apoio_a_decisao
 
Tarefa 21 prop direta (1)
Tarefa 21 prop direta (1)Tarefa 21 prop direta (1)
Tarefa 21 prop direta (1)
 
10 ficha-referencial-cartesiano
10 ficha-referencial-cartesiano10 ficha-referencial-cartesiano
10 ficha-referencial-cartesiano
 
Subsidios para a_carta_arqueologica
Subsidios para a_carta_arqueologicaSubsidios para a_carta_arqueologica
Subsidios para a_carta_arqueologica
 
Eira velha uma_estacao_viaria_romana_na
Eira velha uma_estacao_viaria_romana_naEira velha uma_estacao_viaria_romana_na
Eira velha uma_estacao_viaria_romana_na
 
Oovo (1)
Oovo (1)Oovo (1)
Oovo (1)
 
Natal apn (1)
Natal apn (1)Natal apn (1)
Natal apn (1)
 
Ebook aguas da_captacao_ao_consumo
Ebook aguas da_captacao_ao_consumoEbook aguas da_captacao_ao_consumo
Ebook aguas da_captacao_ao_consumo
 
13
1313
13
 
11
1111
11
 
4
44
4
 
exercicios
exerciciosexercicios
exercicios
 
Evolução da teoria atómica
Evolução da teoria atómicaEvolução da teoria atómica
Evolução da teoria atómica
 
Lei de lavoiser, e acerto de equações, 8º ano, 2014 2015
Lei de lavoiser, e acerto de equações, 8º ano, 2014 2015Lei de lavoiser, e acerto de equações, 8º ano, 2014 2015
Lei de lavoiser, e acerto de equações, 8º ano, 2014 2015
 
Ficha de trabalho 1
Ficha de trabalho 1Ficha de trabalho 1
Ficha de trabalho 1
 
Fichaavaliaoexemplo 121029060057-phpapp02
Fichaavaliaoexemplo 121029060057-phpapp02Fichaavaliaoexemplo 121029060057-phpapp02
Fichaavaliaoexemplo 121029060057-phpapp02
 
128969094 ficha-de-avaliacao-cn5-biosfera-revestimento-locomocao-pdf (1)
128969094 ficha-de-avaliacao-cn5-biosfera-revestimento-locomocao-pdf (1)128969094 ficha-de-avaliacao-cn5-biosfera-revestimento-locomocao-pdf (1)
128969094 ficha-de-avaliacao-cn5-biosfera-revestimento-locomocao-pdf (1)
 
Ficha de-avaliacao-de-ciencias-da-natureza-do-6ano-alimentacao
Ficha de-avaliacao-de-ciencias-da-natureza-do-6ano-alimentacaoFicha de-avaliacao-de-ciencias-da-natureza-do-6ano-alimentacao
Ficha de-avaliacao-de-ciencias-da-natureza-do-6ano-alimentacao
 
Mini teste 9
Mini teste 9Mini teste 9
Mini teste 9
 

Último

"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã""Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"Ilda Bicacro
 
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptxEBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptxIlda Bicacro
 
Sismologia_7ºano_causas e consequencias.pptx
Sismologia_7ºano_causas e consequencias.pptxSismologia_7ºano_causas e consequencias.pptx
Sismologia_7ºano_causas e consequencias.pptxpatriciapedroso82
 
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdfprova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdfssuser06ee57
 
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024Rosana Andrea Miranda
 
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º anoNós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º anoIlda Bicacro
 
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...Manuais Formação
 
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande""Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"Ilda Bicacro
 
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptxSlides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docxUnidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docxRaquelMartins389880
 
bem estar animal em proteção integrada componente animal
bem estar animal em proteção integrada componente animalbem estar animal em proteção integrada componente animal
bem estar animal em proteção integrada componente animalcarlamgalves5
 
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptxSlides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
Planejamento 2024 - 1º ano - Matemática 38 a 62.pdf
Planejamento 2024 - 1º ano - Matemática  38 a 62.pdfPlanejamento 2024 - 1º ano - Matemática  38 a 62.pdf
Planejamento 2024 - 1º ano - Matemática 38 a 62.pdfdanielagracia9
 
Aparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdf
Aparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdfAparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdf
Aparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdfAbdLuxemBourg
 
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdfAtividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdfmaria794949
 
Alemanha vs União Soviética - Livro de Adolf Hitler
Alemanha vs União Soviética - Livro de Adolf HitlerAlemanha vs União Soviética - Livro de Adolf Hitler
Alemanha vs União Soviética - Livro de Adolf Hitlerhabiwo1978
 
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhosoO Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhosoVALMIRARIBEIRO1
 
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamenteDescrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamenteLeonel Morgado
 
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptxEB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptxIlda Bicacro
 
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdfAs Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdfcarloseduardogonalve36
 

Último (20)

"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã""Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
 
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptxEBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
 
Sismologia_7ºano_causas e consequencias.pptx
Sismologia_7ºano_causas e consequencias.pptxSismologia_7ºano_causas e consequencias.pptx
Sismologia_7ºano_causas e consequencias.pptx
 
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdfprova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
 
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
 
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º anoNós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
 
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
 
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande""Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
 
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptxSlides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
 
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docxUnidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
 
bem estar animal em proteção integrada componente animal
bem estar animal em proteção integrada componente animalbem estar animal em proteção integrada componente animal
bem estar animal em proteção integrada componente animal
 
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptxSlides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
 
Planejamento 2024 - 1º ano - Matemática 38 a 62.pdf
Planejamento 2024 - 1º ano - Matemática  38 a 62.pdfPlanejamento 2024 - 1º ano - Matemática  38 a 62.pdf
Planejamento 2024 - 1º ano - Matemática 38 a 62.pdf
 
Aparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdf
Aparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdfAparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdf
Aparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdf
 
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdfAtividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
 
Alemanha vs União Soviética - Livro de Adolf Hitler
Alemanha vs União Soviética - Livro de Adolf HitlerAlemanha vs União Soviética - Livro de Adolf Hitler
Alemanha vs União Soviética - Livro de Adolf Hitler
 
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhosoO Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
 
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamenteDescrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
 
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptxEB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
 
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdfAs Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
 

Reações químicas 8º ano, 2014 2015

  • 1.
  • 2. Tipos de Reações Químicas Transformação química ou reação química Diz-se que ocorreu uma … Quando as substâncias se misturam originando novas substâncias Exemplos
  • 3.
  • 4. Como detetar a ocorrência de reações químicas? Mudança de cor Libertação de um gás Reação do cobre com ácido nítrico Amarelecimento das folhas Formação de um sólido Variação de temperatura Combustão do pavio da vela Reacção entre iodeto de potássio e nitrato de chumbo
  • 5. Como detetar a ocorrência de reações químicas? Cheiro caraterístico Aparecimento de uma chamachama Desaparecimento de substâncias iniciais
  • 6. Como se representam as reações químicas? Qualquer reação química pode ser representada através de um esquema de palavras. Reagentes Produtos da Reação Reagentes Produtos da Reação Substâncias iniciais que reagem entre si Substâncias finais que se formam
  • 7. Como se faz a leitura de um esquema químico? Exemplo: Ácido clorídrico (aq) + Magnésio (s) Cloreto de magnésio (s)+ Hidrogénio (g) Lê-se “reage com” Lê-se “e” Em solução estado sólido originando Em solução aquosa (dissolvido em água) estado gasoso Ainda há (l) estado líquido Ácido clorídrico, em solução aquosa, reage com magnésio, no estado sólido, originando cloreto de magnésio, em solução aquosa e hidrogénio gasoso.
  • 8. Tipos de Reações Químicas
  • 9. Reações de Combustão As combustões são reações químicas que ocorrem entre um combustível e um comburente. Combustível É o material que arde. Exemplos • petróleo • gasolina Comburente É a substância que reage com o combustível. Exemplos Exemplos • gasolina • hidrogénio • carvão • oxigénio gasoso • cloro gasoso • Normalmente o comburente é o oxigénio do ar.
  • 10. Classificação das Reações de Combustão Combustões Lentas: Nas combustões lentas não há formação de chama. Ex: A oxidação do ferro. Ferro(s)+Oxigénio -> Óxido de ferro
  • 11. Classificação das Reações de Combustão Combustões Vivas: Nas combustões vivas há formação de chama. Ex: A combustão do gás butano no fogão Butano (g) + Oxigénio (g) -> Dióxido de carbono(g) + Água(g)
  • 12. Classificação das Reações de Combustão Combustões Explosivas: As combustões explosivas ocorrem com formação de chama e um enorme estrondo. Ex: Explosão da dinamite.
  • 13.
  • 14. EXERCÍCIOS 1 Considere os esquemas de palavras que descrevem reações químicas: (A) sódio (s) + oxigénio (g)  óxido de sódio (s) (B) enxofre (s) + oxigénio (g)  dióxido de enxofre (s) a) Identifique o tipo de reação química descrito por (A) e (B). b) Refira para cada reação química os reagentes e os produtos da reação. c) Identifique para cada reação química o comburente e o combustível.
  • 15. EXERCÍCIOS 2 As figuras seguintes mostram a combustão do magnésio num copo rico em oxigénio. a) Classifique o tipo de combustão. b) Escreva o esquema de palavras que traduz esta combustão. c) Identifique o combustível e o comburente.c) Identifique o combustível e o comburente. cobre (s) + oxigénio (g)  óxido de cobre (s) Faça a leitura do esquema de palavras. 3 Considere a seguinte equação de palavras:
  • 16. Reações de Ácido-Base Ácidos -substâncias que dissolvidas em água originam soluções aquosas ácidas. Bases -substâncias que dissolvidas em água originam soluções aquosas básicas ou alcalinas. Soluções Neutras -são soluções que não apresentam caráter ácido nem básico. Exemplos: leite, água destilada e água com sal.
  • 17. Reações de Ácido-Base Soluções ácidas, básicas e neutras Quando uma substância se dissolve em água, forma-se uma mistura homogénea que se designa por solução aquosa. • Ácidas As soluções aquosas podem ser • Ácidas • Básicas (ou Alcalinas) • Neutras
  • 18. Soluções aquosas ácidas As soluções aquosas ácidas contêm substâncias dissolvidas chamadas ácidos. Exemplos de ácidos Ácido Fórmico Ácido Cítrico Ácido Málico Ácido Fosfórico Ácido Acético Ácido Tartárico
  • 19. Exemplos de substâncias que contém ácidos Soluções Ácidas Algumas propriedades: * têm sabor azedo; * reagem com os metais; * conduzem a corrente elétrica.
  • 20.
  • 21. Soluções aquosas básicas (ou alcalinas) As soluções aquosas básicas contêm substâncias dissolvidas chamadas bases. Exemplos de ácidos Hidróxido de magnésio Hidróxido de sódio Hidróxido de amónio Bicarbonato de sódio
  • 22. Exemplos de substâncias que contêm bases Soluções Básicas Algumas propriedades: * têm sabor amargo; * conduzem a corrente elétrica; * são escorregadias.
  • 23.
  • 24. EXERCÍCIOS A - têm sabor azedo; B - tornam carmim a fenolftaleína; C - conduzem a corrente elétrica; D - avermelham o azul de tornesol; E - têm sabor amargo; 1- Soluções ácidas 2 - Soluções básicas 1Recorda as caraterísticas das soluções ácidas e básicas e faz a associação correspondente. 2 Faz a correspondência correcta entre as duas colunas. A - Soda cáustica B - Vinagre C - Limão D - Maçã E - Formigas F - Cal apagada 1 - ácido cítrico 2 - ácido fórmico 3 - hidróxido de sódio 4 - ácido acético 5 - hidróxido de cálcio 6 - ácido málico 2 Faz a correspondência correcta entre as duas colunas.
  • 26. Indicadores de ácido-base Indicadores designam-se às substâncias que, em contacto com soluções ácidas ou básicas, mudam de cor, sendo por isso, utilizadas para indicar o caráter ácido ou básico de uma solução. • solução alcoólica de fenolftaleína (incolor); • tintura azul tornesol (azul arroxeado). Exemplos • tintura azul tornesol (azul arroxeado). Indicadores Solução ácida Solução neutra Solução básica Solução alcoólica de fenolftaleína Incolor Incolor carmim Tintura azul de tornesol vermelho azul arroxeado azul arroxeado
  • 27. A solução alcoólica de fenolftaleína é incolor Na presença de soluções básicas toma a cor carmim A tintura azul de tornesol é azul arroxeada Na presença de soluções ácidas toma a cor vermelha
  • 28. Indicador Universal é uma mistura de vários indicadores, uns naturais outros sintéticos. Apresenta-se quer em solução (a), quer impregnado em papel (b), apresentando uma grande variedade de cores consoante a acidez ou basicidade da solução. O Indicador Universal Indicadores de ácido-base A gama de cores varia desde o vermelho até ao azul-violeta, passando pelo alaranjado, amarelo, verde, azul e anil, que vêm registadas na embalagem, bem como os valores de pH que lhes correspondem.
  • 29. Indicadores de ácido-base caseiros Para além dos indicadores utilizados em laboratório, podemos recorrer a determinadas substâncias que temos em casa para produzir indicadores. Indicadores de ácido-base Extracto de brócolos Extracto de pétalas de rosa Extracto de couve roxa Chá pretoVinho tinto
  • 30. O limão e a laranja possuem ácido cítrico; daí dizemos que são frutos ácidos. Mas serão igualmente ácidos? Um golo de cerveja tem sabor amargo. A cerveja é uma solução ácida. Mas, no mercado há cervejas menos ácidas que outras. Têm diferentes graus de acidez. A Escala de pH Há soluções básicas, como a lixívia, com diferentes graus de basicidade. ácidas que outras. Têm diferentes graus de acidez.
  • 31. Para determinar quantitativamente a acidez ou a basicidade de um solução os químicos conceberam uma escala numérica que varia entre 0 e 14 - Escala de pH. Esta escala destina-se a soluções pouco concentradas e à temperatura de 25 ºC. A Escala de pH
  • 32. O pH na vida quotidiana A Escala de pH Na agricultura Na vida humana * no sangue: 7,38 pH  7,52 * na urina: 4,5  pH  8 Na indústria * aspirina: pH = 8 * cerveja: pH = 5 * cosméticos: pH = 7 * cultura da batata: 5,0  pH do solo  5,7 * para boa vinha: 5,4  pH do solo  6,8
  • 33.
  • 34. A cor da hortênsias depende do pH do solo onde estão plantadas. Se o solo forSe o solo for ácido a cor é rosa Se o solo for básico a cor é azul
  • 38. Reações de ácido-base Por que razão a dor provocada pela picada de abelha é atenuada, por exemplo, com bicarbonato de sódio? Por que será que, quando se come em demasia, se recorre muitas vezes aos antiácidos? Por que se trata, por vezes, o solo com hidróxido de cálcio?
  • 39. Reações de ácido-base Reação de àcido-base. Designa-se à reação entre um ácido e uma base em solução aquosa Ao adicionar uma solução básica (ácida) a uma solução ácida (básica), o pH desta solução aumenta (diminui). A reação entre ácidos e bases origina um sal e água. ácido (aq)+ base (aq)  sal (aq) + água (l) A reação entre ácidos e bases origina um sal e água. De um modo geral:
  • 40. O sal pode ter o - ácido Quando a reação entre um ácido e uma base estiver completa Reações de ácido-base é o sal que determina o pH da solução resultante. O sal pode ter o caráter químico: - neutro  Reação de Neutralização. - básico Propriedades dos sais • têm sabor salgado; • muitos são solúveis em água; • são constituídos por iões; • conduzem a corrente elétrica quando fundidos ou em solução aquosa.
  • 41. Ácido clorídrico + Hidróxido de sódio  Cloreto de sódio + Água Ácido sulfúrico + Hidróxido de cálcio  Sulfato de cálcio + Água Ácido nitroso + Hidróxido de potássio  Nitrito de potássio + Água Exemplos de reações de ácido-base Mnemónica para escrever o nome do sal formado: Terminação do nome do ácido O sal vai buscar o seu nome ao ácido e à base Terminação da primeira palavra do nome do sal Bico Pato Osso Cabrito Fredrico Espeto
  • 42. A água do mar é salgada devido aos diversos sais que nela se encontram “dissolvidos” em percentagens diferentes, sendo o cloreto de sódio o mais abundante. Solubilidade e Precipitação de Sais Nem todos os sais são muito solúveis em água. Mas será que todos os sais são solúveis em água?? Reação de precipitação - reação que ocorre com a formação de um sal insolúvel (precipitado). Designa-se por precipitado ao sal pouco solúvel que se forma. Nem todos os sais são muito solúveis em água.
  • 43. Sais Solubilidade Algumas excepções Cloretos Solúveis AgCl, PbCl2, MgCl2 Sulfatos Solúveis PbSO4, BaSO4, CaSO4 Nitratos Solúveis -------- Iodetos Solúveis AgI, PbI2 Tabela de solubilidade Iodetos Solúveis AgI, PbI2 Carbonatos Pouco Solúveis Na2CO3, K2CO3 Fosfatos Pouco Solúveis Na3PO4, K2PO4
  • 44. Reações de Precipitação Iodeto de potássio (aq) + Nitrato de chumbo (aq)  Iodeto de chumbo (s) + Nitrato de potássio (aq) Soluções de sais solúveis Precipitado Solução de sal solúvel
  • 45.
  • 46. Importância das reações de precipitação: Nas habitações 46 formam-se depósitos de carbonato de cálcio - nos recipientes onde se aquece água - nas canalizações de água quente - nas resistências das máquinas.
  • 47.
  • 48. Na natureza Nas grutas calcárias formam-se estalactites e estalagmites que são depósitos de carbonato de cálcio. O dióxido de carbono existente no ar dissolve-se na água das chuvasO dióxido de carbono existente no ar dissolve-se na água das chuvas tornando-a ácida. Quando a água da chuva se infiltra através de uma gruta reage com o carbonato de cálcio (constituinte do calcário) e origina hidrogenocarbonato de cálcio que fica dissolvido na água. Esta solução ao escorrer através da gruta e devido á pressão, parte da água evapora transformando o hidrogenocarbonato novamente em carbonato de cálcio que sendo pouco solúvel em água precipita.
  • 49. As águas em circulação subterrânea acabam por ficar saturadas em bicarbonato de cálcio. A água saturada em bicarbonato que circula acima do nível duma gruta, ao alcançar essa gruta sofre uma brusca diminuição de pressão. Como se formam as Estalactites e as Estalagmites ? Tal leva à perda de dióxido de carbono, donde resulta que parte do bicarbonato passa aresulta que parte do bicarbonato passa a carbonato de cálcio. Este, sendo menos solúvel, precipita, o que geralmente acontece em saliências por onde a água pinga, originando as Estalactites. A contínua circulação de água leva a que os pingos, ao caírem no fundo da gruta, tendem uma vez mais, a precipitar o carbonato, levando à formação das Estalagmites.
  • 50.
  • 52. EXERCÍCIOS Considera um tubo de ensaio A contendo uma solução de pH= 3, um tubo B contendo uma solução de pH =12 e um tubo C com uma solução de pH= 7. A B C a) Indica o caráter químico da solução A e B respetivamente. b) Explica como variaria o pH da solução B se lhe adicionasses, progressivamente, a solução A.
  • 53. EXERCÍCIOS Consultando uma tabela de solubilidade (no teu livro ou caderno), classifica quanto à solubilidade os seguintes sais: A - cloreto de potássio; C - sulfato de bário; B - carbonato de cálcio; D - cloreto de amónio; C - iodeto de chumbo. E - iodeto de magnésio; Escreve a equação química que traduz a seguinte reação de precipitação: - Formação de iodeto de chumbo a partir de iodeto de potássio e nitrato de chumbo.
  • 54. Considera os seguintes esquemas químicos incompletos: A - Pb(NO3)2 (aq) + NaCl (aq)  __________ (s) + __________ (aq) B - AgNO3 (aq) + NaCl (aq)  __________ (s) + __________ (aq) C - Na2 CO3 (aq) + CaCl2 (aq)  __________ (s) + __________ (aq) a) Completa os esquemas de forma a constituírem equações químicas. EXERCÍCIOS a) Completa os esquemas de forma a constituírem equações químicas. b) Escreve as equações químicas representando apenas os iões que intervêm na reação. c) Identifica os sais precipitados.