SlideShare uma empresa Scribd logo
REVOLUÇÃO MEXICANA
(1910)
REVOLUÇÃO MEXICANA
(1910)
• Primeira revolução social na América
Latina no século XX.
• Foi marcadamente popular, contra o
latifúndio, o imperialismo, e o poder da
Igreja Católica.
• Possibilitou grandes transformações
sociais no país, ainda que a burguesia
tenha conseguido assumir o controle
das instituições do Estado.
2
REVOLUÇÃO MEXICANA
(1910)
• PORFIRIATO → 1876-1911
→ modernização do país,
educação básica para as
camadas médias,
reconciliação com a
Igreja Católica,
burocracia positivista
(“científicos”),
desestruturação dos
“ejidos”. Porfírio Diaz
3
REVOLUÇÃO MEXICANA
(1910)
• PORFIRIATO → o
capital estrangeiro
controlava estradas
de ferro, os setores de
minérios e petróleo
bancos, produção e
distribuição de
energia elétrica,
grande parte das
indústrias e do grande
comércio.
Braceros → sem
emprego fixo,
miseráveis,
trabalhavam por
temporada nos EUA.4
REVOLUÇÃO MEXICANA
(1910)
• Ejidos → nome dados às terras comunais
compartilhadas por camponeses de
origem indígena no México. Desde antes
do Porfiriato, a dissolução dos ejidos era
parte das estratégias de assimilação
cultural dos indígenas. Haciendeiros
(*latifundiários*) se apropriavam das
terras comunais usando da violência ou
de títulos de terras falsos. A miséria da
população indígena se tornava mais
aguda, assim como a resistência. 5
REVOLUÇÃO MEXICANA
(1910)
• RURALES → milícias paramilitares que existiram
entre 1861 e 1914. Reprimiam revoltas de
camponeses e indígenas. 6
REVOLUÇÃO MEXICANA
(1910)
• Pertencia a uma família
de latifundiários, mas
uniu-se a pequena
burguesia urbana,
nacionalista.
• Movimento contra a
reeleição.
• Perseguido, exilou-se no
Texas de onde lançou o
Plano São Luís Potosí. Francisco I.
Madero 7
REVOLUÇÃO MEXICANA
(1910)
• Plano de San Luis Potosí → manifesto
que convocava ao levantamento em
armas no dia 20/11/1910 → derrubar o
Porfiriato, eleições livres e
democráticas, restituição dos ejidos
aos camponeses.
• Madero tornou-se o símbolo da luta
contra a ditadura para as camadas
urbanas, inclusive o proletariado.
• Liderou a derrubada de Porfírio Diaz
em 1911. 8
REVOLUÇÃO MEXICANA
(1910)
• A promessa de reforma agrária
(devolução dos ejidos) não é cumprida
→ líderes populares de mobilizam.
• Emiliano Zapata → Plano Ayala →
derrubada de Madero considerado
traidor; imediata restituição das
terras roubadas pelos latifundiários e
a distribuição dos latifúndios entre as
comunidades indígenas e camponeses
pobres.
9
REVOLUÇÃO MEXICANA
(1910)
• A promessa de reforma agrária
(devolução dos ejidos) não é cumprida
→ líderes populares de mobilizam.
• Emiliano Zapata → Plano Ayala →
derrubada de Madero considerado
traidor; imediata restituição das
terras roubadas pelos latifundiários e
a distribuição dos latifúndios entre as
comunidades indígenas e camponeses
→ sem concessões.
10
REVOLUÇÃO MEXICANA
(1910)
• O exército popular de Zapata, ao Sul,
contava com mais de 30 mil pessoas
→ Do Norte, partiu Pancho Villa lidera
um exército de camponeses, braceros
e peões → Os “federais” são
seguidamente derrotados.
• Madero é deposto e executado por um
golpe em 1913 → assume o general
Huerta, apoiado pelos porfiristas e o
Governo Norte Americano → La
decena trágica ("os dez dias
trágicos") → 9 a 19 de fevereiro.
11
REVOLUÇÃO MEXICANA
(1910)
Em 1914,
entraram
com as
suas
tropas na
capital,
tomaram o
Palácio do
Governo.
12
• Ampla a participação feminina na
Revolução Mexicano → Intelectuais e
“Soldaderas” ou “Adelitas” → algumas
chegaram à patente de coronel. 13
REVOLUÇÃO MEXICANA
(1910)
• Incidente de Tampico e Tomada de
Veracruz → relações entre México
e EUA se deterioram → queda de
Huerta.
• Movimento constitucionalista leva
ao poder Venustiano Carranza em
1914.
• Contra Villa e Zapata → reação
burguesa. 14
• Detalhe do Mural sobre a História do México de Diego
Rivera (1886-1957).
15
REVOLUÇÃO MEXICANA
(1910)
• Constituição de 1917→ Características:
– Liberal, mas regulava a propriedade do Estado
sobre as terras , águas e riquezas do subsolo
(concessões feitas às grandes empresas norte
americanas).
– Estado podia expropriar terras e reconhecia os
direitos dos índios sobre os ejidos.
– Moderna legislação trabalhista: salário mínimo,
jornada de trabalho de 8 horas, proteção às
grávidas, férias, descanso semanal, etc.
– separação entre Estado e Igreja Católica.
• A constituição foi considerada muito
progressista para a sua época, mas nem tudo
foi aplicado → Ex.: voto feminino negado. 16
• A Trincheira de José Clemente Orozco (1883-
1949). 17
REVOLUÇÃO MEXICANA
(1910)
• Desmobilização camponesa → incursões
americanas para prender Pancho Villa.
• Emiliano Zapata foi assassinado em 1919
→ Pancho Villa, em 1923 → camponeses
não conseguiram garantir plenamente a
posse da terra.
• 1929 → Partido Nacional Revolucionário
(PRN) → unificou diferentes correntes
revolucionárias → em 1946, foi criado o
Partido Revolucionário Institucional (PRI)
→ Presidente Lázaro Cárdenas (1934-40)
→ reformas sociais, nacionalismo. 18
• Luta pela Emancipação de David Alfaro Siqueiros
(1896-1974). 19
• Muralismo → Arte Revolucionária → grandes
pinturas em espaços públicos → temas sociais,
história do país, cultura nacional . 20
A REVOLUÇÃO MEXICANA NO
CINEMA
A Revolução Mexicana foi um
episódio da história que
passou a fazer parte do
imaginário ocidental, como
tal, foi visitada pelo cinema
várias vezes.
O primeiro filme, Pátria
(EUA), data de 1917. Pancho
Villa fez 37 aparições no
cinema, Zapata foi
interpretado 11 vezes.
Muitos faroestes americanos
e italianos têm a Revolução
como pano de fundo, caso de
foi Meu Ódio Será Sua
Herança (1969).
Viva Villa! (EUA)
foi indicado ao
Oscar de melhor
filme em 1934.
21
A REVOLUÇÃO MEXICANA NO
CINEMA
¡Que viva México!, de Sergei
Eisenstein, o olhar soviético
sobre a Revolução, foi filmado
entre 1930-32, e lançado
somente em 1979. Viva
Zapata! (1952), com Marlon
Brando, recebeu vários
prêmios. Outros destaques
são: Como Água para
Chocolate (1992, Mex/EUA),
Gringo Velho (1989), E
Estrelando Pancho Villa
(2003).
→ Para produções mexicanas, clicar aqui.
Leia, também, o ótimo artigo do Opera
Mundi. 22
REVOLUÇÃO MEXICANA
(1910)
• La Adelita → música folclórica surgida durante a
Revolução, narra o amor de um sargento por uma
moça, provavelmente, uma soldadera.
En lo alto de una abrupta serranía
acampado se encontraba un
regimiento
y una moza que valiente lo seguía
locamente enamorada del
sargento.
Popular entre la tropa era Adelita,
la mujer que el sargento idolatraba
que además de ser valiente era
bonita
que hasta el mismo coronel la
respetaba.
Y se oía que decía
aquel que tanto la quería…
Si Adelita se fuera con otro
la seguiría por tierra y por mar,
si por mar en un buque de guerra
si por tierra en un tren militar.
Si Adelita quisiera ser mi esposa,
y si Adelita ya fuera mi mujer,
le compraría un vestido de seda
para llevarla a bailar al cuartel.
23
REVOLUÇÃO MEXICANA
(1910)
Historiadores defendem que “Adelita” era Adela Velarde Pérez,
enfermeira de Ciudad Juárez. Em 1914, “Adelita” cuidou do soldado
ferido Elías Cortazar Ramírez, que compôs a canção. A cada 20 de
novembro, dia da Revolução Mexicana, muitas meninas se fantasiam
de adelita.
Y después que terminó la cruel
batalla
y la tropa regresó a su
campamento
por la vez de una mujer que
sollozaba
la plegaria se oyó en el
campamento.
Y al oírla el sargento temeroso
de perder para siempre su adorada
escondiendo su dolor bajo el
reboso
a su amada le cantó de esta
manera…
Y se oía que decía
aquel que tanto se moría…
Y si acaso yo muero en la guerra,
y mi cadáver lo van a sepultar,
Adelita, por Dios te lo ruego,
que por mí no vayas a llorar.
24

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

A Era Vargas (1930 1945)-aulão
A Era Vargas (1930 1945)-aulãoA Era Vargas (1930 1945)-aulão
A Era Vargas (1930 1945)-aulão
Rodrigo Luiz
 
A ditadura militar no brasil
A ditadura militar no brasilA ditadura militar no brasil
A ditadura militar no brasil
Fatima Freitas
 
Era Vargas – 1937-1945 – O Estado Novo
Era Vargas – 1937-1945 – O Estado Novo Era Vargas – 1937-1945 – O Estado Novo
Era Vargas – 1937-1945 – O Estado Novo
Valéria Shoujofan
 
Segunda Guerra Mundial
Segunda Guerra MundialSegunda Guerra Mundial
Segunda Guerra Mundial
Elaine Bogo Pavani
 
07 revolução mexicana
07   revolução mexicana07   revolução mexicana
07 revolução mexicana
Portal do Vestibulando
 
Regimes totalitários
Regimes totalitáriosRegimes totalitários
Regimes totalitários
Isaquel Silva
 
Período Democrático (1945-1964)
Período Democrático (1945-1964)Período Democrático (1945-1964)
Período Democrático (1945-1964)
Janaína Tavares
 
República velha
República velhaRepública velha
República velha
Elaine Bogo Pavani
 
Slide educação da ditadura militar
Slide educação da ditadura militarSlide educação da ditadura militar
Slide educação da ditadura militar
estudosacademicospedag
 
Apresentação Revolução Russa
Apresentação Revolução RussaApresentação Revolução Russa
Apresentação Revolução Russa
marcosfm32
 
13 colônias inglesas
13 colônias inglesas13 colônias inglesas
13 colônias inglesas
harlissoncarvalho
 
O brasil na primeira republica
O brasil na primeira republicaO brasil na primeira republica
O brasil na primeira republica
Simone P Baldissera
 
9º ano história rafa - era vargas
9º ano   história   rafa  - era vargas9º ano   história   rafa  - era vargas
9º ano história rafa - era vargas
Rafael Noronha
 
Guerra fria
Guerra friaGuerra fria
Guerra fria
Victor Said
 
O governo João Goulart (1961-1964)
O governo João Goulart (1961-1964)O governo João Goulart (1961-1964)
O governo João Goulart (1961-1964)
Edenilson Morais
 
INDEPENDÊNCIAS NA AMÉRICA
INDEPENDÊNCIAS NA AMÉRICA INDEPENDÊNCIAS NA AMÉRICA
INDEPENDÊNCIAS NA AMÉRICA
Isabel Aguiar
 
Primeira República
Primeira RepúblicaPrimeira República
Primeira República
isameucci
 
BRASIL 1945 a 64 - Republica populista - democratica
BRASIL 1945 a 64 - Republica populista - democraticaBRASIL 1945 a 64 - Republica populista - democratica
BRASIL 1945 a 64 - Republica populista - democratica
Gisele Finatti Baraglio
 
Guerra fria completa - YouTube Link: https://youtu.be/XhS9vFASWjU
Guerra fria completa - YouTube Link: https://youtu.be/XhS9vFASWjUGuerra fria completa - YouTube Link: https://youtu.be/XhS9vFASWjU
Guerra fria completa - YouTube Link: https://youtu.be/XhS9vFASWjU
Kéliton Ferreira
 
Janio quadros e joão goulart
Janio quadros e joão goulartJanio quadros e joão goulart
Janio quadros e joão goulart
harlissoncarvalho
 

Mais procurados (20)

A Era Vargas (1930 1945)-aulão
A Era Vargas (1930 1945)-aulãoA Era Vargas (1930 1945)-aulão
A Era Vargas (1930 1945)-aulão
 
A ditadura militar no brasil
A ditadura militar no brasilA ditadura militar no brasil
A ditadura militar no brasil
 
Era Vargas – 1937-1945 – O Estado Novo
Era Vargas – 1937-1945 – O Estado Novo Era Vargas – 1937-1945 – O Estado Novo
Era Vargas – 1937-1945 – O Estado Novo
 
Segunda Guerra Mundial
Segunda Guerra MundialSegunda Guerra Mundial
Segunda Guerra Mundial
 
07 revolução mexicana
07   revolução mexicana07   revolução mexicana
07 revolução mexicana
 
Regimes totalitários
Regimes totalitáriosRegimes totalitários
Regimes totalitários
 
Período Democrático (1945-1964)
Período Democrático (1945-1964)Período Democrático (1945-1964)
Período Democrático (1945-1964)
 
República velha
República velhaRepública velha
República velha
 
Slide educação da ditadura militar
Slide educação da ditadura militarSlide educação da ditadura militar
Slide educação da ditadura militar
 
Apresentação Revolução Russa
Apresentação Revolução RussaApresentação Revolução Russa
Apresentação Revolução Russa
 
13 colônias inglesas
13 colônias inglesas13 colônias inglesas
13 colônias inglesas
 
O brasil na primeira republica
O brasil na primeira republicaO brasil na primeira republica
O brasil na primeira republica
 
9º ano história rafa - era vargas
9º ano   história   rafa  - era vargas9º ano   história   rafa  - era vargas
9º ano história rafa - era vargas
 
Guerra fria
Guerra friaGuerra fria
Guerra fria
 
O governo João Goulart (1961-1964)
O governo João Goulart (1961-1964)O governo João Goulart (1961-1964)
O governo João Goulart (1961-1964)
 
INDEPENDÊNCIAS NA AMÉRICA
INDEPENDÊNCIAS NA AMÉRICA INDEPENDÊNCIAS NA AMÉRICA
INDEPENDÊNCIAS NA AMÉRICA
 
Primeira República
Primeira RepúblicaPrimeira República
Primeira República
 
BRASIL 1945 a 64 - Republica populista - democratica
BRASIL 1945 a 64 - Republica populista - democraticaBRASIL 1945 a 64 - Republica populista - democratica
BRASIL 1945 a 64 - Republica populista - democratica
 
Guerra fria completa - YouTube Link: https://youtu.be/XhS9vFASWjU
Guerra fria completa - YouTube Link: https://youtu.be/XhS9vFASWjUGuerra fria completa - YouTube Link: https://youtu.be/XhS9vFASWjU
Guerra fria completa - YouTube Link: https://youtu.be/XhS9vFASWjU
 
Janio quadros e joão goulart
Janio quadros e joão goulartJanio quadros e joão goulart
Janio quadros e joão goulart
 

Destaque

Revolução mexicana de 1910
Revolução mexicana de 1910Revolução mexicana de 1910
Revolução mexicana de 1910
Valéria Shoujofan
 
Revolução Russa
Revolução RussaRevolução Russa
Revolução Russa
Valéria Shoujofan
 
Revolução Mexicana
Revolução MexicanaRevolução Mexicana
Revolução Mexicana
secretaria estadual de educação
 
Estados Unidos: Dos "Golden Years" à Grande Depressão
Estados Unidos: Dos "Golden Years" à Grande DepressãoEstados Unidos: Dos "Golden Years" à Grande Depressão
Estados Unidos: Dos "Golden Years" à Grande Depressão
Valéria Shoujofan
 
I GUERRA MUNDIAL (versão 2017)
I GUERRA MUNDIAL (versão 2017)I GUERRA MUNDIAL (versão 2017)
I GUERRA MUNDIAL (versão 2017)
Valéria Shoujofan
 
República Velha (1889-1930) - Primeira Parte
República Velha (1889-1930) - Primeira ParteRepública Velha (1889-1930) - Primeira Parte
República Velha (1889-1930) - Primeira Parte
Valéria Shoujofan
 
Revolução Cubana
Revolução CubanaRevolução Cubana
Revolução Cubana
Valéria Shoujofan
 
23 Revolução Mexicana
23  Revolução  Mexicana23  Revolução  Mexicana
23 Revolução Mexicana
Renato Coutinho
 
Revolução Russa de 1917
Revolução Russa de 1917Revolução Russa de 1917
Revolução Russa de 1917
Valéria Shoujofan
 
Ascensão do Nazismo
Ascensão do NazismoAscensão do Nazismo
Ascensão do Nazismo
Valéria Shoujofan
 
Crise da República Velha
Crise da República VelhaCrise da República Velha
Crise da República Velha
Valéria Shoujofan
 
Eua década de 1920 - Dos "Golden Years" à Grande Depressão
Eua década de 1920 - Dos "Golden Years" à Grande DepressãoEua década de 1920 - Dos "Golden Years" à Grande Depressão
Eua década de 1920 - Dos "Golden Years" à Grande Depressão
Valéria Shoujofan
 
Expansão dos Estados Totalitários Fascistas
Expansão dos Estados Totalitários FascistasExpansão dos Estados Totalitários Fascistas
Expansão dos Estados Totalitários Fascistas
Valéria Shoujofan
 
Crise da República Velha - Os anos 20
Crise da República Velha - Os anos 20Crise da República Velha - Os anos 20
Crise da República Velha - Os anos 20
Valéria Shoujofan
 
Primeira Guerra Mundial (1914 1918)
Primeira Guerra Mundial (1914 1918)Primeira Guerra Mundial (1914 1918)
Primeira Guerra Mundial (1914 1918)
Valéria Shoujofan
 
Rev mexicana
Rev mexicanaRev mexicana
Independência da índia
Independência da índiaIndependência da índia
Independência da índia
Valéria Shoujofan
 
Governos Dutra e Vargas: O Populismo Democrático
Governos Dutra e Vargas: O Populismo DemocráticoGovernos Dutra e Vargas: O Populismo Democrático
Governos Dutra e Vargas: O Populismo Democrático
Valéria Shoujofan
 
República dos Generais - Parte 2
República dos Generais - Parte 2República dos Generais - Parte 2
República dos Generais - Parte 2
Valéria Shoujofan
 
Governo JK
Governo JKGoverno JK
Governo JK
Valéria Shoujofan
 

Destaque (20)

Revolução mexicana de 1910
Revolução mexicana de 1910Revolução mexicana de 1910
Revolução mexicana de 1910
 
Revolução Russa
Revolução RussaRevolução Russa
Revolução Russa
 
Revolução Mexicana
Revolução MexicanaRevolução Mexicana
Revolução Mexicana
 
Estados Unidos: Dos "Golden Years" à Grande Depressão
Estados Unidos: Dos "Golden Years" à Grande DepressãoEstados Unidos: Dos "Golden Years" à Grande Depressão
Estados Unidos: Dos "Golden Years" à Grande Depressão
 
I GUERRA MUNDIAL (versão 2017)
I GUERRA MUNDIAL (versão 2017)I GUERRA MUNDIAL (versão 2017)
I GUERRA MUNDIAL (versão 2017)
 
República Velha (1889-1930) - Primeira Parte
República Velha (1889-1930) - Primeira ParteRepública Velha (1889-1930) - Primeira Parte
República Velha (1889-1930) - Primeira Parte
 
Revolução Cubana
Revolução CubanaRevolução Cubana
Revolução Cubana
 
23 Revolução Mexicana
23  Revolução  Mexicana23  Revolução  Mexicana
23 Revolução Mexicana
 
Revolução Russa de 1917
Revolução Russa de 1917Revolução Russa de 1917
Revolução Russa de 1917
 
Ascensão do Nazismo
Ascensão do NazismoAscensão do Nazismo
Ascensão do Nazismo
 
Crise da República Velha
Crise da República VelhaCrise da República Velha
Crise da República Velha
 
Eua década de 1920 - Dos "Golden Years" à Grande Depressão
Eua década de 1920 - Dos "Golden Years" à Grande DepressãoEua década de 1920 - Dos "Golden Years" à Grande Depressão
Eua década de 1920 - Dos "Golden Years" à Grande Depressão
 
Expansão dos Estados Totalitários Fascistas
Expansão dos Estados Totalitários FascistasExpansão dos Estados Totalitários Fascistas
Expansão dos Estados Totalitários Fascistas
 
Crise da República Velha - Os anos 20
Crise da República Velha - Os anos 20Crise da República Velha - Os anos 20
Crise da República Velha - Os anos 20
 
Primeira Guerra Mundial (1914 1918)
Primeira Guerra Mundial (1914 1918)Primeira Guerra Mundial (1914 1918)
Primeira Guerra Mundial (1914 1918)
 
Rev mexicana
Rev mexicanaRev mexicana
Rev mexicana
 
Independência da índia
Independência da índiaIndependência da índia
Independência da índia
 
Governos Dutra e Vargas: O Populismo Democrático
Governos Dutra e Vargas: O Populismo DemocráticoGovernos Dutra e Vargas: O Populismo Democrático
Governos Dutra e Vargas: O Populismo Democrático
 
República dos Generais - Parte 2
República dos Generais - Parte 2República dos Generais - Parte 2
República dos Generais - Parte 2
 
Governo JK
Governo JKGoverno JK
Governo JK
 

Semelhante a A Revolução Mexicana (1910)

Revoltas República Velha
Revoltas República VelhaRevoltas República Velha
Revoltas República Velha
Rose Vital
 
Eua séc XIX
Eua séc XIXEua séc XIX
Eua séc XIX
Isabel Aguiar
 
EUA E EUROPA NO SÉCULO XIX
EUA E EUROPA NO SÉCULO  XIXEUA E EUROPA NO SÉCULO  XIX
EUA E EUROPA NO SÉCULO XIX
Isabel Aguiar
 
Eua no século XIX e Guerra da Secessão: 2020.
Eua no século XIX e Guerra da Secessão: 2020.Eua no século XIX e Guerra da Secessão: 2020.
Eua no século XIX e Guerra da Secessão: 2020.
Celso Firmino História, Filosofia, Sociologia
 
Enem em foco história - rafael - conquista da américa, povos pré-colombia...
Enem em foco    história - rafael  - conquista da américa, povos pré-colombia...Enem em foco    história - rafael  - conquista da américa, povos pré-colombia...
Enem em foco história - rafael - conquista da américa, povos pré-colombia...
Rafael Noronha
 
Movimentos sociais na Republica Oligárquica
Movimentos sociais na Republica Oligárquica Movimentos sociais na Republica Oligárquica
Movimentos sociais na Republica Oligárquica
alinesantana1422
 
Conflitos sociais na rep. velha rurais
Conflitos sociais na rep. velha   ruraisConflitos sociais na rep. velha   rurais
Conflitos sociais na rep. velha rurais
historiando
 
Conflitos sociais na rep. velha rurais
Conflitos sociais na rep. velha   ruraisConflitos sociais na rep. velha   rurais
Conflitos sociais na rep. velha rurais
historiando
 
Aula de história – 2º ano guerra civil e avanço norte americano na américa...
Aula de história – 2º ano    guerra civil e avanço norte americano na américa...Aula de história – 2º ano    guerra civil e avanço norte americano na américa...
Aula de história – 2º ano guerra civil e avanço norte americano na américa...
stelawstel
 
Revolução mexicana didática final
Revolução mexicana didática finalRevolução mexicana didática final
Revolução mexicana didática final
barbaraunirio2013
 
Independência América Espanhola
Independência América EspanholaIndependência América Espanhola
Independência América Espanhola
dmflores21
 
Revolução Nicaraguense
Revolução NicaraguenseRevolução Nicaraguense
Revolução Nicaraguense
Lais Kerry
 
PRIMEIRA REPÚBLICA.pptx
PRIMEIRA REPÚBLICA.pptxPRIMEIRA REPÚBLICA.pptx
PRIMEIRA REPÚBLICA.pptx
SergioFerreira536802
 
Período Regencial
Período RegencialPeríodo Regencial
Período Regencial
Valéria Shoujofan
 
Conflitos sociais na rep. velha rurais
Conflitos sociais na rep. velha   ruraisConflitos sociais na rep. velha   rurais
Conflitos sociais na rep. velha rurais
Nelia Salles Nantes
 
Conflitos sociais na rep. velha rurais
Conflitos sociais na rep. velha   ruraisConflitos sociais na rep. velha   rurais
Conflitos sociais na rep. velha rurais
historiando
 
EUA no século XIX
EUA no século XIXEUA no século XIX
EUA no século XIX
eiprofessor
 
República velha 2
República velha 2República velha 2
República velha 2
harlissoncarvalho
 
Revoltas populares na republica velha
Revoltas populares na republica velhaRevoltas populares na republica velha
Revoltas populares na republica velha
Isabel Aguiar
 
Revolução mexicana didática
Revolução mexicana didáticaRevolução mexicana didática
Revolução mexicana didática
barbaraunirio2013
 

Semelhante a A Revolução Mexicana (1910) (20)

Revoltas República Velha
Revoltas República VelhaRevoltas República Velha
Revoltas República Velha
 
Eua séc XIX
Eua séc XIXEua séc XIX
Eua séc XIX
 
EUA E EUROPA NO SÉCULO XIX
EUA E EUROPA NO SÉCULO  XIXEUA E EUROPA NO SÉCULO  XIX
EUA E EUROPA NO SÉCULO XIX
 
Eua no século XIX e Guerra da Secessão: 2020.
Eua no século XIX e Guerra da Secessão: 2020.Eua no século XIX e Guerra da Secessão: 2020.
Eua no século XIX e Guerra da Secessão: 2020.
 
Enem em foco história - rafael - conquista da américa, povos pré-colombia...
Enem em foco    história - rafael  - conquista da américa, povos pré-colombia...Enem em foco    história - rafael  - conquista da américa, povos pré-colombia...
Enem em foco história - rafael - conquista da américa, povos pré-colombia...
 
Movimentos sociais na Republica Oligárquica
Movimentos sociais na Republica Oligárquica Movimentos sociais na Republica Oligárquica
Movimentos sociais na Republica Oligárquica
 
Conflitos sociais na rep. velha rurais
Conflitos sociais na rep. velha   ruraisConflitos sociais na rep. velha   rurais
Conflitos sociais na rep. velha rurais
 
Conflitos sociais na rep. velha rurais
Conflitos sociais na rep. velha   ruraisConflitos sociais na rep. velha   rurais
Conflitos sociais na rep. velha rurais
 
Aula de história – 2º ano guerra civil e avanço norte americano na américa...
Aula de história – 2º ano    guerra civil e avanço norte americano na américa...Aula de história – 2º ano    guerra civil e avanço norte americano na américa...
Aula de história – 2º ano guerra civil e avanço norte americano na américa...
 
Revolução mexicana didática final
Revolução mexicana didática finalRevolução mexicana didática final
Revolução mexicana didática final
 
Independência América Espanhola
Independência América EspanholaIndependência América Espanhola
Independência América Espanhola
 
Revolução Nicaraguense
Revolução NicaraguenseRevolução Nicaraguense
Revolução Nicaraguense
 
PRIMEIRA REPÚBLICA.pptx
PRIMEIRA REPÚBLICA.pptxPRIMEIRA REPÚBLICA.pptx
PRIMEIRA REPÚBLICA.pptx
 
Período Regencial
Período RegencialPeríodo Regencial
Período Regencial
 
Conflitos sociais na rep. velha rurais
Conflitos sociais na rep. velha   ruraisConflitos sociais na rep. velha   rurais
Conflitos sociais na rep. velha rurais
 
Conflitos sociais na rep. velha rurais
Conflitos sociais na rep. velha   ruraisConflitos sociais na rep. velha   rurais
Conflitos sociais na rep. velha rurais
 
EUA no século XIX
EUA no século XIXEUA no século XIX
EUA no século XIX
 
República velha 2
República velha 2República velha 2
República velha 2
 
Revoltas populares na republica velha
Revoltas populares na republica velhaRevoltas populares na republica velha
Revoltas populares na republica velha
 
Revolução mexicana didática
Revolução mexicana didáticaRevolução mexicana didática
Revolução mexicana didática
 

Mais de Valéria Shoujofan

América Latina: Da Independência à Consolidação dos Estados Nacionais
América Latina: Da Independência à Consolidação dos Estados NacionaisAmérica Latina: Da Independência à Consolidação dos Estados Nacionais
América Latina: Da Independência à Consolidação dos Estados Nacionais
Valéria Shoujofan
 
Segundo Reinando: Escravidão e Imigração
Segundo Reinando: Escravidão e ImigraçãoSegundo Reinando: Escravidão e Imigração
Segundo Reinando: Escravidão e Imigração
Valéria Shoujofan
 
Entre Negociações, Reiterações e Transgressões.pptx
Entre Negociações, Reiterações e Transgressões.pptxEntre Negociações, Reiterações e Transgressões.pptx
Entre Negociações, Reiterações e Transgressões.pptx
Valéria Shoujofan
 
Revolução Americana
Revolução AmericanaRevolução Americana
Revolução Americana
Valéria Shoujofan
 
Iluminismo e Déspotas Esclarecidos
Iluminismo e Déspotas EsclarecidosIluminismo e Déspotas Esclarecidos
Iluminismo e Déspotas Esclarecidos
Valéria Shoujofan
 
Primeira e Segunda Revolução Industrial
Primeira e Segunda Revolução IndustrialPrimeira e Segunda Revolução Industrial
Primeira e Segunda Revolução Industrial
Valéria Shoujofan
 
Absolutismo Monárquico e a Crítica dos Contratualistas
Absolutismo Monárquico e a Crítica dos ContratualistasAbsolutismo Monárquico e a Crítica dos Contratualistas
Absolutismo Monárquico e a Crítica dos Contratualistas
Valéria Shoujofan
 
Inglaterra: Revolução Científica e Revolução Agrícola
Inglaterra: Revolução Científica e Revolução AgrícolaInglaterra: Revolução Científica e Revolução Agrícola
Inglaterra: Revolução Científica e Revolução Agrícola
Valéria Shoujofan
 
Reformas Religiosas (novo)
Reformas Religiosas (novo)Reformas Religiosas (novo)
Reformas Religiosas (novo)
Valéria Shoujofan
 
Revoluções Inglesas - século XVII
Revoluções Inglesas - século XVIIRevoluções Inglesas - século XVII
Revoluções Inglesas - século XVII
Valéria Shoujofan
 
CONSTRUÇÃO DO MUNDO MODERNO (XIV-XVII): ÁFRICA ATLÂNTICA
CONSTRUÇÃO DO MUNDO MODERNO (XIV-XVII): ÁFRICA ATLÂNTICACONSTRUÇÃO DO MUNDO MODERNO (XIV-XVII): ÁFRICA ATLÂNTICA
CONSTRUÇÃO DO MUNDO MODERNO (XIV-XVII): ÁFRICA ATLÂNTICA
Valéria Shoujofan
 
Conquista e Colonização das Américas (1º ano)
Conquista e Colonização das Américas (1º ano)Conquista e Colonização das Américas (1º ano)
Conquista e Colonização das Américas (1º ano)
Valéria Shoujofan
 
Revoltas Emancipacionistas
Revoltas EmancipacionistasRevoltas Emancipacionistas
Revoltas Emancipacionistas
Valéria Shoujofan
 
Período Joanino (1808-1821)
Período Joanino (1808-1821)Período Joanino (1808-1821)
Período Joanino (1808-1821)
Valéria Shoujofan
 
Independência do Brasil e Primeiro Reinado
Independência do Brasil e Primeiro ReinadoIndependência do Brasil e Primeiro Reinado
Independência do Brasil e Primeiro Reinado
Valéria Shoujofan
 
Renascimento Urbano e Comercial e Cruzadas
Renascimento Urbano e Comercial e CruzadasRenascimento Urbano e Comercial e Cruzadas
Renascimento Urbano e Comercial e Cruzadas
Valéria Shoujofan
 
Sistema feudal - Igreja Católica - Parte 2
Sistema feudal - Igreja Católica - Parte 2Sistema feudal - Igreja Católica - Parte 2
Sistema feudal - Igreja Católica - Parte 2
Valéria Shoujofan
 
Sociedade feudal - Parte 1
Sociedade feudal - Parte 1Sociedade feudal - Parte 1
Sociedade feudal - Parte 1
Valéria Shoujofan
 
Formação das Monarquias Nacionais e Absolutismo
Formação das Monarquias Nacionais e AbsolutismoFormação das Monarquias Nacionais e Absolutismo
Formação das Monarquias Nacionais e Absolutismo
Valéria Shoujofan
 
Reformas religiosas do Século XVI
Reformas religiosas do Século XVIReformas religiosas do Século XVI
Reformas religiosas do Século XVI
Valéria Shoujofan
 

Mais de Valéria Shoujofan (20)

América Latina: Da Independência à Consolidação dos Estados Nacionais
América Latina: Da Independência à Consolidação dos Estados NacionaisAmérica Latina: Da Independência à Consolidação dos Estados Nacionais
América Latina: Da Independência à Consolidação dos Estados Nacionais
 
Segundo Reinando: Escravidão e Imigração
Segundo Reinando: Escravidão e ImigraçãoSegundo Reinando: Escravidão e Imigração
Segundo Reinando: Escravidão e Imigração
 
Entre Negociações, Reiterações e Transgressões.pptx
Entre Negociações, Reiterações e Transgressões.pptxEntre Negociações, Reiterações e Transgressões.pptx
Entre Negociações, Reiterações e Transgressões.pptx
 
Revolução Americana
Revolução AmericanaRevolução Americana
Revolução Americana
 
Iluminismo e Déspotas Esclarecidos
Iluminismo e Déspotas EsclarecidosIluminismo e Déspotas Esclarecidos
Iluminismo e Déspotas Esclarecidos
 
Primeira e Segunda Revolução Industrial
Primeira e Segunda Revolução IndustrialPrimeira e Segunda Revolução Industrial
Primeira e Segunda Revolução Industrial
 
Absolutismo Monárquico e a Crítica dos Contratualistas
Absolutismo Monárquico e a Crítica dos ContratualistasAbsolutismo Monárquico e a Crítica dos Contratualistas
Absolutismo Monárquico e a Crítica dos Contratualistas
 
Inglaterra: Revolução Científica e Revolução Agrícola
Inglaterra: Revolução Científica e Revolução AgrícolaInglaterra: Revolução Científica e Revolução Agrícola
Inglaterra: Revolução Científica e Revolução Agrícola
 
Reformas Religiosas (novo)
Reformas Religiosas (novo)Reformas Religiosas (novo)
Reformas Religiosas (novo)
 
Revoluções Inglesas - século XVII
Revoluções Inglesas - século XVIIRevoluções Inglesas - século XVII
Revoluções Inglesas - século XVII
 
CONSTRUÇÃO DO MUNDO MODERNO (XIV-XVII): ÁFRICA ATLÂNTICA
CONSTRUÇÃO DO MUNDO MODERNO (XIV-XVII): ÁFRICA ATLÂNTICACONSTRUÇÃO DO MUNDO MODERNO (XIV-XVII): ÁFRICA ATLÂNTICA
CONSTRUÇÃO DO MUNDO MODERNO (XIV-XVII): ÁFRICA ATLÂNTICA
 
Conquista e Colonização das Américas (1º ano)
Conquista e Colonização das Américas (1º ano)Conquista e Colonização das Américas (1º ano)
Conquista e Colonização das Américas (1º ano)
 
Revoltas Emancipacionistas
Revoltas EmancipacionistasRevoltas Emancipacionistas
Revoltas Emancipacionistas
 
Período Joanino (1808-1821)
Período Joanino (1808-1821)Período Joanino (1808-1821)
Período Joanino (1808-1821)
 
Independência do Brasil e Primeiro Reinado
Independência do Brasil e Primeiro ReinadoIndependência do Brasil e Primeiro Reinado
Independência do Brasil e Primeiro Reinado
 
Renascimento Urbano e Comercial e Cruzadas
Renascimento Urbano e Comercial e CruzadasRenascimento Urbano e Comercial e Cruzadas
Renascimento Urbano e Comercial e Cruzadas
 
Sistema feudal - Igreja Católica - Parte 2
Sistema feudal - Igreja Católica - Parte 2Sistema feudal - Igreja Católica - Parte 2
Sistema feudal - Igreja Católica - Parte 2
 
Sociedade feudal - Parte 1
Sociedade feudal - Parte 1Sociedade feudal - Parte 1
Sociedade feudal - Parte 1
 
Formação das Monarquias Nacionais e Absolutismo
Formação das Monarquias Nacionais e AbsolutismoFormação das Monarquias Nacionais e Absolutismo
Formação das Monarquias Nacionais e Absolutismo
 
Reformas religiosas do Século XVI
Reformas religiosas do Século XVIReformas religiosas do Século XVI
Reformas religiosas do Século XVI
 

Último

Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdfPortfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
Falcão Brasil
 
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdfPortfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
Falcão Brasil
 
Slides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptxSlides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptxSlides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Sistema Integrado de Monitoramento de Fronteiras - SISFRON.pdf
Sistema Integrado de Monitoramento de Fronteiras - SISFRON.pdfSistema Integrado de Monitoramento de Fronteiras - SISFRON.pdf
Sistema Integrado de Monitoramento de Fronteiras - SISFRON.pdf
Falcão Brasil
 
O Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdf
O Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdfO Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdf
O Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdf
Falcão Brasil
 
Introdução ao filme Divertida Mente 2 em pdf
Introdução ao filme Divertida Mente 2 em pdfIntrodução ao filme Divertida Mente 2 em pdf
Introdução ao filme Divertida Mente 2 em pdf
valdeci17
 
APRESENTAÇÃO CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdf
APRESENTAÇÃO  CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdfAPRESENTAÇÃO  CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdf
APRESENTAÇÃO CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdf
portaladministradores
 
Caça-palavras - multiplicação
Caça-palavras  -  multiplicaçãoCaça-palavras  -  multiplicação
Caça-palavras - multiplicação
Mary Alvarenga
 
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Falcão Brasil
 
Análise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.ppt
Análise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.pptAnálise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.ppt
Análise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.ppt
Falcão Brasil
 
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptxSlides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
Falcão Brasil
 
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdfA Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
Falcão Brasil
 
P0107 do aluno da educação municipal.pdf
P0107 do aluno da educação municipal.pdfP0107 do aluno da educação municipal.pdf
P0107 do aluno da educação municipal.pdf
Ceiça Martins Vital
 
Ensinar Programação 📚 Python 🐍 Método Inovador e Prático 🚀
Ensinar Programação 📚 Python 🐍 Método Inovador e Prático 🚀Ensinar Programação 📚 Python 🐍 Método Inovador e Prático 🚀
Ensinar Programação 📚 Python 🐍 Método Inovador e Prático 🚀
Miguel Delamontagne
 
A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...
A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...
A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...
Falcão Brasil
 
Escola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdf
Escola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdfEscola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdf
Escola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdf
Falcão Brasil
 

Último (20)

Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdfPortfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
 
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdfPortfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
 
Slides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptxSlides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptx
 
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptxSlides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
 
Sistema Integrado de Monitoramento de Fronteiras - SISFRON.pdf
Sistema Integrado de Monitoramento de Fronteiras - SISFRON.pdfSistema Integrado de Monitoramento de Fronteiras - SISFRON.pdf
Sistema Integrado de Monitoramento de Fronteiras - SISFRON.pdf
 
O Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdf
O Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdfO Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdf
O Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdf
 
Introdução ao filme Divertida Mente 2 em pdf
Introdução ao filme Divertida Mente 2 em pdfIntrodução ao filme Divertida Mente 2 em pdf
Introdução ao filme Divertida Mente 2 em pdf
 
APRESENTAÇÃO CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdf
APRESENTAÇÃO  CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdfAPRESENTAÇÃO  CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdf
APRESENTAÇÃO CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdf
 
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA .
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA                .TALENTOS DA NOSSA ESCOLA                .
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA .
 
Caça-palavras - multiplicação
Caça-palavras  -  multiplicaçãoCaça-palavras  -  multiplicação
Caça-palavras - multiplicação
 
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
 
Análise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.ppt
Análise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.pptAnálise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.ppt
Análise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.ppt
 
RECORDANDO BONS MOMENTOS! _
RECORDANDO BONS MOMENTOS!               _RECORDANDO BONS MOMENTOS!               _
RECORDANDO BONS MOMENTOS! _
 
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptxSlides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
 
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
 
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdfA Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
 
P0107 do aluno da educação municipal.pdf
P0107 do aluno da educação municipal.pdfP0107 do aluno da educação municipal.pdf
P0107 do aluno da educação municipal.pdf
 
Ensinar Programação 📚 Python 🐍 Método Inovador e Prático 🚀
Ensinar Programação 📚 Python 🐍 Método Inovador e Prático 🚀Ensinar Programação 📚 Python 🐍 Método Inovador e Prático 🚀
Ensinar Programação 📚 Python 🐍 Método Inovador e Prático 🚀
 
A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...
A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...
A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...
 
Escola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdf
Escola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdfEscola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdf
Escola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdf
 

A Revolução Mexicana (1910)

  • 2. REVOLUÇÃO MEXICANA (1910) • Primeira revolução social na América Latina no século XX. • Foi marcadamente popular, contra o latifúndio, o imperialismo, e o poder da Igreja Católica. • Possibilitou grandes transformações sociais no país, ainda que a burguesia tenha conseguido assumir o controle das instituições do Estado. 2
  • 3. REVOLUÇÃO MEXICANA (1910) • PORFIRIATO → 1876-1911 → modernização do país, educação básica para as camadas médias, reconciliação com a Igreja Católica, burocracia positivista (“científicos”), desestruturação dos “ejidos”. Porfírio Diaz 3
  • 4. REVOLUÇÃO MEXICANA (1910) • PORFIRIATO → o capital estrangeiro controlava estradas de ferro, os setores de minérios e petróleo bancos, produção e distribuição de energia elétrica, grande parte das indústrias e do grande comércio. Braceros → sem emprego fixo, miseráveis, trabalhavam por temporada nos EUA.4
  • 5. REVOLUÇÃO MEXICANA (1910) • Ejidos → nome dados às terras comunais compartilhadas por camponeses de origem indígena no México. Desde antes do Porfiriato, a dissolução dos ejidos era parte das estratégias de assimilação cultural dos indígenas. Haciendeiros (*latifundiários*) se apropriavam das terras comunais usando da violência ou de títulos de terras falsos. A miséria da população indígena se tornava mais aguda, assim como a resistência. 5
  • 6. REVOLUÇÃO MEXICANA (1910) • RURALES → milícias paramilitares que existiram entre 1861 e 1914. Reprimiam revoltas de camponeses e indígenas. 6
  • 7. REVOLUÇÃO MEXICANA (1910) • Pertencia a uma família de latifundiários, mas uniu-se a pequena burguesia urbana, nacionalista. • Movimento contra a reeleição. • Perseguido, exilou-se no Texas de onde lançou o Plano São Luís Potosí. Francisco I. Madero 7
  • 8. REVOLUÇÃO MEXICANA (1910) • Plano de San Luis Potosí → manifesto que convocava ao levantamento em armas no dia 20/11/1910 → derrubar o Porfiriato, eleições livres e democráticas, restituição dos ejidos aos camponeses. • Madero tornou-se o símbolo da luta contra a ditadura para as camadas urbanas, inclusive o proletariado. • Liderou a derrubada de Porfírio Diaz em 1911. 8
  • 9. REVOLUÇÃO MEXICANA (1910) • A promessa de reforma agrária (devolução dos ejidos) não é cumprida → líderes populares de mobilizam. • Emiliano Zapata → Plano Ayala → derrubada de Madero considerado traidor; imediata restituição das terras roubadas pelos latifundiários e a distribuição dos latifúndios entre as comunidades indígenas e camponeses pobres. 9
  • 10. REVOLUÇÃO MEXICANA (1910) • A promessa de reforma agrária (devolução dos ejidos) não é cumprida → líderes populares de mobilizam. • Emiliano Zapata → Plano Ayala → derrubada de Madero considerado traidor; imediata restituição das terras roubadas pelos latifundiários e a distribuição dos latifúndios entre as comunidades indígenas e camponeses → sem concessões. 10
  • 11. REVOLUÇÃO MEXICANA (1910) • O exército popular de Zapata, ao Sul, contava com mais de 30 mil pessoas → Do Norte, partiu Pancho Villa lidera um exército de camponeses, braceros e peões → Os “federais” são seguidamente derrotados. • Madero é deposto e executado por um golpe em 1913 → assume o general Huerta, apoiado pelos porfiristas e o Governo Norte Americano → La decena trágica ("os dez dias trágicos") → 9 a 19 de fevereiro. 11
  • 12. REVOLUÇÃO MEXICANA (1910) Em 1914, entraram com as suas tropas na capital, tomaram o Palácio do Governo. 12
  • 13. • Ampla a participação feminina na Revolução Mexicano → Intelectuais e “Soldaderas” ou “Adelitas” → algumas chegaram à patente de coronel. 13
  • 14. REVOLUÇÃO MEXICANA (1910) • Incidente de Tampico e Tomada de Veracruz → relações entre México e EUA se deterioram → queda de Huerta. • Movimento constitucionalista leva ao poder Venustiano Carranza em 1914. • Contra Villa e Zapata → reação burguesa. 14
  • 15. • Detalhe do Mural sobre a História do México de Diego Rivera (1886-1957). 15
  • 16. REVOLUÇÃO MEXICANA (1910) • Constituição de 1917→ Características: – Liberal, mas regulava a propriedade do Estado sobre as terras , águas e riquezas do subsolo (concessões feitas às grandes empresas norte americanas). – Estado podia expropriar terras e reconhecia os direitos dos índios sobre os ejidos. – Moderna legislação trabalhista: salário mínimo, jornada de trabalho de 8 horas, proteção às grávidas, férias, descanso semanal, etc. – separação entre Estado e Igreja Católica. • A constituição foi considerada muito progressista para a sua época, mas nem tudo foi aplicado → Ex.: voto feminino negado. 16
  • 17. • A Trincheira de José Clemente Orozco (1883- 1949). 17
  • 18. REVOLUÇÃO MEXICANA (1910) • Desmobilização camponesa → incursões americanas para prender Pancho Villa. • Emiliano Zapata foi assassinado em 1919 → Pancho Villa, em 1923 → camponeses não conseguiram garantir plenamente a posse da terra. • 1929 → Partido Nacional Revolucionário (PRN) → unificou diferentes correntes revolucionárias → em 1946, foi criado o Partido Revolucionário Institucional (PRI) → Presidente Lázaro Cárdenas (1934-40) → reformas sociais, nacionalismo. 18
  • 19. • Luta pela Emancipação de David Alfaro Siqueiros (1896-1974). 19
  • 20. • Muralismo → Arte Revolucionária → grandes pinturas em espaços públicos → temas sociais, história do país, cultura nacional . 20
  • 21. A REVOLUÇÃO MEXICANA NO CINEMA A Revolução Mexicana foi um episódio da história que passou a fazer parte do imaginário ocidental, como tal, foi visitada pelo cinema várias vezes. O primeiro filme, Pátria (EUA), data de 1917. Pancho Villa fez 37 aparições no cinema, Zapata foi interpretado 11 vezes. Muitos faroestes americanos e italianos têm a Revolução como pano de fundo, caso de foi Meu Ódio Será Sua Herança (1969). Viva Villa! (EUA) foi indicado ao Oscar de melhor filme em 1934. 21
  • 22. A REVOLUÇÃO MEXICANA NO CINEMA ¡Que viva México!, de Sergei Eisenstein, o olhar soviético sobre a Revolução, foi filmado entre 1930-32, e lançado somente em 1979. Viva Zapata! (1952), com Marlon Brando, recebeu vários prêmios. Outros destaques são: Como Água para Chocolate (1992, Mex/EUA), Gringo Velho (1989), E Estrelando Pancho Villa (2003). → Para produções mexicanas, clicar aqui. Leia, também, o ótimo artigo do Opera Mundi. 22
  • 23. REVOLUÇÃO MEXICANA (1910) • La Adelita → música folclórica surgida durante a Revolução, narra o amor de um sargento por uma moça, provavelmente, uma soldadera. En lo alto de una abrupta serranía acampado se encontraba un regimiento y una moza que valiente lo seguía locamente enamorada del sargento. Popular entre la tropa era Adelita, la mujer que el sargento idolatraba que además de ser valiente era bonita que hasta el mismo coronel la respetaba. Y se oía que decía aquel que tanto la quería… Si Adelita se fuera con otro la seguiría por tierra y por mar, si por mar en un buque de guerra si por tierra en un tren militar. Si Adelita quisiera ser mi esposa, y si Adelita ya fuera mi mujer, le compraría un vestido de seda para llevarla a bailar al cuartel. 23
  • 24. REVOLUÇÃO MEXICANA (1910) Historiadores defendem que “Adelita” era Adela Velarde Pérez, enfermeira de Ciudad Juárez. Em 1914, “Adelita” cuidou do soldado ferido Elías Cortazar Ramírez, que compôs a canção. A cada 20 de novembro, dia da Revolução Mexicana, muitas meninas se fantasiam de adelita. Y después que terminó la cruel batalla y la tropa regresó a su campamento por la vez de una mujer que sollozaba la plegaria se oyó en el campamento. Y al oírla el sargento temeroso de perder para siempre su adorada escondiendo su dolor bajo el reboso a su amada le cantó de esta manera… Y se oía que decía aquel que tanto se moría… Y si acaso yo muero en la guerra, y mi cadáver lo van a sepultar, Adelita, por Dios te lo ruego, que por mí no vayas a llorar. 24