SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 12
Baixar para ler offline
Where are the Risks ?
Security and Reliability in the Internal Movement of Materials.
Introdução
As operações de içamento de cargas no âmbito industrial são consideradas
estratégicas no contexto produtivo das indústrias que utilizam deste
importante recurso de movimentação de materiais.
São inumeros os riscos existentes nestas operações, portanto, é fundamental
eliminá-los visando a obtenção dos melhores níveis de regularidade,
segurança e confiabilidade para o fluxo de materiais.
Este material visa contribuir com os profissionais de Segurança do Trabalho na
identificação dos principais riscos de forma que as medidas corretivas e
preventivas cabíveis sejam adotadas pelos setores competentes.
Translação
da Ponte
1
Elementos Básicos para Inspeção
1 – Comandos nos dois sentidos da translação.
2 – Eficiência e espaços de frenagem.
3 – Rodagem.
4 – Caminhos de rolamento. (Alinhamento, Nivelamento, união, Perpendicularidade e Fixação)
5 – Amortecedores das cabeceiras.
6 – Batentes de fim de curso dos caminhos de rolamento.
Obs: Itens na cor azul devem ser inspecionados pelo mecânico de manutenção e informados ao operador do
equipamento.
Translação
do Trolley
2
Elementos Básicos para Inspeção
1 – Comandos nos dois sentidos da translação.
2 – Eficiência e espaços de frenagem.
3 – Rodagem.
4 – Caminhos de rolamento. (Alinhamento, Nivelamento, união, Perpendicularidade e Fixação)
5 – Amortecedores das cabeceiras.
6 – Batentes de fim de curso dos caminhos de rolamento.
Obs: Itens na cor azul devem ser inspecionados pelo mecânico de manutenção e informados ao operador do
equipamento.
Mecanismo
de Elevação
3
Elementos Básicos para Inspeção
1 – Comandos nos dois sentidos. (Subida e descida)
2 – Funcionamento do dispositivo limitador de movimentos. (Subida e descida)
3 – Tambor de enrolamento. (Diâmetro dos canais, Guia do cabo de aço)
4 – Polias de compensação. (Diâmetro dos canais)
5 – Freio de descida do moitão.
6 – Cabos de aço. (Diâmetro, Arames, Abrasão, Amassamentos, Corrosão, Fadiga, Lubrificação...)
7 – Moitão. (Horizontalidade, Diâmetro dos canais das polias, Gancho, Trava, Identificação de Capacidade)
Obs: Itens na cor azul devem ser inspecionados pelo mecânico de manutenção e informados ao operador do
equipamento.
Dispositivos
Segurança
4
Elementos Básicos para Inspeção
1 – Alarme sonoro.
2 – Botão de emergência.
3 – Chave geral de alimentação do barramento elétrico. (Sinalização e Acesso)
4 – Cordoalha de sustentação da botoeira.
5 – Batentes de fim de curso dos caminhos de rolamento. (Já citado)
6 – Amortecedores das cabeceiras. (Já citado)
7 – Dispositivo limitador de movimentos. (Já citado)
8 – Guia dos cabos de aço. (Já citado)
9 – Iluminação direcional. (Operações noturnas)
10 – Luz de segurança. (Delimitação da área de segurança ao redor da carga)
11 – Acessos a cabine e para manutenção.
Obs: Itens na cor azul devem ser inspecionados pelo mecânico de manutenção e informados ao operador do
equipamento.
Acessórios
Rigging
5
Elementos Básicos para Inspeção
1 – Laços e lingas de Cabos de Aço. (Inspeção visual e dimensional)
2 – Lingas de correntes G.8 / G.10 / G.12. (Inspeção visual e dimensional)
3 – Cintas de poliéster. (Inspeção visual e dimensional de componentes metálicos)
4 – Olhais. (Inspeção visual e dimensional)
5 – Manilhas. (Inspeção visual e dimensional)
6 – Pega Chapas. (Inspeção visual)
7 – Balancins. (Inspeção visual e dimensional)
8 – Certificado de qualidade e conformidade dos acessórios.
9 – Prontuários dos acessórios.
Gestão
Visual
6
Elementos Básicos para Conferência
1 – Quadros informativos práticos sobre a utilização correta dos acessórios.
2 – Capacidades de carga de trabalho dos acessórios. (Etiquetas, Plaquetas e Gravações)
3 – Sinalização visual horizontal e vertical. (Placas e faixas nos pisos)
4 – Catálogos dos acessórios disponíveis para consulta.
5 – Local para a guarda dos acessórios devidamente identificado.
Capacitação
de Equipes
7
Condições Básicas para Conferência
1 – Treinamentos de formação, reciclagem e readaptação funcional.
2 – Identificação dos operadores. (Carteira, Crachá, Capacete com adesivo)
3 – Exames médicos e psicológico (PMK) dos operadores.
4 – Prontuário individual dos operadores. (Registro de rotina e ocorrências)
Local
de Trabalho
8
Condições Básicas para Conferência
1 – Condições gerais de mobilidade. (Deslocamento ao longo do galpão)
2 – Condições de acessibilidade. (Facilidade de acesso às cargas)
3 – Sinalização horizontal e vertical. (Já citado)
4 – Nível de iluminamento. (Operações noturnas)
5 – Nível de ruído.
6 – Arejamento. (Circulação de ar – Portas, janelas e aberturas no telhado)
7 – Organização e limpeza. (5S)
Conclusão
9
Todas as operações de içamento de cargas devem ser precedidas de um planejamento
mínimo que possa prever uma série de situações que poderão influenciar negativamente
na regularidade, segurança e confiabilidade do fluxo de materiais.
As inspeções realizadas antes das operações revelam-se como práticas recomendadas e
extremamente importantes, pois uma série de situações de risco podem ser eliminadas
ou minimizadas por ocasião destas inspeções, assegurando que as operações sejam
realizadas com mais segurança.
Desenvolva um check-list para os equipamentos de içamento da sua empresa, oriente
adequadamente os operadores para que o executem diariamente, ou sempre que
houver dúvidas sobre o funcionamento do equipamento que possa comprometer a sua
segurança operacional.
Suporte
Técnico
10
A Safemov disponibiliza uma série de treinamentos exclusivos e personalizados,
direcionados a capacitação de operadores de equipamentos de içamento empregados no
âmbito industrial, contribuindo com as empresas na manutenção dos mais elevados
níveis de segurança e confiabilidade das operações.
Estamos totalmente à disposição para dirimirmos eventuais dúvidas sobre o conteúdo
deste material, portanto, se necessitar de maiores esclarecimentos técnicos sobre os 8
grupos e seus 55 itens aqui abordados, basta manter contato conosco.
Esperamos que este material seja de grande utilidade nas ações voltadas para a
prevenção de riscos nas operações de içamento de cargas.
www.safemov.wixsite.com/consultoria

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Manutenção Baseada na Confiabilidade
Manutenção Baseada na ConfiabilidadeManutenção Baseada na Confiabilidade
Manutenção Baseada na ConfiabilidadeJooLcioMoreira
 
Panfleto tcp nr 20
Panfleto tcp nr 20Panfleto tcp nr 20
Panfleto tcp nr 20Tcp Rogério
 
Cipa do trebalho portuario
Cipa do trebalho portuarioCipa do trebalho portuario
Cipa do trebalho portuarioDiego Adriana
 
387 padronizacao e_sistemas_de_medicao
387 padronizacao e_sistemas_de_medicao387 padronizacao e_sistemas_de_medicao
387 padronizacao e_sistemas_de_medicaoClailtonVitalDeolind
 
1º Seminário CME e Centro Cirúrgico- Arquitetura da CME diante da RDC 15
1º Seminário CME e Centro Cirúrgico-  Arquitetura da CME diante da RDC 151º Seminário CME e Centro Cirúrgico-  Arquitetura da CME diante da RDC 15
1º Seminário CME e Centro Cirúrgico- Arquitetura da CME diante da RDC 15Seminário CME
 
Visão moderna manutenção rev001
Visão moderna manutenção rev001Visão moderna manutenção rev001
Visão moderna manutenção rev001Allen Gadelha
 
Palestra Gerenciamento de Riscos no Içamento de Cargas na Indústria.
Palestra Gerenciamento de Riscos no Içamento de Cargas na Indústria.Palestra Gerenciamento de Riscos no Içamento de Cargas na Indústria.
Palestra Gerenciamento de Riscos no Içamento de Cargas na Indústria.Eugenio Rocha
 
Check list prontuário NR 20
Check list prontuário NR 20Check list prontuário NR 20
Check list prontuário NR 20Ivo Americo Silva
 
WCM 2009-TT07 Sanofi Aventis-Gestão dos Processos de Manutencao
WCM 2009-TT07 Sanofi Aventis-Gestão dos Processos de ManutencaoWCM 2009-TT07 Sanofi Aventis-Gestão dos Processos de Manutencao
WCM 2009-TT07 Sanofi Aventis-Gestão dos Processos de ManutencaoEXCELLENCE CONSULTING
 
NEWS 227: Bomix, AVL, Produflex e muito lançamento, Feiplastic e JPR.
NEWS 227: Bomix, AVL, Produflex e muito lançamento, Feiplastic e JPR.NEWS 227: Bomix, AVL, Produflex e muito lançamento, Feiplastic e JPR.
NEWS 227: Bomix, AVL, Produflex e muito lançamento, Feiplastic e JPR.mkt_refrisat
 
Aula 01 definição análise de falhas-técnicas
Aula 01   definição análise de falhas-técnicasAula 01   definição análise de falhas-técnicas
Aula 01 definição análise de falhas-técnicasFernando Oliveira
 
Engenharia de Manutenção
Engenharia de Manutenção Engenharia de Manutenção
Engenharia de Manutenção Marcos Abreu
 
Aula 02 manutenção preventiva total tpm
Aula 02   manutenção preventiva total tpmAula 02   manutenção preventiva total tpm
Aula 02 manutenção preventiva total tpmFernando Oliveira
 

Mais procurados (20)

Manutenção Baseada na Confiabilidade
Manutenção Baseada na ConfiabilidadeManutenção Baseada na Confiabilidade
Manutenção Baseada na Confiabilidade
 
Pmoc
PmocPmoc
Pmoc
 
Panfleto tcp nr 20
Panfleto tcp nr 20Panfleto tcp nr 20
Panfleto tcp nr 20
 
Cipa do trebalho portuario
Cipa do trebalho portuarioCipa do trebalho portuario
Cipa do trebalho portuario
 
387 padronizacao e_sistemas_de_medicao
387 padronizacao e_sistemas_de_medicao387 padronizacao e_sistemas_de_medicao
387 padronizacao e_sistemas_de_medicao
 
1º Seminário CME e Centro Cirúrgico- Arquitetura da CME diante da RDC 15
1º Seminário CME e Centro Cirúrgico-  Arquitetura da CME diante da RDC 151º Seminário CME e Centro Cirúrgico-  Arquitetura da CME diante da RDC 15
1º Seminário CME e Centro Cirúrgico- Arquitetura da CME diante da RDC 15
 
Cenqua01
Cenqua01Cenqua01
Cenqua01
 
Apostila manutencao industrial_senai
Apostila manutencao industrial_senaiApostila manutencao industrial_senai
Apostila manutencao industrial_senai
 
Visão moderna manutenção rev001
Visão moderna manutenção rev001Visão moderna manutenção rev001
Visão moderna manutenção rev001
 
Palestra Gerenciamento de Riscos no Içamento de Cargas na Indústria.
Palestra Gerenciamento de Riscos no Içamento de Cargas na Indústria.Palestra Gerenciamento de Riscos no Içamento de Cargas na Indústria.
Palestra Gerenciamento de Riscos no Içamento de Cargas na Indústria.
 
Rede frio
Rede frioRede frio
Rede frio
 
Check list prontuário NR 20
Check list prontuário NR 20Check list prontuário NR 20
Check list prontuário NR 20
 
Guia nr 20
Guia nr 20Guia nr 20
Guia nr 20
 
WCM 2009-TT07 Sanofi Aventis-Gestão dos Processos de Manutencao
WCM 2009-TT07 Sanofi Aventis-Gestão dos Processos de ManutencaoWCM 2009-TT07 Sanofi Aventis-Gestão dos Processos de Manutencao
WCM 2009-TT07 Sanofi Aventis-Gestão dos Processos de Manutencao
 
NEWS 227: Bomix, AVL, Produflex e muito lançamento, Feiplastic e JPR.
NEWS 227: Bomix, AVL, Produflex e muito lançamento, Feiplastic e JPR.NEWS 227: Bomix, AVL, Produflex e muito lançamento, Feiplastic e JPR.
NEWS 227: Bomix, AVL, Produflex e muito lançamento, Feiplastic e JPR.
 
Confiabilidade na manutenção automotiva
Confiabilidade na manutenção automotivaConfiabilidade na manutenção automotiva
Confiabilidade na manutenção automotiva
 
Aula 01 definição análise de falhas-técnicas
Aula 01   definição análise de falhas-técnicasAula 01   definição análise de falhas-técnicas
Aula 01 definição análise de falhas-técnicas
 
Cenqua03
Cenqua03Cenqua03
Cenqua03
 
Engenharia de Manutenção
Engenharia de Manutenção Engenharia de Manutenção
Engenharia de Manutenção
 
Aula 02 manutenção preventiva total tpm
Aula 02   manutenção preventiva total tpmAula 02   manutenção preventiva total tpm
Aula 02 manutenção preventiva total tpm
 

Semelhante a Riscos internos materiais

Içamento de Cargas - Roteiro para Auditoria e Planejamento
Içamento de Cargas - Roteiro para Auditoria e PlanejamentoIçamento de Cargas - Roteiro para Auditoria e Planejamento
Içamento de Cargas - Roteiro para Auditoria e PlanejamentoEugenio Rocha
 
Roteiro para Auditoria Técnica em Içamento de Cargas.
Roteiro para Auditoria Técnica em Içamento de Cargas.Roteiro para Auditoria Técnica em Içamento de Cargas.
Roteiro para Auditoria Técnica em Içamento de Cargas.eugeniorocha
 
Apresentação NR12 MB CONSULTORIA.pptx
Apresentação NR12 MB CONSULTORIA.pptxApresentação NR12 MB CONSULTORIA.pptx
Apresentação NR12 MB CONSULTORIA.pptxMarcoAntonio825479
 
496295844-3-Manutencao-Preventiva-CAT.pdf
496295844-3-Manutencao-Preventiva-CAT.pdf496295844-3-Manutencao-Preventiva-CAT.pdf
496295844-3-Manutencao-Preventiva-CAT.pdfstpvendas2
 
A obrigatoriedade da nbr 16200 e dispositivos de segurança
A obrigatoriedade da nbr 16200 e dispositivos de segurançaA obrigatoriedade da nbr 16200 e dispositivos de segurança
A obrigatoriedade da nbr 16200 e dispositivos de segurançaJosé Ricardo Simieli
 
1-Plano de Manutenção Industrial 2023.pptx
1-Plano de Manutenção Industrial 2023.pptx1-Plano de Manutenção Industrial 2023.pptx
1-Plano de Manutenção Industrial 2023.pptxKEILAMAYUMI
 
TREINAMENTO DE PROTEÇÃO DE MÁQUINAS E EQUIPAMENTOS - 2.pptx
TREINAMENTO DE PROTEÇÃO DE MÁQUINAS E EQUIPAMENTOS - 2.pptxTREINAMENTO DE PROTEÇÃO DE MÁQUINAS E EQUIPAMENTOS - 2.pptx
TREINAMENTO DE PROTEÇÃO DE MÁQUINAS E EQUIPAMENTOS - 2.pptxEngenheiroSlavattori
 
REC. EMPILHADEIRA.pptx
REC. EMPILHADEIRA.pptxREC. EMPILHADEIRA.pptx
REC. EMPILHADEIRA.pptxKleberrocha22
 
NR12_FerramentasEquipamentos_ValidadoQualidade310522.pdf
NR12_FerramentasEquipamentos_ValidadoQualidade310522.pdfNR12_FerramentasEquipamentos_ValidadoQualidade310522.pdf
NR12_FerramentasEquipamentos_ValidadoQualidade310522.pdfRosana Andrea Miranda
 
Apresentação Monografia_Engª. Karina B. Cipriano
Apresentação Monografia_Engª. Karina B. CiprianoApresentação Monografia_Engª. Karina B. Cipriano
Apresentação Monografia_Engª. Karina B. CiprianoKarina Bechtloff Cipriano
 
COMPLETO_NR-12-MAQ E EQUIPAMENTOS.pptx
COMPLETO_NR-12-MAQ E EQUIPAMENTOS.pptxCOMPLETO_NR-12-MAQ E EQUIPAMENTOS.pptx
COMPLETO_NR-12-MAQ E EQUIPAMENTOS.pptxKatashiKhayn
 
GESTÃO DE IMPLANTAÇÃO E MANUTENÇÃO DE SISTEMAS DE SEGURANÇA EM MÁQUINAS E EQU...
GESTÃO DE IMPLANTAÇÃO E MANUTENÇÃO DE SISTEMAS DE SEGURANÇA EM MÁQUINAS E EQU...GESTÃO DE IMPLANTAÇÃO E MANUTENÇÃO DE SISTEMAS DE SEGURANÇA EM MÁQUINAS E EQU...
GESTÃO DE IMPLANTAÇÃO E MANUTENÇÃO DE SISTEMAS DE SEGURANÇA EM MÁQUINAS E EQU...Luis Gomes
 
Procedimento operacional manutenção mecânica_rev.00
Procedimento operacional manutenção mecânica_rev.00Procedimento operacional manutenção mecânica_rev.00
Procedimento operacional manutenção mecânica_rev.00Erick Luiz Coutinho dos Santos
 
Análise de Risco de Trabalho.pdf
Análise de Risco de Trabalho.pdfAnálise de Risco de Trabalho.pdf
Análise de Risco de Trabalho.pdfJESUSBASILIOANTONIO
 
Comissionamento como primeira manuten+º+úo rev
Comissionamento como primeira manuten+º+úo revComissionamento como primeira manuten+º+úo rev
Comissionamento como primeira manuten+º+úo revEdi Carlos M. de Lima
 
APOSTILA PONTE ROLANTE - SENAI.pdf
APOSTILA PONTE ROLANTE - SENAI.pdfAPOSTILA PONTE ROLANTE - SENAI.pdf
APOSTILA PONTE ROLANTE - SENAI.pdfssuser22319e
 
Check list-inspecao-de-seguranca
Check list-inspecao-de-segurancaCheck list-inspecao-de-seguranca
Check list-inspecao-de-segurancaMarcos Gaspar
 

Semelhante a Riscos internos materiais (20)

Içamento de Cargas - Roteiro para Auditoria e Planejamento
Içamento de Cargas - Roteiro para Auditoria e PlanejamentoIçamento de Cargas - Roteiro para Auditoria e Planejamento
Içamento de Cargas - Roteiro para Auditoria e Planejamento
 
Roteiro para Auditoria Técnica em Içamento de Cargas.
Roteiro para Auditoria Técnica em Içamento de Cargas.Roteiro para Auditoria Técnica em Içamento de Cargas.
Roteiro para Auditoria Técnica em Içamento de Cargas.
 
Apresentação NR12 MB CONSULTORIA.pptx
Apresentação NR12 MB CONSULTORIA.pptxApresentação NR12 MB CONSULTORIA.pptx
Apresentação NR12 MB CONSULTORIA.pptx
 
496295844-3-Manutencao-Preventiva-CAT.pdf
496295844-3-Manutencao-Preventiva-CAT.pdf496295844-3-Manutencao-Preventiva-CAT.pdf
496295844-3-Manutencao-Preventiva-CAT.pdf
 
A obrigatoriedade da nbr 16200 e dispositivos de segurança
A obrigatoriedade da nbr 16200 e dispositivos de segurançaA obrigatoriedade da nbr 16200 e dispositivos de segurança
A obrigatoriedade da nbr 16200 e dispositivos de segurança
 
1-Plano de Manutenção Industrial 2023.pptx
1-Plano de Manutenção Industrial 2023.pptx1-Plano de Manutenção Industrial 2023.pptx
1-Plano de Manutenção Industrial 2023.pptx
 
TREINAMENTO DE PROTEÇÃO DE MÁQUINAS E EQUIPAMENTOS - 2.pptx
TREINAMENTO DE PROTEÇÃO DE MÁQUINAS E EQUIPAMENTOS - 2.pptxTREINAMENTO DE PROTEÇÃO DE MÁQUINAS E EQUIPAMENTOS - 2.pptx
TREINAMENTO DE PROTEÇÃO DE MÁQUINAS E EQUIPAMENTOS - 2.pptx
 
REC. EMPILHADEIRA.pptx
REC. EMPILHADEIRA.pptxREC. EMPILHADEIRA.pptx
REC. EMPILHADEIRA.pptx
 
NR 35 - trabalho em altura
NR 35 - trabalho em alturaNR 35 - trabalho em altura
NR 35 - trabalho em altura
 
NR12_FerramentasEquipamentos_ValidadoQualidade310522.pdf
NR12_FerramentasEquipamentos_ValidadoQualidade310522.pdfNR12_FerramentasEquipamentos_ValidadoQualidade310522.pdf
NR12_FerramentasEquipamentos_ValidadoQualidade310522.pdf
 
Confiabilidade na manutenção automotiva
Confiabilidade na manutenção automotivaConfiabilidade na manutenção automotiva
Confiabilidade na manutenção automotiva
 
Apresentação Monografia_Engª. Karina B. Cipriano
Apresentação Monografia_Engª. Karina B. CiprianoApresentação Monografia_Engª. Karina B. Cipriano
Apresentação Monografia_Engª. Karina B. Cipriano
 
COMPLETO_NR-12-MAQ E EQUIPAMENTOS.pptx
COMPLETO_NR-12-MAQ E EQUIPAMENTOS.pptxCOMPLETO_NR-12-MAQ E EQUIPAMENTOS.pptx
COMPLETO_NR-12-MAQ E EQUIPAMENTOS.pptx
 
GESTÃO DE IMPLANTAÇÃO E MANUTENÇÃO DE SISTEMAS DE SEGURANÇA EM MÁQUINAS E EQU...
GESTÃO DE IMPLANTAÇÃO E MANUTENÇÃO DE SISTEMAS DE SEGURANÇA EM MÁQUINAS E EQU...GESTÃO DE IMPLANTAÇÃO E MANUTENÇÃO DE SISTEMAS DE SEGURANÇA EM MÁQUINAS E EQU...
GESTÃO DE IMPLANTAÇÃO E MANUTENÇÃO DE SISTEMAS DE SEGURANÇA EM MÁQUINAS E EQU...
 
Procedimento operacional manutenção mecânica_rev.00
Procedimento operacional manutenção mecânica_rev.00Procedimento operacional manutenção mecânica_rev.00
Procedimento operacional manutenção mecânica_rev.00
 
Análise de Risco de Trabalho.pdf
Análise de Risco de Trabalho.pdfAnálise de Risco de Trabalho.pdf
Análise de Risco de Trabalho.pdf
 
Comissionamento como primeira manuten+º+úo rev
Comissionamento como primeira manuten+º+úo revComissionamento como primeira manuten+º+úo rev
Comissionamento como primeira manuten+º+úo rev
 
APOSTILA PONTE ROLANTE - SENAI.pdf
APOSTILA PONTE ROLANTE - SENAI.pdfAPOSTILA PONTE ROLANTE - SENAI.pdf
APOSTILA PONTE ROLANTE - SENAI.pdf
 
Check list-inspecao-de-seguranca
Check list-inspecao-de-segurancaCheck list-inspecao-de-seguranca
Check list-inspecao-de-seguranca
 
Treinamento nr 12
Treinamento nr 12Treinamento nr 12
Treinamento nr 12
 

Último

Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptxSlide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptxconcelhovdragons
 
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptxAs Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptxAlexandreFrana33
 
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdfCultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdfaulasgege
 
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdf
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdfGuia completo da Previdênci a - Reforma .pdf
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdfEyshilaKelly1
 
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdf
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdfcartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdf
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdfIedaGoethe
 
Mapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdf
Mapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdfMapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdf
Mapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdfangelicass1
 
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdf
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdfO Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdf
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdfPastor Robson Colaço
 
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024Sandra Pratas
 
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileirosMary Alvarenga
 
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptxSlides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNAS
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNASQUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNAS
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNASEdinardo Aguiar
 
trabalho wanda rocha ditadura
trabalho wanda rocha ditaduratrabalho wanda rocha ditadura
trabalho wanda rocha ditaduraAdryan Luiz
 
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024Jeanoliveira597523
 
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autoresSociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autoresaulasgege
 
Doutrina Deus filho e Espírito Santo.pptx
Doutrina Deus filho e Espírito Santo.pptxDoutrina Deus filho e Espírito Santo.pptx
Doutrina Deus filho e Espírito Santo.pptxThye Oliver
 
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptxSlides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chaveAula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chaveaulasgege
 
UFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdf
UFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdfUFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdf
UFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdfManuais Formação
 

Último (20)

Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptxSlide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
 
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptxAs Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
 
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdfCultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
 
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdf
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdfGuia completo da Previdênci a - Reforma .pdf
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdf
 
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdf
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdfcartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdf
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdf
 
Mapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdf
Mapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdfMapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdf
Mapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdf
 
Em tempo de Quaresma .
Em tempo de Quaresma                            .Em tempo de Quaresma                            .
Em tempo de Quaresma .
 
XI OLIMPÍADAS DA LÍNGUA PORTUGUESA -
XI OLIMPÍADAS DA LÍNGUA PORTUGUESA      -XI OLIMPÍADAS DA LÍNGUA PORTUGUESA      -
XI OLIMPÍADAS DA LÍNGUA PORTUGUESA -
 
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdf
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdfO Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdf
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdf
 
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
 
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
 
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptxSlides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
 
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNAS
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNASQUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNAS
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNAS
 
trabalho wanda rocha ditadura
trabalho wanda rocha ditaduratrabalho wanda rocha ditadura
trabalho wanda rocha ditadura
 
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024
 
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autoresSociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
 
Doutrina Deus filho e Espírito Santo.pptx
Doutrina Deus filho e Espírito Santo.pptxDoutrina Deus filho e Espírito Santo.pptx
Doutrina Deus filho e Espírito Santo.pptx
 
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptxSlides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
 
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chaveAula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
 
UFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdf
UFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdfUFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdf
UFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdf
 

Riscos internos materiais

  • 1. Where are the Risks ? Security and Reliability in the Internal Movement of Materials.
  • 2. Introdução As operações de içamento de cargas no âmbito industrial são consideradas estratégicas no contexto produtivo das indústrias que utilizam deste importante recurso de movimentação de materiais. São inumeros os riscos existentes nestas operações, portanto, é fundamental eliminá-los visando a obtenção dos melhores níveis de regularidade, segurança e confiabilidade para o fluxo de materiais. Este material visa contribuir com os profissionais de Segurança do Trabalho na identificação dos principais riscos de forma que as medidas corretivas e preventivas cabíveis sejam adotadas pelos setores competentes.
  • 3. Translação da Ponte 1 Elementos Básicos para Inspeção 1 – Comandos nos dois sentidos da translação. 2 – Eficiência e espaços de frenagem. 3 – Rodagem. 4 – Caminhos de rolamento. (Alinhamento, Nivelamento, união, Perpendicularidade e Fixação) 5 – Amortecedores das cabeceiras. 6 – Batentes de fim de curso dos caminhos de rolamento. Obs: Itens na cor azul devem ser inspecionados pelo mecânico de manutenção e informados ao operador do equipamento.
  • 4. Translação do Trolley 2 Elementos Básicos para Inspeção 1 – Comandos nos dois sentidos da translação. 2 – Eficiência e espaços de frenagem. 3 – Rodagem. 4 – Caminhos de rolamento. (Alinhamento, Nivelamento, união, Perpendicularidade e Fixação) 5 – Amortecedores das cabeceiras. 6 – Batentes de fim de curso dos caminhos de rolamento. Obs: Itens na cor azul devem ser inspecionados pelo mecânico de manutenção e informados ao operador do equipamento.
  • 5. Mecanismo de Elevação 3 Elementos Básicos para Inspeção 1 – Comandos nos dois sentidos. (Subida e descida) 2 – Funcionamento do dispositivo limitador de movimentos. (Subida e descida) 3 – Tambor de enrolamento. (Diâmetro dos canais, Guia do cabo de aço) 4 – Polias de compensação. (Diâmetro dos canais) 5 – Freio de descida do moitão. 6 – Cabos de aço. (Diâmetro, Arames, Abrasão, Amassamentos, Corrosão, Fadiga, Lubrificação...) 7 – Moitão. (Horizontalidade, Diâmetro dos canais das polias, Gancho, Trava, Identificação de Capacidade) Obs: Itens na cor azul devem ser inspecionados pelo mecânico de manutenção e informados ao operador do equipamento.
  • 6. Dispositivos Segurança 4 Elementos Básicos para Inspeção 1 – Alarme sonoro. 2 – Botão de emergência. 3 – Chave geral de alimentação do barramento elétrico. (Sinalização e Acesso) 4 – Cordoalha de sustentação da botoeira. 5 – Batentes de fim de curso dos caminhos de rolamento. (Já citado) 6 – Amortecedores das cabeceiras. (Já citado) 7 – Dispositivo limitador de movimentos. (Já citado) 8 – Guia dos cabos de aço. (Já citado) 9 – Iluminação direcional. (Operações noturnas) 10 – Luz de segurança. (Delimitação da área de segurança ao redor da carga) 11 – Acessos a cabine e para manutenção. Obs: Itens na cor azul devem ser inspecionados pelo mecânico de manutenção e informados ao operador do equipamento.
  • 7. Acessórios Rigging 5 Elementos Básicos para Inspeção 1 – Laços e lingas de Cabos de Aço. (Inspeção visual e dimensional) 2 – Lingas de correntes G.8 / G.10 / G.12. (Inspeção visual e dimensional) 3 – Cintas de poliéster. (Inspeção visual e dimensional de componentes metálicos) 4 – Olhais. (Inspeção visual e dimensional) 5 – Manilhas. (Inspeção visual e dimensional) 6 – Pega Chapas. (Inspeção visual) 7 – Balancins. (Inspeção visual e dimensional) 8 – Certificado de qualidade e conformidade dos acessórios. 9 – Prontuários dos acessórios.
  • 8. Gestão Visual 6 Elementos Básicos para Conferência 1 – Quadros informativos práticos sobre a utilização correta dos acessórios. 2 – Capacidades de carga de trabalho dos acessórios. (Etiquetas, Plaquetas e Gravações) 3 – Sinalização visual horizontal e vertical. (Placas e faixas nos pisos) 4 – Catálogos dos acessórios disponíveis para consulta. 5 – Local para a guarda dos acessórios devidamente identificado.
  • 9. Capacitação de Equipes 7 Condições Básicas para Conferência 1 – Treinamentos de formação, reciclagem e readaptação funcional. 2 – Identificação dos operadores. (Carteira, Crachá, Capacete com adesivo) 3 – Exames médicos e psicológico (PMK) dos operadores. 4 – Prontuário individual dos operadores. (Registro de rotina e ocorrências)
  • 10. Local de Trabalho 8 Condições Básicas para Conferência 1 – Condições gerais de mobilidade. (Deslocamento ao longo do galpão) 2 – Condições de acessibilidade. (Facilidade de acesso às cargas) 3 – Sinalização horizontal e vertical. (Já citado) 4 – Nível de iluminamento. (Operações noturnas) 5 – Nível de ruído. 6 – Arejamento. (Circulação de ar – Portas, janelas e aberturas no telhado) 7 – Organização e limpeza. (5S)
  • 11. Conclusão 9 Todas as operações de içamento de cargas devem ser precedidas de um planejamento mínimo que possa prever uma série de situações que poderão influenciar negativamente na regularidade, segurança e confiabilidade do fluxo de materiais. As inspeções realizadas antes das operações revelam-se como práticas recomendadas e extremamente importantes, pois uma série de situações de risco podem ser eliminadas ou minimizadas por ocasião destas inspeções, assegurando que as operações sejam realizadas com mais segurança. Desenvolva um check-list para os equipamentos de içamento da sua empresa, oriente adequadamente os operadores para que o executem diariamente, ou sempre que houver dúvidas sobre o funcionamento do equipamento que possa comprometer a sua segurança operacional.
  • 12. Suporte Técnico 10 A Safemov disponibiliza uma série de treinamentos exclusivos e personalizados, direcionados a capacitação de operadores de equipamentos de içamento empregados no âmbito industrial, contribuindo com as empresas na manutenção dos mais elevados níveis de segurança e confiabilidade das operações. Estamos totalmente à disposição para dirimirmos eventuais dúvidas sobre o conteúdo deste material, portanto, se necessitar de maiores esclarecimentos técnicos sobre os 8 grupos e seus 55 itens aqui abordados, basta manter contato conosco. Esperamos que este material seja de grande utilidade nas ações voltadas para a prevenção de riscos nas operações de içamento de cargas. www.safemov.wixsite.com/consultoria