SlideShare uma empresa Scribd logo
Educação Especial
Equipe de Educação Especial
    Supervisora Elenira
      PCOP Ana Silvia
        31/08/2011
- Inclusão é um tema bastante amplo,
pois ela não se restringe as pessoas com
necessidades especiais.
- A inclusão se faz hoje uma realidade
presente na maioria das escolas e,
preparados ou não, os professores estão
recebendo os alunos especiais.
- A inclusão só é inclusão porque faz uma
série de adaptações, de grande e pequeno
porte, para melhor receber o aluno e
promover a aprendizagem.
Consideramos um aluno de fato
incluído quando ele está
experimentando situações de
aprendizagem, além da
socialização.
Para promover a inclusão, é necessário,
ainda, trabalhar junto à escola, à família e
ao próprio sujeito.
A família funciona como co-autora da
inclusão, pois poderá ser um elemento
reforçador das aprendizagens realizadas
na escola, além de prestar informações
importantíssimas para os profissionais
que cuidam e atendem seu filho.
A formação dos profissionais da
educação é tarefa, sem dúvida,
essencial para a melhoria do
processo de ensino e para o
enfrentamento das diferentes
situações que implicam a tarefa de
educar.
Aprendizagem: o que é e como se
processa na visão psicopedagógica

Para Alícia Fernandez, todo sujeito tem a
sua modalidade de aprendizagem e os
seus meios para construir o próprio
conhecimento, e isso significa uma
maneira muito pessoal para se dirigir e
construir o saber.
Para a autora, esse processo inicia-se
desde o nascimento e constitui-se em
molde ou esquema, sendo fruto do
nosso inconsciente simbólico.
O desejo de aprender reside no
inconsciente (Bossa, 2000) e, é claro,
é fruto da história de cada sujeito e
das relações que ele consegue
estabelecer com o conhecimento ao
longo da vida.
Para Sara Pain, a aprendizagem é
resultado da articulação de fatores
internos e externos do próprio
sujeito, do organismo (substrato
biológico), do desejo de aprender, das
estruturas cognitivas e do
comportamento em geral.
Estes aspectos convergem para o
mesmo objetivo que é o ato de
aprender.
Alunos que não aprendem são um
desafio.
Não conseguir acompanhar o seu
grupo destrói a auto-estima e deixa o
aluno à margem de um processo que
deveria ser plenamente integrador.
As causas do não-aprender podem ser
diversas.
Para Lúcia Weiss, deve-se considerar o
sujeito como um ser global, composto
pelos aspectos orgânico, cognitivo,
afetivo, social e pedagógico.
O aspecto orgânico diz respeito à
construção biológica do sujeito; portanto,
a dificuldade de aprender de causa
orgânica estaria relacionada ao corpo.
O aspecto cognitivo está relacionado
ao funcionamento das estruturas
cognitivas (estruturas do pensamento
do sujeito).
O aspecto afetivo diz respeito à
afetividade do sujeito e de sua
relação com o aprender, com o
desejo, pois o indivíduo pode não
conseguir estabelecer um vínculo
positivo com a aprendizagem.
O aspecto social refere-se à relação do
sujeito com a família, com a sociedade,
seu contexto social e cultural.
Um aluno pode não aprender por sofrer
privação cultural em relação ao contexto
escolar.
O aspecto pedagógico relacionado à
forma como a escola organiza o seu
trabalho, o método, a avaliação, os
conteúdos, a forma de ministrar aulas.
Para a autora a aprendizagem é a
constante interação com o meio.
Podemos dizer também que é a
constante interação de todos os
aspectos apresentados.
A dificuldade de aprendizagem é o
não-funcionamento ou
funcionamento insatisfatório de um
dos aspectos apresentados.
Para Jorge Visca, a aprendizagem
representa uma construção intrapsíquica,
considerando os componentes genéticos e
as diferenças nascidas da evolução da
espécie, resultantes das pré-condições
biológicas, das condições energético-
estruturais (condições afetivas) e das
circunstâncias do meio.
Para Fonseca (1995), a aprendizagem
é o comportamento mais importante
dos animais superiores e significa
uma resposta modificada, estável,
durável, interiorizada e consolidada
no cérebro do indivíduo.
Aprendizagem - Memória
Na escola tradicional:
- Memorização sinônimo de
aprendizagem.
- O uso do conhecimento era pouco
importante.
- Não considerava se o aluno tinha
adquirido uma noção espacial real e visão
crítica: por ex da utilização do meio
ambiente.
Educação: para a abordagem
sociocultural, a recomendada pela
educação da contemporaneidade, o
indivíduo se constitui sujeito à
medida que toma consciência de sua
história e se apropria da realidade,
sendo um agente transformador da
sua realidade, da sociedade e dele
mesmo.
Consideramos importante uma
leitura social das dificuldades
para que não se cristalize a idéia
de que o problema do
não-aprender está localizado
somente no aluno, professor ou
no método.
É importante que o professor, ao
analisar a dificuldade de seus
alunos, faça de maneira
consciente, pois, no senso comum,
encontramos profissionais da área
de educação classificando crianças
como disléxicas, DI, TDAH entre
outros,
quando na verdade, há um forte
hiato social e econômico entre o
mundo do professor e o universo
            do aluno.
Para Refletir:
No cotidiano escolar, em que
momentos você consegue
perceber a integração dos
aspectos cognitivos, afetivos e
sociais de seus alunos?

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Artigo 2f
Artigo 2fArtigo 2f
Artigo 2f
cefaprodematupa
 
Afetividade e Aprendizagem: Arelação professor aluno.
Afetividade e Aprendizagem: Arelação professor aluno.Afetividade e Aprendizagem: Arelação professor aluno.
Afetividade e Aprendizagem: Arelação professor aluno.
Kelly Moreira
 
Essencia x existencia
Essencia x existenciaEssencia x existencia
Essencia x existencia
Juliana Prates
 
A importância da afetividade para uma educação de qualidade.
A importância da afetividade para uma educação de qualidade.A importância da afetividade para uma educação de qualidade.
A importância da afetividade para uma educação de qualidade.
Alexsandro Prates
 
Liderança – relação professor e aluno
Liderança – relação professor e alunoLiderança – relação professor e aluno
Liderança – relação professor e aluno
Rosa Paollucci
 
Fatores comportamentais que interferem no processo de aprendizagem
Fatores comportamentais que interferem no processo de aprendizagemFatores comportamentais que interferem no processo de aprendizagem
Fatores comportamentais que interferem no processo de aprendizagem
edgarsouza27
 
Objeto de Estudo da Psicopedagogia
Objeto de Estudo da PsicopedagogiaObjeto de Estudo da Psicopedagogia
Objeto de Estudo da Psicopedagogia
Instituto Consciência GO
 
Slide psicologia da aprendizagem-posgraduacao
Slide psicologia da aprendizagem-posgraduacaoSlide psicologia da aprendizagem-posgraduacao
Slide psicologia da aprendizagem-posgraduacao
estudosacademicospedag
 
Abordagens de ensino
Abordagens de ensinoAbordagens de ensino
Abordagens de ensino
ADRIANA BECKER
 
Psicologia da Aprendizagem
Psicologia da AprendizagemPsicologia da Aprendizagem
Psicologia da Aprendizagem
Cassia Dias
 
Família
FamíliaFamília
Família
Luúh Reis
 
Diferença entre ensino tradicional
Diferença entre ensino tradicionalDiferença entre ensino tradicional
Diferença entre ensino tradicional
Arlindo Francisco
 
Tabela tendencias pedagógicas
Tabela tendencias pedagógicasTabela tendencias pedagógicas
Tabela tendencias pedagógicas
Leiliane Muller
 
Produtos da Aprendizagem
Produtos da AprendizagemProdutos da Aprendizagem
Produtos da Aprendizagem
Cassia Dias
 
Concepções Teóricas de Aprendizagem Paulo Freire
Concepções Teóricas de Aprendizagem  Paulo FreireConcepções Teóricas de Aprendizagem  Paulo Freire
Concepções Teóricas de Aprendizagem Paulo Freire
Tatiane Ferreira
 
aprendizagem
aprendizagemaprendizagem
Factores e processos aprendizagem 1
Factores e processos aprendizagem 1Factores e processos aprendizagem 1
Factores e processos aprendizagem 1
CENORF
 
Quadro síntese das tendências pedagógicas
Quadro síntese das tendências pedagógicasQuadro síntese das tendências pedagógicas
Quadro síntese das tendências pedagógicas
Vinicius O Resiliente
 
Eixo vi
Eixo viEixo vi
Correntes Pedagógicas
Correntes PedagógicasCorrentes Pedagógicas
Correntes Pedagógicas
Kogen Gouveia
 

Mais procurados (20)

Artigo 2f
Artigo 2fArtigo 2f
Artigo 2f
 
Afetividade e Aprendizagem: Arelação professor aluno.
Afetividade e Aprendizagem: Arelação professor aluno.Afetividade e Aprendizagem: Arelação professor aluno.
Afetividade e Aprendizagem: Arelação professor aluno.
 
Essencia x existencia
Essencia x existenciaEssencia x existencia
Essencia x existencia
 
A importância da afetividade para uma educação de qualidade.
A importância da afetividade para uma educação de qualidade.A importância da afetividade para uma educação de qualidade.
A importância da afetividade para uma educação de qualidade.
 
Liderança – relação professor e aluno
Liderança – relação professor e alunoLiderança – relação professor e aluno
Liderança – relação professor e aluno
 
Fatores comportamentais que interferem no processo de aprendizagem
Fatores comportamentais que interferem no processo de aprendizagemFatores comportamentais que interferem no processo de aprendizagem
Fatores comportamentais que interferem no processo de aprendizagem
 
Objeto de Estudo da Psicopedagogia
Objeto de Estudo da PsicopedagogiaObjeto de Estudo da Psicopedagogia
Objeto de Estudo da Psicopedagogia
 
Slide psicologia da aprendizagem-posgraduacao
Slide psicologia da aprendizagem-posgraduacaoSlide psicologia da aprendizagem-posgraduacao
Slide psicologia da aprendizagem-posgraduacao
 
Abordagens de ensino
Abordagens de ensinoAbordagens de ensino
Abordagens de ensino
 
Psicologia da Aprendizagem
Psicologia da AprendizagemPsicologia da Aprendizagem
Psicologia da Aprendizagem
 
Família
FamíliaFamília
Família
 
Diferença entre ensino tradicional
Diferença entre ensino tradicionalDiferença entre ensino tradicional
Diferença entre ensino tradicional
 
Tabela tendencias pedagógicas
Tabela tendencias pedagógicasTabela tendencias pedagógicas
Tabela tendencias pedagógicas
 
Produtos da Aprendizagem
Produtos da AprendizagemProdutos da Aprendizagem
Produtos da Aprendizagem
 
Concepções Teóricas de Aprendizagem Paulo Freire
Concepções Teóricas de Aprendizagem  Paulo FreireConcepções Teóricas de Aprendizagem  Paulo Freire
Concepções Teóricas de Aprendizagem Paulo Freire
 
aprendizagem
aprendizagemaprendizagem
aprendizagem
 
Factores e processos aprendizagem 1
Factores e processos aprendizagem 1Factores e processos aprendizagem 1
Factores e processos aprendizagem 1
 
Quadro síntese das tendências pedagógicas
Quadro síntese das tendências pedagógicasQuadro síntese das tendências pedagógicas
Quadro síntese das tendências pedagógicas
 
Eixo vi
Eixo viEixo vi
Eixo vi
 
Correntes Pedagógicas
Correntes PedagógicasCorrentes Pedagógicas
Correntes Pedagógicas
 

Destaque

Artur azevedo herói a força
Artur azevedo   herói a forçaArtur azevedo   herói a força
Artur azevedo herói a força
Tulipa Zoá
 
HOBBES,_Thomas._Leviatã
HOBBES,_Thomas._LeviatãHOBBES,_Thomas._Leviatã
HOBBES,_Thomas._Leviatã
unirio2011
 
Comendo pelas beiradas
Comendo pelas beiradasComendo pelas beiradas
Comendo pelas beiradas
Rafael Nascimento
 
Aluisio azevedo fritzmac
Aluisio azevedo   fritzmacAluisio azevedo   fritzmac
Aluisio azevedo fritzmac
Tulipa Zoá
 
LA CRÓNICA 585
LA CRÓNICA 585LA CRÓNICA 585
Examen trimestral presentacion
Examen trimestral presentacionExamen trimestral presentacion
Examen trimestral presentacion
Jean Kinta
 

Destaque (7)

Norma
NormaNorma
Norma
 
Artur azevedo herói a força
Artur azevedo   herói a forçaArtur azevedo   herói a força
Artur azevedo herói a força
 
HOBBES,_Thomas._Leviatã
HOBBES,_Thomas._LeviatãHOBBES,_Thomas._Leviatã
HOBBES,_Thomas._Leviatã
 
Comendo pelas beiradas
Comendo pelas beiradasComendo pelas beiradas
Comendo pelas beiradas
 
Aluisio azevedo fritzmac
Aluisio azevedo   fritzmacAluisio azevedo   fritzmac
Aluisio azevedo fritzmac
 
LA CRÓNICA 585
LA CRÓNICA 585LA CRÓNICA 585
LA CRÓNICA 585
 
Examen trimestral presentacion
Examen trimestral presentacionExamen trimestral presentacion
Examen trimestral presentacion
 

Semelhante a Educação Especial

Psicopedagogia institucional slides 04-para o blog
Psicopedagogia institucional  slides 04-para o blogPsicopedagogia institucional  slides 04-para o blog
Psicopedagogia institucional slides 04-para o blog
estudosacademicospedag
 
Aspectos psicomotores das dificuldades de aprendizagem
Aspectos psicomotores das dificuldades de aprendizagemAspectos psicomotores das dificuldades de aprendizagem
Aspectos psicomotores das dificuldades de aprendizagem
Claudenice Conceição da Silva
 
Aprendizagem Significativa
Aprendizagem SignificativaAprendizagem Significativa
Aprendizagem Significativa
Bianca Danucalov
 
Aprendizagem Significativa
Aprendizagem SignificativaAprendizagem Significativa
Aprendizagem Significativa
Bianca Danucalov
 
Dificuldades de Aprendizagem e a Instituição.docx
Dificuldades de Aprendizagem e a Instituição.docxDificuldades de Aprendizagem e a Instituição.docx
Dificuldades de Aprendizagem e a Instituição.docx
ClaudineRodriguesAra1
 
TEÓRICOS DA EDUCAÇÃO000000000002024.pptx
TEÓRICOS DA EDUCAÇÃO000000000002024.pptxTEÓRICOS DA EDUCAÇÃO000000000002024.pptx
TEÓRICOS DA EDUCAÇÃO000000000002024.pptx
claydemar20
 
Matemática p! v! equipe veteranos
Matemática p! v! equipe veteranosMatemática p! v! equipe veteranos
Matemática p! v! equipe veteranos
Belmeri Cagnoni Silva
 
Teoria dos grandes pensadores sobre educação
Teoria dos grandes pensadores sobre educaçãoTeoria dos grandes pensadores sobre educação
Teoria dos grandes pensadores sobre educação
Milka Mota
 
Fundamentos epistemológicos da psicopedagogia
Fundamentos epistemológicos da psicopedagogiaFundamentos epistemológicos da psicopedagogia
Fundamentos epistemológicos da psicopedagogia
Vanessa Casaro
 
Aprendizagem
AprendizagemAprendizagem
Aprendizagem
Marcos2rr
 
Fundamentos da Psicopedagogia Institucional e Clínica
Fundamentos da Psicopedagogia Institucional e ClínicaFundamentos da Psicopedagogia Institucional e Clínica
Fundamentos da Psicopedagogia Institucional e Clínica
Instituto Consciência GO
 
A+pedagogia+critico+social
A+pedagogia+critico+social A+pedagogia+critico+social
A+pedagogia+critico+social
pedagogia para licenciados
 
A+pedagogia+critico+social
A+pedagogia+critico+social A+pedagogia+critico+social
A+pedagogia+critico+social
pedagogia para licenciados
 
A+pedagogia+critico+social
A+pedagogia+critico+social A+pedagogia+critico+social
A+pedagogia+critico+social
pedagogia para licenciados
 
Objeto de Estudo da Psicopedagogia
Objeto de Estudo da PsicopedagogiaObjeto de Estudo da Psicopedagogia
Objeto de Estudo da Psicopedagogia
Instituto Consciência GO
 
Aula 2 - Psicologia da Educação.pdf
Aula 2 - Psicologia da Educação.pdfAula 2 - Psicologia da Educação.pdf
Aula 2 - Psicologia da Educação.pdf
JoversinaMartinsdeSo
 
Atividade sobre abordagens pedagógicas
Atividade sobre abordagens pedagógicasAtividade sobre abordagens pedagógicas
Atividade sobre abordagens pedagógicas
Sara L Medeiros
 
Atividades Pedagógicas
Atividades PedagógicasAtividades Pedagógicas
Atividades Pedagógicas
Sara L Medeiros
 
Texto 1 o reverso da aprendizagem
Texto 1   o reverso da aprendizagemTexto 1   o reverso da aprendizagem
Texto 1 o reverso da aprendizagem
Gigi Dantas
 
Temas Geradores na Educação Infantil Segundo Paulo Freire
Temas Geradores na Educação Infantil Segundo Paulo FreireTemas Geradores na Educação Infantil Segundo Paulo Freire
Temas Geradores na Educação Infantil Segundo Paulo Freire
Liany Avila
 

Semelhante a Educação Especial (20)

Psicopedagogia institucional slides 04-para o blog
Psicopedagogia institucional  slides 04-para o blogPsicopedagogia institucional  slides 04-para o blog
Psicopedagogia institucional slides 04-para o blog
 
Aspectos psicomotores das dificuldades de aprendizagem
Aspectos psicomotores das dificuldades de aprendizagemAspectos psicomotores das dificuldades de aprendizagem
Aspectos psicomotores das dificuldades de aprendizagem
 
Aprendizagem Significativa
Aprendizagem SignificativaAprendizagem Significativa
Aprendizagem Significativa
 
Aprendizagem Significativa
Aprendizagem SignificativaAprendizagem Significativa
Aprendizagem Significativa
 
Dificuldades de Aprendizagem e a Instituição.docx
Dificuldades de Aprendizagem e a Instituição.docxDificuldades de Aprendizagem e a Instituição.docx
Dificuldades de Aprendizagem e a Instituição.docx
 
TEÓRICOS DA EDUCAÇÃO000000000002024.pptx
TEÓRICOS DA EDUCAÇÃO000000000002024.pptxTEÓRICOS DA EDUCAÇÃO000000000002024.pptx
TEÓRICOS DA EDUCAÇÃO000000000002024.pptx
 
Matemática p! v! equipe veteranos
Matemática p! v! equipe veteranosMatemática p! v! equipe veteranos
Matemática p! v! equipe veteranos
 
Teoria dos grandes pensadores sobre educação
Teoria dos grandes pensadores sobre educaçãoTeoria dos grandes pensadores sobre educação
Teoria dos grandes pensadores sobre educação
 
Fundamentos epistemológicos da psicopedagogia
Fundamentos epistemológicos da psicopedagogiaFundamentos epistemológicos da psicopedagogia
Fundamentos epistemológicos da psicopedagogia
 
Aprendizagem
AprendizagemAprendizagem
Aprendizagem
 
Fundamentos da Psicopedagogia Institucional e Clínica
Fundamentos da Psicopedagogia Institucional e ClínicaFundamentos da Psicopedagogia Institucional e Clínica
Fundamentos da Psicopedagogia Institucional e Clínica
 
A+pedagogia+critico+social
A+pedagogia+critico+social A+pedagogia+critico+social
A+pedagogia+critico+social
 
A+pedagogia+critico+social
A+pedagogia+critico+social A+pedagogia+critico+social
A+pedagogia+critico+social
 
A+pedagogia+critico+social
A+pedagogia+critico+social A+pedagogia+critico+social
A+pedagogia+critico+social
 
Objeto de Estudo da Psicopedagogia
Objeto de Estudo da PsicopedagogiaObjeto de Estudo da Psicopedagogia
Objeto de Estudo da Psicopedagogia
 
Aula 2 - Psicologia da Educação.pdf
Aula 2 - Psicologia da Educação.pdfAula 2 - Psicologia da Educação.pdf
Aula 2 - Psicologia da Educação.pdf
 
Atividade sobre abordagens pedagógicas
Atividade sobre abordagens pedagógicasAtividade sobre abordagens pedagógicas
Atividade sobre abordagens pedagógicas
 
Atividades Pedagógicas
Atividades PedagógicasAtividades Pedagógicas
Atividades Pedagógicas
 
Texto 1 o reverso da aprendizagem
Texto 1   o reverso da aprendizagemTexto 1   o reverso da aprendizagem
Texto 1 o reverso da aprendizagem
 
Temas Geradores na Educação Infantil Segundo Paulo Freire
Temas Geradores na Educação Infantil Segundo Paulo FreireTemas Geradores na Educação Infantil Segundo Paulo Freire
Temas Geradores na Educação Infantil Segundo Paulo Freire
 

Último

TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGTUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
ProfessoraTatianaT
 
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
Eró Cunha
 
Caça-palavaras e cruzadinha - Dígrafos.
Caça-palavaras  e cruzadinha  - Dígrafos.Caça-palavaras  e cruzadinha  - Dígrafos.
Caça-palavaras e cruzadinha - Dígrafos.
Mary Alvarenga
 
A importância das conjunções- Ensino Médio
A importância das conjunções- Ensino MédioA importância das conjunções- Ensino Médio
A importância das conjunções- Ensino Médio
nunesly
 
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptxCartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Zenir Carmen Bez Trombeta
 
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIASA SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
HisrelBlog
 
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptxPsicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
TiagoLouro8
 
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdfO Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
silvamelosilva300
 
PALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇO
PALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇOPALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇO
PALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇO
ARIADNEMARTINSDACRUZ
 
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptxPP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
AUTISMO LEGAL - DIREITOS DOS AUTISTAS- LEGISLAÇÃO
AUTISMO LEGAL - DIREITOS DOS AUTISTAS- LEGISLAÇÃOAUTISMO LEGAL - DIREITOS DOS AUTISTAS- LEGISLAÇÃO
AUTISMO LEGAL - DIREITOS DOS AUTISTAS- LEGISLAÇÃO
FernandaOliveira758273
 
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
ANDRÉA FERREIRA
 
UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...
UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...
UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...
Manuais Formação
 
Aula de fundamentos de Programação Orientada a Objeto na linguagem de program...
Aula de fundamentos de Programação Orientada a Objeto na linguagem de program...Aula de fundamentos de Programação Orientada a Objeto na linguagem de program...
Aula de fundamentos de Programação Orientada a Objeto na linguagem de program...
samucajaime015
 
FUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.ppt
FUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.pptFUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.ppt
FUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.ppt
MarceloMonteiro213738
 
UFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdf
UFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdfUFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdf
UFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdf
Manuais Formação
 
Exercicios de Word Básico para a aulas de informatica Basica
Exercicios de Word Básico para a aulas de informatica BasicaExercicios de Word Básico para a aulas de informatica Basica
Exercicios de Word Básico para a aulas de informatica Basica
ElinarioCosta
 
TREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptx
TREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptxTREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptx
TREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptx
erssstcontato
 
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
MatheusSousa716350
 
Aula Aberta_Avaliação Digital no ensino basico e secundário.pdf
Aula Aberta_Avaliação Digital no ensino basico e secundário.pdfAula Aberta_Avaliação Digital no ensino basico e secundário.pdf
Aula Aberta_Avaliação Digital no ensino basico e secundário.pdf
Marília Pacheco
 

Último (20)

TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGTUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
 
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
 
Caça-palavaras e cruzadinha - Dígrafos.
Caça-palavaras  e cruzadinha  - Dígrafos.Caça-palavaras  e cruzadinha  - Dígrafos.
Caça-palavaras e cruzadinha - Dígrafos.
 
A importância das conjunções- Ensino Médio
A importância das conjunções- Ensino MédioA importância das conjunções- Ensino Médio
A importância das conjunções- Ensino Médio
 
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptxCartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
 
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIASA SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
 
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptxPsicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
 
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdfO Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
 
PALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇO
PALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇOPALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇO
PALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇO
 
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptxPP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
 
AUTISMO LEGAL - DIREITOS DOS AUTISTAS- LEGISLAÇÃO
AUTISMO LEGAL - DIREITOS DOS AUTISTAS- LEGISLAÇÃOAUTISMO LEGAL - DIREITOS DOS AUTISTAS- LEGISLAÇÃO
AUTISMO LEGAL - DIREITOS DOS AUTISTAS- LEGISLAÇÃO
 
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
 
UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...
UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...
UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...
 
Aula de fundamentos de Programação Orientada a Objeto na linguagem de program...
Aula de fundamentos de Programação Orientada a Objeto na linguagem de program...Aula de fundamentos de Programação Orientada a Objeto na linguagem de program...
Aula de fundamentos de Programação Orientada a Objeto na linguagem de program...
 
FUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.ppt
FUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.pptFUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.ppt
FUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.ppt
 
UFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdf
UFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdfUFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdf
UFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdf
 
Exercicios de Word Básico para a aulas de informatica Basica
Exercicios de Word Básico para a aulas de informatica BasicaExercicios de Word Básico para a aulas de informatica Basica
Exercicios de Word Básico para a aulas de informatica Basica
 
TREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptx
TREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptxTREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptx
TREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptx
 
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
 
Aula Aberta_Avaliação Digital no ensino basico e secundário.pdf
Aula Aberta_Avaliação Digital no ensino basico e secundário.pdfAula Aberta_Avaliação Digital no ensino basico e secundário.pdf
Aula Aberta_Avaliação Digital no ensino basico e secundário.pdf
 

Educação Especial

  • 1. Educação Especial Equipe de Educação Especial Supervisora Elenira PCOP Ana Silvia 31/08/2011
  • 2. - Inclusão é um tema bastante amplo, pois ela não se restringe as pessoas com necessidades especiais. - A inclusão se faz hoje uma realidade presente na maioria das escolas e, preparados ou não, os professores estão recebendo os alunos especiais. - A inclusão só é inclusão porque faz uma série de adaptações, de grande e pequeno porte, para melhor receber o aluno e promover a aprendizagem.
  • 3. Consideramos um aluno de fato incluído quando ele está experimentando situações de aprendizagem, além da socialização.
  • 4. Para promover a inclusão, é necessário, ainda, trabalhar junto à escola, à família e ao próprio sujeito. A família funciona como co-autora da inclusão, pois poderá ser um elemento reforçador das aprendizagens realizadas na escola, além de prestar informações importantíssimas para os profissionais que cuidam e atendem seu filho.
  • 5. A formação dos profissionais da educação é tarefa, sem dúvida, essencial para a melhoria do processo de ensino e para o enfrentamento das diferentes situações que implicam a tarefa de educar.
  • 6. Aprendizagem: o que é e como se processa na visão psicopedagógica Para Alícia Fernandez, todo sujeito tem a sua modalidade de aprendizagem e os seus meios para construir o próprio conhecimento, e isso significa uma maneira muito pessoal para se dirigir e construir o saber.
  • 7. Para a autora, esse processo inicia-se desde o nascimento e constitui-se em molde ou esquema, sendo fruto do nosso inconsciente simbólico. O desejo de aprender reside no inconsciente (Bossa, 2000) e, é claro, é fruto da história de cada sujeito e das relações que ele consegue estabelecer com o conhecimento ao longo da vida.
  • 8. Para Sara Pain, a aprendizagem é resultado da articulação de fatores internos e externos do próprio sujeito, do organismo (substrato biológico), do desejo de aprender, das estruturas cognitivas e do comportamento em geral. Estes aspectos convergem para o mesmo objetivo que é o ato de aprender.
  • 9. Alunos que não aprendem são um desafio. Não conseguir acompanhar o seu grupo destrói a auto-estima e deixa o aluno à margem de um processo que deveria ser plenamente integrador. As causas do não-aprender podem ser diversas.
  • 10. Para Lúcia Weiss, deve-se considerar o sujeito como um ser global, composto pelos aspectos orgânico, cognitivo, afetivo, social e pedagógico. O aspecto orgânico diz respeito à construção biológica do sujeito; portanto, a dificuldade de aprender de causa orgânica estaria relacionada ao corpo.
  • 11. O aspecto cognitivo está relacionado ao funcionamento das estruturas cognitivas (estruturas do pensamento do sujeito). O aspecto afetivo diz respeito à afetividade do sujeito e de sua relação com o aprender, com o desejo, pois o indivíduo pode não conseguir estabelecer um vínculo positivo com a aprendizagem.
  • 12. O aspecto social refere-se à relação do sujeito com a família, com a sociedade, seu contexto social e cultural. Um aluno pode não aprender por sofrer privação cultural em relação ao contexto escolar. O aspecto pedagógico relacionado à forma como a escola organiza o seu trabalho, o método, a avaliação, os conteúdos, a forma de ministrar aulas.
  • 13. Para a autora a aprendizagem é a constante interação com o meio. Podemos dizer também que é a constante interação de todos os aspectos apresentados. A dificuldade de aprendizagem é o não-funcionamento ou funcionamento insatisfatório de um dos aspectos apresentados.
  • 14. Para Jorge Visca, a aprendizagem representa uma construção intrapsíquica, considerando os componentes genéticos e as diferenças nascidas da evolução da espécie, resultantes das pré-condições biológicas, das condições energético- estruturais (condições afetivas) e das circunstâncias do meio.
  • 15. Para Fonseca (1995), a aprendizagem é o comportamento mais importante dos animais superiores e significa uma resposta modificada, estável, durável, interiorizada e consolidada no cérebro do indivíduo. Aprendizagem - Memória
  • 16. Na escola tradicional: - Memorização sinônimo de aprendizagem. - O uso do conhecimento era pouco importante. - Não considerava se o aluno tinha adquirido uma noção espacial real e visão crítica: por ex da utilização do meio ambiente.
  • 17. Educação: para a abordagem sociocultural, a recomendada pela educação da contemporaneidade, o indivíduo se constitui sujeito à medida que toma consciência de sua história e se apropria da realidade, sendo um agente transformador da sua realidade, da sociedade e dele mesmo.
  • 18. Consideramos importante uma leitura social das dificuldades para que não se cristalize a idéia de que o problema do não-aprender está localizado somente no aluno, professor ou no método.
  • 19. É importante que o professor, ao analisar a dificuldade de seus alunos, faça de maneira consciente, pois, no senso comum, encontramos profissionais da área de educação classificando crianças como disléxicas, DI, TDAH entre outros,
  • 20. quando na verdade, há um forte hiato social e econômico entre o mundo do professor e o universo do aluno.
  • 21. Para Refletir: No cotidiano escolar, em que momentos você consegue perceber a integração dos aspectos cognitivos, afetivos e sociais de seus alunos?