SlideShare uma empresa Scribd logo

REFLEXÕES E NOTÍCIAS

HOMILÉTICA

1 de 19
Baixar para ler offline
HOMILÉTICA II
A CLASSIFICAÇÃO DO
SERMÃO
(Aula 10)
Aula disponível em:
prjoziranvieira.blogspot.com.br
Aba: estudos e apostilas
Objetivos norteadores
1. Definir o que é o sermão expositivo
2. Definir quem é o pregador expositivo
3. Conhecer as vantagens e desvantagens
deste método
4. Entender como organizar o sermão
expositivo
5. Exemplo de sermão expositivo
Sermão Expositivo
A pregação expositiva é o modo eficaz pelo
qual Deus transmite aos homens sua
vontade, utilizando-se de um porta-voz
vocacionado por Ele mesmo.
Segundo Robinson a pregação expositiva
é mais uma filosofia do que um
método
(Handson Robinson, a arte e o ofício da pregação bíblica. 2009, p.501)
Sermão Expositivo
O sermão expositivo é o que mais
possui conteúdo bíblico, ele extrai do
texto não apenas a ideia central como
também a divisão e suas subdivisões.
O Pregador Expositivo
O pregador expositivo é aquele que
anuncia ao povo de Deus o
mandamento de Deus, que é capaz de
produzir, de forma pessoal (no
homem) e de forma coletiva (em toda
a Igreja), a edificação do corpo de
Cristo.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Batismo com o Espírito Santo
Batismo com o Espírito SantoBatismo com o Espírito Santo
Batismo com o Espírito SantoJoselito Machado
 
Homilética arte de pregar
Homilética   arte de pregar Homilética   arte de pregar
Homilética arte de pregar Paulo Ferreira
 
Curso de evangelismo
Curso de evangelismoCurso de evangelismo
Curso de evangelismoadnacoes
 
aula de Homilética, recursos da homilética
aula de Homilética,  recursos da homiléticaaula de Homilética,  recursos da homilética
aula de Homilética, recursos da homiléticaRODRIGO FERREIRA
 
Teologia Pastoral
Teologia PastoralTeologia Pastoral
Teologia PastoralAd Junior
 
História dos Batistas2010 pt2
História dos Batistas2010 pt2História dos Batistas2010 pt2
História dos Batistas2010 pt2Eliezer Almeida
 
Lição 5 - O Arrebatamento da Igreja
Lição 5 - O Arrebatamento da IgrejaLição 5 - O Arrebatamento da Igreja
Lição 5 - O Arrebatamento da IgrejaAndrew Guimarães
 
Evangelismo e missões capitulo 1
Evangelismo e missões  capitulo 1Evangelismo e missões  capitulo 1
Evangelismo e missões capitulo 1Daniel Vicente
 
Planejando a aula da EBD
Planejando a aula da EBDPlanejando a aula da EBD
Planejando a aula da EBDAmor pela EBD
 
Slide Lição 03 - A maravilhosa e inefável graça de Deus
Slide Lição 03 - A maravilhosa e inefável graça de DeusSlide Lição 03 - A maravilhosa e inefável graça de Deus
Slide Lição 03 - A maravilhosa e inefável graça de DeusÉder Tomé
 

Mais procurados (20)

Carta aos efesios
Carta aos efesiosCarta aos efesios
Carta aos efesios
 
Angelologia
AngelologiaAngelologia
Angelologia
 
Batismo com o Espírito Santo
Batismo com o Espírito SantoBatismo com o Espírito Santo
Batismo com o Espírito Santo
 
Estudo sobre evangelismo
Estudo sobre evangelismoEstudo sobre evangelismo
Estudo sobre evangelismo
 
Evangelismo pessoal
Evangelismo pessoalEvangelismo pessoal
Evangelismo pessoal
 
Homilética arte de pregar
Homilética   arte de pregar Homilética   arte de pregar
Homilética arte de pregar
 
Evangelismo
EvangelismoEvangelismo
Evangelismo
 
Curso de evangelismo
Curso de evangelismoCurso de evangelismo
Curso de evangelismo
 
Batismo nas águas
Batismo nas águasBatismo nas águas
Batismo nas águas
 
aula de Homilética, recursos da homilética
aula de Homilética,  recursos da homiléticaaula de Homilética,  recursos da homilética
aula de Homilética, recursos da homilética
 
Teologia Pastoral
Teologia PastoralTeologia Pastoral
Teologia Pastoral
 
Panorama do NT - Mateus
Panorama do NT - MateusPanorama do NT - Mateus
Panorama do NT - Mateus
 
História dos Batistas2010 pt2
História dos Batistas2010 pt2História dos Batistas2010 pt2
História dos Batistas2010 pt2
 
Lição 5 - O Arrebatamento da Igreja
Lição 5 - O Arrebatamento da IgrejaLição 5 - O Arrebatamento da Igreja
Lição 5 - O Arrebatamento da Igreja
 
Evangelismo e missões capitulo 1
Evangelismo e missões  capitulo 1Evangelismo e missões  capitulo 1
Evangelismo e missões capitulo 1
 
Hermeneutica bíblica
Hermeneutica bíblicaHermeneutica bíblica
Hermeneutica bíblica
 
Atos
AtosAtos
Atos
 
Planejando a aula da EBD
Planejando a aula da EBDPlanejando a aula da EBD
Planejando a aula da EBD
 
É MISSÃO DE TODOS BATIZADOS!
É MISSÃO DE TODOS BATIZADOS!É MISSÃO DE TODOS BATIZADOS!
É MISSÃO DE TODOS BATIZADOS!
 
Slide Lição 03 - A maravilhosa e inefável graça de Deus
Slide Lição 03 - A maravilhosa e inefável graça de DeusSlide Lição 03 - A maravilhosa e inefável graça de Deus
Slide Lição 03 - A maravilhosa e inefável graça de Deus
 

Destaque

Destaque (20)

Aprenda a fazer um esboço de pregação
Aprenda a fazer um esboço de pregaçãoAprenda a fazer um esboço de pregação
Aprenda a fazer um esboço de pregação
 
Curso de homiletica
Curso de homileticaCurso de homiletica
Curso de homiletica
 
Tipos de sermões
Tipos de sermõesTipos de sermões
Tipos de sermões
 
Como preparar e apresentar seu sermão
Como preparar e apresentar seu sermãoComo preparar e apresentar seu sermão
Como preparar e apresentar seu sermão
 
Como preparar uma pregação
Como preparar uma pregaçãoComo preparar uma pregação
Como preparar uma pregação
 
Aula hermenêutica completa
Aula hermenêutica completaAula hermenêutica completa
Aula hermenêutica completa
 
PPEC- Curso Dicção e Oratória
PPEC- Curso Dicção e OratóriaPPEC- Curso Dicção e Oratória
PPEC- Curso Dicção e Oratória
 
Curso Pratico de Oratória e Homilética
Curso Pratico de Oratória e HomiléticaCurso Pratico de Oratória e Homilética
Curso Pratico de Oratória e Homilética
 
hermeneutica-biblica-j-severino-croato
hermeneutica-biblica-j-severino-croatohermeneutica-biblica-j-severino-croato
hermeneutica-biblica-j-severino-croato
 
A bíblia em esboços Haroldo
A bíblia em esboços HaroldoA bíblia em esboços Haroldo
A bíblia em esboços Haroldo
 
Homilética - Igreja Batista do Povo
Homilética - Igreja Batista do PovoHomilética - Igreja Batista do Povo
Homilética - Igreja Batista do Povo
 
Tese Família
Tese FamíliaTese Família
Tese Família
 
Homiética no púlpito
Homiética no púlpitoHomiética no púlpito
Homiética no púlpito
 
Lição 1 você é chamado para pregar
Lição 1   você é chamado para pregarLição 1   você é chamado para pregar
Lição 1 você é chamado para pregar
 
Homiética prática
Homiética práticaHomiética prática
Homiética prática
 
Eco, umberto. '' como se faz uma tese ''
Eco, umberto. '' como se faz uma tese ''Eco, umberto. '' como se faz uma tese ''
Eco, umberto. '' como se faz uma tese ''
 
09
09 09
09
 
Sermões
SermõesSermões
Sermões
 
Como Se Faz Uma Tese - Umberto Eco
Como Se Faz Uma Tese - Umberto EcoComo Se Faz Uma Tese - Umberto Eco
Como Se Faz Uma Tese - Umberto Eco
 
Homilética Aula 1
Homilética Aula 1Homilética Aula 1
Homilética Aula 1
 

Semelhante a REFLEXÕES E NOTÍCIAS (20)

30 homilética arte de preparar e pregar sermões
30 homilética   arte de preparar e pregar sermões30 homilética   arte de preparar e pregar sermões
30 homilética arte de preparar e pregar sermões
 
O sermão
O sermãoO sermão
O sermão
 
Homilética etecam
Homilética etecamHomilética etecam
Homilética etecam
 
007 homilética
007 homilética007 homilética
007 homilética
 
Homilética
Homilética Homilética
Homilética
 
REFLEXÕES E INFORMAÇÕES
REFLEXÕES E INFORMAÇÕESREFLEXÕES E INFORMAÇÕES
REFLEXÕES E INFORMAÇÕES
 
REFLEXÕES E INFORMAÇÕES
REFLEXÕES E INFORMAÇÕESREFLEXÕES E INFORMAÇÕES
REFLEXÕES E INFORMAÇÕES
 
Homilética I Itaporanga
Homilética I ItaporangaHomilética I Itaporanga
Homilética I Itaporanga
 
Pregação segmentada
Pregação segmentadaPregação segmentada
Pregação segmentada
 
MODULO II.pptx
MODULO II.pptxMODULO II.pptx
MODULO II.pptx
 
A Homilia
A HomiliaA Homilia
A Homilia
 
INTER DO TEXTO
INTER DO TEXTOINTER DO TEXTO
INTER DO TEXTO
 
9 sermãotextual
9  sermãotextual9  sermãotextual
9 sermãotextual
 
Aula 3 como preparar um sermão textual
Aula 3   como preparar um sermão textualAula 3   como preparar um sermão textual
Aula 3 como preparar um sermão textual
 
HOMILÉTICA
HOMILÉTICA HOMILÉTICA
HOMILÉTICA
 
Evangélico curso de teologia - homilética
Evangélico   curso de teologia - homiléticaEvangélico   curso de teologia - homilética
Evangélico curso de teologia - homilética
 
Homiletica
HomileticaHomiletica
Homiletica
 
Slide show modulo ii
Slide show modulo iiSlide show modulo ii
Slide show modulo ii
 
Homiletica artedepregar1-151116223307-lva1-app6891
Homiletica artedepregar1-151116223307-lva1-app6891Homiletica artedepregar1-151116223307-lva1-app6891
Homiletica artedepregar1-151116223307-lva1-app6891
 
Hermenêutica - Introdutória
Hermenêutica - IntrodutóriaHermenêutica - Introdutória
Hermenêutica - Introdutória
 

Mais de Joziran Vieira joziran

A missão integral da igreja [salvo automaticamente]
A missão integral da igreja [salvo automaticamente]A missão integral da igreja [salvo automaticamente]
A missão integral da igreja [salvo automaticamente]Joziran Vieira joziran
 

Mais de Joziran Vieira joziran (20)

1. curso de preparação de líderes
1. curso de preparação de líderes1. curso de preparação de líderes
1. curso de preparação de líderes
 
2. introdução ao n.t
2. introdução ao n.t2. introdução ao n.t
2. introdução ao n.t
 
3. o canon
3. o canon3. o canon
3. o canon
 
4. o problema dos sinópticos
4. o problema dos sinópticos4. o problema dos sinópticos
4. o problema dos sinópticos
 
5. os quatro evangelhos
5. os quatro evangelhos5. os quatro evangelhos
5. os quatro evangelhos
 
Avaliando os sofrimentos
Avaliando os sofrimentosAvaliando os sofrimentos
Avaliando os sofrimentos
 
3. a natureza essencial do homem
3. a natureza essencial do homem3. a natureza essencial do homem
3. a natureza essencial do homem
 
4. dicotomia
4. dicotomia4. dicotomia
4. dicotomia
 
1. a origem do homem na criação
1. a origem do homem na criação1. a origem do homem na criação
1. a origem do homem na criação
 
REFLEXÕES E INFORMAÇÕES
REFLEXÕES E INFORMAÇÕESREFLEXÕES E INFORMAÇÕES
REFLEXÕES E INFORMAÇÕES
 
REFLEXÕES E INFORMAÇÕES
REFLEXÕES E INFORMAÇÕESREFLEXÕES E INFORMAÇÕES
REFLEXÕES E INFORMAÇÕES
 
REFLEXÕES E NOTÍCIAS
REFLEXÕES E NOTÍCIASREFLEXÕES E NOTÍCIAS
REFLEXÕES E NOTÍCIAS
 
REFLEXÕES E INFORMAÇÕES
REFLEXÕES E INFORMAÇÕESREFLEXÕES E INFORMAÇÕES
REFLEXÕES E INFORMAÇÕES
 
REFLEXÕES E INFORMAÇÕES
REFLEXÕES E INFORMAÇÕESREFLEXÕES E INFORMAÇÕES
REFLEXÕES E INFORMAÇÕES
 
REFLEXÕES E INFORMAÇÕES
REFLEXÕES E INFORMAÇÕESREFLEXÕES E INFORMAÇÕES
REFLEXÕES E INFORMAÇÕES
 
REFLEXÕES E INFORMAÇÕES
REFLEXÕES E INFORMAÇÕESREFLEXÕES E INFORMAÇÕES
REFLEXÕES E INFORMAÇÕES
 
REFLEXÕES E INFORMAÇÕES
REFLEXÕES E INFORMAÇÕESREFLEXÕES E INFORMAÇÕES
REFLEXÕES E INFORMAÇÕES
 
REFLEXÕES E INFORMAÇÕES
REFLEXÕES E INFORMAÇÕESREFLEXÕES E INFORMAÇÕES
REFLEXÕES E INFORMAÇÕES
 
REFLEXÕES E INFORMAÇÕES
REFLEXÕES E INFORMAÇÕESREFLEXÕES E INFORMAÇÕES
REFLEXÕES E INFORMAÇÕES
 
A missão integral da igreja [salvo automaticamente]
A missão integral da igreja [salvo automaticamente]A missão integral da igreja [salvo automaticamente]
A missão integral da igreja [salvo automaticamente]
 

Último

Slides Lição 8, Betel, Família, uma Obra em permanente construção, 1Tr24.pptx
Slides Lição 8, Betel, Família, uma Obra em permanente construção, 1Tr24.pptxSlides Lição 8, Betel, Família, uma Obra em permanente construção, 1Tr24.pptx
Slides Lição 8, Betel, Família, uma Obra em permanente construção, 1Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
004820000101011 (15).pdffdfdfdddddddddddddddddddddddddddddddddddd
004820000101011 (15).pdffdfdfdddddddddddddddddddddddddddddddddddd004820000101011 (15).pdffdfdfdddddddddddddddddddddddddddddddddddd
004820000101011 (15).pdffdfdfddddddddddddddddddddddddddddddddddddRenandantas16
 
2. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, sabend...
2. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, sabend...2. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, sabend...
2. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, sabend...azulassessoriaacadem3
 
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...excellenceeducaciona
 
Trovadorismo, Humanismo, Classicismo e Quinhentismo
Trovadorismo, Humanismo, Classicismo e QuinhentismoTrovadorismo, Humanismo, Classicismo e Quinhentismo
Trovadorismo, Humanismo, Classicismo e QuinhentismoPaula Meyer Piagentini
 
c) A fosforilação oxidativa é a etapa da respiração celular que mais produz A...
c) A fosforilação oxidativa é a etapa da respiração celular que mais produz A...c) A fosforilação oxidativa é a etapa da respiração celular que mais produz A...
c) A fosforilação oxidativa é a etapa da respiração celular que mais produz A...azulassessoriaacadem3
 
4. Agora para analisar os resultados obtidos, você irá utilizar a classificaç...
4. Agora para analisar os resultados obtidos, você irá utilizar a classificaç...4. Agora para analisar os resultados obtidos, você irá utilizar a classificaç...
4. Agora para analisar os resultados obtidos, você irá utilizar a classificaç...azulassessoriaacadem3
 
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...azulassessoriaacadem3
 
A hermenêutica jurídica envolve diversos métodos e técnicas interpretativas, ...
A hermenêutica jurídica envolve diversos métodos e técnicas interpretativas, ...A hermenêutica jurídica envolve diversos métodos e técnicas interpretativas, ...
A hermenêutica jurídica envolve diversos métodos e técnicas interpretativas, ...excellenceeducaciona
 
1) Cálculo completo e o resultado da densidade corporal da Carolina. Utilize ...
1) Cálculo completo e o resultado da densidade corporal da Carolina. Utilize ...1) Cálculo completo e o resultado da densidade corporal da Carolina. Utilize ...
1) Cálculo completo e o resultado da densidade corporal da Carolina. Utilize ...azulassessoriaacadem3
 
Sobre os princípios da teoria burocrática de Max Weber e com base em suas exp...
Sobre os princípios da teoria burocrática de Max Weber e com base em suas exp...Sobre os princípios da teoria burocrática de Max Weber e com base em suas exp...
Sobre os princípios da teoria burocrática de Max Weber e com base em suas exp...azulassessoriaacadem3
 
2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...
2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...
2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...azulassessoriaacadem3
 
Acróstico - Maria da Penha Lei nº 11.340, de 7 de agosto de 2006
Acróstico - Maria da Penha    Lei nº 11.340, de 7 de agosto de 2006Acróstico - Maria da Penha    Lei nº 11.340, de 7 de agosto de 2006
Acróstico - Maria da Penha Lei nº 11.340, de 7 de agosto de 2006Mary Alvarenga
 
3. Como você (aluno) relaciona as informações coletadas na entrevista com o c...
3. Como você (aluno) relaciona as informações coletadas na entrevista com o c...3. Como você (aluno) relaciona as informações coletadas na entrevista com o c...
3. Como você (aluno) relaciona as informações coletadas na entrevista com o c...apoioacademicoead
 
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...excellenceeducaciona
 
1 – O nome de cada uma das tendências pedagógicas, em ordem cronológica;
1 – O nome de cada uma das tendências pedagógicas, em ordem cronológica;1 – O nome de cada uma das tendências pedagógicas, em ordem cronológica;
1 – O nome de cada uma das tendências pedagógicas, em ordem cronológica;azulassessoriaacadem3
 
2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...
2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...
2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...azulassessoriaacadem3
 
4. Agora para analisar os resultados obtidos, você irá utilizar a classificaç...
4. Agora para analisar os resultados obtidos, você irá utilizar a classificaç...4. Agora para analisar os resultados obtidos, você irá utilizar a classificaç...
4. Agora para analisar os resultados obtidos, você irá utilizar a classificaç...azulassessoriaacadem3
 

Último (20)

Slides Lição 8, Betel, Família, uma Obra em permanente construção, 1Tr24.pptx
Slides Lição 8, Betel, Família, uma Obra em permanente construção, 1Tr24.pptxSlides Lição 8, Betel, Família, uma Obra em permanente construção, 1Tr24.pptx
Slides Lição 8, Betel, Família, uma Obra em permanente construção, 1Tr24.pptx
 
004820000101011 (15).pdffdfdfdddddddddddddddddddddddddddddddddddd
004820000101011 (15).pdffdfdfdddddddddddddddddddddddddddddddddddd004820000101011 (15).pdffdfdfdddddddddddddddddddddddddddddddddddd
004820000101011 (15).pdffdfdfdddddddddddddddddddddddddddddddddddd
 
2. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, sabend...
2. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, sabend...2. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, sabend...
2. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, sabend...
 
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...
 
Trovadorismo, Humanismo, Classicismo e Quinhentismo
Trovadorismo, Humanismo, Classicismo e QuinhentismoTrovadorismo, Humanismo, Classicismo e Quinhentismo
Trovadorismo, Humanismo, Classicismo e Quinhentismo
 
c) A fosforilação oxidativa é a etapa da respiração celular que mais produz A...
c) A fosforilação oxidativa é a etapa da respiração celular que mais produz A...c) A fosforilação oxidativa é a etapa da respiração celular que mais produz A...
c) A fosforilação oxidativa é a etapa da respiração celular que mais produz A...
 
4. Agora para analisar os resultados obtidos, você irá utilizar a classificaç...
4. Agora para analisar os resultados obtidos, você irá utilizar a classificaç...4. Agora para analisar os resultados obtidos, você irá utilizar a classificaç...
4. Agora para analisar os resultados obtidos, você irá utilizar a classificaç...
 
Slides Lição 8, Betel, Família, uma Obra em permanente construção, 1Tr24.pptx
Slides Lição 8, Betel, Família, uma Obra em permanente construção, 1Tr24.pptxSlides Lição 8, Betel, Família, uma Obra em permanente construção, 1Tr24.pptx
Slides Lição 8, Betel, Família, uma Obra em permanente construção, 1Tr24.pptx
 
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...
 
A hermenêutica jurídica envolve diversos métodos e técnicas interpretativas, ...
A hermenêutica jurídica envolve diversos métodos e técnicas interpretativas, ...A hermenêutica jurídica envolve diversos métodos e técnicas interpretativas, ...
A hermenêutica jurídica envolve diversos métodos e técnicas interpretativas, ...
 
1) Cálculo completo e o resultado da densidade corporal da Carolina. Utilize ...
1) Cálculo completo e o resultado da densidade corporal da Carolina. Utilize ...1) Cálculo completo e o resultado da densidade corporal da Carolina. Utilize ...
1) Cálculo completo e o resultado da densidade corporal da Carolina. Utilize ...
 
Sobre os princípios da teoria burocrática de Max Weber e com base em suas exp...
Sobre os princípios da teoria burocrática de Max Weber e com base em suas exp...Sobre os princípios da teoria burocrática de Max Weber e com base em suas exp...
Sobre os princípios da teoria burocrática de Max Weber e com base em suas exp...
 
2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...
2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...
2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...
 
Acróstico - Maria da Penha Lei nº 11.340, de 7 de agosto de 2006
Acróstico - Maria da Penha    Lei nº 11.340, de 7 de agosto de 2006Acróstico - Maria da Penha    Lei nº 11.340, de 7 de agosto de 2006
Acróstico - Maria da Penha Lei nº 11.340, de 7 de agosto de 2006
 
3. Como você (aluno) relaciona as informações coletadas na entrevista com o c...
3. Como você (aluno) relaciona as informações coletadas na entrevista com o c...3. Como você (aluno) relaciona as informações coletadas na entrevista com o c...
3. Como você (aluno) relaciona as informações coletadas na entrevista com o c...
 
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
 
1 – O nome de cada uma das tendências pedagógicas, em ordem cronológica;
1 – O nome de cada uma das tendências pedagógicas, em ordem cronológica;1 – O nome de cada uma das tendências pedagógicas, em ordem cronológica;
1 – O nome de cada uma das tendências pedagógicas, em ordem cronológica;
 
2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...
2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...
2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...
 
Atividade sobre o anacronismo na HIstoria
Atividade sobre o anacronismo na HIstoriaAtividade sobre o anacronismo na HIstoria
Atividade sobre o anacronismo na HIstoria
 
4. Agora para analisar os resultados obtidos, você irá utilizar a classificaç...
4. Agora para analisar os resultados obtidos, você irá utilizar a classificaç...4. Agora para analisar os resultados obtidos, você irá utilizar a classificaç...
4. Agora para analisar os resultados obtidos, você irá utilizar a classificaç...
 

REFLEXÕES E NOTÍCIAS

  • 1. HOMILÉTICA II A CLASSIFICAÇÃO DO SERMÃO (Aula 10)
  • 3. Objetivos norteadores 1. Definir o que é o sermão expositivo 2. Definir quem é o pregador expositivo 3. Conhecer as vantagens e desvantagens deste método 4. Entender como organizar o sermão expositivo 5. Exemplo de sermão expositivo
  • 4. Sermão Expositivo A pregação expositiva é o modo eficaz pelo qual Deus transmite aos homens sua vontade, utilizando-se de um porta-voz vocacionado por Ele mesmo. Segundo Robinson a pregação expositiva é mais uma filosofia do que um método (Handson Robinson, a arte e o ofício da pregação bíblica. 2009, p.501)
  • 5. Sermão Expositivo O sermão expositivo é o que mais possui conteúdo bíblico, ele extrai do texto não apenas a ideia central como também a divisão e suas subdivisões.
  • 6. O Pregador Expositivo O pregador expositivo é aquele que anuncia ao povo de Deus o mandamento de Deus, que é capaz de produzir, de forma pessoal (no homem) e de forma coletiva (em toda a Igreja), a edificação do corpo de Cristo.
  • 7. Sermão Expositivo a) Vantagens 1.Garante pleno conhecimento da Sagrada Escritura tanto para o pregador quanto para o ouvinte 2.Diminui muito o perigo de mal interpretar ou adulterar a Palavra de Deus 3.Trata a Escritura com respeito por colocar o texto Sagrado acima de qualquer coisa
  • 8. Sermão Expositivo a) Vantagens 4. Leva o ouvinte a ter mais contato com a Sagrada Escritura, proporcionando-lhe rico alimento espiritual 5. Exige árduo trabalho do pregador e muito conhecimento bíblico. Isto proporciona convicção quanto ao que se dispõe expor
  • 9. Sermão Expositivo b) Desvantagens 1.Exige mais tempo do pregador e desgaste em pesquisa 2.O excessivo número de passagens paralelas pode torná-lo cansativo 3.É mais difícil de conquistar o interesse do ouvinte 4.Pode se tornar um comentário sem ordem caso não seja bem elaborado
  • 10. Sermão Expositivo c) Organização do sermão expositivo 1.Determine o significado do texto a luz do conteúdo do capítulo e do livro D.A. Carson afirma que
  • 11. nosso objetivo é pegar o texto Sagrado, explicar seu significado, conectá-lo a outras passagens para que as pessoas enxerguem o todo um pouco melhor e fazer a aplicação a vida para que essa passagem corte e cure, instrua e edifique (Carson,D.A. a arte e o ofício da pregação bíblica. 2009, p.499)
  • 12. c) Organização do sermão expositivo No sermão expositivo se faz necessário processar todo o texto bíblico. Como realizar esta façanha? Versículo por versículo, ou parágrafo por parágrafo
  • 13. c) Organização do sermão expositivo “A pregação versículo por versículo é considerada uma subdivisão da pregação expositiva” (Mathewson, Steven D. a arte e o ofício da pregação bíblica. 2009, p.504) O sermão expositivo requer que se exponha uma unidade de pensamento. Ou seja: “uma história ou um episódio”* (*Ibidem)
  • 14. c) Organização do sermão expositivo 2. Determine qual o texto verdadeiro “silenciar sobre pontos não cruciais do texto não constitui infidelidade ao texto. Infidelidade é dizer o que o texto não diz” (marinho, 1999, p150) 3. Procure usar bons comentários 4. Determine com certeza o que de fato o texto quer dizer
  • 15. Expl. De sermão expositivo. Texto: At.5:1-16 Tese: O mal da hipocrisia P.B. Doutrinário, devocional, pastoral. P.E. Apresentar as cinco ações do pecado no meio da igreja Nec. Aprender acerca da sinceridade
  • 16. Tema: O MAL DA HIPOCRISIA I. Conduz o homem a ser amante de si mesmo (v.1-6) a.Seu foco são os holofotes b.Seu desejo é conquistar o agrado dos homens
  • 17. II. Conduz o homem a uma alienada associação com o mal. (v7-10) a.Mas companhias podem corromper os bons costumes b.A contaminação com o mal conduz a prática do pecado
  • 18. III. Jesus é acura para os pecados a.Dobre-se a Ele IV. Conclusão a.Abandonemos a presunção