9 sermãotextual

511 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
511
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
13
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
19
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

9 sermãotextual

  1. 1. HOMILÉTICA II A CLASSIFICAÇÃO DO SERMÃO (Aula 9)
  2. 2. Aula disponível em: prjoziranvieira.blogspot.com.br Aba: estudos e apostilas
  3. 3. PERGUNTAS NORTEADORAS 1. Qual é a base do sermão textual? 2. De onde provém os pontos principais deste sermão? 3. Como pode ser desenvolvido?
  4. 4. Sermão textual Este tipo de sermão deriva do próprio texto. Geralmente se utiliza apenas um versículo como base deste sermão. Embora isto não seja regra definitiva
  5. 5. Sermão textual Possíveis divisões 1. Divisão natural 2. Divisão analítica 3. Divisão sintética
  6. 6. Organização do sermão textual Este sermão é geralmente organizado da seguinte maneira: 1.Defina a ideia do texto 2.Trabalhe os versículos escolhidos de forma lógica (se for mais de um) 3.Defina as sequencias principais
  7. 7. Sermão textual 1. Divisão natural ou simples É aquela que segue a ordem lógica apresentada pelo texto. Broadus (Broadus, 2009, p.61) demonstra esta forma de divisão através do seguinte texto: II Co.8:9
  8. 8. Sermão textual “Pois conheceis a graça de nosso Senhor Jesus Cristo, que, sendo rico, se fez pobre por amor de vós, para que, pela sua pobreza , vos tornásseis ricos” A divisão natural é: I. Ele era rico II. Tornou-se pobre III.Fez isto para que você (homem) possa ser rico
  9. 9. Sermão textual I Co.13:13 Tema: Princípios regentes da vida cristã (Elienai Cabral, 1980, p98) I. Fé II. Esperança III.Amor
  10. 10. 2º Exemplo Ordem simples • Texto: Fp. 1:27-30 • Tese: as marcas de um cristão verdadeiro • P.B. Doutrinário, devocional • P.E. Apresentar as marcas de Cristo na vida de um salvo • Nec. Aprender a respeito do testemunho cristão
  11. 11. Tema: AS MARCAS DE UM VERDADEIRO CRISTÃO • I. Dignidade no viver (v.27) • II. Firmeza na unidade (v.27) • III. Coragem para enfrentar a adversidade (v.28) • IV. Paciência na tribulação (v29,30)
  12. 12. Sermão textual 2. Divisão analítica ou de enfoque as ideias do texto Este tipo de sermão textual identifica-se bastante com o sermão expositivo. 1. Aqui é necessário encontrar a ideia central do texto. 2. Determine os pontos básicos do sermão Pergunte ao texto? Quem, o quê, quando, por quê, como e onde.
  13. 13. 3. A divisão será sempre em ordem cronológica. Tema: O DEVER DO CRISTÃO (Mq.6:8) I. Para consigo - Justiça II. Para com o próximo - Misericórdia III. Para com Deus - Humildade
  14. 14. Sermão textual Exemplo: Texto: Lc.19:1-10 Tese: a graça é transformadora P.B. evangelistico P.E. Levar o ouvinte ao arrependimento Nec. Do ouvinte: entender que Cristo pode transformar a sua vida
  15. 15. Sermão textual A DÁDIVA DO PERDÃO Lc. 19:1-9 I. ALCANÇA-NOS DE FORMA INESPERADA (v.1-6) II. TRANSFORMA O PECADOR (v.8) III. CONCEDE SALVAÇÃO (v.9,10)
  16. 16. Sermão textual 3. Divisão sintética Explorando as causa e os efeitos Este modo de divisão ocorre da seguinte maneira: 1. Fazendo-se um resumo das partes principais do texto
  17. 17. 2. Levando-se em consideração a verdade central do texto. 3. Não preocupando-se com a ordem cronológica do texto.
  18. 18. Sermão textual Texto: Mc.6:34-38 Tese: Cristo é o despenseiro de Deus P.B. Devocional , evangelístico P.E. Apresentar Cristo como despenseiro Nec. Do ouvinte: ser alcançado por Cristo
  19. 19. Sermão textual Exemplo: Cristo despenseiro de Deus Mc.6:34-38 I. A visão do despenseiro (v.34,38) II. A compaixão do despenseiro (v.35) III. A provisão do despenseiro (v.37)
  20. 20. Tema: A SUFICIÊNCIA DE CRISTO NA VIDA (Jo.14:6) • I. Ele é o caminho para o céu • II. Ele é a verdade que liberta • III. Ele é a vida que salva
  21. 21. Observações Na divisão analítica e natural, não se altera a ordem cronológica das divisões. Assim, a diferença que há deste método para o expositivo, é que aqui não há uma preocupação voltada ao sentido de palavras chaves ou doutrina exposta no texto. A preocupação é quanto a verdade central e a divisão que o texto apresenta.

×