REFLEXÕES E INFORMAÇÕES

322 visualizações

Publicada em

HOMILÉTICA

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
322
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
16
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
20
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

REFLEXÕES E INFORMAÇÕES

  1. 1. HOMILÉTICA I O SERMÃO (Aula 6)
  2. 2. A Tese Esta deve ser entendida como a verdade central e absoluta do texto Sagrado. Todo aquele que se propõe a expor o texto Sagrado deve procurar captar a ideia central do texto antes de apresentá-lo aos ouvintes.
  3. 3. A Tese Todo sermão precisa possuir um objetivo claro
  4. 4. A Tese Shedd entende que Para descobrir a tese que há no texto o expositor deve procurar responder a perguntas como: 1. O que o texto ensina sobre Deus? 2. Quais os ensinamentos sobre os problemas e necessidades dos ouvintes? 3. Como posso enxergar o alvo que o autor deste texto tivera e encaixá-lo em uma declaração que desafiaria aos ouvintes a fim de mudarem seu comportamento? (Shedd, Russel Philip. Palavra viva: Extraindo e expondo a mensagem, 2000, p. 79)
  5. 5. A Tese A tese deve sugerir os argumentos do sermão. Deve ser defendida em todas as partes do sermão. Ela trará unidade e tornará o sermão coeso. Muitas vezes esta verdade central passa a ser o título do sermão.
  6. 6. A Tese Os argumentos do sermão devem ser buscados no próprio parágrafo que nos propomos a expor. Eles serão a base do sermão.
  7. 7. A Tese Exemplo Mc.4:35-41 Tese: se Jesus é o Senhor de tudo, devemos rejeitar o medo do temporal e alcançar o temor de Deus.
  8. 8. A Tese Argumentação em favor da tese 1.Pelo menos quatro discípulos eram pescadores • Ainda assim a violência da tempestade provocou grande pavor
  9. 9. A Tese 2. O sono de Jesus não convenceu os discípulos do fato de que tudo estava sob controle. (conf.v38) • Parecia que Jesus estava alheio a situação 3. No ápice do tormento Jesus realiza o impossível • Conf.v.39
  10. 10. A Tese 4. Aplicação a fim de obter uma resposta do ouvinte A falta de fé no Senhor cria inquietação paralisante e grande temor, por esta razão nossos olhos devem estar fitos Nele. Observe o que disse o Mestre aos discípulos (conf.v.40)
  11. 11. A Tese 5. conclusão o medo da morte mexe com as emoções, causa desespero e tira nossos olhos do alvo. Mas a lição que aprendemos do texto é que aquele que governa o universo jamais retirara seus olhos de nós. Os discípulos aprenderam que nosso Mestre de fato tem todo situação em suas mão (conf.v.41) (Exemplo adaptado de Shedd, 2000, p.84,85)
  12. 12. Propósito específico O propósito específico é a proposição, o alvo a ser alcançado. Este alvo é determinado à luz do texto Sagrado. “é o resumo do sermão numa só frase bem redigida, de tal maneira que fique coerente, eloquente e poderosa” (Marinho, 1999, p.166) Para determinar o propósito específico é necessário definir o propósito básico. Assim os elementos a serem usado são:
  13. 13. Propósito específico O texto Bíblico A verdade apresentada pelo texto (tese) A necessidade do ouvinte (remete-nos a aplicação) O propósito básico • Expl. • Texto – Jo.3:16 • Tese – o grande amor de Deus • P.B. Evangelístico, devocional ou pastoral. • P.E. Levar o ouvinte ao arrependimento

×