REFLEXÕES E INFORMAÇÕES

398 visualizações

Publicada em

HOMILÉTICA

Publicada em: Educação
  • Seja o primeiro a comentar

REFLEXÕES E INFORMAÇÕES

  1. 1. HOMILÉTICA I Pr. Joziran Vieira
  2. 2. 1.2.desenvolvimento histórico a) A Pregação No Período Patriarcal. O modelo de culto familiar traz como marcas a adoração a Deus em forma de sacrifícios e a pregação da Palavra em forma de ensino da vontade divina. (Gn. 6.9; 2 Pe.2:5)
  3. 3. a) A Pregação No Período Patriarcal. Observando a bênção de Isaque sobre Jacó e a bênção de Jacó sobre José e seus demais filhos (Gn.27:26- 29; 48:11- 49:33) é possível perceber um discurso formal e religioso num estilo poético. Neste discurso os elementos encontrados são: • Forma – início, meio e fim • Caráter – religioso (o cerne é Deus) • Arte – beleza, emoção, razão, etc.
  4. 4. b) A Pregação no Período Histórico. Os oradores eram porta-voz do Senhor • Moisés (Ex.20:18-23) • Josué (Js.1:8; 24:14,15).
  5. 5. Pregação no período profético Representavam Deus diante do povo como arautos, “a primeira preocupação do profeta é falar a palavra de Deus para as pessoas de seu tempo convocando- as a fidelidade do concerto” (VINE, 2002, p.248).
  6. 6. A pregação dos profetas Os profetas pregavam: Exortando Aconselhando confortando encorajando ensinando através da mensagem divina,
  7. 7. Característica principal da pregação profética característica principal: a esperança em forma de convite ao arrependimento a fim de participarem da Aliança de Deus através da conversão de seus atos.
  8. 8. PREGAÇÃO NO PERÍODO DO N.T. a) No ministério de Jesus Não há nada mais importante no ministério de Jesus do que o anuncio da Palavra de Deus. (Jo. 3:32; Hb. 1:2a; Lc. 4:18,19; etc.)
  9. 9. a) No ministério de Jesus O Dr. Martyn Lloyd-Jones afirma que os milagres realizados pelo Senhor Jesus eram sinais de que a mensagem anunciada por Ele era verídica. Ou seja: “os sinais eram secundários e nunca assumiram primazia na vida ministerial de Cristo”. (LHOYD-JONES, 2008 p. 24)
  10. 10. O propósito específico da pregação de Jesus Levar o ouvinte ao arrependimento (Mt 4.17) Anúncio do Evangelho do reino (Mt 9.35; Lc 4.43) Anúncio da verdade (Jo 18.37)
  11. 11. HOMILÉTICA I Pr. Joziran Vieira
  12. 12. Desenvolvimento histórico Proposta e perguntas 1. Apresentar a principal característica da pregação em cada período da história 2. Em que período a prédica é estabelecida como parte da liturgia cristã? 3. Quem são os pais apostólicos? 4. Em que período a prédica e estabelecida como parte da liturgia cristã? 5. Quando e através de quem ocorreram as primeiras reflexões a respeito da prédica? 6. Quais são as orientações de Lutero aos que se propõe ao ministério da pregação? 7. Qual é a principal marca de uma igreja verdadeira? 8. Quem é o mentor da divisão do sermão em três pontos?
  13. 13. A Pregação Expositiva No Período Apostólico. foram preparados para andar nos passos do Mestre e disseminarem seus ensinos doutrinários. O propósito era: “fazer discípulos em todas as nações... ensinando-os a guardar todas as coisas que vos tenho ordenado...” (Mt.28:19,20).
  14. 14. A Pregação Expositiva No Período Apostólico. A primazia do ministério apostólico sem dúvida alguma era a pregação da Palavra de Deus. (At. 6:1-4 )
  15. 15. A Pregação Expositiva No Período Apostólico. Pedro. Seu propósito é apresentar e esclarecer a obra salvadora realizada por Cristo Havia característica didática e evangelística na pregação de Pedro pode ser percebida também em suas cartas.
  16. 16. A Pregação Expositiva No Período Apostólico. obrigatoriamente, a pregação deve conter a mensagem da obra de Deus para o homem, realizada em Cristo. Tal princípio era o ponto chave dos sermões pregados por Pedro.
  17. 17. A Pregação Expositiva No Período Apostólico. Paulo sua principal tarefa como mensageiro é anunciar a mensagem da cruz (I Tm. 1:12; 2:5-7).
  18. 18. A Pregação No Período dos Pais da Igreja. Quem são? Os grandes expoentes do cristianismo que viveram a partir do ano 95 d.C até aproximadamente 500 d.C
  19. 19. A Pregação No Período dos Pais da Igreja. Característica principal da pregação dos pais da igreja. proteger a igreja dos hereges e lutando a fim de impedir a disseminação de um “outro evangelho”
  20. 20. A Pregação Expositiva No Período Apostólico. O sermão nesta época tinha a forma de homília assemelhando-se a um simples testemunho cristão (ANGLADA, 2005 p49)
  21. 21. A Pregação No Período dos Pais da Igreja. (pg.18) A forte ênfase que é dada por Tertuliano as Escrituras Sagradas merece destaque, visto que pra ele não havia outra fonte para reger a conduta e ditar as regras do cristianismo. Suas pregações eram sempre pautadas no que a Bíblia ensinava [...]
  22. 22. A Pregação No Período dos Pais da Igreja. O Quarto Século (325 - 460). Pg.20 Teólogos científicos ou pós-nicenos Nesse período, a prédica se caracterizou definitivamente como parte integrante da expressão litúrgica das comunidades cristãs
  23. 23. A Pregação No Período dos Pais da Igreja. OBS. IMPORTANTES (pg.21) as primeiras reflexões sobre a teoria da prédica teriam sido desenvolvidas pelo próprio João Crisóstomo no final do séc. IV e início do V, no Oriente; e por Agostinho, bispo de Hipona, no Ocidente.
  24. 24. A Pregação No Período dos Pais da Igreja. de toda a obra de Agostinho, a pregação é [...] a parte que menos envelheceu”: “[...] Pedagogo nato, ele lançou os fundamentos do ensino catequético [...] que formou gerações de mestres. Na Doutrina cristã estabeleceu os princípios do que hoje se chama homilética.” (HAMMAN, 1995 p. 151)
  25. 25. A Pregação No Período Dos Reformadores. Característica principal da pregação dos reformadores Alcançar os perdidos levando-os a viverem segundo as orientações de Deus dispostas na Santa e Sagrada Escritura.
  26. 26. A Pregação No Período Dos Reformadores. nas palavras de Stott, os anos de 1329 a 1384 estão marcados na História, por aquele que é chamado por Stott de “precursor” ou “estrela da alva” da reforma, John Wycliffe
  27. 27. A Pregação No Período Dos Reformadores. Sua proposta era tomar como modelo de pregador e para sua pregação o Senhor Jesus Cristo.
  28. 28. A Pregação No Período Dos Reformadores. Lutero temos com ele o ápice da reforma, visto sua afirmação de que o púlpito era um lugar especial
  29. 29. Instrução de Lutero aos pregadores Nove propriedades e virtudes de um bom pregador: ensinar sistematicamente [...] ter boa perspicácia [...] ser eloquente [...] ter uma boa voz e boa memória [...] deve saber quando chegar ao fim [...] deve ter certeza da doutrina [...] deve arriscar e envolver o corpo e o sangue (referência a Cristo), as riquezas e a honra, na Palavra [...] deve se deixar zombar e escarnecer por todos (Lutero. apud STOTT, 2003 p. 25).
  30. 30. A Pregação No Período Dos Reformadores. João Calvino afirmava que a principal marca de uma Igreja verdadeira era a pregação fiel da Palavra. Seu biógrafo Emili Doumergue escreveu que
  31. 31. “o autêntico e verdadeiro Calvino, aquele que explica todos os outros foi o Calvino pregador” (Doumergue apud Anglada, 2005, p. 57).
  32. 32. A Pregação No Período Dos Puritanos. Para os puritanos a pregação era uma ação transformadora, que ocorria através do poder do Espírito de Deus, e as pessoas eram desafiadas a viver de modo digno dos preceitos de Deus.
  33. 33. A Pregação No Período Dos Puritanos. A herança da pregação puritana nasce com Hulderich Zwinglio pregando versículo após versículo, o Evangelho de Mateus, em Zurique.
  34. 34. A Pregação No Período Dos Puritanos. Ele também é responsável “no final do século XVII pela moderna estrutura de divisão do sermão em três pontos” (Packer, 1996 p.301)
  35. 35. A Pregação No Período Moderno aos Dias Atuais. Neste período surgiram também as primeiras grandes obras a respeito da homilética moderna, entre elas estão: “Homilética” de Alexander Vinet, publicada logo após sua morte em 1847,
  36. 36. A Pregação No Período Moderno aos Dias Atuais. e então o mais destacado texto a respeito do assunto que foi publicado no E.U.A. por John A. Broadus 1870 “o preparo e a entrega de sermões”.
  37. 37. A Pregação No Período Moderno aos Dias Atuais. A partir do século XXI, o cenário começa a ser mudado e mesmo dentro do pós-modernismo é difícil classificar os estilos de pregação, no entanto, é possível classificar três principais tipos de pregação bíblica.
  38. 38. A Pregação No Período Moderno aos Dias Atuais. 1. Pregação expositiva. Geralmente este tipo de pregação é adotado pelos pregadores mestres. 2. Pregação textual Geralmente este estilo é usado por pregadores mensageiros 3. Pregação temática Este estilo é geralmente usado por pregadores de grande poder indutivo
  39. 39. Vantagens da homilética 1. Conscientiza o pregador de sua missão 2. Facilita o melhor desempenho no púlpito. 3. Permite a interdisciplinaridade 4. Aproxima o pregador de Deus 5. Motiva o pregador a ser um constante estudioso 6. Possibilita a preparação de bons sermões
  40. 40. 1.3.1. CUIDADOS NO ESTUDO DA HOMILÉTICA 1. Vencer a tentação de ser apenas um ouvinte crítico 2. Viva a mensagem que você prega 3. Agradar ao Senhor da pregação 4. Procure ter Deus como Mestre 5. Seja humilde ao realizar tão nobre tarefa 6. Exerça amor em cada sermão que proferir
  41. 41. Boa noite

×