Slide show modulo ii

1.682 visualizações

Publicada em

Publicada em: Espiritual, Tecnologia
1 comentário
6 gostaram
Estatísticas
Notas
  • eu gostaria de aproveitar este curso e passar para os obreiros da igreja que estou pastoreando se voce me permite estarrei muito grato, que Deus lhe abençõe em nome de Jesus.
       Responder 
    Tem certeza que deseja  Sim  Não
    Insira sua mensagem aqui
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.682
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
43
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
120
Comentários
1
Gostaram
6
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Slide show modulo ii

  1. 1. Homilética Módulo II
  2. 2. A importância dos esboços
  3. 3. <ul><li>Toda mensagem devem se expressar a partir de um esboço, pois este tem o objetivo de sistematizar as idéias, facilitando a comunicação da mensagem. </li></ul>
  4. 4. O esboço invisível Se trata da inspiração que o pregador recebe de Deus. Sabendo que a idéia do sermão vem de um texto bíblico onde Deus o guia para percepção e proclamação das verdades contidas nele.
  5. 5. <ul><li>Mas, antes de chegar ao púlpito a inspiração deve passar por um processo de amadurecimento onde o pregador com ajuda do Espírito de Deus vai compondo a mensagem, Buscando argumentos e fundamentos, seja em outros textos bíblicos como em outras fontes. </li></ul>
  6. 6. Então a inspiração passa por alguns passos: 1) Idéia 2) amadurecimento 3) decisão em pregar
  7. 7. <ul><ul><li>O texto </li></ul></ul>
  8. 8. <ul><li>O texto bíblico servira de base para o fundamento do sermão. </li></ul><ul><li>Assim o texto pode ser usado de quatro formas: </li></ul><ul><li>Emocional: apela a emoção do receptor. </li></ul><ul><li>Lógica : Destinada a motivar a razão </li></ul><ul><li>Interpretativa : destina – se a conectar o sentido do sermão com o sentido comum. </li></ul><ul><li>Reflexiva: leva o receptor a introspecção e a reflexão. </li></ul>
  9. 9. O contexto É necessário observar o contexto do texto em que estamos pregando, pois devemos ter em mente o pensamento, cultura, lugares, crenças, política e costumes da época. Para que só assim possamos aplicar – lo em nossos dias
  10. 10. Lembre- se do velho ditado: “ Texto sem contexto é pretexto para heresias”
  11. 11. A mensagem só será plenamente entendida se for corretamente contextualizada, portanto segue dois tipos de contextualização
  12. 12. <ul><li>Contexto imediato do texto selecionado – lê antes e depois o texto para representar bem as idéias nele contido. </li></ul><ul><li>Contexto Histórico – Busca através de pesquisas o modo de vida no período em que o texto foi escrito . </li></ul>
  13. 13. O assunto É aquilo que fala ou se refere o texto lido. Um texto pode abordar um ou mais assuntos, cabe o pregador diferencia – los e ressaltar aquele ou aqueles que pretende comunicar.
  14. 14. Ao escolher um assunto o pregador deve ser fiel a ele, sempre cuidando para não perder o foco. Quem nunca ouviu um pregação que começa em Genesis e acaba em Apocalipse?
  15. 15. O tema Toda mensagem para ser plenamente comunicada parte inicialmente da escolha de um ou mais temas, sabendo que este tem que estar relacionado com o cerne do texto e deve representar seu sentido.
  16. 16. Ao contrario do que se pensa o tema muitas vezes é o ultimo passo para a preparação de um sermão. Pois muitas vezes a mensagem só pode ser tematizada depois de a termos por completo. Mas, também podemos fazer o sermão a partir de um tema pré - definido
  17. 17. Exemplo de Esboço invisível
  18. 18. Tema: Crescimento espiritual como requisito de salvação . Texto: Filipenses 1:6 Ideia – O crescimento constante do cristianismo Assuntos chaves: 1)Crescimento espiritual 2)Crescimento integral 3) Crescimento em comunhão .
  19. 19. Partindo desse ponto o pregador inicia a preparação do esboço visível, ou seja, o que ele vai levar para o púlpito.
  20. 20. O sermão visível está dividido em: Introdução Desenvolvimento Ilustração Conclusão
  21. 21. Introdução: <ul><li>É a parte inicial do sermão onde acontece o primeiro contato do pregador e a congregação. </li></ul><ul><li>Assim o pregador deve observar </li></ul><ul><li>A sintonia entre ele e o auditório. </li></ul><ul><li>Sempre cumprimentar o público </li></ul><ul><li>Fazer a leitura do texto. </li></ul><ul><li>Expor o tema </li></ul>
  22. 22. Desenvolvimento Onde o pregador deve expor e desenvolver os tema propostos no esboço. Para isto o pregador pode usar de interrogativas como: Qual? Quem? Onde? Porque? Para quem? Quando?
  23. 23. No desenvolvimento o pregador deve definir tópicos para serem trabalhados, lembrando que em uma pregação de 40 mim é aconselhado ter de três à cinco tópicos. pois as pessoas não conseguem absorver um conteúdo maior que este .
  24. 24. Ilustração : É importante o pregador ao preparar um sermão sempre ter em mente a necessidade de uma ou mais ilustrações pois elas ajudam a: Dar vida ao texto Reforçar argumentos Contextualizar a mensagem. Ajuda a reter as idéias Manter atenção. Descontrair
  25. 25. Conclusão É a parte do sermão onde o pregador deve ter máximo cuidado, pois a conclusão deve : Resumir os tópicos principais Produzir um impacto Responder ao tema Levar o auditório a reflexão e a responderem positivamente a mensagem
  26. 26. Então o Visivel ficaria assim.
  27. 27. <ul><li>Texto : Filipenses 1:6 </li></ul><ul><li>Tema : Crescimento espiritual como requisito do serviço ao Senhor. </li></ul><ul><li>Crescimento Integral </li></ul><ul><li>Crescimento Espiritual </li></ul><ul><li>Crescimento em Comunhão. </li></ul><ul><li>Ilustração : Crescimento da igreja do Nazareno Central de Campinas. </li></ul><ul><li>Conclusão : O Aplicar desses temas nos levam a uma vida de maturidade e desenvolvimento espiritual. </li></ul>
  28. 28. “Nós falamos e representamos um Deus que se especializa em acalmar a tempestades da vida. Seja no tempestuoso mar da Galileia ou dentro de nossa alma atribulada” W.R Watson
  29. 32. Ferramenta PodCast Da mesma forma que a ferramenta Slideshow, o Podcast pode trazer importantes partes do conteúdo abordado em forma de arquivo de áudio, preferencialmente MP3 para que o aluno possa tê-la em seus IPods, MP3, MP4 ou até celulares para ouvir em momentos livres em seu dia.
  30. 33. Ferramenta WebForum Dentro de uma Pedagogia que privilegie o aprendizado colaborativo focando um amalgama Vygotzky-Piagetiano, de construção social do conhecimento, o WebForum surge como uma ferramenta fundamental, permitindo ampla discussão sobre assuntos propostos não só pelo professor, mas, principalmente, pelos aprendentes co-autores.
  31. 34. Ferramenta Wiki Essa grande ferramenta é o próprio aprendizado colaborativo. Quando mais de uma pessoa interfere no mesmo texto, construindo em co-autoria o conteúdo pré-estipulado pelo Professor Conteudista.
  32. 35. Ferramenta Chat Tal qual o WebForum e o Wiki, a Ferramenta Chat é integrante do grupo de objetos de aprendizagem colaborativa. Ao contrário de ser uma ferramenta assíncrona, trata-se de um recurso síncrono de construção do conhecimento. Permite que um grupo, simultaneamente discuta determinado conceito que poderá ser postado no WebForum ou no Wiki.
  33. 36. Ferramenta Exercício Em uma Pedagogia Colaborativo, o exercitar solitário deve ficar, apenas para que o aprendente possa fazer uma auto-avaliação, por isso mesmo, haverá baterias de exercícios objetivos no Ambiente do Aluno, estes apenas somarão uma menor parte no somatório final de sua média que será composta pelas participações em todas as ferramentas de construção do conhecimento e, por fim, nos encontros presenciais ao fim de cada matéria.

×