1. curso de preparação de líderes

319 visualizações

Publicada em

introdução ao N.T.

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
319
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
8
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

1. curso de preparação de líderes

  1. 1. CURSO DE PREPARAÇÃO DE LÍDERES INTRODUÇÃO AO N.T. O ambiente secular do N.T. Aula 1.
  2. 2. 5. Ambiente secular do N.T. a. A população judaica- cerca de quatro bilhões de judeus viviam no império romano durante os dias do N.T. na Palestina cerca de 700 mil b. Idioma- o latim era a língua que prevalecia no império romano como a língua oficial. No oriente o idioma que prevalecia era o grego, aramaico e hebraico.
  3. 3. c. transportes, comunicação e comercio- no campo dos transportes do comercio e das comunicações, a Palestina era pouco desenvolvida. Em Roma as pessoas viajavam a pé em lombo de burro, em mulas e em carruagens.
  4. 4. Escoamento da Economia. Por água é que se escoava toda a plantação e economia. As vias de comunicação eram pelos mares e estradas.
  5. 5. Serviço público Alexandria contava com um bem desenvolvido sistema escolar. A biblioteca da cidade continha a cima de um milhão de volumes. As escavações têm demonstrado que a cidade de Antioquia, na Síria, dispunha de dois quilômetros e meio de ruas dotadas de colunas, pavimentadas de mármore e com um completo sistema de iluminação noturna. Santana, 2003
  6. 6. As principais cidades do império contavam com sistemas de esgotos subterrâneos. Havia banhos públicos, para todos: A princípio as pessoas costumavam tomar um banho só por dia; mais tarde, entretanto, alguns já estavam tomando quatro a sete banhos diários. Os banhos de chuveiro desde há muito tinham sido inventados pelos gregos.
  7. 7. Moradias- as casas do império romano eram construídas de tijolos e concreto nos bairros mais pobres eram construídas de madeira ou eram cabanas. Os telhados eram cobertos de telhas ou de palha.
  8. 8. Vestuário- os homens usavam túnicas com um cinto ou uma faixa. Usavam sandálias grosseiras e o turbante na cabeça. As mulheres usavam uma túnica curta como roupa de baixo e uma externa longa, as mais elegantes usavam batons, sombra para os olhos e pinturas para as sobrancelhas, usavam brincos e pendentes no nariz. Apesar do véu mudavam o penteado constantemente.
  9. 9. Classes sociais- não existiam classe média só senhores e escravos Família- A unidade social básica era a família. Quanto mais filhos a família possuía mais era isenta de impostos. Havia alegria ante o nascimento de um menino, mas tristeza ante o de uma menina. No oitavo dia de vida, o infante do sexo masculino era circuncidado e recebia o seu nome. Os solteirões pagavam impostos especiais.
  10. 10. Moralidade- os pecados sexuais geralmente encabeçavam as listas de proibição. O divorcio era algo comum e de fácil execução. Entretenimento- A forma mais peculiar de diversão eram as lutas entre os gladiadores, mas havia também peças teatrais, boa música e boa literatura. Negócios- no campo industrial havia pequenas oficinas locais.
  11. 11. 6. O JUDAISMO. O cativeiro Assírio-Babilônico curou os israelitas da idolatria. A perda temporária do templo, durante o exílio, deu início a um intenso desejo pelo crescente estudo e observância da lei (a Torá). O judaísmo, tal qual era no primeiro século, teve seu começo perto do final do período do Antigo Testamento, durante o exílio.
  12. 12. A sinagoga. Ainda que sob debate, a respeito do surgimento das sinagogas, cremos que as mesmas surgiram durante o cativeiro haja vista a deportação dos judeus para a Palestina. Onde quer que pudessem ser encontrados dez judeus adultos do sexo masculino ali poderia ser instituída uma sinagoga.
  13. 13. O culto típico de uma sinagoga consistia de: • Recitação responsiva do Shema (Deuteronômio 6:4 e ss., o "texto áureo" do judaísmo) e do Shemone Esreh (uma série de louvores a Deus); • Oração; • Cântico de salmos; • Leituras do Antigo Testamento hebraico, da lei e dos profetas, com um targum, ou seja, frouxa tradução oral para o aramaico (ou para o grego), que muitos judeus entendiam melhor que o hebraico;
  14. 14. • Um sermão (se alguém competente para tanto estivesse presente) e • Uma bênção proferida. "Ouve, Israel, o Senhor nosso Deus é o único Senhor" (Deuteronômio 6:4), mais tarde ampliado pêlos versículos 5-9; 11:13-21; Números 15:37-41.
  15. 15. A teologia • A vida estava relacionada à observância da Lei. • A vida além segundo a teologia judaica esta relacionada ao indivíduo • Após o exílio surgiu a esperança no Messias
  16. 16. A literatura Embora a Bíblia hebraica seja dividida em três partes. A lei, o saltério, os profetas. Os tipos de literatura que encontramos deste período variam entre: história ficção Sabedoria gênero devocional e apocalíptico.
  17. 17. o que restou dos escritos daquele período, foi apenas o que pode ser escondido pelos cristãos, embora estes também só considerassem canônico o A.T. sem os acréscimos.
  18. 18. Os livros apócrifos incluem os seguintes: • I Esdras e II Esdras (ou IV Esdras, de conteúdo apocalíptico) • Tobias • Judite • Adições ao livro de Ester • Sabedoria de Salomão • Eclesiástico, ou Sabedoria de Jesus, filho de Siraque • Baruque • Epístola de Jeremias • Oração de Azarias
  19. 19. • Cântico dos Três Jovens • Susana • Bel e o Dragão • Oração de Manassés • I e II Macabeus
  20. 20. O império romano
  21. 21. • Observações sobre os mapas: Israel, em sua história antes de Cristo (1500 até a era cristã), relacionava-se com os seis impérios mundiais: egipicio, assírio, babilónico, medo-persa, grego e romano. Todos esses impérios foram, essencialmente, poderes da região mediterrânea. Aquela região era o mundo conhecido da época. Os Impérios Assírio e o Babilónico ocuparam boa parte do mesmo território, embora o Império Assírio se tenha estendido um pouco mais ao oeste e ao sul, tomando até parte do Egito. Todos esses impérios eram pequenos em comparação aos padrões atuais. Embora o Império Romano tivesse mais de 4,5 mil quilómetros de leste a oeste, a maioria do território envolvido era formada de água. O Império Grego se estendeu mais para o leste do que o Império Romano, mas conquistou menos países.
  22. 22. • Além dos quatro mapas referentes aos impérios mundiais que se relacionam ao livro de Daniel, consultar o mapa do Império Assírio no final da Introdução ao livro de Jonas. • O Império Assírio capturou as dez tribos (Norte de Israel) em 722 A.C. Essas tribos jamais voltaram. • O Império Babilónico capturou as duas tribos (Sul de Israel), em cerca de 585 A.C. Um remanescente retornou e deu continuidade à história de Israel. Um novo Israel surgiu da tribo de Judá, portanto os judeus tornaram-se um sinônimo de Israel.
  23. 23. • Os medos e os persas (finalmente unidos sob um mesmo reino) assumiram o poder ao derrotar os babilónicos. Ciro foi o instrumento usado por Deus para livrar Israel do cativeiro (Isa. caps. 41-66). Um remanescente retornou a Jerusalém. • Alexandre conquistou a Palestina em 322 A.C. Seus sucessores dominaram Israel, que ficou sob o domínio da Síria em 324. Em 320, Judá tornou-se parte do Império de Ptolomeu. A Palestina tornou-se parte do Império Sírio, permanecendo sob essa condição até a época dos macabeus (198 A.C.-40 A.C.)
  24. 24. • Os Macabeus (Hasmoneanos) liberaram Israel em 40 A.C., mas logo os poderes locais tornaram- se tão corruptos quanto os poderes estrangeiros. • Em 63 A.C., os romanos dominaram Israel. Em 132 D.C., Israel foi exilado mais uma vez e este exílio romano durou até o século XX.

×