O slideshow foi denunciado.
Utilizamos seu perfil e dados de atividades no LinkedIn para personalizar e exibir anúncios mais relevantes. Altere suas preferências de anúncios quando desejar.

Jb news informativo nr. 2312

17 visualizações

Publicada em

.

Publicada em: Governo e ONGs
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Jb news informativo nr. 2312

  1. 1. JB NEWS Filiado à ABIM sob nr. 007/JV Editoria: Ir Jeronimo Borges Loja Templários da Nova Era nr. 91(Florianópolis) - Obreiro Loja Alferes Tiradentes nr. 20 (Florianópolis) - Membro Honorário Loja Harmonia nr. 26 (B. Horizonte) - Membro Honorário Loja Fraternidade Brazileira de Estudos e Pesquisas (J. de Fora) -Correspondente Loja Francisco Xavier Ferreira de Pesquisas Maçônicas (P. Alegre) - Correspondente Academia Catarinense Maçônica de Letras Academia Maçônica de Letras do Brasil – Arcádia de B. Horizonte O JB News saúda os Irmãos leitores de Mesquita - RJ - (imagem enviada pelo Ir. Dote M. Andrade) Saudações, Prezado Irmão! Índice do JB News nr. 2.312 – Florianópolis (SC) – sábado , 28 de janeiro de 2017 Bloco 1-Almanaque Bloco 2-IrBarbosa Nunes – Maçonaria Contagiante no Querido Piauí (artigo nr. 312) Bloco 3-IrMario López Rico – Explicame (3 de 9) – La paradoja (1 de 3) Bloco 4-IrPaulo Roberto – Equinócios, Solstícios e Astrologia Bloco 5-IrCleverson Julião – A Maçonaria e seu Princípio Conceitual na Constituição do ..... Bloco 6-IrAdemar Valsechi – Coluna da Harmonia nr. 66 Bloco 7-Destaques JB – Breviário Maçônico p/o dia 28 de janeiro e versos do Irmão e Poeta Adilson Zotovici
  2. 2. JB News – Informativo nr. 2.312 – Florianópolis (SC), sábado, 28 de janeiro de 2017 - Pág. 2/23 28 de janeiro  1521 — Início da Dieta de Worms.  1547 — Eduardo VI assume o trono da Inglaterra.  1808 — Abertura dos portos brasileiros às nações amigas.  1811 — Primeiro movimento de independência no Uruguai, encabeçado por José Artigas.  1823 — Fundação do Condado de Fulton.  1856 — É criado o Banco da Espanha.  1857 — Criação da freguesia, hoje município, de Passo Fundo.  1859 — Incorporação da cidade de Olympia.  1862 — Fundação no Recife do Instituto Arqueológico, Histórico e Geográfico Pernambucano.  1871 — Fim da Guerra Franco-Prussiana.  1887 — Colocação da primeira pedra da Torre Eiffel, símbolo de Paris, projetada por Gustave Eiffel. Inaugurada em 1889 como a máxima atração da Exposição Universal, a Torre era então a construção mais alta do mundo, com trezentos metros de altura. Nesta edição: Pesquisas – Arquivos e artigos próprios e de colaboradores e da Internet – Blogs - http:pt.wikipedia.org - Imagens: próprias, de colaboradores e www.google.com.br Os artigos aqui publicados não refletem necessariamente a opinião deste informativo, sendo plena a responsabilidade de seus autores. 1 – ALMANAQUE Hoje é o 27º dia do Calendário Gregoriano. Faltam 338 dias para terminar o ano de 2017 - Lua Nova às 21h07– Dia do Portuário, dia Nacional ao Combate do Trabalho Escravo e dia do Auditor Fiscal do Trabalho É o 128º ano da Proclamçaõ da República; 195º da Independência do Brasil e 517º ano do Descobrimento do Brasil Colabore conosco. Se o Irmão não deseja receber mais o informativo ou alterou o seu endereço eletrônico, POR FAVOR, comunique-nos pelo mesmo e-mail que recebe o JB News, para evitar atropelos em nossas remesssas diárias por mala direta. Obrigado. EVENTOS HISTÓRICOS (Fonte: https://pt.wikipedia.org/wiki) Aprofunde seu conhecimento clicando nas palavras sublinhadas
  3. 3. JB News – Informativo nr. 2.312 – Florianópolis (SC), sábado, 28 de janeiro de 2017 - Pág. 3/23  1900 Fundação da Federação Alemã de Futebol.  1914 — Incorporação da cidade de Beverly Hills, Califórnia.  1908 — É instaurado um movimento revolucionário em Portugal, abafado três dias depois.  1932 — As forças japonesas começam a ocupação de Shanghai.  1933 — Criação do nome Paquistão pelo nacionalista muçulmano e estudante de Cambridge Choudhary Rahmat Ali (v. História do Paquistão).  1935 — A Islândia torna-se o primeiro país do mundo a legalizar o aborto  1942 — O governo brasileiro, presidido por Getúlio Vargas, rompe relações com a Alemanha e com a Itália.  1943 — Getúlio Vargas e Franklin Delano Roosevelt participam da Conferência de Natal, onde ocorrem as primeiras tratativas que resultarão na criação da Força Expedicionária Brasileira.  1943 — Segunda Guerra Mundial: a Alemanha recruta todos os homens de 16 a 65 anos.  1944 — Fundação da cidade de Apucarana (Paraná, Brasil).  1951 — Técnicos norte-americanos realizam um teste nuclear no deserto de Nevada.  1954 — Fundação da Confederação Nacional do Transporte – CNT do Brasil.  1960 — A Birmânia assina um tratado de paz com a China.  1970 — Fundação da Universidade Estadual de Londrina.  1979 — Ingressa na Real Academia Espanhola a escritora Carmen Conde, primeira mulher a fazer parte da Instituição.  1983 — A França instala novos mísseis intercontinentais na região dos Alpes da Alta Provença.  1984 — Reincorporação do Egito à Liga Árabe, solicitada pelo rei Hussein da Jordânia.  1986 — A espaçonave Challenger explode 73 segundos após ter sido lançada. O acidente mata seis astronautas e a professora Christa McAuliffe, primeira civil a participar de um programa espacial.  1994 — Mechislav Grib é eleito presidente da Bielorrúsia.  2003 — Ariel Sharon é reeleito primeiro-ministro de Israel.  2005 — A Procter & Gamble compra a Gillette em acordo estimado em US$ 57 bilhões, uma das maiores transações comerciais já realizadas. 1832 Morre, em Moçambique, na África, o coronel Paulo José Miguel de Brito, autor da “Memória Histórica da Capitania de Santa Catarina”, escrita em 1816 e publicada em 1828. Foi a primeira História escrita de Santa Catarina a ser impressa. 1855 Nasce, no Rio de Janeiro, José Lustosa da Cunha Paranaguá. Foi presidente da Província de Santa Catarina de setembro de 1884 a julho de 1885. 1945 Morre, em Brusque, o cônsul Carlos Renaux, pioneiro da indústria têxtil de Santa Catarina. 1959 Instalado, nesta data, os municípios de Armazém e de Lebon Régis. 1853 Nasce José Julián Martí () poeta e estadista, morto em 1895 na luta pela independência de Cuba. 1981 Fundada a Loja “Estrela de Camburí” nr. 2093 (GOB/ES) de Vitória. Fatos históricos de santa Catarina Fatos maçônicos do dia Fonte: O Livro dos Dias 20ª edição (Ir João Guilherme) e acervo pessoal
  4. 4. JB News – Informativo nr. 2.312 – Florianópolis (SC), sábado, 28 de janeiro de 2017 - Pág. 4/23 Contatos: Ir Darci Rocco (Loja Templários da Nova Era) nos telefones (48) 3233-5069 – 9 9943 1571 Em Florianópolis visite o hotel da Família Maçônica. Marina’s Palace Hotel Praia de Canasvieiras - Reservas : (48) 3266-0010 – 32660271 Irmão tem desconto especial. Aproveite a temporada.
  5. 5. JB News – Informativo nr. 2.312 – Florianópolis (SC), sábado, 28 de janeiro de 2017 - Pág. 5/23 INFORMATIVO BARBOSA NUNES Artigo nr. 312 MAÇONARIA CONTAGIANTE NO QUERIDO PIAUÍ Terra querida, adoçada pelo líquido mais saboroso do mundo. Cajuína. Bebida específica do Piauí. Preparada a partir do suco de caju de maneira artesanal, cor amarelo-âmbar, resultante da caramelização dos açúcares naturais do suco. Foi inventada em 1900 pelo farmacêutico Rodolfo Teófilo, que pretendia com ela combater o alcoolismo. Adotada como símbolo cultural da cidade de Teresina é considerada Patrimônio Cultural do Estado do Piauí. Já foi cantada por Caetano Veloso. Ariano Suassuna, dramaturgo, romancista, ensaísta e poeta brasileiro, membro da Academia Brasileira de Letras, falecido em 2014, ao estar em Teresina, a experimentou e com largo sorriso, assim se expressou: “Aqui no Piauí ninguém deve tomar refrigerante, pois a Cajuína é divina!” “Piauí, terra querida, Filha do Sol do Equador, Pertencem-te a nossa vida, Nosso sonho, nosso amor! As águas do Parnaíba, Rio abaixo, rio arriba, Espalham pelo sertão, E levam pelas quebradas, Pelas várzeas e chapadas, Teu canto de exaltação.” Assim diz o refrão do Hino do Estado do Piauí, onde há vestígios da presença do homem que datam de há até 50 mil anos. Estes estão presentes no Parque Nacional da Serra da Capivara, na Serra das Confusões e em Sete Cidades. O Parque 2 – Maçonaria Contagiante no Querido Piauí - Barbosa Nunes - artigo nr. 312
  6. 6. JB News – Informativo nr. 2.312 – Florianópolis (SC), sábado, 28 de janeiro de 2017 - Pág. 6/23 Nacional da Serra da Capivara é, sem dúvida, o mais importante. Lá, foram encontradas a cerâmica mais velha da América, um bloco de tinta de 10 mil anos, fósseis humanos e animais, pinturas rupestres e outros artefatos antigos. “Maçons, alerta! Tende firmeza! Vingai direitos, Da natureza!”, Hino da Maçonaria, letra e música atribuídas a D Pedro I. Agora, faço a conexão a que me refiro no titulo deste artigo, para afirmar que o Grande Oriente do Brasil-Piaui, fundado há 47 anos, construiu uma história social e combatente, encontrando-se em atividade dinâmica, contagiante e harmonizadora, do jovem Grão-Mestre José Antônio Dias Soares Silva, que ao lado de sua esposa, Sylmara Leite Bento Dias, Presidente da Fraternidade Feminina Estadual, lidera a instituição em crescimento e de grande crédito. Pela 10ª vez, estive nos dias 20 e 21 de janeiro, na abertura do ano maçônico 2017. Cheguei acompanhado do Presidente da Assembleia Federal, Múcio Bonifácio, do ex-Presidente, Arquiariano Bites Leão, do Grão-Mestre do GOB-RJ, Édimo Muniz Pinho, Grão-Mestre Honorário do Pará, Waldemar Chaves Coelho e do deputado federal do Rio de Janeiro, Ricardo Carvalho. Fui recebido com a alegria de sempre e nos juntamos aos Grão-Mestres Estaduais que lá se encontravam. Antônio Passos, Mato Grosso; Raimundo Nonato Francisco Coelho, Roraima; Benedito Ballouk, São Paulo; Roberto Araujo, Ceará; representações de vários estados e irmãos e cunhadas das 55 Lojas do estado. O Grão-Mestrado do Piauí assumiu com todo empenho a realização do 16° Irmanar, iniciativa da Assembleia Federal do Grande Oriente do Brasil, mobilizando irmãos, cunhadas e sobrinhos. De início, abertura feita pelo Grão-Mestre Estadual, José Antônio, seguindo-se o detalhamento dos objetivos do Irmanar pelos irmãos Múcio Bonifácio e Ricardo Carvalho. Grupos diversos foram formados com debates e conclusões sobre o mundo de hoje, política, crescimento do GOB, fraternidades femininas, APJ e Ordem DeMolay, com os relatores apresentando suas conclusões ao final do evento que foi muito elogiado pelos presentes e pelos Grão-Mestres Estaduais. Várias homenagens. Um agradecimento especial à Bancada Federal, que tem como coordenador Odimilson Alves Pereira, que me concedeu um certificado de “Moção de Reconhecimento”, também com um diploma do Projeto Irmanar, também com agradecimento especial, passei a ser Grão-Mestre Honorário do Grande Oriente do Brasil-Piauí, em belo diploma em pasta de folha de buriti, assinado pelo Grão-Mestre Estadual. A abertura do ano maçônico 2017, levou ao Eldorado Country Clube, mais de 1200 pessoas, formando-se uma mesa composta pelo Grão-Mestre Estadual, por mim, e pelos irmãos Noé de Holanda, Benedito Ballouk, Marcelo Bonfim, Alfredo Nunes, Francisco José e a Presidente da Fraternidade Feminina Estadual, Sylmara Leite Bento Dias. Prêmios e condecorações, inclusive, as do Concurso Literário. Tive a oportunidade muito honrosa de manifestar e dirigir-me aos presentes, enaltecendo o saudoso irmão Antônio Odeon Batista, patrono do 16° Irmanar, o Grão-Mestre Estadual, José Antônio Dias, o Grão-Mestre Honorário, Francisco José, todas as cunhadas e sobrinhos. O Irmão Dias e a cunhada Sylmara foram os anfitriões e a parte musical e de sadia animação foi conduzida até o raiar do dia pela banda regional “Xenhenhém”. Saúdo toda a comunidade maçônica do Piauí, terra muito querida por mim, que sou divulgador, propagandista e consumidor da Cajuína.
  7. 7. JB News – Informativo nr. 2.312 – Florianópolis (SC), sábado, 28 de janeiro de 2017 - Pág. 7/23 Já ao avançar da madrugada, por volta de 2 horas da manhã, por Francisco José e cunhada Sônia Barbosa, Múcio Bonifácio e eu, fomos conduzidos ao aeroporto, para o retorno às 4 horas. A você, meu Piauí muito querido, que em breve voltarei a vê-lo, dedico a conclusão deste artigo com um trecho do poema da Decoradora, Designer de Interiores e Consultora de Etiqueta Social, Haydee Ferreira, em sua homenagem. “Você sabe o que o Piauí tem? Tem boi, maninha, é só mandar buscar. Tem muita cajuína, que dá para exportar. Muitos perguntam: O Piauí existe? Eu afirmei em versos: O Piauí é uma Nação que existe, resiste e persiste. Só não falei direitinho das riquezas que o Piauí tem. São riquezas naturais, de encantar os olhos. A Serra da Capivara, dos nossos ancestrais. A bela Sete Cidades, que nas pedras conta história. Tem Cachoeira do Urubu, de nossa Esperantina. Delta do Parnaíba, de beleza universal e praias de encantos mil. É Piauí- Brasil. Piauí de gente boa, gente que faz história, que produz na pedra, na força e na lata, por isso com maior valor. Piauí de grandes mulheres, Pioneiras e guerreiras.” Barbosa Nunes, advogado, ex-radialista, membro da AGI, delegado de polícia aposentado, professor e maçom do Grande Oriente do Brasil - barbosanunes@terra.com.br
  8. 8. JB News – Informativo nr. 2.312 – Florianópolis (SC), sábado, 28 de janeiro de 2017 - Pág. 8/23 O Irmão Mario López Rico é de La Coruña – Espanha. Escreve aos sábados. Responsável pela publicação espanhola Retales de Masononeria mario.lopezrico@yahoo.es - retalesdemasoneria.blogspot.com.es Explícame (3 de 9) La paradoja (1 de 3) La figura lateral muestra lo que se denomina “cubo imposible”. Si bien es posible trazarlo sobre el papel es del todo imposible crearlo en un mundo real de tres dimensiones. Estamos ante lo que podríamos denominar una paradoja, algo que es falso en nuestro mundo pero que aparentemente y sobre el papel – nunca mejor dicho – parece ser posible. El DRAE (Diccionario de la Real Academia Española) define el término paradoja como: Hecho o expresión aparentemente contrario a la lógica. Ret. Empleo de expresiones o frases que encierran una aparente contradicción entre sí, como en “mira al avaro, en sus riquezas, pobre”. Explicado un poco más, una paradoja1 es una idea extraña opuesta a lo que se considera verdadero o a la opinión general. También se considera paradoja a una proposición, frase u oración en apariencia falsa o que infringe el sentido común, pero que no conlleva una contradicción lógica, en contraposición a un sofisma que solo aparenta ser un razonamiento verdadero2 . Si aplicamos el término a la retórica – una de las siete famosas Artes Liberales – estaremos ante una figura de pensamiento que consiste en emplear expresiones o frases que implican contradicción. Un ejemplo de paradoja es la “paradoja de Jevons” más conocida como efecto rebote. Esta paradoja, denominada así por su descubridor William Stanley Jevons3 , afirma que a medida que el perfeccionamiento tecnológico aumenta la eficiencia con la que se usa un recurso, es más probable un aumento del consumo de dicho recurso que una disminución. La paradoja estriba en que la tecnología optimiza un recurso para “gastar menos” pero al hacerlo aumenta su uso, por lo que finalmente el gasto aumenta en vez de disminuir. 1 Del latín paradoxa, plural de paradoxon, “Lo contrario a la opinión común” y este del griego παράδοξα [paradoxa], plural de παράδοξov [paradoxon] 2 "Paradojas Y Sofismas Físicos" V. Langue, Ed. Mir, Moscú 1984: 11 3 William Stanley Jevons (Liverpool, 1 de septiembre de 1835 – Hastings, 13 de agosto de 1882) fue un economista y filósofo inglés. 3 – Explícame (3 de 9) – La paradoja (1 de 3) - Mario López Rico
  9. 9. JB News – Informativo nr. 2.312 – Florianópolis (SC), sábado, 28 de janeiro de 2017 - Pág. 9/23 Podemos ver la paradoja, y de hecho es, como un poderoso estímulo de reflexión, A menudo los filósofos se sirven de las paradojas para revelar la complejidad de la realidad. La paradoja también permite demostrar las limitaciones de las herramientas de la mente humana. Así, la identificación de paradojas basadas en conceptos que a simple vista parecen simples y razonables ha impulsado importantes avances en la ciencia, la filosofía y las matemáticas. Como ya hemos visto, el término deriva de la forma latina paradoxum, que es un préstamo del griego paradoxon “inesperado, increíble, singular”. Etimológicamente se forma con la preposición para- , que significa “junto a” o “a parte de” y la raíz doxon “opinión, buen juicio”. El estudio de las paradojas es antiquísimo, la paradoja del mentiroso y otras paradojas similares – que veremos a lo largo de este trabajo – ya se estudiaron en la Edad Media y eran conocidas como insolubilia. Esta paradoja es uno de los primeros casos de paradoja autoreferente. De hecho, entre los temas recurrentes en las paradojas se encuentra la autorreferencia directa e indirecta, la infinitud, definiciones circulares y confusión de niveles de razonamiento, aunque no todas las paradojas son de tipo autorreferente. De una forma simple podemos decir que algo es autorreferente cuando la solución o el razonamiento para llegar a la misma implica volver sobre lo dicho una y otra vez La paradoja aplicada a la ética juega un importante papel, sobre todo en la filosofía moral. Por ejemplo, la ética de “amar a tu vecino” se convierte en paradoja cuando este vecino está armado e intenta asesinarte: Si logra su objetivo no podrás amarlo y si tu lo atacas a él para reprimir la agresión tampoco lo estaría amando precisamente. En este caso, hagas lo que hagas nunca podrás amarlo, lo cual es un contrasentido, una paradoja. No todas las paradojas son iguales. Por ejemplo, la paradoja del cumpleaños puede ser definida mejor como una sorpresa que como una contradicción lógica, mientras que la resolución de la paradoja de Curry es aún un tema importante de debate. La paradoja del cumpleaños nos dice que en un conjunto de 23 personas, hay una probabilidad del 50,7% de que al menos dos personas de ellas cumplan años el mismo día; pero ojo hablo del mismo día en número, no del mismo día como día y mes. Es decir, si usted cumple el 1 de Enero y yo el 1 de Febrero, ambos cumplimos el mismo día: el día 1 ¿está claro lo del mismo día?. Para 41 o más personas la probabilidad es mayor del 90%. En sentido estricto esto no es una paradoja ya que no es una contradicción lógica; es una paradoja en el sentido de que es una verdad matemática que contradice la común intuición. Sé que muchos de ustedes, sobre todo si no son matemáticos y no la conocían, estarán pensando que es mentira, pero les aseguro que es demostrable matemáticamente y se obtiene la gráfica inferior.
  10. 10. JB News – Informativo nr. 2.312 – Florianópolis (SC), sábado, 28 de janeiro de 2017 - Pág. 10/23 Esta introducción a las paradojas no ha sido muy larga, pero no se asusten, paradójicamente, las otras dos entradas serán bien más largas al explicar los tipos de paradojas que existen. Por otra parte, será mucho más agradable pues presentaremos muchas paradojas para que ustedes mediten sobre ellas...claro que eso no deja de ser otra paradoja pues, si ustedes han de meditar y pensar acerca de cosas contradictorias y sin sentido aparente, lo de que sea agradable no parece lo más indicado para definirlo. En fin, sea como sea, les invito a la siguiente entrega donde clasificaremos las paradojas de acuerdo a su veracidad y condiciones. Sobre el autor Mario López Rico es maestro masón y trabaja actualmente en su logia madre Renacimiento 54 – La Coruña – España, bajo la Obediencia de la Gran Logia de España, donde fue iniciado el 20 de Noviembre de 2007 y fue reconocido como maestro el 22 de Abril de 2010. A partir del año 2011 comienza a subir la escalera masónica filosófica del REAA siendo también, en la actualidad, Maestro de la Marca – Nauta del Arco Real, Compañero del Arco Real de Jerusalén y Super excelent master (grado cuarto y último de los Royal & Select Master – Rito york) Miembro Fundador Capitulo Semper Fidelis nº 36 de Masones del Arco Real el 18 – Oct – 2014 Miembro Fundador Consejo Mesa de Salomón nº 324 de Maestros Reales y Selectos (Masonería Criptica) el 20 – Feb – 2016 Miembro Fundador de la Logia de Marca Magister Matthaeus nº 1694 el 10 – Sep - 2016
  11. 11. JB News – Informativo nr. 2.312 – Florianópolis (SC), sábado, 28 de janeiro de 2017 - Pág. 11/23 Ir. Paulo Roberto - MI da Loja Pitágoras nr. 15 Grande Secretário Adjunto Guarda-Selos da GLSC e Membro da Academia Catarinense Maçônica de Letras Escreve aos sábados neste espaço. prp.ephraim58@gmail.com.br Paulo Roberto Equinócios, Solstícios e Astrologia Em maçonaria uma das sessões de maior simbolismo é a “Solsticial”, infelizmente, não realizada pela maioria das Lojas, independendo do Rito praticado e/ou da Obediência a que esse se veja subordinado. Geralmente são duas sessões anuais referentes aos Solstícios de Inverno e Verão, baseando-se a maioria dos Rituais especializados, às condições climáticas europeias. Mas, para falarmos de “Solstício”, torna-se necessário lembrar o que também se entende por “Equinócio”, uma vez que no referente à natureza um acontecimento está totalmente relacionado ao outro. No passado, o ser humano era nômade e costumava observar o firmamento (céu) como uma das maneiras de se orientar geograficamente. Inclusive a Astrologia é 4 – Equinócios, Solstícios e Astrologia Paulo Roberto
  12. 12. JB News – Informativo nr. 2.312 – Florianópolis (SC), sábado, 28 de janeiro de 2017 - Pág. 12/23 um dos frutos dessa observação, sendo por isso considerada antropocêntrica, ou seja, o indivíduo é o “centro” de tudo o que existe; sendo os movimentos da Terra e do Sol vistos em função do seu próprio ponto de vista. Bem sabemos que nosso planeta executa seu movimento de translação em torno de nosso Astro Rei, entretanto não é bem isso que observamos quando olhamos para o denominado céu; o que vemos é o Sol caminhando ao nosso redor através do zodíaco (faixa imaginária do firmamento celeste que inclui as órbitas aparentes da Lua e dos planetas Mercúrio, Vênus, Marte, Júpiter, Saturno, Urano e Netuno), percurso esse que apelidamos de eclíptico. Zodíaco Os equinócios são os dois pontos em que esse tipo de curva se encontra com o equador celeste, marcando o ingresso do Sol na primavera e no outono. Assim sendo, o equinócio de 21 de março coincide com a chegada desse astro a zero grau de Áries, momento divino onde os dias têm o mesmo número de horas das noites, marcando assim a entrada da primavera no hemisfério norte. Já o equinócio de 23 de setembro marca a entrada do Sol a zero grau de Libra, momento em que novamente os dias e as noites têm o mesmo número de horas, lembrando assim a chegada do outono no hemisfério norte e da primavera no sul. Lembre-se que “Equinócio” significa “Noites Iguais”. Quanto aos solstícios podemos dizer que são pontos em que o Sol está mais baixo ou mais alto na eclíptica citada, marcando o início do verão e do inverno; momento, em que as noites e os dias possuem durações diferenciadas. No solstício de verão, os dias são mais curtos que as noites e no inverno isso se inverte. Convém lembrar que “Solstício” tem o significado abrangente de “Parada”. Aqui vale a pena comentar o simbolismo dos solstícios para o hemisfério norte, já que o Solstício de Verão – 23 de junho marca o perigeu da trajetória solar (ponto mais próximo da Terra), abrindo a fase descendente de sua jornada. No Solstício de Inverno o Sol atinge o seu apogeu (ponto mais distante da Terra), fazendo que com isso se dê, a sua fase descendente. Torna-se interessante constatar que a porta “hibernal” inaugura a fase luminosa do ciclo enquanto a “estival”, a sua fase de obscurecimento. No que se refere ao Novo Testamento do Livro Sagrado, o nascimento de Jesus Cristo, situa-se no Solstício de Inverno enquanto o de São João Batista no de verão, de onde deriva a fórmula evangélica: “É necessário que ele cresça e eu diminua (João, 3,30)”.
  13. 13. JB News – Informativo nr. 2.312 – Florianópolis (SC), sábado, 28 de janeiro de 2017 - Pág. 13/23 No Solstício de Verão, o Sol está no zênite, o ponto mais alto do céu em relação à Terra, dia escolhido para celebrar a festa solar. Pois, quando comparado ao Astro Rei, o filho do Grande Geômetra do Universo é representado pelo Câncer solsticial. Por isso mesmo, existe outro simbolismo de Jesus Cristo “cronocrator” (Senhor do Espaço-Tempo) que regia o clima na arte romana, dessa vez comparado ao Sol no Solstício de Inverno. Passando para a milenar cultura chinesa consagrada no “I Ching, O Livro das Mutações”, o Solstício de Verão corresponde ao trigrama Li, o fogo ou o Sol à cabeça; o Solstício de Inverno é representado pelo trigrama K’an, a água ou o abismo aos pés. Assim sendo, o primeiro trigrama representa a origem da decadência do Yang, o masculino, enquanto o segundo trigrama, traduz a origem do seu desenvolvimento. Igualmente diz-se que na alquimia interna dos trigramas, a corrente de energia sobe de K’an a Li e desce de Li a K’an. Ou ainda que a linha Yang (ou inteira) do trigrama K’an tende a deslocar-se em direção ao trigrama K’ien, que é o Yang Puro, a “Perfeição Ativa”, em um movimento ascendente; já a linha Yin (tracejada) do trigrama Li desloca-se em direção a K’um, o Yin Puro, a “Perfeição Passiva”, em um movimento descendente: a tendência luminosa preexiste em K’an, tal como, a sombria preexiste em Li. Trigramas Finalizando, embora o Solstício de Inverno corresponda ao “País dos Mortos”, também é o signo do renascimento, associando-se à gestação, tempo favorável à concepção. Outrossim, na tradição hindu, o Solstício Hibernal abre a “Devayana” – a via dos deuses e o Solstício Estival, a “Pitriyana” – a via dos ancestrais. verba volant, scripta manent
  14. 14. JB News – Informativo nr. 2.312 – Florianópolis (SC), sábado, 28 de janeiro de 2017 - Pág. 14/23 Ir Cleverson Julião – CIM 236636 Gr. 33º e MI da Loja Luzes de Iguabinha nr. 3073 Araruama - RJ A MAÇONARIA E SEU PRINCÍPIO CONCEITUAL NA CONSTITUIÇÃO DO GRANDE ORIENTE DO BRASIL. OS RITUAIS E A DOUTRINA. O trabalho que apresento destina-se, em especial, aos amados iir:. aprendizes e, companheiros os quais, independentemente do rito adotado pela oficina que os iniciou, precisam ter uma visão ampla do que se entende por MAÇONARIA e a elasticidade fornecida pelos rituais e pela doutrina permitindo abrangência do que efetivamente é a sacrossanta Ordem. Não existem parâmetros limitativos de interpretação e, entendimento. O homem iniciado com a sua sabedoria construída através do tempo evoluiu; os ritos foram sendo constituídos ofertando visibilidade contemporânea. Entretanto, todo o arcabouço da Ordem se manteve, permitindo através do estudo e da pesquisa o real alcance institucional e, o efetivo papel que ela representa junto a sociedade civil. Consoante o que se infere no Art. 1º da Constituição do Grande Oriente do Brasil vigente temos, verbis: Art.1º A Maçonaria é uma instituição essencialmente iniciática, filosófica, filantrópica, progressista e evolucionista, cujos fins supremos são: Liberdade, Igualdade e Fraternidade. De plano precisamos adentrar nos meandros do que seja iniciática, filosófica, filantrópica, progressista e evolucionista evoluindo, em seguida, para o que dizem os diversos rituais e a vasta doutrina maçônica. INICIÁTICA – que é relativo a iniciação; é relativo à ou próprio da iniciação; Iniciação - diz da admissão aos conhecimentos maçônicos; por extensão emprega-se o termo para explicar pessoas que se dedicam ao ocultismo; condição daquele que é introduzido em alguma experiência misteriosa ou desconhecida (amorosa); admissão de uma pessoa no culto de uma divindade ou como membro de uma seita ou sociedade secreta (cristã, maçônica); processo ritual pelo qual passa o iniciando desse culto, seita ou sociedade; ato de dar ou receber os primeiros elementos de uma prática ou os rudimentos relativos a uma área de saber (científica); conjunto de práticas cerimoniais através das quais o membro de um grupo ou de uma sociedade adquire novo status social. 5 – A Maçonaria e seu Princípio Conceitual na Constituição do ... – Cleverson Julião
  15. 15. JB News – Informativo nr. 2.312 – Florianópolis (SC), sábado, 28 de janeiro de 2017 - Pág. 15/23 FILOSÓFICA - Diz respeito à filosofia; próprio da filosofia; o filosofismo em Maçonaria surgiu no ano de 1870, na França, e deu origem aos mais diversos ritos conhecidos. Em 1951, o Grande Oriente do Brasil (simbolismo) desligou-se do filosofismo. Em 1965, foi assinado um “Tratado de Amizade e Aliança” com o Supremo Conselho do Brasil para o Rito Escoces Antigo e Aceito, ocasião em que foi reafirmado a total independência entre os dois Poderes; a definição filosófica da Maçonaria transcende sua definição jurídica, ou sociológica, como um sinceríssimo de filosofias espirituais, um sinceríssimo cultural, o mais universal que podemos identificar, porque se trata de um complexo de aculturação dos mais ricos que se conhece, revelando conteúdos mágicos, formas ritualísticas e também racionalizações de uma instituição complexa embora de objetivos bem definidos. Eis aí uma nossa caracterização bem pessoal através da qual procuramos situar as bases filosóficas de um estilo de pensar e um estilo de agir. É a filosofia maçônica uma das mais robustas concepções do cérebro humano. FILANTRÓPICA – são instituições que praticam filantropia. E filantropia é a virtude exigida pela Maçonaria, com a finalidade de estabelecer uma fraternidade abrangente, dando-se com a mão direita sem que a esquerda saiba. Também designativa de uma Loja estabelecida no Rio de Janeiro, por Francisco José de Araújo, mas filiada ao Oriente Luzitano; significa humanitarismo, é a atitude de ajudar o próximo, de fazer caridade, seja ela através de donativos, como roupas, comida, dinheiro. PROGRESSISTA – relativa a progresso ou ao progressismo; favorável ao progresso, às transformações ou às reformas; o progressismo refere-se a um conjunto de doutrinas filosóficas, éticas e econômicas baseado na ideia de que o progresso, entendido como o avanço científico, tecnológico, econômico e social, é vital para o aperfeiçoamento da condição humana. Essa ideia de progresso integra o ideário iluminista e tem como corolário a crença de que as sociedades podem passar da barbárie à civilização, mediante o fortalecimento das bases de conhecimento empírico. O progressismo está ligado à ideia de “progresso infinito”, mediante transformações da sociedade, da economia e da política. EVOLUCIONISTA – relativo ao evolucionismo; que ou aquele que defende ou é partidário dos princípios do evolucionismo. Evolucionismo é uma teoria que defende o processo de evolução das espécies de seres vivos, através de modificações lentas e progressivas consoantes ao ambiente em que habitam. Explicitado o conceito maior, de cunho constitucional, disciplinador, e base do entendimento, enveredamos pelos diversos conceitos trazidos dos rituais e da doutrina maçônica pátria. ● Maçonaria é uma instituição essencialmente iniciática, filosófica, progressista e evolucionista. Proclama a prevalência do espírito sobre a matéria. Pugna pelo aperfeiçoamento moral, intelectual e social da humanidade, por meio do cumprimento inflexível do dever, da prática desinteressada da beneficência e da investigação constante da verdade. Seus fins supremos são: Liberdade. Igualdade e Fraternidade. ● Uma instituição que tem por objetivo tornar feliz a humanidade, pelo amor, pelo aperfeiçoamento dos costumes, pela tolerância, pela igualdade, pelo respeito à autoridade e a crença de cada um. ● A Maçonaria é um sistema sacramental, possuindo, tal como os sacramentos, um lado exterior e visível constituído pelo seu cerimonial, pela sua doutrina e pelos seus símbolos, o qual podemos ver e ouvir, e um outro lado interior, intelectual e espiritual, o qual está escondido por trás do cerimonial, da doutrina e dos símbolos e que só está para o Maçom. ● A Maçonaria é uma Ordem Universal formada por homens de todas as raças, credos e nacionalidades, acolhidos por suas qualidades morais e intelectuais e reunidos com a finalidade de construírem uma Sociedade Humana, fundada no Amor Fraternal, na esperança com amor à Deus, à Pátria, à Família e ao Próximo com Tolerância, Virtude e Sabedoria e com a constante investigação da Verdade sob a tríade Liberdade, Igualdade, e Fraternidade, dentro dos princípios da Ordem, da Razão e da Justiça, o mundo alcance a felicidade geral e a paz universal.
  16. 16. JB News – Informativo nr. 2.312 – Florianópolis (SC), sábado, 28 de janeiro de 2017 - Pág. 16/23 ● A Maçonaria é uma escola filosófica, por esta razão preferimos chamá-la de instituição, para não associá-la com movimentos dogmáticos. ● A Maçonaria é uma Ordem elitista, isto porque o seu propósito é conseguir trazer para o seu âmbito o que existe de melhor em relação ao homem, posto que o seu objetivo visa de um modo geral o “homem” e em particular a “sociedade” que seria sua extensão. ● Muito se tem escrito e comentado nos dias atuais sobre o que é a Maçonaria, que geralmente nem mesmo é mais muito secreta e sim discreta, tendo como definição mais aceita a de uma instituição educativa e filosófica cujo objetivo é o aperfeiçoamento moral, social, e intelectual do homem, por meio do culto inflexível do dever, da prática desinteressada da beneficência e da livre investigação da verdade, atuando dentro dos padrões éticos e consubstanciados na própria essência sociológica da política com a manutenção das grandes conquistas sociais da humanidade, na defesa do liberalismo e das ideias libertárias. ● Uma associação íntima, de homens escolhidos, cuja doutrina tem por base o G:.A:.D:.U:., que é Deus; como regra, a Lei Natural; por causa, a Verdade, a Liberdade e a Lei Moral; por princípio, a Igualdade, a Fraternidade e a Caridade; por frutos, a virtude, a sociabilidade e o progresso; por fim, a felicidade dos povos que, incessantemente, ela procura reunir sob sua bandeira de paz. Assim, a Maçonaria nunca deixará de existir, enquanto houver o gênero humano. ● A Maçonaria, instituição essencialmente filantrópica, filosófica e progressista, tem por objeto a procura da verdade, o estudo da moral universal, das ciências e das artes, o exercício de beneficência. Ela tem por princípio a existência de Deus, a imortalidade da alma e a solidariedade humana. ● A Maçonaria impõe a todos os seus membros a prática exata e escrupulosa dos ritos e do simbolismo, meios de acesso ao conhecimento pelas vias espirituais e iniciáticas que lhe são próprias. ● A Maçonaria é uma Ordem, à qual não podem pertencer senão homens livres e de bons costumes, que se comprometem a por em prática um ideal de paz. ● A Maçonaria é uma fraternidade iniciática que tem por fundamento tradicional a fé em Deus, Grande Arquiteto do Universo. ● A Ordem Maçônica é uma associação de homens sábios e virtuosos, que se consideram irmãos entre si e cujo fim é viver em perfeita igualdade, intimamente unidos por laços de recíproca estima, confiança e amizade, estimulando-se, uns aos outros, na prática da virtude. É um sistema de moral, velado por alegorias e ilustrados por símbolos. ● Antes de sociedade secreta a Maçonaria é uma entidade discreta que tem estatutos, regras, e hábitos divulgados em livros e na Internet ao alcance de todos que se interessem. Contudo para a rotina maçônica existem símbolos, alegorias, lendas e procedimentos que só são descerrados para os iniciados. ● A Maçonaria é uma ordem fraternal de homens ligados por juramento, decorrente da fraternidade medieval de maçons operativos, aderindo a muitas de suas antigas regras, leis, costumes e lendas, leais ao governo civil em que ela existe, que inculca as virtudes morais e sociais pela aplicação simbólica dos instrumentos de trabalho dos pedreiros e por alegorias, instruções e obrigações, cujos membros são obrigados a respeitar os princípios de amor fraternal, igualdade, ajuda mútua e assistência, sigilo e confiança; tem modos secretos de reconhecimento de um para outro, como maçons, quando viajando pelo mundo, e se encontram em Lojas, cada uma governada autocraticamente por um Mestre, assistido por Vigilantes, onde peticionários, após investigação particular em suas qualificações mentais, morais e físicas, são formalmente admitidos na Sociedade em cerimônias secretas baseadas em parte em velhas lendas da arte maçônica. ● A Maçonaria guia os Povos para a conquista da verdade, que é Deus, como a coluna de fogo guiava o Povo de Moisés à conquista da Terra da Promissão. A Maçonaria é para os Homens de Ação o que a estrela do Oriente foi para os Santos Reis Magos: um guia fiel.
  17. 17. JB News – Informativo nr. 2.312 – Florianópolis (SC), sábado, 28 de janeiro de 2017 - Pág. 17/23 ● Maçonaria em seu sentido mais amplo e abrangente, é um sistema de moralidade e ética social, e uma filosofia de vida, de caráter simples e fundamental, incorporando um humanitarismo amplo e, embora tratando a vida como uma experiência prática, subordina o material ao espiritual; é moral, mas não farisaica; exige sanidade em vez de santidade; é tolerante, mas não indiferente; busca a verdade mas não define a verdade; incentiva seus adeptos a pensar, mas não diz a eles o que pensar; que despreza a ignorância, mas não reprova o ignorante; que promove a educação, mas não propõe nenhum currículo; ela abraça a liberdade política e de dignidade do homem, mas não tem plataforma ou propaganda; acredita na nobreza e utilidade da vida; é modesta e não militante; que é moderada, universal, e liberal quanto a permitir que cada indivíduo forme e expresse sua própria opinião, mesmo sobre o que a Maçonaria é, ou deveria ser, e convida-o a melhorá-la, se puder. Em conclusão, tenho a absoluta certeza de que os conceitos assinalados acima demonstram o pensamento de uma mínima parcela dos maçons, haja vista que o universo interpretativo e do conhecimento é infinito, sendo impossível de ser abraçado pela comunidade maçônica brasileira e, porque não dizer internacional. Observando-se, com a devida atenção, tais conceitos há como asseverar que NÃO EXISTE CONCEITO PADRÃO SOBRE A MAÇONARIA ou NÃO HÁ CONCEITO QUE SE POSSA ENTENDER COMO PERFEITO . Aliás, a perfeição pertence unicamente ao G:.A:.D:.U:..O máximo que podemos fazer é tentarmos nos aproximar dessa perfeição distante para todos os humanos, inclusive os iniciados nos augustos mistérios. O que existe, de fato, por todo o exposado, é uma efetiva forma de sentir-se a instituição, privativa de cada iniciado independentemente de qual seja o grau de instrução do maçom; o rito abraçado, e a obediência maçônica regular à qual a sua loja está subordinada. Qualquer um de nós tem a condição de conceituar o que entende por Maçonaria, da forma que melhor aprouver, cabendo aos demais iir:.que porventura discordarem procurar formar o seu próprio juízo de valor, de forma introspectiva, mentalizada, conceituando aquilo que é a Maçonaria. É o livre arbítrio, é o processo democrático permitindo a livre manifestação do pensamento de cada obreiro. Discordâncias como sempre existirão, o que é bastante salutar já que ninguém é o dono da verdade e, ela não é absoluta. Se por acaso discussões acaloradas, e desrespeitosas ocorrerem em sessão, vulnerando-se o respeito à liberdade de consciência e pensamento, ferindo-se no campo constitucional maçônico o direito de expor ideias, máxime do Estado Democrático de Direito, assim como normas penais passíveis de aplicação o Venerável Mestre deverá intervir, de maneira equilibrada, tendo como respaldo o Ir:. Orador, fiscal da lei, procedendo-se então a advertência ou a aplicação de procedimento administrativo interno ou, em último caso, fazendo valer a lei penal maçônica que incidirá sobre o(os) infrator(es), respeitado o devido processo legal, a ampla defesa e o contraditório. A Ordem maçônica é para todos que viram a luz pela primeira vez. É motivo de orgulho, de estudo, de interpretação e crescimento interior. Jamais poderá servir para a quebra de hierarquia, ofensas pessoais e, afloramento de vaidades as quais dilapidam a egrégora templária e, afastam os bons iir:.. Bibliografia - Constituição Do Grande Oriente do Brasil - Ritual de Aprendiz Maçom – REAA - GOB - Ritual de Aprendiz – Rito Moderno - GOB - www.dicionarioinformal.com.br - wikipedia - Dicionário Houaiss da Língua Portuguesa - Dicionário Ilustrado de Maçonaria (Simbologia e Filosofia) – 3ª ed. Dos Santos, Sebastião Dodel. . Pranchas (Rito Moderno) – Samuel Baptista, Antônio. - Ritual de Aprendiz Maçom – Grande Loja Maçônica do Estado do Rio de Janeiro. - As bases filosóficas da Maçonaria – Da Silva, João Alves. Academia Maçônica de Letras de Alagoas. - www.significados.com.br
  18. 18. JB News – Informativo nr. 2.312 – Florianópolis (SC), sábado, 28 de janeiro de 2017 - Pág. 18/23 Coluna da Harmonia O Irmão Ademar Valsechi escreve aos sábados. É MI da Loja Templários da Nova Era – 33º. REAA – membro da Academia Catarinense Maçônica de Letras, ex-Grande Mestre de Harmonia, atual Grande Secretário de Cultura da GLSC e autor do Livro “A Arte da Música Através do Tempo e na Maçonaria” além da Coletânea em MP3 de Músicas para Ocasiões Maçônicas. - valsechibr@gmail.com Coluna da Harmonia – Nr. 66 Música Barroca ANTONIO LUCIO VIVALDI (1.678 – 1.741) 1ª parte Nasceu em Veneza, filho de Giovani Vivaldi que era violinista da Orquestra da Igreja de São Marcos e que sempre o levava aos ensaios. Já com 10 anos, Antonio Lucio era às vezes chamado para substituir ou reforçar violinos. Em 1.637 Veneza tornara-se a primeira cidade do mundo a ter espetáculos públicos de óperas, gênero até então restrito à corte. No link ouviremos o “Largo do Concerto para Violão” de Vivaldi. Ademar Valsechi  41- Largo do Concerto para Violão (Vivaldi).mp3 6 – Coluna da Harmonia nr. 66 Ademar Valsechi
  19. 19. JB News – Informativo nr. 2.312 – Florianópolis (SC), sábado, 28 de janeiro de 2017 - Pág. 19/23 (as letras em vermelho significam que a Loja completou ou está completando aniversário) GLSC - http://www.mrglsc.org.br GOSC https://www.gosc.org.br Data Nome Oriente 01/01/2003 Fraternidade Joinvillense Joinville 26/01/1983 Humânitas Joinville 31/01/1998 Loja Maçônica Especial União e Fraternidade do Mercosul Ir Hamilton Savi nr. 70 Florianópolis (só trabalha no recesso maçônico) 11/02/1980 Toneza Cascaes Orleans 13/02/2011 Entalhadores de Maçaranduba Massaranduba 17/02/2000 Samuel Fonseca Florianópolis 21/02/1983 Lédio Martins São José 21/02/2006 Pedra Áurea do Vale Taió 22/02/1953 Justiça e Trabalho Blumenau Data Nome da Loja Oriente 11.01.1957 Pedro Cunha nr. 11 Araranguá 18.01.2006 Obreiros de Salomão nr. 39 Blumenau 15.02.2001 Pedreiros da Liberdade nr. 79 Florianópolis 21.02.1903 Fraternidade Lagunense nr. 10 Laguna 25.02.1997 Acácia Blumenauense nr. 67 Blumenau 25.02.2009 Caminho da Luz nr. 99 Brusque 7 – Destaques (Resenha Final) Lojas Aniversariantes de Santa Catarina Mêses de janeiro e fevereiro
  20. 20. JB News – Informativo nr. 2.312 – Florianópolis (SC), sábado, 28 de janeiro de 2017 - Pág. 20/23 GOB/SC – http://www.gob-sc.org.br/gobsc Data Nome Oriente 07.01.77 Prof. Mâncio da Costa - 1977 Florianópolis 14.01.06 Osmar Romão da Silva - 3765 Florianópolis 25.01.95 Gideões da Paz - 2831 Itapema 06.02.06 Ordem e Progresso - 3797 Navegantes 11.02.98 Energia e Luz -3130 Tubarão 29.02.04 Luz das Águas - 3563 Corupá Associação de Médicos Maçons
  21. 21. JB News – Informativo nr. 2.312 – Florianópolis (SC), sábado, 28 de janeiro de 2017 - Pág. 21/23 Ir Marcelo Angelo de Macedo, 33∴ MI da Loja Razão e Lealdade nº 21 Or de Cuiabá/MT, GOEMT-COMAB-CMI Tel: (65) 3052-6721 divulga diariamente no JB News o Breviário Maçônico, Obra de autoria do saudoso IrRIZZARDO DA CAMINO, cuja referência bibliográfica é: Camino, Rizzardo da, 1918-2007 - Breviário Maçônico / Rizzardo da Camino, - 6. Ed. – São Paulo. Madras, 2014 - ISBN 978-85.370.0292-6) Dia 28 de janeiro: A Amizade De origem latina, amicitia, com o significado de afeição, ternura e estima. Sua raiz provém de "amor". Na Maçonaria, o tratamento entre os seus adeptos é o de "Irmão", que supõe a existência de uma "amizade iniciática", ou seja, todos os que passaram pela Iniciação, forçosamente, recebem a faculdade de poderem amar-se uns aos outros. É comum, especialmente na correspondência, iniciarem os maçons com as palavras: "irmão e amigo", demonstrando que podem existir paralelamente o amor fraternal e a amizade. A amizade importa em uma intimidade maior, em um afeto mais profundo; o vocábulo, contudo, faz parte do tratamento fraternal; um resumo, todo irmão é um amigo. A amizade importa em um culto, ou seja, deve ser cultivado com constantes demonstrações de afeto e carinho. Em uma grande família como é a Maçonaria, sempre existem os grupos seletos; uns Irmãos, com atração maior que outros, formando-se um entrelaçamento mais íntimo. Contudo, não se dispensa em princípio um tratamento igual: todos são iguais e dignos de serem Irmãos. Breviário Maçônico / Rizzardo da Camino, - 6. Ed. – São Paulo. Madras, 2014, p. 47.
  22. 22. JB News – Informativo nr. 2.312 – Florianópolis (SC), sábado, 28 de janeiro de 2017 - Pág. 22/23 O Irmão Adilson Zotovici, Loja Chequer Nassif-169 de São Bernardo do Campo – GLESP escreve aos sábados e esporadicamente em dias alternados adilsonzotovici@gmail.com VISITAÇÃO Reina alegria e emoção Entusiasmo flagrante Recebemos hoje um irmão Duma paragem distante Pra muita festa há razão! E lugar aconchegante A quem honra em visitação Bom livre pedreiro andante Mas tenhamos convicção Diz o Mestre oficiante, Esta é Casa de São João ! Aqui não há visitante Pois da romã é mais um grão, Obreiro igual...viajante ! Adilson Zotovici ARLS Chequer Nassif-169
  23. 23. JB News – Informativo nr. 2.312 – Florianópolis (SC), sábado, 28 de janeiro de 2017 - Pág. 23/23

×