O slideshow foi denunciado.
Utilizamos seu perfil e dados de atividades no LinkedIn para personalizar e exibir anúncios mais relevantes. Altere suas preferências de anúncios quando desejar.

Jb news informativo nr. 2030

36 visualizações

Publicada em

.

Publicada em: Arte e fotografia
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Jb news informativo nr. 2030

  1. 1. Nesta edição: Pesquisas – Arquivos e artigos próprios e de colaboradores e da Internet – Blogs - http:pt.wikipedia.org - Imagens: próprias, de colaboradores e www.google.com.br Os artigos aqui publicados não refletem necessariamente a opinião deste informativo, sendo plena a responsabilidade de seus autores. Saudações, Prezado Irmão! Índice do JB News nr. 2.030 – Florianópolis (SC) – sábado, 23 de abril de 2016 Bloco 1 – Almanaque Bloco 2 – IrBarbosa Nunes – Informativo nr. 271 Barbosa Nunes – Fui ao Piauí em Missão Maçônica Bloco 3 – IrMario López Rico – Em defensa de los místicos (y la ciência) Bloco 4 - IrJorge Pires – Hospitalar/Esmoler e Bioética Bloco 5 - IrHélio Leite – A Maçonaria de ontem e do amanhã Bloco 6 - IrAdemar Valsechi – Coluna da Harmonia – Edição nr. 25 Bloco 7 - Destaques JB: Hoje com versos do Irmão e Poeta Adilson Zotovici
  2. 2. JB News – Informativo nr. 2.030 – Florianópolis (SC) – sábado, 23 de abril de 2016 Pág. 2/28 O Brasil tem histórias incríveis, que a maioria dos brasileiros cada vez conhece menos. Nossas bandeiras são muito mais do que simples panos coloridos. Têm significados e contam histórias que nos ajudam a entender o que somos e porque somos. Um povo sem memória não tem raízes e torna-se presa fácil dos demagogos e embusteiros. Bandeiras que Contam Histórias ganhou formato bem maior e tornou-se muito mais abrangente. Em 182 páginas a duas cores e 32 em policromia, desfilam, com suas histórias: • as bandeiras históricas que tremularam no Brasil e em Portugal (até 1822); • os símbolos das Forças Armadas e as e as insígnias de aviões e carros de combate; • as bandeiras e brasões de todos os estados brasileiros, em novíssimas ilustrações; • as bandeiras de todos os países lusófonos. Para completar, há ainda: • uma seção sobre a Bandeira Nacional, suas proporções e o modo correto de apresentá-la. • uma seção sobre a Heráldica, a ciência dos brasões, para ajudar a compreender melhor de onde vieram os fundamentos norteiam a criação das bandeiras desde a Idade Média. 1 – ALMANAQUE Hoje é o 114º dia do Calendário Gregoriano do ano de 2016– (Lua Cheia) Faltam 252 dias para terminar este ano bissexto Dia Mundial do Livro e do Direito Autoral;, dia Mundial do Escoteiro e Dia Nacional do Choro Se o Irmão não deseja receber mais o informativo ou alterou o seu endereço eletrônico, POR FAVOR, comunique-nos pelo mesmo e-mail que recebeu a presente mensagem, para evitar atropelos em nossas remesssas diárias. Obrigado. Colabore conosco para evitar problemas na emissão de nossas mala direta diária. LIVROS
  3. 3. JB News – Informativo nr. 2.030 – Florianópolis (SC) – sábado, 23 de abril de 2016 Pág. 3/28 São centenas de ilustrações cuja preparação exigiu anos de pesquisa e trabalho intenso de ilustração, incluindo os brasões de cada um dos estados brasileiros, redesenhados com nitidez e correção. Mas valeu todo este trabalho, porque descobrimos coisas incríveis. Por exemplo, você sabia... … que a Bandeira do Brasil foi a primeira a homenagear a mulher? … que a Bandeira Imperial foi criada por um francês e o Brasão da República, por um alemão? … que o Brasil pode ser chamado, com justiça, de país Templário? … que uma bandeira nacional brasileira já tremulou com uma estrela vermelha? … que o primeiro a segurar a primeira Bandeira Nacional Brasileira seria o maior responsável pela consolidação territorial do Brasil? Veja em www.artedaleitura.com  1445 - Henrique VI de Inglaterra casa com Margarida de Anjou.  1661 - O Rei Carlos II de Inglaterra, Escócia e Irlanda é coroado na Abadia de Westminster.  1936 - Abertura do campo de concentração português do Tarrafal em Cabo Verde.  1945 - II Guerra Mundial: O Exército Vermelho começa a entrar em Berlim.  1962 - A máquina fotográfica 360º de Sebastião Carvalho Leme é patenteada.  1984 - Descoberto o vírus da AIDS, nos Estados Unidos.  1990 - A Namíbia torna-se o 160º membro da Organização das Nações Unidas e o 50º integrante da Commonwealth.  1993 - Eritreia obtém a independência após um referendo.  1994 - Físicos descobrem o quark top, uma partícula subatômica.  2005 - Entra no ar o primeiro vídeo da história do YouTube. 1875 Assume a presidência da Província de Santa Catarina o tenente-coronel Luiz Ferreira do Nascimento Melo. 1962 Leis nrs. 818, 819 e 820 criam, respectivamente, os municípios de Monte Castelo, Matos Costa e Irineópolis. Eventos históricos - (Fonte: https://pt.wikipedia.org/wiki) Aprofunde seu conhecimento clicando nas palavras sublinhadas Fatos históricos de santa Catarina
  4. 4. JB News – Informativo nr. 2.030 – Florianópolis (SC) – sábado, 23 de abril de 2016 Pág. 4/28 1730 A Maçonaria nos Estados Unidos teve início em 23 de abril de 1730, no estado de Massachussets. 1898 Nasce Alfredo da Rocha Vianna Jr. o Pixinguinha, obreiro da Loja Comércio e Artes. 1965 (21) Loja Pitágoras (Londrina) 1982 (22) Loja Inconfidência de Concórdia (GLSC) 2006 Por iniciativa da Loja Simbólica Fraternidade Paulista, a casa sede, concebida com base nos símbolos usados na Maçonaria (esquadro, compasso e régua), foi projetada pelo engenheiro André Ponciano, colaborador do projeto. A construção foi realizada no período de dois anos. A primeira pedra foi colocada no dia 23 de abril de 2006 em Barretos, Estado de São Paulo. Fatos maçônicos do dia (Fontes: “O Livro dos Dias” do Ir João Guilherme - 20ª edição e arquivo pessoal)
  5. 5. JB News – Informativo nr. 2.030 – Florianópolis (SC) – sábado, 23 de abril de 2016 Pág. 5/28 XXIII Encontro dE Estudos E Pesquisas Maçônicas da loja fraternidade brazileira em Florianópolis Estimado Irmão! Nosso XXIII ENCONTRO DE ESTUDOS E PESQUISAS MAÇÔNICAS será realizado nos dias 14 e 15 de outubro do corrente ano, no Oriente de Florianópolis, SC. O Encontro será realizado pelo Departamento de Membros Correspondentes da Loja Maçônica Fraternidade Brazileira de Estudos e Pesquisas, Juiz de Fora – MG. Os trabalhos para o XXIII ENCONTRO enfocarão o tema: "A MAÇONARIA NAS REDES SOCIAIS". Os trabalhos a serem apresentados no Encontro, serão publicados. Portanto, eles deverão ser enviados por e-mail, ou em CD, com as seguintes especificações: digitação em Word, papel tamanho A4, fonte Arial, tamanho 10, com títulos no mesmo tamanho, em negrito, e os subtítulos também em fonte 10, porém em itálico. A apresentação dos trabalhos devem ser preferencialmente com uso de recursos de multimídia, e não devem ultrapassar o tempo de 15 (quinze) minutos. (Os trabalhos deverão ser enviados até o dia 30/09/2016). Na sexta-feira, dia 14, teremos a tradicional reunião do Clube do Ganso e da Grelha, às 20:00, onde será debatido o tema "COMO DEFINIR VOCAÇÃO MAÇÔNICA". Em breve enviaremos informações adicionais. Esperamos que, desde agora, o Irmão reserve na sua agenda estas datas para este encontro e já prepare o seu trabalho. Desde já agradecemos sua atenção. Fraternalmente, Miguel Simão Neto
  6. 6. JB News – Informativo nr. 2.030 – Florianópolis (SC) – sábado, 23 de abril de 2016 Pág. 6/28 INFORMATIVO BARBOSA NUNES Artigo nr. 271do IrBarbosa Nunes, GM Geral Adjunto do GOB, que escreve a “Opinião” dos sábados. Este artigo está sendo publicado simultaneamente no Jornal Diário da Manhã (Goiânia) de 23.04.16 FUI AO PIAUI EM MISSÃO MAÇÔNICA Em missões maçônicas já estive no Grande Oriente do Brasil – Piauí por seis vezes, duas nos Grão-Mestrados do saudoso irmão Odeon, duas na gestão de Francisco José e duas neste ano, na administração do atual, José Antônio Dias. Lá, sempre recebido de braços abertos com a doçura do melhor líquido do mundo que os piauienses produzem, Cajuína”. Permaneci com os irmãos durante três dias, entre 1° a 3 de abril, sendo de início recebido no aeroporto por José Antônio Dias, Francisco José, Paulo Roberto e Emanuel Pacheco Lopes, respectivamente, Grão-Mestre, Grão-Mestre Honorário, Secretário de Entidades Paramaçônicas e Deputado Federal. O objetivo desta vez foi chegar à cidade de Parnaíba, distante de Teresina cerca de 400 quilômetros, pela BR-343, excelente estrada asfaltada. No trajeto visitas às Lojas Maçônicas “Acácia Altoense”, “Fraternidade Pirapirense” e “Fraternidade Piracuruquense”, 2 – Fui ao Piauí em Missão Maçônica Artigo nr. 271 do Informativo Barbosa Nunes
  7. 7. JB News – Informativo nr. 2.030 – Florianópolis (SC) – sábado, 23 de abril de 2016 Pág. 7/28 das cidades de Altos, Piri Piri e Piracuruca. Em cada uma muita alegria, acolhida com sorrisos nas faces dos maçons João dos Santos Filho, Nilton Mendes Chaves, Josemi Sampaio da Silva, José William, Edivan Bandeira, Salvador Bento e Luiz Carlos de Souza Machado, chegando em Parnaíba já a noite, pernoitando no Hotel do SESC. No dia seguinte, 2 de abril, sábado, vi o “Seminário de Administração de Lojas e Orientação Ritualística”, de extraordinário proveito e grande participação, comparecendo integrantes da Loja “Templários”, a mais nova do GOB-Piauí e da Loja “Fraternidade Parnaibana”, que tem como Venerável Mestre Valdir Aragão, autor do convite a mim quando da abertura do ano maçônico em Teresina. O Grão-Mestre José Antônio Dias fez uma exposição motivadora, incentivando e dizendo da grande realização da Loja “Fraternidade Parnaibana”. História de 110 anos. Os Secretários de Comunicação e Informática, Orientação Ritualística, Administração e Adjuntos, respectivamente Eduardo Wilson Cavalcante, Elias Alves Barbosa, Nilo Campos, Adalberto Santos e Expedito Albano, detalhadamente, com muita segurança e clareza abordaram aspectos referentes às suas pastas, esclarecendo todas as perguntas feitas. O seminário foi encerrado com as palavras do Grão-Mestre Estadual. No mesmo dia a noite, no espaçoso e confortável auditório do Hotel do SESC aconteceu a solenidade comemorativa aos 110 anos da Loja “Fraternidade Parnaibana”, a mais antiga do Piauí. Registro aqui a grandeza do prestígio pelas presenças do Grão-Mestre Estadual, Secretários do GOB-Piauí, Deputado Estadual, Veneráveis Mestres, Prefeito Municipal, Presidente da Câmara Municipal, respectivamente José Antônio Dias, Nilo Campos, Eduardo Neves, Elias Barbosa, Adalberto Santos, Conselheiro Estadual Expedito Albano, Veneráveis Valdir Aragão, Elias Alencar e Denis do Espírito Santo, além de dezenas de irmãos, cunhadas, sobrinhos, sobrinhas e convidados, também o Deputado Federal maçônico Ronald Taveira, o ex-governador e ex-senador Mão Santa. Foram prestadas homenagens com entrega de trofeus e comendas a diversos irmãos que contribuíram para o desenvolvimento da Loja. Na sequência, proferi palestra. Destaquei a importância das Lojas federadas ao GOB como base para o crescimento da Ordem, a importância na condução dos jovens para uma vida virtuosa e combate ao uso de drogas, através da Ordem DeMolay, Filhas de Jó e APJ, enaltecendo o trabalho e parceria com as Fraternidades Femininas. O Venerável Valdir Aragão traçou um histórico da Loja de prodigiosos serviços, por onde passaram nomes de grande envergadura na história de Parnaíba e do Piauí.
  8. 8. JB News – Informativo nr. 2.030 – Florianópolis (SC) – sábado, 23 de abril de 2016 Pág. 8/28 Abrilhantaram o evento as sobrinhas do Bethel Lírios do Delta, cuja Honorável Rainha é Amanda Bezerra Alencar. Em clima de muita música, alegria e confraternização, o Venerável Mestre Valdir Aragão e sua esposa Rosângela Castro Oliveira, receberam os presentes em um jantar no restaurante do SESC. Maçonaria ativa e unida no GOB-Piauí. Devo dizer que não conheci o Delta do Parnaíba, pois demandaria muito tempo, mas o que é o Delta? O Delta do Parnaíba é considerado uma das mais belas paisagens do mundo. Está localizado entre os estados do Maranhão e Piauí tendo em Parnaíba sua porta de entrada. Santuário ecológico de rara beleza, o delta mantém áreas de preservação que protegem seus mangues, igarapés, lagoas naturais e a fauna silvestre construindo uma paisagem aparentemente intocada pela presença humana. Suas principais divisões delimitam o território das maiores ilhas da região, dotadas de boa infra-estrutura para visitação. São elas: Canárias, Igaraçu, Ilha do Caju, Ilha da Melancieira e Tutóia. O Delta abre-se em cinco braços, envolvendo mais de 70 ilhas fluviais, com paisagem exuberante, cheia de dunas, mangues e ilhas fluviais, um cenário paradisíaco. É o único delta das Américas que deságua em mar aberto e o terceiro maior do mundo. Em 2009, o local foi eleito o Melhor Roteiro Turístico do país, pelo Ministério do Turismo. Fui ao Piauí, vi um Grande Oriente Estadual unido e dinâmico, saboreei novamente a Cajuína, mas não vi o Delta. Na próxima verei! (Barbosa Nunes, advogado, ex- radialista, membro da AGI, delega- do de polícia aposentado, professor e maçom do Grande Oriente do Brasil – barbosanunes@terra.com.br)
  9. 9. JB News – Informativo nr. 2.030 – Florianópolis (SC) – sábado, 23 de abril de 2016 Pág. 9/28 O Irmão Mario López Rico é de La Coruña – Espanha. Escreve aos sábados. Responsável pela publicação espanhola Retales de Masononeria mario.lopezrico@yahoo.es retalesdemasoneria.blogspot.com.es En defensa de los místicos (y la ciencia). “No hay Religión, Filosofía o Ciencia más elevada que la Verdad y esta no es propiedad de nadie, excepto del Espíritu libre e incluyente” Los verdaderos místicos han comprendido hace mucho tiempo que el Conocimiento no pertenece a ninguna Escuela o grupo, religión o ciencia. La Verdad pertenece a toda la Humanidad, se encuentra por todas partes y nadie debería monopolizarla para convertirla en dogma. La Verdad es libre y el dogma es carcelero. Se ha atacado a los místicos alegando que la ciencia no puede demostrar lo que dicen. El carcelero dogma científico lleva a la exclusión de todo aquello que no se ajusta a sus ideas. Pero ¿cómo explicar a quien no lo ha experimentado el olor de una rosa? Todos estamos seguros de su olor, podemos diferenciarlo entre otros muchos olores de flores, ¿pero cómo explicarlo? Con los conceptos místicos sucede algo similar. ¿Cómo explicar lo que la ciencia no es capaz de probar?. Sin embargo no deberíamos de olvidar nunca que no demostrable no implica que ese algo no pueda ser cierto. ¡Si! Hemos dudemos de todo, incluso de lo ya “demostrado”; porque la duda es el combustible de la investigación. No hemos de creer en lo dicho porque fue dicho; porque lo dicen los sabios o porque un “ángel” nos lo ha comunicado. Enseñemos a dudar de todo ello; pero no a negar que pueda ser cierto por imposible que nos parezca. Los místicos antiguos de Egipto, China o India siempre hablaron de la energía que animaba a todas las cosas. Hablaban del Chi, del Qi, la energía vital…pero no podían verlo ni capturarlo y la ciencia les llamó charlatanes. 3 – Em defensa de los místicos (y la ciência) Mario López Rico
  10. 10. JB News – Informativo nr. 2.030 – Florianópolis (SC) – sábado, 23 de abril de 2016 Pág. 10/28 Piense el lector en el hombre de las cavernas que tropieza con una simple piedra, la mira y pasa de largo. Pero otro hombre la toma en la mano, le da vueltas y la estudia. Es rugosa, posee tonalidades cromáticas y deduce que cada color debe ser “materia diferente”. El tiempo va pasando y nace el microscopio de lente simple. Caramba, era cierto, el loco tenía razón. Esa piedra no era tan simple sino que se compone de varias cosas diferentes. Intrigada ya la ciencia, investiga más y con el microscopio electrónico rompe la limitación de los sentidos físicos humanos y descubre que la materia está formada por átomos. Y los átomos poseen electrones que se mueven. ¡CARAMBA! La materia no es algo estático sino que se mueve. Los místicos locos tenían razón, llevaban siglos diciéndolo: “Nada descansa, todo vibra…” El kybalion Pero surge Einstein demuestra que Todo es Energía con su célebre e = mc2 . La materia no es más que energía concentrada y la energía pura es sutil, invisible para el hombre. La energía es eterna, no se destruye. De nuevo conceptos místicos se adaptan a la ciencia o, mejor dicho, la ciencia debe reconocer dichos conceptos. El Chi, la energía que anima, está ahí, en la energía concentrada. El Alma definida como inmaterial solo puede ser energía pura y si es solo energía puede transformarse pero no destruirse, por lo tanto el Alma es inmortal. Nosotros somos inmortales. Visto todo esto ¿no habría sido mejor que la ciencia hubiese olvidado su dogmatismo y hubiese aceptado la ideas de los místicos como posibles en vez de relegarlas al ostracismo? ¿Quién puede dudar que de haberse dado una inclusión ciencia-mística todo lo descubierto por la ciencia podría haberse sabido mucho antes? Lamentablemente la mayor parte de la comunidad científica sigue a ser dogmática y excluyente y lo que no conoce lo sigue catalogando de “esotérico” y lo tira al fondo de un cajón, como no merecedor de la más mínima atención. Atrasa de este modo la posibilidad de descubrir que da vida a las cosas, el Espíritu o la razón de ser de la humilde piedra. Sin embargo defender a los místicos no implica concederles la verdad absoluta. Como todo Ser Humano también ellos se equivocan. Yo defiendo al místico, no al gurú. El gurú cree que ha alcanzado el cenit del conocimiento y edifica su templo. Se nombra como el iluminado sin darse cuenta que comete el mismo error que aquellos que niegan lo no demostrable. ¡No, definitivamente, el místico auténtico es otra cosa! El místico va más allá de lo conocido; pero comprende que no todo puede ser conocido y, lo más importante, que puede estar equivocado. El místico no hará una montaña de Verdad de un solo grano de arena. La humildad es la clave para aprender, tanto para el místico como para el científico. La compresión de la intuición abre el camino hacia un mayor espacio de conocimiento y produce un trabajo que debe ser sincero y humilde. No se trata de aceptarlo todo o de rechazarlo todo Sino de investigarlo todo y aceptar todo como una posibilidad más. Entenderlo como un “por si acaso”. Manipular la verdad es muy sencillo y, por otro lado, mucha gente rechaza por inercia toda explicación metafísica sin estudiar ni un solo minuto si podría ser posible afirmando ciegamente que la ciencia ni puede demostrarlo. En el lado opuesto a lo dicho están los que lo creen todo sin dudar y sin tratar de comprobar las posibilidades que se dan. Como se suele decir: ni tanto ni tan poco.
  11. 11. JB News – Informativo nr. 2.030 – Florianópolis (SC) – sábado, 23 de abril de 2016 Pág. 11/28 Recordemos las sabias palabras de Sócrates al decir “yo solo sé que no sé nada”; pero no olvidemos que el que se cree todo lo que oye va camino de la estupidez. Aceptemos que no sabemos nada pero dudemos de todo lo que creemos saber y escapemos como la muerte de quien nos diga que posee la Verdad. El místico auténtico aplica la frase “Querer, Saber, Osar y Callar”. Quiere saber, quiere osar, sabe osar, osa saber y sobre todo sabe callar. El sabio habla poco y dice mucho. Su silencio dice mucho más que las palabras de un debate banal. Habla en el momento justo. Tan malo es hablar cuando se debe callar como callar cuando hay que hablar. Permitamos hablar a la ciencia y al místico; pero también obliguemos a que callen para escucharse una a la otra. Solicitemos que quieran y sepan ayudarse en su búsqueda y osen colaborar. Querer, Saber, Osar y Callar. Sobre el autor Mario López Rico es maestro masón y trabaja actualmente su logia madre Renacimiento 54 – La Coruña – España, bajo la Obediencia de la Gran Logia de España, donde fue iniciado el 20 de Noviembre de 2007 y fue reconocido como maestro el 22 de Abril de 2010. A partir del año 2011 comienza a subir la escalera masónica filosófica del REAA siendo también, en la actualidad, Maestro de la Marca – Nauta del Arco Real, Compañero del Arco Real de Jerusalén y Super excelent master (grado cuarto y último de los Royal & Select Master – Rito york) Miembro Fundador Capitulo Semper Fidelis nº 36 de Masones del Arco Real el 18 – Oct – 2014 Miembro Fundador Consejo Mesa de Salomón nº 324 de Maestros Reales y Selectos (Masonería Criptica) el 20 – Feb - 2016
  12. 12. JB News – Informativo nr. 2.030 – Florianópolis (SC) – sábado, 23 de abril de 2016 Pág. 12/28 Irmão PIRES JORGE, MM da Loja Salvador Allende Grande Oriente Lusitano Lisboa - Portugal Hospitalar/Esmoler e Bioética (Os primeiros dois parágrafos foram omitidos pela Comissão Editorial do GOL) Cargo é “...a função administrativa exercida por um Maç:. na sua Loj:. ...” sendo “...10 os cargos básicos de uma Loj:. completa dos 3 primeiros graus…” 3 havendo, dentre eles, o de Ir:. HOSP:./ESMOL:. cujas funções o Ir:. A.H.Oliveira Marques nos ensinou, no “Dicionário da Maçonaria Portuguesa” de sua Autoria, que se trata do “...Oficial da Loj:., o décimo na respetiva hierarquia entre o Ir:. Tes:. e o Ir:. Gua:./Cob: … encarregado de distribuir esmolas e subsídios a MMaç:. ou PProf:. necessitados, de visitar os MMaç:. enfermos ou infortunados e, em geral, de todos as atos de natureza caritativa que possam ser requeridos...” 4. Portanto, compete ao Ir:. HOSP:./ESMOL:. ser uma espécie de porta-voz da prática do Bem à responsabilidade da Loj:. a que pertence. Estará, em suma, disponível para os outros IIr:. (e também, porventura, para os PProf:.) que necessitem de apoio material ou de apoio espiritual, dentro dos limites impostos pela capacidade económica da Loj:. e pelas capacidades, psicológica e intelectual, do Ir:. que tais funções desempenhe. Esta prática do Bem toma o nome de Beneficência no âmbito duma análise BIOÉTICA onde, juntamente com outros três (o da não-Maleficência, o da Autonomia e o da Justiça), constitui o conjunto dePrincípios fundamentais da Bioética também esta “...chamada deTeoria dos quatro Princípios pela primeira vez formulada porT.L.Beauchamp e J.F.Childress na obra de sua Autoria, publicada em1979 , “Principles of Biomedical Ethics”...”. 5 “...O termo Bioética é um analogismo criado em 1971, praticamente em simultâneo, por dois autores médicos: Van R.Potter, Oncologista, e André Hellegers, Obstetra...” 6 e, em 1978, Reichdefiniu Bioética “...como o estudo sistemático da conduta humana na área das Ciências da Vida e da Saúde considerada à luz de valores e de princípios morais...”. 7 A Bioética, enquanto conceito, é recente mas, enquanto prática do Bem, está instituida na Maç:. Especulativa (ou Simbólica) desde a constituição formal da Grande Loja (no século XVIII) embora seja tão antiga como a própria Humanidade pois sempre houve gente de Bem disponível para quem precisa. A Maç:. Especulativa foi “...definida em 1952, numa reunião de Grão-Mestres realizada em Estrasburgo, como uma instituição para iniciação espiritual por meio de símbolos” e que “...teria como objetivo, segundo a Constituição da Grande Loja de França, o aperfeiçoamento da Humanidade, razão pela qual os MMaç:. estão obrigados à busca 4 – Hospitalar/Esmoler e Bioética Jorge Pires
  13. 13. JB News – Informativo nr. 2.030 – Florianópolis (SC) – sábado, 23 de abril de 2016 Pág. 13/28 constante de formas que permitam melhorar a condição humana tanto no plano espiritual e intelectual como no plano do bem-estar material...”. 8 Por outro lado “...ser hoje interveniente na Bioética é, simultaneamente, acompanhar a evolução da Vida, vivendo-a ao mesmo tempo com sinceridade e com força. Essa sinceridade impõe a crítica do que está errado e a força exige a substituição do que não serve, nas ideias, nos conceitos, nos hábitos e nos costumes...”. 9 Vemos assim que o Ir:. HOSP:./ESMOL:., ao comportar-se dignamente como membro da Maçon:. , está a colocar ao mais alto nível os valores da Humanidade e da Bioética, isto é, o respeito pelo Ser Humano e a entreajuda, ou seja, a Beneficência e a Justiça, entre outros. Desempenhar o cargo deIr:. HOSP:./ESMOL:. é uma Honra mas trata-se, principalmente, duma vivência Responsável e prática dos elevados Princípos da Maçon:. . Termino citando Adriano Moreira: “...A crescente exigência democrática de partilha cívica da responsabilidade nas decisões, vem depois do compromisso institucional do Saber com a Sabedoria, da Responsabilidade assumida de acordo com os padrões Éticos que envolvem a personalidade do agente e a identidade das comunidades do Saber...O regresso das boas razões tem expressão no alargamento progressivo do diálogo com as vozes que falam em nome da Ética e da Ecologia. Diálogo ao serviço do objetivo de manter sempre o Saber-Fazer na linha da Esperança.” 10 PIRES JORGE, M.'. M.'. (Resp.'.L.'.Salvador Allende) Referências BIBLIOGRÁFICAS (1) A.H.OLIVEIRA MARQUES, “Dicionário da Maçonaria Portuguesa”, Editorial Delta, 1986: pp 1045-1046 (2) idem: p. 803 (3) idem: p. 270 (4) idem: p. 743 (5) CARLOS NEVES, “Bioética – Temas elementares”, Fim de Século, 2001: pp 14-15 (6) idem: p. 9 (7) idem: p. 9 (8) MIGUEL MARTIN-ALBO, “A Maçonaria Universal”, Bertrand Editora, 2005: p. 18 (9) JOÃO RIBEIRO DA SILVA, “Bioética na sua trajetória – Bioética Contemporânea II”, Edições Cosmos,2001: p. 41 (10)ADRIANO MOREIRA,“Contributos para a Bioética em PORTUGAL”, Edições Cosmos, 2002, p. 227 BIBLIOGRAFIA Consultada ADRIANO MOREIRA,“Contributos para a Bioética em PORTUGAL”, Edições Cosmos, 2002 A.H.OLIVEIRA MARQUES, “Dicionário da Maçonaria Portuguesa”, Editorial Delta, 1986 A.RAMON DE LA FERIA,“Ir:. HOSPITALEIRO e BIOÉTICA (ou a Maçonaria e os valores supremos da Humanidade)”, CARLOS NEVES, “Bioética – Temas elementares”, Fim de Século, 2001 JOÃO RIBEIRO DA SILVA, “Bioética na sua trajetória – Bioética Contemporânea II”, Edições Cosmos,2001 MIGUEL MARTIN-ALBO, “A Maçonaria Universal”, Bertrand Editora, 2005
  14. 14. JB News – Informativo nr. 2.030 – Florianópolis (SC) – sábado, 23 de abril de 2016 Pág. 14/28 Irmão Helio Leite* Advogado, escritor, Ex-Grão-Mestre do GOB/DF helio.p.leite@gmail.com A Maçonaria de Ontem e do Amanhã Foi com grande surpresa que recebi pelos Correios um exemplar dos anais do Iº Congresso “A Maçonaria de Ontem e do Amanhã”, promovido pela Academia Maçônica de Letras do Distrito Federal, nos dias 4 a 6 de agosto de 1989, em Brasília, que me foi enviado pelo irmão, amigo e conterrâneo Adirson de Vasconcelos, acompanhado de um carta de sua autoria, justificando tal oferecimento e remessa, decorridos 25 anos de tal acontecimento, do qual tive a honra de ser um dos debatedores. Presidido pelo então presidente do Sodalício, Adirson de Vasconcelos, esse conclave, na minha maneira de pensar foi um evento ímpar, porquanto, pela primeira vez uma Academia Maçônica de Letras promoveu um congresso em nível nacional. Ademais, também promoveu a reunião dos três líderes maiores da Maçonaria Brasileira. Jair Assis Ribeiro, Grão-Mestre Geral do Grande Oriente do Brasil (GOB), a Potência Maçônica mater da maçonaria brasileira. Francisco Vady Nozar de Mello, presidente do Colégio de Grão-Mestres da Maçonaria Brasileira (COMAB); e Paulo Vieira Pinto, presidente da Confederação da Maçonaria Simbólica do Brasil (CMSB), além de outras lideranças maçônicas. Tal acontecimento foi prestigiado em sua abertura pela presença do maçom e Senador da República Nelson Carneiro, presidente do Congresso Nacional; do Deputado Federal Paes de Andrade, presidente da Câmara dos Deputados; do maçom e ministro Bolivar de Brito, presidente do Superior Tribunal de Justiça; e do jornalista Cid Varela, diretor dos Diários Associados em Brasília. A solenidade de abertura do Congresso foi uma verdadeira apoteose, realizada com pompas e circunstâncias. Para começá-la o Grão-Mestre do Grande Oriente do Distrito Federal, Vanderlan Moreira Santos, leu o Salmo 133. Em seguida foi lida a Declaração Universal dos Direitos do Homem, pelo Grão-Mestre do Grande Loja Maçônica de Brasil, José Carlos Gentil; e por último a saudação à Bandeira Nacional pelo Grão-Mestre do Grande Oriente Autônomo do Maranhão, Raimundo Ferreira Marques. O temário do encontro foi dividido em três temas, tendo como tema central : “O papel da Maçonaria brasileira no passado, e o seu melhor programa de ação para o futuro, com base nos fatos do presente e na antevisão das perspectivas do futuro próximo.” 5 – A Maçonaria de ontem e do amanhã Hélio Leite
  15. 15. JB News – Informativo nr. 2.030 – Florianópolis (SC) – sábado, 23 de abril de 2016 Pág. 15/28 Tema 1 – “ O papel da Maçonaria no Brasil, sua representação e significado nos dois últimos séculos” Tema 2 – Visão das perspectivas de um futuro imediato e mediato ante as transformações e movimentos psicossociais, econômicos, filosóficos, políticos, científicos e tecnológicos que vêm ocorrendo, no Brasil e no mundo; a sintonia da Ordem Maçônica com essas realidades e o programa ideal maçônico no Brasil, para o próximo decênio, em preparação ao ingresso no Terceiro Milênio. Diversas teses foram encaminhadas ao exame da Comissão Organizadora do Congresso, contudo foram escolhidas apenas sete, as quais foram apresentadas no decorrer do evento. A primeira tese a ser apresentada foi a de autoria do professor e maçom Álvaro Palmeira, Grão- Mestre Geral honorário do Grande Oriente do Brasil, que dada a impossibilidade de sua presença, já com 90 anos de vida, a mesma foi apresentada pelo Irmão José de Melo e Silva, tendo como título: “A Maçonaria de Ontem e do Amanhã”, uma verdadeira aula de história e uma brilhante peça de arquitetura. Em conclusão, esse grande mestre da educação e da Maçonaria brasileira ofereceu à nossa reflexão sete axiomas: 1. A Maçonaria deve ambígnea, isto é, provir da Tradição e da Evolução, para não ficar estacionária à margem de História, que avança; 2. Todas as Potências Maçônicas são soberanas e por isso iguais. Não haverá matriarcado ou hegemonia de nenhuma. As Potências manterão entre si os laços de fraternidade, para a unidade da Ordem; 3. A Maçonaria não tem pátria, mas os maçons a tem; 4. A Maçonaria não pode ser desnacionalizante: há que respeitar o caráter nacional de cada povo; 5. A Loja Maçônica dever ser tridimensional: fraternidade, cultura e civismo, com rituais adequados a cada campo; 6. A mulher deve ter acesso à Maçonaria, em Loja própria; 7. Em sua ação exotérica, o maçom deve defender os ideais da Ordem, praticando a “ larga Política dos Princípios”, condensado nos sete deveres do humanismo maçônico. O Acadêmico José Mario dos Santos apresentou a tese “Atuação da Maçonaria e sua influência”, deixando-nos uma grande indagação: “ Que podemos fazer nós, maçons brasileiros da era presente, para ajudar nosso País, ativando algumas boas e óbvias opções e afastando outras perigosas, aventureiras ou temerárias, dentro dos limites estabelecidos pela lei, sem violências inúteis, observando a ordem pública e nos mantendo indissoluvelmente unidos, como membros de uma mesma e única Maçonaria Universal?” Dagoberto Sérvulo de Oliveira, grande e emotivo orador, nos presenteou com a tese: “Sintonia da Maçonaria com movimentos psicossociais”. E segundo ele “a partir da Independência o papel da Maçonaria vai declinando no Brasil e sob certo aspecto, as forças da história conseguiram esvaziar nossa Ordem no século XX, de muito do seu conteúdo, ou seja, o discurso maçônico por não se ter renovado começou a soar falso, extremamente elitista, descompromissado de realidade”.
  16. 16. JB News – Informativo nr. 2.030 – Florianópolis (SC) – sábado, 23 de abril de 2016 Pág. 16/28 Acreditava ele que até então a Maçonaria cristalizou-se e com isso “perdeu terreno para as forças históricas que melhor souberam posicionar-se no tempo. O resultado foi seu empobrecimento. Se nos meados do século passado seria impossível fazer uma lista de dez homens notáveis em qualquer campo, sem que nela se incluíssem pelos menos cinco maçons.; hoje numa lista de cem, dificilmente acharemos um. Estamos adormecidos no presente e por isso a Maçonaria somente terá futuro se se reencontrar com a história”. Finalizando disse ele: “ Um programa de ação para o futuro, como requer o nosso tema, passa necessariamente por uma profunda reciclagem do pensamento e da prática maçônicas. Acreditamos estar a Maçonaria Brasileira predestinada a jogar um papel fundamental neste sentido perante o mundo. A conferência de abertura deste Congresso pela voz profética de Álvaro Palmeira anuncia os caminhos. Sintonizar a Maçonaria com a causa da Igualdade é, hoje, nosso papel maior”. O Grão-Mestre do Grande Oriente Autônomo do Maranhão, Raimundo Ferreira Marques apresentou a tese: “Pacto de Integração da Maçonaria Brasileira” De início ele sentenciou: “Nós não temos nenhuma dúvida de que a existência de três correntes hoje, divisão na Maçonaria, tem prejudicado a imagem da instituição enquanto instituição, e tem contribuído até mesmo para a inexistência daquilo que o nosso irmão Dagoberto Sérvulo tão brilhantemente expôs aqui, que é pensamento, que é ação”. E ate com um certo lampejo de desilusão ele dirigiu-se aos presentes assinalando que: “ particularmente, não vejo mais nenhuma possibilidade de nós termos a Maçonaria Unificada, em termos absolutos, unificada como uma potência única. Os óbices, todos conhecemos, aqui e acolá, a gente esbarra diante de questionamento sobre patrimônio, questionamento sobre regularidade, questionamento sobre administração, sobre ritos etc., sobre sistema confederado, federação etc., sobre poder central”. Razão porque, apresentou sugestão de se criar o “Conselho Superior da Maçonaria do Brasil, que teria como únicos conselheiros o Grão-Mestre Geral da Ordem e os Presidentes da Confederação das Grandes Lojas e do Colégio de Grão-Mestres da Maçonaria Brasileira, tem como objetivo maior: representar a Maçonaria externa e internamente, no âmbito da Ordem Universal, perante as autoridades constituídas e o povo brasileiro, sempre que o posicionamento da ORDEM seja necessário em assuntos de interesse cívico-social. O Acadêmico Inocêncio de Jesus Viegas, meu padrinho na Academia anfitriã e promotora do Congresso, apresentou tese com o título: “Lições que a História da Maçonaria nos oferece”. Onde ele apresentou uma proposta: “ Que a Maçonaria possa conseguir meios para sobreviver por seus próprios meios e não apenas de pequenos troncos de solidariedade. Para isso devemos fazer consórcio entre as Lojas, fundar empresas e com o produto desses empreendimentos passemos a organizar cooperativas agrícolas, e proporcionar ao homem do campo melhor sobrevivência, para que possamos ter fartura em nossa Pátria. Fundar escolas, para que a juventude possa receber a instrução devida; hospitais e casas de saúde, para que os mais velhos e carentes possam receber sem exploração o tratamento devido. Creches para amparar a infância desnutrida e abandonada. Asilos para que a velhice seja digna e não mendigue pelos quatro cantos de nossas cidades. Que participemos ativamente em todos os setores da vida social e política do país, para que as coisas se encaminhem para outra direção e que possamos ter amanhã um Brasil livre, igual e sobretudo fraterno para com seus filhos amados.
  17. 17. JB News – Informativo nr. 2.030 – Florianópolis (SC) – sábado, 23 de abril de 2016 Pág. 17/28 “Uma Política Administrativa para os Objetivos Maçônicos”, foi a tese apresentada pelo acadêmico Carvalho Neves. Em suas conclusões assim se expressou: “Um problema que se coloca é quanto à metodologia de enfocar o passado, o presente e o futuro. Edgar Morin traz uma ideia a respeito quando diz - ... tudo que é evolutivo obedece a um princípio policausal – e que - ...o conhecimento do passado está subordinado ao presente, cujo conhecimento está subordinado ao futuro ou sinteticamente: o futuro nasce do presente” “Devemos estar atentos para esses aspectos quando estamos tentando uma futurologia da Maçonaria.” “A conclusão última a que chegamos é a de que A Maçonaria brasileira do futuro seguirá os contornos do Estado onde está encravada, sendo uma proposta permanente de melhoria e mudança do ‘status quo’ por meio do uso do seu ideário e que terá uma feição tradicional, calcada no passado e uma feição moderna, que tenderá atualizar-se na forma (e talvez no conteúdo). Wolney milhomen, acadêmico, jornalista e grande tribuno, apresentou a tese: “O aprimoramento do Maçom”. Segundo ele o “aprimoramento do maçom, tema que é objeto desta exposição, caracteriza uma necessidade fundamental. E a Sublime Ordem Maçônica, pelo alto poder de seus exemplos, é que sempre deve ser avocada como fato primacial para a evolução mental da individualidade, embora se reconheça a presença, no mundo moderno, de uma crise cultural, ou uma crise filosófica, circunstância que nos inquieta e nos induz a mobilizar as ideias à procura de uma verdadeira adequação aos quatros de contemporaneidade maçônica”. Para tanto, destacou: - A Maçonaria deveria ser estudada nos próprios educandários para se conhecer o destino do mundo; - O aprimoramento do maçom é essencial; - Que nos diria Tiradentes hoje: o preço da força é o preço da minha dignidade; - Os homens se elevam pela obras e pelos exemplo; - Fala da ausência da Maçonaria na política e que ela não pactua com a corrupção; - Que contar às próximas gerações? Que deixamos de fazer? - A Maçonaria convoca todas as gerações para prestação de serviço à humanidade- Maçonaria é lição de civismo, esclarece, citando os iluministas franceses. - No limiar do III Milênio, ainda há castas sociais e políticas torturando; e o povo não mais acredita em líderes; - A vida maçônica tem um compromisso com a História. Por fim, concluiu: 1. Que a Maçonaria do futuro deva começar por afastar a mocidade dos vícios; 2. Se houver comunhão entre jovens e adultos, será estabelecido um eixo de ideias, voltado para grandes realizações; 3. A Maçonaria como ideia e inteligência é libertária; 4. A Maçonaria é antimaterialista e defensora da dignidade humana; 5. A AÇÃO PARAMAÇÔNICA JUVENIL – APJ – É OPORTUNA. Adilson do Amaral o pai da APJ apresentou sua tese “A Família do Maçom”. Preliminarmente enfatizou que “Hodiernamente, a família está em crise, em face à chamada revolução sexual, com apelos em diversos órgãos da imprensa falada, escrita e televisada, ao sexo irresponsável, à negatividade das lídimas expressões de patriotismo, com ataques diretos e explícitos ao casamento, ferindo-se impunemente o Ordenamento Jurídico, que o prescreve, numa insana e demolidora tentativa de abastardamento da consciência juvenil.”
  18. 18. JB News – Informativo nr. 2.030 – Florianópolis (SC) – sábado, 23 de abril de 2016 Pág. 18/28 “Alguns órgãos de comunicação de massa: TV, jornais, revistas, publicações alternativas, pregam abertamente a fuga dos lares e a prostituição, a pornografia e a eclosão dos instintos bestiais, a violência estilizadas em produções coloridas e musicadas, nas telas dos cinemas e nos palcos dos teatros do mundo. E mudou o conceito de palavras nobres, numa ação constante e determinada de deturpar e inverter a escala axiológica, isto é dos valores.” Em resumo propõe: 1. Fortalecer as Sociedades Femininas, dando-lhes estrutura e unidade nacional; no GOB, nas SGL, no Colegiado etc. 2. 2. Fortalecer o sistema APJ no GOB e o PA (projeto do amanhã) nas Sereníssimas Grandes Lojas e em outras Potências, porque: É um fator de aproximação entre as Potências e as famílias, e porque se as suas atividades forem realizadas, é impossível não influir na sociedade atual e na do III Milênio. A Família Maçônica e a sociedade universal, foi a tese apresentada pelo acadêmico Jayme Soares de Albuquerque. Destacou que: “A família maçônica é eminentemente moral… Dentre as suas finalidades destaca-se a educação e a prática das virtudes. Daí conferir alto valor à personalidade humana. Permite a cada um dos seus membros que procure a Verdade de acordo com as suas próprias convicções; ensina que o Maçom deve ser moralmente responsável em todas as suas ações e determinações; proclama que é, no espírito fraternal, que se encontra a essência da igualdade; recomenda que é dever de todos os maçons em geral e de cada um em particular trabalhar ativamente em benefício da humanidade, porque aquele que assim faz obra com generosidade.” “A Maçonaria deverá prestar sempre homenagem a virtude da mulher que, mãe, esposa, irmã ou filha, nos traz consolação, conforto e alento nas amarguras, nos desfalecimentos e nas tribulações.” Em conclusão, disse ele – “A sociedade vive momentos de crise. Nas quadras mais difíceis a Maçonaria sempre foi convocada pelas forças morais da História para modelar um novo homem, uma nova sociedade, um novo mundo. Quando chegar a hora da renovação da sociedade, no futuro, que não haja dúvidas, a Família Maçônica se fará presente, posto que estará cumprindo a sua grande missão. A Família Maçônica sempre esteve de pé e à ordem em proveito da Sociedade Universal.” Finalizando a parte expositiva do Congresso o acadêmico Ronaldo Rebello de Brito Poletti, proferiu uma Oração Acadêmica, brilhante peça de arquitetura, versando sobre “A Maçonaria de ontem e do amanhã”. Em suas palavras vaticinou: “O Brasil, pelas mãos de seus homens públicos, há de realizar o seu destino. Seu povo há de, finalmente, organizar-se e pela sua razão encontrar a identidade, pela qual afastará as opressões, superará a crise e realizar-se-á como um ser, verdadeiramente, político. A terra produzirá seus frutos, gerados pelo trabalho digno e honesto. A sociedade política encontrará sua forma”. Por sua vez, externou ele: “A Maçonaria, pelos seus verdadeiros mestres, logrará encontrar a unidade ôntica da Ordem. E, então, desenvolverá as potencialidades todas de sua missão; resgatará os homens livres e de bons costumes; será uma verdadeira luz humana para a sociedade; inspirará modelos da Moral e da Política.” “Que as palavras fiquem, contrariando o adágio ‘verba volent, scripta manent’. E até as que trocamos na liturgia desse encontro, sem qualquer registro solene, se espalhem por todas as oficinas”, assim encerrou encerou sua oração.
  19. 19. JB News – Informativo nr. 2.030 – Florianópolis (SC) – sábado, 23 de abril de 2016 Pág. 19/28 Como mensagem final do Congresso o acadêmico José Adirson de Vasconcelos, presidente do Congresso e da Academia promotora do evento,, assim se expressou: “A Academia e os maçons participantes deste Congresso, elevando seus pensamentos ao Grande Arquiteto do Universo, pedem a união das atividades maçônicas brasileiras, pois só assim teremos as verdadeiras condições de lutar pelo engrandecimento moral e material da Pátria Brasileira. Brasília, DF, 6 de agosto de 1989”. Fecha-se com esta mensagem as cortinas deste grande feito da Academia Maçônica de Letras do Distrito Federal e os participantes desta tertúlia literário-maçônica partem para seus lares, suas Lojas Maçônicas estimulados e motivados para por em práticas todos as orientações e ensinamentos recebidos, na esperança de melhores dias para a nossa Ordem Maçônica, no Brasil. E a cortina do palco que consagrou tal iniciativa, abriu-se, na cidade Fortaleza, capital do Estado do Ceará, exatamente após 25 anos de sua realização, no exato momento em que recebi a postagem feita pelo nosso grande e imortal acadêmico Adirson de Vasconcelos, enviando-me os anais deste que foi o primeiro e último evento em nível nacional promovido por uma Academia Maçônica de Letras, em prol da Arte Real. O mimo recebido invadiu minhas recordações, como partícipe deste evento que hoje é história e me motivou para traduzir para o papel uma singela síntese, de seus fatos e atos, registrados no decorrer de seu desenvolvimento, para que, oxalá, possa servir de base para os maçons do presente. Caberá a nós, que dele participamos, fazermos uma reflexão sobre o que foi visto, ouvido e dito pelos expositores. Será que suas sementes caíram em solo fértil? Será que a igualdade, a fraternidade e a união pregadas no decorrer do Congresso frutificaram? Aonde avançamos e ou recuamos no decorrer destes últimos 25 anos? Será que está na hora de fazermos uma avalição histórica sobre a Maçonaria do presente, por ocasião da realização de tal evento e a Maçonaria da atualidade? Acredito que é chegada a hora dos maçons do presente, com base nos anais desse Congresso, voltarem a se reunir para discutir a Maçonaria do Hoje e do Amanhã e para que isso aconteça em momento especial, proponho que tal encontro se dê, daqui a 7 anos, quando o Grande Oriente do Brasil estará completando o seu bicentenário, em 17 de junho de 2022.  Helio Pereira leite, Conselheiro Federal do Grande Oriente do Brasil. Banquete Maçônico - Origens, Preparação & Ritualística - Autor: Helio P. Leite (Livro com 408 páginas, medindo 15 x 21cm) – Valor de venda: R$ 59,99 Banquete Maçônico II - Simbolismo, Rituais & Gastronomia - Autor:Helio P. Leite (Livro Com 282 páginas, medindo 15x21cm) - Valor de Venda: R$ 50,00 COMO COMPRAR: banquetemaconico@gmail.com - livro@banquetemaconico.com.br - www.banquetemaconico.com.br
  20. 20. JB News – Informativo nr. 2.030 – Florianópolis (SC) – sábado, 23 de abril de 2016 Pág. 20/28 Coluna da Harmonia O Irmão Ademar Valsechi escreve aos sábados. É MI da Loja Templários da Nova Era – 33º. REAA – membro da Academia Catarinense Maçônica de Letras, ex-Grande Mestre de Harmonia, atual Grande Secretário de Cultura da GLSC e autor do Livro “A Arte da Música Através do Tempo e na Maçonaria” além da Coletânea em MP3 de Músicas para Ocasiões Maçônicas. - valsechibr@gmail.com Coluna da Harmonia – Nr. 25 A Influência da Música nas Sociedades - 1ª parte Considerando que a música exerce clara influência no homem como indivíduo e, sendo o indivíduo o componente básico da Sociedade, subentende-se que alterações em uma grande proporção de dos indivíduos, fará essa sociedade sofrer certo grau de modificação. Nota-se que algumas formas harmoniosas de música são eficientes na preservação de todos os tipos de sociedade. Inversamente, as formas musicais anárquicas, comparáveis à peste e escassez de alimentos, são capazes de destruir todas as espécies de sociedade. Ilustrando esta Coluna da Harmonia, vamos ouvir as músicas: - Strangers in Paradise: A. Borodin  04 - Strangers in Paradise (A. Borodin).mp3 - Exodus: Nicolau Suzback  109 - Exodus - Nicolau Suzbeck.mp3 6 – Coluna da Harmonia nr. 25 Ademar Valsechi
  21. 21. JB News – Informativo nr. 2.030 – Florianópolis (SC) – sábado, 23 de abril de 2016 Pág. 21/28 (as letras em vermelho significam que a Loja completou ou está completando aniversário) GLSC - http://www.mrglsc.org.br GOSC https://www.gosc.org.br Data Nome Oriente 07.04.1997 Expedicionário Nilson Vasco Gondin Florianópolis 12.04.1997 Lara Ribas Florianópolis 21.04.1979 Colunas do Imbé Imbituba 26.04.1979 Duque de Caxias Florianópolis 28.04.1990 Luz do Vale Rio do Sul 28.04.2008 Consensio Içara Data Nome da Loja Oriente 02.04.2013 Sol do Oriente nr. 107 Balneário do Rincão 05.04.1983 Acácia Negra nr. 35 Mafra 08.04.2015 São Miguel da Terra Firme nr. 110 Biguaçú 09.04.1952 Fraternidade Tubaronense nr. 09 Tubarão 14.04.1956 Mozart nr. 08 Joinville 14.04.2014 Amadeus Mozart nr. 108 Joinville 15.04.2007 Acácia Riosulense nr. 95 Rio do Sul 18.04.1997 Padre Roma nr. 16 São José 21.04.1982 Inconfidência de Concórdia nr. 27 Concórdia 24.04.2001 Liberdade e Harmonia nr. 81 Florianópolis Lojas Aniversariantes de Santa Catarina Mês de abril 7 – Destaques (Resenha Final)
  22. 22. JB News – Informativo nr. 2.030 – Florianópolis (SC) – sábado, 23 de abril de 2016 Pág. 22/28 GOB/SC – http://www.gob-sc.org.br/gobsc Data Nome Oriente 02.04.1860 Regeneração Catarinense - 0138 Florianópolis 03.04.1998 Pedra da Fraternidade - 3149 Itapoá 04.04.1974 Hermann Blumenau - 1896 Blumenau 12.04.1973 Plácido O de Oliveira 2385 Rio do Sul 19.04.1996 Universo da Arte Real - 2947 Penha 23.04.2012 Ética e Justiça Florianópolis 24.04.1995 Estrela da Harmonia -2868 Criciúma 25.04.2003 Laelia Purpurata - 3496 Camboriú 28.04.2003 Harmonia e Fraternidade -3490 Florianópolis
  23. 23. JB News – Informativo nr. 2.030 – Florianópolis (SC) – sábado, 23 de abril de 2016 Pág. 23/28 Loja Estrela do Oriente nr. 159 - O Grão-Mestre da Grande Loja Maçônica do Estado de São Paulo, Irmão Ronaldo Fernandes, que se encontra licenciado em razão do período eleitoral, esteve em visita à Loja Estrela do Oriente nr. 159, em companhia do Irmão Sidney Oliva. Os registros foram produzidos pelo Ir Nelson Gonçalves e enviados pelo Ir. Chico Madeira.
  24. 24. JB News – Informativo nr. 2.030 – Florianópolis (SC) – sábado, 23 de abril de 2016 Pág. 24/28
  25. 25. JB News – Informativo nr. 2.030 – Florianópolis (SC) – sábado, 23 de abril de 2016 Pág. 25/28 Loja Maçônica “Lealdade e Justiça 2º” GOB/GO
  26. 26. JB News – Informativo nr. 2.030 – Florianópolis (SC) – sábado, 23 de abril de 2016 Pág. 26/28 Os vídeos são pesquisados ou repassados, em sua maioria, por irmãos colaboradores do JB News. 1 - As Fotografias de Pássaros Mais Lindas Que Eu Já Vi! Exibir Conteúdo 2 - Caso você tenha perdido Belezas de Portugal: Encante-se Com a Quinta da Regaleira Exibir Conteúdo 3 - Melbourne – Austrália: https://www.youtube.com/watch?v=T1RFAujSCJA 4 - Passeio na Floresta da Tijuca - RJ https://www.youtube.com/watch?v=DCeO8veTdk0 5 – Dançando o Vanerão: Dançando o Vanerão.mp4 6 – Exposição - Carta do Achamento do Brasil sai da caixa-forte e é exibida em Belmonte http://www.dn.pt/artes/interior/carta-do-achamento-do-brasil-sai-da-caixa-forte-e-e- exibida-em-belmonte-5136044.html 7 – Filme do dia: Stonehenge: “Mistério na Pré-história” documentário dublado Acompanhe a teoria do arqueólogo britânico Mike Parker Perason que coloca o antigo monumento no centro de um dos maiores complexos religiosos da Pré-História. https://www.youtube.com/watch?v=Nlumpnjg2gw
  27. 27. JB News – Informativo nr. 2.030 – Florianópolis (SC) – sábado, 23 de abril de 2016 Pág. 27/28 Irmão Adilson Zotovici, Loja Chequer Nassif-169 de São Bernardo do Campo – GLESP Escreve aos sábados neste espaço. adilsonzotovici@gmail.com CAMINHA COMIGO IRMÃO ! SIGO AS SENDAS DO PROGRESSO QUAL MÚSICA EM BOM COMPASSO ! E NESSA BOA TOADA CONFESSO, DE NADA, DE NINGUÉM, DESFAÇO ! FAZES PARTE DA LIDE E TE PEÇO; APLIQUES COM RAZÃO O TEU MAÇO, PARA ENCONTRARES ASSIM O SUCESSO ATÉ ONDE ALCANÇAR TEU COMPASSO !
  28. 28. JB News – Informativo nr. 2.030 – Florianópolis (SC) – sábado, 23 de abril de 2016 Pág. 28/28 DOU-TE A RÉGUA QUE O TEMPO MEÇO ! PRA BEM O DIVIDIRES, POIS ESCASSO, QUIÇÁ DESSA FORMA TE IMPEÇO DE ATROPELOS, CANSAÇO E EMBARAÇO ! AMPARES OS IRMÃOS EM TEU RECESSO ! TRANSFORMES O CINZEL DE FORTE AÇO, EM INSTRUMENTO DE AMOR EXCELSO COM O CORAÇÃO E ADESTRADO BRAÇO ! POIS DESDE CEDO EM NOSSO INGRESSO BUSCAMOS COM FÉ, PASSO A PASSO, O GRANDE ARQUITETO DO UNIVERSO “ SENHOR “ DA TERRA E DO ESPAÇO !

×