VOLUME 1 | GRAMÁTICA
Pré-Vestibular | 1
Sumário
Resoluções das Atividades
Módulo 1	–	 Fonética e Fonologia – Encontros voc...
2 | Pré-Vestibular
VOLUME 1 | GRAMÁTICA
02	 d
I.	 Comportamento (Encontro consonantal: rt)/(Dígrafo
vocálico: om/en);
II.	...
VOLUME 1 | GRAMÁTICA
Pré-Vestibular | 3
14	C
	 De acordo com a Nova Reforma Ortográfica, não se acen-
tuam graficamente os...
4 | Pré-Vestibular
VOLUME 1 | GRAMÁTICA
05	 D
	 Espiar (espreitar, olhar); expiar (reparar mediante castigo);
infringiu (d...
VOLUME 1 | GRAMÁTICA
Pré-Vestibular | 5
Atividades Propostas
01	 IV, V, II, I, III
02	 e
	 O adjetivo masculino curto não ...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Resolução 2013 med_3a_prevestibular_gramatica_v1 - SAS

268 visualizações

Publicada em

Resolução 2013 med_3a_prevestibular_gramatica_v1 - SAS

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
268
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Resolução 2013 med_3a_prevestibular_gramatica_v1 - SAS

  1. 1. VOLUME 1 | GRAMÁTICA Pré-Vestibular | 1 Sumário Resoluções das Atividades Módulo 1 – Fonética e Fonologia – Encontros vocálicos e consonantais, dígrafos, divisão silábica, acentuação e hífen.....................................................................1 Módulo 2 – Emprego de palavras e expressões......................................................................................................................................................................................3 Módulo 3 – Estrutura e processo de formação das palavras...................................................................................................................................................................4 01 A Todas as alternativas fazem uso de jogos de sentido como em “Meu gato morreu em miados do ano passado”, que faz jogo sonoro com o termo meados. Dessa forma, a única em que isso não ocorre é a alternativa A. 02 b A repetição da vogal é uma tentativa, na escrita, de imitar o grito. O som da vogal gradativamente desaparece, mas não decresce, daí vem a necessidade da repetição do termo. 03 E Note que a letra x, em ambas as palavras, representa o mesmo fonema, o mesmo som de ch. Em A, o x em tóxico representa dois fonemas distintos, em B, ocorre o mesmo dífono em refluxo; em C, o x forma um dígrafo com a letra c – xc – que representa o fonema /s/; em D, também, a letra x representa dois fonemas diferentes /x/ (som de ch) e /z/. 04 a) A intenção no anúncio da revista é mostrar que apren- der a bordar será passo a passo, bem devagar, de modo claro. Por isso, faz analogia com a fala soletrada, pois é o modo de entender alguma palavra sem que haja dúvida. b) Na tira, a intenção do autor é transmitir a afetividade com qual a tia fala com o sobrinho. 05 II, IV, I, II, II, IV, II, II, II, IV, IV, V, V, III, V, II, II Apresenta ditongo crescente o termo “linguiça”, pois a vogal u é semivogal seguida por vogal i. Apresentam ditongo decrescente (formado por vogal seguido de semivogal) os termos: pais, jeito, sauna, chapéu, doido, paixão, seis e seio. Há um exemplo de tritongo (semi- Atividades para Sala Fonética e Fonologia – Encontros vocálicos e consonantais, dígrafos, divisão silábica, acentu- ação e híFen Módulo 1 Atividades Propostas 01 A Está correto apenas o que se afirma em I e II, já que a subs- tituição da letra c na palavra recém por f contribui para a construção do efeito de humor, transformando a expres- são “recém-casados” em “refém-casados”, na qual se veri- fica uma impropriedade quanto à concordância nominal. A expressão está corretamente grafada da seguinte maneira: reféns casados. Os itens III e IV estão incorretos: em III, os que perdem seus direitos políticos são cassados, não caçados; em IV, é possível, ao contrário do que se afirma, depreender a referência do pronome este em “neste estado”, haja vista que há na charge uma placa indicando que o estado é o Espírito Santo. vogal, vogal e semivogal): o termo saguão. Apresentam hiato os termos: país, saúva, graúdo e Saara. Apresentam dígrafo, ou seja, duas letras que representam apenas um fonema, os termos: quatro, quilo e limpo. 06 B Há mais letras que fonemas, pois a palavra possui um dígrafo (AN) o qual corresponde a apenas um fonema; possui o hiato (OA); não ocorre encontro consonantal, pois N, nesse caso não constitui fonema, é sinal indicativo de nasalidade; polissí- laba, pois apresenta quatro sílabas. 07 (F) Você – oxítona terminada em e(s), o(s), a(s), em e ens. (V) Escândalo – todas as proparoxítonas são acentuadas graficamente. (F) É – monossílabo tônico terminado em e(s), o(s), a(s). (V) História – paroxítona terminada em ditongo crescente. 08 A I. (V) II. (F) Retirado o acento da palavra só, não seria criada outra palavra. III. (F) O ditongo aberto da palavra herói deve ser acentuado, enquanto a palavra autoritários é acentuada por ser uma paroxítona terminada em ditongo crescente. 09 c Cárter (paroxítona terminada em r); Fácil, paroxítona ter- minada em l; Lógica (proparoxítona); Atrás (oxítona termi- nada em a, seguido de s).
  2. 2. 2 | Pré-Vestibular VOLUME 1 | GRAMÁTICA 02 d I. Comportamento (Encontro consonantal: rt)/(Dígrafo vocálico: om/en); II. Fonema /z/: letras s/z. III. O fonema /s/ aparece representado pelas letras s/c/ç. 03 B A afirmação I está errada porque o som evocado pela pro- núncia de fonemas nasais não se presta a imitar o barulho dos cascos do cavalo, cujo som é surdo e duro. A afirmação II está correta porque de fato os fonemas fricativos associa- dos à nasalidade das vogais evocam o barulho do vento na passagem “sentia ainda zumbir o vento nos ouvidos”. Na fonação dos fonemas /s/ /z/ e /v/, produz-se uma espécie de sopro que se assemelha ao barulho do vento. Tais fone- mas associados às nasais /ee/, /i i/, /uu/, que também se asse- melham ao barulho do vento, contribuem para dar expres- sividade à passagem. A afirmação III também está correta. Na palavra desapoderada, há preponderância de fonemas oclusivos: o fonema /p/ e o fonema /d/ repetido em três sílabas. Na pronúncia de tais fonemas, há uma oclusão, ou seja, há uma interrupção total da passagem do ar, que, ao cessar, provoca um barulho semelhante ao de uma explo- são. Por conta disso, prestam-se a imitar ruídos abafados e percussões. As vogais abertas e fechadas em alternância sugerem um ritmo binário, realçado pelo padrão silábico CV mantido em todas as sílabas da palavra. Há como que uma marcação rítmica no final de cada sílaba de vogal aberta: desa–pode–rada, sugerindo o trote do cavalo. A afirmação IV está errada porque o significado da palavra sentia (experimentar sensação física ou moral; ser afetado por) não se relaciona aos fonemas. Embora exista o simbo- lismo sonoro que associa os fonemas a sensações, não se pode dizer que esse é um caso de simbolismo sonoro, uma vez que não há no significado da palavra referência a uma sensação particular, mas a uma sensação qualquer. 04 A Em tauba, o u da última sílaba vai para a primeira sílaba – tábua; em preciá, há a supressão dos fonemas a (inicial) e r (final) – apreciar; em gritá, o r final é suprimido – gritar; em nóis, ocorre o acréscimo da semivogal i – nós; em veia, ocorreu a substituição do fonema semivocálico lh (lhê) pela semivogal i – velha por veia; em alembrá, houve acréscimo do a (inicial) e supressão do r (final) – lembrar; em duía, o o é substituído pelo u, doía por duía. 05 C Em todas as palavras da alternativa queres, vinho, sangue, dessa e filho ocorre dígrafo. 06 C I. /kõ’ti iNãw/ – sete fonemas. II. /w/ é semivogal na última sílaba. III. Os três fonemas consonantais são /k/, /t/ e /N/. IV. O n de con indica sinal de nasalidade. 07 D Os vocábulos sempre e pegadinhas têm o número de síla- bas diferentes, (respectivamente, 2 e 4 sílabas); no entanto, quanto à tonicidade, ambos são paraxítonos, pois têm a penúltima sílaba como a tônica. 08 D Candidatos apresenta 9 fonemas e 1 dígrafo (an); excessivo, 7 fonemas e 2 dígrafos (xc) e (ss); corrupção 8 fonemas, 1 dígrafo (rr) e 1 encontro consonantal (pç), república, 9 fonemas e 1 encontro consonantal (bl); reeleição, 9 fonemas, 2 ditongos (ei, ão) e 1 hiato (ee); hábito, 5 fonemas. 09 D Os encontros consonantais que ocorrem em sílabas inter- nas devem ser separados, excetuando-se aqueles em que a segunda consoante é l ou r, portanto, de acordo com a regra, as palavras vo-lup-tu-o-so, ex-ce-der e be-nig-no devem ser separadas dessa forma. A palavra psicologia não está corretamente separada, porque deve-se separar a sílaba gi da sílaba a, já que temos duas vogais. 10 V, F, V, F, V Em II, só há ditongos decrescentes: ei, ui, ói. Em IV, ãe e õe são ditongos nasais. 11 D O fonema /s/ está representado pelas letras s, c e pelos dois dígrafos, respectivamente, nas palavras: especial- mente, sensível, sobre, seu, e excesso; já o fonema /z/ está representado pela letra s no vocábulo peso, logo o item I é verdadeiro. O item II também é verdadeiro, pois, no vocábulo especialmente, temos um dígrafo vocálico en, porque temos duas letras que representam um som: en – / /. Por fim, o que se afirma acerca das palavras sobre e seu está correto, já que br é um encontro consonantal e eu um ditongo decrescente (V + SV). 12 B O erro em IV está no fato de que a norma culta escrita não aprova o que se afirma no item. 13 E Analisando a palavra papalia, verificamos que se a sílaba tônica fosse o segundo pa deveria receber acento gráfico, uma vez que acentuamos todas as paroxítonas terminadas em ditongo crescente ou decrescente. Se a sílaba tônica fosse li, não haveria necessidade de acento gráfico, pois só acentuamos a vogal i quando for a segunda vogal do hiato, tônica, acompanhada ou não de s. No caso da pala- vra papalia, o i é a primeira vogal do hiato.
  3. 3. VOLUME 1 | GRAMÁTICA Pré-Vestibular | 3 14 C De acordo com a Nova Reforma Ortográfica, não se acen- tuam graficamente os ditongos ei e oi tônicos das palavras paroxítonas, quer tenham timbre aberto, quer tenham tim- bre fechado. Assim, escrevem-se com acento: herói, papéis, méis, mausoléu, céu, anéis e anzóis, pois todas essas pala- vras são oxítonas. As palavras heroico, plateia, ideia e mocreia perderam o acento, porque são paroxítonas. 15 A Segundo o Novo Acordo Ortográfico, o i e o u tônicos do hiato, mesmo isolados na sílaba, não são acentuados quando precedidos de ditongo. Dessa forma, os vocábu- los saída e balaústre continuarão com acento, pois não se enquadram nessa regra. 16 E No período: “Não há pessoa mais vazia do que aquela que está cheia de si”, os termos há e está são acentuados por se tratarem, respectivamente, de monossílabo tônico ter- minado em a e palavra oxítona terminada em a. 17 B A palavra quê, no caso, em final de frase, tem entona- ção ascendente e é monossílabo tônico terminado em e, devendo, pois, ser acentuada. 18 e I. (F) Paroxítona terminada em ditongo e paroxítona ter- minada em l. II. (F) Oxítona com ditongo aberto (ei) com ou sem o s. III. (F) Oxítona terminada em vogal tônica (a, e ou o). Atividades para Sala 02 a a (preposição – distância); censo = contagem; imigrar = entrar, vir para; mal = advérbio, ligando-se ao adjetivo educado. 03 d Migrar significa deslocar-se de uma região para outra; emigrar significa sair do país onde nasceu para outro e imigrar, entrar em um país estranho a fim de nele viver. O advérbio onde é empregado para referir-se a lugares fixos; os parônimos flagrante e fragrante significam evidente e perfumado, respectivamente, e, por fim, discriminação é distinguir e descriminação é o ato de excluir a criminali- dade de um fato. 04 A O pronome relativo onde indica lugar, portanto a alterna- tiva na qual ele retoma acertadamente esse referencial é a A. Em B, D e E, está se referindo inadequadamente à ideia de tempo, e em C, retoma um substantivo abstrato. 05 C As palavras parônimas flagrante e fragrante representam evidente e perfumado, respectivamente, já as homôni- mas extrato e estrato significam o que se extrai de e camada, tipo de nuvem, respectivamente. 06 a Há cerca de (faz = tempo decorrido); acerca de (= sobre, a respeito de); ao encontro de (concordância); de encontro à (discordância). Emprego de palavras e expressõesMódulo 2 01 a) despercebido b) despercebidas – desapercebidas c) estada d) flagrante e) senso f) sortiu g) cassados h) assentos i) vultosa j) ratificou k) infringir l) despercebido Atividades Propostas 01 C I. discrição II. vultosas III. expiar IV. deferiu V. infligiu 02 D O correto seria cassar (tornar sem efeito) e subjugar; por- tanto, apenas III é verdadeiro. 03 D Intimorato = sem temor; intemerato = íntegro, puro. 04 B Seção = setor; sessão = reunião; cessão = doação, entrega.
  4. 4. 4 | Pré-Vestibular VOLUME 1 | GRAMÁTICA 05 D Espiar (espreitar, olhar); expiar (reparar mediante castigo); infringiu (desobedeceu); infligiu (aplicou pena, castigo); espectadores (que veem espetáculo, evento). 06 D I. iminência; de que; expiar. II. discrição; infringiu; sessão. III. incipiente; à; taxas. IV. Cosia; cozia; emergia. V. retifico; por que. 07 C O período deve ser assim completado: “Pedro e João mal entraram em casa, perceberam que as coisas não estavam bem, pois sua irmã caçula escolhera um mau momento para comunicar aos pais que iria viajar nas férias; mas seus dois irmãos deixaram os pais mais sossegados quando disseram que a jovem iria com as primas e a tia”. 08 E Deve-se preencher o período da forma a seguir: “Por que você brinca? Por quê? Ora, porque me agrada. A expe- riência por que passei foi desagradável. Depois você saberá o porquê.” 09 C Quem leva, leva algo “a” algum lugar. Quem entrega, entrega algo “em” algum lugar, daí só serem aceitas as formas dos itens II e III, haja vista a regência de ambos os verbos, conforme se explicou. 10 D a) dia a dia b) senão c) onde d) tampouco 11 D I. (V) II. (V) III. (F) ... vem de encontro aos meus pensamentos. IV. (V) V. (F) ... não estava a par dos fatos... 12 C a) tampouco b) a fim de c) porventura d) asterisco e) cerebral Estrutura e processo de formação das palavras Módulo 3 Atividades para Sala 01 Lembrar que radical = raiz + afixos (prefixo e sufixo) e que a vogal átona final que aceita s (plural) é a vogal temática, assim, no caso de palavras primitivas, podemos considerar raiz = radical. a) Vent (RZ), ventilador (RAD). b) Jeit (RZ), desajeitad (RAD). c) Capac (RZ), incapacidad (RAD). d) Terrr (RZ), terrorism (RAD). e) Cha (RZ), chaleira (RAD). f) Mar (RZ), maresi (RAD). g) Caju (RZ/RAD). h) Vidr (RZ/RAD). 02 a) santA – DG b) casaS – DN c) belO – VT d) cadernoS – DN e) papéis – VT f) açõEs – VT g) revistA – VT h) honestO – VT 03 Raiz V.L. Radical V.T. Tema C.L. Suf. D.N. Pref. Casamento Cas a Casament o Casamento – – – – Cafeteira Café – – a Cafeteira t eir – – Vendedores Vend e Vendedor e Vendedore – dor s – Infidelidades Fidel i Infidelidad e Infidelidade – dad s In Paulada Pau – Paulad a Paulada l ad – – Sentimentos Sent i Sentiment o Sentimento – ment s – 04 a) 2 b) 5 (buscar- a busca); c) 4 (não ocorre encolera ou colerizar); d) 1 e) 4 (não ocorre barcar). f) 3 g) 6 (mudança na classificação morfológica) h) 2 i) 1; j) 6 (mudança na classificação morfológica) 05 a) 1 (perna + longa). b) 2 (água + ardente). c) 1 (ponta + pé). d) 1 (ponta + pé). e) 1 (busca + pé). f) 2 (perna + longo). g) 2 (plano + alto). h) 1 (alto + relevo).
  5. 5. VOLUME 1 | GRAMÁTICA Pré-Vestibular | 5 Atividades Propostas 01 IV, V, II, I, III 02 e O adjetivo masculino curto não possui a mesma raiz do verbo curtir. 03 B Note que na opção citada, o sufixo -ismo se encontra em termo científico (metabolismo), o que desconfigura total- mente o caráter pejorativo. 04 b Elho e zinho expressam ideia de diminutivo, sendo o último de afetividade; oide expressa ideia de "semelhança a"; hiper é prefixo que dá ideia de superlativo analítico: muito sensível. 05 B a) ( F ) Sufixos formadores de substantivos a partir dos verbos sentir e emancipar. b) ( V ) Sufixos formados de adjetivos a partir dos substan- tivos minúcia e empresa. c) ( F ) Prefixos representando, respectivamente, negação e oposição. d) ( F ) O a final representa, vogal temática e desinência de gênero feminino. e) ( F ) Apenas a palavra psicanalista é formada por dois radicais: psi- e analis-. 06 B I – fobo: que tem medo, aversão. II – logo: que estuda, avalia. III – cida: que mata. IV – latra: que gosta, idolatra. Portanto, a sequência correta é: III, I, IV. 07 D Os termos tardar e entardecer são, respectivamente, for- mados por derivação sufixal e parassintética. Observe que foram empregados, respectivamente, -ar (sufixo formador de verbo); en- (prefixo) e -ecer (sufixo formador de verbo). 08 A Os termos boa-fé e redescobre são formados por compo- sição por justaposição (sem alteração mórfica dos termos primitivos) e derivação prefixal (observe o emprego do prefixo re-), respectivamente. 09 c O erro em II está no fato de que en tem o sentido de ”para dentro”, e e, de emigrar, o contrário, ou seja, ”para fora”. Cuidado com o item I, pois o sufixo tem o sentido real- mente afirmado no item, embora o prefixo seja de nega- ção (im), o que torna o item errado. 10 A Internetiza é um neologismo que foi criado há pouco tempo pelos usuários da internet. Ao radical internet foi acrescentado o sufixo -iza, que indica processo de atribui- ção de uma qualidade ou estado. 11 V, F, V, V, F (V) (F) Hibridismos consiste na formação de palavras pela jun- ção de radicais de línguas diferentes. Ex.: bio/dança (grego + português). (V) (V) (F) No trecho “Um grupo de religiosos lançava aos ventos hinos orientais numa primaveril manhã de sábado”, não há palavras formadas por dois radicais nem palavras com radicais semelhantes. 12 c Transitoriedade e encantamento são formadas por sufixa- ção, assim como familiaridade e conhecimento. 06 a) Redistribuído. b) Reviu (derivado do verbo ver). c) Impraticáveis. d) Inescrupuloso. e) Refaça. f) Incentivador. g) Inelegível. h) Mantenedores. i) Imprescindível. j) Factível/fazível.

×