SlideShare uma empresa Scribd logo
ORTOGRAFIA
É a parte da gramática que determina como
as palavras devem ser escritas, segundo os
padrões da língua culta.
Na língua portuguesa, diversos fatores dificultam a
escrita correta de certas palavras. Um desses fatores,
por exemplo, relaciona-se à possibilidade de alguns
fonemas admitirem diferentes grafias.
Profª. Luciana Balduíno
Embora poucas orientações sejam realmente
eficientes para escrever de modo correto os
vocábulos, há três procedimentos que, em
conjunto, podem diminuir as dificuldades
relativas à ortografia:
 Conhecer as orientações ortográficas que
serão expostas a seguir;
 Consultar, sempre que necessário, o
dicionário;
 Memorizar a grafia das palavras.
ORIENTAÇÕES
ORTOGRÁFICAS
Profª. Luciana Balduíno
Alguns empregos de S e Z
a. Sufixos (terminações) -ES, ESA
Observe a correlação entre as frases
e também a letra em destaque:
Meu primo nasceu na França – Meu
primo é francês.
Joana nasceu no campo – Joana é
camponesa.
Este chocolate veio da Holanda – Este
chocolate é holandês.
REGRA
Escrevem-se com s (-ês, -esa) os
sufixos que indicam nacionalidade,
origem ou procedência.
Alguns empregos de S e Z
b. Sufixo –ISA
Observe novamente:
Masculino Feminino
Ele é profeta. – Ela é profetisa.
Ele é sacerdote. – Ela é sacerdotisa.
Carlos é poeta. – Cecília é poetisa.
REGRA
Escrevem-se com s (-isa) o sufixo
que indica o gênero feminino.
Alguns empregos de S e Z
c. Sufixos -EZ, -EZA
Observe as correlações e os
destaques:
Adjetivo Substantivo
Abstrato
O carro é rápido. - O carro tem
rapidez.
O balão era leve. - O balão tinha
leveza.
A foto é nítida. - A foto tem nitidez.
REGRA
São escritos com z (-ez, eza) os
sufixos que se unem a adjetivos
para formar substantivos
abstratos.
Alguns empregos de S e Z
d. Verbos terminados em –ISAR ou
IZAR
Observe as correlações e os
destaques:
Palavra primitiva Verbo derivado
Aviso - avisar
Análise - analisar
Improviso - improvisar
REGRA
São escritos com s (-isar) os
verbos derivados de palavras que
têm s na última sílaba.
Obs.: Nesse tipo de verbo, o que ocorre é o
simples acréscimo da terminação –ar após
a letra s da última sílaba da palavra
primitiva.
Agora observe:
Palavra primitiva Verbo derivado
Canal - canalizar
Setor - setorizar
Trauma - traumatizar
Padrão - padronizar
REGRA
São escritos com z (-izar) os
verbos formados de palavras que
não têm s na última sílaba.
Obs.: Nesses verbos, a terminação que se
adapta à palavra primitiva é –izar, que já
apresenta a letra z.
Alguns empregos de S e Z
e. Depois de ditongo: S ou Z?
Observe os ditongos das palavras e
a letra que se usou depois deles:
Faisão maisena coisa
Sousa pousada
ausência
REGRA
Depois de ditongo emprega-se
sempre S, nunca Z.
Alguns empregos de S e Z
f. Nas formas dos verbos querer e
pôr: S ou Z?
Observe:
Quis, quiseram, quiser, pus, pusessem,
pusemos etc.
REGRA
Nas diversas formas dos verbos
querer e pôr, usa-se sempre a letra
S, nunca Z.
Alguns empregos de J e de G
a. Observe as correlações e os
destaques:
Canja - canjica
Loja - lojista
Cereja - cerejeira
Gorja - gorjeta
REGRA
As palavras cuja última sílaba é –
ja dão origem a palavras
derivadas escritas com j.
Alguns empregos de J e de G
b. Observe novamente:
Viajar - viajei, viajem, viajemos
etc.
Arejar - arejem, arejei, areje etc.
Enferrujar - enferrujou, enferrujem
etc.
REGRA
Todas as formas verbais dos
verbos terminados em –jar são
escritas com j e não com g.
Alguns empregos de J e de G
c. Observe as terminações em
destaque nas palavras:
Adágio
Privilégio
Vestígio
Necrológio
subterfúgio
REGRA
Escrevem-se com G as palavras
terminadas em
-ágio
-égio
-ígio
-ógio
-úgio
Alguns empregos de J e de G
d. Observe novamente as
terminações destacadas:
Estiagem
Fuligem
ferrugem
REGRA
São escritas com G as palavras
terminadas em
-agem
-igem
-ugem
Exceções: pajem e lambujem.
Alguns empregos de X
a. Depois de ditongo: X ou CH?
Observe:
Faixa Seixo
Trouxa Afrouxar
Rouxinol Deixar
Encaixado Gueixa
REGRA
Depois de ditongo emprega-se X e não
CH.
Alguns empregos de X
b. Depois de sílaba inicial EN: X ou CH?
Observe:
Enxoval Enxuto
Enxotar Enxovia
Enxaguar Enxó
Obs.: enxovia – prisão
enxó – ferramenta de
carpinteiro
REGRA
Depois da sílaba inicial –en emprega-
se x e não ch.
Obs.: Essa regra não se aplica às
palavras com sílaba inicial –en,
formadas a partir de palavras
grafadas com ch.
Exs.: encher, enchente etc. (de
cheio); enchiqueirar (de chiqueiro);
encharcar (de charco).
Profª. Luciana Balduíno
ORIENTAÇÕES
ORTOGRÁFICAS
MAL e MAU
Para grafar corretamente essas duas
palavras, basta utilizar o seguinte
critério prático:
Se o antônimo for BEM, usa-se MAL.
Se o antônimo for BOM, usa-se MAU.
Observe:
Ontem o time jogou _________.
(...jogou bem.)
Marcelo é um ______ aluno.
(...bom aluno.)
Você está muito _____ informado.
(...muito bem informado.)
Alguns empregos de E e de I
a. Verbos terminados em –UAR
observe a correlação entre as duas
colunas:
Verbo Forma verbal
Efetuar - que ele efetue
Habituar - que ele habitue
Tumultuar - que ele tumultue
Continuar - que ele continue
REGRA
As diversas formas verbais dos
verbos terminados em –UAR são
escritas com E.
Alguns empregos de E e de I
b. Verbos terminados em –UIR
Observe a correlação:
Verbo Forma verbal
Possuir - ele possui
Distribuir - ele distribui
Usufruir - ele usufrui
Concluir - ele conclui
REGRA
As diversas formas verbais dos verbos
terminados em –UIR são escritas com
I.
FIQUE ATENTO!
As orientações a e b são úteis nos
casos em que há dúvida quanto ao
uso de e ou i na forma verbal. Mas há
também formas de verbos terminados
em –UIR que são escritas com E (ex.:
contribuem, possuem etc.), casos em
que a própria pronúncia indica o uso
dessa letra.
Palavras homônimas e
parônimas
a. Homônimas
Observe estes três pares de palavras:
São (verbo ser) – grafias e pronúncias iguais
São (sadio) – grafias e pronúncias iguais
Cela (de cadeia) – grafias diferentes e pronúncias
iguais
Sela (de cavalo) – grafias diferentes e pronúncias
iguais
Selo /ê/ - (subst.) – grafias iguais e pronúncias
diferentes
Selo /é/ - (verbo) – grafias iguais e pronúncias
diferentes
PALAVRAS HOMÔNIMAS
Palavras que têm sentidos diferentes, mas a
mesma pronúncia e/ou grafia.
Acento (sinal gráfico)
Assento (lugar de sentar)
Apreçar (indicar preço)
Apressar (acelerar)
Cessão (ato de ceder)
Seção / secção (setor, parte)
Sessão (espaço de tempo)
PALAVRAS HOMÔNIMAS
Censo (estatística)
Senso (juízo)
Coser (costurar)
Cozer (cozinhar)
Empoçar (formar poças)
Empossar (dar posse)
Tacha (prego)
Taxa (valor)
Palavras homônimas e
parônimas
b. Parônimas
Compare a pronúncia e a grafia das
duas palavras destacadas:
A tarefa foi cumprida com facilidade.
Puxa! Como a fila está comprida!
PALAVRAS PARÔNIMAS
Palavras de sentidos diferentes que
apresentam entre si certa semelhança na
grafia e na pronúncia.
Comprimento (medida)
Cumprimento (saudação)
Descrição (ato de descrever)
Discrição (qualidade de quem é discreto)
Eminente (ilustre)
Iminente (que está para ocorrer)
PALAVRAS PARÔNIMAS
Flagrante (no ato, evidente)
Fragrante (perfumado)
Infligir (aplicar)
Infringir (desobedecer)
Ratificar (confirmar)
Retificar (corrigir)
USO DOS PORQUÊS
POR QUE
• Em frases interrogativas (diretas ou
indiretas)
Por que ele sumiu?
Pessoal, eu não sei por que ele sumiu.
• Em substituição à expressão pelo qual (e
suas variações)
As ruas por que passamos eram sujas.
USO DOS PORQUÊS
PORQUE
• Em frases afirmativas e respostas.
Gramaticalmente é uma conjunção.
Não fui à festa porque choveu.
POR QUÊ
• No final de frases
Eles estão revoltados por quê?
Ele não veio não sei por quê.
PORQUÊ
• Como substantivo
Todos sabem o porquê de seu medo.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Concordancia verbal-slide-adriana
Concordancia verbal-slide-adrianaConcordancia verbal-slide-adriana
Concordancia verbal-slide-adriana
Lucilene Barcelos
 
Formação das palavras
Formação das palavrasFormação das palavras
Formação das palavras
colveromachado
 
Conjunções
ConjunçõesConjunções
Conjunções
Alice Silva
 
Verbos
VerbosVerbos
Verbos
whybells
 
Concordancia verbal e nominal
Concordancia verbal e nominalConcordancia verbal e nominal
Concordancia verbal e nominal
Rebeca Kaus
 
Conotacao e denotacao
Conotacao e denotacaoConotacao e denotacao
Conotacao e denotacao
bubble13
 
Figuras de linguagem completo
Figuras de linguagem completoFiguras de linguagem completo
Figuras de linguagem completo
CDIM Daniel
 
Variedades linguísticas
Variedades linguísticasVariedades linguísticas
Variedades linguísticas
Cláudia Heloísa
 
Estrutura das palavras
Estrutura das palavras Estrutura das palavras
Estrutura das palavras
colveromachado
 
Uso dos porquês
Uso dos porquêsUso dos porquês
Uso dos porquês
Sabrina Paiva
 
Preposições
PreposiçõesPreposições
Preposições
Alice Silva
 
ColocaçãO Pronominal
ColocaçãO PronominalColocaçãO Pronominal
ColocaçãO Pronominal
guest0cbfe
 
Flexão do Substantivo
Flexão do SubstantivoFlexão do Substantivo
Flexão do Substantivo
lucivane cangussú
 
Gramática
GramáticaGramática
Gramática
Ramilson Saldanha
 
Semântica
SemânticaSemântica
Semântica
Cláudia Heloísa
 
Regencia verbal (1)
Regencia verbal (1)Regencia verbal (1)
Regencia verbal (1)
Flávio Ferreira
 
Aula sinais de pontuação
Aula sinais de pontuaçãoAula sinais de pontuação
Aula sinais de pontuação
Péricles Penuel
 
Figuras de linguagem
Figuras de linguagem Figuras de linguagem
Figuras de linguagem
Denise
 
Substantivo
SubstantivoSubstantivo
Substantivo
Fábio Guimarães
 
Letra e fonema
Letra e fonemaLetra e fonema
Letra e fonema
Cassandra Cruz
 

Mais procurados (20)

Concordancia verbal-slide-adriana
Concordancia verbal-slide-adrianaConcordancia verbal-slide-adriana
Concordancia verbal-slide-adriana
 
Formação das palavras
Formação das palavrasFormação das palavras
Formação das palavras
 
Conjunções
ConjunçõesConjunções
Conjunções
 
Verbos
VerbosVerbos
Verbos
 
Concordancia verbal e nominal
Concordancia verbal e nominalConcordancia verbal e nominal
Concordancia verbal e nominal
 
Conotacao e denotacao
Conotacao e denotacaoConotacao e denotacao
Conotacao e denotacao
 
Figuras de linguagem completo
Figuras de linguagem completoFiguras de linguagem completo
Figuras de linguagem completo
 
Variedades linguísticas
Variedades linguísticasVariedades linguísticas
Variedades linguísticas
 
Estrutura das palavras
Estrutura das palavras Estrutura das palavras
Estrutura das palavras
 
Uso dos porquês
Uso dos porquêsUso dos porquês
Uso dos porquês
 
Preposições
PreposiçõesPreposições
Preposições
 
ColocaçãO Pronominal
ColocaçãO PronominalColocaçãO Pronominal
ColocaçãO Pronominal
 
Flexão do Substantivo
Flexão do SubstantivoFlexão do Substantivo
Flexão do Substantivo
 
Gramática
GramáticaGramática
Gramática
 
Semântica
SemânticaSemântica
Semântica
 
Regencia verbal (1)
Regencia verbal (1)Regencia verbal (1)
Regencia verbal (1)
 
Aula sinais de pontuação
Aula sinais de pontuaçãoAula sinais de pontuação
Aula sinais de pontuação
 
Figuras de linguagem
Figuras de linguagem Figuras de linguagem
Figuras de linguagem
 
Substantivo
SubstantivoSubstantivo
Substantivo
 
Letra e fonema
Letra e fonemaLetra e fonema
Letra e fonema
 

Destaque

Uso correcto de las mayúsculas
Uso correcto de las mayúsculasUso correcto de las mayúsculas
Uso correcto de las mayúsculas
Ana240393
 
reglas ortográficas,uso correcto de las letras: c, j, g, s y z
reglas ortográficas,uso correcto de las letras: c, j, g, s y zreglas ortográficas,uso correcto de las letras: c, j, g, s y z
reglas ortográficas,uso correcto de las letras: c, j, g, s y z
Marce Tambo
 
Antitese paradoxo oximoro
Antitese paradoxo oximoroAntitese paradoxo oximoro
Antitese paradoxo oximoro
miovi
 
Ortografia acentual
Ortografia acentualOrtografia acentual
Ortografia acentual
revistaes
 
Apostila de-portugues-
Apostila de-portugues- Apostila de-portugues-
Apostila de-portugues-
Terezinha Côgo Venturim
 
Normas ortográficas c, s, x, z.
Normas ortográficas c, s, x, z.Normas ortográficas c, s, x, z.
Normas ortográficas c, s, x, z.
Kerly Hernandez
 

Destaque (6)

Uso correcto de las mayúsculas
Uso correcto de las mayúsculasUso correcto de las mayúsculas
Uso correcto de las mayúsculas
 
reglas ortográficas,uso correcto de las letras: c, j, g, s y z
reglas ortográficas,uso correcto de las letras: c, j, g, s y zreglas ortográficas,uso correcto de las letras: c, j, g, s y z
reglas ortográficas,uso correcto de las letras: c, j, g, s y z
 
Antitese paradoxo oximoro
Antitese paradoxo oximoroAntitese paradoxo oximoro
Antitese paradoxo oximoro
 
Ortografia acentual
Ortografia acentualOrtografia acentual
Ortografia acentual
 
Apostila de-portugues-
Apostila de-portugues- Apostila de-portugues-
Apostila de-portugues-
 
Normas ortográficas c, s, x, z.
Normas ortográficas c, s, x, z.Normas ortográficas c, s, x, z.
Normas ortográficas c, s, x, z.
 

Semelhante a 1.3 ortografia

1. fonologia acentuação e ortografia
1. fonologia acentuação e ortografia1. fonologia acentuação e ortografia
1. fonologia acentuação e ortografia
Ivana Mayrink
 
1
11
Gramática.Noções Básicas
Gramática.Noções BásicasGramática.Noções Básicas
Gramática.Noções Básicas
Rosalina Simão Nunes
 
Mapas Mentais de Língua Portuguesa - vários conteúdos
Mapas Mentais de Língua Portuguesa - vários conteúdosMapas Mentais de Língua Portuguesa - vários conteúdos
Mapas Mentais de Língua Portuguesa - vários conteúdos
KarinaSouzaCorreiaAl
 
Oficina de ortografia 9 ano
Oficina de ortografia 9 anoOficina de ortografia 9 ano
Oficina de ortografia 9 ano
pedagogicosjdelrei
 
Lingua portuguesa teoria e testes
Lingua portuguesa teoria e testesLingua portuguesa teoria e testes
Lingua portuguesa teoria e testes
Daniele Costa
 
Oficina de ortografia 3 ano
Oficina de ortografia 3 anoOficina de ortografia 3 ano
Oficina de ortografia 3 ano
pedagogicosjdelrei
 
Acentuação grafica
Acentuação graficaAcentuação grafica
Acentuação grafica
franksilverio2010
 
Ortografia Slides da Aula
Ortografia Slides da AulaOrtografia Slides da Aula
Ortografia Slides da Aula
ClaudiaDemolin
 
Letras e fonemas
Letras e fonemasLetras e fonemas
Letras e fonemas
alereis
 
Ortografia e acentuação
Ortografia e acentuaçãoOrtografia e acentuação
Ortografia e acentuação
Solange Mendes
 
apostila alfacon de portugues para concursos
apostila alfacon de portugues para concursosapostila alfacon de portugues para concursos
apostila alfacon de portugues para concursos
Giselle Braz
 
Novas regras de acentuação
Novas regras de acentuaçãoNovas regras de acentuação
Novas regras de acentuação
Juarez Filho
 
1 fonética
1 fonética1 fonética
1 fonética
Jackelini Muzy Vaz
 
Língua portuguesa com ênfase em gramática e literatura
Língua portuguesa com ênfase em gramática e literaturaLíngua portuguesa com ênfase em gramática e literatura
Língua portuguesa com ênfase em gramática e literatura
Jose Arnaldo Silva
 
Apostila De Portugues Especifico Concurso
Apostila De Portugues Especifico ConcursoApostila De Portugues Especifico Concurso
Apostila De Portugues Especifico Concurso
mauricio souza
 
1ª ano -Fonética e Fonologia.pdf
1ª ano -Fonética e Fonologia.pdf1ª ano -Fonética e Fonologia.pdf
1ª ano -Fonética e Fonologia.pdf
Valdimiro Cardoso
 
Acentuação gráfica
Acentuação gráficaAcentuação gráfica
Acentuação gráfica
vinivs
 
Sons e letras 2
Sons e letras 2Sons e letras 2
Sons e letras 2
nixsonmachado
 
FONÉTICA E FONOLOGIA
FONÉTICA E FONOLOGIAFONÉTICA E FONOLOGIA
FONÉTICA E FONOLOGIA
Márcio Hilário
 

Semelhante a 1.3 ortografia (20)

1. fonologia acentuação e ortografia
1. fonologia acentuação e ortografia1. fonologia acentuação e ortografia
1. fonologia acentuação e ortografia
 
1
11
1
 
Gramática.Noções Básicas
Gramática.Noções BásicasGramática.Noções Básicas
Gramática.Noções Básicas
 
Mapas Mentais de Língua Portuguesa - vários conteúdos
Mapas Mentais de Língua Portuguesa - vários conteúdosMapas Mentais de Língua Portuguesa - vários conteúdos
Mapas Mentais de Língua Portuguesa - vários conteúdos
 
Oficina de ortografia 9 ano
Oficina de ortografia 9 anoOficina de ortografia 9 ano
Oficina de ortografia 9 ano
 
Lingua portuguesa teoria e testes
Lingua portuguesa teoria e testesLingua portuguesa teoria e testes
Lingua portuguesa teoria e testes
 
Oficina de ortografia 3 ano
Oficina de ortografia 3 anoOficina de ortografia 3 ano
Oficina de ortografia 3 ano
 
Acentuação grafica
Acentuação graficaAcentuação grafica
Acentuação grafica
 
Ortografia Slides da Aula
Ortografia Slides da AulaOrtografia Slides da Aula
Ortografia Slides da Aula
 
Letras e fonemas
Letras e fonemasLetras e fonemas
Letras e fonemas
 
Ortografia e acentuação
Ortografia e acentuaçãoOrtografia e acentuação
Ortografia e acentuação
 
apostila alfacon de portugues para concursos
apostila alfacon de portugues para concursosapostila alfacon de portugues para concursos
apostila alfacon de portugues para concursos
 
Novas regras de acentuação
Novas regras de acentuaçãoNovas regras de acentuação
Novas regras de acentuação
 
1 fonética
1 fonética1 fonética
1 fonética
 
Língua portuguesa com ênfase em gramática e literatura
Língua portuguesa com ênfase em gramática e literaturaLíngua portuguesa com ênfase em gramática e literatura
Língua portuguesa com ênfase em gramática e literatura
 
Apostila De Portugues Especifico Concurso
Apostila De Portugues Especifico ConcursoApostila De Portugues Especifico Concurso
Apostila De Portugues Especifico Concurso
 
1ª ano -Fonética e Fonologia.pdf
1ª ano -Fonética e Fonologia.pdf1ª ano -Fonética e Fonologia.pdf
1ª ano -Fonética e Fonologia.pdf
 
Acentuação gráfica
Acentuação gráficaAcentuação gráfica
Acentuação gráfica
 
Sons e letras 2
Sons e letras 2Sons e letras 2
Sons e letras 2
 
FONÉTICA E FONOLOGIA
FONÉTICA E FONOLOGIAFONÉTICA E FONOLOGIA
FONÉTICA E FONOLOGIA
 

Mais de Ivana Mayrink

Interpretação e semântica
Interpretação e semânticaInterpretação e semântica
Interpretação e semântica
Ivana Mayrink
 
Prova de portugues SET. 2014
Prova de portugues SET. 2014Prova de portugues SET. 2014
Prova de portugues SET. 2014
Ivana Mayrink
 
Prova de portugues 06. 2015
Prova de portugues 06. 2015Prova de portugues 06. 2015
Prova de portugues 06. 2015
Ivana Mayrink
 
Prova de portugues 02. 2015
Prova de portugues 02. 2015Prova de portugues 02. 2015
Prova de portugues 02. 2015
Ivana Mayrink
 
Prova de portugues 02. 2014
Prova de portugues 02. 2014Prova de portugues 02. 2014
Prova de portugues 02. 2014
Ivana Mayrink
 
Portugues, setembro 2013
Portugues, setembro 2013Portugues, setembro 2013
Portugues, setembro 2013
Ivana Mayrink
 
Junho 2013 português
Junho 2013   portuguêsJunho 2013   português
Junho 2013 português
Ivana Mayrink
 
Provas português fevereiro 2013
Provas português  fevereiro 2013Provas português  fevereiro 2013
Provas português fevereiro 2013
Ivana Mayrink
 
600 Questões CESPE - Português
600 Questões CESPE - Português600 Questões CESPE - Português
600 Questões CESPE - Português
Ivana Mayrink
 
Prova de Rac. Analítico Jul/.2015
Prova de Rac. Analítico Jul/.2015Prova de Rac. Analítico Jul/.2015
Prova de Rac. Analítico Jul/.2015
Ivana Mayrink
 
Prova de rac. analitico Jul/2014
Prova de rac. analitico Jul/2014Prova de rac. analitico Jul/2014
Prova de rac. analitico Jul/2014
Ivana Mayrink
 
Prova de rac. analitico 02.2015
Prova de rac. analitico 02.2015Prova de rac. analitico 02.2015
Prova de rac. analitico 02.2015
Ivana Mayrink
 
Prova de rac. analitico 02.2014
Prova de rac. analitico 02.2014Prova de rac. analitico 02.2014
Prova de rac. analitico 02.2014
Ivana Mayrink
 
Prova de português 02. 2014
Prova de português 02. 2014Prova de português 02. 2014
Prova de português 02. 2014
Ivana Mayrink
 
Analitico setembro-2013
Analitico setembro-2013Analitico setembro-2013
Analitico setembro-2013
Ivana Mayrink
 
Julho 2013 raciocínio analítico
Julho 2013   raciocínio analíticoJulho 2013   raciocínio analítico
Julho 2013 raciocínio analítico
Ivana Mayrink
 
Provas português fevereiro 2013
Provas português  fevereiro 2013Provas português  fevereiro 2013
Provas português fevereiro 2013
Ivana Mayrink
 
Revisão realismo e naturalismo
Revisão realismo e naturalismoRevisão realismo e naturalismo
Revisão realismo e naturalismo
Ivana Mayrink
 
5. Romantismo
5. Romantismo5. Romantismo
5. Romantismo
Ivana Mayrink
 
2. Quinhentismo no brasil
2. Quinhentismo no brasil2. Quinhentismo no brasil
2. Quinhentismo no brasil
Ivana Mayrink
 

Mais de Ivana Mayrink (20)

Interpretação e semântica
Interpretação e semânticaInterpretação e semântica
Interpretação e semântica
 
Prova de portugues SET. 2014
Prova de portugues SET. 2014Prova de portugues SET. 2014
Prova de portugues SET. 2014
 
Prova de portugues 06. 2015
Prova de portugues 06. 2015Prova de portugues 06. 2015
Prova de portugues 06. 2015
 
Prova de portugues 02. 2015
Prova de portugues 02. 2015Prova de portugues 02. 2015
Prova de portugues 02. 2015
 
Prova de portugues 02. 2014
Prova de portugues 02. 2014Prova de portugues 02. 2014
Prova de portugues 02. 2014
 
Portugues, setembro 2013
Portugues, setembro 2013Portugues, setembro 2013
Portugues, setembro 2013
 
Junho 2013 português
Junho 2013   portuguêsJunho 2013   português
Junho 2013 português
 
Provas português fevereiro 2013
Provas português  fevereiro 2013Provas português  fevereiro 2013
Provas português fevereiro 2013
 
600 Questões CESPE - Português
600 Questões CESPE - Português600 Questões CESPE - Português
600 Questões CESPE - Português
 
Prova de Rac. Analítico Jul/.2015
Prova de Rac. Analítico Jul/.2015Prova de Rac. Analítico Jul/.2015
Prova de Rac. Analítico Jul/.2015
 
Prova de rac. analitico Jul/2014
Prova de rac. analitico Jul/2014Prova de rac. analitico Jul/2014
Prova de rac. analitico Jul/2014
 
Prova de rac. analitico 02.2015
Prova de rac. analitico 02.2015Prova de rac. analitico 02.2015
Prova de rac. analitico 02.2015
 
Prova de rac. analitico 02.2014
Prova de rac. analitico 02.2014Prova de rac. analitico 02.2014
Prova de rac. analitico 02.2014
 
Prova de português 02. 2014
Prova de português 02. 2014Prova de português 02. 2014
Prova de português 02. 2014
 
Analitico setembro-2013
Analitico setembro-2013Analitico setembro-2013
Analitico setembro-2013
 
Julho 2013 raciocínio analítico
Julho 2013   raciocínio analíticoJulho 2013   raciocínio analítico
Julho 2013 raciocínio analítico
 
Provas português fevereiro 2013
Provas português  fevereiro 2013Provas português  fevereiro 2013
Provas português fevereiro 2013
 
Revisão realismo e naturalismo
Revisão realismo e naturalismoRevisão realismo e naturalismo
Revisão realismo e naturalismo
 
5. Romantismo
5. Romantismo5. Romantismo
5. Romantismo
 
2. Quinhentismo no brasil
2. Quinhentismo no brasil2. Quinhentismo no brasil
2. Quinhentismo no brasil
 

Último

Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsxOceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Luzia Gabriele
 
17 Coisas que seus alunos deveriam saber sobre TRI para melhorar sua nota no ...
17 Coisas que seus alunos deveriam saber sobre TRI para melhorar sua nota no ...17 Coisas que seus alunos deveriam saber sobre TRI para melhorar sua nota no ...
17 Coisas que seus alunos deveriam saber sobre TRI para melhorar sua nota no ...
Estuda.com
 
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
Desafio matemático -  multiplicação e divisão.Desafio matemático -  multiplicação e divisão.
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
Mary Alvarenga
 
Plano_Aula_01_Introdução_com_Circuito_Piscar_LED
Plano_Aula_01_Introdução_com_Circuito_Piscar_LEDPlano_Aula_01_Introdução_com_Circuito_Piscar_LED
Plano_Aula_01_Introdução_com_Circuito_Piscar_LED
luggio9854
 
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
principeandregalli
 
O que é o programa nacional de alimentação escolar (PNAE)?
O que é  o programa nacional de alimentação escolar (PNAE)?O que é  o programa nacional de alimentação escolar (PNAE)?
O que é o programa nacional de alimentação escolar (PNAE)?
Marcelo Botura
 
A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...
A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...
A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...
Falcão Brasil
 
28 - Agente de Endemias (40 mapas mentais) - Amostra.pdf
28 - Agente de Endemias (40 mapas mentais) - Amostra.pdf28 - Agente de Endemias (40 mapas mentais) - Amostra.pdf
28 - Agente de Endemias (40 mapas mentais) - Amostra.pdf
SheylaAlves6
 
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosasFotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
MariaJooSilva58
 
gestão_de_conflitos_no_ambiente_escolar.pdf
gestão_de_conflitos_no_ambiente_escolar.pdfgestão_de_conflitos_no_ambiente_escolar.pdf
gestão_de_conflitos_no_ambiente_escolar.pdf
Maria das Graças Machado Rodrigues
 
Aula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdf
Aula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdfAula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdf
Aula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdf
ProfessoraSilmaraArg
 
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da TerraUma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Luiz C. da Silva
 
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptxSlides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
P0107 do aluno da educação municipal.pdf
P0107 do aluno da educação municipal.pdfP0107 do aluno da educação municipal.pdf
P0107 do aluno da educação municipal.pdf
Ceiça Martins Vital
 
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Bibliotecas Escolares AEIDH
 
Escola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdf
Escola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdfEscola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdf
Escola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdf
Falcão Brasil
 
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdfUFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
Manuais Formação
 
A GEOPOLÍTICA ATUAL E A INTEGRAÇÃO ECONÔMICA E SOCIAL
A GEOPOLÍTICA ATUAL E A INTEGRAÇÃO ECONÔMICA E SOCIALA GEOPOLÍTICA ATUAL E A INTEGRAÇÃO ECONÔMICA E SOCIAL
A GEOPOLÍTICA ATUAL E A INTEGRAÇÃO ECONÔMICA E SOCIAL
ArapiracaNoticiasFat
 

Último (20)

Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsxOceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
 
17 Coisas que seus alunos deveriam saber sobre TRI para melhorar sua nota no ...
17 Coisas que seus alunos deveriam saber sobre TRI para melhorar sua nota no ...17 Coisas que seus alunos deveriam saber sobre TRI para melhorar sua nota no ...
17 Coisas que seus alunos deveriam saber sobre TRI para melhorar sua nota no ...
 
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
Desafio matemático -  multiplicação e divisão.Desafio matemático -  multiplicação e divisão.
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
 
Plano_Aula_01_Introdução_com_Circuito_Piscar_LED
Plano_Aula_01_Introdução_com_Circuito_Piscar_LEDPlano_Aula_01_Introdução_com_Circuito_Piscar_LED
Plano_Aula_01_Introdução_com_Circuito_Piscar_LED
 
Elogio da Saudade .
Elogio da Saudade                          .Elogio da Saudade                          .
Elogio da Saudade .
 
VIAGEM AO PASSADO -
VIAGEM AO PASSADO                        -VIAGEM AO PASSADO                        -
VIAGEM AO PASSADO -
 
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
 
O que é o programa nacional de alimentação escolar (PNAE)?
O que é  o programa nacional de alimentação escolar (PNAE)?O que é  o programa nacional de alimentação escolar (PNAE)?
O que é o programa nacional de alimentação escolar (PNAE)?
 
A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...
A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...
A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...
 
28 - Agente de Endemias (40 mapas mentais) - Amostra.pdf
28 - Agente de Endemias (40 mapas mentais) - Amostra.pdf28 - Agente de Endemias (40 mapas mentais) - Amostra.pdf
28 - Agente de Endemias (40 mapas mentais) - Amostra.pdf
 
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosasFotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
 
gestão_de_conflitos_no_ambiente_escolar.pdf
gestão_de_conflitos_no_ambiente_escolar.pdfgestão_de_conflitos_no_ambiente_escolar.pdf
gestão_de_conflitos_no_ambiente_escolar.pdf
 
Aula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdf
Aula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdfAula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdf
Aula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdf
 
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da TerraUma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
 
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptxSlides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
 
P0107 do aluno da educação municipal.pdf
P0107 do aluno da educação municipal.pdfP0107 do aluno da educação municipal.pdf
P0107 do aluno da educação municipal.pdf
 
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
 
Escola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdf
Escola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdfEscola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdf
Escola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdf
 
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdfUFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
 
A GEOPOLÍTICA ATUAL E A INTEGRAÇÃO ECONÔMICA E SOCIAL
A GEOPOLÍTICA ATUAL E A INTEGRAÇÃO ECONÔMICA E SOCIALA GEOPOLÍTICA ATUAL E A INTEGRAÇÃO ECONÔMICA E SOCIAL
A GEOPOLÍTICA ATUAL E A INTEGRAÇÃO ECONÔMICA E SOCIAL
 

1.3 ortografia

  • 1. ORTOGRAFIA É a parte da gramática que determina como as palavras devem ser escritas, segundo os padrões da língua culta.
  • 2. Na língua portuguesa, diversos fatores dificultam a escrita correta de certas palavras. Um desses fatores, por exemplo, relaciona-se à possibilidade de alguns fonemas admitirem diferentes grafias.
  • 4. Embora poucas orientações sejam realmente eficientes para escrever de modo correto os vocábulos, há três procedimentos que, em conjunto, podem diminuir as dificuldades relativas à ortografia:  Conhecer as orientações ortográficas que serão expostas a seguir;  Consultar, sempre que necessário, o dicionário;  Memorizar a grafia das palavras.
  • 6. Alguns empregos de S e Z a. Sufixos (terminações) -ES, ESA Observe a correlação entre as frases e também a letra em destaque: Meu primo nasceu na França – Meu primo é francês. Joana nasceu no campo – Joana é camponesa. Este chocolate veio da Holanda – Este chocolate é holandês.
  • 7. REGRA Escrevem-se com s (-ês, -esa) os sufixos que indicam nacionalidade, origem ou procedência.
  • 8. Alguns empregos de S e Z b. Sufixo –ISA Observe novamente: Masculino Feminino Ele é profeta. – Ela é profetisa. Ele é sacerdote. – Ela é sacerdotisa. Carlos é poeta. – Cecília é poetisa.
  • 9. REGRA Escrevem-se com s (-isa) o sufixo que indica o gênero feminino.
  • 10. Alguns empregos de S e Z c. Sufixos -EZ, -EZA Observe as correlações e os destaques: Adjetivo Substantivo Abstrato O carro é rápido. - O carro tem rapidez. O balão era leve. - O balão tinha leveza. A foto é nítida. - A foto tem nitidez.
  • 11. REGRA São escritos com z (-ez, eza) os sufixos que se unem a adjetivos para formar substantivos abstratos.
  • 12. Alguns empregos de S e Z d. Verbos terminados em –ISAR ou IZAR Observe as correlações e os destaques: Palavra primitiva Verbo derivado Aviso - avisar Análise - analisar Improviso - improvisar
  • 13. REGRA São escritos com s (-isar) os verbos derivados de palavras que têm s na última sílaba. Obs.: Nesse tipo de verbo, o que ocorre é o simples acréscimo da terminação –ar após a letra s da última sílaba da palavra primitiva.
  • 14. Agora observe: Palavra primitiva Verbo derivado Canal - canalizar Setor - setorizar Trauma - traumatizar Padrão - padronizar
  • 15. REGRA São escritos com z (-izar) os verbos formados de palavras que não têm s na última sílaba. Obs.: Nesses verbos, a terminação que se adapta à palavra primitiva é –izar, que já apresenta a letra z.
  • 16. Alguns empregos de S e Z e. Depois de ditongo: S ou Z? Observe os ditongos das palavras e a letra que se usou depois deles: Faisão maisena coisa Sousa pousada ausência
  • 17. REGRA Depois de ditongo emprega-se sempre S, nunca Z.
  • 18. Alguns empregos de S e Z f. Nas formas dos verbos querer e pôr: S ou Z? Observe: Quis, quiseram, quiser, pus, pusessem, pusemos etc.
  • 19. REGRA Nas diversas formas dos verbos querer e pôr, usa-se sempre a letra S, nunca Z.
  • 20. Alguns empregos de J e de G a. Observe as correlações e os destaques: Canja - canjica Loja - lojista Cereja - cerejeira Gorja - gorjeta
  • 21. REGRA As palavras cuja última sílaba é – ja dão origem a palavras derivadas escritas com j.
  • 22. Alguns empregos de J e de G b. Observe novamente: Viajar - viajei, viajem, viajemos etc. Arejar - arejem, arejei, areje etc. Enferrujar - enferrujou, enferrujem etc.
  • 23. REGRA Todas as formas verbais dos verbos terminados em –jar são escritas com j e não com g.
  • 24. Alguns empregos de J e de G c. Observe as terminações em destaque nas palavras: Adágio Privilégio Vestígio Necrológio subterfúgio
  • 25. REGRA Escrevem-se com G as palavras terminadas em -ágio -égio -ígio -ógio -úgio
  • 26. Alguns empregos de J e de G d. Observe novamente as terminações destacadas: Estiagem Fuligem ferrugem
  • 27. REGRA São escritas com G as palavras terminadas em -agem -igem -ugem Exceções: pajem e lambujem.
  • 28. Alguns empregos de X a. Depois de ditongo: X ou CH? Observe: Faixa Seixo Trouxa Afrouxar Rouxinol Deixar Encaixado Gueixa
  • 29. REGRA Depois de ditongo emprega-se X e não CH.
  • 30. Alguns empregos de X b. Depois de sílaba inicial EN: X ou CH? Observe: Enxoval Enxuto Enxotar Enxovia Enxaguar Enxó Obs.: enxovia – prisão enxó – ferramenta de carpinteiro
  • 31. REGRA Depois da sílaba inicial –en emprega- se x e não ch. Obs.: Essa regra não se aplica às palavras com sílaba inicial –en, formadas a partir de palavras grafadas com ch. Exs.: encher, enchente etc. (de cheio); enchiqueirar (de chiqueiro); encharcar (de charco). Profª. Luciana Balduíno
  • 32. ORIENTAÇÕES ORTOGRÁFICAS MAL e MAU Para grafar corretamente essas duas palavras, basta utilizar o seguinte critério prático: Se o antônimo for BEM, usa-se MAL. Se o antônimo for BOM, usa-se MAU.
  • 33. Observe: Ontem o time jogou _________. (...jogou bem.) Marcelo é um ______ aluno. (...bom aluno.) Você está muito _____ informado. (...muito bem informado.)
  • 34. Alguns empregos de E e de I a. Verbos terminados em –UAR observe a correlação entre as duas colunas: Verbo Forma verbal Efetuar - que ele efetue Habituar - que ele habitue Tumultuar - que ele tumultue Continuar - que ele continue
  • 35. REGRA As diversas formas verbais dos verbos terminados em –UAR são escritas com E.
  • 36. Alguns empregos de E e de I b. Verbos terminados em –UIR Observe a correlação: Verbo Forma verbal Possuir - ele possui Distribuir - ele distribui Usufruir - ele usufrui Concluir - ele conclui
  • 37. REGRA As diversas formas verbais dos verbos terminados em –UIR são escritas com I.
  • 38. FIQUE ATENTO! As orientações a e b são úteis nos casos em que há dúvida quanto ao uso de e ou i na forma verbal. Mas há também formas de verbos terminados em –UIR que são escritas com E (ex.: contribuem, possuem etc.), casos em que a própria pronúncia indica o uso dessa letra.
  • 39. Palavras homônimas e parônimas a. Homônimas Observe estes três pares de palavras: São (verbo ser) – grafias e pronúncias iguais São (sadio) – grafias e pronúncias iguais Cela (de cadeia) – grafias diferentes e pronúncias iguais Sela (de cavalo) – grafias diferentes e pronúncias iguais Selo /ê/ - (subst.) – grafias iguais e pronúncias diferentes Selo /é/ - (verbo) – grafias iguais e pronúncias diferentes
  • 40. PALAVRAS HOMÔNIMAS Palavras que têm sentidos diferentes, mas a mesma pronúncia e/ou grafia. Acento (sinal gráfico) Assento (lugar de sentar) Apreçar (indicar preço) Apressar (acelerar) Cessão (ato de ceder) Seção / secção (setor, parte) Sessão (espaço de tempo)
  • 41. PALAVRAS HOMÔNIMAS Censo (estatística) Senso (juízo) Coser (costurar) Cozer (cozinhar) Empoçar (formar poças) Empossar (dar posse) Tacha (prego) Taxa (valor)
  • 42. Palavras homônimas e parônimas b. Parônimas Compare a pronúncia e a grafia das duas palavras destacadas: A tarefa foi cumprida com facilidade. Puxa! Como a fila está comprida!
  • 43. PALAVRAS PARÔNIMAS Palavras de sentidos diferentes que apresentam entre si certa semelhança na grafia e na pronúncia. Comprimento (medida) Cumprimento (saudação) Descrição (ato de descrever) Discrição (qualidade de quem é discreto) Eminente (ilustre) Iminente (que está para ocorrer)
  • 44. PALAVRAS PARÔNIMAS Flagrante (no ato, evidente) Fragrante (perfumado) Infligir (aplicar) Infringir (desobedecer) Ratificar (confirmar) Retificar (corrigir)
  • 45. USO DOS PORQUÊS POR QUE • Em frases interrogativas (diretas ou indiretas) Por que ele sumiu? Pessoal, eu não sei por que ele sumiu. • Em substituição à expressão pelo qual (e suas variações) As ruas por que passamos eram sujas.
  • 46. USO DOS PORQUÊS PORQUE • Em frases afirmativas e respostas. Gramaticalmente é uma conjunção. Não fui à festa porque choveu. POR QUÊ • No final de frases Eles estão revoltados por quê? Ele não veio não sei por quê. PORQUÊ • Como substantivo Todos sabem o porquê de seu medo.