Fonética

A
Adilson P Motta MottaTeacher em Web Informática-Brazil.
11
Em sentido mais elementar, a Fonética é o estudo dos sons ou dos fonemas, entendendo-
se por fonemas os sons emitidos pela voz humana, os quais caracterizam a oposição entre os
vocábulos.
Ex.: em pato e bato é o som inicial das consoantes p- e b- que opõe entre si as duas
palavras. Tal som recebe a denominação de FONEMA.
Pelo visto, pode-se dizer que cada letra do nosso alfabeto representa um fonema, mas
fica a advertência de que num estudo mais profundo a teoria mostra outra realidade, que não
convém inserir nas noções elementares de que estamos tratando.
LETRA – é a representação gráfica, a representação escrita, de um determinado som.
1 - CLASSIFICAÇÃO DOS FONEMAS
Tradicionalmente, costuma-se classificar os fonemas em vogais, semivogais e consoantes,
com algumas divergências entre os autores.
VOGAIS
As vogais são sons musicais produzidos pela vibração das cordas vocais. São chamados
fonemas silábicos, pois constituem o fonema central de toda sílaba.
As vogais são classificadas conforme:
1) Função das cavidades bucal e nasal
Orais : a, e, i, o, u.
Nasais: ã, e, i, õ, u.
2) Zona de articulação
Média: a
FONÉTICA
FONÉTICA
a, e, i, o, u
12
Anteriores: e, i.
Posteriores: o, u.
3) Timbre
Abertas: á, é, ó.
Fechadas: ê, ô.
Reduzidas: Cida, fele, hino.
4) Intensidade
Tônica: café, saci, óvulo, peru.
Átonas: moço, uva, vida.
SEMIVOGAIS
Só há duas semivogais: i e u, quando se incorporam à vogal numa mesma sílaba da palavra,
formando um ditongo ou tritongo. Exs.: cai-ça-ra, te-sou-ro, Pa-ra-guai.
Características das semivogais:
1ª) Ficam sempre ao lado de outra vogal na mesma sílaba da palavra.
2ª) São átonas.
CONSOANTES
As consoantes são fonemas que soam com alguma vogal. Portanto, são fonemas assilábicos,
isto é, sozinhos não formam sílaba.
2 - ENCONTROS VOCÁLICOS
À seqüência de duas ou três vogais em uma palavra, damos o nome de encontro vocálico.
Ex.: cooperativa.
Três são os encontros vocálicos:
ditongo
tritongo
hiato
i, u
Hiato:
duas vogais em sílabas diferentes:
Hi-a-to, ga-ú-cho
Ditongo:
duas vogais na mesma sílaba:
lou-co, mui-to
Tritongo:
três vogais ne mesma sílaba:
Para-guai, sa-guão
b, c, d, f, g, h, j, l, m, n, p, q, r, s, t, v, x, z
13
FunçãodasCavidades
BucaleNasal
MododeArticulação
FunçãodasCordasVocais
ZonadeArticulação
QUADRODACLASSIFICAÇÃODASCONSOANTES
Bilabiais
Labiodentais
Alveolares
Palatais
Velares
Linguodentais
OraisNasais
Oclusivas
Constritivas
FricativasVibrantesLaterais
SurdasSonorasSurdasSonorasSonorasSonorasSonoras
pbm
fv
td
ln
s(sê)
c(sê)
c
s(zê)
z
r
rr
lhnh
x
ch
g
j
g(guê)
c(k)
q
14
DITONGO
É a reunião de uma vogal junto a uma semivogal, ou a reunião de uma semivogal junto a uma
vogal em uma só sílaba. Exs.: va-ra-pau, rei-na-do, quar-to.
Os ditongos classificam-se em:
crescentes
decrescentes
Crescentes – a semivogal antecede a vogal.
Exs.: quadro, água, glória.
Decrescentes – a vogal antecede a semivogal.
Exs.: boi, rói, chapéu, rei, loiro.
Observações:
1ª) Sendo aberta a vogal do ditongo, diz-se que ele é oral aberto. Exs.: céu, dói, anéis.
2ª) Sendo fechada a vogal do ditongo, diz-se que ele é oral fechado. Exs.: ouro, couro, judeu.
3ª) Sendo nasal a vogal do ditongo, diz-se que ele é nasal. Exs.: pão, cão, mamão.
4ª) Após a vogal as letras e e o, que se reduzem, respectivamente, a i e u, têm valor de semivogal.
Exs.: mãe, anão.
TRINTONGO
É o encontro, na mesma sílaba, de uma vogal tônica ladeada de duas semivogais. Exs.: Pa-ra-
guai, Ja-ce-guai, sa-guão, quão.
Pelos exemplos dados, conclui-se que os tritongos podem ser orais ou nasais.
HIATO
É o encontro de duas vogais que se pronunciam separadamente, em duas diferentes emissões
de voz. Exs.: mi-ú-do, gra-ú-do, sa-ú-de, vi-ú-va, hi-a-to, bo-a-to, Sa-a-ra.
3 - SÍLABA
Dá-se o nome de sílaba ao fonema ou grupo de fonemas pronunciados numa só emissão de voz.
Quanto ao número de sílabas, o vocábulo classifica-se em:
Monossílabo – possui uma só sílaba: pá, mel, fé, sol.
Dissílabo – possui duas sílabas: ca-sa, me-sa, pom-bo.
Observação:- O hiato forma um encontro vocálico disjunto, isto é, na separação da palavra em
sílabas, cada vogal fica em uma sílaba diferente, como nos mostram os exemplos citados.
15
Trissílabo – possui três sílabas: Cam-pi-nas, ci-da-de, a-tle-ta.
Polissílabo – possui mais de três sílabas: es-co-la-ri-da-de, hos-pi-ta-li-da-de, re-ser-va-tó-rio.
4 - TONICIDADE
Nas palavras com mais de uma sílaba, sempre existe uma sílaba que se pronuncia com mais
força do que as outras: é a sílaba tônica. Exs.: em lá-gri-ma, a sílaba tônica é lá; em ca-der-no, der; em
A-ma-pá, pá.
Considerando-se a posição da sílaba tônica, classificam-se as palavras em:
Oxítonas – quando a tônica é a última sílaba: Pa-ra-ná, sa-bor, do-mi-nó.
Paroxítonas – quando a tônica é a penúltima sílaba: már-tir, ca-rá-ter, a-má-vel, qua-dro.
Proparoxítonas – quando a tônica é a antepenúltima sílaba: ú-mi-do, cá-li-ce, sô-fre-go, pês-
se-go, lá-gri-ma.
OBSERVAÇÃO - A maioria das palavras da Língua Portuguesa é paroxítona.
Quanto aos monossílabos, eles podem ser átonos ou tônicos.
MONOSSÍLABOS ÁTONOS – são os de pronúncia branda, os que têm a vogal fraca,
inacentuada. Também são chamados clíticos. Incluem-se na lista dos monossílabos átonos ou clíticos:
os artigos, as preposições a, com, em, de, sem, por, sob; as conjunções: e, nem, mas, ou, se, que; o
pronome relativo que, os pronomes pessoais oblíquos me, te, se, lhe, o, a, nos, vos e as combinações
pronominais mo, to, lho, lhas, no, na etc.
OBSERVAÇÃO - Em fim de frase, o que, pronome, não será átono.
MONOSSÍLABOS TÔNICOS – são os de pronúncia forte, independentemente de sinal
gráfico sobre a sílaba. Exs.: pé, gás, foz, cós, til, dor.
RIZOTÔNICAS – são as palavras cujo acento tônico incide no radical. As palavras que têm
acento tônico fora do radical são ditas ARRIZÔTONICAS.
Consideremos as seguintes formas do verbo descrever. Sabemos que o radical é descrev. Assim, temos:
formas
rizotônicas
eu descrevo
tu descreves
ele descreve
formas
arrizotônicas
eu descreverei
tu descreverás
ele descreverá
16
OBSERVAÇÃO - As denominações rizotônico e arrizotônico dizem respeito especialmente às
formas verbais.
5 - ENCONTROS CONSONANTAIS
O agrupamento de duas ou mais consoantes numa mesma palavra denomina-se encontro
consonantal. Os encontros consonantais podem ser:
a) Conjuntos ou inseparáveis, terminados em l ou r. Exs.:
pl – plebeu
fl – flamengo, flâmula
bl – bloco , blusão
cr – cratera, crônica
NOTA - sublinhar = sub-li-nhar.
b) Disjuntos ou separáveis por vogal não representada na escrita, mas que é percebida, na
pronúncia, entre as duas consoantes. Exs.: rit-mo, ad-mi-rar, at-mos-fe-ra, ob-je-ti-vo, naf-ta, af-ta,
ic-to, psi-có-lo-go, pac-to.
6 - DÍGRAFOS
A palavra dígrafo é formada por dois termos originários do grego: di, que significa “dois”, e
grafo, que evoca a idéia de “escrita”. O dígrafo é a utilização, conclui-se, de duas letras para representar
um mesmo som, um único fonema.
Há os seguintes dígrafos:
1) Os terminados em h, representados pelos grupos ch, lh, nh. Exs.: chave, malha, ninho.
2) Os constituídos de letras dobradas, representados pelos grupos rr e ss. Exs.: carro, pássaro.
3) Os grupos gu, qu, sc, sç, xc, xs. Exs.: guerra, quilo, nascer, cresça, exceto, exsurgir.
4) As vogais nasais em que a nasalidade é indicada por m ou n, encerrando a sílaba em uma
palavra. Exs. pom-ba, cam-po, on-de, can-to, man-to.
OBSERVAÇÃO - Não há como confundir encontro consonantal com dígrafo por uma razão
muito simples: “Os dígrafos são consoantes que se combinam, mas não formam um encontro
consonantal por constituírem um só fonema”. (Maurício Góis).

Recomendados

Lingua portuguesa teoria e testes por
Lingua portuguesa teoria e testesLingua portuguesa teoria e testes
Lingua portuguesa teoria e testesDaniele Costa
1.6K visualizações107 slides
Acentuação gráfica por
Acentuação gráficaAcentuação gráfica
Acentuação gráficaUniversidade Pedagogica
330 visualizações4 slides
Gramática.Noções Básicas por
Gramática.Noções BásicasGramática.Noções Básicas
Gramática.Noções BásicasRosalina Simão Nunes
48.7K visualizações32 slides
A palavra parque como oxítona; fogo como dissilábica, fogos como monossilábic... por
A palavra parque como oxítona; fogo como dissilábica, fogos como monossilábic...A palavra parque como oxítona; fogo como dissilábica, fogos como monossilábic...
A palavra parque como oxítona; fogo como dissilábica, fogos como monossilábic...Leandro m
1.5K visualizações16 slides
Fonologia por
FonologiaFonologia
FonologiaHenrique Rodrigues
3.7K visualizações33 slides
17 divisão silábica por
17   divisão silábica17   divisão silábica
17 divisão silábicamarcelocaxias
8.2K visualizações26 slides

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Resolução 2013 med_3a_prevestibular_gramatica_v1 - SAS por
Resolução 2013 med_3a_prevestibular_gramatica_v1 - SASResolução 2013 med_3a_prevestibular_gramatica_v1 - SAS
Resolução 2013 med_3a_prevestibular_gramatica_v1 - SASjasonrplima
480 visualizações5 slides
1. fonologia acentuação e ortografia por
1. fonologia acentuação e ortografia1. fonologia acentuação e ortografia
1. fonologia acentuação e ortografiaIvana Mayrink
14.9K visualizações72 slides
Nova ortografia oficial por
Nova ortografia oficialNova ortografia oficial
Nova ortografia oficialEwerton Alves
12.6K visualizações21 slides
Fonema/Acentuação Gráfica por
Fonema/Acentuação GráficaFonema/Acentuação Gráfica
Fonema/Acentuação GráficaFernanda Maia
7.4K visualizações31 slides
Apostila do novo_acordo_ortografico por
Apostila do novo_acordo_ortograficoApostila do novo_acordo_ortografico
Apostila do novo_acordo_ortograficoHospital da Restauração
423 visualizações7 slides
Regras de acentuação - simples por
Regras de acentuação - simplesRegras de acentuação - simples
Regras de acentuação - simplesAline França Russo
30.6K visualizações16 slides

Mais procurados(20)

Resolução 2013 med_3a_prevestibular_gramatica_v1 - SAS por jasonrplima
Resolução 2013 med_3a_prevestibular_gramatica_v1 - SASResolução 2013 med_3a_prevestibular_gramatica_v1 - SAS
Resolução 2013 med_3a_prevestibular_gramatica_v1 - SAS
jasonrplima480 visualizações
1. fonologia acentuação e ortografia por Ivana Mayrink
1. fonologia acentuação e ortografia1. fonologia acentuação e ortografia
1. fonologia acentuação e ortografia
Ivana Mayrink14.9K visualizações
Nova ortografia oficial por Ewerton Alves
Nova ortografia oficialNova ortografia oficial
Nova ortografia oficial
Ewerton Alves12.6K visualizações
Fonema/Acentuação Gráfica por Fernanda Maia
Fonema/Acentuação GráficaFonema/Acentuação Gráfica
Fonema/Acentuação Gráfica
Fernanda Maia7.4K visualizações
Regras de acentuação - simples por Aline França Russo
Regras de acentuação - simplesRegras de acentuação - simples
Regras de acentuação - simples
Aline França Russo30.6K visualizações
A 1 fonética por cientia
A 1   fonéticaA 1   fonética
A 1 fonética
cientia2.1K visualizações
Letras e fonemas por alereis
Letras e fonemasLetras e fonemas
Letras e fonemas
alereis806 visualizações
1ª série E. M. - Fonética por Angélica Manenti
1ª série E. M. - Fonética1ª série E. M. - Fonética
1ª série E. M. - Fonética
Angélica Manenti2K visualizações
Portugues segunda aula bv por Wellington Moreira
Portugues segunda aula bvPortugues segunda aula bv
Portugues segunda aula bv
Wellington Moreira4.4K visualizações
Novo acordo ortografico da lingua portuguesa concluido por RossySchramm
Novo acordo ortografico da lingua portuguesa concluidoNovo acordo ortografico da lingua portuguesa concluido
Novo acordo ortografico da lingua portuguesa concluido
RossySchramm1.5K visualizações
Fonologia por Andriane Cursino
FonologiaFonologia
Fonologia
Andriane Cursino1.6K visualizações
Lp 1 aula becmann por Wellington Moreira
Lp 1 aula becmannLp 1 aula becmann
Lp 1 aula becmann
Wellington Moreira1.6K visualizações
Acordo ortográfico slides por homago
Acordo ortográfico slidesAcordo ortográfico slides
Acordo ortográfico slides
homago11.7K visualizações
Apostila De Portugues Especifico Concurso por mauricio souza
Apostila De Portugues Especifico ConcursoApostila De Portugues Especifico Concurso
Apostila De Portugues Especifico Concurso
mauricio souza14.1K visualizações
Fonologia por ma.no.el.ne.ves
FonologiaFonologia
Fonologia
ma.no.el.ne.ves1.6K visualizações
Encontros consonantais por Johnny Freitas
Encontros consonantaisEncontros consonantais
Encontros consonantais
Johnny Freitas12.5K visualizações

Similar a Fonética

Apostila de-portugues- por
Apostila de-portugues- Apostila de-portugues-
Apostila de-portugues- Terezinha Côgo Venturim
3.1K visualizações186 slides
Plural dos substantivos por
Plural dos substantivosPlural dos substantivos
Plural dos substantivosLiliane França
8.4K visualizações27 slides
Gabarito aula 01 beckman lp por
Gabarito aula 01 beckman lpGabarito aula 01 beckman lp
Gabarito aula 01 beckman lpWellington Moreira
2.1K visualizações7 slides
Fonética e fonologia por
Fonética e fonologiaFonética e fonologia
Fonética e fonologiaRenata Haratani
2.8K visualizações20 slides
Resumão de português por
Resumão de portuguêsResumão de português
Resumão de portuguêsCamilla Gagliardi dos Santos
2.1K visualizações57 slides
Fonética e Fonologia por
Fonética e FonologiaFonética e Fonologia
Fonética e FonologiaMarcos Feliciano
8.9K visualizações27 slides

Similar a Fonética(20)

Plural dos substantivos por Liliane França
Plural dos substantivosPlural dos substantivos
Plural dos substantivos
Liliane França8.4K visualizações
Gabarito aula 01 beckman lp por Wellington Moreira
Gabarito aula 01 beckman lpGabarito aula 01 beckman lp
Gabarito aula 01 beckman lp
Wellington Moreira2.1K visualizações
Fonética e fonologia por Renata Haratani
Fonética e fonologiaFonética e fonologia
Fonética e fonologia
Renata Haratani2.8K visualizações
Fonética e Fonologia por Marcos Feliciano
Fonética e FonologiaFonética e Fonologia
Fonética e Fonologia
Marcos Feliciano8.9K visualizações
1ª ano -Fonética e Fonologia.pdf por Valdimiro Cardoso
1ª ano -Fonética e Fonologia.pdf1ª ano -Fonética e Fonologia.pdf
1ª ano -Fonética e Fonologia.pdf
Valdimiro Cardoso116 visualizações
Aula 1 lp em por Walney M.F
Aula 1   lp emAula 1   lp em
Aula 1 lp em
Walney M.F817 visualizações
Sons e letras 2 por nixsonmachado
Sons e letras 2Sons e letras 2
Sons e letras 2
nixsonmachado12K visualizações
Acentuação tônica por vinivs
Acentuação tônicaAcentuação tônica
Acentuação tônica
vinivs9.1K visualizações
Fonologia por SoniaSantos161
FonologiaFonologia
Fonologia
SoniaSantos16173 visualizações
tecnica da descricao linguistica.pdf por MICHELLE653154
tecnica da descricao linguistica.pdftecnica da descricao linguistica.pdf
tecnica da descricao linguistica.pdf
MICHELLE65315420 visualizações
Estudo da língua portuguêsa por Rafael Soares de Moura
Estudo da língua portuguêsaEstudo da língua portuguêsa
Estudo da língua portuguêsa
Rafael Soares de Moura1.6K visualizações
Fonética e fonologia por Diego Prezia
Fonética e fonologiaFonética e fonologia
Fonética e fonologia
Diego Prezia2.3K visualizações
ppt de silabas.ppt por LiviaSoares33
ppt de silabas.pptppt de silabas.ppt
ppt de silabas.ppt
LiviaSoares335 visualizações
Fonética & fonologia por Fernanda Câmara
Fonética & fonologiaFonética & fonologia
Fonética & fonologia
Fernanda Câmara17.6K visualizações
Encontros vocálicos por Giovani Felipe
Encontros vocálicosEncontros vocálicos
Encontros vocálicos
Giovani Felipe3.1K visualizações
Sons e letras por Karla Costa
Sons e letrasSons e letras
Sons e letras
Karla Costa1.7K visualizações
Sons e letras por Karla Costa
Sons e letrasSons e letras
Sons e letras
Karla Costa6.8K visualizações

Mais de Adilson P Motta Motta

UM ESTUDO SOBRE A LEITURA E O PROCESSO DE AQUISIÇÃO DE VOCABULÁRIO DE LÍNGUA ... por
UM ESTUDO SOBRE A LEITURA E O PROCESSO DE AQUISIÇÃO DE VOCABULÁRIO DE LÍNGUA ...UM ESTUDO SOBRE A LEITURA E O PROCESSO DE AQUISIÇÃO DE VOCABULÁRIO DE LÍNGUA ...
UM ESTUDO SOBRE A LEITURA E O PROCESSO DE AQUISIÇÃO DE VOCABULÁRIO DE LÍNGUA ...Adilson P Motta Motta
6 visualizações17 slides
As várias faces do ópio do Povo.pdf por
As várias faces do ópio do Povo.pdfAs várias faces do ópio do Povo.pdf
As várias faces do ópio do Povo.pdfAdilson P Motta Motta
4 visualizações2 slides
pdf MONTANDO UMA REDACAO - PASSO A PASSO.pdf por
pdf MONTANDO UMA REDACAO - PASSO A PASSO.pdfpdf MONTANDO UMA REDACAO - PASSO A PASSO.pdf
pdf MONTANDO UMA REDACAO - PASSO A PASSO.pdfAdilson P Motta Motta
3 visualizações17 slides
Projeto Escolar - História de Bom Jardim-MA.pdf por
Projeto Escolar - História de Bom Jardim-MA.pdfProjeto Escolar - História de Bom Jardim-MA.pdf
Projeto Escolar - História de Bom Jardim-MA.pdfAdilson P Motta Motta
6 visualizações7 slides
LEI ORGÂNICA DE BOM JARDIM-MA 2020.pdf por
LEI ORGÂNICA DE BOM JARDIM-MA 2020.pdfLEI ORGÂNICA DE BOM JARDIM-MA 2020.pdf
LEI ORGÂNICA DE BOM JARDIM-MA 2020.pdfAdilson P Motta Motta
4 visualizações76 slides
DESAFIOS DAS ESCOLA MULTISSERIADAS EM BOM JARDIM-MA..pdf por
DESAFIOS DAS ESCOLA MULTISSERIADAS EM BOM JARDIM-MA..pdfDESAFIOS DAS ESCOLA MULTISSERIADAS EM BOM JARDIM-MA..pdf
DESAFIOS DAS ESCOLA MULTISSERIADAS EM BOM JARDIM-MA..pdfAdilson P Motta Motta
16 visualizações6 slides

Mais de Adilson P Motta Motta(20)

UM ESTUDO SOBRE A LEITURA E O PROCESSO DE AQUISIÇÃO DE VOCABULÁRIO DE LÍNGUA ... por Adilson P Motta Motta
UM ESTUDO SOBRE A LEITURA E O PROCESSO DE AQUISIÇÃO DE VOCABULÁRIO DE LÍNGUA ...UM ESTUDO SOBRE A LEITURA E O PROCESSO DE AQUISIÇÃO DE VOCABULÁRIO DE LÍNGUA ...
UM ESTUDO SOBRE A LEITURA E O PROCESSO DE AQUISIÇÃO DE VOCABULÁRIO DE LÍNGUA ...
Adilson P Motta Motta6 visualizações
As várias faces do ópio do Povo.pdf por Adilson P Motta Motta
As várias faces do ópio do Povo.pdfAs várias faces do ópio do Povo.pdf
As várias faces do ópio do Povo.pdf
Adilson P Motta Motta4 visualizações
pdf MONTANDO UMA REDACAO - PASSO A PASSO.pdf por Adilson P Motta Motta
pdf MONTANDO UMA REDACAO - PASSO A PASSO.pdfpdf MONTANDO UMA REDACAO - PASSO A PASSO.pdf
pdf MONTANDO UMA REDACAO - PASSO A PASSO.pdf
Adilson P Motta Motta3 visualizações
Projeto Escolar - História de Bom Jardim-MA.pdf por Adilson P Motta Motta
Projeto Escolar - História de Bom Jardim-MA.pdfProjeto Escolar - História de Bom Jardim-MA.pdf
Projeto Escolar - História de Bom Jardim-MA.pdf
Adilson P Motta Motta6 visualizações
LEI ORGÂNICA DE BOM JARDIM-MA 2020.pdf por Adilson P Motta Motta
LEI ORGÂNICA DE BOM JARDIM-MA 2020.pdfLEI ORGÂNICA DE BOM JARDIM-MA 2020.pdf
LEI ORGÂNICA DE BOM JARDIM-MA 2020.pdf
Adilson P Motta Motta4 visualizações
DESAFIOS DAS ESCOLA MULTISSERIADAS EM BOM JARDIM-MA..pdf por Adilson P Motta Motta
DESAFIOS DAS ESCOLA MULTISSERIADAS EM BOM JARDIM-MA..pdfDESAFIOS DAS ESCOLA MULTISSERIADAS EM BOM JARDIM-MA..pdf
DESAFIOS DAS ESCOLA MULTISSERIADAS EM BOM JARDIM-MA..pdf
Adilson P Motta Motta16 visualizações
INTERPRETAÇÃO TEXTUAL INGLÊS SÓ ENEM por Adilson P Motta Motta
INTERPRETAÇÃO TEXTUAL INGLÊS  SÓ ENEMINTERPRETAÇÃO TEXTUAL INGLÊS  SÓ ENEM
INTERPRETAÇÃO TEXTUAL INGLÊS SÓ ENEM
Adilson P Motta Motta510 visualizações
LEI ORGANICA DE BOM JARDIM-MA. 2022 - ATUALIZADA.pdf por Adilson P Motta Motta
LEI ORGANICA DE BOM JARDIM-MA. 2022 - ATUALIZADA.pdfLEI ORGANICA DE BOM JARDIM-MA. 2022 - ATUALIZADA.pdf
LEI ORGANICA DE BOM JARDIM-MA. 2022 - ATUALIZADA.pdf
Adilson P Motta Motta5 visualizações
VALE -PRIVATIZAÇÃO A SAÍDA OU O FUNDO DO POÇO.pptx por Adilson P Motta Motta
VALE -PRIVATIZAÇÃO A SAÍDA OU O FUNDO DO POÇO.pptxVALE -PRIVATIZAÇÃO A SAÍDA OU O FUNDO DO POÇO.pptx
VALE -PRIVATIZAÇÃO A SAÍDA OU O FUNDO DO POÇO.pptx
Adilson P Motta Motta5 visualizações
2023 JULHO BOOK BOM JARDIM HST.pdf por Adilson P Motta Motta
2023  JULHO BOOK BOM JARDIM  HST.pdf2023  JULHO BOOK BOM JARDIM  HST.pdf
2023 JULHO BOOK BOM JARDIM HST.pdf
Adilson P Motta Motta20 visualizações
01- LINGUAGEM INDÍGENA 5 PRIMEIRAS PÁGINAS.pdf por Adilson P Motta Motta
01-  LINGUAGEM INDÍGENA 5 PRIMEIRAS PÁGINAS.pdf01-  LINGUAGEM INDÍGENA 5 PRIMEIRAS PÁGINAS.pdf
01- LINGUAGEM INDÍGENA 5 PRIMEIRAS PÁGINAS.pdf
Adilson P Motta Motta71 visualizações
DICIONÁRIO TUPI - PORTUGUES.pdf por Adilson P Motta Motta
DICIONÁRIO TUPI - PORTUGUES.pdfDICIONÁRIO TUPI - PORTUGUES.pdf
DICIONÁRIO TUPI - PORTUGUES.pdf
Adilson P Motta Motta194 visualizações
A importância de falar inglês.ppt por Adilson P Motta Motta
A importância de falar inglês.pptA importância de falar inglês.ppt
A importância de falar inglês.ppt
Adilson P Motta Motta82 visualizações
Breve Resumo - Novo Ensino Médio por Adilson P Motta Motta
Breve Resumo -  Novo Ensino MédioBreve Resumo -  Novo Ensino Médio
Breve Resumo - Novo Ensino Médio
Adilson P Motta Motta281 visualizações
Regimento do conselho municipal de educação bom j ardim - ma por Adilson P Motta Motta
Regimento do conselho municipal de educação   bom j ardim - maRegimento do conselho municipal de educação   bom j ardim - ma
Regimento do conselho municipal de educação bom j ardim - ma
Adilson P Motta Motta196 visualizações
Projeto programa educacao ambiental. bom jardim ma por Adilson P Motta Motta
Projeto programa educacao ambiental. bom jardim  maProjeto programa educacao ambiental. bom jardim  ma
Projeto programa educacao ambiental. bom jardim ma
Adilson P Motta Motta208 visualizações
1º plano decenal de educação de bom jardim ma. 2003-2013 por Adilson P Motta Motta
1º plano decenal de educação de bom jardim  ma. 2003-20131º plano decenal de educação de bom jardim  ma. 2003-2013
1º plano decenal de educação de bom jardim ma. 2003-2013
Adilson P Motta Motta153 visualizações
Um olhar contraste ao modelo educacional de Bom Jardim MA. por Adilson P Motta Motta
Um olhar contraste ao modelo educacional de Bom Jardim   MA.Um olhar contraste ao modelo educacional de Bom Jardim   MA.
Um olhar contraste ao modelo educacional de Bom Jardim MA.
Adilson P Motta Motta124 visualizações

Último

Comunicação e Relações Interpessoais.ppt por
Comunicação e Relações Interpessoais.pptComunicação e Relações Interpessoais.ppt
Comunicação e Relações Interpessoais.pptIvoPereira42
120 visualizações23 slides
Cartelas de Bingo Império Romano e feudalismo por
Cartelas de Bingo Império Romano e feudalismoCartelas de Bingo Império Romano e feudalismo
Cartelas de Bingo Império Romano e feudalismoJean Carlos Nunes Paixão
84 visualizações25 slides
Assim, considerando os vídeos que você assistiu e o estudo realizado ao longo... por
Assim, considerando os vídeos que você assistiu e o estudo realizado ao longo...Assim, considerando os vídeos que você assistiu e o estudo realizado ao longo...
Assim, considerando os vídeos que você assistiu e o estudo realizado ao longo...IntegrareAcademy2
51 visualizações3 slides
Agora é o momento de estudarmos sobre a história da sua futura profissão, par... por
Agora é o momento de estudarmos sobre a história da sua futura profissão, par...Agora é o momento de estudarmos sobre a história da sua futura profissão, par...
Agora é o momento de estudarmos sobre a história da sua futura profissão, par...azulassessoriaacadem3
16 visualizações2 slides
Esse trabalho consiste em desenvolver um programa em linguagem. por
Esse trabalho consiste em desenvolver um programa em linguagem.Esse trabalho consiste em desenvolver um programa em linguagem.
Esse trabalho consiste em desenvolver um programa em linguagem.IntegrareAcademy2
29 visualizações3 slides
SEGUNDO REINADO TRABALHO.pptx por
SEGUNDO REINADO TRABALHO.pptxSEGUNDO REINADO TRABALHO.pptx
SEGUNDO REINADO TRABALHO.pptxprofesfrancleite
50 visualizações13 slides

Último(20)

Comunicação e Relações Interpessoais.ppt por IvoPereira42
Comunicação e Relações Interpessoais.pptComunicação e Relações Interpessoais.ppt
Comunicação e Relações Interpessoais.ppt
IvoPereira42120 visualizações
Assim, considerando os vídeos que você assistiu e o estudo realizado ao longo... por IntegrareAcademy2
Assim, considerando os vídeos que você assistiu e o estudo realizado ao longo...Assim, considerando os vídeos que você assistiu e o estudo realizado ao longo...
Assim, considerando os vídeos que você assistiu e o estudo realizado ao longo...
IntegrareAcademy251 visualizações
Agora é o momento de estudarmos sobre a história da sua futura profissão, par... por azulassessoriaacadem3
Agora é o momento de estudarmos sobre a história da sua futura profissão, par...Agora é o momento de estudarmos sobre a história da sua futura profissão, par...
Agora é o momento de estudarmos sobre a história da sua futura profissão, par...
azulassessoriaacadem316 visualizações
Esse trabalho consiste em desenvolver um programa em linguagem. por IntegrareAcademy2
Esse trabalho consiste em desenvolver um programa em linguagem.Esse trabalho consiste em desenvolver um programa em linguagem.
Esse trabalho consiste em desenvolver um programa em linguagem.
IntegrareAcademy229 visualizações
SEGUNDO REINADO TRABALHO.pptx por profesfrancleite
SEGUNDO REINADO TRABALHO.pptxSEGUNDO REINADO TRABALHO.pptx
SEGUNDO REINADO TRABALHO.pptx
profesfrancleite50 visualizações
Diante do exposto, pesquise em quaisquer fontes de consultas ou in loco em su... por azulassessoriaacadem3
Diante do exposto, pesquise em quaisquer fontes de consultas ou in loco em su...Diante do exposto, pesquise em quaisquer fontes de consultas ou in loco em su...
Diante do exposto, pesquise em quaisquer fontes de consultas ou in loco em su...
azulassessoriaacadem344 visualizações
ATIVIDADE 1 - EDUCAÇÃO, DIREITOS HUMANOS E CIDADANIA - 54/2023 por AaAssessoriadll
ATIVIDADE 1 - EDUCAÇÃO, DIREITOS HUMANOS E CIDADANIA - 54/2023ATIVIDADE 1 - EDUCAÇÃO, DIREITOS HUMANOS E CIDADANIA - 54/2023
ATIVIDADE 1 - EDUCAÇÃO, DIREITOS HUMANOS E CIDADANIA - 54/2023
AaAssessoriadll34 visualizações
Santa Cecília - Padroeira dos Músicos por bibliotecaCMP
Santa Cecília - Padroeira dos MúsicosSanta Cecília - Padroeira dos Músicos
Santa Cecília - Padroeira dos Músicos
bibliotecaCMP79 visualizações
4) Quais sanções poderão ser aplicadas a depender do caso concreto? Sua respo... por azulassessoriaacadem3
4) Quais sanções poderão ser aplicadas a depender do caso concreto? Sua respo...4) Quais sanções poderão ser aplicadas a depender do caso concreto? Sua respo...
4) Quais sanções poderão ser aplicadas a depender do caso concreto? Sua respo...
azulassessoriaacadem313 visualizações
A partir de sua análise, responda-seria viável e mais eficiente substituir a ... por IntegrareAcademy2
A partir de sua análise, responda-seria viável e mais eficiente substituir a ...A partir de sua análise, responda-seria viável e mais eficiente substituir a ...
A partir de sua análise, responda-seria viável e mais eficiente substituir a ...
IntegrareAcademy247 visualizações
Slides Lição 10, Betel, O Verdadeiro Discípulo glorifica a Deus.pptx por LuizHenriquedeAlmeid6
Slides Lição 10, Betel, O Verdadeiro Discípulo glorifica a Deus.pptxSlides Lição 10, Betel, O Verdadeiro Discípulo glorifica a Deus.pptx
Slides Lição 10, Betel, O Verdadeiro Discípulo glorifica a Deus.pptx
LuizHenriquedeAlmeid639 visualizações
Sendo assim, proponho a você que explique de forma argumentativa como ocorre ... por azulassessoriaacadem3
Sendo assim, proponho a você que explique de forma argumentativa como ocorre ...Sendo assim, proponho a você que explique de forma argumentativa como ocorre ...
Sendo assim, proponho a você que explique de forma argumentativa como ocorre ...
azulassessoriaacadem3350 visualizações
Com base no trecho acima, é possível verificar as características do Ativo e ... por IntegrareAcademy2
Com base no trecho acima, é possível verificar as características do Ativo e ...Com base no trecho acima, é possível verificar as características do Ativo e ...
Com base no trecho acima, é possível verificar as características do Ativo e ...
IntegrareAcademy233 visualizações
A Ciência Contábil desempenha um papel fundamental no mundo dos negócios, for... por IntegrareAcademy2
A Ciência Contábil desempenha um papel fundamental no mundo dos negócios, for...A Ciência Contábil desempenha um papel fundamental no mundo dos negócios, for...
A Ciência Contábil desempenha um papel fundamental no mundo dos negócios, for...
IntegrareAcademy221 visualizações
Considerando o exposto, faça uma pesquisa elencando dois recursos que possam ... por azulassessoriaacadem3
Considerando o exposto, faça uma pesquisa elencando dois recursos que possam ...Considerando o exposto, faça uma pesquisa elencando dois recursos que possam ...
Considerando o exposto, faça uma pesquisa elencando dois recursos que possam ...
azulassessoriaacadem318 visualizações
5_01_a revolução americana_francesa_outras.pdf por Vítor Santos
5_01_a revolução americana_francesa_outras.pdf5_01_a revolução americana_francesa_outras.pdf
5_01_a revolução americana_francesa_outras.pdf
Vítor Santos71 visualizações
Poemas de Natal por Mary Alvarenga
Poemas de Natal Poemas de Natal
Poemas de Natal
Mary Alvarenga65 visualizações
Imagine que você, profissional formado(a) foi contratado por uma Escola de En... por azulassessoriaacadem3
Imagine que você, profissional formado(a) foi contratado por uma Escola de En...Imagine que você, profissional formado(a) foi contratado por uma Escola de En...
Imagine que você, profissional formado(a) foi contratado por uma Escola de En...
azulassessoriaacadem313 visualizações
Slides Lição 10, Central Gospel, o divórcio e a quebra de uma aliança.pptx por LuizHenriquedeAlmeid6
Slides Lição 10, Central Gospel, o divórcio e a quebra de uma aliança.pptxSlides Lição 10, Central Gospel, o divórcio e a quebra de uma aliança.pptx
Slides Lição 10, Central Gospel, o divórcio e a quebra de uma aliança.pptx
LuizHenriquedeAlmeid615 visualizações

Fonética

  • 1. 11 Em sentido mais elementar, a Fonética é o estudo dos sons ou dos fonemas, entendendo- se por fonemas os sons emitidos pela voz humana, os quais caracterizam a oposição entre os vocábulos. Ex.: em pato e bato é o som inicial das consoantes p- e b- que opõe entre si as duas palavras. Tal som recebe a denominação de FONEMA. Pelo visto, pode-se dizer que cada letra do nosso alfabeto representa um fonema, mas fica a advertência de que num estudo mais profundo a teoria mostra outra realidade, que não convém inserir nas noções elementares de que estamos tratando. LETRA – é a representação gráfica, a representação escrita, de um determinado som. 1 - CLASSIFICAÇÃO DOS FONEMAS Tradicionalmente, costuma-se classificar os fonemas em vogais, semivogais e consoantes, com algumas divergências entre os autores. VOGAIS As vogais são sons musicais produzidos pela vibração das cordas vocais. São chamados fonemas silábicos, pois constituem o fonema central de toda sílaba. As vogais são classificadas conforme: 1) Função das cavidades bucal e nasal Orais : a, e, i, o, u. Nasais: ã, e, i, õ, u. 2) Zona de articulação Média: a FONÉTICA FONÉTICA a, e, i, o, u
  • 2. 12 Anteriores: e, i. Posteriores: o, u. 3) Timbre Abertas: á, é, ó. Fechadas: ê, ô. Reduzidas: Cida, fele, hino. 4) Intensidade Tônica: café, saci, óvulo, peru. Átonas: moço, uva, vida. SEMIVOGAIS Só há duas semivogais: i e u, quando se incorporam à vogal numa mesma sílaba da palavra, formando um ditongo ou tritongo. Exs.: cai-ça-ra, te-sou-ro, Pa-ra-guai. Características das semivogais: 1ª) Ficam sempre ao lado de outra vogal na mesma sílaba da palavra. 2ª) São átonas. CONSOANTES As consoantes são fonemas que soam com alguma vogal. Portanto, são fonemas assilábicos, isto é, sozinhos não formam sílaba. 2 - ENCONTROS VOCÁLICOS À seqüência de duas ou três vogais em uma palavra, damos o nome de encontro vocálico. Ex.: cooperativa. Três são os encontros vocálicos: ditongo tritongo hiato i, u Hiato: duas vogais em sílabas diferentes: Hi-a-to, ga-ú-cho Ditongo: duas vogais na mesma sílaba: lou-co, mui-to Tritongo: três vogais ne mesma sílaba: Para-guai, sa-guão b, c, d, f, g, h, j, l, m, n, p, q, r, s, t, v, x, z
  • 4. 14 DITONGO É a reunião de uma vogal junto a uma semivogal, ou a reunião de uma semivogal junto a uma vogal em uma só sílaba. Exs.: va-ra-pau, rei-na-do, quar-to. Os ditongos classificam-se em: crescentes decrescentes Crescentes – a semivogal antecede a vogal. Exs.: quadro, água, glória. Decrescentes – a vogal antecede a semivogal. Exs.: boi, rói, chapéu, rei, loiro. Observações: 1ª) Sendo aberta a vogal do ditongo, diz-se que ele é oral aberto. Exs.: céu, dói, anéis. 2ª) Sendo fechada a vogal do ditongo, diz-se que ele é oral fechado. Exs.: ouro, couro, judeu. 3ª) Sendo nasal a vogal do ditongo, diz-se que ele é nasal. Exs.: pão, cão, mamão. 4ª) Após a vogal as letras e e o, que se reduzem, respectivamente, a i e u, têm valor de semivogal. Exs.: mãe, anão. TRINTONGO É o encontro, na mesma sílaba, de uma vogal tônica ladeada de duas semivogais. Exs.: Pa-ra- guai, Ja-ce-guai, sa-guão, quão. Pelos exemplos dados, conclui-se que os tritongos podem ser orais ou nasais. HIATO É o encontro de duas vogais que se pronunciam separadamente, em duas diferentes emissões de voz. Exs.: mi-ú-do, gra-ú-do, sa-ú-de, vi-ú-va, hi-a-to, bo-a-to, Sa-a-ra. 3 - SÍLABA Dá-se o nome de sílaba ao fonema ou grupo de fonemas pronunciados numa só emissão de voz. Quanto ao número de sílabas, o vocábulo classifica-se em: Monossílabo – possui uma só sílaba: pá, mel, fé, sol. Dissílabo – possui duas sílabas: ca-sa, me-sa, pom-bo. Observação:- O hiato forma um encontro vocálico disjunto, isto é, na separação da palavra em sílabas, cada vogal fica em uma sílaba diferente, como nos mostram os exemplos citados.
  • 5. 15 Trissílabo – possui três sílabas: Cam-pi-nas, ci-da-de, a-tle-ta. Polissílabo – possui mais de três sílabas: es-co-la-ri-da-de, hos-pi-ta-li-da-de, re-ser-va-tó-rio. 4 - TONICIDADE Nas palavras com mais de uma sílaba, sempre existe uma sílaba que se pronuncia com mais força do que as outras: é a sílaba tônica. Exs.: em lá-gri-ma, a sílaba tônica é lá; em ca-der-no, der; em A-ma-pá, pá. Considerando-se a posição da sílaba tônica, classificam-se as palavras em: Oxítonas – quando a tônica é a última sílaba: Pa-ra-ná, sa-bor, do-mi-nó. Paroxítonas – quando a tônica é a penúltima sílaba: már-tir, ca-rá-ter, a-má-vel, qua-dro. Proparoxítonas – quando a tônica é a antepenúltima sílaba: ú-mi-do, cá-li-ce, sô-fre-go, pês- se-go, lá-gri-ma. OBSERVAÇÃO - A maioria das palavras da Língua Portuguesa é paroxítona. Quanto aos monossílabos, eles podem ser átonos ou tônicos. MONOSSÍLABOS ÁTONOS – são os de pronúncia branda, os que têm a vogal fraca, inacentuada. Também são chamados clíticos. Incluem-se na lista dos monossílabos átonos ou clíticos: os artigos, as preposições a, com, em, de, sem, por, sob; as conjunções: e, nem, mas, ou, se, que; o pronome relativo que, os pronomes pessoais oblíquos me, te, se, lhe, o, a, nos, vos e as combinações pronominais mo, to, lho, lhas, no, na etc. OBSERVAÇÃO - Em fim de frase, o que, pronome, não será átono. MONOSSÍLABOS TÔNICOS – são os de pronúncia forte, independentemente de sinal gráfico sobre a sílaba. Exs.: pé, gás, foz, cós, til, dor. RIZOTÔNICAS – são as palavras cujo acento tônico incide no radical. As palavras que têm acento tônico fora do radical são ditas ARRIZÔTONICAS. Consideremos as seguintes formas do verbo descrever. Sabemos que o radical é descrev. Assim, temos: formas rizotônicas eu descrevo tu descreves ele descreve formas arrizotônicas eu descreverei tu descreverás ele descreverá
  • 6. 16 OBSERVAÇÃO - As denominações rizotônico e arrizotônico dizem respeito especialmente às formas verbais. 5 - ENCONTROS CONSONANTAIS O agrupamento de duas ou mais consoantes numa mesma palavra denomina-se encontro consonantal. Os encontros consonantais podem ser: a) Conjuntos ou inseparáveis, terminados em l ou r. Exs.: pl – plebeu fl – flamengo, flâmula bl – bloco , blusão cr – cratera, crônica NOTA - sublinhar = sub-li-nhar. b) Disjuntos ou separáveis por vogal não representada na escrita, mas que é percebida, na pronúncia, entre as duas consoantes. Exs.: rit-mo, ad-mi-rar, at-mos-fe-ra, ob-je-ti-vo, naf-ta, af-ta, ic-to, psi-có-lo-go, pac-to. 6 - DÍGRAFOS A palavra dígrafo é formada por dois termos originários do grego: di, que significa “dois”, e grafo, que evoca a idéia de “escrita”. O dígrafo é a utilização, conclui-se, de duas letras para representar um mesmo som, um único fonema. Há os seguintes dígrafos: 1) Os terminados em h, representados pelos grupos ch, lh, nh. Exs.: chave, malha, ninho. 2) Os constituídos de letras dobradas, representados pelos grupos rr e ss. Exs.: carro, pássaro. 3) Os grupos gu, qu, sc, sç, xc, xs. Exs.: guerra, quilo, nascer, cresça, exceto, exsurgir. 4) As vogais nasais em que a nasalidade é indicada por m ou n, encerrando a sílaba em uma palavra. Exs. pom-ba, cam-po, on-de, can-to, man-to. OBSERVAÇÃO - Não há como confundir encontro consonantal com dígrafo por uma razão muito simples: “Os dígrafos são consoantes que se combinam, mas não formam um encontro consonantal por constituírem um só fonema”. (Maurício Góis).