Tomografia computadorizada

35.085 visualizações

Publicada em

Tomografía computarizada
Tomografia computadorizada

Publicada em: Educação
8 comentários
31 gostaram
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
35.085
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
50
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1.484
Comentários
8
Gostaram
31
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Tomografia computadorizada

  1. 1. Técnico em Radiologia TOMOGRAFIACOMPUTADORIZADA Prof. Fábio Jose Marques
  2. 2. A tomografia computadorizada (TC),originalmente apelidada tomografiaaxial computadorizada/computorizada(TAC), é um exame complementar dediagnóstico por imagem, que consistenuma imagem que representa umasecção ou "fatia" do corpo.É obtida através do processamentopor computador de informaçãorecolhida após expor o corpo a umasucessão de raios X.
  3. 3. A TC é um exame de fácil execução, não invasivo, não causa incómodoao paciente, que não precisa ser internado. Da uma melhor definição dasestruturas estudadas, delimita a exata anatomia melhor do que aradiologia convencional e a ultra-sonografia e torna as alteraçõespatológicas mais evidentes.
  4. 4. (do grego ana, trazer de novo e mnesis,memória) é uma entrevista.
  5. 5. TOMOGRAFIATomografía vem do griego:- Tomos : cortes o fatia.- Grafein : desenhar umaimagem ou gráfico.- Axial : relativo ao eixo- Computadorizada :Processa dados por meio deuma computadora.
  6. 6. Histórico:No histórico da TC o nome W. K. Von Roentgen(descobridor do raio x, 1895) é seguido emimportância pelo de J. Randon, matemático austríacoque, em 1917, provou que um objeto tridimensionalpoderia ser reconstruído matematicamente a partir deum conjunto infinito de todas as projeções.A aplicação prática das teorias de Randon só veio ater êxito à partir de 1956, na radioastronomia.Em meados 1950, Allen M. Cormack, de Capetown,África do Sul, interessado nas diferentes doses deirradiação que tecidos de densidades diferentesrecebiam durante o processo de radioterapia,idealizou que as doses podiam ser previstasbaseadas na distribuição de coeficientes deatenuação que poderiam ser exibidos através de umaescala de cinzas, em uma região de interesse.
  7. 7. O primeiro equipamento foi construído em um torno antigo e oobjeto a ser examinado constituía-se de um conjunto de peças deplástico fixadas numa porção móvel que durante o teste girava aângulos desejados. Para irradiar o conjunto, foram utilizadosraios gama obtidos de uma fonte de amerício. A irradiaçãooriginária desta fonte era avaliada por detectores de cristal deiodeto de sódio e os sinais obtidos pelos detectores eramtransmitidos a um computador programado para reproduçãobidimensional das peças examinadas.
  8. 8. Em 1969, foi iniciada a construção do primeiro protótipo de um tomógrafo para utilizaçãoclínica. O primeiro aparelho ficou pronto e instalado no Atkinson-Moreleys Hospital, emoutubro de 1971. A primeira tomografia computadorizada foi realizada em um paciente dosexo feminino, de 41 anos, com suspeita de um tumor no lobo frontal esquerdo, e o examemostrou com perfeição a localização e as reais dimensões do tumor. Nesse primeiroaparelho foi adotada uma matriz de 80 x 80 e o processamento foi realizado por umcomputador do tipo ICL 1905.A construção da primeira máquina de tomografia ocorreu em 1972 no "THORN EMI CentralResearch Laboratories", na Inglaterra, por Godfrey Newbold Hounsfield.O primeiro tomografo do Brasil foi instalado em São Paulo, no Hospital da Real e Benemérita Sociedade Portuguesa de Beneficência, em 1977. Logo depois, o primeiro aparelho do Riode Janeiro iniciou seu funcionamento, em 28 de julho de 1977, na Santa Casa daMisericordia.
  9. 9. Godfrey Hounsfield apresento a Tomografía Axial Computadorizada em1972, como um método de diagnostico, basado na formação de raios X,cujas imágenes são captadas por um computador, obtendo dessaforma imágenes digitais.
  10. 10. HHOUNSFIELDEngenheiro eletrotécnico inglês nascidoem 1919, em Nottinghamshire, e falecido a12 de agosto de 2004, Thames. Foi laureadocom o prêmio Nobel da fisiologia e daMedicina em 1970, juntamente com o físiconorte-americano Allan Cormack, por terdesenvolvido uma técnica importante dediagnóstico, a Tomografia axialcomputadorizada (TAC).
  11. 11. Principios Físicos da TC.Para obter uma TC, opaciente é colocado numamesa que se desloca parao interior de um anel decerca de 70 cm dediâmetro. À volta desteencontra-se uma ampolade Raios-X, num suportecircular designado gantry.Do lado oposto à ampolaencontra-se o detectorresponsável por captar aradiação e transmitir essainformação aocomputador ao qual estáconectado.
  12. 12. Principios Físicos de da TC.TC, é uma tomografíarealizada com o auxilio de umcomputador.O método utiliza um tubo deraios x, que emite radiaçõesmovendo-se em semicirculos,em torno do paciente. En vezdo filme convencional, aradiação é captada porsensores conectados aocomputador, que decodificama intensidade da radiação emvalores numéricos e ostransformam numa escala detons, que varia do branco aopreto, passando por váriastonalidades de cinza.
  13. 13. Principios Físicos de da TC.Em equipamentos maismodernos, é possivel realizarreconstrução tridimensional,dando noção de volume.Os planos dos cortes sãoselecionados pelo operador e,através do computador, move-se a mesa onde está opaciente, de modo a examinaras regiões desejadas.A espessura do corte éescolhida de acordo com ovolume do orgão ou lesão aser analisada. Utilizamos, paraestruturas muito pequenas,cortes de 1 a 5 mm deespessura, e para varredurade orgão ou estruturavolumosa, cortes de 10 a12mm.
  14. 14. Principios Físicos da TC.As imagens tomográficaspodem ser obtidas em doisplanos básicos: o planoaxial (perpendicular ao maioreixo do corpo) e o planocoronal (paralelo a suturacoronal do crânio, ou seja, éuma visão frontal). Depoisde obtidas as imagens,recursos computacionaispodem permitirreconstruções no planosagital (paralelo a suturasagital do crânio) oureconstruções tri-dimensionais.
  15. 15. 1.- Es un generador derayos X que gira en elsentido de la flecha.2.- Es el haz de rayos Xgenerado en forma deabanico.3.- Es la sección de lacabeza del paciente"barrida" por el haz derayos X.4.- Es la pantallafluorescente donde incidenlos rayos X.5.- Es el detector quetraduce los impulsosrecibidos de la pantalla ylos envía a la computadora.
  16. 16. TOMOGRAFIA E SUA APLICAÇÃO
  17. 17. Importancia e uso:Para que serve?Sua utilidade médica é muito grande nos dias atuais, permitindo odiagnóstico de muitas doenças, avaliação de sua gravidade e atéauxiliando no tratamento ao orientar procedimentos terapêuticosinvasivos.
  18. 18. Permite, por exemplo, detectar apresença de neoplasias nos maisvariados segmentos do corpo eavaliar sua localização,agressividade local e extensão adistâncias (metástases).No caso das doenças infecciosaspode fazer seu diagnóstico,demonstrar os órgãosacometidos, sua gravidade e apresença de complicações, comoabscessos e fístulas.
  19. 19. No diagnóstico dos acidentesvasculares do sistema nervoso centraltem importância decisiva paraestabelecimento da condutaterapêutica, que é bastante distinta nahemorragia e no infarto.A tomografia tem ganhado importânciana prevenção de complicações dedoenças crônicas, como no enfisemapulmonar e na doença coronariana. Noenfisema permite avaliar a presença detumores e processos inflamatórios,além da caracterização da gravidade eextensão da doença. Na doençacoronariana pode de forma nãoinvasiva identificar a presença deplacas de ateroma com potencialobstrutivo, que podem evoluir parainfarto.
  20. 20. Tipos de diagnostico:Para quem é indicado?A utilização da tomografia computadorizada é muito vasta atingindoquase todos os ramos da medicina. Pneumologia Cardiologia Neurologia Ortopedia Urologia
  21. 21. Tomografia Veterinaria
  22. 22. TOMOGRAFIAEm 1987, a tomografía éusada em Odontologia porSchartz, Rotman, Chafetz eRodes
  23. 23. OdontologiaMaxilar Mandíbula
  24. 24. Figura 1. Arco óseo artificial. Figura 2 . Cortes oblicuos transversales.
  25. 25. Na Pneumologia, por exemplo, é útil para o diagnóstico das diferentes doenças torácicasneoplásicas ou inflamatórias, permite avaliar sua extensão e realizar controle do tratamento.Na Cardiologia pode estudar as doenças coronarianas e vasculares, inclusive aneurismas eobstruções de vasos como a aorta e carótidas.Na Neurologia tem destaque no diagnóstico de malformações, lesões traumáticas, nosacidentes vasculares, em processos inflamatórios e tumorais, com grande importância naconduta dos diferentes casos.Na Ortopedia avalia fraturas, permitindo diagnóstico em alguns casos e melhorcaracterização anatômica das lesões, o que também pode ser verdade nos tumores ósseosNa Otorrinolaringologia permite o reconhecimento de variações anatômicas, avaliar assinusites e sua complicações, além da necessidade de tratamento cirúrgico.Na Urologia há grande utilidade no diagnóstico dos cálculos que quase sempre sãodemonstrados e na avaliação da doença obstrutiva calculosa, com medida do tamanho doscálculos e de sua localização, visando a correta conduta terapêutica.Na area Veterinaria.
  26. 26. Há ainda relevância na Cirurgia para estabelecimento de diagnósticodas doenças, avaliação de complicações pré ou pós-operatórias epara afastar procedimentos desnecessários nos casos de condiçõesnão cirúrgicas.Pode-se citar também a Oncologia, que a tomografia permite odiagnóstico dos mais variados tumores, caracterizar suaagressividade local e à distância, além de realizar controle evolutivopós-tratamento. Tumor cerebral Metástasis Ganglios Linfaticos
  27. 27. Nos setores de Emergência a tomografia tem excepcional valor, aplicadoa condições traumáticas, por exemplo, do sistema nervoso, tórax,abdome, coluna vertebral, etc.Doenças inflamatórias, como a apendicite, pielonefrite e colite, nosprocessos vasculares do sistema nervoso central (hemorragias e infartos)e nos cálculos ureterais obstrutivos, como já mencionado.
  28. 28. VANTAGENS1 - A principal vantagem da TC é que permite oestudo de "fatias" ou secções transversais docorpo humano vivo, ao contrário do que é dadopela radiologia convencional, que consiste narepresentação de todas as estruturas do corposobrepostas. É assim obtida uma imagem em quea percepção espacial é mais nítida.2 - Outra vantagem consiste na maior distinçãoentre dois tecidos. A TC permite distinguirdiferenças de densidade da ordem 0,5% entretecidos, ao passo que na radiologia convencionaleste limiar situa-se nos 5%. Desta forma, épossível a detecção ou o estudo de anomaliasque não seria possível senão através de métodosinvasivos, sendo assim um exame complementarde diagnóstico de grande valor.3 - Possibilidade de processar a imagem aqualquer momento, através de dadosarmazenados em discos magnéticos.
  29. 29. DESVANTAGENS1 - Uma das principais desvantagens da TC édevida ao fato de utilizar radiação X. Esta tem umefeito negativo sobre o corpo humano, sobretudopela capacidade de causar mutações genéticasvisível, sobretudo em células que se estejam amultiplicar rapidamente. Embora o risco de sedesenvolverem anomalias seja baixo, édesaconselhada a realização de TCs em grávidas eem crianças, devendo ser ponderado com cuidadoos riscos e os benefícios.2 - Radiação ionizante e meio de contraste iodado,o exame tornou-se com o passar dos anos um dosprincipais métodos de diagnostico por imagempara avaliação de estruturas anatômicas comdensidade significativa, oferecendo um diagnosticorápido e cada vez mais confiável.3 - O contraste pode causar prurido , erupçãocutânea, urticária, e uma sensação de calor nointerior, estas reações ocorrem são geralmentetransitórios.4 - Uma reacção grave ou reação anafilática.
  30. 30. 16/09/2009Preços de exames e consultas em policlínicasvariam em até 200%Quem utiliza os serviços de policlínicas desaúde da Capital poderão pagar preços quevariam até 200%. A constatação é de umapesquisa divulgada nesta quarta-feira (16) peloProcon de João Pessoa. O serviço médico queapresentou a maior variação de preço foi oexame de eletrocardiograma, com preços entreR$ 10,00 e R$ 30,00.Um dos exames pesquisados, TomografiaComputadorizada, foi encontrado nas seispoliclínicas pesquisadas com valores entre R$190,00 e R$ 240,00, uma diferença de R$ 50,00no valor do exame. Já uma consulta comnutricionista está oscilando 75%, e pode serfeita pagando preços compreendidos entre R$20,00 e R$ 35,00.A pesquisa foi realizada nas seguintespoliclínicas: AMIP (Centro), São Lucas (Centro),São Luiz (Jaguaribe), Rodrigues de Aguiar(Centro), Mangabeira (Mangabeira) e São José(Cruz das Armas). Foram avaliados os preçosde 40 itens, entre exames e consultas médicas,dentre eles raio X, ultrassonografias, testesalérgicos e eletroencefalograma.
  31. 31. HounsfieldA atenuação dos tecidos é medida em unidades ou escala de Hounsfield.Os diversos tecidos do corpo humano possuem coeficientes de atenuação,medidos com referencia na escala de Hounsfield, característicos:
  32. 32. Evolução
  33. 33. Evolução A aplicação clínica da tomografía computadorizada inicialmente foi paraavaliação do encéfalo, mas com a evolução dos tomógrafos foi observado que esta técnica de diagnóstico por imagem poderia avaliar todos os sistemas 1972 2012
  34. 34. Tomógrafos Desde a introdução do uso clínico dos tomógrafos a partir do início dos anos de 1970, os sistemas já sofreram grandes evoluções. A diferença entre cada geração esta diretamente relacionada a quantidade de detectores e sua fileiras.1ª GeraçãoUtilizava um feixe fino de raiosx , um único detector queacompanhava o tubo numarotação de 180 graus, cerca de4 minutos e meio paraobtenção de uma únicaimagem, limitado apenas atomografias de crânio.
  35. 35. Tomógrafos2º GeraçãoForam bastante melhorados com o feixe de raios x em forma deleque com 30 ou mais detectores os tempos de exposição erammais curtos, cerca de 15 segundos por corte, e ainda limitado arotação de 180 graus.
  36. 36. Tomógrafos3ª GeraçãoA terceira geração inclui um conjunto de até 960 detectores que giramjunto com o tubo numa rotação completa de 360 graus, e com isso ostempos de aquisição de imagem foram significativamente reduzidos secomparados aos tomógrafos de primeira e segunda geração.
  37. 37. Tomógrafos lllllllllllllllllllllllllllll4ª Geração ( Helicoidal)Os tomógrafos de 4ª Geração foram desenvolvidos durante a década de1980, possuem um anel fixo de 4800 detectores ou mais, cobrindototalmente o círculo completo do gantry, sendo assim a fileira de detectornão acompanha mais a rotação do tubo. Por meio de movimentos rotatórioscontínuos, curtos feixes de radiação são emitidos o que propicia menorestempos de aquisição.
  38. 38. AplicaçãoCom a evolução dos tomógrafos aumentando as fileiras de detectores ediminuindo o tempo de rotação do tubo a modalidade de tomografiacomputadorizada acabou por se tornar uma das mais utilizadas para apesquisa de diversos tipos de patologia, e com isso damos início a erados tomógrafos multislices ou multidetectores.
  39. 39. CONCLUÇÕESPara o grupo a principal vantagem da TC é que permite o estudo de secçõestransversais do corpo humano, ou seja, permite ampliar o que existia emRadiologia Convencional (imagens em duas dimensões com estruturassobrepostas para imagens em 3 dimensões, ou com percepção espacial nítida).Outra vantagem: a maior distinção entre dois tecidos. Em TC podem-se distinguiraté 0,5% de diferenças de densidade de tecidos, ao contrário da RadiologiaConvencional que se situava nos 5%.Isto é uma melhoria sem paralelo em relação às capacidades da radiografiaconvencional, pois permite a detecção ou o estudo de anomalias que não seriapossível senão através de métodos invasivos. Como exame complementar dediagnóstico, a TC é de valor inestimável.

×