SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 18
Baixar para ler offline
Jéssica Fernanda Ricci
Prof.Fábio Roberto Munhoz dos Santos
Surge na Psicologia um novo campo de
investigação, a Psicologia Positiva, que passa a olhar
para as pessoas em adversidades, atentando para os
recursos, as fontes de saúde e os processos motivadores
de adaptação positiva, e não apenas para suas
limitações e dificuldades. (Melillo, 2004).
Essa nova abordagem busca transformar velhas
questões em novas possibilidades de compreensão de
fenômenos psicológicos como Resiliência, Felicidade, e
Otimismo, tão importantes para a pesquisa quanto
Depressão, Ansiedade, Angústia e Agressividade.
Apesar de enfrentar resistências no campo
científico para estudar estas questões, Seligman(2004),
persiste em desenvolver pesquisas utilizando um
método científico quantitativo, a fim de promover
mudança de foco na psicologia tradicional, que
considera como verdadeiras e válidas apenas as
emoções negativas.
Falando um pouco sobre Resiliência: São pessoas
que lidam no seu cotidiano com adversidades, mas que
contam com os recursos de seu ambiente e suas
próprias potencialidades para seguir suas trajetórias de
vida. (Polleto e Koller, 2006).
Comunidades e indivíduos que cresceram com
experiências difíceis e superaram os obstáculos,
alcançaram realização com criatividade e esperança.
(Mahfoud e Silveira, 2008).
Ralha Simões (2001) amplia o conceito ao dizer
que a resiliência se traduz na capacidade que os
sujeitos têm de evitar, enfrentar ou mesmo ultrapassar
os efeitos negativos que seriam esperados devido à
exposição a certas experiências. Para ela, trata-se de
uma estrutura do desenvolvimento psicológico que
permite a pessoa adaptar-se às diversas mudanças do
seu meio.
Placco (2001) também destaca a questão da reação
flexível e capacidade de recuperação dos sujeitos
resilientes, que diante dos desafios e dificuldades
apresentam uma atitude positiva, otimista,
perseverante e equilíbrio dinâmico.
Reconhece também a resiliência como uma
característica da personalidade, que quando ativada e
desenvolvida, possibilita o sujeito superar as pressões
de seu meio, desenvolver um autoconceito realista,
autoconfiança e um senso de auto-proteção que não
desconsidera a abertura ao novo, às mudanças e ao
outro.
Do mesmo modo como a Psicologia é uma ciência
relativamente nova, o interesse pelo estudo do
PERDÃO nesse campo do saber também é recente.
É somente a partir da década de 80 que surge um
interesse mais intensivo e metodologicamente
estruturado voltado para o estudo do perdão.
Na classificação das forças e virtudes do VIA, o
perdão está incluído dentro das virtudes da
Temperança.
Perdão, você consegue definir? Ou pelo menos,
consegue entendê-lo bem e aplicá-lo facilmente?
Segundo o dicionário, a palavra perdão significa
“conceder perdão, absorver, remitir (culpa, dívida,
pena, etc), desculpar e poupar-se”.
Ou seja, consiste em absorver o impacto de uma
culpa, dívida ou qualquer adversidade poupando-se de
um sofrimento maior que o necessário.
O significado do conceito perdão varia de acordo
com quem o vivencia e tem a ver com o sistema de
crenças da pessoa. Conforme Oliveira (2013), muitas
vezes não perdoamos porque acreditamos que o
perdão representa humilhação, fraqueza,
vulnerabilidade, contribui para a injustiça, entre
outras crenças.
Acreditamos que se perdoar, é possível que o
indivíduo volte a nos machucar e a se aproveitar da
“nossa bondade”, e muitas vezes, essas idéias
sustentam a raiva e o desgosto com as ofensas por
muito tempo.
Para Seligman (2002) o perdão é uma das atitudes
que permitem mudar o foco das experiências negativas
e gerar emoção positiva e aumentar a satisfação do
indivíduo, já que este enfraquece o poder que os
acontecimentos negativos têm de provocar raiva e
amargura, e permite reescrever a história e renovar a
memória, transformando más lembranças em boas.
Seligman (2002) defende que é possível aumentar
o próprio bem-estar mesmo em situações adversas,
mas isso depende de como o sujeito se relaciona com
seu passado, presente e futuro.
A partir dos estudos de Seligman, Oliveira (2013)
afirma em seu artigo que 40 % da felicidade do sujeito
depende das atitudes que toma no dia-a-dia. Portanto,
atitudes positivas aumentam a proporção de
felicidade, da mesma maneira que atitudes negativas
comprometem boas emoções.
Quanto ao perdão, a proposta de Seligman é dar
novo sentido às memórias de eventos desagradáveis e
com isso reduzir seus efeitos. O ato de perdoar não
significa concordar com a atitude de quem ofendeu,
esquecer o que passou ou subjugar-se pelo outro, como
pode representar para alguns. Ao contrário, os efeitos
positivos do perdão é, antes de tudo, para quem sofreu
e não para o ofensor.
Pesquisas comprovam que a saúde física de quem
perdoa, em geral, é melhor, porque o perdão leva a
neutralidade, quebrando a retroalimentação da
emoção negativa. (Oliveira, 2013). Além da saúde
mental, existem várias provas de que deixar para trás a
hostilidade protege a saúde física.
O perdão pode ser visto como uma das muitas
maneiras de reduzir ou evitar o imperdoável
(Worthington, 2001).
Segundo o Artigo Harris, A.H.S; Thoresen,
Carl.E.(2005). Três hipótese gerais que são relevantes
para a noção de que o perdão e a imperdoábilidade
pode estar relacionada à saúde física e à doença:
 (A) A imperdoábilidade é associados aos riscos para a
saúde;
 (B) Estados positivos que são característicos do perdão
ter benefícios de saúde além dos associados à redução
da imperdoábilidade;
 (C) As intervenções de perdão produzem alterações na
saúde, que foram avaliados com testes.
Pode-se ver que a falta de perdão causa problemas
de saúde de uma forma semelhante ao estresse crônico
e vários outros problemas de saúde.
Mostra que precisamos, flexibilizar as regras que
estabelecemos para nós e para os outros, para assim
aliviar o estresse e a tensão, ao mesmo tempo para
renova as esperanças e aumenta a resiliência.
PERDÃO: UMA ATITUDE POSITIVA DE
RESILIÊNCIA
A partir desta revisão, ficou ainda mais evidente a
importância de valorizar as forças pessoais que o
indivíduo possui para superação das adversidades, ao
invés de enfatizar os recursos que não possui, como faz
algumas epistemologias tradicionais.
Perdão promove saúde e bem - estar e causa
benefícios para o nosso corpo.
PERDÃO É BOM PARA SAÚDE FÍSICA E
MENTAL. NEM SEMPRE SERÁ FACIL PERDOAR,
MAS É MUITO SAUDÁVEL FAZE-LO.
“Os fracos não podem perdoar. O perdão é um
atributo dos fortes”.
– Mahatma Gandhi –
OBRIGADA!
 Lopes, R.F.F; Santana, R.G. Aspectos Conceituais
do Perdão no Campo da Psicologia. Universidade
Federal de Uberlândia, 2012.
 Harris, A.H.S; Thoresen, Carl.E. Forgiveness,
Unforgiveness, Health, and Disease, 2005.
 Machado, Ana Paula de Oliveira (2010). Resiliência e
Promoção de Saúde: uma Relação Possível.
 Placco, Vera. Maria Nigro de Souza. Resiliência e
desenvolvimento pessoal. In; Tavares, J. (org)
Resiliência e Educação. São Paulo: Cortez, 2001.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Todos diferentes, Todos iguais - escola de todos"
Todos diferentes, Todos iguais - escola de todos"Todos diferentes, Todos iguais - escola de todos"
Todos diferentes, Todos iguais - escola de todos"
alexitf
 
Conceituação cognitiva
Conceituação cognitivaConceituação cognitiva
Conceituação cognitiva
Sarah Karenina
 
DoençAs PsicossomáTicas
DoençAs PsicossomáTicasDoençAs PsicossomáTicas
DoençAs PsicossomáTicas
enfermagem
 

Mais procurados (20)

TCC - Terapia Cognitiva Comportamental
TCC - Terapia Cognitiva ComportamentalTCC - Terapia Cognitiva Comportamental
TCC - Terapia Cognitiva Comportamental
 
Saúde emocional
Saúde emocionalSaúde emocional
Saúde emocional
 
Personalidade
PersonalidadePersonalidade
Personalidade
 
Gestão das emoções
Gestão das emoçõesGestão das emoções
Gestão das emoções
 
Regulacao emocional - Material de Apoio
Regulacao emocional - Material de ApoioRegulacao emocional - Material de Apoio
Regulacao emocional - Material de Apoio
 
Power point da palestra: "A Psicologia Analítica e o Mapa da Alma de Carl G. ...
Power point da palestra: "A Psicologia Analítica e o Mapa da Alma de Carl G. ...Power point da palestra: "A Psicologia Analítica e o Mapa da Alma de Carl G. ...
Power point da palestra: "A Psicologia Analítica e o Mapa da Alma de Carl G. ...
 
Psicologia organizacional
Psicologia organizacionalPsicologia organizacional
Psicologia organizacional
 
Como cuidar da minha saúde mental?
Como cuidar da minha saúde mental?Como cuidar da minha saúde mental?
Como cuidar da minha saúde mental?
 
Terapia de casal
Terapia de casalTerapia de casal
Terapia de casal
 
Abordagem humanista num caso clinico
Abordagem humanista num caso clinicoAbordagem humanista num caso clinico
Abordagem humanista num caso clinico
 
Intervenção em crises
Intervenção em crisesIntervenção em crises
Intervenção em crises
 
Psicologia escolar e educacional
Psicologia escolar e educacionalPsicologia escolar e educacional
Psicologia escolar e educacional
 
Grupo Operativo
Grupo OperativoGrupo Operativo
Grupo Operativo
 
Código de Ética do Psicólogo
Código de Ética do PsicólogoCódigo de Ética do Psicólogo
Código de Ética do Psicólogo
 
Todos diferentes, Todos iguais - escola de todos"
Todos diferentes, Todos iguais - escola de todos"Todos diferentes, Todos iguais - escola de todos"
Todos diferentes, Todos iguais - escola de todos"
 
Ebook EMDR via Web - ANDRÉ MONTEIRO PhD
Ebook EMDR via Web - ANDRÉ MONTEIRO PhDEbook EMDR via Web - ANDRÉ MONTEIRO PhD
Ebook EMDR via Web - ANDRÉ MONTEIRO PhD
 
Conceituação cognitiva
Conceituação cognitivaConceituação cognitiva
Conceituação cognitiva
 
DoençAs PsicossomáTicas
DoençAs PsicossomáTicasDoençAs PsicossomáTicas
DoençAs PsicossomáTicas
 
Emoções
EmoçõesEmoções
Emoções
 
Palestra motivação para mulheres
Palestra motivação para mulheresPalestra motivação para mulheres
Palestra motivação para mulheres
 

Semelhante a PSICOLOGIA POSITIVA CONCEITO DO PERDÃO: RESILÊNCIAPSICOLOGIA POSITIVA CONCEITO DO PERDÃO: RESILÊNCIA

41 autoimagem e resiliência no tratamento oncológico
41   autoimagem e resiliência no tratamento oncológico41   autoimagem e resiliência no tratamento oncológico
41 autoimagem e resiliência no tratamento oncológico
ONCOcare
 
Momentos de saúde (psicografia divaldo pereira franco espírito joanna de ân...
Momentos de saúde (psicografia divaldo pereira franco   espírito joanna de ân...Momentos de saúde (psicografia divaldo pereira franco   espírito joanna de ân...
Momentos de saúde (psicografia divaldo pereira franco espírito joanna de ân...
Instituto de Psicobiofísica Rama Schain
 

Semelhante a PSICOLOGIA POSITIVA CONCEITO DO PERDÃO: RESILÊNCIAPSICOLOGIA POSITIVA CONCEITO DO PERDÃO: RESILÊNCIA (20)

Tcc de Denise Monteiro - Psicologia Positiva e Coaching.
Tcc de Denise Monteiro - Psicologia Positiva e Coaching.Tcc de Denise Monteiro - Psicologia Positiva e Coaching.
Tcc de Denise Monteiro - Psicologia Positiva e Coaching.
 
Tcc: Psicologia Positiva
Tcc: Psicologia PositivaTcc: Psicologia Positiva
Tcc: Psicologia Positiva
 
Metafísica da saúde
Metafísica da saúdeMetafísica da saúde
Metafísica da saúde
 
Influências emocionais no câncer de mama cartilha informativa
Influências emocionais no câncer de mama   cartilha informativaInfluências emocionais no câncer de mama   cartilha informativa
Influências emocionais no câncer de mama cartilha informativa
 
Influências emocionais no câncer de mama - Cartilha Informativa.ppt
Influências emocionais no câncer de mama - Cartilha Informativa.pptInfluências emocionais no câncer de mama - Cartilha Informativa.ppt
Influências emocionais no câncer de mama - Cartilha Informativa.ppt
 
Influências emocionais no câncer de mama - Cartilha informativa.pptx
Influências emocionais no câncer de mama - Cartilha informativa.pptxInfluências emocionais no câncer de mama - Cartilha informativa.pptx
Influências emocionais no câncer de mama - Cartilha informativa.pptx
 
Plano de Aula higiene mental.docx
Plano de Aula higiene mental.docxPlano de Aula higiene mental.docx
Plano de Aula higiene mental.docx
 
Psicologia positivapronto
Psicologia positivaprontoPsicologia positivapronto
Psicologia positivapronto
 
Cuidar do Corpo e da Alma
Cuidar do Corpo e da AlmaCuidar do Corpo e da Alma
Cuidar do Corpo e da Alma
 
A doena como caminho
A doena como caminhoA doena como caminho
A doena como caminho
 
A doena como caminho
A doena como caminhoA doena como caminho
A doena como caminho
 
- Psicologia Positiva slide+ video 1.3.pptx
- Psicologia Positiva slide+ video 1.3.pptx- Psicologia Positiva slide+ video 1.3.pptx
- Psicologia Positiva slide+ video 1.3.pptx
 
TCC da Fabiane. Tema Gratidão. Curso de Psicologia Positiva - CEPP
TCC da Fabiane. Tema Gratidão. Curso de Psicologia Positiva - CEPP  TCC da Fabiane. Tema Gratidão. Curso de Psicologia Positiva - CEPP
TCC da Fabiane. Tema Gratidão. Curso de Psicologia Positiva - CEPP
 
Alves: Entrevista motivacional
Alves: Entrevista motivacionalAlves: Entrevista motivacional
Alves: Entrevista motivacional
 
Dia Mundial da Saúde
Dia Mundial da SaúdeDia Mundial da Saúde
Dia Mundial da Saúde
 
oquequalidadedevida-120206203310-phpapp02.pdf
oquequalidadedevida-120206203310-phpapp02.pdfoquequalidadedevida-120206203310-phpapp02.pdf
oquequalidadedevida-120206203310-phpapp02.pdf
 
41 autoimagem e resiliência no tratamento oncológico
41   autoimagem e resiliência no tratamento oncológico41   autoimagem e resiliência no tratamento oncológico
41 autoimagem e resiliência no tratamento oncológico
 
Momentos de saúde (psicografia divaldo pereira franco espírito joanna de ân...
Momentos de saúde (psicografia divaldo pereira franco   espírito joanna de ân...Momentos de saúde (psicografia divaldo pereira franco   espírito joanna de ân...
Momentos de saúde (psicografia divaldo pereira franco espírito joanna de ân...
 
O bebê que vai chegar
O bebê que vai chegarO bebê que vai chegar
O bebê que vai chegar
 
Ansiedade S.A. - Leonardo Tavares - Demonstração
Ansiedade S.A. - Leonardo Tavares - DemonstraçãoAnsiedade S.A. - Leonardo Tavares - Demonstração
Ansiedade S.A. - Leonardo Tavares - Demonstração
 

Mais de Fábio Munhoz

Mais de Fábio Munhoz (12)

Cintila podia perdoar
Cintila podia perdoarCintila podia perdoar
Cintila podia perdoar
 
Psicologia Positiva - Forças e Virtudes Pessoais
Psicologia Positiva  - Forças e Virtudes Pessoais Psicologia Positiva  - Forças e Virtudes Pessoais
Psicologia Positiva - Forças e Virtudes Pessoais
 
TCC. Maria do Carmo Cruz da Conceição
TCC. Maria do Carmo Cruz da ConceiçãoTCC. Maria do Carmo Cruz da Conceição
TCC. Maria do Carmo Cruz da Conceição
 
TCC Monica C Ciongoli. O processo de coaching usando a psicologia positiva
TCC Monica C Ciongoli. O processo de coaching usando a psicologia positivaTCC Monica C Ciongoli. O processo de coaching usando a psicologia positiva
TCC Monica C Ciongoli. O processo de coaching usando a psicologia positiva
 
A psicologia positiva e o inquérito apreciativo no coaching executivo. Maria ...
A psicologia positiva e o inquérito apreciativo no coaching executivo. Maria ...A psicologia positiva e o inquérito apreciativo no coaching executivo. Maria ...
A psicologia positiva e o inquérito apreciativo no coaching executivo. Maria ...
 
Tcc: Emagrecimento e psicologia positiva
Tcc: Emagrecimento e psicologia positivaTcc: Emagrecimento e psicologia positiva
Tcc: Emagrecimento e psicologia positiva
 
TCC: vida positiva
TCC:   vida positivaTCC:   vida positiva
TCC: vida positiva
 
Tcc: Psicologia positiva e a educação
Tcc: Psicologia positiva e a educaçãoTcc: Psicologia positiva e a educação
Tcc: Psicologia positiva e a educação
 
TCC tema: Felicidade e Ciência.
TCC tema: Felicidade e Ciência.TCC tema: Felicidade e Ciência.
TCC tema: Felicidade e Ciência.
 
TCC tema: Flow. Aluna: Victória
TCC tema: Flow. Aluna: Victória TCC tema: Flow. Aluna: Victória
TCC tema: Flow. Aluna: Victória
 
TCC - Gratidao. aluna k.A.Z.M.
TCC - Gratidao. aluna k.A.Z.M.TCC - Gratidao. aluna k.A.Z.M.
TCC - Gratidao. aluna k.A.Z.M.
 
TCC - Perdão
TCC - Perdão TCC - Perdão
TCC - Perdão
 

Último

472037515-Coelho-Nelly-Novaes-Literatura-Infantil-teoria-analise-e-didatica-p...
472037515-Coelho-Nelly-Novaes-Literatura-Infantil-teoria-analise-e-didatica-p...472037515-Coelho-Nelly-Novaes-Literatura-Infantil-teoria-analise-e-didatica-p...
472037515-Coelho-Nelly-Novaes-Literatura-Infantil-teoria-analise-e-didatica-p...
GisellySobral
 

Último (20)

Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...
Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...
Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...
 
As teorias de Lamarck e Darwin para alunos de 8ano.ppt
As teorias de Lamarck e Darwin para alunos de 8ano.pptAs teorias de Lamarck e Darwin para alunos de 8ano.ppt
As teorias de Lamarck e Darwin para alunos de 8ano.ppt
 
O que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de InfânciaO que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de Infância
 
Poema - Maio Laranja
Poema - Maio Laranja Poema - Maio Laranja
Poema - Maio Laranja
 
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptxEBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
 
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos AnimaisNós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
 
425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf
425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf
425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf
 
Slides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptx
Slides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptxSlides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptx
Slides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptx
 
472037515-Coelho-Nelly-Novaes-Literatura-Infantil-teoria-analise-e-didatica-p...
472037515-Coelho-Nelly-Novaes-Literatura-Infantil-teoria-analise-e-didatica-p...472037515-Coelho-Nelly-Novaes-Literatura-Infantil-teoria-analise-e-didatica-p...
472037515-Coelho-Nelly-Novaes-Literatura-Infantil-teoria-analise-e-didatica-p...
 
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdfSQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
 
Religiosidade de Assaré - Prof. Francisco Leite
Religiosidade de Assaré - Prof. Francisco LeiteReligiosidade de Assaré - Prof. Francisco Leite
Religiosidade de Assaré - Prof. Francisco Leite
 
Peça de teatro infantil: A cigarra e as formigas
Peça de teatro infantil: A cigarra e as formigasPeça de teatro infantil: A cigarra e as formigas
Peça de teatro infantil: A cigarra e as formigas
 
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande""Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
 
Testes de avaliação português 6º ano .pdf
Testes de avaliação português 6º ano .pdfTestes de avaliação português 6º ano .pdf
Testes de avaliação português 6º ano .pdf
 
Poema - Aedes Aegypt.
Poema - Aedes Aegypt.Poema - Aedes Aegypt.
Poema - Aedes Aegypt.
 
Histogramas.pptx...............................
Histogramas.pptx...............................Histogramas.pptx...............................
Histogramas.pptx...............................
 
Apostila-Letramento-e-alfabetização-2.pdf
Apostila-Letramento-e-alfabetização-2.pdfApostila-Letramento-e-alfabetização-2.pdf
Apostila-Letramento-e-alfabetização-2.pdf
 
662938.pdf aula digital de educação básica
662938.pdf aula digital de educação básica662938.pdf aula digital de educação básica
662938.pdf aula digital de educação básica
 
Maio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentes
Maio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentesMaio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentes
Maio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentes
 
Periodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na África
Periodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na ÁfricaPeriodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na África
Periodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na África
 

PSICOLOGIA POSITIVA CONCEITO DO PERDÃO: RESILÊNCIAPSICOLOGIA POSITIVA CONCEITO DO PERDÃO: RESILÊNCIA

  • 1. Jéssica Fernanda Ricci Prof.Fábio Roberto Munhoz dos Santos
  • 2. Surge na Psicologia um novo campo de investigação, a Psicologia Positiva, que passa a olhar para as pessoas em adversidades, atentando para os recursos, as fontes de saúde e os processos motivadores de adaptação positiva, e não apenas para suas limitações e dificuldades. (Melillo, 2004).
  • 3. Essa nova abordagem busca transformar velhas questões em novas possibilidades de compreensão de fenômenos psicológicos como Resiliência, Felicidade, e Otimismo, tão importantes para a pesquisa quanto Depressão, Ansiedade, Angústia e Agressividade. Apesar de enfrentar resistências no campo científico para estudar estas questões, Seligman(2004), persiste em desenvolver pesquisas utilizando um método científico quantitativo, a fim de promover mudança de foco na psicologia tradicional, que considera como verdadeiras e válidas apenas as emoções negativas.
  • 4. Falando um pouco sobre Resiliência: São pessoas que lidam no seu cotidiano com adversidades, mas que contam com os recursos de seu ambiente e suas próprias potencialidades para seguir suas trajetórias de vida. (Polleto e Koller, 2006). Comunidades e indivíduos que cresceram com experiências difíceis e superaram os obstáculos, alcançaram realização com criatividade e esperança. (Mahfoud e Silveira, 2008).
  • 5. Ralha Simões (2001) amplia o conceito ao dizer que a resiliência se traduz na capacidade que os sujeitos têm de evitar, enfrentar ou mesmo ultrapassar os efeitos negativos que seriam esperados devido à exposição a certas experiências. Para ela, trata-se de uma estrutura do desenvolvimento psicológico que permite a pessoa adaptar-se às diversas mudanças do seu meio.
  • 6. Placco (2001) também destaca a questão da reação flexível e capacidade de recuperação dos sujeitos resilientes, que diante dos desafios e dificuldades apresentam uma atitude positiva, otimista, perseverante e equilíbrio dinâmico. Reconhece também a resiliência como uma característica da personalidade, que quando ativada e desenvolvida, possibilita o sujeito superar as pressões de seu meio, desenvolver um autoconceito realista, autoconfiança e um senso de auto-proteção que não desconsidera a abertura ao novo, às mudanças e ao outro.
  • 7. Do mesmo modo como a Psicologia é uma ciência relativamente nova, o interesse pelo estudo do PERDÃO nesse campo do saber também é recente. É somente a partir da década de 80 que surge um interesse mais intensivo e metodologicamente estruturado voltado para o estudo do perdão. Na classificação das forças e virtudes do VIA, o perdão está incluído dentro das virtudes da Temperança.
  • 8. Perdão, você consegue definir? Ou pelo menos, consegue entendê-lo bem e aplicá-lo facilmente? Segundo o dicionário, a palavra perdão significa “conceder perdão, absorver, remitir (culpa, dívida, pena, etc), desculpar e poupar-se”. Ou seja, consiste em absorver o impacto de uma culpa, dívida ou qualquer adversidade poupando-se de um sofrimento maior que o necessário.
  • 9. O significado do conceito perdão varia de acordo com quem o vivencia e tem a ver com o sistema de crenças da pessoa. Conforme Oliveira (2013), muitas vezes não perdoamos porque acreditamos que o perdão representa humilhação, fraqueza, vulnerabilidade, contribui para a injustiça, entre outras crenças. Acreditamos que se perdoar, é possível que o indivíduo volte a nos machucar e a se aproveitar da “nossa bondade”, e muitas vezes, essas idéias sustentam a raiva e o desgosto com as ofensas por muito tempo.
  • 10. Para Seligman (2002) o perdão é uma das atitudes que permitem mudar o foco das experiências negativas e gerar emoção positiva e aumentar a satisfação do indivíduo, já que este enfraquece o poder que os acontecimentos negativos têm de provocar raiva e amargura, e permite reescrever a história e renovar a memória, transformando más lembranças em boas.
  • 11. Seligman (2002) defende que é possível aumentar o próprio bem-estar mesmo em situações adversas, mas isso depende de como o sujeito se relaciona com seu passado, presente e futuro. A partir dos estudos de Seligman, Oliveira (2013) afirma em seu artigo que 40 % da felicidade do sujeito depende das atitudes que toma no dia-a-dia. Portanto, atitudes positivas aumentam a proporção de felicidade, da mesma maneira que atitudes negativas comprometem boas emoções.
  • 12. Quanto ao perdão, a proposta de Seligman é dar novo sentido às memórias de eventos desagradáveis e com isso reduzir seus efeitos. O ato de perdoar não significa concordar com a atitude de quem ofendeu, esquecer o que passou ou subjugar-se pelo outro, como pode representar para alguns. Ao contrário, os efeitos positivos do perdão é, antes de tudo, para quem sofreu e não para o ofensor.
  • 13. Pesquisas comprovam que a saúde física de quem perdoa, em geral, é melhor, porque o perdão leva a neutralidade, quebrando a retroalimentação da emoção negativa. (Oliveira, 2013). Além da saúde mental, existem várias provas de que deixar para trás a hostilidade protege a saúde física. O perdão pode ser visto como uma das muitas maneiras de reduzir ou evitar o imperdoável (Worthington, 2001).
  • 14. Segundo o Artigo Harris, A.H.S; Thoresen, Carl.E.(2005). Três hipótese gerais que são relevantes para a noção de que o perdão e a imperdoábilidade pode estar relacionada à saúde física e à doença:  (A) A imperdoábilidade é associados aos riscos para a saúde;  (B) Estados positivos que são característicos do perdão ter benefícios de saúde além dos associados à redução da imperdoábilidade;  (C) As intervenções de perdão produzem alterações na saúde, que foram avaliados com testes.
  • 15. Pode-se ver que a falta de perdão causa problemas de saúde de uma forma semelhante ao estresse crônico e vários outros problemas de saúde. Mostra que precisamos, flexibilizar as regras que estabelecemos para nós e para os outros, para assim aliviar o estresse e a tensão, ao mesmo tempo para renova as esperanças e aumenta a resiliência. PERDÃO: UMA ATITUDE POSITIVA DE RESILIÊNCIA
  • 16. A partir desta revisão, ficou ainda mais evidente a importância de valorizar as forças pessoais que o indivíduo possui para superação das adversidades, ao invés de enfatizar os recursos que não possui, como faz algumas epistemologias tradicionais. Perdão promove saúde e bem - estar e causa benefícios para o nosso corpo. PERDÃO É BOM PARA SAÚDE FÍSICA E MENTAL. NEM SEMPRE SERÁ FACIL PERDOAR, MAS É MUITO SAUDÁVEL FAZE-LO.
  • 17. “Os fracos não podem perdoar. O perdão é um atributo dos fortes”. – Mahatma Gandhi – OBRIGADA!
  • 18.  Lopes, R.F.F; Santana, R.G. Aspectos Conceituais do Perdão no Campo da Psicologia. Universidade Federal de Uberlândia, 2012.  Harris, A.H.S; Thoresen, Carl.E. Forgiveness, Unforgiveness, Health, and Disease, 2005.  Machado, Ana Paula de Oliveira (2010). Resiliência e Promoção de Saúde: uma Relação Possível.  Placco, Vera. Maria Nigro de Souza. Resiliência e desenvolvimento pessoal. In; Tavares, J. (org) Resiliência e Educação. São Paulo: Cortez, 2001.