habilidades comunicativas em saúde

622 visualizações

Publicada em

Entende-se que sempre que duas pessoas entram em processo de comunicação, estabelece-se um acorde de cooperação, no qual essas pessoas procuram se comunicar através das palavras, dos gestos, postura, no olhar ou no contexto.Sendo assim, Comunicar-se é um dever e direito de qualquer pessoa, a comunicação encontra um sentido de conforto, se tornando parte do tratamento, sendo assim uma ferramenta fundamental no cuidado de enfermagem e da equipe de saúde, e para sua eficácia todos devem utilizar a mesma linguagem de forma universal, ou seja de forma que todos entendam a mensagem.

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
622
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
73
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

habilidades comunicativas em saúde

  1. 1. https://www.facebook.com/pages/Enfermage m-e-Sa%C3%BAde-Coletiva-no- Brasil/585222441562517?ref=hl Curtam minha pagina no facebook. Obrigada!
  2. 2. Entende-se que sempre que duas pessoas entram em processo de comunicação, estabelece-se um acorde de cooperação, no qual essas pessoas procuram se comunicar através das palavras, dos gestos, postura, no olhar ou no contexto. Desde quando nascemos já aprendemos a nos comunicar com as pessoas, de alguma forma. Na relação do profissional de saúde e o paciente, mais do que qualquer outara situação, esse acordo de cooperação se faz necessário e precisa ser cumprido na integra, sem qualquer transigência ou impedimento, de forma plena.
  3. 3. A comunicação humana é um processo que envolve a troca de informações, e utiliza os sistemas simbólicos como suporte para este fim. Estão envolvidos neste processo uma infinidade de maneiras de se comunicar:  duas pessoas tendo uma conversa face a face,  através de gestos com as mãos,  mensagens enviadas utilizando a internet,  a fala,  a escrita
  4. 4. Na comunicação entre o profissional de saúde e o paciente é necessário que as palavras iniciais devem : ATITUDES COMUNICAÇÃO PRODUTIVA FACILITADORA CORRESPONDER
  5. 5. TRÊS HABILIDADES PARA UMA BOA COMUNICAÇÃO: RESPEITO SINSERIDADE EMPATIA CARACTERISTICAS: CLAREZA OBJETIVIDADE PRECISÃO POLIDEZ CORREÇÃO VERBAL
  6. 6.  TRANSPARENCIA  OTIMISMO  SORRIDENTE BOA COMUNICAÇÃO MÁ COMUNICAÇÃO  MAL COM A VIDA  APRESSADO  ENRROLADO
  7. 7. Entende –se que a linguagem médica criada e não compreendida, ou seja, criou um próprio jargão. Medicine mediques Pois a linguagem utilizada é de difícil entendimento aos leigos. Não atuam com simplicidade de expressão, sendo assim tornou-se uma forma de comunicação entre médicos e profissionais de saúde.
  8. 8. Como toda área a medicina não é diferente existem inúmeros vícios de linguagem. Firam resistíramos alguns erros e vícios mais comuns. CERTO ERRADO dói doe Próstata prosta Necropsia Necrópcia Infarto/enfarte Enfarto/infarte Prevenir previnir dessecar: significa enxugar, seca. Dissecar: abalizar detalhadamente. Doente grave: pode ser a doença, e não o doente. Canceroso/cancerígeno: gera, produz câncer Canceroso: portador da patologia câncer.
  9. 9. Alta de atenção ao significado das Palavras leva ao Pleonasmo.
  10. 10. Bem, doutor! Bem doutor! Não, salvem meu filho! Não salvem meu filho! Teste o HIV, anônimo é grátis. teste o HIV anônimo é grátis. Coma, minha filha! coma minha filha!
  11. 11. pois se trata de uma troca intensa de informações e assim preserva a confiança do paciente diante das informações dada pelos os profissionais de saúde. Jamais o médico ou outro profissional de saúde, poderá falar mentiras ou meias verdades, para uma boa comunicação é necessário que seja falado a verdade para o paciente. No presente estudo, vimos que, É necessário que algumas regras sejam respeitadas para a comunicação e principalmente entre os profissionais de saúde e os paciente,
  12. 12.  COMUNICANDO ENFERMAGEM. Disponível em: http://comunicandoenfermagem.blogspot.com/2010/01/comunicacao ARTIGONALComunicação na área de enfermagemDisponível em: http://www.artigonal.com/saudeartigos/comunicacao LEDUR, LUCCHESE; COMUNICAÇÃO MÉDICO-PACIENTE: UMA ACORDO DE COOPERAÇÃO,editora EGE, Porto Alegre, 2008.

×