Humanização na assistência de enfermagem

152.741 visualizações

Publicada em

Humanização na Assistência de enfermagem, este trabalho visa a orientação aos profissionais de saúde que tem como objetivo melhorar o cuidado e visualizar o paciente de forma individualizada promovendo assim a humanização.

Publicada em: Saúde e medicina
7 comentários
61 gostaram
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
152.741
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
54
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2.623
Comentários
7
Gostaram
61
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Humanização na assistência de enfermagem

  1. 1. O NAASSISTÊNCIA DEENFERMAGE M
  2. 2.  Por: Estephane Souza, Márcio Barros, Geruza, Antônio Botelho, Aparecida Lima, Sharlene, Janiele Carla E Devaildo Jones.
  3. 3. INTRODUÇÃO Humanizar segundo o dicionário Aurélio: 1. Adoçar; suavizar; civilizar. 2. Tornar-se humano; compadecer-se. HUMANIZAR é: valorizar a qualidade do cuidado do ponto de vista técnico.
  4. 4.  Ou seja, nos colocar no lugar do paciente e enxergar-lo como um ser biopsicossocial com necessidades diferentes, e entender que apesar do paciente estar com todos os equipamentos necessários para sua sobrevivência, ele está em um local estranho, sendo cuidado por pessoas estranhas, perdendo suas intimidades e principalmente com dor. A humanização visa justamente trazer o máximo de conforto e cuidado para o paciente como pessoa.
  5. 5. JUSTIFICATIVA Parece estranho falar de humanização para seres humanos, já que humanizar deveria fazer parte da natureza do homem, porém mostra-se necessário no contexto atual que façamos uma revisão de nossas práticas cotidianas com ênfase na criação de melhores equipes de trabalho que valorize a dignidade de sua profissão e do paciente,sendo assim escolhemos o esse tema como forma orientar a quem cuida a dar o tratamento individualizado frente as necessidades de cada um.
  6. 6. OBJETIVO O significado da humanização da assistência de enfermagem precisa ser compreendido dentro de um panorama bastante amplo. Este seminário tem o objetivo de ajudar os profissionais da saúde, interessados no assunto, a compreender de maneira básica a proposta de humanização.
  7. 7. ENFERMAGEM E O CUIDADO HUMANIZADO A enfermagem é uma disciplina, que lida com o ser humano, que é um ser em evolução, tem que haver humanização. Uma pessoa está doente e vai procurar um profissional da saúde com o desejo que alivie seus sintomas e livre-o de seu sofrimento. Ele deseja ser cuidado. O cuidado humano é exercitado, vivido e sentido no interior de cada um, envolvendo atos, princípios, valores, ética que devem fazer parte do nosso cotidiano.
  8. 8. Compaixão aqui, não é ter pena, nem dó. É o sentido pleno da palavra mesmo e do entendimento de seus limites e depois o fortalecimento do sentimento fraternal.Doutores da alegria
  9. 9. A comunicação verbal e as expressões usadas na hora da fala é aponte entre você e o outro.
  10. 10. O Cuidado ético é fazer com que a ação de cuidar, sejamoralmente correta.
  11. 11.  A ética está relacionada com os comportamentos de um grupo e faz uso direcionado aos valores deste. O desafio maior não é só compreender e auxiliar no tratamento, mas buscar desenvolver uma prática humanizada. A reflexão sobre o sentido de nossas ações, reações e atitudes com os nossos pacientes tem que ser continua.
  12. 12. A enfermagem nasceu através doensino feito por FlorenceNightingale: Treinava pessoas paracuidar de pessoas. O cuidar é umacaracterística da enfermagem. A arte da enfermagem Nightingaliana consiste no cuidar tanto dos seres humanos sadios, como doentes,requerendo assim um conhecimento formal e científico, vocação, elevado padrão moral e de sentimentos.
  13. 13. O enfermeiro precisa utilizar seu conhecimento científico e também sua capacidade de observação e percepção para visualizar as necessidades do paciente e compreender seus problemas.A negligência é causadora de um cuida ineficiente, por isso, é necessárioque a enfermeira tenha conhecimento disso e previna o mau cuidado, asobrecarga de atividades, a falta de treinamento. Mantendo assim o bomequilíbrio da equipe para o atendimento humanizado.
  14. 14. DESAFIOS PARA O PROCESSO DEHUMANIZAÇÃO Banalização do sofrimento; Contato superficial entre o profissional e o paciente;Nesse processo, ocorre um desligamento do sofrimento do outro e o “medo” produz uma separação subjetiva entre os que estão cuidando e os que deveriam ser cuidados.Portanto, a mecanização do cuidado, a rotinização do contato pessoal e a impessoalidade transformam-se em mecanismo de defesa. O que tem impactado negativamente a humanização na efetivação de sua prática.
  15. 15. A intolerância afetiva para com a própria emoção reacional acaba levando o sujeito a abstrair-se de sofrimento alheio por uma atitude de indiferença – logo, de intolerância para com o que provoca seu sofrimento.Nesse sentido emerge a necessidade de trabalhar o sofrimento psíquico dotrabalhadores de enfermagem, pois o desgaste psicológico e más condições nainfraestrutura ( super-lotamento , falta de materiais de trabalho e até mesmosobre carga devido a poucos profissionais na equipe) interfere na qualidade devida dessas pessoas e na qualidade da assistência prestada.
  16. 16. CONCLUSÃO O cuidar tornou-se mecanizado, fragmentado e tanto as pessoas que cuidam com as que recebem cuidado, parecem ter esquecido que esta habilidade/qualidade, além de constituir uma ação é um valor, um comportamento. Os enfermeiros devem ser atuantes não só na administração das atividades, mas sim estar em constante interação com o meio cuidar/cuidado para através do seu conhecimento, desenvolver a humanização. Isso nos confere, tanto mais responsabilidade, quanto desafios.
  17. 17.  Percebendo esta carência na área da saúde de um modo geral, ficou claro através da nossa pesquisa a necessidade de profissionais cada vez mais dedicados e que estejam sempre em um processo de educação continuada já que a enfermagem é uma profissão que exige desdobramento constante do profissional. Então humanização não tem que ser visto como uma opção e sim o dever de quem escolheu cuidar de pessoas como legado.
  18. 18. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS http://www.youtube.com/watch?v=lJZzlmjnUSc&feature=related http://pergunteparaaenfermeira.blogspot.com.br/2008/12/por-que-humanizar.html http://www.slideworld.com/slideshows.aspx/Humaniza%C3%A7%C3%A3o-da-Pr%C3%A1tica-de-Enfermagem-ppt-1289 AZEVEDO, R.C de S. A comunicação como instrumento do processo de cuidar. Visão do aluno de graduação. http://www.fen.ufg.br/revista/revista4_1/fatores.html. ALMEIDA, M.C.P de O. O saberde enfermagem e sua dimensão prática. São Paulo: Cortez, 1986.3p.

×