SlideShare uma empresa Scribd logo

Curso sobre Inovação Disruptiva

Eduardo  Fagundes
Eduardo  Fagundes
Eduardo FagundesElectrical Engineer and Professor em Efagundes.com

O objetivo do curso é apresentar um processo para inovação disruptiva para o desenvolvimento de novos negócios, produtos e serviços. O curso apresenta 18 ferramentas e práticas para descrever os processos existentes, identificar oportunidades, desenvolver e implantar novos negócios e produtos baseados em inovação disruptiva.

Curso sobre Inovação Disruptiva

1 de 3
Baixar para ler offline
CURSO SOBRE INOVAÇÃO DISRUPTIVA                                           2013


Objetivo:
Apresentar um processo para inovação disruptiva para o desenvolvimento de novos
negócios, produtos e serviços. O curso apresenta 18 ferramentas e práticas para
descrever os processos existentes, identificar oportunidades, desenvolver e implantar
novos negócios e produtos baseados em inovação disruptiva.


Contexto:
A inovação está na pauta dos presidentes de empresas. A pesquisa da IBM CEO 2012,
que entrevistou 1.700 CEOs no mundo, mostra que mais da metade buscam inovação
externa para seus produtos e serviços e que 48% buscam mercados totalmente
diferentes dos que atuam. Inovação é um negócio complexo que exige muito esforço
para conceber, desenvolver e executar. Inovação requer tempo, pessoas capacitadas e
metodologia.

O desafio das empresas é criar um ambiente propício para a inovação e ter pessoas
habilitadas para executar as ações necessárias para se mover para um patamar mais
elevado.


Público Alvo:
Empresários, executivos, profissionais liberais, analistas e empreendedores sociais que
buscam inovação para suas organizações ou para lançar novos negócios e produtos no
mercado.

Carga horária: 8 horas


Metodologia:
Apresentação dialogada com forte interação com os participantes, atividades práticas e
conteúdo multimídia.


Conteúdo Programático:
1. Reflexões sobre Inovação
   1.1. Incremental
   1.2. Disruptiva
   1.3. Inovação aberta (Crowdsourcing e Crowdfunding)
   1.4. O círculo da inovação de Tom Peters
2. Princípios da inovação disruptiva
   2.1. A saciação cria condições para a disrupção
   2.2. A disrupção provém da quebra de regras
   2.3. A inovação do modelo de negócio propulsiona a disrupção
   2.4. Erros comuns




Eduardo Mayer Fagundes | eduardo.mayer@efagundes.com                                1
CURSO SOBRE INOVAÇÃO DISRUPTIVA                                        2013


3. Precursores da Inovação
   3.1. Diagnóstico organizacional
   3.2. Ferramentas e Práticas: Disciplinas de valor
   3.3. Ferramentas e Práticas: Qual o nível do quociente de Internet da sua empresa?
   3.4. Ferramentas e Práticas: Modelo de maturidade da competência organizacional
   3.5. Ferramentas e Práticas: Liderança Motivacional
   3.6. Ferramentas e Práticas: Estratégia Good-to-Great
   3.7. Ferramentas e Práticas: A quinta disciplina: a organização que aprende
   3.8. Ferramentas e Práticas: Quadro competência da organização que aprende
   3.9. Ferramentas e Práticas: Balance Scorecard
4. Avaliando o portfólio atual de produtos e serviços
   4.1. Controlando os ativos existentes
   4.2. Criando uma estratégia para o crescimento
   4.3. Ferramentas e Práticas: Matriz BCG
   4.4. Ferramentas e Práticas: Matriz de produto/mercado de Ansoff
5. Identificação de oportunidades
   5.1. Identificando clientes saciados
   5.2. Identificando não-consumidores
   5.3. Identificando tarefas dos consumidores
   5.4. Ferramentas e Práticas: Benchmarking
   5.5. Ferramentas e Práticas: Estratégia do Oceano Azul
6. Pensamento produtivo
   6.1. Criatividade
   6.2. Desenvolvimento da ideia
   6.3. O que é o sucesso?
   6.4. Quais as perguntas que devemos fazer?
   6.5. Gerando respostas para a questão central
   6.6. Forçando uma solução
   6.7. Alinhamento de recursos
   6.8. Ferramentas e Práticas: Técnicas do pensamento produtivo
7. Construção do negócio
   7.1. Dominando estratégias emergentes
   7.2. Formação e coordenação de equipes de projeto
   7.3. Ferramentas e Práticas: Análise competitiva: as cinco forças de Porter
   7.4. Ferramentas e Práticas: Análise de SWOT
   7.5. Ferramentas e Práticas: Modelo 7-S
   7.6. Ferramentas e Práticas: Inovação aberta
8. Organizando-se para executar a inovação
   8.1. Supere as principais barreiras organizacionais
   8.2. Métricas da inovação
   8.3. Foco na execução da estratégia
   8.4. O que os líderes devem fazer para executar um projeto de inovação
   8.5. Ferramentas e Práticas: As oito fases da mudança de Kotter




Eduardo Mayer Fagundes | eduardo.mayer@efagundes.com                             2
CURSO SOBRE INOVAÇÃO DISRUPTIVA                                        2013

Dados do Professor
Eduardo Fagundes liderou vários projetos internacionais em empresas multinacionais
trabalhando com equipes multifuncionais e multiculturais. Mestre em Engenheira
Elétrica, especialista em telecomunicações e extensão universitária em negócios e
liderança na Darden School of Business na Universidade da Virginia (US). Foi
coordenador de cursos de pós-graduação da Universidade Mackenzie em São Paulo.
Professor de cursos de graduação e pós-graduação. Foi Gerente de sistemas e
infraestrutura da Ford, Autolatina e Diretor de Tecnologia da Informação do grupo de
energia e telecomunicações AES no Brasil. Desenvolveu projetos de TI nos Estados
Unidos, Itália, Inglaterra, Alemanha e Índia para a Ford, Volkswagen e AES
Corporation. Participou do projeto global de SAP da AES Corporation e implantou o
novo sistema comercial da AES Eletropaulo e o sistema de gestão SAP para as empresas
de distribuição e geração de energia da AES no Brasil. Autor do livro Como Ingressar
nos Negócios Digitais publicado em parceria com o SEBRAE nacional. Atualmente, é
CEO da nMentors, uma inovadora empresa de gestão de conhecimento corporativo, é
Vice-presidente de Inovação da SUCESU-SP, entidade de usuários de TI e
telecomunicações do Estado de São Paulo. Na área acadêmica o professor Eduardo
Fagundes ministra aulas de inovação estratégia no pós-MBA da HSM Educação, de
projetos socioambientais no MBA de negócios da FIAP e Gestão de Risco no MBA de
Governança de TI na Universidade Mackenzie, em São Paulo.




Eduardo Mayer Fagundes | eduardo.mayer@efagundes.com                            3

Recomendados

Gestão ágil do portfólio
Gestão ágil do portfólioGestão ágil do portfólio
Gestão ágil do portfólioProjetos e TI
 
Proposta INNOVATION CO_LAB
Proposta INNOVATION CO_LABProposta INNOVATION CO_LAB
Proposta INNOVATION CO_LABVirgilio Varela
 
Gerenciamento de Projetos & Startups
Gerenciamento de Projetos & StartupsGerenciamento de Projetos & Startups
Gerenciamento de Projetos & StartupsGUGP SUCESU-RS
 
Cad7803 geracao de ideias b
Cad7803   geracao de ideias bCad7803   geracao de ideias b
Cad7803 geracao de ideias bRogerio Lacerda
 
O BINÔMIO QUE GARANTE O SUCESSO DE SEU PROJETO: Gestão do Conhecimento e Gest...
O BINÔMIO QUE GARANTE O SUCESSO DE SEU PROJETO: Gestão do Conhecimento e Gest...O BINÔMIO QUE GARANTE O SUCESSO DE SEU PROJETO: Gestão do Conhecimento e Gest...
O BINÔMIO QUE GARANTE O SUCESSO DE SEU PROJETO: Gestão do Conhecimento e Gest...Beatriz Benezra Dehtear, MBA
 
Diagnóstico Intraempreendedorismo
Diagnóstico IntraempreendedorismoDiagnóstico Intraempreendedorismo
Diagnóstico IntraempreendedorismoEASE Brasil
 

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Workshops B&G and Associates 2016_v.4
Workshops B&G and Associates 2016_v.4Workshops B&G and Associates 2016_v.4
Workshops B&G and Associates 2016_v.4LUIZ F. BOTELHO
 
Aceleradora ágil: o que as empresas poderiam aprender deste programa com mai...
Aceleradora ágil: o que as empresas poderiam aprender deste programa com mai...Aceleradora ágil: o que as empresas poderiam aprender deste programa com mai...
Aceleradora ágil: o que as empresas poderiam aprender deste programa com mai...Alejandro Olchik
 
Café & gestão prof. rogério - gerencia de projetos
Café & gestão   prof. rogério - gerencia de projetosCafé & gestão   prof. rogério - gerencia de projetos
Café & gestão prof. rogério - gerencia de projetosCra-es Conselho
 
WORKSHOP: GESTÃO DO CONHECIMENTO APLICADO À GERÊNCIA DE PROJETOS
WORKSHOP: GESTÃO DO CONHECIMENTO APLICADO À GERÊNCIA DE PROJETOSWORKSHOP: GESTÃO DO CONHECIMENTO APLICADO À GERÊNCIA DE PROJETOS
WORKSHOP: GESTÃO DO CONHECIMENTO APLICADO À GERÊNCIA DE PROJETOSBeatriz Benezra Dehtear, MBA
 
Apresentação B&G Consulting 2003-2016
Apresentação B&G Consulting 2003-2016Apresentação B&G Consulting 2003-2016
Apresentação B&G Consulting 2003-2016LUIZ F. BOTELHO
 
Petrobras laboratorio jan/2003
Petrobras  laboratorio jan/2003Petrobras  laboratorio jan/2003
Petrobras laboratorio jan/2003kleber.torres
 
Agile brazil 2014 aceleradora ágil - o segredo do sucesso depois de 4 anos...
Agile brazil 2014   aceleradora ágil - o segredo do sucesso depois de 4 anos...Agile brazil 2014   aceleradora ágil - o segredo do sucesso depois de 4 anos...
Agile brazil 2014 aceleradora ágil - o segredo do sucesso depois de 4 anos...Alejandro Olchik
 
Análise de Negócio com Métodos Ágeis, Um Caso de Sucesso
Análise de Negócio com Métodos Ágeis, Um Caso de SucessoAnálise de Negócio com Métodos Ágeis, Um Caso de Sucesso
Análise de Negócio com Métodos Ágeis, Um Caso de SucessoRildo (@rildosan) Santos
 
Inovação. BuzzMedia Maio 2015
Inovação. BuzzMedia Maio 2015Inovação. BuzzMedia Maio 2015
Inovação. BuzzMedia Maio 2015Luis Rasquilha
 
PROSPECTIVA, ESTRATÉGIA E INOVAÇÃO / FORESIGHT, STRATEGY AND INNOVATION (ISE...
PROSPECTIVA, ESTRATÉGIA E INOVAÇÃO / FORESIGHT, STRATEGY AND INNOVATION  (ISE...PROSPECTIVA, ESTRATÉGIA E INOVAÇÃO / FORESIGHT, STRATEGY AND INNOVATION  (ISE...
PROSPECTIVA, ESTRATÉGIA E INOVAÇÃO / FORESIGHT, STRATEGY AND INNOVATION (ISE...Paulo Carvalho
 
Management 3.0 práticas de gestão para empresas do século xxi
Management 3.0   práticas de gestão para empresas do século xxiManagement 3.0   práticas de gestão para empresas do século xxi
Management 3.0 práticas de gestão para empresas do século xxiAlejandro Olchik
 
Gerenciamento de projetos 2016
Gerenciamento de projetos 2016Gerenciamento de projetos 2016
Gerenciamento de projetos 2016Ricardo Mendes Jr
 
Usando PMBOK e SCRUM para maximizar o desempenho em Projetos de consultoria
Usando PMBOK e SCRUM para maximizar o desempenho em Projetos de consultoriaUsando PMBOK e SCRUM para maximizar o desempenho em Projetos de consultoria
Usando PMBOK e SCRUM para maximizar o desempenho em Projetos de consultoriaflaviobcarvalho
 

Mais procurados (19)

Action Learning
Action LearningAction Learning
Action Learning
 
Workshops B&G and Associates 2016_v.4
Workshops B&G and Associates 2016_v.4Workshops B&G and Associates 2016_v.4
Workshops B&G and Associates 2016_v.4
 
Administrador 5.0: Protagonista da Transformação Digital no Brasil
Administrador 5.0: Protagonista da Transformação Digital no BrasilAdministrador 5.0: Protagonista da Transformação Digital no Brasil
Administrador 5.0: Protagonista da Transformação Digital no Brasil
 
Petrobras jan/2003
Petrobras jan/2003Petrobras jan/2003
Petrobras jan/2003
 
Aceleradora ágil: o que as empresas poderiam aprender deste programa com mai...
Aceleradora ágil: o que as empresas poderiam aprender deste programa com mai...Aceleradora ágil: o que as empresas poderiam aprender deste programa com mai...
Aceleradora ágil: o que as empresas poderiam aprender deste programa com mai...
 
Café & gestão prof. rogério - gerencia de projetos
Café & gestão   prof. rogério - gerencia de projetosCafé & gestão   prof. rogério - gerencia de projetos
Café & gestão prof. rogério - gerencia de projetos
 
WORKSHOP: GESTÃO DO CONHECIMENTO APLICADO À GERÊNCIA DE PROJETOS
WORKSHOP: GESTÃO DO CONHECIMENTO APLICADO À GERÊNCIA DE PROJETOSWORKSHOP: GESTÃO DO CONHECIMENTO APLICADO À GERÊNCIA DE PROJETOS
WORKSHOP: GESTÃO DO CONHECIMENTO APLICADO À GERÊNCIA DE PROJETOS
 
Apresentação B&G Consulting 2003-2016
Apresentação B&G Consulting 2003-2016Apresentação B&G Consulting 2003-2016
Apresentação B&G Consulting 2003-2016
 
Petrobras laboratorio jan/2003
Petrobras  laboratorio jan/2003Petrobras  laboratorio jan/2003
Petrobras laboratorio jan/2003
 
Apresentação Institucional - Instituto Empreendedores Universitários
Apresentação Institucional - Instituto Empreendedores UniversitáriosApresentação Institucional - Instituto Empreendedores Universitários
Apresentação Institucional - Instituto Empreendedores Universitários
 
Agile brazil 2014 aceleradora ágil - o segredo do sucesso depois de 4 anos...
Agile brazil 2014   aceleradora ágil - o segredo do sucesso depois de 4 anos...Agile brazil 2014   aceleradora ágil - o segredo do sucesso depois de 4 anos...
Agile brazil 2014 aceleradora ágil - o segredo do sucesso depois de 4 anos...
 
Análise de Negócio com Métodos Ágeis, Um Caso de Sucesso
Análise de Negócio com Métodos Ágeis, Um Caso de SucessoAnálise de Negócio com Métodos Ágeis, Um Caso de Sucesso
Análise de Negócio com Métodos Ágeis, Um Caso de Sucesso
 
Inovação. BuzzMedia Maio 2015
Inovação. BuzzMedia Maio 2015Inovação. BuzzMedia Maio 2015
Inovação. BuzzMedia Maio 2015
 
PROSPECTIVA, ESTRATÉGIA E INOVAÇÃO / FORESIGHT, STRATEGY AND INNOVATION (ISE...
PROSPECTIVA, ESTRATÉGIA E INOVAÇÃO / FORESIGHT, STRATEGY AND INNOVATION  (ISE...PROSPECTIVA, ESTRATÉGIA E INOVAÇÃO / FORESIGHT, STRATEGY AND INNOVATION  (ISE...
PROSPECTIVA, ESTRATÉGIA E INOVAÇÃO / FORESIGHT, STRATEGY AND INNOVATION (ISE...
 
Programa de Ideias
Programa de IdeiasPrograma de Ideias
Programa de Ideias
 
Management 3.0 práticas de gestão para empresas do século xxi
Management 3.0   práticas de gestão para empresas do século xxiManagement 3.0   práticas de gestão para empresas do século xxi
Management 3.0 práticas de gestão para empresas do século xxi
 
Gerenciamento de projetos 2016
Gerenciamento de projetos 2016Gerenciamento de projetos 2016
Gerenciamento de projetos 2016
 
Usando PMBOK e SCRUM para maximizar o desempenho em Projetos de consultoria
Usando PMBOK e SCRUM para maximizar o desempenho em Projetos de consultoriaUsando PMBOK e SCRUM para maximizar o desempenho em Projetos de consultoria
Usando PMBOK e SCRUM para maximizar o desempenho em Projetos de consultoria
 
Apresentação Valor Agregado Consulting
Apresentação Valor Agregado ConsultingApresentação Valor Agregado Consulting
Apresentação Valor Agregado Consulting
 

Destaque

Aumente a produtividade - receita - eficiência
Aumente a produtividade - receita - eficiênciaAumente a produtividade - receita - eficiência
Aumente a produtividade - receita - eficiênciaCisco do Brasil
 
Foco dho draft - processo ortus
Foco dho   draft - processo ortusFoco dho   draft - processo ortus
Foco dho draft - processo ortusMauricio Munhoz
 
Processo para Inovações Disruptivas
Processo para Inovações DisruptivasProcesso para Inovações Disruptivas
Processo para Inovações DisruptivasEduardo Fagundes
 
Modelo burocrático de organização final
Modelo burocrático de organização finalModelo burocrático de organização final
Modelo burocrático de organização finalCyta-uf
 
Seminário Social Good Brasil 2015 | Leonardo Aguiar
Seminário Social Good Brasil 2015 | Leonardo AguiarSeminário Social Good Brasil 2015 | Leonardo Aguiar
Seminário Social Good Brasil 2015 | Leonardo AguiarSocial Good Brasil
 
Projeto sustentabilidade-e-energia-renovavel-para-datacenters-v1
Projeto sustentabilidade-e-energia-renovavel-para-datacenters-v1Projeto sustentabilidade-e-energia-renovavel-para-datacenters-v1
Projeto sustentabilidade-e-energia-renovavel-para-datacenters-v1Eduardo Fagundes
 
A diferença entre utopia e Inovação Disruptiva
A diferença entre utopia e Inovação DisruptivaA diferença entre utopia e Inovação Disruptiva
A diferença entre utopia e Inovação DisruptivaCarlos Nepomuceno (Nepô)
 
Caminho da Inovação - Design Thinking - Marcelo Minutti
Caminho da Inovação - Design Thinking - Marcelo MinuttiCaminho da Inovação - Design Thinking - Marcelo Minutti
Caminho da Inovação - Design Thinking - Marcelo MinuttiMarcelo Minutti
 
Gestão da Inovação - Empresas de Tecnologia
Gestão da Inovação - Empresas de TecnologiaGestão da Inovação - Empresas de Tecnologia
Gestão da Inovação - Empresas de TecnologiaHudson Augusto
 

Destaque (9)

Aumente a produtividade - receita - eficiência
Aumente a produtividade - receita - eficiênciaAumente a produtividade - receita - eficiência
Aumente a produtividade - receita - eficiência
 
Foco dho draft - processo ortus
Foco dho   draft - processo ortusFoco dho   draft - processo ortus
Foco dho draft - processo ortus
 
Processo para Inovações Disruptivas
Processo para Inovações DisruptivasProcesso para Inovações Disruptivas
Processo para Inovações Disruptivas
 
Modelo burocrático de organização final
Modelo burocrático de organização finalModelo burocrático de organização final
Modelo burocrático de organização final
 
Seminário Social Good Brasil 2015 | Leonardo Aguiar
Seminário Social Good Brasil 2015 | Leonardo AguiarSeminário Social Good Brasil 2015 | Leonardo Aguiar
Seminário Social Good Brasil 2015 | Leonardo Aguiar
 
Projeto sustentabilidade-e-energia-renovavel-para-datacenters-v1
Projeto sustentabilidade-e-energia-renovavel-para-datacenters-v1Projeto sustentabilidade-e-energia-renovavel-para-datacenters-v1
Projeto sustentabilidade-e-energia-renovavel-para-datacenters-v1
 
A diferença entre utopia e Inovação Disruptiva
A diferença entre utopia e Inovação DisruptivaA diferença entre utopia e Inovação Disruptiva
A diferença entre utopia e Inovação Disruptiva
 
Caminho da Inovação - Design Thinking - Marcelo Minutti
Caminho da Inovação - Design Thinking - Marcelo MinuttiCaminho da Inovação - Design Thinking - Marcelo Minutti
Caminho da Inovação - Design Thinking - Marcelo Minutti
 
Gestão da Inovação - Empresas de Tecnologia
Gestão da Inovação - Empresas de TecnologiaGestão da Inovação - Empresas de Tecnologia
Gestão da Inovação - Empresas de Tecnologia
 

Semelhante a Curso sobre Inovação Disruptiva

Mbi - Master Business Innovation - São Paulo
Mbi - Master Business Innovation - São PauloMbi - Master Business Innovation - São Paulo
Mbi - Master Business Innovation - São PauloRenato Kim Panelli
 
ManualBoasPrticas_V8semgoverno.pdf
ManualBoasPrticas_V8semgoverno.pdfManualBoasPrticas_V8semgoverno.pdf
ManualBoasPrticas_V8semgoverno.pdfEduardodeLimaeSilva1
 
Alexandre C. Abdalla - Discovery ao Desenv Produtos e Serviços Digitais.
Alexandre C. Abdalla - Discovery ao Desenv Produtos e Serviços Digitais.Alexandre C. Abdalla - Discovery ao Desenv Produtos e Serviços Digitais.
Alexandre C. Abdalla - Discovery ao Desenv Produtos e Serviços Digitais.Alexandre Corsi Abdalla
 
TDC2016SP - Governança Ágil viabilizando a estratégia de inovação
TDC2016SP - Governança Ágil viabilizando a estratégia de inovaçãoTDC2016SP - Governança Ágil viabilizando a estratégia de inovação
TDC2016SP - Governança Ágil viabilizando a estratégia de inovaçãotdc-globalcode
 
Produção e logística
Produção e logísticaProdução e logística
Produção e logísticaIFGe
 
UERJ - UMA NOVA ERA.ppt
UERJ - UMA NOVA ERA.pptUERJ - UMA NOVA ERA.ppt
UERJ - UMA NOVA ERA.pptIsaac Medeiros
 
O Pensamento Lean-Agile nos Negócios do Século XXI
O Pensamento Lean-Agile nos Negócios do Século XXIO Pensamento Lean-Agile nos Negócios do Século XXI
O Pensamento Lean-Agile nos Negócios do Século XXILuiz C. Parzianello
 
Inovação na era da colaboratividade
Inovação na era da colaboratividadeInovação na era da colaboratividade
Inovação na era da colaboratividadeABGI Brasil
 
Administração de empresas
Administração de empresasAdministração de empresas
Administração de empresasIFGe
 
Tecnologia e processos
Tecnologia e processosTecnologia e processos
Tecnologia e processosAlatur
 
FSI Roundtable - Beyond the Hype of Innovation and AI
FSI Roundtable - Beyond the Hype of Innovation and AIFSI Roundtable - Beyond the Hype of Innovation and AI
FSI Roundtable - Beyond the Hype of Innovation and AIAmazon Web Services LATAM
 
Gestão da Tecnologia e Inovação - Pesquisa III
Gestão da Tecnologia e Inovação - Pesquisa IIIGestão da Tecnologia e Inovação - Pesquisa III
Gestão da Tecnologia e Inovação - Pesquisa IIIAna Paula Muniz Pereira
 
Master AYR Campinas 2013[1]
Master AYR Campinas 2013[1]Master AYR Campinas 2013[1]
Master AYR Campinas 2013[1]Luis Rasquilha
 

Semelhante a Curso sobre Inovação Disruptiva (20)

Mbi - Master Business Innovation - São Paulo
Mbi - Master Business Innovation - São PauloMbi - Master Business Innovation - São Paulo
Mbi - Master Business Innovation - São Paulo
 
ManualBoasPrticas_V8semgoverno.pdf
ManualBoasPrticas_V8semgoverno.pdfManualBoasPrticas_V8semgoverno.pdf
ManualBoasPrticas_V8semgoverno.pdf
 
Inovacao
InovacaoInovacao
Inovacao
 
Startadora - Atividades e Projetos
Startadora - Atividades e ProjetosStartadora - Atividades e Projetos
Startadora - Atividades e Projetos
 
Startadora Inovação Corporativa - Atividades e Projetos
Startadora Inovação Corporativa - Atividades e ProjetosStartadora Inovação Corporativa - Atividades e Projetos
Startadora Inovação Corporativa - Atividades e Projetos
 
Alexandre C. Abdalla - Discovery ao Desenv Produtos e Serviços Digitais.
Alexandre C. Abdalla - Discovery ao Desenv Produtos e Serviços Digitais.Alexandre C. Abdalla - Discovery ao Desenv Produtos e Serviços Digitais.
Alexandre C. Abdalla - Discovery ao Desenv Produtos e Serviços Digitais.
 
TDC2016SP - Governança Ágil viabilizando a estratégia de inovação
TDC2016SP - Governança Ágil viabilizando a estratégia de inovaçãoTDC2016SP - Governança Ágil viabilizando a estratégia de inovação
TDC2016SP - Governança Ágil viabilizando a estratégia de inovação
 
Produção e logística
Produção e logísticaProdução e logística
Produção e logística
 
Relatório Caminhos para a Produtividade 2016
Relatório Caminhos para a Produtividade 2016Relatório Caminhos para a Produtividade 2016
Relatório Caminhos para a Produtividade 2016
 
Pesquisa iii
Pesquisa iiiPesquisa iii
Pesquisa iii
 
UERJ - UMA NOVA ERA.ppt
UERJ - UMA NOVA ERA.pptUERJ - UMA NOVA ERA.ppt
UERJ - UMA NOVA ERA.ppt
 
EEI2011 blog1
EEI2011 blog1EEI2011 blog1
EEI2011 blog1
 
O Pensamento Lean-Agile nos Negócios do Século XXI
O Pensamento Lean-Agile nos Negócios do Século XXIO Pensamento Lean-Agile nos Negócios do Século XXI
O Pensamento Lean-Agile nos Negócios do Século XXI
 
Inovação na era da colaboratividade
Inovação na era da colaboratividadeInovação na era da colaboratividade
Inovação na era da colaboratividade
 
Administração de empresas
Administração de empresasAdministração de empresas
Administração de empresas
 
Rumos ebook 02_estrategias
Rumos ebook 02_estrategiasRumos ebook 02_estrategias
Rumos ebook 02_estrategias
 
Tecnologia e processos
Tecnologia e processosTecnologia e processos
Tecnologia e processos
 
FSI Roundtable - Beyond the Hype of Innovation and AI
FSI Roundtable - Beyond the Hype of Innovation and AIFSI Roundtable - Beyond the Hype of Innovation and AI
FSI Roundtable - Beyond the Hype of Innovation and AI
 
Gestão da Tecnologia e Inovação - Pesquisa III
Gestão da Tecnologia e Inovação - Pesquisa IIIGestão da Tecnologia e Inovação - Pesquisa III
Gestão da Tecnologia e Inovação - Pesquisa III
 
Master AYR Campinas 2013[1]
Master AYR Campinas 2013[1]Master AYR Campinas 2013[1]
Master AYR Campinas 2013[1]
 

Mais de Eduardo Fagundes

Uma nova organização para Big Data
Uma nova organização para Big DataUma nova organização para Big Data
Uma nova organização para Big DataEduardo Fagundes
 
Criatividade e Inovação nos Negócios
Criatividade e Inovação nos NegóciosCriatividade e Inovação nos Negócios
Criatividade e Inovação nos NegóciosEduardo Fagundes
 
Grupo de-estudo-cursos-de-posgraduacao-de-tic-v1
Grupo de-estudo-cursos-de-posgraduacao-de-tic-v1Grupo de-estudo-cursos-de-posgraduacao-de-tic-v1
Grupo de-estudo-cursos-de-posgraduacao-de-tic-v1Eduardo Fagundes
 
Matriz de produtos-mercados de Ansoff
Matriz de produtos-mercados de AnsoffMatriz de produtos-mercados de Ansoff
Matriz de produtos-mercados de AnsoffEduardo Fagundes
 
Estratégia do Oceano Azul
Estratégia do Oceano AzulEstratégia do Oceano Azul
Estratégia do Oceano AzulEduardo Fagundes
 
Gestão da Estratégia (BSC)
Gestão da Estratégia (BSC)Gestão da Estratégia (BSC)
Gestão da Estratégia (BSC)Eduardo Fagundes
 
Análise Competitiva as Cinco Forças de Michael Porter
Análise Competitiva as Cinco Forças de Michael PorterAnálise Competitiva as Cinco Forças de Michael Porter
Análise Competitiva as Cinco Forças de Michael PorterEduardo Fagundes
 
A Quinta Disciplina de Peter Senge
A Quinta Disciplina de Peter SengeA Quinta Disciplina de Peter Senge
A Quinta Disciplina de Peter SengeEduardo Fagundes
 
Fases da mudança de Kotter
Fases da mudança de KotterFases da mudança de Kotter
Fases da mudança de KotterEduardo Fagundes
 
Organizações que aprendem
Organizações que aprendemOrganizações que aprendem
Organizações que aprendemEduardo Fagundes
 
Benefícios da inovação aberta
Benefícios da inovação abertaBenefícios da inovação aberta
Benefícios da inovação abertaEduardo Fagundes
 
Modelo de maturidade da competência
Modelo de maturidade da competênciaModelo de maturidade da competência
Modelo de maturidade da competênciaEduardo Fagundes
 
Nível do quociente de internet
Nível do quociente de internetNível do quociente de internet
Nível do quociente de internetEduardo Fagundes
 

Mais de Eduardo Fagundes (20)

Uma nova organização para Big Data
Uma nova organização para Big DataUma nova organização para Big Data
Uma nova organização para Big Data
 
Criatividade e Inovação nos Negócios
Criatividade e Inovação nos NegóciosCriatividade e Inovação nos Negócios
Criatividade e Inovação nos Negócios
 
Grupo de-estudo-cursos-de-posgraduacao-de-tic-v1
Grupo de-estudo-cursos-de-posgraduacao-de-tic-v1Grupo de-estudo-cursos-de-posgraduacao-de-tic-v1
Grupo de-estudo-cursos-de-posgraduacao-de-tic-v1
 
Matriz de produtos-mercados de Ansoff
Matriz de produtos-mercados de AnsoffMatriz de produtos-mercados de Ansoff
Matriz de produtos-mercados de Ansoff
 
Estratégia do Oceano Azul
Estratégia do Oceano AzulEstratégia do Oceano Azul
Estratégia do Oceano Azul
 
Matriz BCG
Matriz BCGMatriz BCG
Matriz BCG
 
Análise SWOT
Análise SWOTAnálise SWOT
Análise SWOT
 
Gestão da Estratégia (BSC)
Gestão da Estratégia (BSC)Gestão da Estratégia (BSC)
Gestão da Estratégia (BSC)
 
Análise Competitiva as Cinco Forças de Michael Porter
Análise Competitiva as Cinco Forças de Michael PorterAnálise Competitiva as Cinco Forças de Michael Porter
Análise Competitiva as Cinco Forças de Michael Porter
 
Benchmarking
BenchmarkingBenchmarking
Benchmarking
 
A Quinta Disciplina de Peter Senge
A Quinta Disciplina de Peter SengeA Quinta Disciplina de Peter Senge
A Quinta Disciplina de Peter Senge
 
Fases da mudança de Kotter
Fases da mudança de KotterFases da mudança de Kotter
Fases da mudança de Kotter
 
Modelo 7S da McKinsey
Modelo 7S da McKinseyModelo 7S da McKinsey
Modelo 7S da McKinsey
 
Pensamento produtivo
Pensamento produtivoPensamento produtivo
Pensamento produtivo
 
Organizações que aprendem
Organizações que aprendemOrganizações que aprendem
Organizações que aprendem
 
Liderança motivacional
Liderança motivacionalLiderança motivacional
Liderança motivacional
 
Benefícios da inovação aberta
Benefícios da inovação abertaBenefícios da inovação aberta
Benefícios da inovação aberta
 
Estratégia good to great
Estratégia good to greatEstratégia good to great
Estratégia good to great
 
Modelo de maturidade da competência
Modelo de maturidade da competênciaModelo de maturidade da competência
Modelo de maturidade da competência
 
Nível do quociente de internet
Nível do quociente de internetNível do quociente de internet
Nível do quociente de internet
 

Último

PLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 7º ANO.pdf
PLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 7º ANO.pdfPLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 7º ANO.pdf
PLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 7º ANO.pdfkeiciany
 
COSMOLOGIA DA ENERGIA ESTRELAS - VOLUME 6. EDIÇÃO 2^^.pdf
COSMOLOGIA DA ENERGIA ESTRELAS - VOLUME 6. EDIÇÃO 2^^.pdfCOSMOLOGIA DA ENERGIA ESTRELAS - VOLUME 6. EDIÇÃO 2^^.pdf
COSMOLOGIA DA ENERGIA ESTRELAS - VOLUME 6. EDIÇÃO 2^^.pdfalexandrerodriguespk
 
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...azulassessoriaacadem3
 
004820000101011 (15).pdffdfdfdddddddddddddddddddddddddddddddddddd
004820000101011 (15).pdffdfdfdddddddddddddddddddddddddddddddddddd004820000101011 (15).pdffdfdfdddddddddddddddddddddddddddddddddddd
004820000101011 (15).pdffdfdfddddddddddddddddddddddddddddddddddddRenandantas16
 
Domínio da Linguagem Oral Classificação Sílaba Inicial
Domínio da Linguagem  Oral Classificação Sílaba InicialDomínio da Linguagem  Oral Classificação Sílaba Inicial
Domínio da Linguagem Oral Classificação Sílaba InicialTeresaCosta92
 
PLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 6º ANO.pdf
PLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 6º ANO.pdfPLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 6º ANO.pdf
PLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 6º ANO.pdfkeiciany
 
Emagreça em Casa, Treinos Simples e Eficazes Mesmo Não Tendo Equipamentos. Cu...
Emagreça em Casa, Treinos Simples e Eficazes Mesmo Não Tendo Equipamentos. Cu...Emagreça em Casa, Treinos Simples e Eficazes Mesmo Não Tendo Equipamentos. Cu...
Emagreça em Casa, Treinos Simples e Eficazes Mesmo Não Tendo Equipamentos. Cu...manoelaarmani
 
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...azulassessoriaacadem3
 
5. ​Agora suponha que esse mesmo aluno é do sexo feminino, você irá utilizar ...
5. ​Agora suponha que esse mesmo aluno é do sexo feminino, você irá utilizar ...5. ​Agora suponha que esse mesmo aluno é do sexo feminino, você irá utilizar ...
5. ​Agora suponha que esse mesmo aluno é do sexo feminino, você irá utilizar ...azulassessoriaacadem3
 
O Guia Definitivo para Investir em Bitcoin: Domine o Mercado Hoje!
O Guia Definitivo para Investir em Bitcoin: Domine o Mercado Hoje!O Guia Definitivo para Investir em Bitcoin: Domine o Mercado Hoje!
O Guia Definitivo para Investir em Bitcoin: Domine o Mercado Hoje!Psyc company
 
Quiz | EURO - 25 anos do lançamento da moeda única
Quiz | EURO - 25 anos do lançamento da moeda únicaQuiz | EURO - 25 anos do lançamento da moeda única
Quiz | EURO - 25 anos do lançamento da moeda únicaCentro Jacques Delors
 
Desafie-se Como Estabelecer Metas de Fitness Realistas e Alcançáveis em Casa ...
Desafie-se Como Estabelecer Metas de Fitness Realistas e Alcançáveis em Casa ...Desafie-se Como Estabelecer Metas de Fitness Realistas e Alcançáveis em Casa ...
Desafie-se Como Estabelecer Metas de Fitness Realistas e Alcançáveis em Casa ...manoelaarmani
 
PROJETO DE EXTENSÃO I - SERVIÇO SOCIAL/SERVIÇO SOCIAL - BACHARELADO
PROJETO DE EXTENSÃO I - SERVIÇO SOCIAL/SERVIÇO SOCIAL - BACHARELADOPROJETO DE EXTENSÃO I - SERVIÇO SOCIAL/SERVIÇO SOCIAL - BACHARELADO
PROJETO DE EXTENSÃO I - SERVIÇO SOCIAL/SERVIÇO SOCIAL - BACHARELADOColaborar Educacional
 
CURRICULO ed integral.pdf
CURRICULO ed integral.pdfCURRICULO ed integral.pdf
CURRICULO ed integral.pdfdaniele690933
 
1) Cite os componentes que devem fazer parte de uma sessão de treinamento.
1) Cite os componentes que devem fazer parte de uma sessão de treinamento.1) Cite os componentes que devem fazer parte de uma sessão de treinamento.
1) Cite os componentes que devem fazer parte de uma sessão de treinamento.azulassessoriaacadem3
 
2° ENSINO MÉDIO PLANO ANUAL ARTES 2024.pdf
2° ENSINO MÉDIO PLANO ANUAL ARTES 2024.pdf2° ENSINO MÉDIO PLANO ANUAL ARTES 2024.pdf
2° ENSINO MÉDIO PLANO ANUAL ARTES 2024.pdfkelvindasilvadiasw
 
2. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, sabend...
2. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, sabend...2. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, sabend...
2. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, sabend...azulassessoriaacadem3
 
COMTE, O POSITIVISMO E AS ORIGENS DA SOCIOLOGIA
COMTE, O POSITIVISMO E AS ORIGENS DA SOCIOLOGIACOMTE, O POSITIVISMO E AS ORIGENS DA SOCIOLOGIA
COMTE, O POSITIVISMO E AS ORIGENS DA SOCIOLOGIAHisrelBlog
 
Cosmologia Modelo Matemático do Universo 5.pdf
Cosmologia Modelo Matemático do Universo 5.pdfCosmologia Modelo Matemático do Universo 5.pdf
Cosmologia Modelo Matemático do Universo 5.pdfalexandrerodriguespk
 
PROJETO INTERDISCIPLINAR 6º AO 9º ANOS - 2.docx
PROJETO INTERDISCIPLINAR 6º AO 9º ANOS - 2.docxPROJETO INTERDISCIPLINAR 6º AO 9º ANOS - 2.docx
PROJETO INTERDISCIPLINAR 6º AO 9º ANOS - 2.docxssuser86fd77
 

Último (20)

PLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 7º ANO.pdf
PLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 7º ANO.pdfPLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 7º ANO.pdf
PLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 7º ANO.pdf
 
COSMOLOGIA DA ENERGIA ESTRELAS - VOLUME 6. EDIÇÃO 2^^.pdf
COSMOLOGIA DA ENERGIA ESTRELAS - VOLUME 6. EDIÇÃO 2^^.pdfCOSMOLOGIA DA ENERGIA ESTRELAS - VOLUME 6. EDIÇÃO 2^^.pdf
COSMOLOGIA DA ENERGIA ESTRELAS - VOLUME 6. EDIÇÃO 2^^.pdf
 
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
 
004820000101011 (15).pdffdfdfdddddddddddddddddddddddddddddddddddd
004820000101011 (15).pdffdfdfdddddddddddddddddddddddddddddddddddd004820000101011 (15).pdffdfdfdddddddddddddddddddddddddddddddddddd
004820000101011 (15).pdffdfdfdddddddddddddddddddddddddddddddddddd
 
Domínio da Linguagem Oral Classificação Sílaba Inicial
Domínio da Linguagem  Oral Classificação Sílaba InicialDomínio da Linguagem  Oral Classificação Sílaba Inicial
Domínio da Linguagem Oral Classificação Sílaba Inicial
 
PLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 6º ANO.pdf
PLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 6º ANO.pdfPLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 6º ANO.pdf
PLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 6º ANO.pdf
 
Emagreça em Casa, Treinos Simples e Eficazes Mesmo Não Tendo Equipamentos. Cu...
Emagreça em Casa, Treinos Simples e Eficazes Mesmo Não Tendo Equipamentos. Cu...Emagreça em Casa, Treinos Simples e Eficazes Mesmo Não Tendo Equipamentos. Cu...
Emagreça em Casa, Treinos Simples e Eficazes Mesmo Não Tendo Equipamentos. Cu...
 
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...
 
5. ​Agora suponha que esse mesmo aluno é do sexo feminino, você irá utilizar ...
5. ​Agora suponha que esse mesmo aluno é do sexo feminino, você irá utilizar ...5. ​Agora suponha que esse mesmo aluno é do sexo feminino, você irá utilizar ...
5. ​Agora suponha que esse mesmo aluno é do sexo feminino, você irá utilizar ...
 
O Guia Definitivo para Investir em Bitcoin: Domine o Mercado Hoje!
O Guia Definitivo para Investir em Bitcoin: Domine o Mercado Hoje!O Guia Definitivo para Investir em Bitcoin: Domine o Mercado Hoje!
O Guia Definitivo para Investir em Bitcoin: Domine o Mercado Hoje!
 
Quiz | EURO - 25 anos do lançamento da moeda única
Quiz | EURO - 25 anos do lançamento da moeda únicaQuiz | EURO - 25 anos do lançamento da moeda única
Quiz | EURO - 25 anos do lançamento da moeda única
 
Desafie-se Como Estabelecer Metas de Fitness Realistas e Alcançáveis em Casa ...
Desafie-se Como Estabelecer Metas de Fitness Realistas e Alcançáveis em Casa ...Desafie-se Como Estabelecer Metas de Fitness Realistas e Alcançáveis em Casa ...
Desafie-se Como Estabelecer Metas de Fitness Realistas e Alcançáveis em Casa ...
 
PROJETO DE EXTENSÃO I - SERVIÇO SOCIAL/SERVIÇO SOCIAL - BACHARELADO
PROJETO DE EXTENSÃO I - SERVIÇO SOCIAL/SERVIÇO SOCIAL - BACHARELADOPROJETO DE EXTENSÃO I - SERVIÇO SOCIAL/SERVIÇO SOCIAL - BACHARELADO
PROJETO DE EXTENSÃO I - SERVIÇO SOCIAL/SERVIÇO SOCIAL - BACHARELADO
 
CURRICULO ed integral.pdf
CURRICULO ed integral.pdfCURRICULO ed integral.pdf
CURRICULO ed integral.pdf
 
1) Cite os componentes que devem fazer parte de uma sessão de treinamento.
1) Cite os componentes que devem fazer parte de uma sessão de treinamento.1) Cite os componentes que devem fazer parte de uma sessão de treinamento.
1) Cite os componentes que devem fazer parte de uma sessão de treinamento.
 
2° ENSINO MÉDIO PLANO ANUAL ARTES 2024.pdf
2° ENSINO MÉDIO PLANO ANUAL ARTES 2024.pdf2° ENSINO MÉDIO PLANO ANUAL ARTES 2024.pdf
2° ENSINO MÉDIO PLANO ANUAL ARTES 2024.pdf
 
2. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, sabend...
2. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, sabend...2. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, sabend...
2. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, sabend...
 
COMTE, O POSITIVISMO E AS ORIGENS DA SOCIOLOGIA
COMTE, O POSITIVISMO E AS ORIGENS DA SOCIOLOGIACOMTE, O POSITIVISMO E AS ORIGENS DA SOCIOLOGIA
COMTE, O POSITIVISMO E AS ORIGENS DA SOCIOLOGIA
 
Cosmologia Modelo Matemático do Universo 5.pdf
Cosmologia Modelo Matemático do Universo 5.pdfCosmologia Modelo Matemático do Universo 5.pdf
Cosmologia Modelo Matemático do Universo 5.pdf
 
PROJETO INTERDISCIPLINAR 6º AO 9º ANOS - 2.docx
PROJETO INTERDISCIPLINAR 6º AO 9º ANOS - 2.docxPROJETO INTERDISCIPLINAR 6º AO 9º ANOS - 2.docx
PROJETO INTERDISCIPLINAR 6º AO 9º ANOS - 2.docx
 

Curso sobre Inovação Disruptiva

  • 1. CURSO SOBRE INOVAÇÃO DISRUPTIVA 2013 Objetivo: Apresentar um processo para inovação disruptiva para o desenvolvimento de novos negócios, produtos e serviços. O curso apresenta 18 ferramentas e práticas para descrever os processos existentes, identificar oportunidades, desenvolver e implantar novos negócios e produtos baseados em inovação disruptiva. Contexto: A inovação está na pauta dos presidentes de empresas. A pesquisa da IBM CEO 2012, que entrevistou 1.700 CEOs no mundo, mostra que mais da metade buscam inovação externa para seus produtos e serviços e que 48% buscam mercados totalmente diferentes dos que atuam. Inovação é um negócio complexo que exige muito esforço para conceber, desenvolver e executar. Inovação requer tempo, pessoas capacitadas e metodologia. O desafio das empresas é criar um ambiente propício para a inovação e ter pessoas habilitadas para executar as ações necessárias para se mover para um patamar mais elevado. Público Alvo: Empresários, executivos, profissionais liberais, analistas e empreendedores sociais que buscam inovação para suas organizações ou para lançar novos negócios e produtos no mercado. Carga horária: 8 horas Metodologia: Apresentação dialogada com forte interação com os participantes, atividades práticas e conteúdo multimídia. Conteúdo Programático: 1. Reflexões sobre Inovação 1.1. Incremental 1.2. Disruptiva 1.3. Inovação aberta (Crowdsourcing e Crowdfunding) 1.4. O círculo da inovação de Tom Peters 2. Princípios da inovação disruptiva 2.1. A saciação cria condições para a disrupção 2.2. A disrupção provém da quebra de regras 2.3. A inovação do modelo de negócio propulsiona a disrupção 2.4. Erros comuns Eduardo Mayer Fagundes | eduardo.mayer@efagundes.com 1
  • 2. CURSO SOBRE INOVAÇÃO DISRUPTIVA 2013 3. Precursores da Inovação 3.1. Diagnóstico organizacional 3.2. Ferramentas e Práticas: Disciplinas de valor 3.3. Ferramentas e Práticas: Qual o nível do quociente de Internet da sua empresa? 3.4. Ferramentas e Práticas: Modelo de maturidade da competência organizacional 3.5. Ferramentas e Práticas: Liderança Motivacional 3.6. Ferramentas e Práticas: Estratégia Good-to-Great 3.7. Ferramentas e Práticas: A quinta disciplina: a organização que aprende 3.8. Ferramentas e Práticas: Quadro competência da organização que aprende 3.9. Ferramentas e Práticas: Balance Scorecard 4. Avaliando o portfólio atual de produtos e serviços 4.1. Controlando os ativos existentes 4.2. Criando uma estratégia para o crescimento 4.3. Ferramentas e Práticas: Matriz BCG 4.4. Ferramentas e Práticas: Matriz de produto/mercado de Ansoff 5. Identificação de oportunidades 5.1. Identificando clientes saciados 5.2. Identificando não-consumidores 5.3. Identificando tarefas dos consumidores 5.4. Ferramentas e Práticas: Benchmarking 5.5. Ferramentas e Práticas: Estratégia do Oceano Azul 6. Pensamento produtivo 6.1. Criatividade 6.2. Desenvolvimento da ideia 6.3. O que é o sucesso? 6.4. Quais as perguntas que devemos fazer? 6.5. Gerando respostas para a questão central 6.6. Forçando uma solução 6.7. Alinhamento de recursos 6.8. Ferramentas e Práticas: Técnicas do pensamento produtivo 7. Construção do negócio 7.1. Dominando estratégias emergentes 7.2. Formação e coordenação de equipes de projeto 7.3. Ferramentas e Práticas: Análise competitiva: as cinco forças de Porter 7.4. Ferramentas e Práticas: Análise de SWOT 7.5. Ferramentas e Práticas: Modelo 7-S 7.6. Ferramentas e Práticas: Inovação aberta 8. Organizando-se para executar a inovação 8.1. Supere as principais barreiras organizacionais 8.2. Métricas da inovação 8.3. Foco na execução da estratégia 8.4. O que os líderes devem fazer para executar um projeto de inovação 8.5. Ferramentas e Práticas: As oito fases da mudança de Kotter Eduardo Mayer Fagundes | eduardo.mayer@efagundes.com 2
  • 3. CURSO SOBRE INOVAÇÃO DISRUPTIVA 2013 Dados do Professor Eduardo Fagundes liderou vários projetos internacionais em empresas multinacionais trabalhando com equipes multifuncionais e multiculturais. Mestre em Engenheira Elétrica, especialista em telecomunicações e extensão universitária em negócios e liderança na Darden School of Business na Universidade da Virginia (US). Foi coordenador de cursos de pós-graduação da Universidade Mackenzie em São Paulo. Professor de cursos de graduação e pós-graduação. Foi Gerente de sistemas e infraestrutura da Ford, Autolatina e Diretor de Tecnologia da Informação do grupo de energia e telecomunicações AES no Brasil. Desenvolveu projetos de TI nos Estados Unidos, Itália, Inglaterra, Alemanha e Índia para a Ford, Volkswagen e AES Corporation. Participou do projeto global de SAP da AES Corporation e implantou o novo sistema comercial da AES Eletropaulo e o sistema de gestão SAP para as empresas de distribuição e geração de energia da AES no Brasil. Autor do livro Como Ingressar nos Negócios Digitais publicado em parceria com o SEBRAE nacional. Atualmente, é CEO da nMentors, uma inovadora empresa de gestão de conhecimento corporativo, é Vice-presidente de Inovação da SUCESU-SP, entidade de usuários de TI e telecomunicações do Estado de São Paulo. Na área acadêmica o professor Eduardo Fagundes ministra aulas de inovação estratégia no pós-MBA da HSM Educação, de projetos socioambientais no MBA de negócios da FIAP e Gestão de Risco no MBA de Governança de TI na Universidade Mackenzie, em São Paulo. Eduardo Mayer Fagundes | eduardo.mayer@efagundes.com 3