SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 25
DISSERTAR    é     um      ato    que
 desenvolvemos todos os dias, quando:

 procuramos justificativas:
para a elevação dos preços;
para o aumento da violência;
para os descasos com a Amazônia;


 estamos preocupados com:
os descasos com a Amazônia;
as guerras;
a AIDS;
a natureza: a poluição, os desmatamentos,
 o aquecimento global
 Defendemos   nossos pontos de vista
 em relação:

à nossa liberdade;
ao futebol;
à música;
ao aborto;
às injustiças sociais;
ao avanço da tecnologia;
à genética.
     Em suma, dissertação implica em
    discussão de ideias, argumentação,
    raciocínio, organização de pensamento,
    defesa de pontos de vista, descoberta
    de soluções. Significa refletir sobre nós
    mesmos ou sobre o mundo que nos
    cerca.
O     TEXTO DISSERTATIVO é aquele que
    expressa uma TESE (um ponto de
    vista) sobre determinado ASSUNTO,
    apoiada em dados, fatos (exemplos),
    fundamentações;       enfim,    em
    ARGUMENTOS      (informações   que
    comprovem sua tese).
Texto Expositivo Explicativo
 Objetiva expor, explicar ou interpretar ideias.

 Gêneros predominantes:
 Capítulos de livros didáticos
 Verbetes de dicionários
 Enciclopédias


Texto Argumentativo
 Objetiva expor um ponto de vista, opinando ou
  persuadindo.

 Gêneros predominantes:
 Editorial
 Artigo
 Crítica
 Monografia
 Tese
Argumento    com base em citação – citar
uma frase ou pensamento de uma
autoridade ou especialista no assunto.
   Dá credibilidade ao texto.

   Fornece informações a respeito dos trabalhos desenvolvidos
    na área de pesquisa.

  Fornece exemplos de pontos de vista semelhantes ou
divergentes sobre o assunto objeto de sua tese.
   citação direta
      Ao identificar o conceito de atividade, Leontiev,
    Especialista em Psicopedagogia, afirma que “por
    esse termo designamos apenas aqueles processos
    que, realizando as relações do homem com o
    mundo, satisfazem uma necessidade especial
    correspondente a ele”.

   citação indireta
       Ao identificar o conceito de atividade, Leontiev,
    Especialista em Psicopedagogia, afirma que “pelo
    termo mencionado é possível designar apenas
    aqueles processos que realizam as relações do
    homem com o mundo, e satisfazem uma
    necessidade especial correspondente ao mesmo”.
  Argumentos com base no
 senso comum

Fundamentam     as ideias voltadas para
 princípios   e     valores     que   são
 reconhecidamente      partilhados   pela
 maioria das pessoas de uma sociedade.

Referem-se     a conceitos   considerados
 irrefutáveis, partilhados.
Argumentos com                   base
 em evidências

 São  aqueles fatos que comprovam a
 tese e confirmam crédito ao texto
 (dados,       estatísticas,    pesquisas,
 informações             comprovadamente
 científicas).
  Argumentos com base no
 raciocínio lógico

Estabelecem   uma relação de causa e
 consequência,    para    que     não     se
 prejudiquem a sequência ordenada dos
 parágrafos nem o sentido geral do texto.
 Mantêm a coesão e coerência entre
 palavras e entre parágrafos.
Um texto   dissertativo precisa ter uma
    estrutura   bem organizada. Deve-se
    evitar:

- jogar as ideias desordenadas no papel;
- falta de uma linha de raciocínio (coerência);
- não relacionar uma ideia com            outra
  (coesão);
- não provar (fundamentar) absolutamente
  nada.
   Organiza-se em três partes:

 INTRODUÇÃO         –normalmente apresenta a
    ideia central que vai ser discutida, de modo
    que o leitor saiba de que o texto vai tratar,
    além de abordar a tese do autor.
    Corresponde, geralmente, a um parágrafo.
   DECLARAÇÃO INICIAL – abre-se o parágrafo
    com uma afirmação. É a forma mais comum de
    se desenvolver a introdução.


               “Política e televisão são duas
    instâncias da sociedade brasileira que
    parecem reunir o maior número de
    pessoas despreparadas e desqualificadas.
    É como se escolhessem a dedo as piores
    pessoas (com raras exceções) para
    legislar ou executar, animar shows de
    auditório ou de entrevistas.”
   DEFINIÇÃO – quando se tem por objetivo
    conceituar algo (um processo, uma idéia,
    uma situação):

        "Violência é toda ação marginal que
    atinge    o   indivíduo   de   maneira
    irreversível: uma bala perdida ou
    intencional, um assalto, um amigo ou
    conhecido     que     perde   a    vida
    inesperadamente através de ações
    inomináveis...“
3. APRESENTANDO DADOS ESTATÍSTICOS:

         “Nas grandes cidades brasileiras, não
 existe sequer um indivíduo que não tenha sido
 vítima de violência: 48% das pessoas já foram
 molestadas, 31% tiveram algum bem pessoal
 furtado, 15% já se defrontaram com um
 assaltante dentro de casa, 2% presenciaram
 assalto a ônibus...“.
4. INTERROGAÇÃO OU UMA SEQUÊNCIA DE
INTERROGAÇÕES – é uma forma criativa de
envolver e despertar a atenção do leitor, mas
deve-se tomar cuidado com o número e o teor das
interrogações: todas deverão ser respondidas pelo
autor ao longo das fundamentações.
“É verdade que, depois da porta arrombada,
uma tranca é sempre nela colocada? Foi
pensando assim que o governo nomeou a
procuradora aposentada Anadyr de Mendonça
Rodrigues para comandar a Corregedoria
Geral da União, que tem status de ministério,
porque visa à apuração de todas as
irregularidades cometidas no país."
5. ALUSÃO HISTÓRICA– organiza-se uma
                HISTÓRICA
  trajetória que vá do passado ao presente, do
  presente para o passado, ao comparar social,
  histórica   e  geograficamente fatos,  ações
  humanas, ideologias, etc.

      "Na Idade Média, no Renascimento ou
 até mesmo durante o Século das Luzes, a
 mulher esteve sempre à disposição da
 família, dos trabalhos domésticos e da
 criação dos filhos; somente no século XX ela
 ganha, ainda que não suficientemente,
 coragem para inserir-se no “mundo dos
 homens": pilota, dirige grandes empresas,
 constrói edifícios.“
   DESENVOLVIMENTO

É      a     parte     encarregada pelo
  desdobramento da ideia central.
 Corresponde à exposição dos argumentos
  que comprovam o ponto de vista contido
  na introdução.
 Pode haver mais de um parágrafo,
  dependendo da fundamentação e da
  disponibilidade de espaço.
 CONCLUSÃO:    É o acabamento do texto,
 parte que arremata as ideias. E não deve
 ser iniciada abruptamente, assim como,
 também não pode ser acabada de súbito.

 Pode funcionar   de três maneiras:
Retomada da        tese inicial, a fim de
 confirmá-la;
Resumo       das     ideias    principais
 apresentadas e discutidas;
Sugestão de soluções para a resolução da
 problemática abordada.
A    linguagem do texto dissertativo


   A linguagem neste tipo de texto é denotativa, isto
    é, preocupada com a informação. Deve ser uma
    linguagem impessoal e objetiva, com emprego da
    forma culta e formal da língua.

    Isto não significa que não se pode usar recursos
    poéticos, históricos e recursos linguísticos. Todo
    enriquecimento do texto é importante.
       A    Argumentação        nos     textos
    dissertativos

        O que se faz num texto dissertativo é
    explicar o assunto, é discorrer sobre ele, é
    fazer uma exposição do tema.

 Não    se deve ter como única preocupação,
    persuadir o leitor, mas também passar as
    informações que se pretende - passar
    conhecimentos verdadeiros e, dessa forma,
    tornar –se convincente.
Argumentação nos textos dissertativos


        Diante do tema, o autor deve se posicionar
    acerca do assunto e, através dos seus argumentos,
    mostrar o seu conhecimento de mundo com
    clareza, apresentando domínio da língua;

   Os conteúdos devem ser selecionados pelos seus
    valores reais e organizando-os de forma coesa,
    mantendo coerência entre os assuntos, os quais
    serão fechados na conclusão, completando assim,
    o ponto de vista inicial.
   Após o término, releia seu texto
    observando se nele você se posiciona
    claramente sobre o tema;
   se a ideia é fundamentada em argumentos
    fortes    e    se   estes   estão   bem
    desenvolvidos;
   se a linguagem está adequada ao gênero;

     se o texto apresenta título e se é
    convidativo;
    e por fim observe se o texto como um
    todo é persuasivo.
 Quem  expõe suas ideias deve, acima de
 tudo, tentar produzir textos com:

 Clareza
 Concisão
 Coerência e coesão
 Elegância

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Artigo de opinião slides
Artigo de opinião slidesArtigo de opinião slides
Artigo de opinião slidesIsis Barros
 
Diferenças entre texto dissertativo argumentativo e artigo de opinião
Diferenças entre texto dissertativo argumentativo e artigo de opiniãoDiferenças entre texto dissertativo argumentativo e artigo de opinião
Diferenças entre texto dissertativo argumentativo e artigo de opiniãoElaine Maia
 
Passos para uma boa redação
Passos para uma boa redaçãoPassos para uma boa redação
Passos para uma boa redaçãoSinara Lustosa
 
Texto dissertativo argumentativo
Texto dissertativo argumentativoTexto dissertativo argumentativo
Texto dissertativo argumentativoDébora Costa
 
REDAÇÃO: 3º ANO.pptx
REDAÇÃO:  3º ANO.pptxREDAÇÃO:  3º ANO.pptx
REDAÇÃO: 3º ANO.pptxEuniceBraga5
 
Coesão e coerencia
Coesão e coerenciaCoesão e coerencia
Coesão e coerenciasilnog
 
AULA 05 - DICAS DE REDAÇÃO - DETALHES QUE FARÃO DIFERENÇA NA SUA REDAÇÃO
AULA 05 - DICAS DE REDAÇÃO - DETALHES QUE FARÃO DIFERENÇA NA SUA REDAÇÃOAULA 05 - DICAS DE REDAÇÃO - DETALHES QUE FARÃO DIFERENÇA NA SUA REDAÇÃO
AULA 05 - DICAS DE REDAÇÃO - DETALHES QUE FARÃO DIFERENÇA NA SUA REDAÇÃOMarcelo Cordeiro Souza
 
1 coesão textual - referencial e sequencial
1   coesão textual - referencial e sequencial1   coesão textual - referencial e sequencial
1 coesão textual - referencial e sequencialLuciene Gomes
 
AULA 3 - COESÃO E COERÊNCIA
AULA 3 - COESÃO E COERÊNCIAAULA 3 - COESÃO E COERÊNCIA
AULA 3 - COESÃO E COERÊNCIAaulasdejornalismo
 

Mais procurados (20)

Artigo de opinião slides
Artigo de opinião slidesArtigo de opinião slides
Artigo de opinião slides
 
Artigo de opinião
Artigo de opiniãoArtigo de opinião
Artigo de opinião
 
Diferenças entre texto dissertativo argumentativo e artigo de opinião
Diferenças entre texto dissertativo argumentativo e artigo de opiniãoDiferenças entre texto dissertativo argumentativo e artigo de opinião
Diferenças entre texto dissertativo argumentativo e artigo de opinião
 
Estrutura do-artigo-de-opinião
Estrutura do-artigo-de-opiniãoEstrutura do-artigo-de-opinião
Estrutura do-artigo-de-opinião
 
Funções da linguagem
Funções da linguagemFunções da linguagem
Funções da linguagem
 
Gêneros textuais
Gêneros textuaisGêneros textuais
Gêneros textuais
 
Dissertação argumentativa
Dissertação argumentativaDissertação argumentativa
Dissertação argumentativa
 
Oficina de Redação
Oficina de RedaçãoOficina de Redação
Oficina de Redação
 
Adjetivos
AdjetivosAdjetivos
Adjetivos
 
Aula intertextualidade
Aula intertextualidadeAula intertextualidade
Aula intertextualidade
 
Passos para uma boa redação
Passos para uma boa redaçãoPassos para uma boa redação
Passos para uma boa redação
 
Conectivos
ConectivosConectivos
Conectivos
 
Texto dissertativo argumentativo
Texto dissertativo argumentativoTexto dissertativo argumentativo
Texto dissertativo argumentativo
 
REDAÇÃO: 3º ANO.pptx
REDAÇÃO:  3º ANO.pptxREDAÇÃO:  3º ANO.pptx
REDAÇÃO: 3º ANO.pptx
 
Coesão e coerencia
Coesão e coerenciaCoesão e coerencia
Coesão e coerencia
 
Introdução
IntroduçãoIntrodução
Introdução
 
AULA 05 - DICAS DE REDAÇÃO - DETALHES QUE FARÃO DIFERENÇA NA SUA REDAÇÃO
AULA 05 - DICAS DE REDAÇÃO - DETALHES QUE FARÃO DIFERENÇA NA SUA REDAÇÃOAULA 05 - DICAS DE REDAÇÃO - DETALHES QUE FARÃO DIFERENÇA NA SUA REDAÇÃO
AULA 05 - DICAS DE REDAÇÃO - DETALHES QUE FARÃO DIFERENÇA NA SUA REDAÇÃO
 
Trovadorismo
TrovadorismoTrovadorismo
Trovadorismo
 
1 coesão textual - referencial e sequencial
1   coesão textual - referencial e sequencial1   coesão textual - referencial e sequencial
1 coesão textual - referencial e sequencial
 
AULA 3 - COESÃO E COERÊNCIA
AULA 3 - COESÃO E COERÊNCIAAULA 3 - COESÃO E COERÊNCIA
AULA 3 - COESÃO E COERÊNCIA
 

Destaque

Aula de redaçao fabula - parabola - apologo
Aula de redaçao   fabula - parabola - apologoAula de redaçao   fabula - parabola - apologo
Aula de redaçao fabula - parabola - apologodoryoliveira
 
Texto expositivo, argumentativo, reflexivo, dissertativo e tipos de argumentos
Texto expositivo, argumentativo, reflexivo, dissertativo e tipos de argumentos  Texto expositivo, argumentativo, reflexivo, dissertativo e tipos de argumentos
Texto expositivo, argumentativo, reflexivo, dissertativo e tipos de argumentos complementoindirecto
 
Redação em língua portuguesa
Redação em língua portuguesaRedação em língua portuguesa
Redação em língua portuguesaprofessorakathia
 
Modulo Educação a distancia e produção de texto
Modulo Educação a distancia e produção de textoModulo Educação a distancia e produção de texto
Modulo Educação a distancia e produção de textoEvanildo Gonçalves
 
Dissertação: características gerais.
Dissertação: características gerais.Dissertação: características gerais.
Dissertação: características gerais.veri_profe
 
O texto dissertativo
O texto dissertativoO texto dissertativo
O texto dissertativoelipromat
 
Tópicos de parágrafos
Tópicos de parágrafosTópicos de parágrafos
Tópicos de parágrafosDon Veneziani
 
Gêneros textuais e Tipos Textuais
Gêneros textuais e Tipos TextuaisGêneros textuais e Tipos Textuais
Gêneros textuais e Tipos TextuaisArimatéa Fontes
 
Texto argumentativo o amor é um sentimento mias forte que a amizade
Texto argumentativo   o amor é um sentimento mias forte que a amizadeTexto argumentativo   o amor é um sentimento mias forte que a amizade
Texto argumentativo o amor é um sentimento mias forte que a amizadeandrepaiva7a
 
5º gênero e tipologia textual
5º gênero e tipologia textual5º gênero e tipologia textual
5º gênero e tipologia textualJunior Paixão
 
Aula 1 - Técnica de Redação de Documentos
Aula 1 - Técnica de Redação de DocumentosAula 1 - Técnica de Redação de Documentos
Aula 1 - Técnica de Redação de DocumentosHebert De Paula Santana
 
Redação: Proposta, planejamento e introdução
Redação: Proposta, planejamento e introduçãoRedação: Proposta, planejamento e introdução
Redação: Proposta, planejamento e introduçãoMande Bem no ENEM
 
Plano de aula dissertação
Plano de aula   dissertaçãoPlano de aula   dissertação
Plano de aula dissertaçãoportalredacao
 
Texto argumentativo
Texto argumentativoTexto argumentativo
Texto argumentativoCarol Guedes
 

Destaque (20)

Aula de redaçao fabula - parabola - apologo
Aula de redaçao   fabula - parabola - apologoAula de redaçao   fabula - parabola - apologo
Aula de redaçao fabula - parabola - apologo
 
Texto expositivo, argumentativo, reflexivo, dissertativo e tipos de argumentos
Texto expositivo, argumentativo, reflexivo, dissertativo e tipos de argumentos  Texto expositivo, argumentativo, reflexivo, dissertativo e tipos de argumentos
Texto expositivo, argumentativo, reflexivo, dissertativo e tipos de argumentos
 
A estrutura do texto dissertativo
A estrutura do texto dissertativoA estrutura do texto dissertativo
A estrutura do texto dissertativo
 
Redação em língua portuguesa
Redação em língua portuguesaRedação em língua portuguesa
Redação em língua portuguesa
 
Aborto
AbortoAborto
Aborto
 
Modulo Educação a distancia e produção de texto
Modulo Educação a distancia e produção de textoModulo Educação a distancia e produção de texto
Modulo Educação a distancia e produção de texto
 
Dissertação: características gerais.
Dissertação: características gerais.Dissertação: características gerais.
Dissertação: características gerais.
 
O texto dissertativo
O texto dissertativoO texto dissertativo
O texto dissertativo
 
Tópicos de parágrafos
Tópicos de parágrafosTópicos de parágrafos
Tópicos de parágrafos
 
Gêneros textuais e Tipos Textuais
Gêneros textuais e Tipos TextuaisGêneros textuais e Tipos Textuais
Gêneros textuais e Tipos Textuais
 
Etica e bioetica
Etica e bioeticaEtica e bioetica
Etica e bioetica
 
Texto argumentativo o amor é um sentimento mias forte que a amizade
Texto argumentativo   o amor é um sentimento mias forte que a amizadeTexto argumentativo   o amor é um sentimento mias forte que a amizade
Texto argumentativo o amor é um sentimento mias forte que a amizade
 
Bioética
BioéticaBioética
Bioética
 
5º gênero e tipologia textual
5º gênero e tipologia textual5º gênero e tipologia textual
5º gênero e tipologia textual
 
Aula 1 - Técnica de Redação de Documentos
Aula 1 - Técnica de Redação de DocumentosAula 1 - Técnica de Redação de Documentos
Aula 1 - Técnica de Redação de Documentos
 
Redação: Proposta, planejamento e introdução
Redação: Proposta, planejamento e introduçãoRedação: Proposta, planejamento e introdução
Redação: Proposta, planejamento e introdução
 
Dissertação
DissertaçãoDissertação
Dissertação
 
Plano de aula dissertação
Plano de aula   dissertaçãoPlano de aula   dissertação
Plano de aula dissertação
 
Texto argumentativo
Texto argumentativoTexto argumentativo
Texto argumentativo
 
Texto Argumentativo
Texto ArgumentativoTexto Argumentativo
Texto Argumentativo
 

Semelhante a Dissertando sobre dissertação: o ato de argumentar e defender ideias

Redação: Texto dissertivo-argumentativo
Redação: Texto dissertivo-argumentativoRedação: Texto dissertivo-argumentativo
Redação: Texto dissertivo-argumentativo7 de Setembro
 
Aula01 textodissertativo-argumentativo-estrutura-130529182019-phpapp02
Aula01 textodissertativo-argumentativo-estrutura-130529182019-phpapp02Aula01 textodissertativo-argumentativo-estrutura-130529182019-phpapp02
Aula01 textodissertativo-argumentativo-estrutura-130529182019-phpapp02Edson Alves
 
Texto Dissertativo-Argumentativo
Texto Dissertativo-ArgumentativoTexto Dissertativo-Argumentativo
Texto Dissertativo-Argumentativo7 de Setembro
 
Redação: Artigo de Opinião
Redação: Artigo de OpiniãoRedação: Artigo de Opinião
Redação: Artigo de Opinião7 de Setembro
 
Redação: Artigo de Opinião
Redação: Artigo de OpiniãoRedação: Artigo de Opinião
Redação: Artigo de Opinião7 de Setembro
 
Texto dissertativo argumentativo - Aula 1.pptx
Texto dissertativo argumentativo - Aula 1.pptxTexto dissertativo argumentativo - Aula 1.pptx
Texto dissertativo argumentativo - Aula 1.pptxEdson Cavalcante
 
Conversa filosófica 2015
Conversa filosófica 2015Conversa filosófica 2015
Conversa filosófica 2015Elisangela Zati
 
Artigo_de_opiniao.pptx
Artigo_de_opiniao.pptxArtigo_de_opiniao.pptx
Artigo_de_opiniao.pptxEloisa Braga
 
aula01-textodissertativo-argumentativo-estrutura-130529182019-phpapp02.pptx
aula01-textodissertativo-argumentativo-estrutura-130529182019-phpapp02.pptxaula01-textodissertativo-argumentativo-estrutura-130529182019-phpapp02.pptx
aula01-textodissertativo-argumentativo-estrutura-130529182019-phpapp02.pptxStfaniLopes
 
Pensamento e dissertação estadão
Pensamento e dissertação   estadãoPensamento e dissertação   estadão
Pensamento e dissertação estadãoHélio Consolaro
 
Generostextuais3serie
Generostextuais3serieGenerostextuais3serie
Generostextuais3serieutencilio
 
Artigo de opiniao.pptx
Artigo de opiniao.pptxArtigo de opiniao.pptx
Artigo de opiniao.pptxFtimaDantas7
 
Técnicas Básicas para Dissertação
Técnicas Básicas para DissertaçãoTécnicas Básicas para Dissertação
Técnicas Básicas para DissertaçãoTati Borlote Varanda
 
artigo de opinião cont. (2).pdf
artigo de opinião cont. (2).pdfartigo de opinião cont. (2).pdf
artigo de opinião cont. (2).pdfFbioFernandesNeres
 

Semelhante a Dissertando sobre dissertação: o ato de argumentar e defender ideias (20)

Redação: Texto dissertivo-argumentativo
Redação: Texto dissertivo-argumentativoRedação: Texto dissertivo-argumentativo
Redação: Texto dissertivo-argumentativo
 
Aula01 textodissertativo-argumentativo-estrutura-130529182019-phpapp02
Aula01 textodissertativo-argumentativo-estrutura-130529182019-phpapp02Aula01 textodissertativo-argumentativo-estrutura-130529182019-phpapp02
Aula01 textodissertativo-argumentativo-estrutura-130529182019-phpapp02
 
Texto Dissertativo-Argumentativo
Texto Dissertativo-ArgumentativoTexto Dissertativo-Argumentativo
Texto Dissertativo-Argumentativo
 
Artigo de opiniao
Artigo de opiniaoArtigo de opiniao
Artigo de opiniao
 
Minicurso Enletrate 2015
Minicurso Enletrate 2015Minicurso Enletrate 2015
Minicurso Enletrate 2015
 
Redação: Artigo de Opinião
Redação: Artigo de OpiniãoRedação: Artigo de Opinião
Redação: Artigo de Opinião
 
Redação: Artigo de Opinião
Redação: Artigo de OpiniãoRedação: Artigo de Opinião
Redação: Artigo de Opinião
 
Texto dissertativo argumentativo - Aula 1.pptx
Texto dissertativo argumentativo - Aula 1.pptxTexto dissertativo argumentativo - Aula 1.pptx
Texto dissertativo argumentativo - Aula 1.pptx
 
Conversa filosófica 2015
Conversa filosófica 2015Conversa filosófica 2015
Conversa filosófica 2015
 
Artigo_de_opiniao.pptx
Artigo_de_opiniao.pptxArtigo_de_opiniao.pptx
Artigo_de_opiniao.pptx
 
aula01-textodissertativo-argumentativo-estrutura-130529182019-phpapp02.pptx
aula01-textodissertativo-argumentativo-estrutura-130529182019-phpapp02.pptxaula01-textodissertativo-argumentativo-estrutura-130529182019-phpapp02.pptx
aula01-textodissertativo-argumentativo-estrutura-130529182019-phpapp02.pptx
 
Aulão de redação -Resumo de redação
Aulão de redação -Resumo de redaçãoAulão de redação -Resumo de redação
Aulão de redação -Resumo de redação
 
Pensamento e dissertação estadão
Pensamento e dissertação   estadãoPensamento e dissertação   estadão
Pensamento e dissertação estadão
 
Aula dissertação
Aula dissertaçãoAula dissertação
Aula dissertação
 
Generostextuais3serie
Generostextuais3serieGenerostextuais3serie
Generostextuais3serie
 
Artigo de opiniao.pptx
Artigo de opiniao.pptxArtigo de opiniao.pptx
Artigo de opiniao.pptx
 
Redação 1
Redação 1Redação 1
Redação 1
 
TEXTO DISSERTATIVO ARGUMENTATIVO.pptx
TEXTO DISSERTATIVO ARGUMENTATIVO.pptxTEXTO DISSERTATIVO ARGUMENTATIVO.pptx
TEXTO DISSERTATIVO ARGUMENTATIVO.pptx
 
Técnicas Básicas para Dissertação
Técnicas Básicas para DissertaçãoTécnicas Básicas para Dissertação
Técnicas Básicas para Dissertação
 
artigo de opinião cont. (2).pdf
artigo de opinião cont. (2).pdfartigo de opinião cont. (2).pdf
artigo de opinião cont. (2).pdf
 

Último

QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptxQUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptxIsabellaGomes58
 
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdfSimulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdfEditoraEnovus
 
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdfO guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdfErasmo Portavoz
 
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundo
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundogeografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundo
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundonialb
 
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptxAula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptxBiancaNogueira42
 
UFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdf
UFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdfUFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdf
UFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdfManuais Formação
 
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024Sandra Pratas
 
VALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSO
VALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSOVALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSO
VALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSOBiatrizGomes1
 
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdfBRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdfHenrique Pontes
 
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptxSlide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptxconcelhovdragons
 
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNAS
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNASQUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNAS
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNASEdinardo Aguiar
 
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimir
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimirFCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimir
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimirIedaGoethe
 
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdf
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdfO Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdf
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdfPastor Robson Colaço
 
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autoresSociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autoresaulasgege
 
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdfCultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdfaulasgege
 
trabalho wanda rocha ditadura
trabalho wanda rocha ditaduratrabalho wanda rocha ditadura
trabalho wanda rocha ditaduraAdryan Luiz
 
William J. Bennett - O livro das virtudes para Crianças.pdf
William J. Bennett - O livro das virtudes para Crianças.pdfWilliam J. Bennett - O livro das virtudes para Crianças.pdf
William J. Bennett - O livro das virtudes para Crianças.pdfAdrianaCunha84
 
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptx
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptxApostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptx
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptxIsabelaRafael2
 

Último (20)

QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptxQUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
 
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdfSimulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
 
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdfO guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
 
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundo
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundogeografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundo
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundo
 
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptxAula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
 
UFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdf
UFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdfUFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdf
UFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdf
 
Orientação Técnico-Pedagógica EMBcae Nº 001, de 16 de abril de 2024
Orientação Técnico-Pedagógica EMBcae Nº 001, de 16 de abril de 2024Orientação Técnico-Pedagógica EMBcae Nº 001, de 16 de abril de 2024
Orientação Técnico-Pedagógica EMBcae Nº 001, de 16 de abril de 2024
 
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
 
treinamento brigada incendio 2024 no.ppt
treinamento brigada incendio 2024 no.ppttreinamento brigada incendio 2024 no.ppt
treinamento brigada incendio 2024 no.ppt
 
VALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSO
VALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSOVALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSO
VALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSO
 
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdfBRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
 
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptxSlide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
 
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNAS
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNASQUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNAS
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNAS
 
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimir
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimirFCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimir
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimir
 
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdf
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdfO Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdf
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdf
 
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autoresSociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
 
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdfCultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
 
trabalho wanda rocha ditadura
trabalho wanda rocha ditaduratrabalho wanda rocha ditadura
trabalho wanda rocha ditadura
 
William J. Bennett - O livro das virtudes para Crianças.pdf
William J. Bennett - O livro das virtudes para Crianças.pdfWilliam J. Bennett - O livro das virtudes para Crianças.pdf
William J. Bennett - O livro das virtudes para Crianças.pdf
 
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptx
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptxApostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptx
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptx
 

Dissertando sobre dissertação: o ato de argumentar e defender ideias

  • 1.
  • 2. DISSERTAR é um ato que desenvolvemos todos os dias, quando:  procuramos justificativas: para a elevação dos preços; para o aumento da violência; para os descasos com a Amazônia;  estamos preocupados com: os descasos com a Amazônia; as guerras; a AIDS; a natureza: a poluição, os desmatamentos, o aquecimento global
  • 3.  Defendemos nossos pontos de vista em relação: à nossa liberdade; ao futebol; à música; ao aborto; às injustiças sociais; ao avanço da tecnologia; à genética.
  • 4. Em suma, dissertação implica em discussão de ideias, argumentação, raciocínio, organização de pensamento, defesa de pontos de vista, descoberta de soluções. Significa refletir sobre nós mesmos ou sobre o mundo que nos cerca. O TEXTO DISSERTATIVO é aquele que expressa uma TESE (um ponto de vista) sobre determinado ASSUNTO, apoiada em dados, fatos (exemplos), fundamentações; enfim, em ARGUMENTOS (informações que comprovem sua tese).
  • 5. Texto Expositivo Explicativo  Objetiva expor, explicar ou interpretar ideias.  Gêneros predominantes:  Capítulos de livros didáticos  Verbetes de dicionários  Enciclopédias Texto Argumentativo  Objetiva expor um ponto de vista, opinando ou persuadindo.  Gêneros predominantes:  Editorial  Artigo  Crítica  Monografia  Tese
  • 6. Argumento com base em citação – citar uma frase ou pensamento de uma autoridade ou especialista no assunto.  Dá credibilidade ao texto.  Fornece informações a respeito dos trabalhos desenvolvidos na área de pesquisa.  Fornece exemplos de pontos de vista semelhantes ou divergentes sobre o assunto objeto de sua tese.
  • 7. citação direta Ao identificar o conceito de atividade, Leontiev, Especialista em Psicopedagogia, afirma que “por esse termo designamos apenas aqueles processos que, realizando as relações do homem com o mundo, satisfazem uma necessidade especial correspondente a ele”.  citação indireta Ao identificar o conceito de atividade, Leontiev, Especialista em Psicopedagogia, afirma que “pelo termo mencionado é possível designar apenas aqueles processos que realizam as relações do homem com o mundo, e satisfazem uma necessidade especial correspondente ao mesmo”.
  • 8.  Argumentos com base no senso comum Fundamentam as ideias voltadas para princípios e valores que são reconhecidamente partilhados pela maioria das pessoas de uma sociedade. Referem-se a conceitos considerados irrefutáveis, partilhados.
  • 9. Argumentos com base em evidências  São aqueles fatos que comprovam a tese e confirmam crédito ao texto (dados, estatísticas, pesquisas, informações comprovadamente científicas).
  • 10.  Argumentos com base no raciocínio lógico Estabelecem uma relação de causa e consequência, para que não se prejudiquem a sequência ordenada dos parágrafos nem o sentido geral do texto.  Mantêm a coesão e coerência entre palavras e entre parágrafos.
  • 11. Um texto dissertativo precisa ter uma estrutura bem organizada. Deve-se evitar: - jogar as ideias desordenadas no papel; - falta de uma linha de raciocínio (coerência); - não relacionar uma ideia com outra (coesão); - não provar (fundamentar) absolutamente nada.
  • 12. Organiza-se em três partes:  INTRODUÇÃO –normalmente apresenta a ideia central que vai ser discutida, de modo que o leitor saiba de que o texto vai tratar, além de abordar a tese do autor. Corresponde, geralmente, a um parágrafo.
  • 13.
  • 14. DECLARAÇÃO INICIAL – abre-se o parágrafo com uma afirmação. É a forma mais comum de se desenvolver a introdução. “Política e televisão são duas instâncias da sociedade brasileira que parecem reunir o maior número de pessoas despreparadas e desqualificadas. É como se escolhessem a dedo as piores pessoas (com raras exceções) para legislar ou executar, animar shows de auditório ou de entrevistas.”
  • 15. DEFINIÇÃO – quando se tem por objetivo conceituar algo (um processo, uma idéia, uma situação): "Violência é toda ação marginal que atinge o indivíduo de maneira irreversível: uma bala perdida ou intencional, um assalto, um amigo ou conhecido que perde a vida inesperadamente através de ações inomináveis...“
  • 16. 3. APRESENTANDO DADOS ESTATÍSTICOS: “Nas grandes cidades brasileiras, não existe sequer um indivíduo que não tenha sido vítima de violência: 48% das pessoas já foram molestadas, 31% tiveram algum bem pessoal furtado, 15% já se defrontaram com um assaltante dentro de casa, 2% presenciaram assalto a ônibus...“.
  • 17. 4. INTERROGAÇÃO OU UMA SEQUÊNCIA DE INTERROGAÇÕES – é uma forma criativa de envolver e despertar a atenção do leitor, mas deve-se tomar cuidado com o número e o teor das interrogações: todas deverão ser respondidas pelo autor ao longo das fundamentações. “É verdade que, depois da porta arrombada, uma tranca é sempre nela colocada? Foi pensando assim que o governo nomeou a procuradora aposentada Anadyr de Mendonça Rodrigues para comandar a Corregedoria Geral da União, que tem status de ministério, porque visa à apuração de todas as irregularidades cometidas no país."
  • 18. 5. ALUSÃO HISTÓRICA– organiza-se uma HISTÓRICA trajetória que vá do passado ao presente, do presente para o passado, ao comparar social, histórica e geograficamente fatos, ações humanas, ideologias, etc. "Na Idade Média, no Renascimento ou até mesmo durante o Século das Luzes, a mulher esteve sempre à disposição da família, dos trabalhos domésticos e da criação dos filhos; somente no século XX ela ganha, ainda que não suficientemente, coragem para inserir-se no “mundo dos homens": pilota, dirige grandes empresas, constrói edifícios.“
  • 19. DESENVOLVIMENTO É a parte encarregada pelo desdobramento da ideia central.  Corresponde à exposição dos argumentos que comprovam o ponto de vista contido na introdução.  Pode haver mais de um parágrafo, dependendo da fundamentação e da disponibilidade de espaço.
  • 20.  CONCLUSÃO: É o acabamento do texto, parte que arremata as ideias. E não deve ser iniciada abruptamente, assim como, também não pode ser acabada de súbito.  Pode funcionar de três maneiras: Retomada da tese inicial, a fim de confirmá-la; Resumo das ideias principais apresentadas e discutidas; Sugestão de soluções para a resolução da problemática abordada.
  • 21. A linguagem do texto dissertativo  A linguagem neste tipo de texto é denotativa, isto é, preocupada com a informação. Deve ser uma linguagem impessoal e objetiva, com emprego da forma culta e formal da língua.  Isto não significa que não se pode usar recursos poéticos, históricos e recursos linguísticos. Todo enriquecimento do texto é importante.
  • 22. A Argumentação nos textos dissertativos  O que se faz num texto dissertativo é explicar o assunto, é discorrer sobre ele, é fazer uma exposição do tema.  Não se deve ter como única preocupação, persuadir o leitor, mas também passar as informações que se pretende - passar conhecimentos verdadeiros e, dessa forma, tornar –se convincente.
  • 23. Argumentação nos textos dissertativos  Diante do tema, o autor deve se posicionar acerca do assunto e, através dos seus argumentos, mostrar o seu conhecimento de mundo com clareza, apresentando domínio da língua;  Os conteúdos devem ser selecionados pelos seus valores reais e organizando-os de forma coesa, mantendo coerência entre os assuntos, os quais serão fechados na conclusão, completando assim, o ponto de vista inicial.
  • 24. Após o término, releia seu texto observando se nele você se posiciona claramente sobre o tema;  se a ideia é fundamentada em argumentos fortes e se estes estão bem desenvolvidos;  se a linguagem está adequada ao gênero;  se o texto apresenta título e se é convidativo;  e por fim observe se o texto como um todo é persuasivo.
  • 25.  Quem expõe suas ideias deve, acima de tudo, tentar produzir textos com:  Clareza  Concisão  Coerência e coesão  Elegância