O slideshow foi denunciado.
Utilizamos seu perfil e dados de atividades no LinkedIn para personalizar e exibir anúncios mais relevantes. Altere suas preferências de anúncios quando desejar.

O Brasil chega ao século XX

23.365 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação

O Brasil chega ao século XX

  1. 1. Capitulo 11: O Brasil chega ao século XX Aluna: Débora Lobo
  2. 2. E economia brasileira na virada do século• Na passagem do século XIX para o século XX, a economia brasileira continuava a se apoiar principalmente nas atividade agroexportadoras.• Café: Cerca de 75% de toda a produção mundial tinha origem nos cafezais brasileiros• A Borra: extraída em seringais da região Amazônica era a única que concorria com o café em relação as riquezas
  3. 3. Ascensão e queda da borracha• Utilizada para impermeabilizar tecidos, a borracha ficava quebradiça no inverno e pastosa no verão.• Em 1844, Charles Goodyear patenteou um processo que dava mais resistência ao produto, deixando-o imune às variações de temperatura. A partir de então, as exportações do látex da região amazônica aumentaram bastante.
  4. 4. Ascensão e queda da borracha• A partir de 1886, com a invenção do automóvel e a necessidade de borracha para a fabricação de pneus.• O Brasil passou a responder por 90% de toda a produção mundial do látex, e o produto chegou a representar 40% das exportações brasileiras.• Manaus e Belém se modernizaram, com a construção de largas avenidas, praças, bulevares, mercados e edifícios imponentes como o Palácio do Governo e o Teatro Amazonas, ambos em Manaus.
  5. 5. Ascensão e queda da borracha• Atraídos pela perspectiva de altos lucros, os ingleses transplantaram mudas de seringueiras para o Ceilão (atual Sri Lanka) e Cingapura, onde a planta passou a ser cultivada de forma racional em grandes propriedades.• Assim, em pouco tempo os asiáticos passaram a liderar a produção mundial do látex, desbancando os produtores brasileiros. Em 1919, as vendas brasileiras no mercado externo não chegavam a 10% das exportações mundiais do produto.
  6. 6. O Café alimenta o crescimento da indústria• Na região Sudeste, a produção e a exportação de café enriqueceram alguns fazendeiros do oeste paulista, que passaram a utilizar parte do lucro em outras atividades como no comercio e na indústria.• As primeiras fábricas instaladas no país eram pequenas e produziam bens de consumo não duráveis como tecidos, roupas, calçados, massas alimentícias, bebidas etc. Em 1907 o Brasil contava com 3120 estabelecimentos industriais. Rio de Janeiro e São Paulo era os lugares onde mais tinham indústrias.
  7. 7. Situação de vida dos trabalhadores• Devido o crescimento industrial cresceu a procura por mão de obra, porem não existia leis trabalhistas, e os operários trabalhavam em media 10 a 14 horas por dia. O ambiente de trabalho era quase sempre insalubre mal ventilado e com pouca iluminação. Muitas fábricas procuravam contratar mulheres e crianças que recebiam salários inferiores aos dos homens.• Devido às más condições de trabalho. Operários começaram a se reunir e formar associações e organizações. Sob a influencia dos anarcossindicalistas, diversas greves irromperam nos primeiros anos da Republica .
  8. 8. Situação de vida dos trabalhadores
  9. 9. Situação de vida dos trabalhadores• Devido essas greves por melhores salários, pela redução de jornada de trabalho, o governo se mobilizou contra esses movimentos e expulsou estrangeiros que formavam a liderança desses sindicatos.• ( Anarquistas e socialistas)• Os socialistas defendiam a união dos trabalhadores em torno de um partido político e os anarquistas propunham a extinção imediata do Estado e da propriedade privada.
  10. 10. Imigrantes e a formação do povo brasileiro• O Brasil foi Na virada do século XIX para o século XX, um dos principais destinos dos imigrantes europeus que se mudavam para o continente americano em busca de trabalho e ascensão social (subir de classe).• Entre os anos de 1887 e 1930 entraram no país cerca de 3,8 milhões de estrangeiros, sendo: 35% italianos, 29% portugueses, 14,6% espanhóis, 3,7% alemães. A partir de 1908 começaram a chegar os japoneses, que trouxeram tecnologias para a agricultura.
  11. 11. Discriminação étnica• Com a vinda dos emigrantes, seguindo as doutrinas racistas norte americanas e européias acreditavam que devido a morte natural de negros e a chegada de imigrantes brancos a população brasileira acabaria predominando a pela mais clara.• Foi nesse período que começou a discriminação contra negros, que foram considerados cidadãos de segunda categoria
  12. 12. Urbanização excludente das cidades.• No inicio do século XX as cidades brasileiras eram pequenas, não tinham esgoto, abastecimento eficaz de água, as ruas não tinham calçamento ou iluminação elétrica. Até mesmo o Rio de Janeiro que era a capital e continha quase 700 mil habitantes enfrentava esses problemas.• As ruas eram malcheirosas e a população vivia principalmente em cortiços.
  13. 13. Urbanização excludente das cidades.• Em 1902 ao assumir a presidência da republica Rodrigues Alves decidiu iniciar e remodelação urbana.• Foram construídos edifícios públicos, como biblioteca nacional e teatro municipal, reformaram o porto e ruas centrais. Colocaram energia elétrica e bondes elétricos, proibiram a presença de vacas a porcos pelas ruas da cidade. Centenas de pequenas casas e cortiços foram derrubados.
  14. 14. A revolta da vacina• Com a reurbanização da região central da cidade do Rio de Janeiro foi acompanhada de uma campanha de saúde publica liderada pelo medico Oswaldo Cruz. Seu objetivo era acabar com os focos de transmissão de doenças. Ratos foram caçados, pulverizaram com veneno para matar mosquitos transmissor da febre amarela.• O governo aprovou a lei tornando obrigatória a vacinação contra a varíola. Essa medidas provocou uma revolta entre a população.
  15. 15. Revolta da VacinaCena da novela Lado a Lado

×