SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 8
A República da Espada
             (1889 – 1894) :
• O Início da República foi marcado por
  governos      militares      autoritários      e
  centralizadores que enfrentaram a oposição
  de setores da sociedade civil, das oligarquias e
  dos monarquistas.
Governo Provisório:
• Marechal Deodoro da
  Fonseca presidiu o Governo Provisório.
• Primeiras medidas:
  – Extinção do Conselho de Estado;
  – Nomeação de Interventores Estatais;
  – A expulsão da Família Real;
  – Separação entre Estado e Igreja;
  – Naturalização de todos os estrangeiros que viviam
    no país.
Crise do
                           Encilhamento:
• O Ministro da Fazenda Rui Barbosa adotou um política
  de expansão monetária e do crédito, visando:
   – dinamizar a economia;
   – impulsionar novos negócios.

• Boa parte do Crédito foi investido em empresas
  fantasmas e no consumo.

• Resultado: onda de especulação na Bolsa de Valores do
  Rio de Janeiro (Encilhamento) e inflação.
• Desgastado, Rui Barbosa renunciou em 1891.
CONSTITUIÇÃO DE 1891
• Inspirada na Carta Magna dos Estados Unidos; foi
  promulgada em 1891.
  – O Brasil era definido como uma República Federativa
    (Estados Unidos do Brasil).
  – Presidencialista, com voto aberto limitado aos
    homens alfabetizados com mais de 21 anos.
  – Divisão em Três Poderes (Executivo, Legislativo e
    Judiciário).
  – Senado deixava de ser vitalício.
  – Caso o Presidência ficasse vaga por
     qualquer motivo antes de completar
     2 anos de governo, era necessário
     novas eleições
Governo Deodoro da
    Fonseca (1889-1891)
• Eleito indiretamente.
• Enfrentou forte oposição parlamentar,
  – em 1891 tentou silenciar os opositores fechando o
    Congresso e determinando estado de Sítio.
• Este golpe enfrentou a resistência do próprio
  Exército, chefiado pelo vice-presidente
  Floriano Peixoto.
  – A Marinha ameaçou bombardear o Rio de Janeiro.
  – Deodoro acabou renunciando ao governo.
Governo Floriano Peixoto
         (1891-1894)
• Ao assumir, reabriu o Congresso e suspendeu o estado de
  Sítio.
• Governou com mão de ferro e impôs uma política
  centralizadora, que priorizava um Executivo Forte
   – Radicalizou na luta contra os setores monarquistas.

• Implementou reformas que favoreceram a nova burguesia
  e as classes média e baixa.
   – Lançou uma política de protecionismo alfandegário, baixou o
     preço da carne e do peixe.

• Apesar de ter conquistado o apoio de muitos setores da
  sociedade, precisou enfrentar uma polêmica sobre a
  legalidade da sua permanência no poder e teve de lidar
  com rebeliões e protestos até o fim do seu mandato.
Revolta da Armada (1893)
• Alguns comandantes da Marinha com ambições
  presidenciais exigiram o afastamento de Floriano
  Peixoto do poder.
  – Comandante Custódio de Melo;
  – Almirante Saldanha da Gama.


• A revolta conseguiu pouco apoio no Rio de
  Janeiro e foi reprimida.
  – Os revoltosos dirigiram-se ao Sul e tentaram articular-
    se com os federalistas gaúchos.
Revolução Federalista (1893 – 1895)
• No Rio Grande do Sul, dois partidos disputavam o poder:
   – Federalistas ou Maragatos
       • Representantes da velha elite do Partido Liberal do Império. Liderados
         por Silveira Martins.
       • Defendiam o Parlamentarismo e a autonomia estadual.
   – Republicanos ou Pica-paus
       • Do Partido Republicano Rio-Grandense, liderados por Júlio de
         Castilhos.
• Tal disputa evoluiu para uma guerra civil.
   – Floriano recusou o pedido dos maragatos de intervenção federal
     no estado e apoiou os pica-paus.
• O confronto se espalhou para Santa Catarina e Paraná.
• A revolta foi violentamente reprimida pelas forças oficiais.
• Peixoto terminou seu mandato com a República
  consolidada.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Independência da América Espanhola
Independência da América EspanholaIndependência da América Espanhola
Independência da América Espanhola
Aulas de História
 
A revolução inglesa
A revolução inglesaA revolução inglesa
A revolução inglesa
Janayna Lira
 
Vinda Da Familia Real Para O Brasil
Vinda Da Familia Real Para O BrasilVinda Da Familia Real Para O Brasil
Vinda Da Familia Real Para O Brasil
henrique.jay
 
Segundo reinado (1840 1889)
Segundo reinado (1840 1889)Segundo reinado (1840 1889)
Segundo reinado (1840 1889)
Isaquel Silva
 

Mais procurados (20)

3º ano - Brasil de 1945 a 1964.
3º ano - Brasil de 1945 a 1964.3º ano - Brasil de 1945 a 1964.
3º ano - Brasil de 1945 a 1964.
 
Brasil república
Brasil repúblicaBrasil república
Brasil república
 
Primeiro Reinado
Primeiro ReinadoPrimeiro Reinado
Primeiro Reinado
 
Brasil colônia4 revoltas nativistas
Brasil colônia4 revoltas nativistasBrasil colônia4 revoltas nativistas
Brasil colônia4 revoltas nativistas
 
3° ano - Revoltas do Período Regencial
3° ano - Revoltas do Período Regencial3° ano - Revoltas do Período Regencial
3° ano - Revoltas do Período Regencial
 
Ditadura Militar (1964-1985)
Ditadura Militar (1964-1985)Ditadura Militar (1964-1985)
Ditadura Militar (1964-1985)
 
Republica velha
Republica velhaRepublica velha
Republica velha
 
Independência da América Espanhola
Independência da América EspanholaIndependência da América Espanhola
Independência da América Espanhola
 
Aula cfgv - A vinda da família real para o Brasil
Aula cfgv - A vinda da família real para o Brasil Aula cfgv - A vinda da família real para o Brasil
Aula cfgv - A vinda da família real para o Brasil
 
A revolução inglesa
A revolução inglesaA revolução inglesa
A revolução inglesa
 
Revoltas na República Velha
Revoltas na República VelhaRevoltas na República Velha
Revoltas na República Velha
 
O ILUMINISMO
O ILUMINISMOO ILUMINISMO
O ILUMINISMO
 
O Governo JK
O Governo JKO Governo JK
O Governo JK
 
Brasil imperial
Brasil imperialBrasil imperial
Brasil imperial
 
Era Vargas – 1937-1945 – O Estado Novo
Era Vargas – 1937-1945 – O Estado Novo Era Vargas – 1937-1945 – O Estado Novo
Era Vargas – 1937-1945 – O Estado Novo
 
Vinda Da Familia Real Para O Brasil
Vinda Da Familia Real Para O BrasilVinda Da Familia Real Para O Brasil
Vinda Da Familia Real Para O Brasil
 
Iluminismo
IluminismoIluminismo
Iluminismo
 
Segundo reinado (1840 1889)
Segundo reinado (1840 1889)Segundo reinado (1840 1889)
Segundo reinado (1840 1889)
 
América portuguesa a colonização do brasil
América portuguesa a colonização do brasilAmérica portuguesa a colonização do brasil
América portuguesa a colonização do brasil
 
2° ano - Brasil Império: Segundo Reinado
2° ano  - Brasil Império: Segundo Reinado2° ano  - Brasil Império: Segundo Reinado
2° ano - Brasil Império: Segundo Reinado
 

Destaque

_Brasil Republica Republica Velha 3° Ano Aula 16 A 19
_Brasil Republica Republica Velha   3° Ano   Aula 16 A 19_Brasil Republica Republica Velha   3° Ano   Aula 16 A 19
_Brasil Republica Republica Velha 3° Ano Aula 16 A 19
Lela Leite
 
A República da Espada
A República da EspadaA República da Espada
A República da Espada
dayanbotelho2
 
República da espada (1889 1894)
República da espada (1889 1894)República da espada (1889 1894)
República da espada (1889 1894)
Vitor Hugo Almeida
 
Brasil república 9º ano
Brasil república 9º anoBrasil república 9º ano
Brasil república 9º ano
Eloy Souza
 
Capítulo 51 a república velha
Capítulo 51   a república velhaCapítulo 51   a república velha
Capítulo 51 a república velha
Auxiliadora
 
2ºano - Brasil colônia parte 2 - movimentos contra a coroa
2ºano - Brasil colônia parte 2 - movimentos contra a coroa2ºano - Brasil colônia parte 2 - movimentos contra a coroa
2ºano - Brasil colônia parte 2 - movimentos contra a coroa
Daniel Alves Bronstrup
 
3° ano - Brasil colônia - aula 3 e 4 - apostila 2 c
3° ano  - Brasil colônia - aula 3 e 4 - apostila 2 c3° ano  - Brasil colônia - aula 3 e 4 - apostila 2 c
3° ano - Brasil colônia - aula 3 e 4 - apostila 2 c
Daniel Alves Bronstrup
 

Destaque (20)

_Brasil Republica Republica Velha 3° Ano Aula 16 A 19
_Brasil Republica Republica Velha   3° Ano   Aula 16 A 19_Brasil Republica Republica Velha   3° Ano   Aula 16 A 19
_Brasil Republica Republica Velha 3° Ano Aula 16 A 19
 
A República da Espada
A República da EspadaA República da Espada
A República da Espada
 
A República da Espada
A República da EspadaA República da Espada
A República da Espada
 
República da espada (1889 1894)
República da espada (1889 1894)República da espada (1889 1894)
República da espada (1889 1894)
 
República da espada
República da espadaRepública da espada
República da espada
 
República da espada (aula)blogger
República da espada (aula)bloggerRepública da espada (aula)blogger
República da espada (aula)blogger
 
Da espada a república oligarquica
Da espada a república oligarquicaDa espada a república oligarquica
Da espada a república oligarquica
 
República da Espada
República da EspadaRepública da Espada
República da Espada
 
Brasil república 9º ano
Brasil república 9º anoBrasil república 9º ano
Brasil república 9º ano
 
Revolução Federalista T.82
Revolução Federalista T.82Revolução Federalista T.82
Revolução Federalista T.82
 
Revolução Federalista T.81
Revolução Federalista T.81Revolução Federalista T.81
Revolução Federalista T.81
 
Revolução Federalista no Brasil - Prof.Altair Aguilar.
    Revolução Federalista no Brasil - Prof.Altair Aguilar.    Revolução Federalista no Brasil - Prof.Altair Aguilar.
Revolução Federalista no Brasil - Prof.Altair Aguilar.
 
Capítulo 51 a república velha
Capítulo 51   a república velhaCapítulo 51   a república velha
Capítulo 51 a república velha
 
Revolução federalista
Revolução federalistaRevolução federalista
Revolução federalista
 
República da espada
República da espadaRepública da espada
República da espada
 
Revolução Federalista - Prof. Altair Aguilar
Revolução Federalista - Prof. Altair AguilarRevolução Federalista - Prof. Altair Aguilar
Revolução Federalista - Prof. Altair Aguilar
 
3° ano - Brasil Império - segundo reinado
3° ano - Brasil Império - segundo reinado3° ano - Brasil Império - segundo reinado
3° ano - Brasil Império - segundo reinado
 
2° ano Primeiro Reinado e Regências
2° ano   Primeiro Reinado e Regências2° ano   Primeiro Reinado e Regências
2° ano Primeiro Reinado e Regências
 
2ºano - Brasil colônia parte 2 - movimentos contra a coroa
2ºano - Brasil colônia parte 2 - movimentos contra a coroa2ºano - Brasil colônia parte 2 - movimentos contra a coroa
2ºano - Brasil colônia parte 2 - movimentos contra a coroa
 
3° ano - Brasil colônia - aula 3 e 4 - apostila 2 c
3° ano  - Brasil colônia - aula 3 e 4 - apostila 2 c3° ano  - Brasil colônia - aula 3 e 4 - apostila 2 c
3° ano - Brasil colônia - aula 3 e 4 - apostila 2 c
 

Semelhante a 3° ano República da Espada

O início da república no brasil
O início da república no brasilO início da república no brasil
O início da república no brasil
historiando
 
A república da espada
A república da espadaA república da espada
A república da espada
historiando
 
A república da espada
A república da espadaA república da espada
A república da espada
historiando
 

Semelhante a 3° ano República da Espada (20)

2° ano - Brasil República Velha
2° ano - Brasil República Velha2° ano - Brasil República Velha
2° ano - Brasil República Velha
 
3° ano Brasil República Velha
3° ano   Brasil República Velha3° ano   Brasil República Velha
3° ano Brasil República Velha
 
REPÚBLICA VELHA.pptx
REPÚBLICA VELHA.pptxREPÚBLICA VELHA.pptx
REPÚBLICA VELHA.pptx
 
A república da espada
A república da espadaA república da espada
A república da espada
 
A república da espada
A república da espadaA república da espada
A república da espada
 
A república da espada
A república da espadaA república da espada
A república da espada
 
A república da espada
A república da espadaA república da espada
A república da espada
 
A república da espada
A república da espadaA república da espada
A república da espada
 
A republica da espada
A republica da espadaA republica da espada
A republica da espada
 
O início da república no brasil
O início da república no brasilO início da república no brasil
O início da república no brasil
 
A república da espada
A república da espadaA república da espada
A república da espada
 
A república da espada
A república da espadaA república da espada
A república da espada
 
A república da espada
A república da espadaA república da espada
A república da espada
 
República velha 1
República velha 1República velha 1
República velha 1
 
A república da espada
A república da espadaA república da espada
A república da espada
 
Crise do ii reinado e a proclamação da
Crise do ii reinado e a proclamação daCrise do ii reinado e a proclamação da
Crise do ii reinado e a proclamação da
 
Brasil Republica Velha - apogeu
Brasil Republica Velha - apogeuBrasil Republica Velha - apogeu
Brasil Republica Velha - apogeu
 
Repblicavelha 120820191628-phpapp01
Repblicavelha 120820191628-phpapp01Repblicavelha 120820191628-phpapp01
Repblicavelha 120820191628-phpapp01
 
Repblicavelha 120820191628-phpapp01
Repblicavelha 120820191628-phpapp01Repblicavelha 120820191628-phpapp01
Repblicavelha 120820191628-phpapp01
 
repblicavelha-120820191628-phpapp01.pdf
repblicavelha-120820191628-phpapp01.pdfrepblicavelha-120820191628-phpapp01.pdf
repblicavelha-120820191628-phpapp01.pdf
 

Mais de Daniel Alves Bronstrup

Mais de Daniel Alves Bronstrup (20)

Idade media - Feudalismo.pptx
Idade media - Feudalismo.pptxIdade media - Feudalismo.pptx
Idade media - Feudalismo.pptx
 
2º ano - Brasil segundo reinado
2º ano - Brasil segundo reinado2º ano - Brasil segundo reinado
2º ano - Brasil segundo reinado
 
3ºano ditadura e democracia no brasil
3ºano ditadura e democracia no brasil3ºano ditadura e democracia no brasil
3ºano ditadura e democracia no brasil
 
2º ANO - Independência e Primeiro reinado
2º ANO - Independência e Primeiro reinado2º ANO - Independência e Primeiro reinado
2º ANO - Independência e Primeiro reinado
 
2º ano - Período Regencial e Revoltas
2º ano - Período Regencial e Revoltas2º ano - Período Regencial e Revoltas
2º ano - Período Regencial e Revoltas
 
2ºano - Revolução Francesa
2ºano - Revolução Francesa2ºano - Revolução Francesa
2ºano - Revolução Francesa
 
REVOLUÇÃO INDUSTRIAL E IDEOLOGIAS DO SEC. XIX.
REVOLUÇÃO INDUSTRIAL E IDEOLOGIAS DO SEC. XIX.REVOLUÇÃO INDUSTRIAL E IDEOLOGIAS DO SEC. XIX.
REVOLUÇÃO INDUSTRIAL E IDEOLOGIAS DO SEC. XIX.
 
2ano - Inconfidência Mineira
2ano - Inconfidência Mineira2ano - Inconfidência Mineira
2ano - Inconfidência Mineira
 
Brasil Colônia: Ciclo do Ouro.
Brasil Colônia: Ciclo do Ouro.Brasil Colônia: Ciclo do Ouro.
Brasil Colônia: Ciclo do Ouro.
 
2º ano - iluminismo
2º ano -  iluminismo2º ano -  iluminismo
2º ano - iluminismo
 
1º ano E.M. - Mesopotâmia
1º ano E.M. - Mesopotâmia1º ano E.M. - Mesopotâmia
1º ano E.M. - Mesopotâmia
 
Resumão do 3ão - Alta Idade Média
Resumão do 3ão -  Alta Idade MédiaResumão do 3ão -  Alta Idade Média
Resumão do 3ão - Alta Idade Média
 
3ão - Brasil Segundo Reinado
3ão - Brasil Segundo Reinado3ão - Brasil Segundo Reinado
3ão - Brasil Segundo Reinado
 
3ºano - Revolução Industrial e Ideologias do Séc. XIX
3ºano - Revolução Industrial e Ideologias do Séc. XIX3ºano - Revolução Industrial e Ideologias do Séc. XIX
3ºano - Revolução Industrial e Ideologias do Séc. XIX
 
3º ano Revolução Francesa e outros movimentos franceses.
3º ano Revolução Francesa e outros movimentos franceses.3º ano Revolução Francesa e outros movimentos franceses.
3º ano Revolução Francesa e outros movimentos franceses.
 
3º ano Período Regencial
3º ano Período Regencial3º ano Período Regencial
3º ano Período Regencial
 
3ºão ano - Família Real, Independência e Primeiro Reinado.
3ºão ano - Família Real, Independência e Primeiro Reinado.3ºão ano - Família Real, Independência e Primeiro Reinado.
3ºão ano - Família Real, Independência e Primeiro Reinado.
 
3ão Resumão - Iluminismo - Rev Inglesa
3ão Resumão - Iluminismo - Rev Inglesa3ão Resumão - Iluminismo - Rev Inglesa
3ão Resumão - Iluminismo - Rev Inglesa
 
3º ano - Mineração, expansão territorial e escravidão.
3º ano - Mineração, expansão territorial e escravidão.3º ano - Mineração, expansão territorial e escravidão.
3º ano - Mineração, expansão territorial e escravidão.
 
3º ano - Civilização Romana
3º ano - Civilização Romana 3º ano - Civilização Romana
3º ano - Civilização Romana
 

3° ano República da Espada

  • 1. A República da Espada (1889 – 1894) : • O Início da República foi marcado por governos militares autoritários e centralizadores que enfrentaram a oposição de setores da sociedade civil, das oligarquias e dos monarquistas.
  • 2. Governo Provisório: • Marechal Deodoro da Fonseca presidiu o Governo Provisório. • Primeiras medidas: – Extinção do Conselho de Estado; – Nomeação de Interventores Estatais; – A expulsão da Família Real; – Separação entre Estado e Igreja; – Naturalização de todos os estrangeiros que viviam no país.
  • 3. Crise do Encilhamento: • O Ministro da Fazenda Rui Barbosa adotou um política de expansão monetária e do crédito, visando: – dinamizar a economia; – impulsionar novos negócios. • Boa parte do Crédito foi investido em empresas fantasmas e no consumo. • Resultado: onda de especulação na Bolsa de Valores do Rio de Janeiro (Encilhamento) e inflação. • Desgastado, Rui Barbosa renunciou em 1891.
  • 4. CONSTITUIÇÃO DE 1891 • Inspirada na Carta Magna dos Estados Unidos; foi promulgada em 1891. – O Brasil era definido como uma República Federativa (Estados Unidos do Brasil). – Presidencialista, com voto aberto limitado aos homens alfabetizados com mais de 21 anos. – Divisão em Três Poderes (Executivo, Legislativo e Judiciário). – Senado deixava de ser vitalício. – Caso o Presidência ficasse vaga por qualquer motivo antes de completar 2 anos de governo, era necessário novas eleições
  • 5. Governo Deodoro da Fonseca (1889-1891) • Eleito indiretamente. • Enfrentou forte oposição parlamentar, – em 1891 tentou silenciar os opositores fechando o Congresso e determinando estado de Sítio. • Este golpe enfrentou a resistência do próprio Exército, chefiado pelo vice-presidente Floriano Peixoto. – A Marinha ameaçou bombardear o Rio de Janeiro. – Deodoro acabou renunciando ao governo.
  • 6. Governo Floriano Peixoto (1891-1894) • Ao assumir, reabriu o Congresso e suspendeu o estado de Sítio. • Governou com mão de ferro e impôs uma política centralizadora, que priorizava um Executivo Forte – Radicalizou na luta contra os setores monarquistas. • Implementou reformas que favoreceram a nova burguesia e as classes média e baixa. – Lançou uma política de protecionismo alfandegário, baixou o preço da carne e do peixe. • Apesar de ter conquistado o apoio de muitos setores da sociedade, precisou enfrentar uma polêmica sobre a legalidade da sua permanência no poder e teve de lidar com rebeliões e protestos até o fim do seu mandato.
  • 7. Revolta da Armada (1893) • Alguns comandantes da Marinha com ambições presidenciais exigiram o afastamento de Floriano Peixoto do poder. – Comandante Custódio de Melo; – Almirante Saldanha da Gama. • A revolta conseguiu pouco apoio no Rio de Janeiro e foi reprimida. – Os revoltosos dirigiram-se ao Sul e tentaram articular- se com os federalistas gaúchos.
  • 8. Revolução Federalista (1893 – 1895) • No Rio Grande do Sul, dois partidos disputavam o poder: – Federalistas ou Maragatos • Representantes da velha elite do Partido Liberal do Império. Liderados por Silveira Martins. • Defendiam o Parlamentarismo e a autonomia estadual. – Republicanos ou Pica-paus • Do Partido Republicano Rio-Grandense, liderados por Júlio de Castilhos. • Tal disputa evoluiu para uma guerra civil. – Floriano recusou o pedido dos maragatos de intervenção federal no estado e apoiou os pica-paus. • O confronto se espalhou para Santa Catarina e Paraná. • A revolta foi violentamente reprimida pelas forças oficiais. • Peixoto terminou seu mandato com a República consolidada.