Educação profissionalizante e tecnológica da conceituação à experiência de sobral-ce - praticas

1.068 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.068
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
31
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Educação profissionalizante e tecnológica da conceituação à experiência de sobral-ce - praticas

  1. 1. EDUCAÇÃO PROFISSIONALIZANTE E TECNOLÓGICA: DA CONCEITUAÇÃO À EXPERIÊNCIA DE SOBRAL/CE Universidade Estadual Vale do Acaraú - UVA Centro de Ciências Humanas -CCH Curso de Geografia Disciplina: Práticas Curriculares III Professor Jose Eliezer Carlos Siqueira Data: 21-11-2012 EQUIPE: Rodrigo Sousa, Marcelino Frota, Vanderlândio Carneiro, Maria Jaciara, Fábio Oliveira, José Gean, Luiz Geyzon
  2. 2. INTRODUÇÃO No Brasil, um país de grande ascensão econômica, política e social não é de se estranhar o desmembrar da educação em várias vertentes, para atender às mais diversas necessidades, uma destas vertentes é a Educação Profissionalizante e tecnológica, embasada em conceitos de preparação para o trabalho e desenvolvimento do individuo e do coletivo.
  3. 3. CONCEITUAÇÃO DA EDUCAÇÃO PROFISSIONALIZANTE “A Educação Profissional destaca-se como um fator estratégico de competitividade e desenvolvimento humano na nova ordem econômica mundial.” Fundação Bradesco • Preparação para o mercado de trabalho; • Homens enquanto objeto de valor de dinheiro;
  4. 4. CONCEITUAÇÃO DA EDUCAÇÃO PROFISSIONALIZANTE Educação profissionalizante e tecnológica enquanto perspectiva de melhoria na qualidade de vida e facilitar o acesso de jovens e adultos ao mercado de trabalho. • Com o desenvolvimento humano, cada vez mais exige-se do profissional, que tem que estar preparado para este novo modelo de sociedade; • Assim somente por meio da preparação para o trabalho é que terá condições dignas de sobrevivência;
  5. 5. CONCEITUAÇÃO DA EDUCAÇÃO PROFISSIONALIZANTE Qualificar o profissional é dar-lhe a oportunidade de adquirir um trabalho digno, uma perspectiva muito ligada ao ensino superior, na qual o profissional estará preparado para exercer sua função da melhor forma possível, não somente baseado em técnicas, mas também em conhecimento, experiência e pesquisa e ao mesmo tempo de conseguir superar aqueles que não dispõem de tal preparação e entrar no que a publicação da Fundação Bradesco chama de “competitividade da nova ordem econômica mundial”.
  6. 6. CONCEITUAÇÃO DA EDUCAÇÃO PROFISSIONALIZANTE • Perspectiva tecnicista da Constituição ao nomear tal modalidade educativa como Educação profissional técnica. • Conceituação da LDB que trata a Educação profissionalizante como Educação de Nível técnico de ensino médio, e esta, de forma complementar ao ensino médio, já que o objetivo maior da Educação regular é formar o cidadão e não somente o profissional.
  7. 7. SURGIMENTO E LEGISLAÇÃO SOBRE A EDUCAÇÃO PROFISSIONALIZANTE • Surgiu no século XIX, em 1809. • Colégio das fábricas. • Reforma da Educação Brasileira. • A educação básica dividia-se em duas etapas: • Primário e Secundário. • O ensino Profissionalizante era constituído por: • Industrial técnico • Comercial técnico • Agro técnico
  8. 8. SURGIMENTO E LEGISLAÇÃO SOBRE A EDUCAÇÃO PROFISSIONALIZANTE • Como a LDB (9.394/96) • Estabelece e regulariza o sistema de educação brasileiro. • O decreto 2.208/97 e a portaria do MEC Nº 646. • Duas finalidades: • Formar para o mercado de trabalho • Formar para o ensino superior
  9. 9. SURGIMENTO E LEGISLAÇÃO SOBRE A EDUCAÇÃO PROFISSIONALIZANTE Constituição e a educação profissionalizante. • A constituição em sua seção IV-A. • Desenvolvida articulada com o ensino médio. • De acordo com artigo 36-D. • Os cursos de educação profissionalizante técnica de nível médio, nas formas articulada concomitante e subsequente.
  10. 10. SURGIMENTO E LEGISLAÇÃO SOBRE A EDUCAÇÃO PROFISSIONALIZANTE Lei das Diretrizes e Bases da Educação • A nova LDB 9.394/96 definiu o ensino médio como “etapa final da educação básica” (artigo 35). • A educação profissionalizante, a partir da LDB, passou a ser considerada complementar à educação básica. • De acordo com o artigo 39 da LDB a educação profissional, integrada às diferentes formas de educação, ao trabalho, à ciência e à tecnologia, conduz ao permanente desenvolvimento de aptidões para a vida produtiva.
  11. 11. SURGIMENTO E LEGISLAÇÃO SOBRE A EDUCAÇÃO PROFISSIONALIZANTE • A legislação em vigor no Brasil classifica a educação profissional em três níveis: • Básico • Técnico • Tecnológico
  12. 12. SURGIMENTO E LEGISLAÇÃO SOBRE A EDUCAÇÃO PROFISSIONALIZANTE • A educação profissional não faz parte da estrutura da educação regular brasileira. É considerada como algo que vem em paralelo ou como um apêndice.
  13. 13. O SISTEMA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONALIZANTE DO BRASIL Dependencia adiministrativa Total (%) Níveis Básico (%) Técnico (%) Tecnológico (%) Pública 25 13,4 56,4 39,1 Privada 75 86,6 43,5 60,9 Tabela 01: matrículas da educação profissional, segundo a dependência administrativa, brasil, 1999 Fonte: MEC/INEP/SEEC.
  14. 14. O SISTEMA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONALIZANTE DO BRASIL Tabela 02: matrículas da educação profissionalizante, segundo área e sexo, brasil, 1999 Fonte: MEC/INEP/SEEC. Nível Area Matriculas Total Homens Mulheres Básico Total 2 045 234 1 173 143 733 332 Agropecuária 59.685 42 119 11 833 Industria 485 454 376 317 90 249 Comércio 82 807 59 267 12 630 Serviços 1 417 187 688 440 618 711 Técnico Total 716 662 376 415 Agropecuária 55 914 42 383 Industria 178 209 136 775 Comércio 3 434 2 087 Serviços 475 095 196 170 Tecnológo Total 97 249 64 440 31 781 Agropecuária 625 453 172 Industria 26 713 21 153 5 340 Serviços 699 111 42 834 26 269
  15. 15. ARTICULAÇÃO DA EDUCAÇÃO PROFISSIONALIZANTE E TÉCNICA COM A EDUCAÇÃO REGULAR • A dualidade entre formação específica e formação geral. • Formação para mercado de trabalho ou formação para a vida do cidadão.
  16. 16. A EDUCAÇÃO SUPERIOR E A EDUCAÇÃO PROFISSIONALIZANTE E TECNOLÓGICA Dualidades • Escolas profissionalizantes x Escolas de ensino regular • Ensino técnico x Ensino superior
  17. 17. Entrevista com o prof. Arilson Xavier
  18. 18. Entrevista com o professor Arilson Xavier do curso de Geografia (Centro de Ciências Humanas- CCH), pesquisador e ex-professor de escolas técnicas e profissionalizantes. • Formação técnica • Formação cultural • Formação Humana
  19. 19. Pontos Positivos • Estrutura (estética) – Essencial para o desenvolvimento de boas práticas pedagógicas. Pontos Negativos • Concorrência exagerada • Critério de seleção
  20. 20. Liceu de Sobral: Uma experiência de escola de Educação Profissional
  21. 21. Visita à escola profissionalizante Lysia Pimentel Gomes Sales
  22. 22. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS FUNDAÇÃO BRADESCO. Educação Profissional. Disponível em: <http://www.fb.org.br/Institucional/SegmentosEducacionais/EducacaoProfissional/>. Acesso em: 08-11-2012. MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO. Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica. Disponível em: <http://portal.mec.gov.br/index.php?option=com _content&view=article&id=12496&Itemid=800>. Acesso em: 10-11-2012. RAMOS, Marise Nogueira. A educação profissional pela pedagogia das competências e a superfície dos documentos oficiais. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/es/v23n80/12939.pdf>. Acesso em: 08-11-2012. SISTEMA EDUCATIVO NACIONAL DO BRASIL. Educação Profissional. Disponível em: <http://www.oei.es/quipu/brasil/educ_profesional.pdf>. Acesso em: 08-11-2012. TAVARES. Ilda Maria Santos. Ensino profissionalizante: um olhar sobre a legislação. Disponível em: < http://www.ufpi.br/subsiteFiles/ppged/arquivos /files/eventos/evento2002/GT.10/GT10_6_2002.pdf >. Acesso em 18-11-2012.
  23. 23. OBRIGADO!

×