Domínios da paisagem paleopaisagens

1.982 visualizações

Publicada em

  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Domínios da paisagem paleopaisagens

  1. 1. Universidade Estadual Vale do Acaraú Centro de Ciências Humanas -CCH Curso de Geografia Disciplina: Domínios da paisagem Professora Simone Diniz Data: 16-05-2013 DOMÍNIOS DA PAISAGEM PALEOPAISAGENS EQUIPE: Rodrigo Sousa, Rita de Cássia, Gean Belchior, Marcelino Frota, Fábio Silva, Regina Marta
  2. 2. Introdução A paleogeografia e as eras geológicas
  3. 3. A paleogeografia é a grande responsável por se dedicar ao estudo da evolução terrestre em seus fatores e elementos como clima, relevo, solos, vegetação e animais. A terra está em constante transformação pelos diferentes sistemas bióticos e abióticos, sobretudo pela energia extraterrestre ou internos. Introdução às paleopaisagens
  4. 4. » O estudo das eras geológicas revelam uma sucessão de fatores na constituição das paisagens como as conhecemos: Introdução às paleopaisagens Clima Relevo Solo Flora Fauna
  5. 5. Eras Geológicas: Proterozóico » Ausência de vida na terra; » Grande instabilidade climática; » Indefinição das formas de relevo;
  6. 6. Eras Geológicas: Paleozóica » Grandes perturbações climáticas de influencia interna e externa; » Formas primitivas de vida; » Relevo constantemente modificado;
  7. 7. Eras Geológicas: Mezozóica » Elevação dos continentes; » Clima seco; » Formas de vidas complexas;
  8. 8. Eras Geológicas: Cenozóico » Elevação das grandes montanhas atuais (Andes, Alpes...); » Extinção das grandes espécies;
  9. 9. Era Social
  10. 10. Biorreinos Adaptação dos seres vivos nas diferentes paisagens
  11. 11. Biorreinos
  12. 12. Biorreinos
  13. 13. Biorreinos
  14. 14. BiorreinoHolártico Fauna e Flora
  15. 15. BiorreinoNeotropical Fauna e Flora
  16. 16. BiorreinoPaleotropical Fauna e Flora
  17. 17. BiorreinoAustraliano Fauna e Flora
  18. 18. BiorreinoAntártico Fauna e Flora
  19. 19. A ecologia na definição de paleopaisagens Refúgios ecológicos, centros de dispessão e centros de origem
  20. 20. » A espécie de acordo com o conceito atual esta limitada a determinado espaço de tempo, no qual ela surge, desenvolve e se extingue. » A espécie é o reflexo de seu conjunto gênico expresso pelos caracteres morfológicos, anatômicos fisiológicos e etológicos. A ecologia na definição de paleopaisagens
  21. 21. » A teoria dos refúgios ecológicos não e nova. » O processo de adaptação a novos ambientes a partir de uma população original recebe o nome de irradiação adaptativa. » Para Mueller (1977) três tipos de subespeciaçao podem ser considerados. REFUGIOS ECOLOGICOS ESPECIAÇAO
  22. 22. » Os refúgios que passam a ser centro de dispersão não precisam ser necessariamente “Centros de Origem” de todas as espécies que encerram... » Devemos diferenciar “Refúgios ou centro de dispersão” e “Centro de Origem.” CENTRO DE ORIGEM E AREA CORE
  23. 23. 4 Paleoclimas e Paleosolos A importância dos diferentes climas na definição da paisagem
  24. 24. » Os estudos paleoclimáticos e da teoria dos refúgios ecológicos evoluíram paralelamente; “ESPAÇO OCUPADO PELA EXPANSÃO DOS CLIMAS SECOS DA AMÉRICA DO SUL POR OCASIÃO DOS PERIODOS GLACIAIS QUARTENÁRIOS” Azis Ab’Saber PALEOCLIMAS
  25. 25. » O paleoclima da terra condiciona a distribuição dos animais; » Clima semi-árido vigente no pleistoceno; » Clima semi-árido para árido no triásico superior; » Clima quente e úmido jurássico; PALEOCLIMAS
  26. 26. » Os paleossolos apresentam características macroscópicas e microscópicas; » São reconhecidos três grandes tipos: Solos reliquiais Solos soterrados Solos exumados PALEOSSOLOS
  27. 27. Técnicas O uso de diversas técnicas na identificação das paleopaisagens.
  28. 28. O uso de diversas técnicas na identificação das paleopaisagens
  29. 29. A paleobotânica
  30. 30. A paleobotânica aplica-se como um recurso fantástico que abre uma janela ao passado, na tentativa de identificarcomo eram os ambientes e seus elementos. Uma paleopaisagem pode ser reconstruída através da interpretação do meio ambiente ocupado pelos seus elementos fósseis, caracterizando um dado paleoecossistema. O estudo paleoecológico apresenta caráter interdisciplinar unindo paleobotânica e botânica atual, já que a análise da flora permite interpretações sobre as condições paleoambientais locais e regionais, assim como climas vigentes no passado. A paleobotânica
  31. 31. Sensoriamento remoto ou detecção remota ou ainda teledetecção é o conjunto de técnicas que possibilita a obtenção de informações sobre alvos na superfície terrestre (objetos, áreas, fenômenos), através do registro da interação da radiação eletromagnética com a superfície, realizado por sensores distantes, ou remotos. Sensoriamento remoto
  32. 32. o Os fósseis são registros arqueológicos deixados no solo ou no subsolo, são restos de animais e plantas que se conservaram de maneira natural ao longo de milhões ou até bilhões de anos. o os fósseis, eles são fontes imprescindíveis para desvendar acontecimentos que ocorreram em tempos distantes o Para a datação dos fósseis, o método mais usado e eficaz é o de radioatividade. Com o auxílio de aparelhos sofisticados, os cientistas avaliam ou medem a quantidade de carbono 14, urânio e chumbo presente nesses fósseis. Fósseis
  33. 33. o zooarqueologia o Antracologia- o estudo dos restos de madeira carbonizados provenientes seja de sítios arqueológicos ou de solos. o Geologia o Geomorfologia o variações do nível relativo do mar o mudanças climáticas, etc. Outras técnicas utilizadas para descobrir uma paleopaisagem
  34. 34. Estudo de caso Exemplo de estudo no intuito de identificar uma paleopaisagem
  35. 35. » A análise e interpretação dos condicionantes geoambientais (Geologia, Clima, Geomorfologia, Solos, Hidrografia e Vegetação) » Darwin baseou seus estudos na observação dos ambientes, da flora e da fauna atual, bem como no registro fossilífero. Paisagem um reflexo do passado
  36. 36. » Regressão e Transgressão marinha; » Fósseis marinhos; seus sedimentos de origem marinha. » Movimentos pirogenéticos e orogenéticos; » Quadro tectônico-sedimentar. Bacia Sedimentar Piauí/Maranhão
  37. 37. A vida na era dos Dinossauros
  38. 38. Estudo de perfis na reconstrução de paisagens antigas
  39. 39. » Arquepaisagens. Disponível em: <http://www.eba.ufrj.br/historiadopaisagismo/images/arquivos/arqu epaisagem_caderno_resumo_2010.pdf>. Acesso em: 10-05-2013. » JORNAL GEOGRAFIA APLICADA. Paleo-paisagem: uma observação virtual da possível antiga baía do estuário do Rio Paraíba. Disponível em: <http://www.geociencias.ufpb.br/~paulorosa/boletim/Vol.(6)_N.3.p df>. Acesso em: 05-052013. » LADEIRA, Francisco Sergio Bernardes. O uso de paleossolos e perfís de alteração para a identificação e análise de superfícies geomórficas regionais: o caso da serra de itaqueri (sp). Disponível em: <http://www.ugb.org.br/home/ artigos/SEPARATAS_RBG_Ano_6_%20n_2_2005/RBG_Ano_6_n_2_20 05_03_20.pdf>. Acesso em: 10-05-2013. » TROPPMAIR, Helmut. Biogeografia e Meio Ambiente. 8ª ed. Rio Claro, 2008. Referências Bibliográficas:
  40. 40. OBRIGADO! OBRIGADO!

×