Historia da educacao no Brasil

440 visualizações

Publicada em

A história explica um pouco do porquê do país não avançar no campo do amadurecimento educacional, não é do interesse das elites políticas proporcionar qualidade e organicidade para que isso ocorra. Desde os tempos coloniais prevalece o interesse do domínio das massas a frente do interesse da qualidade de vida e sustentabilidade e cidadania.

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
440
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
7
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Historia da educacao no Brasil

  1. 1. HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO NO BRASIL PERÍODO JESUÍTICO de 1549 a 1759 (210 anos)
  2. 2. Ratio Studiorum • Normas criadas para regulamentar o ensino nos colégios jesuíticos da Companhia de Jesus. • Tinha por finalidade ordenar as atividades, funções e os métodos de avaliação nas escolas jesuíticas. • influenciou a educação moderna, fez uma ponte entre o ensino medieval e o moderno.
  3. 3. • Transformou-se de apenas um instrumento organizador de estudos em uma instrumento político, uma vez que exerceu importante influência em meios políticos. • O objetivo principal da educação jesuítica segundo a própria Companhia de Jesus não era o de inovar, mas sim de cumprir as palavras de Cristo: Ensinar, instruir, mostrar a todos a verdade.
  4. 4. • Os jesuítas permaneceram como mentores da educação brasileira durante duzentos e dez anos, até 1759, quando foram expulsos de todas as colônias portuguesas por decisão de Sebastião José de Carvalho, o marquês de Pombal, primeiro-ministro de Portugal de 1750 a 1777.
  5. 5. • Em 1758, o rei sofreu um atentado, Pombal conseguiu implicar os jesuítas e os nobres. Esse fato levou ao envolvimento da Companhia de Jesus na Guerra Guaranítica (Rio Grande do Sul) e isto levou Pombal a expulsar os jesuítas de Portugal e do Brasil em 1759. • Em 1770, o rei lhe concedeu-lhe o título de marquês.
  6. 6. • No momento da expulsão os jesuítas tinham 25 residências, 36 missões e 17 colégios e seminários, além de seminários menores e escolas de primeiras letras instaladas em todas as cidades onde havia casas da Companhia de Jesus. A educação brasileira, com isso, vivenciou uma grande ruptura histórica num processo já implantado e consolidado como modelo educacional.
  7. 7. • REFERENCIAS http://www.infoescola.com/biografias/marque s-de-pombal/ http://www.histedbr.fae.unicamp.br/navegand o/glossario/verb_c_ratio_studiorum.htm
  8. 8. • As missões eram ilhas de prosperidade e chegaram a reunir mais de 100 mil nativos. Os índios criavam gado, plantavam e vendiam o excedente. O trabalho era coletivo e seus frutos, repartidos igualmente por todos.
  9. 9. • A perseguição a Paulo Freire pela ditadura se traduz no impedimento à alfabetização de milhares de cidadãos e, principalmente, à conscientização de cada um deles sobre a própria condição social.

×