SOCIEDADE E EDUCAÇÃO NO
ANTIGO EGITO
Equipe:
Francisco Gean
Francisco Rodrigo
Renata Luzia
Regina Marta
Disciplina: Fundam...
O SEGUNDO PERÍODO INTERMEDIÁRIO E
O TREINAMENTO DO GUERREIRO
 De 1785 a 1580 a.C
 Nesse momento o sábio é aquele que con...
O SEGUNDO PERÍODO INTERMEDIÁRIO E
O TREINAMENTO DO GUERREIRO
• O Ensinamento de Any ao filho e o dilema de se a
educação d...
O SEGUNDO PERÍODO INTERMEDIÁRIO E
O TREINAMENTO DO GUERREIRO
 Exaltação da técnica da instrução.
 A técnica de um sábio ...
O SEGUNDO PERÍODO INTERMEDIÁRIO E
O TREINAMENTO DO GUERREIRO
• O faraó e a expressão suprema do prestígio do exército.
• V...
O NOVO
IMPÉRIO:GENERALIZAÇÃO E
CONSOLIDAÇÃO DA ESCOLA
 Do novo império nos vieram testemunhos não
somente sobre a educaçã...
 A prática de punições corporais:
“Não passes o dia na ociosidade,ou serás
surrado.A orelha a criança fica nas costas e
e...
O PERÍODO
DEMÓTICO:TESTEMUNHOS
EGÍPCIOS E GREGOS
 Demótico:o termo foi usado pela primeira vez pelo
historiador grego Her...
 No Egito até a enorme massa das crianças aprende
junto com os primeiros rudimentos da escrita.
 “Os sacerdotes instruír...
REFERÊNCIA BIBLIOGRÁFICA:
MANACORDA, Mario Alighiero. História da
Educação: da antiguidade aos nossos dias. 6. ed.
Cortez:...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

O segundo perodo intermedirio e o treinamento do guerreiro fundamentos da educação

924 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
924
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
11
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

O segundo perodo intermedirio e o treinamento do guerreiro fundamentos da educação

  1. 1. SOCIEDADE E EDUCAÇÃO NO ANTIGO EGITO Equipe: Francisco Gean Francisco Rodrigo Renata Luzia Regina Marta Disciplina: Fundamento Históricos, Filosóficos e Sociológicos da Educação II Professor: Rodrigo Cambraia
  2. 2. O SEGUNDO PERÍODO INTERMEDIÁRIO E O TREINAMENTO DO GUERREIRO  De 1785 a 1580 a.C  Nesse momento o sábio é aquele que conheceu a tradição dos livros, adquiriu uma cultura e assimilou a sabedoria dos antigos.  Os faraós egípcios usam os livros como recursos de identidade nacional egípcia.
  3. 3. O SEGUNDO PERÍODO INTERMEDIÁRIO E O TREINAMENTO DO GUERREIRO • O Ensinamento de Any ao filho e o dilema de se a educação deve ser: Severa ou permissiva, Baseada na autoridade do adulto ou nas aptidões naturais e nos interesses do jovem • O livro é valorizado como instrumento de instrução: “Faz-se o que te diz quando se estuda nos livros. Penetra nos livros, coloca-os no teu coração: tudo o que ditás será excelente. Um escriba destinado para uma função consulta os escritos” (Br. 291)
  4. 4. O SEGUNDO PERÍODO INTERMEDIÁRIO E O TREINAMENTO DO GUERREIRO  Exaltação da técnica da instrução.  A técnica de um sábio (escriba) é vista como uma habilidade manual semelhante a dos demais ofícios.  A escola cada vez mais uma instituição pública dissociada da família.
  5. 5. O SEGUNDO PERÍODO INTERMEDIÁRIO E O TREINAMENTO DO GUERREIRO • O faraó e a expressão suprema do prestígio do exército. • Valorização da educação física. • Supervalorização do tiro a arco e da equitação. • De modo geral o bom condicionamento físico e preparação esportiva poderia levar um faraó a super exaltação. • A escola de cultura e de educação física para os nobres. • A educação de ginásio.
  6. 6. O NOVO IMPÉRIO:GENERALIZAÇÃO E CONSOLIDAÇÃO DA ESCOLA  Do novo império nos vieram testemunhos não somente sobre a educação físico-militar,mas também sobre a instrução intelectual.  Coletâneas escolares:textos e cadernos de exercícios contendo hinos,orações,sentenças morais.além de sátiras de ofícios e exaltações dos antigos escribas e do ofício de escriba.  A tradição literária aparece como o grande patrimônio.
  7. 7.  A prática de punições corporais: “Não passes o dia na ociosidade,ou serás surrado.A orelha a criança fica nas costas e ela presta atenção quando é surrada”(Br.309). A destreza da mão na escrita é sinal de maturidade educacional: “Liberaram-me quando a minha mão estava hábil”(Br.314); e pelo contrario: “Não pensas em quem não é hábil de mão?”(Br.319): ele será obrigado aos trabalhos pesados,dos quais o escriba está isento.
  8. 8. O PERÍODO DEMÓTICO:TESTEMUNHOS EGÍPCIOS E GREGOS  Demótico:o termo foi usado pela primeira vez pelo historiador grego Heródoto para distinguir das escritas hieráticas e hieroglíficas.  Demótico era utilizado em documentos administrativos,legais e para uso nos textos religiosos.  Trata-se não tanto de um manual do político,mas de um manual do cortesão.
  9. 9.  No Egito até a enorme massa das crianças aprende junto com os primeiros rudimentos da escrita.  “Os sacerdotes instruíram os filhos também nas letras sagradas e em outras coisas que concernem aos conhecimentos comuns, cuidando especialmente do estudo da geometria e da aritmética”. O período demótico:testemunhos egípcios e gregos.
  10. 10. REFERÊNCIA BIBLIOGRÁFICA: MANACORDA, Mario Alighiero. História da Educação: da antiguidade aos nossos dias. 6. ed. Cortez: São Paulo, 1997. OBRIGADO PELA ATENÇÃO!

×