Educação profissional no Brasil e História do IFG

1.999 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.999
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
55
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
56
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Educação profissional no Brasil e História do IFG

  1. 1. II Encontro CEJA no IFgEducação Profissional no Brasil: das Escolas de Aprendizes Artífices aos Institutos Federais Abril 2013
  2. 2. Institutos Federais Criados pela lei 11.892, de 2008 Duas missões: ● Elevar a escolarização dos trabalhadores ● Desenvolver a ciência e a tecnologia do país Desafio:Romper com a modalidade de educação que atende somente a perspectivas de mercado Abril 2013 2
  3. 3. Aprendizes ArtíficesSetembro de 1909, 19 Escolas de Aprendizes Artífices Objetivo: “prover os desfavorecidos de fortuna com o mínimo preparo técnico e intelectual” Relação entre educação profissional e necessidade de capital Abril 2013 3
  4. 4. Aprendizes Artífices Preparar o trabalhador para trabalho artesanais 1930 A indústria como solução de todos os problemas econômicos do país Constituição Federal de 1937“o ensino pré-vocacional e profissional destinado às classes menos favorecidas é, em matéria de educação, o primeiro dever do Estado” Abril 2013 4
  5. 5. Escolas Industriais e Técnicas 1942O ensino técnico tenta aproximação com o ensino superior Criação do SENAI Garantir que o trabalhador estivesse pronto pra trabalhar na indústria e no comércio Método taylorista Abril 2013 5
  6. 6. Escolas Técnicas Federais ●Autonomia didática das escolas ●Autonomia de gestão ●Aumento do número de formandos ●Melhora na qualidade dos cursos Abril 2013 6
  7. 7. Escolas Técnicas FederaisRefúgio para uma formação profissional de qualidade Contradição entre público-alvo e público atingido Processo seletivo mais competitivo Valorização social do curso técnico Abril 2013 7
  8. 8. CEFETs 1978 Centros Federais de Educação TecnológicaFormar engenheiros de operação e tecnólogos Educação como fator de superação dos problemas econômicos do país Abril 2013 8
  9. 9. CEFETs 1. Cursos de qualidade 2. O aluno como um cliente3. Formar profissionais de visão global do trabalho que desempenham Abril 2013 9
  10. 10. Institutos Federais 1. Continuidade do trabalho dos CEFETs 2. Romper com a ideia de que a educação deve,obrigatoriamente, obedecer aos interesses financeiros do mercado 3. Democratizar o acesso a educação Abril 2013 10
  11. 11. Institutos Federais “instituições de educação superior, básica e profissional, pluricurriculares e multicampi,especializadas na oferta de educação profissional e tecnológica nas diferentes modalidades de ensino” (lei 11.892, dezembro de 2008) Abril 2013 11
  12. 12. Institutos Federais Os institutos também ofertam educação básica O aluno, cursando o ensino médio, passa também por um curso técnicoRelevância para o desenvolvimento econômico do país Abril 2013 12
  13. 13. Educação Profissional 1. Disciplinar e estabelecer comportamentos-padrão para os trabalhadores 2. Adaptar o trabalhador para uma determinada função 3. Transmitir aos trabalhadores, o respeito a hierarquia vista no mercado de trabalho4. Transmitir os hábitos saudáveis de trabalho, bem como de limpeza e higiene pessoal do trabalhador Abril 2013 13
  14. 14. Educação Profissional 5. Estabelecer a necessidade de cumprir horários específicos de trabalho 6. Transmitir noções de ética e direitos trabalhistas7. Capacitar o trabalhador para o trabalho em equipe Abril 2013 14
  15. 15. História do IFG NILO PROCÓPIO PEÇANHA • Época de governo: política do “café com leite” • Mandato presidencial: 1909 - 1910 • Responsável por restabelecer os ministérios da Agricultura, Indústria e Comércio; Criação do Serviço de Proteção ao Índio; Inauguração e desenvolvimento do ensino técnico no Brasil.
  16. 16. História do IFG• Escola de aprendizes e artífices (Cidade de Goiás)
  17. 17. História do IFG Primeira turma Alunos e ProfessoresOBJETIVO: Capacitar os alunos em cursos de forjas e serralheria,sapataria, alfaiataria, marcenaria e empalhação, selaria e correaria.
  18. 18. História do IFG1942: Construção de Goiânia Avenida Goiás Palácio das Esmeraldas CARTAZ
  19. 19. História do IFG Escola Técnica de GoiâniaCriação de cursos técnicos na área industrial, integrados ao ensino médio.
  20. 20. História do IFGBATISMO CULTURAL Presença de Getúlio Vargas e Pedro Ludovico Teixeira
  21. 21. História do IFG Exposição Cultural Econômica de Goiânia
  22. 22. História do IFG1959: Autarquia Federal Escola Técnica Federal de Goiás
  23. 23. História do IFG1988: criação da Unidade de Ensino Descentralizada de Jataí.●
  24. 24. História do IFG1999: Centro Federal de Educação Tecnológica de Goiás (CEFET-GO)• Instituição de ensino superior pública e gratuita
  25. 25. História do IFG Plano de Expansão:• Inhumas (2006)• Itumbiara e Uruaçu (2008) Ofertas de cursos técnicos e superiores na área tecnológica.• Anápolis, Formosa e Luziânia (2010)• Aparecida de Goiânia e Cidade de Goiás (2012) *Planejamento para o futuro: Segundo campus de Goiânia, Águas Lindas de Goiás, Valparaíso e Novo Gama. Ofertas de cursos técnicos e superiores na área tecnológica.
  26. 26. História do IFG2009:● Institutos Federais de Educação, Ciência e TecnologiaObjetivo: qualificar profissionais para diversos setores da economia brasileira.* Realização de pesquisas e desenvolvimento de novos processos, produtos e serviços em colaboração ao setor produtivo.
  27. 27. II Encontro CEJA no IFg Fabiane Costa Oliveira Flávia Venero da Costa (Coordenadora de Área) (Professora Supervisora)Bolsistas Karina Machado Eloisa Borges Higor Ferreira Naiza Lima Lucas Grima Naira Rodrigues Andressa Blaser Geraldo Gabriel Diguerson Gomes Sueli Correa Lorrayne Nascimento Mônica Boaventura José Alves Júnior Edcelia Martins Fernanda Martins Aramísio Antunes Deivid Carneiro Jéssyca Cardoso Frederico Menezes Victor Hugo Nunes

×