Propriedades gerais da materia

18.646 visualizações

Publicada em

0 comentários
13 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
18.646
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
81
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
13
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Propriedades gerais da materia

  1. 1. Propriedades gerais da matériaPropriedades específicas da matériaProfessor Ms. Lucas Mariano da Cunha e Silva
  2. 2.  A matéria tem 9 propriedades gerais, isto é, 9 característicascomuns a toda e qualquer porção de matéria: Inércia; Massa; Extensão; Impenetrabilidade; Compressibilidade; Elasticidade; Indestrutibilidade; Divisibilidade; Descontinuidade.
  3. 3.  A matéria conserva seu estado de repouso ou demovimento, a menos que uma força aja sobre ela. Nojogo de sinuca, por exemplo, a bola só entra emmovimento quando impulsionada pelo jogador, edemora algum tempo até parar de novo
  4. 4.  É uma propriedade relacionada com a quantidade dematéria e é medida geralmente em quilogramas. Amassa é a medida da inércia. Quanto maior a massa deum corpo, maior a sua inércia. Massa e peso são duascoisas diferentes. A massa de um corpo pode sermedida em uma balança. O peso é uma força medidapelos dinamômetros.
  5. 5.  Toda matéria ocupa um lugar no espaço. Todocorpo tem extensão. Seu corpo, por exemplo, tema extensão do espaço que você ocupa.
  6. 6.  Duas porções de matéria não podem ocupar o mesmolugar ao mesmo tempo. Comprove a impenetrabilidadeda matéria: ponha água em um copo e marque o nívelda água com esparadrapo. Em seguida, adicione 3colheres de sal. Resultado: o nível da água subiu. Istosignifica que duas porções de matéria (água e sal), nãopodem ocupar o mesmo lugar no espaço (interior docopo) ao mesmo tempo.
  7. 7.  Quando a matéria estásofrendo a ação de umaforça, seu volume diminui.Veja o caso do ar dentro daseringa: ele se comprime.
  8. 8.  Portanto podemos definir compressibilidade comocapacidade da matéria se submetida à ação de forçasexternas (pressão), o volume ocupado pode diminuir. Dependendo do tipo de matéria, a compressão pode sermaior ou menor. O ar, por exemplo, é altamentecompressível; já a água se comprime muito pouco. Desta forma temos:Os gases são facilmente comprimidos.Os líquidos são comprimidos até um certo ponto.Nos sólidos quase não se percebe a compressão.
  9. 9.  A matéria volta aovolume e à forma iniciaisquando cessa acompressão. No exemplo anterior,basta soltar o êmbolo daseringa que o ar volta aovolume e à forma iniciais.
  10. 10.  Desta forma podemos definir elasticidade como umapropriedade em que a matéria, dentro de um certolimite, se submetida à ação de uma força causandodeformação, ela retornará à forma original, assim queessa força deixar de agir. Isto ocorre porque seusespaços interatômicos e intermoleculares diminuem ouaumentam.
  11. 11. Quando um pedaço de lenha é queimado, osmateriais que fazem parte da composição damadeira se transformam em cinza e fumaça.Essa transformação mostra que não houvedestruição da matéria, mas sim a transformaçãoem outra matéria.
  12. 12. Desta forma podemos concluir que a matérianão pode ser criada nem destruída, apenastransformada. E esse fato, que é um dosprincípios básicos da Química, se deve àcaracterística de indestrutibilidade da matéria.
  13. 13.  Com o auxílio de um martelo, podemos reduzira pó um pedaço de giz, de grafite, de granito, demadeira, etc. Isso é possível porque a matériapode ser dividida em pequenas partículas. Damesma forma, com um gota de anilina podemostingir a água contida num copo.
  14. 14.  Isso ocorre porque a anilina tem a propriedadede dividir-se em partículas muito pequenas, quese espalham pela água. Toda matéria pode ser dividida sem alterar a suaconstituição, até um limite máximo ao qualchamamos de átomo.
  15. 15.  Toda matéria é descontínua, por mais compacta quepareça. Existem espaços entre uma molécula e outra eesses espaços podem ser maiores ou menores tornandoa matéria mais ou menos dura.
  16. 16.  São propriedades comuns a determinados gruposde matérias, identificadas pela função quedesempenham. Exemplos: ácidos, bases, sais,óxidos, álcoois, éter, etc.
  17. 17.  São propriedades comuns a determinados gruposde matérias, identificadas pela função quedesempenham. Exemplos: ácidos, bases, sais,óxidos, álcoois, éter, etc.
  18. 18.  vinagre = solução de ácido acético; limão = contém ácido cítrico e ácido ascórbico; bateria = contém solução de ácido sulfúrico.
  19. 19.  leite de magnésia = suspensão aquosa dehidróxido de magnésio; soda cáustica = contém hidróxido de sódio; detergente = contém hidróxido de amônio.
  20. 20.  sal de cozinha = constituído fundamentalmente decloreto de sódio; adubo = mistura de sais de fósforo entre eles ofosfato de cálcio; bicarbonato de sódio = sal usado como antiácidoestomacal.
  21. 21.  extintor = existem vários tipos de extintores,sendo os mais comuns os de gelo seco (gáscarbônico); cal = óxido de cálcio.
  22. 22.  Além das propriedades gerais que acabamos deestudar, a matéria apresenta outras propriedades,como cor, brilho e sabor. O sal, por exemplo,apresenta sabor, já a água destilada não. Portanto, aspropriedades que são características de cadasubstância se denominam propriedades específicas damatéria. São classificadas em:Físicas;Químicas;Organolépticas
  23. 23.  São propriedades que caracterizam fisicamente amatéria. As propriedades físicas importantes são: ospontos de fusão, solidificação, ebulição e liquefaçãoda matéria; a condutividade; o magnetismo; asolubilidade; a dureza; a maleabilidade; aductibilidade; a densidade; o calor específico.
  24. 24.  São as temperaturas nas quais a matéria passa dafase sólida para a fase líquida e da fase líquida paraa fase sólida respectivamente, sempre em relação auma determinada pressão atmosférica.
  25. 25.  São as temperaturas nas quais a matéria passa dafase líquida para a fase gasosa e da fase gasosa paraa líquida respectivamente, sempre em relação a umadeterminada pressão atmosférica.
  26. 26.  Certas matérias conduzem bem o calor e aeletricidade, como é o caso dos metais. O mesmonão acontece com outras substâncias, como o iodo, aágua e o fósforo, que se apresentam resistentes nacondução do calor e da eletricidade.
  27. 27.  Quando uma determinada matéria tem a propriedadede atrair o ferro, significa que ela apresentapropriedade magnética. Um exemplo de substânciamagnética natural é a magnetita (pedra imã natural),um minério de ferro.
  28. 28.  É a resistência que uma espécie de matéria apresentaao ser riscada por outra. Quanto maior a resistência ao risco, mais dura é amatéria. Escala de dureza de Mohs Friedrich Mohs, um mineralogista alemão, criou umatabela de dez minerais, com dureza relativa. Quantomais alto o número, mais duro o mineral. Os mineraisde valores numéricos altos (6, 7, 8) riscam os devalores relativos mais baixos (1, 2, 3, 4)
  29. 29. Dureza Mineral Fórmula Química1 Talco, (pode ser arranhado facilmente com a unha) Mg3Si4O10(OH)22 Gipsita (ou Gesso), (pode ser arranhado com unhacom um pouco mais de dificuldade)CaSO4·2H2O3 Calcita, (pode ser arranhado com uma moeda decobre)CaCO34 Fluorita, (pode ser arranhada com uma faca decozinha)CaF25 Apatita, (pode ser arranhada dificilmente com umafaca de cozinha)Ca5(PO4)3(OH-,Cl-,F-)6 Feldspato / Ortoclásio, (pode ser arranhado com umaliga de aço)KAlSi3O87 Quartzo, (capaz de arranhar o vidro. Ex.: Ametista) SiO28 Topázio, (Capaz de arranhar o quartzo) Al2SiO4(OH-,F-)29 Corindon, (Capaz de arranhar o Topázio) Al2O310Diamante, (Mineral mais duro que existe, podearranhar qualquer outro e é arranhado apenas por outrodiamante )C
  30. 30. O diamante é a matéria mais dura que se conhece,é utilizado em brocas que cortam o mármore e emestiletes de cortar vidro.
  31. 31. Propriedade que permite à matéria sermoldada. A matéria que pode ser facilmentetransformada em lâminas é consideradamaleável. Exemplos: ferro, alumínio, prata,ouro e chumbo.
  32. 32. É a propriedade que permite a matéria sertransformada em fio. É o que acontece com osmetais: os fios de cobre, por exemplo, sãousados para conduzir a eletricidade que chegaem nossa casa.
  33. 33. É a quantidade de calor necessária paraaumentar em 1 grau Celsius (1oC) atemperatura de 1 grama de massa de qualquermatéria.Veja alguns valores que indicam o calorespecífico medidos à 15oC:Água: 1,000 cal/goC); álcool etílico: 0,540cal/goC; alumínio: 0,215 cal/goC; ferro: 0,110cal/goC; zinco: 0,093 cal/goC.
  34. 34. Também chamada de densidade absoluta oumassa específica (d) de um corpo definidocomo a relação entre a massa do material e ovolume por ele ocupado.Essa definição é expressa da seguinte forma:Vmd 
  35. 35. onde:m = massa do corpo (kg ou g)V = volume ocupado pelo corpo (cm3 ou mL eL )d = densidade (kg/L ou g/L ou g/cm3)Para sólidos e líquidos, a densidade énormalmente expressa em g/cm3, para gases,costuma-se expressar a densidade em g/L.
  36. 36.  Caracterizam quimicamente os materiais através dereações químicas. Por exemplo:Combustão
  37. 37.  Quando a matéria queima (combustível), significaque ela está reagindo com o oxigênio do ar. Essapropriedade se chama combustão. Para que ocorracombustão, é fundamental a presença do oxigênio(comburente). Um exemplo disso é a queima da vela: se vocêcolocar um copo virado sobre a vela acesa, achama vai consumir o oxigênio contido no interiordo copo e, nesse instante, a vela se apaga.
  38. 38. São as propriedades capazes de impressionar osnossos sentidos, como:Cor;Brilho;Sabor;Odor.
  39. 39. Cor: a matéria pode ser colorida ou incolor.Esta propriedade é percebida pela visão;Brilho: a capacidade de uma substância derefletir luz é a que determina o seu brilho.Percebemos o brilho pela visão;
  40. 40. Sabor: uma substância pode ser insípida (semsabor) ou sápida (com sabor). Esta propriedade épercebida pelo paladar;Odor: a matéria pode ser inodora (sem cheiro)ou odorífera (com cheiro). Esta propriedade épercebida pelo olfato.
  41. 41. A matéria se apresenta em 3 estados físicos:sólido, líquido e gasoso.
  42. 42. Sólido: No estado sólido, o corpo tem forma e volumedefinidos. A matéria em estado sólido pode seapresentar compacta, em pedaços ou em pó. Os corpossão formados pela reunião de moléculas, e entre asmoléculas desenvolvem-se duas forças: coesão (forçaque tende a aproximar as moléculas entre si) erepulsão (força que tende a afastá-las umas dasoutras).No estado sólido, a força de coesão é muito forte. Porisso, o movimento das moléculas é pequeno e elasapenas vibram.
  43. 43. Líquido: No estado líquido, a matéria temforma variável e volume definidos. Asmoléculas tem menos força de coesão do quenos sólidos. Por isso, elas se deslocam mais.
  44. 44. Gasoso: No estado gasoso, a matéria temforma e volume variáveis. Nos gases, asmoléculas se movem livremente e com grandevelocidade. A força de coesão é mínima e a derepulsão é enorme.
  45. 45. Fusão: É a passagem do estado sólido para olíquido.Solidificação: É a passagem do estado líquido parao sólido.Vaporização: É a passagem do estado líquido parao gasoso.Condensação (liquefação): É a passagem do estadogasoso para o estado líquido.Sublimação: É a passagem direta do estado sólidopara o gasoso ou vice-versa.
  46. 46. Todo líquido diminui seu volume quandopassa para o estado sólido.Porque a água congelada aumenta devolume?

×