Triste Fim de Policarpo Quaresma

34.554 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
1 comentário
10 gostaram
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
34.554
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
455
Comentários
1
Gostaram
10
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Triste Fim de Policarpo Quaresma

  1. 1. E.E. PROFª IRENE DIAS RIBEIRO O Triste Fim de Policarpo Quaresma
  2. 2. O Triste Fim de Policarpo Quaresma <ul><li>Autor: Afonso Henriques de Lima Barreto </li></ul>
  3. 3. O Triste Fim de Policarpo Quaresma <ul><li>Jennifer Luana </li></ul><ul><li>Natália Estevão </li></ul><ul><li>Valda Rosa Rocha de Souza </li></ul><ul><li>3º B </li></ul>
  4. 4. O Triste Fim de Policarpo Quaresma <ul><li>Biografia: </li></ul><ul><li>Afonso Henriques de Lima Barreto nasceu no Rio de Janeiro em 13 de maio de 1881 e morreu na mesma cidade no dia primeiro de novembro de 1922. Lima Barreto foi um dos mais expressivos romancistas brasileiros. Os seus romances tornaram-se populares por um penetrante cunho humorístico e satírico, que envolvia as situações e os personagens. </li></ul>
  5. 5. O Triste Fim de Policarpo Quaresma <ul><li>Obras: </li></ul><ul><li>Recordações do Escrivão Isaías Caminha, romance (1909) ; </li></ul><ul><li>Triste Fim de Policarpo Quaresma, considerado o melhor dos seus romances (1916) ; </li></ul><ul><li>Numa e Ninfa, romance (1918) ; </li></ul><ul><li>Vida e Morte de M.J. Gonzaga de Sá, romance escrito em 1908, mas somente publicado, por Monteiro Lobato, em 1919; </li></ul><ul><li>Histórias e Sonhos, contos (1920) ; </li></ul>
  6. 6. O Triste Fim de Policarpo Quaresma <ul><li>Os Bruzundangas, sátiras (1922); </li></ul><ul><li>Postumamente, saíram: Bagatelas, crônicas (1923); </li></ul><ul><li>E a novela Clara dos Anjos, que apareceu na revista Sousa Crup em 1923-1924 e depois foi publicada em livro, em 1948. </li></ul>
  7. 7. O Triste Fim de Policarpo Quaresma <ul><li>Resumo do Enredo: </li></ul><ul><li>Nacionalista fanático, funcionário público, letrado, que apesar dos problemas do Brasil, acredita piamente no desenvolvimento do país. O patriota inveterado valoriza a cultura nacional, a música, a comida, a moda, a dança e principalmente a língua tupi. Sugere à Câmara de deputados à oficialização do tupi como língua nacional. Interpretado como maluco é destituído de suas funções e internado como louco em um hospício. Libertado ele se refugia no sítio do Sossego no interior de Minas Gerais. </li></ul>
  8. 8. O Triste Fim de Policarpo Quaresma <ul><li>Passa a apostar na agricultura como saída para a solução dos problemas brasileiros. Mas ao dedicar-se à lavoura descobre que as dificuldades de produtor rural são desanimadoras e que as saúvas são mais destruidoras do que ele imaginara. Ninguém dá importância às suas idéias desenvolmentistas, porém a afilhada Olga Coleone, nunca lhe abandona, pois acredita em seus sonhos e como ele tem uma visão crítica da sociedade brasileira. O último arroubo patriótico de Quaresma é a carreira militar. </li></ul>
  9. 9. O Triste Fim de Policarpo Quaresma <ul><li>Incorpora-se voluntariamente às tropas do marechal Floriano Peixoto por ocasião da Revolta da Armada. Porém ao denunciar as atrocidades da repressão aos adversários, é detido e jogado na prisão. Humilhado e doente é mandado para a ilha das Cobras. Reconhece por fim que a Pátria que ele idealizava era um mito. Pouco antes de ser fuzilado injustamente pela ordem arbitrária que ajudou a defender, Policarpo Quaresma faz uma reflexão sobre as circunstâncias que o levaram a um fim trágico. </li></ul>
  10. 10. O Triste Fim de Policarpo Quaresma <ul><li>Personagens: </li></ul><ul><li>Policarpo Quaresma – o protagonista, cuja principal característica é o nacionalismo exacerbado. Vestia-se sempre de fraque, “e era raro que não se cobrisse com uma cartola de abas curtas e muito alta, feita segundo um figurino antigo”. </li></ul><ul><li>Adelaide – mulher bonita, mas de temperamento apático. Irmã de Policarpo tem enorme apreço por ele. Vicente Coleoni – italiano grande amigo do protagonista, com quem tinha uma dívida de gratidão: Policarpo lhe emprestara dinheiro uma vez, tirando-o de grande dificuldade. </li></ul>
  11. 11. O Triste Fim de Policarpo Quaresma <ul><li>Olga – filha de Vicente Coleone, afilhada de Policarpo, vivia com o pai num palacete em Real Grandeza. Anastacio – empregado fiel que se muda, com Adelaide e Policarpo, para o sítio Sossego.  Ricardo Coração dos Outros – violonista popular, outro grande amigo de Policarpo.  General Albernaz – general aposentado, nunca participou de nenhuma guerra. Tem cinco filhas: Quinota, Zizi, Lalá, Vivi e Ismênia. </li></ul><ul><li>Contra-Almirante Caldas – grande amigo do general Albernaz, com quem partilha glórias inventadas. </li></ul>
  12. 12. O Triste Fim de Policarpo Quaresma <ul><li>Dona Maricota – mulher de Albernaz, figura altiva e opulenta. Armando Borges – médico que se casa com Olga, corrupto e ambicioso, é desprezado pela esposa. Felizardo e Candeeiro – empregados do sítio Sossego. Tenente Antonio Dutra – homem gordo e guloso, um escrivão cheio de ambições políticas, usa a imprensa da cidade de Curuzu para atacar Policarpo. Doutor Campos – médico que abandonara a profissão para se tornar político. Obtém o cargo de presidente da Câmara de Curuzu. Tenta corromper Policarpo e em seguida se torna seu inimigo porque esse se recusa a tomar parte na armação. </li></ul>
  13. 13. O Triste Fim de Policarpo Quaresma <ul><li>Tempo: </li></ul><ul><li>Cronológico: Trata de datas e em convenções próprias para estabelecer as divisões do tempo. </li></ul><ul><li>Não gostava nesses passos nem mesmo uma hora, de forma que três e quarenta, por aí assim, tomava o bonde, sem erro de um minuto. </li></ul>
  14. 14. O Triste Fim de Policarpo Quaresma <ul><li>Espaço: </li></ul><ul><li>A história ocorre durante o governo de Floriano </li></ul><ul><li>Peixoto, em 1894 na cidade do Rio de Janeiro. O personagem principal quando ele não estava trabalhando esta em sua casa, depois muda-se para uma fazenda na cidade Curuzu. </li></ul>
  15. 15. O Triste Fim de Policarpo Quaresma <ul><li>Foco Narrativo: </li></ul><ul><li>O foco do narrador é observador, e é tratado na 3ª pessoa. </li></ul>
  16. 16. O Triste Fim de Policarpo Quaresma <ul><li>Estilo: </li></ul>
  17. 17. O Triste Fim de Policarpo Quaresma <ul><li>Verossimilhança: </li></ul><ul><li>Antigamente as pessoas achavam que quem tocava violão ou qualquer outro tipo de instrumento musical era malandro e ainda continua tendo isso. </li></ul>
  18. 18. O Triste Fim de Policarpo Quaresma <ul><li>Movimento Literário: </li></ul>
  19. 19. O Triste Fim de Policarpo Quaresma <ul><li>Conclusão: </li></ul><ul><li>O romance de Lima Barreto reflete a hipocrisia da sociedade brasileira e de seus governantes com sua visão individualista e corrupta, bem como as injustiças a que é submetido o cidadão comum. </li></ul>
  20. 20. O Triste Fim de Policarpo Quaresma <ul><li>Créditos e Imagens: </li></ul>

×