Planejamento estratégico - RioJunior - 2014

786 visualizações

Publicada em

Capacitação de estratégia para empresas ministrada pela RioJunior

Publicada em: Negócios
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Planejamento estratégico - RioJunior - 2014

  1. 1. Federação das Empresas Juniores do Estado do Rio de Janeiro
  2. 2. Dicas pra vida Para fazer mais e melhor Contribua para um mundo melhor Faça a diferença Sonhe grande Bote pra fazer Lidere pelo exemplo Federação das Empresas Juniores do Estado do Rio de Janeiro
  3. 3. NÃOOOOOO!! Falando de estratégia, do grego... A partir de agora começaremos... Federação das Empresas Juniores do Estado do Rio de Janeiro
  4. 4. é aproveitar o melhor lugar da casa (na minha opinião) Na verdade o primeiro passo... Federação das Empresas Juniores do Estado do Rio de Janeiro
  5. 5. de como os búfalos ajudaram a colonizar os EUA Uma história... Federação das Empresas Juniores do Estado do Rio de Janeiro
  6. 6. conceitos Vamos começar de fato! Federação das Empresas Juniores do Estado do Rio de Janeiro
  7. 7. conceitos Vamos começar de fato! Estratégia Posicionamento escolhido que resultará no cumprimento de um objetivo; as ações são o caminho que se toma para concretizar o posicionamento. *) Não é uma meta (ser o número 1) nem uma ação especifica (fazer aquisições). Federação das Empresas Juniores do Estado do Rio de Janeiro
  8. 8. conceitos Vamos começar de fato! Negócio A definição do negócio de uma organização é a definição de quais produtos e serviços a organização pretende fornecer, para quais mercados e quais clientes. O moderno pensamento estratégico trabalha com a idéia de missão, e afirma que a missão de uma organização define o papel que a organização desempenha para seus clientes e outras partes interessadas. O primeiro passo no planejamento estratégico é a determinação da visão, que ele chama da razão básica da existência de uma organização. Federação das Empresas Juniores do Estado do Rio de Janeiro
  9. 9. "Uma empresa não se define pelo seu nome, estatuto ou produto que faz; ela se define pela sua missão. Somente uma definição clara da missão é razão de existir da organização e torna possíveis, claros e realistas os objetivos da empresa." Peter Drucker Missão é o papel desempenhado pela empresa em seu Negócio. Naturalmente você deve estar se indagando: • É importante identificar a Missão da empresa? • Qual a força de uma Missão bem explicitada? • O que se aprende ao identificar a Missão? • É fácil explicitar a Missão? conceitos Vamos começar de fato! Missão Federação das Empresas Juniores do Estado do Rio de Janeiro
  10. 10. conceitos Vamos começar de fato! Visão A visão da empresa é a explicação do que ela tem por objetivo de posicionamento para o seu futuro. Sendo ainda a tradução da maneira pela qual ela deseja ser vista, bem como algo que seja motivador e tangível e possível de ser alcançado. O conceito de visão, por várias vezes, é confundido com o conceito de missão. Vale ressaltar que a priori a visão da empresa não é um sonho ou utopia. Federação das Empresas Juniores do Estado do Rio de Janeiro
  11. 11. conceitos Vamos começar de fato! Vantagem competitiva “Eis o que achamos que fazemos bem”. Uma empresa terá vantangem competitiva, se sua lucratividade for sustentavelmente maior do que a de seus concorrentes. Aprofundando: Preços maiores + custos menores = vantagem Federação das Empresas Juniores do Estado do Rio de Janeiro
  12. 12. conceitos Vamos começar de fato! Cadeia de valor Conjunto de todas as atividades distintas que uma empresa realiza na criação, produção, comercialização e entrega de um bem ou serviço. Ferramenta básica para entender a vantagem competitiva, pois todos os custos originam-se das atividades da cadeia de valor, e toda a diferenciação é criada por elas. Federação das Empresas Juniores do Estado do Rio de Janeiro
  13. 13. conceitos Vamos começar de fato! Proposição de valor Elemento essencial da estratégia que define o tipo de valor que uma empresa criará para os seus clientes. Deve-se sempre tentar responder 3 perguntas básicas: • Que clientes serão atentidos? • Que necessidades serão satisfeitas? • Que preço relativo será cobrado? *) uma proposição de valor única é o primeiro teste de uma boa estratégia. Federação das Empresas Juniores do Estado do Rio de Janeiro
  14. 14. conceitos Vamos começar de fato! Competição Geralmente utilizamos para falar de concorrentes e rivalidas, mas isso é muito restritivo. Competição é uma disputa acirrada por lucros, que ocorre não entre rivais mas também entre uma empresa e seus clientes, fornecedores, produtores de substitutos e possíveis novos entrantes. Federação das Empresas Juniores do Estado do Rio de Janeiro
  15. 15. conceitos Vamos começar de fato! Trade-offs Ocorre sempre quando as empresas tem que fazer escolhas entre posicionamentos estratégicos que são inconsistentes. Esse tipo de esocolha origina diferenças de custo e valor entre os concorrentes, e, por tanto, os trade-offs são o elemento econômico decisivo da estratégia. Federação das Empresas Juniores do Estado do Rio de Janeiro
  16. 16. conceitos Vamos começar de fato! Ajuste Quanto o valor ou um custo de uma atividade é afetado pela maneira como as outras atividades são executadas. Federação das Empresas Juniores do Estado do Rio de Janeiro
  17. 17. “fala muito” (CORINTHIANS, Tite) Muito conteúdo né? Federação das Empresas Juniores do Estado do Rio de Janeiro
  18. 18. Perguntas básicas Vamos trabalhar em cima de cenários? 1 – Empresas querem crescer 2 – Empresas visam lucro 3 - Empresas querem dominar o mercado Federação das Empresas Juniores do Estado do Rio de Janeiro
  19. 19. Perguntas básicas Vamos trabalhar em cima de cenários? 1 – Empresas querem crescer Quanto eu quero que minha empresa cresça? Agora ou depois? Como? Federação das Empresas Juniores do Estado do Rio de Janeiro
  20. 20. Perguntas básicas Vamos trabalhar em cima de cenários? 2 – Empresas visam lucro Como dimunuir meus custos? Qual meu lucro real? Quanto eu quero de lucro? Federação das Empresas Juniores do Estado do Rio de Janeiro
  21. 21. Perguntas básicas Vamos trabalhar em cima de cenários? 3 - Empresas querem dominar o mercado Eu quero crescer mais? Devo partir para novas aventuras? Os desafios são grandes, eu consigo? Federação das Empresas Juniores do Estado do Rio de Janeiro
  22. 22. Curva de maturidade Vamos trabalhar em cima de cenários? Ideias de negócio Pouca maturidade (emergentes) Em expansão Maduras Federação das Empresas Juniores do Estado do Rio de Janeiro
  23. 23. Ideias de negócio Vamos trabalhar em cima de cenários? Características e necessidades Perfil  Visão: Imediata.  Prioridades: Garantir a sobrevivência dos negócios e atrair pessoas.  Gestão: Comando e decisões concentradas no empreendedor.  Contabilidade: Encarada do ponto de vista fiscal.  Investimentos: Concentrados no negócio (atividade-fim). Federação das Empresas Juniores do Estado do Rio de Janeiro
  24. 24. Pouca maturidade Vamos trabalhar em cima de cenários? Características e necessidades Perfil  Visão: Curto prazo  Prioridades: Desenvolver os negócios e reter pessoas, além de atraí-las  Gestão: O modelo é mais claro e a gestão, compartilhada com poucos profissionais  Contabilidade: Na maioria dos casos, ainda se encontra em um estágio primário  Investimentos: Concentrados no negócio (atividade-fim) Federação das Empresas Juniores do Estado do Rio de Janeiro
  25. 25. Em expansão Vamos trabalhar em cima de cenários? Características e necessidades Perfil  Visão: Médio prazo  Prioridades: Manter o foco no desenvolvimento dos negócios e na retenção de pessoas – com o auxílio de uma estratégia clara de longo prazo.  Gestão:O modelo é bem definido – embora pouco formalizado – e conta com algum nível de profissionalização.  Contabilidade: Há um anseio por aumento da transparência. A contabilidade está alinhada à gestão tributária. Chega o momento da primeira auditoria  Investimentos:Divididos entre o negócio e as áreas de suporte (administração, finanças, recursos humanos e tecnologia) Federação das Empresas Juniores do Estado do Rio de Janeiro
  26. 26. Maduras Vamos trabalhar em cima de cenários? Características e necessidades Perfil Visão: Longo prazo Prioridades: Consolidar os negócios e o modelo de governança corporativa – além de buscar a reinvenção, por meio da inovação no modelo de negócios Gestão: A operação está sob controle e há profissionalização e gestão efetiva dos riscos – além da formalização do modelo de gestão Contabilidade: Há altos níveis de transparência e uma rotina de auditoria de balanços. Preocupação e atenção com o ambiente regulatório e esforço para fundamentar a explicação do negócio em dados oriundos das demonstrações financeiras  Investimentos: De acordo com o planejamento estratégico de longo prazo Federação das Empresas Juniores do Estado do Rio de Janeiro
  27. 27. Sei o que é estratégia e sei aonde estou.. E agora? Federação das Empresas Juniores do Estado do Rio de Janeiro
  28. 28. Sei o que é estratégia e sei aonde estou.. E agora? Federação das Empresas Juniores do Estado do Rio de Janeiro
  29. 29. Como a estratégia impacta nele Lucro Preço – Custo = LUCRO Substitutos Ameaça de Entrada Poder do Comprador Rivalidade Poder do Fornecedor Federação das Empresas Juniores do Estado do Rio de Janeiro
  30. 30. Como prender o valor? Cadeia de Valor a melhor maneira de avaliar a cadeia é usar! Federação das Empresas Juniores do Estado do Rio de Janeiro
  31. 31. • Esquematizando a C.V do setor • Exemplo: Como? Cadeia de Valor Administração da cadeia de fornecimento P&D Operações Marketing e vendas Serviço pós venda Federação das Empresas Juniores do Estado do Rio de Janeiro
  32. 32. Como? Cadeia de Valor • A Vantagem Competitiva resulta das atividades na C.V de uma empresa: Atividades Executa as MESMAS atividades dos concorrentes, porém melhor Executa atividades DIFERENTES dos concorrentes Valor Criado Atende às mesmas necessidades com custo menor Atende a necessidades diferentes e/ou às mesmas necessidades com custo menor Vantagem Vantagem de custo mais difícil de sustentar Preços maiores e/ou custos menores que são sustentáveis Competição Seja o MELHOR, concorra em EXECUÇÃO Seja ÚNICO, concorra em estratégia Federação das Empresas Juniores do Estado do Rio de Janeiro
  33. 33. Vamos sair das ferramentas E agora? Federação das Empresas Juniores do Estado do Rio de Janeiro
  34. 34. Três perguntas... Proposição de Valor Que Clientes? Que necessidades? Que preço relativo? Que usuários finais? Que canais? Sobrepreço? Desconto? Que produto? Que recursos? Que serviços? Federação das Empresas Juniores do Estado do Rio de Janeiro
  35. 35. Que Clientes? Que necessidades? Que preço relativo? Que usuários finais? Que canais? Sobrepreço? Desconto? Que produto? Que recursos? Que serviços? Proposição de Valor Parece com algo que a gente já conhece... Federação das Empresas Juniores do Estado do Rio de Janeiro
  36. 36. Que Clientes? Que necessidades? Que preço relativo? Que usuários finais? Que canais? Sobrepreço? Desconto? Que produto? Que recursos? Que serviços? Proposição de Valor Parece com algo que a gente já conhece... Federação das Empresas Juniores do Estado do Rio de Janeiro
  37. 37. Que Clientes? Que necessidades? Que preço relativo? Que usuários finais? Que canais? Sobrepreço? Desconto? Que produto? Que recursos? Que serviços? Proposição de Valor Federação das Empresas Juniores do Estado do Rio de Janeiro
  38. 38. O que não fazer! Trade offs Federação das Empresas Juniores do Estado do Rio de Janeiro
  39. 39. O que não fazer! Trade offs ? ? ? ? ? ? ? ? ? ? ? ? ? Estado da arte da estratégia é: escolher o que não fazer. Federação das Empresas Juniores do Estado do Rio de Janeiro
  40. 40. O que faz sua estratégia chegar mais longe. Ajustes Federação das Empresas Juniores do Estado do Rio de Janeiro
  41. 41. O que faz sua estratégia chegar mais longe. Ajustes Literalmente, é a manha do gato... Federação das Empresas Juniores do Estado do Rio de Janeiro
  42. 42. O que faz sua estratégia chegar mais longe. Ajustes 3 tipos de ajuste: I – Básico II – Complementares / reforço III - Substituição Federação das Empresas Juniores do Estado do Rio de Janeiro
  43. 43. Consistência Básica. Ajustes “Cada atividade alinhada com a proposição de valor da empresa, e cada uma contribui de modo incremental com seus temas dominantes.” Federação das Empresas Juniores do Estado do Rio de Janeiro
  44. 44. “Cada atividade alinhada com a proposição de valor da empresa, e cada uma contribui de modo incremental com seus temas dominantes.” Consistência Básica. Ajustes Federação das Empresas Juniores do Estado do Rio de Janeiro
  45. 45. Atividades complementares e/ou reforço. Ajustes “Sinergia, aquela em que o valor de uma atividade é aumentado pela outra.” Federação das Empresas Juniores do Estado do Rio de Janeiro
  46. 46. “Sinergia, aquela em que o valor de uma atividade é aumentado pela outra.” Atividades complentares e/ou reforço. Ajustes Federação das Empresas Juniores do Estado do Rio de Janeiro
  47. 47. Substituição. Ajustes “Executar uma atividade possibilita eliminar outra.” Federação das Empresas Juniores do Estado do Rio de Janeiro
  48. 48. “Executar uma atividade possibilita eliminar outra.” Substituição. Ajustes Federação das Empresas Juniores do Estado do Rio de Janeiro
  49. 49. Tem alguma coisa que me ajude a saber se to bem? Tem muita coisa... Federação das Empresas Juniores do Estado do Rio de Janeiro
  50. 50. Tem alguma coisa que me ajude a saber se to bem? Tem muita coisa... SIM! Federação das Empresas Juniores do Estado do Rio de Janeiro
  51. 51. 5 testes Testando a estratégia 1. Uma proposição de valor única Você está oferencendo valor distintivo para um conjunto selecionado de clientes, ao preço relativo certo? 2. Uma cadeia de valor sob medida O melhor conjunto de atividades para fornecer sua proposição de valoré distinto das atividades desenvolvidas pelos concorrentes? 3. Trade-offs diferentes dos da concorrência Você entende claramente o que não quer fazer para que possa fornecer seu tipo de valor do modo mais eficiente e eficaz? 4. Ajuste em toda a cadeia de valor O valor de suas atividades é aumentado pelas outrar atividades executadas? 5. Continuidade ao longo do tempo A base de sua estratégia é estável o suficiente para permitir que sua organização seja excelente no que faz, promovendo customização, trade-offs e ajustes? Federação das Empresas Juniores do Estado do Rio de Janeiro
  52. 52. #RioJuntos Federação das Empresas Juniores do Estado do Rio de Janeiro Quem nós somos não pode ser separado de onde nós somos” – Malcolm Gladwell Hector Muniz Presidente presidencia@riojunior.com.br contato@riojunior.com.br

×