SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 22
Baixar para ler offline
IAGO ASSIS LOBO DE FARIA
MECANISMOS DE AÇÃO DE HERBICIDAS
2
• Conceitos e classificações;
• - Toxicológica;
• - Espectro de ação;
• - Seletividade;
• - Época de aplicação;
• - Translocação na planta;
• - Mecanismo de ação;
• Produtos atuais.
SÚMARIO
Sumário
3
• Classificação feita pela ANVISA.
CLASSIFICAÇÃO TOXIC
Fonte: Camila Colasso, 2019.
Classificação Toxicológica
4
CLASSIFICAÇÃO QUANTO AO ESP
Espectro de ação
Herbicidas que combatem
plantas de folhas largas
Herbicidas que combatem
plantas de folhas estreitas
Herbicidas que combatem
plantas de folhas largas e
estreitas
• Trifuralin;
• Cletodim;
• Quizalofope.
• 2, 4 D;
• Saflufenacil;
• Atrazina.
• Glifosato;
• Glufosinato de amônio;
• Diquat.
5
• Pré-plantio (PP);
• Pré-plantio incorporado (PPI);
• Pré-emergência (PRE);
• Pós-emergência (POS);
• PRE ou POS.
CLASSIFICAÇÃO QUANTO A
Fonte: BlogSpot, 2018.
Época de Aplicação
6
CLASSIFICAÇÃO QUAN
Seletividade
Não seletivos
Seletivos
Seletividade genuína
Seletividade adquirida
7
• Divididos em:
• Contato: agem próximo
ao local de contato devido à falta ou pouca
mobilização dentro da planta;
• Sistêmicos: apresentam capacidade
de translocação através da
planta, até atingir seu local de ação. Fonte: Blog.aegro, 2019.
Translocação na planta
8
• A) Modo de ação: conjunto de eventos metabólicos que resultam na expressão final
do herbicida sobre as plantas;
• B) Mecanismo de ação: primeiro evento metabólico (sítio de ação);
• Mecanismo de ação divide-se em dois grupos:
• b1) Enzimático;
• b2) Não-enzimático:
CLASSIFICAÇÃO QUANTO AO
Fonte: Sna.agr.br, 2019.
Mecanismo de ação
9
CLASSIFICAÇÃO QUANTO AO
Exemplificando
Absorção foliar
Pela via polar
Translocação via floema ou
xilema até zonas
meristemáticas
Inibição da enzima
(geralmente)
Redução/inibição/acúmulo
de algum composto da rota
metabólica
Amarelecimento de folhas e
murchamento da planta
Necrose dos tecidos vegetais
Morte da planta
Mecanismo de ação
10
Mecanismo de ação de herbicidas
11
Inibidores da síntese de carotenóides
Grupos químicos
Inibidores da síntese de carotenoides
Despigmentação da
folha
Translocação pelo
xilema
Cuidado com a
deriva
Controle de
gramíneas
Isoxazoles Tricetonas Isoxalidinonas
12
Inibidores da síntese de carotenóides
Fonte: Oliveira Jr, 2011.
Inibidores da síntese de carotenoides
13
Inibidores da síntese de carotenóides
Fonte: Adaptação Oliveira Jr, 2011.
Rota de biossíntese de carotenoides
Fitoeno
Licopeno
Ciclização
(subgrupo F3)
Alfa-caroteno
Beta-caroteno
Luteína
Zeaxantina
Fitoeno
Desaturase
(subgrupo F1)
Plastoquinonas
Homogentisato
P-hidroxigenilpiruvato
P-hidroxifenilpiruvato
desidrogenase (HPPD)
(subgrupo F2)
cofator
• F1: nenhum herbicida registrado no Brasil;
• F2: isoxaflutole,mesotrione, tembotrione;
• F3: clomazone
14
Inibidores da síntese de carotenóides
Fonte: Maissoja, 2017.
Fonte: Maissoja, 2017.
Inibidores da síntese de carotenoides
15
• Callisto
Principais produtos
• Caruru, apaga-fogo,
beldroega, trapoeraba,
capim-amargoso.
Herbicidas seletivo ao milho e a
cana de açúcar.
Grupo químico Ingrediente ativo
Tricetona Mesotriona
Glicol Etilenoglicol
Callisto - 5L – R$996,00 .
16
• Gamit
Principais produtos
• Capins em geral,
picão branco e preto,
beldroega.
Herbicida seletivo a soja, cana de açúcar,
arroz, algodão .
Grupo químico Ingrediente ativo
Isoxazolidinona Clomazone
Gamit - 5L – R$560,00 .
17
• Provence 750 WG
Principais produtos
• Capins em geral,
picão preto,
caruru.
Herbicida seletivo ao milho, cana de
açúcar, algodão .
Grupo químico Ingrediente ativo
Isoxazoles Isoxaflutole
Provence – 1Kg – R$600,00 .
18
Inibidores da síntese de caro
Grupos químicos
Inibidores da GS
Liberty Link
Translocação
limitada
Contato
Amplo espectro
Ácido Fosfínico
19
Inibidores da GS
NH3
Inibição da
fotossíntese
GS Gln
Glu
Glutamato
sintase
Danos às
membranas
Inibição da
fotorrespiração
Níveis reduzidos
Glufosinate
ATP ATP+Pi
Redução do
nitrito
RUPB
carboxilase
Glioxilato Gly
Aminotransferase
2-Oxaglutarato
Deaminação
2-Oxaglutarato
Fonte: Adaptação Oliveira Jr, 2011.
Glu
2
Glu
20
Inibidores da GS
Fonte: Leandro vilela reis, 2018. Fonte: Leandro vilela reis, 2018.
Inibidores da GS
21
• Finale
Principais produtos
• Usado de amplo espectro com
a tecnologia Liberty Link;
• Usado para dessecação.
Herbicida não seletivo.
Grupo químico Ingrediente ativo
Ácido Fosfínico Glufosinato de amônio
Finale - 10L – R$930,00 .
Entre em contato conosco:
geagraufg.wordpress.com
geagracontato@gmail.com
GEAGRA UFG
@geagraufg
UNINDO CONHECIMENTO EM PROL DA AGRICULTURA!
Mecanismo de ação de herbicidas
iagofaria14@hotmail.com

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Posicionamento de inseticidas na cultura da soja
Posicionamento de inseticidas na cultura da sojaPosicionamento de inseticidas na cultura da soja
Posicionamento de inseticidas na cultura da sojaGeagra UFG
 
MANEJO INTEGRADO DE DOENÇAS NA SOJA
MANEJO INTEGRADO DE DOENÇAS NA SOJA MANEJO INTEGRADO DE DOENÇAS NA SOJA
MANEJO INTEGRADO DE DOENÇAS NA SOJA Geagra UFG
 
Identificação de plantas daninhas
Identificação de plantas daninhasIdentificação de plantas daninhas
Identificação de plantas daninhasGeagra UFG
 
Uso de Herbicidas na cultura do Algodão
Uso de Herbicidas na cultura do AlgodãoUso de Herbicidas na cultura do Algodão
Uso de Herbicidas na cultura do AlgodãoGeagra UFG
 
Manejo de herbicidas: posicionamento de herbicidas com foco em Armagoso, Buva...
Manejo de herbicidas: posicionamento de herbicidas com foco em Armagoso, Buva...Manejo de herbicidas: posicionamento de herbicidas com foco em Armagoso, Buva...
Manejo de herbicidas: posicionamento de herbicidas com foco em Armagoso, Buva...Geagra UFG
 
Nutrição mineral da soja
Nutrição mineral da sojaNutrição mineral da soja
Nutrição mineral da sojaGeagra UFG
 
Dessecação na Cultura da Soja: Pré-Colheita
Dessecação na Cultura da Soja: Pré-Colheita Dessecação na Cultura da Soja: Pré-Colheita
Dessecação na Cultura da Soja: Pré-Colheita Geagra UFG
 
Manejo Integrado de Doenças de Plantas
Manejo Integrado de Doenças de PlantasManejo Integrado de Doenças de Plantas
Manejo Integrado de Doenças de PlantasAgriculturaSustentavel
 
Herbicidas - EPSPS, Fotossíntese e Caroteno.
Herbicidas - EPSPS, Fotossíntese e Caroteno.Herbicidas - EPSPS, Fotossíntese e Caroteno.
Herbicidas - EPSPS, Fotossíntese e Caroteno.GETA - UFG
 
BIOTECNOLOGIAS DO ALGODOEIRO
BIOTECNOLOGIAS DO ALGODOEIROBIOTECNOLOGIAS DO ALGODOEIRO
BIOTECNOLOGIAS DO ALGODOEIROGeagra UFG
 
Fenologia e Fisiologia do Girassol
Fenologia e Fisiologia do GirassolFenologia e Fisiologia do Girassol
Fenologia e Fisiologia do GirassolGeagra UFG
 
Fenologia e Fisiologia da soja
Fenologia e Fisiologia da sojaFenologia e Fisiologia da soja
Fenologia e Fisiologia da sojaGeagra UFG
 
Introdução ao Manejo de Herbicidas
Introdução ao Manejo de Herbicidas Introdução ao Manejo de Herbicidas
Introdução ao Manejo de Herbicidas Geagra UFG
 
Mecanismo de ação de fungicidas
Mecanismo de ação de fungicidasMecanismo de ação de fungicidas
Mecanismo de ação de fungicidasGeagra UFG
 
Manejo de plantas daninhas na soja
 Manejo de plantas daninhas na soja Manejo de plantas daninhas na soja
Manejo de plantas daninhas na sojaGeagra UFG
 
Manejo de Lagartas e Percevejos no Milho
Manejo de Lagartas e Percevejos no MilhoManejo de Lagartas e Percevejos no Milho
Manejo de Lagartas e Percevejos no MilhoGeagra UFG
 
Caracterização de Produtos Químicos - Fungicidas
Caracterização de Produtos Químicos - Fungicidas Caracterização de Produtos Químicos - Fungicidas
Caracterização de Produtos Químicos - Fungicidas Geagra UFG
 
Plantas Daninhas na cultura do Algodoeiro
Plantas Daninhas na cultura do AlgodoeiroPlantas Daninhas na cultura do Algodoeiro
Plantas Daninhas na cultura do AlgodoeiroGeagra UFG
 
Manejo de Pragas no Girassol
Manejo de Pragas no Girassol Manejo de Pragas no Girassol
Manejo de Pragas no Girassol Geagra UFG
 
MANEJO DE PLANTAS DANINHAS NO ALGODOEIRO
MANEJO DE PLANTAS DANINHAS NO ALGODOEIROMANEJO DE PLANTAS DANINHAS NO ALGODOEIRO
MANEJO DE PLANTAS DANINHAS NO ALGODOEIROGeagra UFG
 

Mais procurados (20)

Posicionamento de inseticidas na cultura da soja
Posicionamento de inseticidas na cultura da sojaPosicionamento de inseticidas na cultura da soja
Posicionamento de inseticidas na cultura da soja
 
MANEJO INTEGRADO DE DOENÇAS NA SOJA
MANEJO INTEGRADO DE DOENÇAS NA SOJA MANEJO INTEGRADO DE DOENÇAS NA SOJA
MANEJO INTEGRADO DE DOENÇAS NA SOJA
 
Identificação de plantas daninhas
Identificação de plantas daninhasIdentificação de plantas daninhas
Identificação de plantas daninhas
 
Uso de Herbicidas na cultura do Algodão
Uso de Herbicidas na cultura do AlgodãoUso de Herbicidas na cultura do Algodão
Uso de Herbicidas na cultura do Algodão
 
Manejo de herbicidas: posicionamento de herbicidas com foco em Armagoso, Buva...
Manejo de herbicidas: posicionamento de herbicidas com foco em Armagoso, Buva...Manejo de herbicidas: posicionamento de herbicidas com foco em Armagoso, Buva...
Manejo de herbicidas: posicionamento de herbicidas com foco em Armagoso, Buva...
 
Nutrição mineral da soja
Nutrição mineral da sojaNutrição mineral da soja
Nutrição mineral da soja
 
Dessecação na Cultura da Soja: Pré-Colheita
Dessecação na Cultura da Soja: Pré-Colheita Dessecação na Cultura da Soja: Pré-Colheita
Dessecação na Cultura da Soja: Pré-Colheita
 
Manejo Integrado de Doenças de Plantas
Manejo Integrado de Doenças de PlantasManejo Integrado de Doenças de Plantas
Manejo Integrado de Doenças de Plantas
 
Herbicidas - EPSPS, Fotossíntese e Caroteno.
Herbicidas - EPSPS, Fotossíntese e Caroteno.Herbicidas - EPSPS, Fotossíntese e Caroteno.
Herbicidas - EPSPS, Fotossíntese e Caroteno.
 
BIOTECNOLOGIAS DO ALGODOEIRO
BIOTECNOLOGIAS DO ALGODOEIROBIOTECNOLOGIAS DO ALGODOEIRO
BIOTECNOLOGIAS DO ALGODOEIRO
 
Fenologia e Fisiologia do Girassol
Fenologia e Fisiologia do GirassolFenologia e Fisiologia do Girassol
Fenologia e Fisiologia do Girassol
 
Fenologia e Fisiologia da soja
Fenologia e Fisiologia da sojaFenologia e Fisiologia da soja
Fenologia e Fisiologia da soja
 
Introdução ao Manejo de Herbicidas
Introdução ao Manejo de Herbicidas Introdução ao Manejo de Herbicidas
Introdução ao Manejo de Herbicidas
 
Mecanismo de ação de fungicidas
Mecanismo de ação de fungicidasMecanismo de ação de fungicidas
Mecanismo de ação de fungicidas
 
Manejo de plantas daninhas na soja
 Manejo de plantas daninhas na soja Manejo de plantas daninhas na soja
Manejo de plantas daninhas na soja
 
Manejo de Lagartas e Percevejos no Milho
Manejo de Lagartas e Percevejos no MilhoManejo de Lagartas e Percevejos no Milho
Manejo de Lagartas e Percevejos no Milho
 
Caracterização de Produtos Químicos - Fungicidas
Caracterização de Produtos Químicos - Fungicidas Caracterização de Produtos Químicos - Fungicidas
Caracterização de Produtos Químicos - Fungicidas
 
Plantas Daninhas na cultura do Algodoeiro
Plantas Daninhas na cultura do AlgodoeiroPlantas Daninhas na cultura do Algodoeiro
Plantas Daninhas na cultura do Algodoeiro
 
Manejo de Pragas no Girassol
Manejo de Pragas no Girassol Manejo de Pragas no Girassol
Manejo de Pragas no Girassol
 
MANEJO DE PLANTAS DANINHAS NO ALGODOEIRO
MANEJO DE PLANTAS DANINHAS NO ALGODOEIROMANEJO DE PLANTAS DANINHAS NO ALGODOEIRO
MANEJO DE PLANTAS DANINHAS NO ALGODOEIRO
 

Semelhante a Mecanismos de ação de herbicidas

Herbicidas inibidores da_als_protox_e_auxina
Herbicidas inibidores da_als_protox_e_auxinaHerbicidas inibidores da_als_protox_e_auxina
Herbicidas inibidores da_als_protox_e_auxinaGETA - UFG
 
plantas daninhas, manejo e métodos de controlepdf
plantas daninhas, manejo e métodos de controlepdfplantas daninhas, manejo e métodos de controlepdf
plantas daninhas, manejo e métodos de controlepdfGilsonRibeiroNachtig
 
Mecanismo de Ação de Herbicidas
Mecanismo de Ação de HerbicidasMecanismo de Ação de Herbicidas
Mecanismo de Ação de HerbicidasGeagra UFG
 
SLIDE GUIA GEAGRA 2023.1.pptx
SLIDE GUIA GEAGRA 2023.1.pptxSLIDE GUIA GEAGRA 2023.1.pptx
SLIDE GUIA GEAGRA 2023.1.pptxGeagra UFG
 
Aplicação de Herbicidas no Milho
Aplicação de Herbicidas no MilhoAplicação de Herbicidas no Milho
Aplicação de Herbicidas no MilhoGeagra UFG
 
Prescrição de fitoterápicos_Nutricionistas_Bahianut_2014
Prescrição de fitoterápicos_Nutricionistas_Bahianut_2014Prescrição de fitoterápicos_Nutricionistas_Bahianut_2014
Prescrição de fitoterápicos_Nutricionistas_Bahianut_2014Leandro Medeiros
 
APRESENTAÇÃO DO ARTIGO
APRESENTAÇÃO DO ARTIGOAPRESENTAÇÃO DO ARTIGO
APRESENTAÇÃO DO ARTIGORhavenaRocha
 
Mecanismo de ação de inseticidas
Mecanismo de ação de inseticidasMecanismo de ação de inseticidas
Mecanismo de ação de inseticidasGeagra UFG
 
Manejo de cigarrinha, enfezamento, raiado e mosaico no milho.
Manejo de cigarrinha, enfezamento, raiado e mosaico no milho.Manejo de cigarrinha, enfezamento, raiado e mosaico no milho.
Manejo de cigarrinha, enfezamento, raiado e mosaico no milho.Geagra UFG
 
Aspectos farmacológios da alcachofra (cynara scolymus l.)
Aspectos farmacológios da alcachofra (cynara scolymus l.)Aspectos farmacológios da alcachofra (cynara scolymus l.)
Aspectos farmacológios da alcachofra (cynara scolymus l.)Vinícius Trivia de Oliveira
 
Mecanismo de ação de inseticidas........
Mecanismo de ação de inseticidas........Mecanismo de ação de inseticidas........
Mecanismo de ação de inseticidas........Geagra UFG
 
SLIDE OFICIAL GEAGRA 2023.2 (2).pptx (1).pptx
SLIDE OFICIAL GEAGRA 2023.2 (2).pptx (1).pptxSLIDE OFICIAL GEAGRA 2023.2 (2).pptx (1).pptx
SLIDE OFICIAL GEAGRA 2023.2 (2).pptx (1).pptxGeagra UFG
 
MANEJO INTEGRADO DE PRAGAS NO FEIJÃO
MANEJO INTEGRADO DE PRAGAS NO FEIJÃOMANEJO INTEGRADO DE PRAGAS NO FEIJÃO
MANEJO INTEGRADO DE PRAGAS NO FEIJÃOGeagra UFG
 
Inseticidas: reguladores de crescimento e organofosforado
Inseticidas: reguladores de crescimento e organofosforadoInseticidas: reguladores de crescimento e organofosforado
Inseticidas: reguladores de crescimento e organofosforadoGETA - UFG
 
Glifosato e Paraquat: Dinâmica Solo e Planta
Glifosato e Paraquat: Dinâmica Solo e PlantaGlifosato e Paraquat: Dinâmica Solo e Planta
Glifosato e Paraquat: Dinâmica Solo e PlantaGeagra UFG
 
Apresentação de Proposta para Projeto de Pesquisa de Doutorado
Apresentação de Proposta para Projeto de Pesquisa de DoutoradoApresentação de Proposta para Projeto de Pesquisa de Doutorado
Apresentação de Proposta para Projeto de Pesquisa de DoutoradoProfª Alda Ernestina
 

Semelhante a Mecanismos de ação de herbicidas (20)

Herbicidas inibidores da_als_protox_e_auxina
Herbicidas inibidores da_als_protox_e_auxinaHerbicidas inibidores da_als_protox_e_auxina
Herbicidas inibidores da_als_protox_e_auxina
 
plantas daninhas, manejo e métodos de controlepdf
plantas daninhas, manejo e métodos de controlepdfplantas daninhas, manejo e métodos de controlepdf
plantas daninhas, manejo e métodos de controlepdf
 
Fitoterapia no idoso
Fitoterapia no idosoFitoterapia no idoso
Fitoterapia no idoso
 
Mecanismo de Ação de Herbicidas
Mecanismo de Ação de HerbicidasMecanismo de Ação de Herbicidas
Mecanismo de Ação de Herbicidas
 
SLIDE GUIA GEAGRA 2023.1.pptx
SLIDE GUIA GEAGRA 2023.1.pptxSLIDE GUIA GEAGRA 2023.1.pptx
SLIDE GUIA GEAGRA 2023.1.pptx
 
Aplicação de Herbicidas no Milho
Aplicação de Herbicidas no MilhoAplicação de Herbicidas no Milho
Aplicação de Herbicidas no Milho
 
Prescrição de fitoterápicos_Nutricionistas_Bahianut_2014
Prescrição de fitoterápicos_Nutricionistas_Bahianut_2014Prescrição de fitoterápicos_Nutricionistas_Bahianut_2014
Prescrição de fitoterápicos_Nutricionistas_Bahianut_2014
 
APRESENTAÇÃO DO ARTIGO
APRESENTAÇÃO DO ARTIGOAPRESENTAÇÃO DO ARTIGO
APRESENTAÇÃO DO ARTIGO
 
Mecanismo de ação de inseticidas
Mecanismo de ação de inseticidasMecanismo de ação de inseticidas
Mecanismo de ação de inseticidas
 
Aula 1 qf
Aula 1 qfAula 1 qf
Aula 1 qf
 
Manejo de cigarrinha, enfezamento, raiado e mosaico no milho.
Manejo de cigarrinha, enfezamento, raiado e mosaico no milho.Manejo de cigarrinha, enfezamento, raiado e mosaico no milho.
Manejo de cigarrinha, enfezamento, raiado e mosaico no milho.
 
Aspectos farmacológios da alcachofra (cynara scolymus l.)
Aspectos farmacológios da alcachofra (cynara scolymus l.)Aspectos farmacológios da alcachofra (cynara scolymus l.)
Aspectos farmacológios da alcachofra (cynara scolymus l.)
 
Mecanismo de ação de inseticidas........
Mecanismo de ação de inseticidas........Mecanismo de ação de inseticidas........
Mecanismo de ação de inseticidas........
 
SLIDE OFICIAL GEAGRA 2023.2 (2).pptx (1).pptx
SLIDE OFICIAL GEAGRA 2023.2 (2).pptx (1).pptxSLIDE OFICIAL GEAGRA 2023.2 (2).pptx (1).pptx
SLIDE OFICIAL GEAGRA 2023.2 (2).pptx (1).pptx
 
MANEJO INTEGRADO DE PRAGAS NO FEIJÃO
MANEJO INTEGRADO DE PRAGAS NO FEIJÃOMANEJO INTEGRADO DE PRAGAS NO FEIJÃO
MANEJO INTEGRADO DE PRAGAS NO FEIJÃO
 
Inseticidas: reguladores de crescimento e organofosforado
Inseticidas: reguladores de crescimento e organofosforadoInseticidas: reguladores de crescimento e organofosforado
Inseticidas: reguladores de crescimento e organofosforado
 
Glifosato e Paraquat: Dinâmica Solo e Planta
Glifosato e Paraquat: Dinâmica Solo e PlantaGlifosato e Paraquat: Dinâmica Solo e Planta
Glifosato e Paraquat: Dinâmica Solo e Planta
 
Herbicidas - 2ª safra
Herbicidas - 2ª safraHerbicidas - 2ª safra
Herbicidas - 2ª safra
 
Apresentação de Proposta para Projeto de Pesquisa de Doutorado
Apresentação de Proposta para Projeto de Pesquisa de DoutoradoApresentação de Proposta para Projeto de Pesquisa de Doutorado
Apresentação de Proposta para Projeto de Pesquisa de Doutorado
 
Inibidores de Tripsina
Inibidores de TripsinaInibidores de Tripsina
Inibidores de Tripsina
 

Mais de Geagra UFG

Colheita e armazenamento da soja........
Colheita e armazenamento da soja........Colheita e armazenamento da soja........
Colheita e armazenamento da soja........Geagra UFG
 
Manejo de doenças da soja...............
Manejo de doenças da soja...............Manejo de doenças da soja...............
Manejo de doenças da soja...............Geagra UFG
 
Mecanismo de ação de fungicidas.........
Mecanismo de ação de fungicidas.........Mecanismo de ação de fungicidas.........
Mecanismo de ação de fungicidas.........Geagra UFG
 
Cópia de SLIDE OFICIAL GEAGRA 2023.2 (2).pptx (1).pdf
Cópia de SLIDE OFICIAL GEAGRA 2023.2 (2).pptx (1).pdfCópia de SLIDE OFICIAL GEAGRA 2023.2 (2).pptx (1).pdf
Cópia de SLIDE OFICIAL GEAGRA 2023.2 (2).pptx (1).pdfGeagra UFG
 
SLIDE OFICIAL GEAGRA 2023.2 (2).pptx (1) (1).pptx
SLIDE OFICIAL GEAGRA 2023.2 (2).pptx (1) (1).pptxSLIDE OFICIAL GEAGRA 2023.2 (2).pptx (1) (1).pptx
SLIDE OFICIAL GEAGRA 2023.2 (2).pptx (1) (1).pptxGeagra UFG
 
MANEJO DE PLANTAS DANINHAS DA SOJA. .pptx
MANEJO DE PLANTAS DANINHAS DA SOJA. .pptxMANEJO DE PLANTAS DANINHAS DA SOJA. .pptx
MANEJO DE PLANTAS DANINHAS DA SOJA. .pptxGeagra UFG
 
Manejo do solo e plantio de soja
Manejo do solo e plantio de sojaManejo do solo e plantio de soja
Manejo do solo e plantio de sojaGeagra UFG
 
Tecnologia de aplicação
Tecnologia de aplicaçãoTecnologia de aplicação
Tecnologia de aplicaçãoGeagra UFG
 
Manejo do solo e plantio de soja
Manejo do solo e plantio de sojaManejo do solo e plantio de soja
Manejo do solo e plantio de sojaGeagra UFG
 
inoculantes_coinoculantes_e_adubaASSAPSo_foliar.pptx
inoculantes_coinoculantes_e_adubaASSAPSo_foliar.pptxinoculantes_coinoculantes_e_adubaASSAPSo_foliar.pptx
inoculantes_coinoculantes_e_adubaASSAPSo_foliar.pptxGeagra UFG
 
Correção do solo e adubação na soja
Correção do solo e adubação na sojaCorreção do solo e adubação na soja
Correção do solo e adubação na sojaGeagra UFG
 
SLIDE DINÂMICA DOS NUTRIENTES OF.pptx
SLIDE DINÂMICA DOS NUTRIENTES OF.pptxSLIDE DINÂMICA DOS NUTRIENTES OF.pptx
SLIDE DINÂMICA DOS NUTRIENTES OF.pptxGeagra UFG
 
BIOTECNOLOGIA E RECOMENDAÇÃO DE CULTIVARES DE SOJA
BIOTECNOLOGIA E RECOMENDAÇÃO DE CULTIVARES DE SOJA BIOTECNOLOGIA E RECOMENDAÇÃO DE CULTIVARES DE SOJA
BIOTECNOLOGIA E RECOMENDAÇÃO DE CULTIVARES DE SOJA Geagra UFG
 
FENOLOGIA E FISIOLOGIA DA SOJA.pptx
FENOLOGIA E FISIOLOGIA DA SOJA.pptxFENOLOGIA E FISIOLOGIA DA SOJA.pptx
FENOLOGIA E FISIOLOGIA DA SOJA.pptxGeagra UFG
 
FENOLOGIA E FISIOLOGIA DA SOJA.pptx
FENOLOGIA E FISIOLOGIA DA SOJA.pptxFENOLOGIA E FISIOLOGIA DA SOJA.pptx
FENOLOGIA E FISIOLOGIA DA SOJA.pptxGeagra UFG
 
Produção de milho-doce, milho-pipoca e milho-verde no Brasil.
Produção de milho-doce, milho-pipoca e milho-verde no Brasil. Produção de milho-doce, milho-pipoca e milho-verde no Brasil.
Produção de milho-doce, milho-pipoca e milho-verde no Brasil. Geagra UFG
 
Colheita e armazenamento do milho
Colheita e armazenamento do milhoColheita e armazenamento do milho
Colheita e armazenamento do milhoGeagra UFG
 
Manejo de Cigarrinha-do-milho
Manejo de Cigarrinha-do-milhoManejo de Cigarrinha-do-milho
Manejo de Cigarrinha-do-milhoGeagra UFG
 
Manejo de lagartas, percevejos e pulgões no milho
Manejo de lagartas, percevejos e pulgões no milhoManejo de lagartas, percevejos e pulgões no milho
Manejo de lagartas, percevejos e pulgões no milhoGeagra UFG
 
MANEJO DE PLANTAS DANINHAS NO MILHO.pptx
MANEJO DE PLANTAS DANINHAS NO MILHO.pptxMANEJO DE PLANTAS DANINHAS NO MILHO.pptx
MANEJO DE PLANTAS DANINHAS NO MILHO.pptxGeagra UFG
 

Mais de Geagra UFG (20)

Colheita e armazenamento da soja........
Colheita e armazenamento da soja........Colheita e armazenamento da soja........
Colheita e armazenamento da soja........
 
Manejo de doenças da soja...............
Manejo de doenças da soja...............Manejo de doenças da soja...............
Manejo de doenças da soja...............
 
Mecanismo de ação de fungicidas.........
Mecanismo de ação de fungicidas.........Mecanismo de ação de fungicidas.........
Mecanismo de ação de fungicidas.........
 
Cópia de SLIDE OFICIAL GEAGRA 2023.2 (2).pptx (1).pdf
Cópia de SLIDE OFICIAL GEAGRA 2023.2 (2).pptx (1).pdfCópia de SLIDE OFICIAL GEAGRA 2023.2 (2).pptx (1).pdf
Cópia de SLIDE OFICIAL GEAGRA 2023.2 (2).pptx (1).pdf
 
SLIDE OFICIAL GEAGRA 2023.2 (2).pptx (1) (1).pptx
SLIDE OFICIAL GEAGRA 2023.2 (2).pptx (1) (1).pptxSLIDE OFICIAL GEAGRA 2023.2 (2).pptx (1) (1).pptx
SLIDE OFICIAL GEAGRA 2023.2 (2).pptx (1) (1).pptx
 
MANEJO DE PLANTAS DANINHAS DA SOJA. .pptx
MANEJO DE PLANTAS DANINHAS DA SOJA. .pptxMANEJO DE PLANTAS DANINHAS DA SOJA. .pptx
MANEJO DE PLANTAS DANINHAS DA SOJA. .pptx
 
Manejo do solo e plantio de soja
Manejo do solo e plantio de sojaManejo do solo e plantio de soja
Manejo do solo e plantio de soja
 
Tecnologia de aplicação
Tecnologia de aplicaçãoTecnologia de aplicação
Tecnologia de aplicação
 
Manejo do solo e plantio de soja
Manejo do solo e plantio de sojaManejo do solo e plantio de soja
Manejo do solo e plantio de soja
 
inoculantes_coinoculantes_e_adubaASSAPSo_foliar.pptx
inoculantes_coinoculantes_e_adubaASSAPSo_foliar.pptxinoculantes_coinoculantes_e_adubaASSAPSo_foliar.pptx
inoculantes_coinoculantes_e_adubaASSAPSo_foliar.pptx
 
Correção do solo e adubação na soja
Correção do solo e adubação na sojaCorreção do solo e adubação na soja
Correção do solo e adubação na soja
 
SLIDE DINÂMICA DOS NUTRIENTES OF.pptx
SLIDE DINÂMICA DOS NUTRIENTES OF.pptxSLIDE DINÂMICA DOS NUTRIENTES OF.pptx
SLIDE DINÂMICA DOS NUTRIENTES OF.pptx
 
BIOTECNOLOGIA E RECOMENDAÇÃO DE CULTIVARES DE SOJA
BIOTECNOLOGIA E RECOMENDAÇÃO DE CULTIVARES DE SOJA BIOTECNOLOGIA E RECOMENDAÇÃO DE CULTIVARES DE SOJA
BIOTECNOLOGIA E RECOMENDAÇÃO DE CULTIVARES DE SOJA
 
FENOLOGIA E FISIOLOGIA DA SOJA.pptx
FENOLOGIA E FISIOLOGIA DA SOJA.pptxFENOLOGIA E FISIOLOGIA DA SOJA.pptx
FENOLOGIA E FISIOLOGIA DA SOJA.pptx
 
FENOLOGIA E FISIOLOGIA DA SOJA.pptx
FENOLOGIA E FISIOLOGIA DA SOJA.pptxFENOLOGIA E FISIOLOGIA DA SOJA.pptx
FENOLOGIA E FISIOLOGIA DA SOJA.pptx
 
Produção de milho-doce, milho-pipoca e milho-verde no Brasil.
Produção de milho-doce, milho-pipoca e milho-verde no Brasil. Produção de milho-doce, milho-pipoca e milho-verde no Brasil.
Produção de milho-doce, milho-pipoca e milho-verde no Brasil.
 
Colheita e armazenamento do milho
Colheita e armazenamento do milhoColheita e armazenamento do milho
Colheita e armazenamento do milho
 
Manejo de Cigarrinha-do-milho
Manejo de Cigarrinha-do-milhoManejo de Cigarrinha-do-milho
Manejo de Cigarrinha-do-milho
 
Manejo de lagartas, percevejos e pulgões no milho
Manejo de lagartas, percevejos e pulgões no milhoManejo de lagartas, percevejos e pulgões no milho
Manejo de lagartas, percevejos e pulgões no milho
 
MANEJO DE PLANTAS DANINHAS NO MILHO.pptx
MANEJO DE PLANTAS DANINHAS NO MILHO.pptxMANEJO DE PLANTAS DANINHAS NO MILHO.pptx
MANEJO DE PLANTAS DANINHAS NO MILHO.pptx
 

Mecanismos de ação de herbicidas

  • 1. IAGO ASSIS LOBO DE FARIA MECANISMOS DE AÇÃO DE HERBICIDAS
  • 2. 2 • Conceitos e classificações; • - Toxicológica; • - Espectro de ação; • - Seletividade; • - Época de aplicação; • - Translocação na planta; • - Mecanismo de ação; • Produtos atuais. SÚMARIO Sumário
  • 3. 3 • Classificação feita pela ANVISA. CLASSIFICAÇÃO TOXIC Fonte: Camila Colasso, 2019. Classificação Toxicológica
  • 4. 4 CLASSIFICAÇÃO QUANTO AO ESP Espectro de ação Herbicidas que combatem plantas de folhas largas Herbicidas que combatem plantas de folhas estreitas Herbicidas que combatem plantas de folhas largas e estreitas • Trifuralin; • Cletodim; • Quizalofope. • 2, 4 D; • Saflufenacil; • Atrazina. • Glifosato; • Glufosinato de amônio; • Diquat.
  • 5. 5 • Pré-plantio (PP); • Pré-plantio incorporado (PPI); • Pré-emergência (PRE); • Pós-emergência (POS); • PRE ou POS. CLASSIFICAÇÃO QUANTO A Fonte: BlogSpot, 2018. Época de Aplicação
  • 7. 7 • Divididos em: • Contato: agem próximo ao local de contato devido à falta ou pouca mobilização dentro da planta; • Sistêmicos: apresentam capacidade de translocação através da planta, até atingir seu local de ação. Fonte: Blog.aegro, 2019. Translocação na planta
  • 8. 8 • A) Modo de ação: conjunto de eventos metabólicos que resultam na expressão final do herbicida sobre as plantas; • B) Mecanismo de ação: primeiro evento metabólico (sítio de ação); • Mecanismo de ação divide-se em dois grupos: • b1) Enzimático; • b2) Não-enzimático: CLASSIFICAÇÃO QUANTO AO Fonte: Sna.agr.br, 2019. Mecanismo de ação
  • 9. 9 CLASSIFICAÇÃO QUANTO AO Exemplificando Absorção foliar Pela via polar Translocação via floema ou xilema até zonas meristemáticas Inibição da enzima (geralmente) Redução/inibição/acúmulo de algum composto da rota metabólica Amarelecimento de folhas e murchamento da planta Necrose dos tecidos vegetais Morte da planta Mecanismo de ação
  • 10. 10 Mecanismo de ação de herbicidas
  • 11. 11 Inibidores da síntese de carotenóides Grupos químicos Inibidores da síntese de carotenoides Despigmentação da folha Translocação pelo xilema Cuidado com a deriva Controle de gramíneas Isoxazoles Tricetonas Isoxalidinonas
  • 12. 12 Inibidores da síntese de carotenóides Fonte: Oliveira Jr, 2011. Inibidores da síntese de carotenoides
  • 13. 13 Inibidores da síntese de carotenóides Fonte: Adaptação Oliveira Jr, 2011. Rota de biossíntese de carotenoides Fitoeno Licopeno Ciclização (subgrupo F3) Alfa-caroteno Beta-caroteno Luteína Zeaxantina Fitoeno Desaturase (subgrupo F1) Plastoquinonas Homogentisato P-hidroxigenilpiruvato P-hidroxifenilpiruvato desidrogenase (HPPD) (subgrupo F2) cofator • F1: nenhum herbicida registrado no Brasil; • F2: isoxaflutole,mesotrione, tembotrione; • F3: clomazone
  • 14. 14 Inibidores da síntese de carotenóides Fonte: Maissoja, 2017. Fonte: Maissoja, 2017. Inibidores da síntese de carotenoides
  • 15. 15 • Callisto Principais produtos • Caruru, apaga-fogo, beldroega, trapoeraba, capim-amargoso. Herbicidas seletivo ao milho e a cana de açúcar. Grupo químico Ingrediente ativo Tricetona Mesotriona Glicol Etilenoglicol Callisto - 5L – R$996,00 .
  • 16. 16 • Gamit Principais produtos • Capins em geral, picão branco e preto, beldroega. Herbicida seletivo a soja, cana de açúcar, arroz, algodão . Grupo químico Ingrediente ativo Isoxazolidinona Clomazone Gamit - 5L – R$560,00 .
  • 17. 17 • Provence 750 WG Principais produtos • Capins em geral, picão preto, caruru. Herbicida seletivo ao milho, cana de açúcar, algodão . Grupo químico Ingrediente ativo Isoxazoles Isoxaflutole Provence – 1Kg – R$600,00 .
  • 18. 18 Inibidores da síntese de caro Grupos químicos Inibidores da GS Liberty Link Translocação limitada Contato Amplo espectro Ácido Fosfínico
  • 19. 19 Inibidores da GS NH3 Inibição da fotossíntese GS Gln Glu Glutamato sintase Danos às membranas Inibição da fotorrespiração Níveis reduzidos Glufosinate ATP ATP+Pi Redução do nitrito RUPB carboxilase Glioxilato Gly Aminotransferase 2-Oxaglutarato Deaminação 2-Oxaglutarato Fonte: Adaptação Oliveira Jr, 2011. Glu 2 Glu
  • 20. 20 Inibidores da GS Fonte: Leandro vilela reis, 2018. Fonte: Leandro vilela reis, 2018. Inibidores da GS
  • 21. 21 • Finale Principais produtos • Usado de amplo espectro com a tecnologia Liberty Link; • Usado para dessecação. Herbicida não seletivo. Grupo químico Ingrediente ativo Ácido Fosfínico Glufosinato de amônio Finale - 10L – R$930,00 .
  • 22. Entre em contato conosco: geagraufg.wordpress.com geagracontato@gmail.com GEAGRA UFG @geagraufg UNINDO CONHECIMENTO EM PROL DA AGRICULTURA! Mecanismo de ação de herbicidas iagofaria14@hotmail.com