Atividade 3

70 visualizações

Publicada em

O uso do computador na escola.

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
70
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Atividade 3

  1. 1. Gabriela Alves Nascimento Tecnófila
  2. 2. Principais críticas ao uso do computador nas escolas • Questionamento das prioridades da política social e educacional brasileira - infraestrutura adequada para as escolas, condições mínimas de saúde, alimentação, habitação, saneamento etc., para os alunos, melhores salários para os professores - e que, até que tenham sido atendidas essas prioridades, não seria oportuno cogitar seriamente da introdução de computadores nas escolas;
  3. 3. • Se o potencial educacional do computador fosse apenas o de repassar informações aos alunos, e depois testá-los para ver se assimilaram as informações, então, por melhores que fossem seus recursos gráficos, e por mais atraente que pudesse parecer aos alunos, sua introdução na educação, em um país de condições socioeconômicas como as nossas, talvez não se justificaria. Essas atividades podem ser feitas, talvez de maneira não tão atraente, usando-se recursos pedagógicos tradicionais e não tão onerosos.
  4. 4. Dificuldades Principais para a Introdução do computador nas escolas • Custo do Equipamento; • Recursos Humanos; • Barreiras às Inovações Tecnológicas; • A Falta de Paciência.
  5. 5. Mudando paradigmas • É importante que se lance sobre o uso do computador um olhar crítico e se busque, face às teorias e práticas pedagógicas, o bom uso desse recurso. O mesmo só será uma excelente ferramenta, se houver a consciência de que possibilitará mais rapidamente o acesso ao conhecimento e não, somente, utilizado como uma máquina de escrever, de entretenimento, de armazenagem de dados.
  6. 6. • A Informática Educativa privilegia a utilização do computador como a ferramenta pedagógica que auxilia no processo de construção do conhecimento. Neste momento, o computador é um meio e não um fim, devendo ser usado considerando o desenvolvimento dos componentes curriculares. Nesse sentido, o computador transforma-se em um poderoso recurso de suporte à aprendizagem, com inúmeras possibilidades pedagógicas, desde que haja uma reformulação no currículo, que se crie novos modelos metodológicos e didáticos, e principalmente que se repense qual o verdadeiro significado da aprendizagem, para que o computador não se torne mais um adereço travestido de modernidade.
  7. 7. O papel do professor • Certamente, o papel do professor está mudando, seu maior desafio é reaprender a aprender. Compreender que não é mais a única fonte de informação, o transmissor do conhecimento, aquele que ensina, mas aquele que faz aprender, tornando-se um mediador entre o conhecimento e a realidade, um especialista no processo de aprendizagem, em prol de uma educação que priorize não apenas o domínio dos conteúdos, mas o desenvolvimento de habilidades, competências, inteligências, atitudes e valores.
  8. 8. Ferramentas • A - Instrução Programada; • B - Simulações e Jogos; • C - Aprendizagem por Descoberta; • D - Pacotes Aplicativos.
  9. 9. • O potencial pedagógico do computador mal começou a ser explorado. Suas possibilidades são quase que ilimitadas. A cada dia se ouve falar em uma nova modalidade de utilização - no aprendizado da arte, da musica, de línguas (materna e estrangeira) etc. Mas o mais importante não é nem mesmo isso. É que a criança, dominando o computador, tem à sua disposição um instrumento poderoso com o qual pensar e aprender.
  10. 10. Bibliografia • O computador na educação Eduardo O. C. Chaves/UNICAMP • O uso do computador na educação: a informática educativa Sinara Socorro Duarte Rocha

×