SlideShare uma empresa Scribd logo

Informativo DEREX - novembro/2016

Informativo DEREX - novembro/2016

1 de 18
Baixar para ler offline
NOVEMBRO 2016
ANÁLISE DEREX��������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������� 3
Raio X do comércio exterior brasileiro��������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������3
Raio X dos investimentos�������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������4
SERVIÇOS������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������ 5
Certificação de Origem�����������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������5
Fiesp oferece novo serviço: Ata Carnet�������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������6
CONEXÕES����������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������� 7
Fiesp promove missão empresarial à principal feira de Cuba���������������������������������������������������������������������������������������������������7
Fiesp recebe o novo Cônsul-Geral da França em São Paulo, Sr. Brieuc Pont�������������������������������������������������������������������������8
3a
Reunião Ordinária de 2016 do Comitê Brasileiro de Barreiras Técnicas ao Comércio (CBTC) ���������������������������������������9
Fiesp e Ministério da Economia de Portugal assinam Memorando de Entendimento�������������������������������������������������������10
Visita de membros do Departamento de Estado dos Estados Unidos para debater sanções sobre o Irã ���������������������11
O atual contexto global e a indústria do futuro são destaque em apresentação da Fiesp a
	 estudantes de MBA da Universidade de St. Gallen����������������������������������������������������������������������������������������������������������������11
Participação da Fiesp no Encontro Nacional de Comércio Exterior – Enaex 2016��������������������������������������������������������������12
Fiesp colabora na organização da Missão Empresarial Brasil-Itália���������������������������������������������������������������������������������������13
Fiesp apresenta propostas de simplificação administrativa ao MDIC�����������������������������������������������������������������������������������15
Fiesp organiza Seminário Brasil-Líbano���������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������16
Fiesp promoverá eventos sobre oportunidades de negócios na Ásia em 2017�������������������������������������������������������������������17
EQUIPE TÉCNICA����������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������� 18
SUMÁRIO
INFORMATIVO DO DEREX NOVEMBRO 2016 2
ANÁLISE DEREX
Raio X do comércio exterior brasileiro
De janeiro a outubro de 2016, a balança comercial brasileira registrou saldo positivo de
US$ 38,5 bilhões. O resultado foi influenciado principalmente pela contração de 22,7%
nas importações frente ao mesmo período de 2015. As exportações também registraram
queda de 4,6% na mesma base de comparação. No acumulado dos últimos 12 meses, o
saldo comercial brasileiro está positivo em US$ 46,0 bilhões.
Tabela 1. Balança comercial por período (US$ bilhões).
ACESSE AS OUTRAS EDIÇÕES
Exportações Importações Saldo
Período 2016 2015 Δ% 2016 2015 Δ% 2016 2015
Outubro 13,7 16,0 -14,5 11,4 14,1 -19,1 2,3 2,0
Jan. a Out. 153,1 160,6 -4,6 114,6 148,3 -22,7 38,5 12,2
Últimos 12 meses 183,7 193,7 -5,2 137,7 183,6 -25,0 46,0 10,1
Fonte: Aliceweb/MDIC.
INFORMATIVO DO DEREX NOVEMBRO 2016 3
ANÁLISE DEREX
Raio X dos investimentos
De janeiro a outubro de 2016, o Brasil captou US$ 54,9 bilhões em investimentos estran-
geiros diretos (IED). Tal resultado é praticamente o mesmo registrado em igual período
do ano passado. A participação estrangeira no capital de empresas brasileiras caiu 2,0%,
enquanto as operações entre matrizes estrangeiras e filiais brasileiras subiram 4,9%.
Entre janeiro e outubro, a indústria de transformação captou US$ 14,4 bilhões do total de
ingressos em IED no Brasil, o que representa um valor 1,3% maior que o registrado em 2015.
Os setores de veículos, mineração não metálica e produtos químicos foram o destino de
18,8% do capital estrangeiro direcionado à participação no capital de empresas brasileiras.
Por sua vez, os investimentos brasileiros diretos (IBD) somaram cerca de US$ 7,7 bilhões
no período.
Tabela 2. Investimentos diretos líquidos estrangeiros e brasileiros (US$ milhões).
Jan.-Ago./15 Jan.-Ago./16 Variação
Investimentos estrangeiros diretos – Total 42.175 41.101 -2.5%
Participação no capital 29.118 28.498 -2,1%
Operações intercompanhias 13.057 12.604 -3,5%
Jan.-Ago./15 Jan.-Ago./16 Variação
Investimentos brasileiros diretos – Total 13.039 6.882 -47,2%
Participação no capital 13.972 7.537 -46,1%
Empréstimos intercompanhias -933 -655 -29,8%
Fonte: Banco Central do Brasil, pela metodologia BMP5.
ACESSE AS OUTRAS EDIÇÕES
INFORMATIVO DO DEREX NOVEMBRO 2016 4
SERVIÇOS
Certificação de Origem
Você sabia que a Fiesp e o Ciesp foram pioneiros na construção de um sistema infor-
matizado para a emissão de Certificados de Origem no Brasil?
A primeira versão do sistema e-Cool – desenvolvido e administrado pela Federação das
Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) para a emissão de Certificados de Origem – foi
disponibilizada aos exportadores em 2005. De lá para cá, o sistema se transformou em
uma plataforma moderna, fácil e muito segura. Exportadores que emitem Certificados de
Origem na Fiesp e no Centro das Indústrias do Estado de São Paulo (Ciesp) contam com
as seguintes facilidades:
Ambiente de migração de dados
•	 Interface entre sistemas (é possível transmitir, diretamente a partir do ERP, software
que integra dados e processos das organizações, de cada exportador, os dados que
comporão declarações e certificados).
•	 Upload de dados em formato xml, tecnologia que facilita a descrição de dados es-
truturados (é possível anexar em formato xml os dados que comporão declarações e
certificados).
•	 Por meio da tecnologia de migração de dados, os exportadores podem enviar dados
que comporão mais de 100 declarações e/ou certificados diferentes de uma só vez.
Relatórios gerenciais
•	 Os exportadores contam com relatórios que facilitam a gestão de fornecedores, ope-
radores de comércio exterior e dos processos executados diretamente pela empresa.
Outras ferramentas
•	 Opção de duplicar declarações e certificados já aprovados. Essa funcionalidade ofe-
rece ao exportador a possibilidade de incluir ou excluir informação dos documentos,
fazendo uso integral do conteúdo disponível no sistema, sem a obrigação de inserção
repetitiva de conteúdo e a consequente perda de tempo.
•	 Rastreamento instantâneo dos fluxos operacionais (o sistema monitora a execução de
cada uma das etapas para a emissão do Certificado de Origem e atualiza o usuário, por
meio da tela de rastreio, sobre o que já aconteceu com o documento nas entidades).
INFORMATIVO DO DEREX NOVEMBRO 2016 5
SERVIÇOS
•	 A Fiesp dispõe de uma equipe que monitora e aplica automaticamente as regras de
origem contempladas nos acordos comerciais vigentes, de forma que o sistema emis-
sor disponibilize ao usuário atualização automática das declarações e certificados
emitidos.
Adicionalmente, o sistema e-Cool oferece:
•	 Excelência no atendimento às demandas de empresas de todos os portes.
•	 Flexibilidade às diferentes operações de comércio exterior.
•	 Emissão plenamente on-line, objetiva e segura.
•	 Qualidade reconhecida internacionalmente.
Acesse o sistema e-Cool: www.certificadoecool.com.br.
Fiesp oferece novo serviço: Ata Carnet
Desde outubro de 2016, a Fiesp, por meio do Departamento de Relações Internacionais
e Comércio Exterior (Derex), oferece um novo serviço às empresas: o ATA Carnet. Trata-se
de um documento que permite a exportação temporária de bens, livre de impostos de
importação. A suspensão dos tributos está condicionada à posterior reimportação das
mercadorias exportadas no prazo de um ano. Durante este período, o usuário do ATA Car-
net poderá utilizar o documento para transitar temporariamente com os bens em qual-
quer um dos 75 países signatários do regime.
O ATA Carnet visa harmonizar as legislações de admissão temporária dos países, funcio-
nando como um passaporte de mercadorias, que facilita o comércio entre os signatários
do regime. Sua principal vantagem é o fornecimento de garantias quanto ao pagamento
dos tributos devidos às autoridades aduaneiras, caso sejam violadas as condições que
permitiram a entrada da mercadoria no país.
O regime possui duas modalidades: exportação e admissão temporária. No primeiro
caso, o usuário deve procurar a Fiesp para orientações quanto à emissão do documento,
que necessariamente demanda a contratação de um seguro. O ATA Carnet emitido é acei-
to e válido em qualquer um dos países que compõem a cadeia garantidora.
No caso da importação temporária, poderão ser admitidos os bens destinados a feiras e
exibições, amostras comerciais, equipamentos profissionais e científicos. Na exportação
temporária, por sua vez, o usuário brasileiro (pessoa física ou jurídica) poderá exportar os
bens acordados pelo país de destino das mercadorias.
Para mais informações sobre o ATA Carnet, envie um e-mail para atacarnet@fiesp.com.br.
INFORMATIVO DO DEREX NOVEMBRO 2016 6

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Panorama comercio exterior_mg-julho2012_completo
Panorama comercio exterior_mg-julho2012_completoPanorama comercio exterior_mg-julho2012_completo
Panorama comercio exterior_mg-julho2012_completoCentral Exportaminas
 
Panorama comercio exterior_mg-setembro2012_preliminar
Panorama comercio exterior_mg-setembro2012_preliminarPanorama comercio exterior_mg-setembro2012_preliminar
Panorama comercio exterior_mg-setembro2012_preliminarCentral Exportaminas
 
Análise da Competitividade das Exportações de Pimenta-do-Reino do Pará e do B...
Análise da Competitividade das Exportações de Pimenta-do-Reino do Pará e do B...Análise da Competitividade das Exportações de Pimenta-do-Reino do Pará e do B...
Análise da Competitividade das Exportações de Pimenta-do-Reino do Pará e do B...Juliano Camara
 
International Scenario - Current Reality and Future Prospects for the Pepper
International Scenario - Current Reality and Future Prospects for the PepperInternational Scenario - Current Reality and Future Prospects for the Pepper
International Scenario - Current Reality and Future Prospects for the PepperJuliano Camara
 
Apresentação dos Resultados do Quarto Trimestre de 2012.
Apresentação dos Resultados do Quarto Trimestre de 2012.Apresentação dos Resultados do Quarto Trimestre de 2012.
Apresentação dos Resultados do Quarto Trimestre de 2012.MRVRI
 
Mrv apresentação institucional Ago16 - pt
Mrv apresentação institucional Ago16 - ptMrv apresentação institucional Ago16 - pt
Mrv apresentação institucional Ago16 - ptMRVRI
 
Panorama comercio exterior_mg-junho2012_completo
Panorama comercio exterior_mg-junho2012_completoPanorama comercio exterior_mg-junho2012_completo
Panorama comercio exterior_mg-junho2012_completoCentral Exportaminas
 

Mais procurados (20)

Informativo DEREX - novembro/2015
Informativo DEREX - novembro/2015Informativo DEREX - novembro/2015
Informativo DEREX - novembro/2015
 
Raio-X do Comércio Exterior - Setembro de 2015
Raio-X do Comércio Exterior - Setembro de 2015Raio-X do Comércio Exterior - Setembro de 2015
Raio-X do Comércio Exterior - Setembro de 2015
 
Raio-X das Relações Bilaterais Brasil | China
Raio-X das Relações Bilaterais Brasil | ChinaRaio-X das Relações Bilaterais Brasil | China
Raio-X das Relações Bilaterais Brasil | China
 
Informativo Derex - Set/2015
Informativo Derex - Set/2015Informativo Derex - Set/2015
Informativo Derex - Set/2015
 
Panorama comercio exterior_mg-julho2012_completo
Panorama comercio exterior_mg-julho2012_completoPanorama comercio exterior_mg-julho2012_completo
Panorama comercio exterior_mg-julho2012_completo
 
Raio-X do Comércio Exterior - Outubro de 2015
Raio-X do Comércio Exterior - Outubro de 2015Raio-X do Comércio Exterior - Outubro de 2015
Raio-X do Comércio Exterior - Outubro de 2015
 
Raio-x das Relações Bilaterais Brasil | China - Outubro
Raio-x das Relações Bilaterais Brasil | China - OutubroRaio-x das Relações Bilaterais Brasil | China - Outubro
Raio-x das Relações Bilaterais Brasil | China - Outubro
 
Raio-X das Relações Bilaterais Brasil | China - Novembro
Raio-X das Relações Bilaterais Brasil | China - NovembroRaio-X das Relações Bilaterais Brasil | China - Novembro
Raio-X das Relações Bilaterais Brasil | China - Novembro
 
04 . Panorama Comex MG mar2012
04 . Panorama Comex MG mar201204 . Panorama Comex MG mar2012
04 . Panorama Comex MG mar2012
 
Panorama comercio exterior_mg-setembro2012_preliminar
Panorama comercio exterior_mg-setembro2012_preliminarPanorama comercio exterior_mg-setembro2012_preliminar
Panorama comercio exterior_mg-setembro2012_preliminar
 
Raceb maio2012 v4
Raceb maio2012 v4Raceb maio2012 v4
Raceb maio2012 v4
 
Panorama Comex MG 2012 Abril
Panorama Comex MG 2012 AbrilPanorama Comex MG 2012 Abril
Panorama Comex MG 2012 Abril
 
Análise da Competitividade das Exportações de Pimenta-do-Reino do Pará e do B...
Análise da Competitividade das Exportações de Pimenta-do-Reino do Pará e do B...Análise da Competitividade das Exportações de Pimenta-do-Reino do Pará e do B...
Análise da Competitividade das Exportações de Pimenta-do-Reino do Pará e do B...
 
International Scenario - Current Reality and Future Prospects for the Pepper
International Scenario - Current Reality and Future Prospects for the PepperInternational Scenario - Current Reality and Future Prospects for the Pepper
International Scenario - Current Reality and Future Prospects for the Pepper
 
Relatório de gestão Apex-Brasil 2009
Relatório de gestão Apex-Brasil 2009Relatório de gestão Apex-Brasil 2009
Relatório de gestão Apex-Brasil 2009
 
Raio-X do Comércio Exterior - Outubro de 2015
Raio-X do Comércio Exterior - Outubro de 2015Raio-X do Comércio Exterior - Outubro de 2015
Raio-X do Comércio Exterior - Outubro de 2015
 
Panorama Brasil- Argentina ( Janeiro 2012)
Panorama Brasil- Argentina ( Janeiro 2012)Panorama Brasil- Argentina ( Janeiro 2012)
Panorama Brasil- Argentina ( Janeiro 2012)
 
Apresentação dos Resultados do Quarto Trimestre de 2012.
Apresentação dos Resultados do Quarto Trimestre de 2012.Apresentação dos Resultados do Quarto Trimestre de 2012.
Apresentação dos Resultados do Quarto Trimestre de 2012.
 
Mrv apresentação institucional Ago16 - pt
Mrv apresentação institucional Ago16 - ptMrv apresentação institucional Ago16 - pt
Mrv apresentação institucional Ago16 - pt
 
Panorama comercio exterior_mg-junho2012_completo
Panorama comercio exterior_mg-junho2012_completoPanorama comercio exterior_mg-junho2012_completo
Panorama comercio exterior_mg-junho2012_completo
 

Destaque

Luísa Duarte, atleta do Sesi-SP, vence o Troféu Brasil
Luísa Duarte, atleta do Sesi-SP, vence o Troféu BrasilLuísa Duarte, atleta do Sesi-SP, vence o Troféu Brasil
Luísa Duarte, atleta do Sesi-SP, vence o Troféu BrasilSesi São Paulo
 
José Ricardo Roriz Coelho - FIESP
José Ricardo Roriz Coelho - FIESPJosé Ricardo Roriz Coelho - FIESP
José Ricardo Roriz Coelho - FIESPauspin
 
Economia Compartilhada por Silvio Genesini
Economia Compartilhada por Silvio GenesiniEconomia Compartilhada por Silvio Genesini
Economia Compartilhada por Silvio GenesiniADVB
 
Economia compartilhada por Carlos Bernardo
Economia compartilhada por Carlos BernardoEconomia compartilhada por Carlos Bernardo
Economia compartilhada por Carlos BernardoADVB
 
Diagnóstico de Obra Centro Cultural FIESP
Diagnóstico de Obra Centro Cultural FIESPDiagnóstico de Obra Centro Cultural FIESP
Diagnóstico de Obra Centro Cultural FIESPMarta Moraes
 
Apresentação sobre eSocial realizada na FIESP em 22.10.2013
Apresentação sobre  eSocial realizada na FIESP em 22.10.2013Apresentação sobre  eSocial realizada na FIESP em 22.10.2013
Apresentação sobre eSocial realizada na FIESP em 22.10.2013Roberto Dias Duarte
 
Tipos de virus informaticos
Tipos de virus informaticosTipos de virus informaticos
Tipos de virus informaticosIvanEuan
 

Destaque (20)

Apresentação Lee - Etapa nacional
Apresentação Lee - Etapa nacionalApresentação Lee - Etapa nacional
Apresentação Lee - Etapa nacional
 
Luísa Duarte, atleta do Sesi-SP, vence o Troféu Brasil
Luísa Duarte, atleta do Sesi-SP, vence o Troféu BrasilLuísa Duarte, atleta do Sesi-SP, vence o Troféu Brasil
Luísa Duarte, atleta do Sesi-SP, vence o Troféu Brasil
 
Raio-X dos Investimentos - Janeiro 2015 - Fiesp
Raio-X dos Investimentos - Janeiro 2015 - Fiesp Raio-X dos Investimentos - Janeiro 2015 - Fiesp
Raio-X dos Investimentos - Janeiro 2015 - Fiesp
 
Panorama Defesa Comercial - Fiesp - Novembro 2014
Panorama Defesa Comercial - Fiesp - Novembro 2014Panorama Defesa Comercial - Fiesp - Novembro 2014
Panorama Defesa Comercial - Fiesp - Novembro 2014
 
Panorama Brasil - Argentina (2)
Panorama Brasil - Argentina (2)Panorama Brasil - Argentina (2)
Panorama Brasil - Argentina (2)
 
Boletim Especial da Sustentabilidade - Fiesp
Boletim Especial da Sustentabilidade - FiespBoletim Especial da Sustentabilidade - Fiesp
Boletim Especial da Sustentabilidade - Fiesp
 
Panorama Defesa Comercial - Fiesp
Panorama Defesa Comercial - FiespPanorama Defesa Comercial - Fiesp
Panorama Defesa Comercial - Fiesp
 
José Ricardo Roriz Coelho - FIESP
José Ricardo Roriz Coelho - FIESPJosé Ricardo Roriz Coelho - FIESP
José Ricardo Roriz Coelho - FIESP
 
Economia Compartilhada por Silvio Genesini
Economia Compartilhada por Silvio GenesiniEconomia Compartilhada por Silvio Genesini
Economia Compartilhada por Silvio Genesini
 
Economia compartilhada por Carlos Bernardo
Economia compartilhada por Carlos BernardoEconomia compartilhada por Carlos Bernardo
Economia compartilhada por Carlos Bernardo
 
Raio X China e Brasil - Janeiro 2015 - Fiesp
Raio X China e Brasil - Janeiro 2015 - Fiesp Raio X China e Brasil - Janeiro 2015 - Fiesp
Raio X China e Brasil - Janeiro 2015 - Fiesp
 
Biblioteca
BibliotecaBiblioteca
Biblioteca
 
Veracruz book
Veracruz bookVeracruz book
Veracruz book
 
Diagnóstico de Obra Centro Cultural FIESP
Diagnóstico de Obra Centro Cultural FIESPDiagnóstico de Obra Centro Cultural FIESP
Diagnóstico de Obra Centro Cultural FIESP
 
Porto Competitivo: o que fazer?
Porto Competitivo: o que fazer? Porto Competitivo: o que fazer?
Porto Competitivo: o que fazer?
 
Brasil Food Trends - Antonio Carlos - DEAGRO/FIESP
Brasil Food Trends - Antonio Carlos -  DEAGRO/FIESP Brasil Food Trends - Antonio Carlos -  DEAGRO/FIESP
Brasil Food Trends - Antonio Carlos - DEAGRO/FIESP
 
Apresentação sobre eSocial realizada na FIESP em 22.10.2013
Apresentação sobre  eSocial realizada na FIESP em 22.10.2013Apresentação sobre  eSocial realizada na FIESP em 22.10.2013
Apresentação sobre eSocial realizada na FIESP em 22.10.2013
 
Tipos de virus informaticos
Tipos de virus informaticosTipos de virus informaticos
Tipos de virus informaticos
 
VIRUS INFORMATICO
VIRUS INFORMATICO VIRUS INFORMATICO
VIRUS INFORMATICO
 
ANTIVIRUS INFORMATICO
ANTIVIRUS INFORMATICOANTIVIRUS INFORMATICO
ANTIVIRUS INFORMATICO
 

Semelhante a Informativo DEREX - novembro/2016

Mdic novidades sobre_nif
Mdic novidades sobre_nifMdic novidades sobre_nif
Mdic novidades sobre_nifgabrielwelter
 
Rfb notas fiscais_paraisos_fiscais_e_fiscalizacao
Rfb notas fiscais_paraisos_fiscais_e_fiscalizacaoRfb notas fiscais_paraisos_fiscais_e_fiscalizacao
Rfb notas fiscais_paraisos_fiscais_e_fiscalizacaogabrielwelter
 
Curso Sped Contribuições (PIS/COFINS)
Curso Sped Contribuições (PIS/COFINS)Curso Sped Contribuições (PIS/COFINS)
Curso Sped Contribuições (PIS/COFINS)Infofisco
 
Rfb invalidade de_denúncia_espontânea_no_siscoserv
Rfb invalidade de_denúncia_espontânea_no_siscoservRfb invalidade de_denúncia_espontânea_no_siscoserv
Rfb invalidade de_denúncia_espontânea_no_siscoservgabrielwelter
 
Cartilha_Credenciamento_Janeiro_2020.pdf
Cartilha_Credenciamento_Janeiro_2020.pdfCartilha_Credenciamento_Janeiro_2020.pdf
Cartilha_Credenciamento_Janeiro_2020.pdfJandiraSantana3
 
Seminário - O Comércio Exterior e a Indústira
Seminário - O Comércio Exterior e a IndústiraSeminário - O Comércio Exterior e a Indústira
Seminário - O Comércio Exterior e a IndústiraAna Paula Passos Ferreira
 
Rfb orientacao sobre_registros_em_atraso_e_multas
Rfb orientacao sobre_registros_em_atraso_e_multasRfb orientacao sobre_registros_em_atraso_e_multas
Rfb orientacao sobre_registros_em_atraso_e_multasgabrielwelter
 
GRV Software NFe Moldes ABM Fev2010
GRV Software NFe Moldes ABM Fev2010GRV Software NFe Moldes ABM Fev2010
GRV Software NFe Moldes ABM Fev2010Moldes ABM
 
Uma visão abrangente e direta sobre o SPED
Uma visão abrangente e direta sobre o SPEDUma visão abrangente e direta sobre o SPED
Uma visão abrangente e direta sobre o SPEDEliton Luiz de Assis
 
VI Encontro CECIEx - Ana Junqueira
VI Encontro CECIEx - Ana JunqueiraVI Encontro CECIEx - Ana Junqueira
VI Encontro CECIEx - Ana Junqueira24x7 COMUNICAÇÃO
 
FERRAMENTAS UTILIZADAS DO COMÉRCIO EXTERIOR !
FERRAMENTAS UTILIZADAS DO COMÉRCIO  EXTERIOR !FERRAMENTAS UTILIZADAS DO COMÉRCIO  EXTERIOR !
FERRAMENTAS UTILIZADAS DO COMÉRCIO EXTERIOR !MarcosCalixto10
 
Apresentação Bysoft 2010
Apresentação Bysoft 2010Apresentação Bysoft 2010
Apresentação Bysoft 2010Renata
 
Apresentação Bysoft 2010
Apresentação Bysoft 2010Apresentação Bysoft 2010
Apresentação Bysoft 2010Renata
 
Palestra Mauro Negruni - UFRGS
Palestra Mauro Negruni - UFRGSPalestra Mauro Negruni - UFRGS
Palestra Mauro Negruni - UFRGSdecision-it
 
E social - versão 2.0 - apresentação implantação e mapeamento
E social - versão 2.0 - apresentação implantação e mapeamentoE social - versão 2.0 - apresentação implantação e mapeamento
E social - versão 2.0 - apresentação implantação e mapeamentoProf Hamilton Marin
 

Semelhante a Informativo DEREX - novembro/2016 (20)

Mdic novidades sobre_nif
Mdic novidades sobre_nifMdic novidades sobre_nif
Mdic novidades sobre_nif
 
Rfb notas fiscais_paraisos_fiscais_e_fiscalizacao
Rfb notas fiscais_paraisos_fiscais_e_fiscalizacaoRfb notas fiscais_paraisos_fiscais_e_fiscalizacao
Rfb notas fiscais_paraisos_fiscais_e_fiscalizacao
 
Curso Sped Contribuições (PIS/COFINS)
Curso Sped Contribuições (PIS/COFINS)Curso Sped Contribuições (PIS/COFINS)
Curso Sped Contribuições (PIS/COFINS)
 
Rfb invalidade de_denúncia_espontânea_no_siscoserv
Rfb invalidade de_denúncia_espontânea_no_siscoservRfb invalidade de_denúncia_espontânea_no_siscoserv
Rfb invalidade de_denúncia_espontânea_no_siscoserv
 
Cartilha_Credenciamento_Janeiro_2020.pdf
Cartilha_Credenciamento_Janeiro_2020.pdfCartilha_Credenciamento_Janeiro_2020.pdf
Cartilha_Credenciamento_Janeiro_2020.pdf
 
Seminário - O Comércio Exterior e a Indústira
Seminário - O Comércio Exterior e a IndústiraSeminário - O Comércio Exterior e a Indústira
Seminário - O Comércio Exterior e a Indústira
 
Rfb orientacao sobre_registros_em_atraso_e_multas
Rfb orientacao sobre_registros_em_atraso_e_multasRfb orientacao sobre_registros_em_atraso_e_multas
Rfb orientacao sobre_registros_em_atraso_e_multas
 
GRV Software NFe Moldes ABM Fev2010
GRV Software NFe Moldes ABM Fev2010GRV Software NFe Moldes ABM Fev2010
GRV Software NFe Moldes ABM Fev2010
 
ECF 2018
ECF 2018ECF 2018
ECF 2018
 
Uma visão abrangente e direta sobre o SPED
Uma visão abrangente e direta sobre o SPEDUma visão abrangente e direta sobre o SPED
Uma visão abrangente e direta sobre o SPED
 
Comércio Exterior
Comércio ExteriorComércio Exterior
Comércio Exterior
 
MXM-EFD
MXM-EFDMXM-EFD
MXM-EFD
 
Nota Fiscal Eletrônica e a Revolução da Cloud Fiscal
Nota Fiscal Eletrônica e a Revolução da Cloud FiscalNota Fiscal Eletrônica e a Revolução da Cloud Fiscal
Nota Fiscal Eletrônica e a Revolução da Cloud Fiscal
 
VI Encontro CECIEx - Ana Junqueira
VI Encontro CECIEx - Ana JunqueiraVI Encontro CECIEx - Ana Junqueira
VI Encontro CECIEx - Ana Junqueira
 
FERRAMENTAS UTILIZADAS DO COMÉRCIO EXTERIOR !
FERRAMENTAS UTILIZADAS DO COMÉRCIO  EXTERIOR !FERRAMENTAS UTILIZADAS DO COMÉRCIO  EXTERIOR !
FERRAMENTAS UTILIZADAS DO COMÉRCIO EXTERIOR !
 
Apresentação Bysoft 2010
Apresentação Bysoft 2010Apresentação Bysoft 2010
Apresentação Bysoft 2010
 
Apresentação Bysoft 2010
Apresentação Bysoft 2010Apresentação Bysoft 2010
Apresentação Bysoft 2010
 
Palestra Mauro Negruni - UFRGS
Palestra Mauro Negruni - UFRGSPalestra Mauro Negruni - UFRGS
Palestra Mauro Negruni - UFRGS
 
Faqp
FaqpFaqp
Faqp
 
E social - versão 2.0 - apresentação implantação e mapeamento
E social - versão 2.0 - apresentação implantação e mapeamentoE social - versão 2.0 - apresentação implantação e mapeamento
E social - versão 2.0 - apresentação implantação e mapeamento
 

Mais de Fiesp Federação das Indústrias do Estado de SP

Mais de Fiesp Federação das Indústrias do Estado de SP (20)

Apresentação emprego agosto 2016
Apresentação emprego agosto 2016 Apresentação emprego agosto 2016
Apresentação emprego agosto 2016
 
Naira Sato
Naira SatoNaira Sato
Naira Sato
 
Marcela Scavone
Marcela ScavoneMarcela Scavone
Marcela Scavone
 
Ladislau Martin
Ladislau MartinLadislau Martin
Ladislau Martin
 
Agustin Vargas
Agustin Vargas Agustin Vargas
Agustin Vargas
 
Apresentação Emprego - Julho 2016
Apresentação Emprego - Julho 2016Apresentação Emprego - Julho 2016
Apresentação Emprego - Julho 2016
 
Apresentação conjuntura junho/2016
Apresentação conjuntura junho/2016Apresentação conjuntura junho/2016
Apresentação conjuntura junho/2016
 
Pesquisa Sensor - Julho/2016
Pesquisa Sensor - Julho/2016Pesquisa Sensor - Julho/2016
Pesquisa Sensor - Julho/2016
 
Apresentação Emprego - Junho 2016
Apresentação Emprego - Junho 2016Apresentação Emprego - Junho 2016
Apresentação Emprego - Junho 2016
 
Sensor - junho/2016
Sensor -  junho/2016Sensor -  junho/2016
Sensor - junho/2016
 
Apresentação conjuntura - Maio/2016
Apresentação conjuntura - Maio/2016Apresentação conjuntura - Maio/2016
Apresentação conjuntura - Maio/2016
 
Apresentação Emprego/Maio 2016
Apresentação Emprego/Maio 2016Apresentação Emprego/Maio 2016
Apresentação Emprego/Maio 2016
 
Apresentação conjuntura abril/2016
Apresentação conjuntura abril/2016Apresentação conjuntura abril/2016
Apresentação conjuntura abril/2016
 
Sensor - maio/2016
Sensor - maio/2016Sensor - maio/2016
Sensor - maio/2016
 
Apresentação emprego - Abril/2016
Apresentação emprego - Abril/2016Apresentação emprego - Abril/2016
Apresentação emprego - Abril/2016
 
Sensor Abril/2016
Sensor Abril/2016Sensor Abril/2016
Sensor Abril/2016
 
Apresentação Conjuntura março/2016
Apresentação Conjuntura março/2016 Apresentação Conjuntura março/2016
Apresentação Conjuntura março/2016
 
Apresentação Nível de Emprego Março/2016
Apresentação Nível de Emprego Março/2016Apresentação Nível de Emprego Março/2016
Apresentação Nível de Emprego Março/2016
 
Apresentacao conjuntura - fevereiro/2016
Apresentacao conjuntura - fevereiro/2016Apresentacao conjuntura - fevereiro/2016
Apresentacao conjuntura - fevereiro/2016
 
Sensor - março/16
Sensor - março/16Sensor - março/16
Sensor - março/16
 

Último

FDFDSDSDSFA\DcDSsdfAVFVDss\\sf\\\fb\b\b\b\b\b\b\b\
FDFDSDSDSFA\DcDSsdfAVFVDss\\sf\\\fb\b\b\b\b\b\b\b\FDFDSDSDSFA\DcDSsdfAVFVDss\\sf\\\fb\b\b\b\b\b\b\b\
FDFDSDSDSFA\DcDSsdfAVFVDss\\sf\\\fb\b\b\b\b\b\b\b\Renandantas16
 
"Guia Completo: Tipos de Cortes de Cabelo Fade e Como Fazer"
"Guia Completo: Tipos de Cortes de Cabelo Fade e Como Fazer""Guia Completo: Tipos de Cortes de Cabelo Fade e Como Fazer"
"Guia Completo: Tipos de Cortes de Cabelo Fade e Como Fazer"josianispflia
 
ATIVIDADE 1 - TEORIAS DA ADMINISTRAÇÃO - 51 2024.
ATIVIDADE 1 - TEORIAS DA ADMINISTRAÇÃO - 51 2024.ATIVIDADE 1 - TEORIAS DA ADMINISTRAÇÃO - 51 2024.
ATIVIDADE 1 - TEORIAS DA ADMINISTRAÇÃO - 51 2024.Unicesumar
 
ATIVIDADE 1 - GAMB - ADMINISTRAÇÃO EMPREENDEDORA E QUALIDADE - 51/2024
ATIVIDADE 1 - GAMB - ADMINISTRAÇÃO EMPREENDEDORA E QUALIDADE - 51/2024ATIVIDADE 1 - GAMB - ADMINISTRAÇÃO EMPREENDEDORA E QUALIDADE - 51/2024
ATIVIDADE 1 - GAMB - ADMINISTRAÇÃO EMPREENDEDORA E QUALIDADE - 51/2024dlkauana81
 
“Para além do conceito de Administração Pública, é preciso conceituar sua div...
“Para além do conceito de Administração Pública, é preciso conceituar sua div...“Para além do conceito de Administração Pública, é preciso conceituar sua div...
“Para além do conceito de Administração Pública, é preciso conceituar sua div...sdl192405
 
CONHEÇA 7 SUPER DICAS DE GERENCIAMENTO DO TEMPO
CONHEÇA 7 SUPER DICAS DE GERENCIAMENTO DO TEMPOCONHEÇA 7 SUPER DICAS DE GERENCIAMENTO DO TEMPO
CONHEÇA 7 SUPER DICAS DE GERENCIAMENTO DO TEMPOAnderson Souza
 
ATIVIDADE 1 - PRÁTICA PEDAGÓGICA: SABERES DIGITAIS - 51/2024
ATIVIDADE 1 - PRÁTICA PEDAGÓGICA: SABERES DIGITAIS - 51/2024ATIVIDADE 1 - PRÁTICA PEDAGÓGICA: SABERES DIGITAIS - 51/2024
ATIVIDADE 1 - PRÁTICA PEDAGÓGICA: SABERES DIGITAIS - 51/2024taynaradl79
 
ATIVIDADE 1 - BEDU - ATIVIDADE FÍSICA E QUALIDADE DE VIDA - 51/2024
ATIVIDADE 1 - BEDU - ATIVIDADE FÍSICA E QUALIDADE DE VIDA - 51/2024ATIVIDADE 1 - BEDU - ATIVIDADE FÍSICA E QUALIDADE DE VIDA - 51/2024
ATIVIDADE 1 - BEDU - ATIVIDADE FÍSICA E QUALIDADE DE VIDA - 51/2024taynaradl79
 
Para melhor compreendermos as relações em sociedade e suas formas de organiza...
Para melhor compreendermos as relações em sociedade e suas formas de organiza...Para melhor compreendermos as relações em sociedade e suas formas de organiza...
Para melhor compreendermos as relações em sociedade e suas formas de organiza...sdl192405
 
ATIVIDADE 1 - IFPC - TEORIA DO DIREITO - 51/2024
ATIVIDADE 1 - IFPC - TEORIA DO DIREITO - 51/2024ATIVIDADE 1 - IFPC - TEORIA DO DIREITO - 51/2024
ATIVIDADE 1 - IFPC - TEORIA DO DIREITO - 51/2024dlalicia08
 
Guia Completo Como Lucrar com a Páscoa em 2024.pdf
Guia Completo Como Lucrar com a Páscoa em 2024.pdfGuia Completo Como Lucrar com a Páscoa em 2024.pdf
Guia Completo Como Lucrar com a Páscoa em 2024.pdfomelhordashoppeestaa
 
ATIVIDADE 1 - IFPC - TEORIA DO DIREITO - 51/2024
ATIVIDADE 1 - IFPC - TEORIA DO DIREITO - 51/2024ATIVIDADE 1 - IFPC - TEORIA DO DIREITO - 51/2024
ATIVIDADE 1 - IFPC - TEORIA DO DIREITO - 51/2024dlalicia08
 
ATIVIDADE 1 - DIDÁTICA - 51/2024ATIVIDADE 1 - DIDÁTICA - 51/2024
ATIVIDADE 1 - DIDÁTICA - 51/2024ATIVIDADE 1 - DIDÁTICA - 51/2024ATIVIDADE 1 - DIDÁTICA - 51/2024ATIVIDADE 1 - DIDÁTICA - 51/2024
ATIVIDADE 1 - DIDÁTICA - 51/2024ATIVIDADE 1 - DIDÁTICA - 51/2024dlkauana81
 
MAPA - BEDU - ATIVIDADE FÍSICA E QUALIDADE DE VIDA - 51/2024
MAPA - BEDU - ATIVIDADE FÍSICA E QUALIDADE DE VIDA - 51/2024MAPA - BEDU - ATIVIDADE FÍSICA E QUALIDADE DE VIDA - 51/2024
MAPA - BEDU - ATIVIDADE FÍSICA E QUALIDADE DE VIDA - 51/2024dlalicia08
 
3. Como você (aluno) relaciona as informações coletadas na entrevista com o c...
3. Como você (aluno) relaciona as informações coletadas na entrevista com o c...3. Como você (aluno) relaciona as informações coletadas na entrevista com o c...
3. Como você (aluno) relaciona as informações coletadas na entrevista com o c...Unicesumar
 
Quando planejamos uma aula, estamos pensando em todo o processo que envolve e...
Quando planejamos uma aula, estamos pensando em todo o processo que envolve e...Quando planejamos uma aula, estamos pensando em todo o processo que envolve e...
Quando planejamos uma aula, estamos pensando em todo o processo que envolve e...sdl192405
 
MAPA - TEORIAS DA ADMINISTRAÇÃO - 51/2024
MAPA - TEORIAS DA ADMINISTRAÇÃO - 51/2024MAPA - TEORIAS DA ADMINISTRAÇÃO - 51/2024
MAPA - TEORIAS DA ADMINISTRAÇÃO - 51/2024dlp391622
 
Antes de tudo, pesquise, levante informações para elaborar a sua resposta - F...
Antes de tudo, pesquise, levante informações para elaborar a sua resposta - F...Antes de tudo, pesquise, levante informações para elaborar a sua resposta - F...
Antes de tudo, pesquise, levante informações para elaborar a sua resposta - F...Unicesumar
 
ATIVIDADE 1 - PED - METODOLOGIA DA ALFABETIZAÇÃO - 51/2024
ATIVIDADE 1 - PED - METODOLOGIA DA ALFABETIZAÇÃO - 51/2024ATIVIDADE 1 - PED - METODOLOGIA DA ALFABETIZAÇÃO - 51/2024
ATIVIDADE 1 - PED - METODOLOGIA DA ALFABETIZAÇÃO - 51/2024dlp391622
 
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...Unicesumar
 

Último (20)

FDFDSDSDSFA\DcDSsdfAVFVDss\\sf\\\fb\b\b\b\b\b\b\b\
FDFDSDSDSFA\DcDSsdfAVFVDss\\sf\\\fb\b\b\b\b\b\b\b\FDFDSDSDSFA\DcDSsdfAVFVDss\\sf\\\fb\b\b\b\b\b\b\b\
FDFDSDSDSFA\DcDSsdfAVFVDss\\sf\\\fb\b\b\b\b\b\b\b\
 
"Guia Completo: Tipos de Cortes de Cabelo Fade e Como Fazer"
"Guia Completo: Tipos de Cortes de Cabelo Fade e Como Fazer""Guia Completo: Tipos de Cortes de Cabelo Fade e Como Fazer"
"Guia Completo: Tipos de Cortes de Cabelo Fade e Como Fazer"
 
ATIVIDADE 1 - TEORIAS DA ADMINISTRAÇÃO - 51 2024.
ATIVIDADE 1 - TEORIAS DA ADMINISTRAÇÃO - 51 2024.ATIVIDADE 1 - TEORIAS DA ADMINISTRAÇÃO - 51 2024.
ATIVIDADE 1 - TEORIAS DA ADMINISTRAÇÃO - 51 2024.
 
ATIVIDADE 1 - GAMB - ADMINISTRAÇÃO EMPREENDEDORA E QUALIDADE - 51/2024
ATIVIDADE 1 - GAMB - ADMINISTRAÇÃO EMPREENDEDORA E QUALIDADE - 51/2024ATIVIDADE 1 - GAMB - ADMINISTRAÇÃO EMPREENDEDORA E QUALIDADE - 51/2024
ATIVIDADE 1 - GAMB - ADMINISTRAÇÃO EMPREENDEDORA E QUALIDADE - 51/2024
 
“Para além do conceito de Administração Pública, é preciso conceituar sua div...
“Para além do conceito de Administração Pública, é preciso conceituar sua div...“Para além do conceito de Administração Pública, é preciso conceituar sua div...
“Para além do conceito de Administração Pública, é preciso conceituar sua div...
 
CONHEÇA 7 SUPER DICAS DE GERENCIAMENTO DO TEMPO
CONHEÇA 7 SUPER DICAS DE GERENCIAMENTO DO TEMPOCONHEÇA 7 SUPER DICAS DE GERENCIAMENTO DO TEMPO
CONHEÇA 7 SUPER DICAS DE GERENCIAMENTO DO TEMPO
 
ATIVIDADE 1 - PRÁTICA PEDAGÓGICA: SABERES DIGITAIS - 51/2024
ATIVIDADE 1 - PRÁTICA PEDAGÓGICA: SABERES DIGITAIS - 51/2024ATIVIDADE 1 - PRÁTICA PEDAGÓGICA: SABERES DIGITAIS - 51/2024
ATIVIDADE 1 - PRÁTICA PEDAGÓGICA: SABERES DIGITAIS - 51/2024
 
ATIVIDADE 1 - BEDU - ATIVIDADE FÍSICA E QUALIDADE DE VIDA - 51/2024
ATIVIDADE 1 - BEDU - ATIVIDADE FÍSICA E QUALIDADE DE VIDA - 51/2024ATIVIDADE 1 - BEDU - ATIVIDADE FÍSICA E QUALIDADE DE VIDA - 51/2024
ATIVIDADE 1 - BEDU - ATIVIDADE FÍSICA E QUALIDADE DE VIDA - 51/2024
 
Para melhor compreendermos as relações em sociedade e suas formas de organiza...
Para melhor compreendermos as relações em sociedade e suas formas de organiza...Para melhor compreendermos as relações em sociedade e suas formas de organiza...
Para melhor compreendermos as relações em sociedade e suas formas de organiza...
 
ATIVIDADE 1 - IFPC - TEORIA DO DIREITO - 51/2024
ATIVIDADE 1 - IFPC - TEORIA DO DIREITO - 51/2024ATIVIDADE 1 - IFPC - TEORIA DO DIREITO - 51/2024
ATIVIDADE 1 - IFPC - TEORIA DO DIREITO - 51/2024
 
Guia Completo Como Lucrar com a Páscoa em 2024.pdf
Guia Completo Como Lucrar com a Páscoa em 2024.pdfGuia Completo Como Lucrar com a Páscoa em 2024.pdf
Guia Completo Como Lucrar com a Páscoa em 2024.pdf
 
ATIVIDADE 1 - IFPC - TEORIA DO DIREITO - 51/2024
ATIVIDADE 1 - IFPC - TEORIA DO DIREITO - 51/2024ATIVIDADE 1 - IFPC - TEORIA DO DIREITO - 51/2024
ATIVIDADE 1 - IFPC - TEORIA DO DIREITO - 51/2024
 
ATIVIDADE 1 - DIDÁTICA - 51/2024ATIVIDADE 1 - DIDÁTICA - 51/2024
ATIVIDADE 1 - DIDÁTICA - 51/2024ATIVIDADE 1 - DIDÁTICA - 51/2024ATIVIDADE 1 - DIDÁTICA - 51/2024ATIVIDADE 1 - DIDÁTICA - 51/2024
ATIVIDADE 1 - DIDÁTICA - 51/2024ATIVIDADE 1 - DIDÁTICA - 51/2024
 
MAPA - BEDU - ATIVIDADE FÍSICA E QUALIDADE DE VIDA - 51/2024
MAPA - BEDU - ATIVIDADE FÍSICA E QUALIDADE DE VIDA - 51/2024MAPA - BEDU - ATIVIDADE FÍSICA E QUALIDADE DE VIDA - 51/2024
MAPA - BEDU - ATIVIDADE FÍSICA E QUALIDADE DE VIDA - 51/2024
 
3. Como você (aluno) relaciona as informações coletadas na entrevista com o c...
3. Como você (aluno) relaciona as informações coletadas na entrevista com o c...3. Como você (aluno) relaciona as informações coletadas na entrevista com o c...
3. Como você (aluno) relaciona as informações coletadas na entrevista com o c...
 
Quando planejamos uma aula, estamos pensando em todo o processo que envolve e...
Quando planejamos uma aula, estamos pensando em todo o processo que envolve e...Quando planejamos uma aula, estamos pensando em todo o processo que envolve e...
Quando planejamos uma aula, estamos pensando em todo o processo que envolve e...
 
MAPA - TEORIAS DA ADMINISTRAÇÃO - 51/2024
MAPA - TEORIAS DA ADMINISTRAÇÃO - 51/2024MAPA - TEORIAS DA ADMINISTRAÇÃO - 51/2024
MAPA - TEORIAS DA ADMINISTRAÇÃO - 51/2024
 
Antes de tudo, pesquise, levante informações para elaborar a sua resposta - F...
Antes de tudo, pesquise, levante informações para elaborar a sua resposta - F...Antes de tudo, pesquise, levante informações para elaborar a sua resposta - F...
Antes de tudo, pesquise, levante informações para elaborar a sua resposta - F...
 
ATIVIDADE 1 - PED - METODOLOGIA DA ALFABETIZAÇÃO - 51/2024
ATIVIDADE 1 - PED - METODOLOGIA DA ALFABETIZAÇÃO - 51/2024ATIVIDADE 1 - PED - METODOLOGIA DA ALFABETIZAÇÃO - 51/2024
ATIVIDADE 1 - PED - METODOLOGIA DA ALFABETIZAÇÃO - 51/2024
 
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
 

Informativo DEREX - novembro/2016

  • 2. ANÁLISE DEREX��������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������� 3 Raio X do comércio exterior brasileiro��������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������3 Raio X dos investimentos�������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������4 SERVIÇOS������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������ 5 Certificação de Origem�����������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������5 Fiesp oferece novo serviço: Ata Carnet�������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������6 CONEXÕES����������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������� 7 Fiesp promove missão empresarial à principal feira de Cuba���������������������������������������������������������������������������������������������������7 Fiesp recebe o novo Cônsul-Geral da França em São Paulo, Sr. Brieuc Pont�������������������������������������������������������������������������8 3a Reunião Ordinária de 2016 do Comitê Brasileiro de Barreiras Técnicas ao Comércio (CBTC) ���������������������������������������9 Fiesp e Ministério da Economia de Portugal assinam Memorando de Entendimento�������������������������������������������������������10 Visita de membros do Departamento de Estado dos Estados Unidos para debater sanções sobre o Irã ���������������������11 O atual contexto global e a indústria do futuro são destaque em apresentação da Fiesp a estudantes de MBA da Universidade de St. Gallen����������������������������������������������������������������������������������������������������������������11 Participação da Fiesp no Encontro Nacional de Comércio Exterior – Enaex 2016��������������������������������������������������������������12 Fiesp colabora na organização da Missão Empresarial Brasil-Itália���������������������������������������������������������������������������������������13 Fiesp apresenta propostas de simplificação administrativa ao MDIC�����������������������������������������������������������������������������������15 Fiesp organiza Seminário Brasil-Líbano���������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������16 Fiesp promoverá eventos sobre oportunidades de negócios na Ásia em 2017�������������������������������������������������������������������17 EQUIPE TÉCNICA����������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������� 18 SUMÁRIO INFORMATIVO DO DEREX NOVEMBRO 2016 2
  • 3. ANÁLISE DEREX Raio X do comércio exterior brasileiro De janeiro a outubro de 2016, a balança comercial brasileira registrou saldo positivo de US$ 38,5 bilhões. O resultado foi influenciado principalmente pela contração de 22,7% nas importações frente ao mesmo período de 2015. As exportações também registraram queda de 4,6% na mesma base de comparação. No acumulado dos últimos 12 meses, o saldo comercial brasileiro está positivo em US$ 46,0 bilhões. Tabela 1. Balança comercial por período (US$ bilhões). ACESSE AS OUTRAS EDIÇÕES Exportações Importações Saldo Período 2016 2015 Δ% 2016 2015 Δ% 2016 2015 Outubro 13,7 16,0 -14,5 11,4 14,1 -19,1 2,3 2,0 Jan. a Out. 153,1 160,6 -4,6 114,6 148,3 -22,7 38,5 12,2 Últimos 12 meses 183,7 193,7 -5,2 137,7 183,6 -25,0 46,0 10,1 Fonte: Aliceweb/MDIC. INFORMATIVO DO DEREX NOVEMBRO 2016 3
  • 4. ANÁLISE DEREX Raio X dos investimentos De janeiro a outubro de 2016, o Brasil captou US$ 54,9 bilhões em investimentos estran- geiros diretos (IED). Tal resultado é praticamente o mesmo registrado em igual período do ano passado. A participação estrangeira no capital de empresas brasileiras caiu 2,0%, enquanto as operações entre matrizes estrangeiras e filiais brasileiras subiram 4,9%. Entre janeiro e outubro, a indústria de transformação captou US$ 14,4 bilhões do total de ingressos em IED no Brasil, o que representa um valor 1,3% maior que o registrado em 2015. Os setores de veículos, mineração não metálica e produtos químicos foram o destino de 18,8% do capital estrangeiro direcionado à participação no capital de empresas brasileiras. Por sua vez, os investimentos brasileiros diretos (IBD) somaram cerca de US$ 7,7 bilhões no período. Tabela 2. Investimentos diretos líquidos estrangeiros e brasileiros (US$ milhões). Jan.-Ago./15 Jan.-Ago./16 Variação Investimentos estrangeiros diretos – Total 42.175 41.101 -2.5% Participação no capital 29.118 28.498 -2,1% Operações intercompanhias 13.057 12.604 -3,5% Jan.-Ago./15 Jan.-Ago./16 Variação Investimentos brasileiros diretos – Total 13.039 6.882 -47,2% Participação no capital 13.972 7.537 -46,1% Empréstimos intercompanhias -933 -655 -29,8% Fonte: Banco Central do Brasil, pela metodologia BMP5. ACESSE AS OUTRAS EDIÇÕES INFORMATIVO DO DEREX NOVEMBRO 2016 4
  • 5. SERVIÇOS Certificação de Origem Você sabia que a Fiesp e o Ciesp foram pioneiros na construção de um sistema infor- matizado para a emissão de Certificados de Origem no Brasil? A primeira versão do sistema e-Cool – desenvolvido e administrado pela Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) para a emissão de Certificados de Origem – foi disponibilizada aos exportadores em 2005. De lá para cá, o sistema se transformou em uma plataforma moderna, fácil e muito segura. Exportadores que emitem Certificados de Origem na Fiesp e no Centro das Indústrias do Estado de São Paulo (Ciesp) contam com as seguintes facilidades: Ambiente de migração de dados • Interface entre sistemas (é possível transmitir, diretamente a partir do ERP, software que integra dados e processos das organizações, de cada exportador, os dados que comporão declarações e certificados). • Upload de dados em formato xml, tecnologia que facilita a descrição de dados es- truturados (é possível anexar em formato xml os dados que comporão declarações e certificados). • Por meio da tecnologia de migração de dados, os exportadores podem enviar dados que comporão mais de 100 declarações e/ou certificados diferentes de uma só vez. Relatórios gerenciais • Os exportadores contam com relatórios que facilitam a gestão de fornecedores, ope- radores de comércio exterior e dos processos executados diretamente pela empresa. Outras ferramentas • Opção de duplicar declarações e certificados já aprovados. Essa funcionalidade ofe- rece ao exportador a possibilidade de incluir ou excluir informação dos documentos, fazendo uso integral do conteúdo disponível no sistema, sem a obrigação de inserção repetitiva de conteúdo e a consequente perda de tempo. • Rastreamento instantâneo dos fluxos operacionais (o sistema monitora a execução de cada uma das etapas para a emissão do Certificado de Origem e atualiza o usuário, por meio da tela de rastreio, sobre o que já aconteceu com o documento nas entidades). INFORMATIVO DO DEREX NOVEMBRO 2016 5
  • 6. SERVIÇOS • A Fiesp dispõe de uma equipe que monitora e aplica automaticamente as regras de origem contempladas nos acordos comerciais vigentes, de forma que o sistema emis- sor disponibilize ao usuário atualização automática das declarações e certificados emitidos. Adicionalmente, o sistema e-Cool oferece: • Excelência no atendimento às demandas de empresas de todos os portes. • Flexibilidade às diferentes operações de comércio exterior. • Emissão plenamente on-line, objetiva e segura. • Qualidade reconhecida internacionalmente. Acesse o sistema e-Cool: www.certificadoecool.com.br. Fiesp oferece novo serviço: Ata Carnet Desde outubro de 2016, a Fiesp, por meio do Departamento de Relações Internacionais e Comércio Exterior (Derex), oferece um novo serviço às empresas: o ATA Carnet. Trata-se de um documento que permite a exportação temporária de bens, livre de impostos de importação. A suspensão dos tributos está condicionada à posterior reimportação das mercadorias exportadas no prazo de um ano. Durante este período, o usuário do ATA Car- net poderá utilizar o documento para transitar temporariamente com os bens em qual- quer um dos 75 países signatários do regime. O ATA Carnet visa harmonizar as legislações de admissão temporária dos países, funcio- nando como um passaporte de mercadorias, que facilita o comércio entre os signatários do regime. Sua principal vantagem é o fornecimento de garantias quanto ao pagamento dos tributos devidos às autoridades aduaneiras, caso sejam violadas as condições que permitiram a entrada da mercadoria no país. O regime possui duas modalidades: exportação e admissão temporária. No primeiro caso, o usuário deve procurar a Fiesp para orientações quanto à emissão do documento, que necessariamente demanda a contratação de um seguro. O ATA Carnet emitido é acei- to e válido em qualquer um dos países que compõem a cadeia garantidora. No caso da importação temporária, poderão ser admitidos os bens destinados a feiras e exibições, amostras comerciais, equipamentos profissionais e científicos. Na exportação temporária, por sua vez, o usuário brasileiro (pessoa física ou jurídica) poderá exportar os bens acordados pelo país de destino das mercadorias. Para mais informações sobre o ATA Carnet, envie um e-mail para atacarnet@fiesp.com.br. INFORMATIVO DO DEREX NOVEMBRO 2016 6
  • 7. CONEXÕES Fiesp promove missão empresarial à principal feira de Cuba A Fiesp e o Ciesp lideraram Missão Empresarial à feira FIHAV 2016, entre os dias 30 de outubro e 04 de novembro. O projeto foi realizado por meio da Rede Brasileira de Cen- tros Internacionais de Negócios (Rede CIN), no âmbito do Convênio Confederação Nacio- nal da Indústria (CNI) – Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil) – Fiesp, em caráter nacional. A iniciativa contou com um total de 31 empresas e 43 empresários brasileiros dos seguin- tes setores: agroalimentar, alimentos e bebidas processados, máquinas e equipamentos, materiais de construção e cerâmica, materiais elétricos, móveis, eletrodomésticos, quí- mico, cosméticos, serviços de logística e transporte, comercial exportador e turismo. A missão teve como objetivos promover a exportação de produtos e marcas brasileiras em Cuba; conhecer e prospectar in loco tendências de mercado, preferências dos con- sumidores, oportunidades para inserção de produtos brasileiros e formas de acesso ao mercado cubano; e prospectar oportunidades de investimentos no país, sobretudo no âmbito da Zona Especial de Desenvolvimento de Mariel. Os empresários visitaram a feira e participaram de seminário sobre como realizar negó- cios em Cuba. Ademais, realizaram contatos com potenciais compradores e parceiros no país caribenho, além de visita técnica à Zona Especial de Desenvolvimento de Mariel (ZEDM) e a centros comerciais em Havana. A Feira Internacional de Havana é a maior e mais consolidada feira de Cuba, sendo o principal evento para empresas estrangeiras interessadas em prospectar oportunidades de negócios, realizar contatos comerciais e inserir produtos manufaturados no mercado cubano e caribenho. Delegação empresarial brasileira em Cuba. Foto: Equipe – Derex-Fiesp. INFORMATIVO DO DEREX NOVEMBRO 2016 7
  • 8. CONEXÕES Fiesp recebe o novo Cônsul-Geral da França em São Paulo, Sr. Brieuc Pont Novo Cônsul-Geral da França em São Paulo em visita à Fiesp. Foto: Helcio Nagamine – Fiesp. No dia 03 de novembro, a Fiesp recebeu a visita do novo Cônsul-Geral da França em São Paulo, Sr. Brieuc Pont. Sua visita teve como objetivo discutir o relacionamento bilateral entre França e Brasil, bem como as oportunidades comerciais e de investimentos entre os países. Durante o encontro, o novo Cônsul-Geral ressaltou a importância de São Paulo como a cidade latino-americana mais propícia à inovação. Recentemente, o município recebeu o selo French Tech Hub, certificado do governo francês que reconhece a existência de um ecossistema de negócios favorável. São Paulo é a primeira cidade da América Latina a receber este selo. Representaram a Federação no encontro o Diretor Titular do Derex, Sr. Thomaz Zanotto, e os Diretores Titulares Adjuntos do Derex, Srs. Antonio Fernando G. Bessa e Geraldo Ri- beiro do Valle Haenel. INFORMATIVO DO DEREX NOVEMBRO 2016 8
  • 9. CONEXÕES 3a Reunião Ordinária de 2016 do Comitê Brasileiro de Barreiras Técnicas ao Comércio (CBTC) No dia 03 de novembro, a Fiesp sediou a 3a Reunião Ordinária de 2016 do Comitê Brasilei- ro de Barreiras Técnicas ao Comércio (CBTC). Instituído no âmbito do Conselho Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial (Conmetro), o Comitê visa coordenar as ações do governo brasileiro e do setor privado relacionadas à participação do Brasil no Acordo sobre Barreiras Técnicas da Organização Mundial do Comércio (OMC). O evento teve como foco as discussões sobre exigências técnicas aplicáveis ao setor de alimentos e contou com apresentações sobre a estrutura do Codex Alimentarius (fórum internacional de normatização para a produção e comércio do setor), a rotulagem de ali- mentos e a atividade regulatória do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), dentre outras. Além disso, a Associação Brasileira das Indústrias da Alimentação (Abia) expôs o panorama dos entraves regulatórios interpostos às exportações de alimen- tos processados. Na ocasião, a Fiesp também apresentou suas iniciativas orientadas à mitigação de barrei- ras técnicas, sanitárias e fitossanitárias que afetam as exportações brasileiras, destacan- do a permanente promoção e divulgação de informações relativas ao tema e apresentan- do os principais canais de interlocução junto ao governo brasileiro. As apresentações realizadas na reunião podem ser acessadas aqui. INFORMATIVO DO DEREX NOVEMBRO 2016 9
  • 10. CONEXÕES Fiesp e Ministério da Economia de Portugal assinam Memorando de Entendimento Cabral, Skaf e Kassab com o memorando que visa ao fomento de startups. Foto: Ayrton Vignola – Fiesp. No dia 16 de novembro, o Presidente da Fiesp e do Ciesp, Sr. Paulo Skaf, recebeu a visita do Ministro da Economia de Portugal, Sr. Manuel Caldeira Cabral. Durante o encontro, ressaltaram-se as oportunidades comerciais, ainda inexploradas, em relação às pequenas e médias empresas e em termos de cooperação científica e tecno- lógica entre os países. Na ocasião, foi assinado o Memorando de Entendimento para cooperação institucional entre a Fiesp e o Governo de Portugal, de modo a promover a relação econômica e co- mercial bilateral, principalmente em iniciativas voltadas ao empreendedorismo e a um programa de apoio a startups. Estiveram presentes no encontro o Presidente da Fiesp e do Ciesp, Sr. Paulo Skaf, o 1o Vice-Presidente da Fiesp, Sr. Benjamin Steinbruch, o Diretor Titular do Derex, Sr. Thomaz Zanotto, o Diretor Titular do Comitê Acelera da Fiesp, Sr. Sylvio Gomide, e o Diretor Técni- co do Sebrae-SP, Sr. Ivan Hussni. INFORMATIVO DO DEREX NOVEMBRO 2016 10
  • 11. CONEXÕES Visita de membros do Departamento de Estado dos Estados Unidos para debater sanções sobre o Irã O atual contexto global e a indústria do futuro são destaque em apresentação da Fiesp a estudantes de MBA da Universidade de St. Gallen No dia 18 de novembro, o Diretor Titular do Derex, Sr. Thomaz Zanotto, recebeu repre- sentantes do Departamento de Estado dos Estados Unidos para discutir e esclarecer a questão das sanções norte-americanas ao Irã. Apesar da suspensão de algumas das penalidades a partir do Implementation Day (16 de janeiro de 2016), ainda há uma parcela delas em vigor. As sanções remanescentes são classificadas em primary e secondary e atingem, respectivamente, empresas e cidadãos em território americano e no resto do mundo. Comentou-se, ainda, que um dos efeitos da flexibilização das medidas foi a rápida reto- mada das exportações de petróleo do Irã, além da retirada de cerca de 400 entidades e pessoas do país de uma lista de embargo econômico e comercial completo. A comitiva norte-americana foi liderada pela Sra. Sandra Oudkirk, Diretora do Sanctions Policy and Implementation Bureau of Economic and Business Affairs do Departamento de Estado dos Estados Unidos. No dia 22 de novembro, a Fiesp participou de encontro com estudantes do MBA Executivo da Universidade de St. Gallen, universidade suíça fundada em 1898. O Diretor Titular do Derex, Sr. Thomaz Zanotto, apresentou e dirimiu dúvidas sobre o atual cenário econômico e político brasileiro, destacando as oportunidades e os desafios para a realização de negócios e investimentos no Brasil. Enfatizou-se a importância do papel das inovações tecnológicas na indústria e de que modo elas afetarão a produção e o consumidor final. Baixo custo de operação e laboral, devido à utilização de robôs, menores impactos am- bientais e maior proximidade com o consumidor final são algumas das principais carac- terísticas da indústria do futuro. INFORMATIVO DO DEREX NOVEMBRO 2016 11
  • 12. CONEXÕES Participação da Fiesp no Encontro Nacional de Comércio Exterior – Enaex 2016 O Encontro Nacional de Comércio Exterior (Enaex) 2016, realizado pela Associação de Comércio Exterior do Brasil (AEB), nos dias 23 e 24 de novembro, no Rio de Janeiro, teve como tema central “Exportar para Crescer”. O Enaex proporciona espaço para debate e reflexão sobre o comércio exterior brasileiro e, em sua 35a edição, buscou elucidar a dis- cussão acerca de como inserir o Brasil no mercado internacional. O evento abordou, entre outros temas, o desenvolvimento da política brasileira de co- mércio exterior; a importância de mercados prioritários, como Estados Unidos e China; o financiamento e garantia às exportações; a exportação de serviços; os impactos dos cus- tos logísticos na competitividade do produto brasileiro; a sustentabilidade como elemen- to para a competitividade; a relação bilateral Brasil-Argentina; e as reformas necessárias para a retomada do crescimento da economia brasileira. Estiveram presentes na abertura do evento o Ministro Interino da Indústria, Comércio Ex- terior e Serviços, Marcos Jorge de Lima, os Embaixadores do Brasil, Sergio Amaral, nos Estados Unidos, e Marcos Caramuru, na China. O Presidente da AEB, José Augusto de Castro, proferiu as palavras de abertura. O evento também contou com a participação de representantes da Receita Federal do Brasil (RFB), Ministério das Relações Exteriores (MRE), Câmara de Comércio Exterior (Camex), entre outros agentes governamentais e do setor privado com atuações de destaque no comércio exterior brasileiro. O Diretor Titular do Derex, Sr. Thomaz Zanotto, participou como moderador do painel “Estados Unidos e China: Mercados Especiais, Atenção Prioritária”, debatendo o assunto com os Embaixadores Marcos Caramuru e Sergio Amaral, bem como com o Professor da FGV e ex-Presidente do Banco Central, Carlos Geraldo Langoni. No debate, Zanotto ressaltou a possível limitação do crescimento do comércio global de- vido à mudança de agenda de política externa e comercial dos Estados Unidos. Ademais, destacou que grande parcela do comércio Brasil-Estados Unidos se dá em transações intercompany. Neste sentido, na visão do diretor, com a mudança de governo nos Esta- dos Unidos, o Brasil não será visto como uma preocupação para o país. Mais informações sobre o evento, bem como as apresentações realizadas na ocasião, podem ser acessadas no site: www.enaex.com.br. INFORMATIVO DO DEREX NOVEMBRO 2016 12
  • 13. CONEXÕES Fiesp colabora na organização da Missão Empresarial Brasil-Itália Fórum Econômico Brasil-Itália. Foto: Italian Trade Agency (ITA). Nos dias 24 e 25 de novembro, a Fiesp colaborou com a Agência para a Internacionaliza- ção das Empresas Italianas (Italian Trade Agency [ITA]) na organização da Missão Empre- sarial Brasil-Itália, liderada pelo Vice-Ministro de Desenvolvimento Econômico da Itália, Sr. Ivan Scalfarotto, e pela Vice-Presidente da Confederação Geral da Indústria Italiana (Confindustria), Sra. Licia Mattioli. A delegação empresarial italiana, composta por mais de 50 empresas, realizou agenda em São Paulo e São José dos Campos, com o objetivo de discutir temas relacionados ao comércio internacional, investimentos e oportunidades de negócios nos segmentos de agronegócio, aeroespacial, meio ambiente e energia, automobilístico, infraestrutura e tecnologia da informação e comunicação (TIC). No dia 24 de novembro, em encontro realizado na sede da Federação entre a Vice-Presi- dente da Confindustria, Sra. Licia Mattioli, e o Diretor Titular do Derex, Sr. Thomaz Zanot- to, discutiram-se temas de relevância da agenda bilateral e de que forma as entidades podem trabalhar em parceria para promover seus interesses. No dia seguinte, foi realizado o Fórum Empresarial Brasil-Itália, no Hotel Renaissance, evento que apresentou as principais oportunidades de investimentos no Brasil e de par- cerias entre empresas brasileiras e italianas, com destaque para os setores de infraestru- tura e aeroespacial. INFORMATIVO DO DEREX NOVEMBRO 2016 13
  • 14. CONEXÕES Durante o Fórum, o Vice-Ministro Scalfarotto destacou que, apesar da crise político-eco- nômica, o Brasil configura-se como um importante mercado, que possui imensas opor- tunidades de investimentos a estrangeiros, devido ao seu capital humano, além das me- didas que o governo Temer vem tomando para impulsionar a economia e abrir o país ao capital externo. O Diretor Titular do Derex, Sr. Thomaz Zanotto, reforçou o papel desempenhado pela Fiesp na continuidade e representação dos interesses do relacionamento bilateral, com foco na aproximação de empresas brasileiras e italianas no âmbito do comércio internacional. Fórum Econômico Brasil-Itália. Foto: Italian Trade Agency (ITA). INFORMATIVO DO DEREX NOVEMBRO 2016 14
  • 15. CONEXÕES Fiesp apresenta propostas de simplificação administrativa ao MDIC Em resposta à Consulta Pública no 1, de 10 de novembro de 2016, a Fiesp apresentou, no dia 25 de novembro, um conjunto de proposições visando à simplificação e desburo- cratização administrativa de ações, normas e procedimentos do Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC) e suas entidades vinculadas (Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia [Inmetro], Instituto Nacional de Propriedade Indus- trial [Inpi], Superintendência da Zona Franca de Manaus [Suframa]) e supervisionadas (Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial [ABDI]). As propostas apresentadas pela Fiesp são caracterizadas pela tônica da transparência, em vista da necessidade de trazer mais segurança jurídica às partes afetadas por pro- cedimentos administrativos com limitada previsão legal. Relacionam-se, por exemplo, à aplicação de medidas de defesa comercial, à realização de operações amparadas pelo regime de drawback e à reformulação das páginas eletrônicas do MDIC e da Câmara de Comércio Exterior (Camex). Também foram sugeridas melhorias nos procedimentos de alteração temporária do im- posto de importação por meio da Lista de Exceção à Tarifa Externa Comum (Letec), bem como aprimoramentos do Registro de Operações no Sistema de Registro de Informações de Promoção (Sisprom). INFORMATIVO DO DEREX NOVEMBRO 2016 15
  • 16. CONEXÕES Fiesp organiza Seminário Brasil-Líbano Seminário Brasil-Líbano. Foto: Helcio Nagamine – Fiesp. No dia 29 de novembro de 2016, a Fiesp sediou o Seminário Brasil-Líbano, no âmbito da Conferência da Diáspora Libanesa, realizada pela primeira vez na América Latina. O evento, organizado em parceria com a Câmara de Comércio Brasil-Líbano e o Consu- lado Geral do Líbano em São Paulo, reuniu autoridades e empresários libaneses e brasi- leiros, com o intuito de divulgar oportunidades comerciais e de investimentos, além de estimular parcerias entre o setor privado de ambos os países. Durante a abertura do seminário, o Presidente Paulo Skaf destacou a importância dos imigrantes libaneses, que se sobressaem no Brasil por ocupar posições de destaque nos setores em que atuam. Afirmou também que as relações entre Brasil e Líbano são amplas e envolvem diversas oportunidades comerciais com grande potencial para crescimento, uma vez que os números do comércio bilateral podem ser considerados modestos. O Seminário contou com as apresentações de oportunidades de negócios no Líbano e oportunidades em infraestrutura e agrobusiness no Brasil, destacando-se o Projeto Cres- cer e as exportações de suco de laranja, açúcar, café e carne de frango. Representaram a Fiesp na ocasião o Presidente da Fiesp e do Ciesp, Sr. Paulo Skaf, o Vice-Presidente da Fiesp, Sr. Elias Miguel Haddad, o Diretor Titular do Derex, Sr. Thomaz Zanotto, o Diretor Titular da Assessoria de Eventos, Sr. Fernando Jafet, o Diretor Titular do Departamento do Agronegócio (Deagro), Sr. Mario Sergio Cutait, e demais diretores da Federação. Após o Seminário, o Presidente Paulo Skaf recebeu os principais CEOs libaneses presen- tes para um almoço, no qual foi aprofundada a discussão sobre oportunidades específi- cas de negócios e investimentos entre os países. INFORMATIVO DO DEREX NOVEMBRO 2016 16
  • 17. CONEXÕES Fiesp promoverá eventos sobre oportunidades de negócios na Ásia em 2017 Diante da nova conjuntura econômico-política brasileira, em que o comércio exterior se destaca como um dos pilares estratégicos para a recuperação econômica do país, faz-se necessária a busca por novos mercados e parceiros comerciais. Desta forma, no início de 2017, a Fiesp promoverá eventos sobre as oportunidades de ne- gócios e investimentos entre o Brasil e os países do Sudeste Asiático – Cingapura, Malásia e Tailândia – e a Coreia do Sul. A iniciativa tem como objetivo apresentar informações sobre o mercado asiático, pos- sibilidades de inserção dos produtos brasileiros na região, oportunidades comerciais e de investimentos, bem como potenciais parcerias entre empresas brasileiras e asiáticas. Aos interessados em participar dos encontros, pedimos a gentileza de enviar seus conta- tos (nome, telefone, empresa e cargo) ao e-mail promocaocomercial@fiesp.com.br para que possamos inseri-los em nossa base de interessados. INFORMATIVO DO DEREX NOVEMBRO 2016 17
  • 18. EQUIPE TÉCNICA DEPARTAMENTO DE RELAÇÕES INTERNACIONAIS E COMÉRCIO EXTERIOR – DEREX E-mail: derex@fiesp.com Telefones: (11) 3549-4532/4635 Área de Certificado de Origem E-mail: certificadodeorigem@fiesp.com Telefone: (11) 3549-4393 Área de Defesa Comercial E-mail: defesacomercial@fiesp.com Telefone: (11) 3549-4221 Área de Facilitação do Comércio Exterior E-mail: apoiocomex@fiesp.com Telefone: (11) 3549-4449 Área de Negociações Internacionais e Estudos do Comércio Exterior E-mail: negociacoesinternacionais@fiesp.com Telefone: (11) 3549-4493 Área de Relações Exteriores, Promoção Comercial e de Investimentos E-mail: promocaocomercial@fiesp.com Telefone: (11) 3549-4653 FEDERAÇÃO DAS INDÚSTRIAS DO ESTADO DE SÃO PAULO – FIESP Endereço: Av. Paulista, 1313 – 4º andar | São Paulo – SP | 01311-923 www.fiesp.com.br INFORMATIVO DO DEREX NOVEMBRO 2016 18