A relação ainda não discutida entrerepositórios institucionais de acesso aberto e    ETD no Brasil: um convite à reflexão ...
Acesso aberto no Brasil: iniciativa pioneiraProliferação de RI em coexistência com as inúmeras bibliotecas   digitais de t...
O contextoRI devem gerenciar artigos de periódicos avaliados por pares, livros, capítulos       de livros, anais de confer...
O contexto   80% dos RI da União Européia contém T&D (Van        Weijndhoven e Van der Graaf, 2008)
O contexto A BDTD é formada por 97 instituições e reúne mais            de 137.000 T&D eletrônicasAlém de grande avanço pa...
O contextoO Brasil conta hoje com cerca de 40 RI e 97 bibliotecasdigitais de T&D (ETD):                    57 instituições...
PROBLEMAS  O contexto  1. Instituições que duplicam esforços para o depósito de T&D. Aparentemente    nenhuma instituição ...
O contexto                           PROBLEMASDesse cenário, é possível identificar três grandes situações em1. Aquelas in...
O contextoDesse cenário, é possível identificar três grandes situações em                        PROBLEMASque as instituiç...
Possíveis caminhosConsiderando a necessidade da percepção da atuação sistêmicados diversos atores envolvidos com o acesso ...
Possíveis caminhosA reposta a essa questão não pode deixar de considerar que:   RI nasceram para gerenciar e tornar acessí...
Possíveis caminhos Recomendação de ponto de partida: O investimento nos RI como os ambientes responsáveis pelo gerenciamen...
ETD nas instituições                 RI: gerenciamento da                  produção científica                     como um...
Tal solução requer               verificação das diferentes situações na realidade   a incorporação das funções desempenha...
A relação ainda não discutida entre repositórios institucionais de acesso aberto e teses e dissertações eletrônicas no Brasil
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

A relação ainda não discutida entre repositórios institucionais de acesso aberto e teses e dissertações eletrônicas no Brasil

374 visualizações

Publicada em

2ª Conferência Luso-Brasileira sobre Acesso Aberto - "A relação ainda não discutida entre repositórios institucionais de acesso aberto e teses e dissertações eletrônicas no Brasil: um convite à reflexão / Fernando César Lima Leite"

Publicada em: Educação
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

A relação ainda não discutida entre repositórios institucionais de acesso aberto e teses e dissertações eletrônicas no Brasil

  1. 1. A relação ainda não discutida entrerepositórios institucionais de acesso aberto e ETD no Brasil: um convite à reflexão Fernando César Lima Leite Professor da Universidade de Brasília
  2. 2. Acesso aberto no Brasil: iniciativa pioneiraProliferação de RI em coexistência com as inúmeras bibliotecas digitais de teses e dissertações (ETD), que fazem parte da BDTD
  3. 3. O contextoRI devem gerenciar artigos de periódicos avaliados por pares, livros, capítulos de livros, anais de conferências e também teses e dissertaçõesT&D constituem talvez as unidades de comunicação científica mais transversais e de igual importância em todas as áreas do conhecimento T&D prescindem da figura do editor para estarem acessíveis, seus direitos patrimoniais pertencem ao autor e são frequentemente cedidos instituições patrocinadoras (fácil gestão de direitos autorais) T&D há muito representam a parcela da produção científica institucionalgerenciada pelas bibliotecas antes em ambiente impresso e agora em ambiente digital T&D constituem os primeiros documentos a serem depositados em RI e são o carro-chefe de seu povoamento
  4. 4. O contexto 80% dos RI da União Européia contém T&D (Van Weijndhoven e Van der Graaf, 2008)
  5. 5. O contexto A BDTD é formada por 97 instituições e reúne mais de 137.000 T&D eletrônicasAlém de grande avanço para o acesso aberto, tal situaçãorepresenta um desafio para à operacionalização dos RI no Brasil
  6. 6. O contextoO Brasil conta hoje com cerca de 40 RI e 97 bibliotecasdigitais de T&D (ETD): 57 instituições possuem apenas ETD das 40 instituições que possuem RI, 29 também possuem ETD 19 instituições possuem apenas RIdas 29 instituições que possuem os dois sistemas, 20 armazenam ou pretendem armazenar T&D em seus RI (e ao mesmo tempo nas ETD) e 5 gerenciam-nas somente nas ETD (não possuem coleções nos RI) das 40 instituições que possuem RI, 11 não possuem ETD. Destas 11, 7 gerenciam suas T&D por meio dos seus RI
  7. 7. PROBLEMAS O contexto 1. Instituições que duplicam esforços para o depósito de T&D. Aparentemente nenhuma instituição faz uso ou desenvolveu interface única para depósito Desse cenário, é possível identificar três grandes situações em ↓ que as instituições brasileiras se encontram: quantidade maior de pessoal dedicado manutenção institucional de dois sistemas necessidade de manutenção do TEDE (sistema de T&D) pelo Ibict 1.prejuízo aos usuários que tem duas interfaces para astempo e que instituições que possuem RI e ETD ao mesmo mesmas atividades participam da BDTD por meio destas últimas. Estas instituições poderiam ainda serem divididas problemas citados, e enfrentam 2. Instituições que tentam evitar os entre três subgrupos: outros, decidiram por não alimentar seus RI com T&D e continuam alimentando normalmente suas ETD. ↓Se por um lado esta decisão evita retrabalho, por outro a instituição promove uma divisão de sua produção científica  aquelas que alimentam os dois sistemas com T&D,  aquelas que alimentam somente as ETDfinalidades convergentes Manutenção de dois sistemas com com T&D  aquelasInstituições que alimentar asalimentar somente o RI o RI 3. que deixaram de decidiram ETD e alimentam apenas ↓ a não participação efetiva na BDTD.
  8. 8. O contexto PROBLEMASDesse cenário, é possível identificar três grandes situações em1. Aquelas instituições que nunca antes gerenciaram suas T&D eque as instituições brasileiras se encontram: iniciaram os trabalhos com o RI ↓ Não fazem parte da BDTD2. instituições que possuem apenas RI e gerenciam suas T&D por intermédio destes. Estas podem ser divididas em dois 2. Instituições que desenvolveram facilidade tecnológica para subgrupos: exposição de metadados das T&D a partir do próprio RI ↓ Fazem parte da BDTD (poucos casos)  aquelas que participam da BDTD  aquelas que não participam da BDTD
  9. 9. O contextoDesse cenário, é possível identificar três grandes situações em PROBLEMASque as instituições brasileiras se encontram: 1. Aquelas instituições que, estrategicamente, merecem maior atenção do IBICT.3. instituições que possuem apenas ETD e não gerenciam outros tipos de produção científica. ↓ São 57 instituições que possuem ETD e não possuem RI
  10. 10. Possíveis caminhosConsiderando a necessidade da percepção da atuação sistêmicados diversos atores envolvidos com o acesso aberto erepositórios institucionais, e das inúmeras faces relacionadas àmesmas questões, cabe a pergunta: Qual é a condição futura que acomodaria de modo mais apropriado as diferentes situações?
  11. 11. Possíveis caminhosA reposta a essa questão não pode deixar de considerar que: RI nasceram para gerenciar e tornar acessível a totalidade da produção científica institucional e são uma realidade mundialmaior parte das universidades e instituições de pesquisa brasileiras não gozam de condições que as permitam manter efetivamente os dois sistemas a quantidade de RI no Brasil tende a crescer cada vez maisa continuidade da BDTD não implica na continuidade das ETD nas instituições a solução não perpassa exclusivamente por solução tecnológica A BDTD surgiu em momento que RI não existiam ou eram poucos
  12. 12. Possíveis caminhos Recomendação de ponto de partida: O investimento nos RI como os ambientes responsáveis pelo gerenciamento da totalidade da produção científicadas universidades e instituições de pesquisa brasileiras e o fortalecimento da BDTD como agregador de T&D depositadas neles
  13. 13. ETD nas instituições RI: gerenciamento da produção científica como um todoBibliotecas Digitais Mecanismos de de Teses e buscas de Dissertações informação científica
  14. 14. Tal solução requer verificação das diferentes situações na realidade a incorporação das funções desempenhadas pelas ETD nos RI. Em termos tecnológicos significa a absorção das funções do TEDE (ou outro sistema adotado) pelo software utilizado no RIdesenvolvimento de metodologia padrão de migração de dados das ETD para os RI, incluindo a oferta suporte adaptação/configuração para que os RI (maior parte utiliza o DSpace) sejam capazes de expor adequadamente/separadamente metadados de T&D

×